6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JBF

thumbnail_00rs1205crs

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

A BOSTA QUE CORRE NO ESGOTO DA AMÉRICA LATRINA

vanguarda-do-atraso

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – CHARGE ONLINE

spon

Compartilhe Compartilhe
RENAN E RENÂNIA

Esclareça-se, desde já, que não se trata de dupla caipira, mas de reflexões à luz da história.

Corria o ano de 1936, quando em um indesculpável desrespeito a um acordo então vigente, as legiões de Hitler ocuparam a Renânia. Pelo que estabelecia o tal acordo, a Alemanha não só reconhecia a inviolabilidade das fronteiras definidas no Tratado de Versalhes, como se comprometia a não modificar o tratado pela força, recorrendo, sempre que necessário, a arbitragem internacional. Naquela quadra da história, o ditador ainda era poderoso. Muito. Subjugava o mundo.

Ontem, transcorridos oitenta anos da invasão nazista, legiões de brasileiros armados de faixas, cartazes e gritos de guerra, decidiram, patrioticamente abrir mão do conforto dominical para invadir as ruas do País e protestar veementes, contra o Renan – Calheiros – desrespeitador do pacto que o levou à senadoria.

Pacto? Sim, pacto. Uma troca de voto por um trabalho devotado ao bem do povo. Afinal, quando ainda candidatos eles prometem paz, harmonia, trabalho incansável, honestidade, defesa intransigente dos interesses do povo e outras platitudes.

Mas como entender seja de interesse do povo reduzir o poder investigatório dos procuradores do Ministério Público? Como imaginar seja de interesse do povo que desvios inferiores a R$ 8.800.000,00 confiram certa leniência para o ator do desvio? Que interesse têm para o povo, as regalias, as mordomias, os luxos, os privilégios? Como beneficia o povo a ação parlamentar a soldo de empresas, quando tal esforço deveria estar voltado para uma megaempresa de mais de 200 milhões de acionistas chamada Brasil?

Não, os interesses do povo são outros. São aqueles, exatamente eles, desfiados ao longo das campanhas. O problema é que uma vez contados os votos, as promessas são atiradas ao vento.

Hitler, naqueles dias, ainda era poderoso, e tudo o que dizia soava como verdade aos ouvidos de um povo hipnotizado pelo seu discurso.

Não se trata de estabelecer comparações, mas o senador ainda é poderoso, conquanto o seja menos do que há algum tempo. O povo, por seu turno, antes histórica e musicalmente deitado em berço esplêndido, aprendeu que sua voz, quando tonitruante, é ouvida. E temida.

Ontem, foi um dia. Só mais um dia, e a indignação popular vai crescer a cada ocaso, a cada alvorecer.

E a quem não quiser ouvir sua voz restará o lixo da história.

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

MARIANO – CHARGE ONLINE

mariano

Compartilhe Compartilhe
NAS RUAS VAMOS CONSTRUIR UM NOVO BRASIL

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

CLAYTON – O POVO (CE)

clayton

Compartilhe Compartilhe
PEDRO MALTA – RIO DE JANEIRO-RJ

Berto

Uma raríssima execução, merecedora de publicação no JBF.

Bolero de Ravel à 8 mãos

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

WALDEZ – AMAZÔNIA JORNAL (PA)

i1_2016120508323224688

Compartilhe Compartilhe
TERRORISMO VERMÊIO-ISTRELADO

Comentário sobre a postagem COMENDO POR VIA ORAL

C Eduardo:

“Recomendo a todos os confrades ouvirem a gravação que o site das elites brancas “O Antagonista” colocou no ar.

Uma vergonha.

O vice-presidente do Senado, possivelmente presidente em exercício, assim que o oficial de justiça conseguir entregar a liminar ao atual presidente Cabeleira.

Nessa gravação de um telefonema dado ao adEvogado do Onesto, Viana propõe uma convulsão nacional provocada por mentiras e desafios à justiça.

Coisa mesmo de terroristas, o que eles (os corrPTos) sempre foram e nunca deixarão de ser.

Bem que Berto poderia colocar disponível aqui no JBF, que chega onde os outros sites não conseguem chegar.”

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

VERONEZI – CORREIO POPULAR (SP)

veronezi

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

COMENDO POR VIA ORAL

O jantar oferecido em 9 de outubro pelo presidente Michel Temer a deputados para pedir apoio à Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que limita os gastos federais nos próximos 20 anos custou R$ 35,4 mil aos cofres públicos.

Segundo o Palácio do Planalto, o jantar reuniu cerca de 300 convidados, entre deputados da base aliada, ministros e economistas.

Parlamentares que foram ao Palácio da Alvorada relataram que no cardápio tinha filé mignon, camarões, arroz, legumes e salada.

* * *

Um cardápio de dar água na boca.

Todavia, a melhor comida neste jantar foi a de Temer, conforme atesta o flagrante abaixo:

jantar-temer-pec-teto1

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

ELVIS – AMAZONAS EM TEMPO

auto_elvis

Compartilhe Compartilhe
THE BEATLES ESPECIAL

the-beatles

* * *

Todas as faixas, exceto “Something” de George Harrison, são de Lennon e McCartney.

01 – Please Please Me – 1963

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


02 – All My Loving – 1963

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


03 – She Loves You – 1964

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


04 – I Should Have Known Better – 1964

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


05 – No Reply – 1964

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


06 – Help! – 1965

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


07 – Yesterday – 1965

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


08 – Girl – 1965

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


09 – Here, There and Everywhere – 1966

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


10 – Yellow Submarine – 1966

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


11 – Lucy In The Sky With Diamonds – 1967

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


12 – All You Need Is Love – 1967

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


13 – Ob-La-Di, Ob-La-Da – 1968

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


14 – Something – 1969

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


15 – Let It Be – 1970

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

ATORRES – DIÁRIO DO PARÁ

auto_atorres

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 A PALAVRA DO EDITOR

SEM MASCARADOS E SEM BADERNA

No último domingo, mais de 120 cidades tiveram manifestações contra a guabirutagem, contra a roubalheira e pela continuação da Lava Jato.

Um lindo espetáculo de civismo e de resistência ao banditismo de todas as tendências, desde a pmdbagem até a petralhagem.

Passeatas sem baderna, sem terrorismo e sem delinquentes zisquerdóides mascarados.

Ao invés do asqueroso vermelho dos tabacudos descerebrados, os ares foram coloridos pelo verde-amarelo bem brasileiro.

Lindo, lindo, lindo!

psm

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

THIAGO LUCAS – CHARGE ONLINE

auto_thiagolucas2

Compartilhe Compartilhe
XERIFE BANDIDO

“A luta contra a corrupção no Brasil é parte da recuperação da cidadania e uma importante conquista da sociedade, que caminha ao lado do fortalecimento de seus direitos e garantias fundamentais. Como resultado desse movimento, o Brasil conseguiu nos últimos anos um eficaz arcabouço legal anticorrupção. A maior parte das conquistas neste campo foi introduzida durante os governos Lula e Dilma”.

Afonso Florence, líder do PT na Câmara, na nota em que tentou explicar que 54 dos 55 deputados do partido apoiaram as emendas que desfiguraram o texto original do projeto anticorrupção porque a roubalheira promovida pelo PT foi descoberta graças ao PT.

af

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JBF

15319084_647043825475291_6913812773583416984_n

Compartilhe Compartilhe
SE O BICHO PEGA – Grupo Reduto

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

LUSCAR – CHARGE ONLINE

auto_luscar

Compartilhe Compartilhe

PIRRALHOS DA POLÍTICA

Os pirralhos da política andam aprontando muita traquinagem nos últimos tempos, principalmente após o advento ocorrido com a chegada do Partido dos Trabalhadores ao Poder. Sem muito entender o que é governar e o significado de Estado, açambarcaram das riquezas do País com a maior naturalidade, uma festa. A distribuição dos recursos nacionais fez a alegria do povo que, na sua ignorância, não percebeu que ao fim, pagaria pelos custos dessa algazarra promovida pelos populistas, ditos socialistas. Aliás, socializaram parte mínima do dinheiro ficando nos seus cofres a maior quantia e para que não acontecesse reações ou especulações, iludiram o povo com a distribuição de créditos e mesadas aos congressistas. E rolou a festa por 13 anos, inclusos nelas os meios de comunicação que dominam a mídia brasileira.

A fatura chegou e agora todos querem se ver livres do pagamento da farra. A população, só agora começa a entender os acontecimentos dos últimos anos e está reagindo ainda com parcimônia diante da gravidade que passa o Brasil. Os políticos, em quase sua totalidade, foram os maiores beneficiados de toda a festa com o dinheiro do povo. Buscam através de chicanas e outras malandragens, se verem livres da conta a pagar, neste caso com penas de prisão e uma temporada na cadeia sem dizer que serão raros os que terão a oportunidade de um novo mandato. Pessoas de baixa índole como Renan Calheiros e companhia, dificilmente terão retorno ao Congresso Nacional, mesmo com toda a alienação do povo alagoano em relação aos malefícios que ele e Collor, em suas parcerias com Lulla, praticaram contra a Nação brasileira.

A prática de malfeitos se proliferou para todo o território nacional. A destruição das economias dos estados estão a limpo e sem mistérios para se tomar conhecimento. Agora, em seu papel de sanguessuga, vem sindicatos e líderes de fachada na política protestarem contra os novos governadores pela falta de dinheiro que grassa por todo o País. No momento da festa eram todos alegrias e elogios ao bando que destruiu o Brasil. Por serem ignorantes e desprovidos de capacidade de análise da economia e suas vertentes, os inconsequentes se fartaram pelo discurso ilusionista e agora fogem das suas responsabilidades por terem induzido a população a uma mentira, a uma falsa proposta de prosperidade e de riquezas. Buscam por essa saída jogando a culpa naqueles que receberam a herança maldita das contas públicas estouradas e com a estrutura produtiva desmantelada.

Estão inclusos nesses propagadores das ilusões os meios de comunicação e mídia. Agiram de má fé porque sabiam da projeção catastrófica que estava em andamento com as ações do governo petista. Eram convidados da farra e por essa razão deixaram rolar a festa. Agiram criminosamente contra a população brasileira que sabidamente é um povo de boa índole e que tem crença naqueles que se apresentam, empresas e pessoas, como sendo de credibilidade. Foram e continuam sendo enganados pelos noticiários que protegem sutilmente os pilantras que ainda estão detentores de Poder e os favorecem com altas somas de valores nos contratos. Rádios e televisões, raras exceções, pertencem a grupos que estão dentro do Poder, qual seja ele.

A mais cruel, de todas, são as empresas de mídia que tem grande influência na população e a subverte com programas e novelas que visam desestruturar a organização social e familiar, impondo e induzindo a população a acreditar e aceitar que a prostituição de valores de uma minoria é o caminho da felicidade, do bem-estar. Como na economia, ela só perceberá o seu engano quando o respeito e a estrutura social se desmoronar de vez. Os

sinais estão aí com milhares de jovens perdidos, sem rumo e sem os pais que estão sendo derrotados pela força da facilidade ilusionista televisiva aplicada no dia a dia que valoriza tudo que há de ruim. Não bastasse, o que estamos vivendo no Congresso Nacional com a aprovação das dez medidas contra a corrupção é um espetáculo de baixaria sem precedente. A Câmara dos Deputados perdeu o pudor, a decência e a moralidade definitivamente. Não é mais uma Instituição representativa do povo, isso ficou bem claro nas palavras do presidente Rodrigo Maia quando afirma que acima do interesse do povo está o da Câmara, ou seja, da limpa nos crimes de corrupção praticados pelos pares. Estamos pagando um alto preço por esses pirralhos na política.

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

J. BOSCO – O LIBERAL

auto_jbosco

Compartilhe Compartilhe
ENOQUE BUSCARATO – SÃO JOSÉ DOS PINHAIS-PR

Solicito a especial gentileza de publicar este pronunciamento do senador Malta nesta valente e brava gazeta escrota.

Saudações paranaenses

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

NICOLIELO – JORNAL DE BAURU

auto_nicolielo

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 MEGAPHONE DO QUINCAS


MÚSICAS INSTRUMENTAIS QUE RECEBERAM LETRA EM OUTRO TEMPO

gil

Dia 13 de dezembro: choro de 1953, letra de 1986

No sábado, me deliciava, aqui em casa, com o DVD Spock e Orquestra Forrobodó, mais um trabalho de qualidade do Spok, agora navegando pelo repertório do forró.

O trabalho reuniu alguns dos melhores clássicos do gênero. Quando chegou a faixa 08, “Treze de Dezembro”, com o grupo do maestro Spok e a participação do grande sanfoneiro Gennaro, eu me deti.

Curioso é que, em seu depoimento para o DVD, Gennaro, diz, quase espantando que, quando ouviu pela primeira vez a melodia afirmou: “fiquei sabendo que a música era de Gonzaga, aí eu disse para todo mundo ouvir, quem disse que Luiz Gonzaga não é um exímio instrumentista?”.

Dentro do tema que venho trazendo nesta coluna sobre as músicas instrumentais, que não são compostas simultaneamente com a letra e aquelas que só recebem os versos anos e até décadas depois, lembrei-me que “Treze de Dezembro” é um caso especial e, ao contrário do que sugeria quando comparava algumas obras de Pixinguinha, esta ganhou em conteúdo, não feriu e melodia e trouxe a obra, nem tão conhecida, embora bela, para o grande público.

O choro “Treze de Dezembro” foi composto por Luiz Gonzaga, no início dos anos 1950. No primeiro disco, no registro oficial, a composição vem como uma parceria com Zé Dantas, equívoco atribuído ao fato de que os dois estavam numa fase intensa de composição conjunta de músicas e letras.

Vamos ouvir inicialmente a melodia com a sanfona pura de Gonzagão, só instrumental:

“Treze de dezembro”, Luiz Gonzaga (e Zé Dantas) – 1953

Pois bem, Luiz Gonzaga, o “rei do Baião”, nasceu no dia 13 de dezembro de 1912, em Exu, estado de Pernambuco.

A data foi tornada “Dia Nacional do Forró” e, em 1986 ganhou a letra de Gilberto Gil homenageando Gonzaga. A canção, portanto, foi completada cerca de 30 anos depois. E ficou assim:

“Treze de Dezembro”, de Luiz Gonzaga, letra de Gilberto Gil – 1994

Treze de dezembro

Bem que esta noite eu vi gente chegando
Eu vi sapo saltitando
E ao longe ouvi o ronco alegre do trovão
Alguma coisa forte pra valer
Estava para acontecer na região
Quando o galo cantou
Que o dia raiou eu imaginei
É que hoje é treze de dezembro e a treze de dezembro
Nasceu nosso rei
O nosso rei do baião
A maior voz do sertão
Filho do sonho de D. Sebastião
Como fruto do matrimônio
Do cometa Januário
Com a estrela Santana
Ao nascer da era do Aquário
No cenário rico das terras de Exu
O mensageiro nu dos orixás
É desse treze de dezembro
Que eu me lembrarei e sei que não me esquecerei jamais

Ao contrário do que considerei em músicas como “Rosa” e principalmente “1 a 0”, que, a meu ver, dispensariam letra pela beleza da composição original na forma instrumental, considero que “Treze de Dezembro” ficou uma obra mais completa e adequada com a letra-elegia de Gilberto Gil…

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

SINOVALDO – JORNAL NH (RS)

auto_sinovaldo-2

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

O HERÓI DOS HOMENS DE BEM E DAS PESSOAS HONESTAS

heroi-nacional

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

PELICANO – TRIBUNA (SP)

auto_pelicano

Compartilhe Compartilhe
ARMAGEDON

Identificado na Bíblia como a batalha final de Deus contra a sociedade humana iníqua.

ag

“E os sete anjos, que tinham as sete trombetas, prepararam-se para tocá-las.

E o primeiro anjo tocou a sua trombeta, e o mundo foi saraivado de fogo misturado com sangue, e foram lançados na terra, que foi queimada na sua terça parte; queimou-se a terça parte das árvores, e toda erva verde foi queimada. E o segundo anjo tocou a trombeta; e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e se tornou em sangue a terça parte do mar.

E morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte das naus.

E o terceiro anjo tocou a sua trombeta, e caiu do céu uma grande estrela ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas. E o nome da estrela era Absinto, e a terça parte das águas se tornou em absinto, e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas. E o quarto anjo tocou a sua trombeta, e foi ferida a terça parte do sol, e a terça parte da lua, e a terça parte das estrelas; para que a terça parte deles se escurecesse, e a terça parte do dia não brilhasse, e semelhantemente a noite.

E olhei, e ouvi um anjo voar pelo meio do céu, dizendo com grande voz: Ai! ai! ai! dos que habitam sobre a terra, por causa das outras vozes das trombetas dos três anjos que ainda hão de tocar”.

Apocalipse de São João

ap

Parece-me cada vez mais válida uma análise que fiz, aqui no JBF, em setembro de 2015.

Primeiro, relembrei as frustradas tentativas de tomada do poder das esquerdas em 1935 e em 1964. Em 1935, agiram na calada da noite e assassinaram inúmeros militares, seus companheiros de farda, enquanto dormiam. Mesmo tendo chegado a obter algumas vitórias menores, foram devidamente rechaçados. Em 1964, escaldados pelas mortes ocorridas em 1935, os comandantes militares prepararam minucioso plano de golpe preventivo que, ao ser executado, resultou na total e completa derrota das esquerdas, sem que fosse disparado nenhum tiro e sem que houvesse vítimas fatais por conta de enfrentamentos entre as facções em luta. O grande receio era que, em havendo mortes, a opinião pública brasileira se voltasse contra o movimento militar, tendo em vista o caráter eminentemente pacífico de nossa população. As lideranças esquerdistas não foram covardemente assassinadas como os militares de 1935.

Passado o período militar, passou-se a bombardear a população, de forma sistemática e por toda uma pletora de meios de comunicação, com a versão que dizia terem sido os militares os responsáveis pelos “Anos de Chumbo”, e que os terroristas e propugnadores da “Ditadura do Proletariado”, devidamente encarcerados ou expulsos de nosso país naquele período, como sendo os verdadeiros heróis de nossa pátria. Instalaram-se as famigeradas “Comissões da Verdade”, a fim de revolver velhas feridas já devidamente pacificadas pela lei da anistia, providenciaram-se indenizações milionárias para as “vítimas” do regime, e por aí seguiu a busca por se redesenhar o passado que todos testemunharam.

A pergunta agora é: Dá para repetir o que foi feito em 1964? Quer dizer: prender toda esta cambada de ladrões, juntamente com a multidão de esquerdistas viscerais e inocentes úteis? Retirá-los totalmente da vida pública em um único golpe? Vamos aos cenários que proponho:

1º CENÁRIO – O MENOS VIOLENTO: Por definição, imaginamos que as Forças Armadas estão coesas, solidamente unidas e motivadas para o desafio com que se deparam.

PROJEÇÃO: Quando os militares que prenderão LULA, chegarem à casa do ex-presidente, bastarão segundos para que todo o MST, armado de foices e facões (no mínimo), invada os centros urbanos e saia degolando quem encontrar pela frente. Este é o método! Aterroriza-se com violência brutal nas primeiras horas e, se alguém da população ainda pensava em reagir, a partir daí, tranca-se em casa e passa a aguardar os acontecimentos. Por sua vez, em perfeita sincronia, as FFAA recebem ordens de sufocar os tumultos e, imediatamente, ruas de várias cidades ficam cheias de vítimas dos dois lados.

ANÁLISE: Como o PT e seus aliados já desviaram montanhas de dinheiro, exatamente com a finalidade precípua de se armar e preparar para uma situação como esta, assim como o grau de envolvimento conspiratório (tanto dentro como fora do Brasil) já é extremamente grande, a hipótese das milícias comunistas não agirem é praticamente ZERO!

ESTIMATIVA: Neste cenário, já não há hipótese de uma intervenção militar sem que corra sangue.

2º CENÁRIO – VIOLÊNCIA MEDIANA: As Forças Armadas sem uma forte identidade ideológica. Agentes de campo buscam freneticamente cooptar militares para aderir ao movimento.

PROJEÇÃO: Além da violência oriunda de mercenários pagos com o dinheiro que já foi roubado dos cofres públicos, como dos assalariados do MST, também ex-presidiários, acostumados a matar e praticar violência, previamente colocados em liberdade (visto terem uma dívida moral com o governo petista que lhes proporcionou bolsas em dinheiro para seus familiares), toda esta horda de bandidos e assassinos semeará o terror até que não haja mais reação alguma. Forças militares (Pró e contra o governo) levarão a luta até o desfecho final, vencendo o lado que contar com soldados mais determinados, melhores armas, maior contingente, etc.

ANÁLISE: Quando soldados lutam, o fazem por ideais. Soldados de verdade não brigam por dinheiro ou outra coisa qualquer que não seja seu amor e dedicação ao país onde nasceram e aos regimentos onde passaram boa parte de suas vidas. Com um exército dividido, será necessário um general com capacidade de unir forças e convencer seus homens a combater um inimigo comum. Todo grande comandante fez isto mais de uma vez.

ESTIMATIVA: Se ocorrer de forças militares brasileiras combaterem-se mutuamente, haverá um período terrível para uma população que jamais pensou na possibilidade desta ocorrência. Assim, uma população cuja preocupação majoritária é sobre como quitará suas despesas domesticas, ver-se-á subitamente frente a uma situação absolutamente dramática, já que correrá muito sangue neste cenário.

3º CENÁRIO – VIOLÊNCIA EXTREMA

Sentindo a impossibilidade de vencer nossas FFAA, a organização comunista resolve que a decisão de uma América do Sul comunista é irrenunciável e, para cúmulo da traição, convoca nossos vizinhos “Socialistas Bolivarianos”(Equador, Venezuela, Cuba, Bolívia, etc.), que haviam sido previamente comprados através da realização de obras, ou mesmo recheando os bolsos de políticos corruptos dos mais variados escalões, para que invadam nosso território, juntem-se a eles nesta luta fraticida e os venham ajudar a assassinar nossos soldados. A etapa seguinte seria convidar Russos e chineses.

PROJEÇÃO: Num quadro como este, muitas famílias verão seus filhos jovens serem convocados pelas FFAA, ou serem sequestrados por milicianos e obrigados a lutar. É UM dos piores cenários possíveis.

ANÁLISE: Em qualquer dos cenários acima descritos, uma intervenção militar, mesmo com garantias constitucionais e vasto apoio popular, se não dispuser da população disposta a marchar ombro a ombro com os saldados, de forma a demonstrar claramente o que somos e o que queremos, será muito difícil.

ESTIMATIVA: Este é o cenário mais cruel porque ceifará um número de vidas muito maior do que qualquer outro imaginado. Se for verdade que o PT roubou tudo o que se diz, os vários BILHÕES não tinham por objetivo apenas enriquecer LULA, seu filho e alguns asseclas. Foi para pagar homens, armas e máquinas de guerra a fim de conquistar o Brasil. Se, nessa situação de tão trágicos presságios, nenhum movimento for feito, seja por nós, seja por nossas FFAA, em menos de dois anos estaremos todos vivendo sob a tutela de um regime comunista.

P.S. Quer evitar que tudo isto aconteça? Comece fazendo o óbvio: Vá para as ruas protestar! Esclareça as pessoas que lhe estão mais próximas. Compartilhe este texto o mais que puder. Quanto mais gente esclarecida houver, mais seguros e determinados estarão nossos combatentes. Por outro lado, não esperemos apenas que um anjo ilumine os deputados, os juízes do TCU, do TSE, do STJ e do STF, para que estes passem a trabalhar contra o projeto desta corja. Lembrem que gente da “qualidade” de um Toffoli, Fachin, Lewandowski e Luciana Lóssio, formadores da “Bancada do PT”, já compõem quase a maioria nestes tribunais. Esta deve ser nossa última chance para afastarmos este ARMAGEDON! Não a deixem passar. Quanto á multidão de “otoridades” venais que estão vendendo suas almas e consciências por dinheiro e vantagens, perpetuando esta situação de descalabro, que o sangue destes inocentes que deverão morrer caia sobre suas cabeças, amaldiçoando-os todos por toda a eternidade. Que o fogo dos infernos não lhes seja leve!

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

MYRRIA – A CRÍTICA (AM)

auto_myrria

Compartilhe Compartilhe
CÍCERO TAVARES DE MELO – RECIFE-PE

Caro editor Luiz Berto:

Veja por que no Brasil não existe moral e manda quem pode e obedece quem é fudido, e essa tal de celeridade processual em Juizados Especiais Cíveis é conversa fiada para boi dormir.

O desembargador e ex presidente do TJ/RJ, Luiz Zveiter ajuizou uma ação por danos morais contra a Empresa Aérea American Airlines, tendo como base o Código de Defesa do Consumidor. Lei 8.078/90.

A ação foi ajuizada em seis de setembro de dois mil e dezesseis e foi sorteada para o 3.º juizado Especial Cível da Comarca de Niterói, cuja Juíza Titular é a Dr.ª Ana Paula Cabo Chini.processo-06-12-2016

A Audiência de Conciliação, Instrução e Julgamento foi designada para o dia dezessete de outubro de dois mil e dezesseis, quarenta e dois dias após a distribuída da ação.

Não houve acordo na Audiência de Conciliação entre a empresa ré e o autor da ação, o desembargador, sobre o valor da indenização e o processo ficou concluso para sentença.

No dia trinta e um de outubro de dois mil e dezesseis a sentença foi proferida pela magistrada e publicada, sendo parcialmente favorável ao desembargador, com a juíza condenando a empresa ré a pagar ao autor a quantia insignificante de R$.21.886,00.

Raciocínio lógico: entre o ajuizamento da ação condenatória movida pelo desembargador contra a empresa ré, passaram-se míseros cinquenta e cinco dias, um exemplo claro e inequívoco de como o Poder Judiciário só é eficiente quando envolve Cus de Ferros. Os fudidos se fodem de se fuder por anos na vala do suprassumo da bosta do cavalo do bandido para verem seus processos exitosos, e se houver, com quantia vultosa de R$.500, 00 paus!

No dia seguinte à sentença parcial publicada e transitada em julgado a empresa ré depositou a quantia mixuruca para o desembargador levantar, sem recurso!

No dia vinte e três de novembro de dois mil e dezesseis, o desembargador fez o levantamento da quantia mixuruca depositada pela empresa ré, e saiu do banco dando uns peidos fedorentos de alegria antes que a bunda faça um calo, feito a do Jumento Celestino dos Mamonas Assassinas!

Enquanto a ação do desembargador demorou míseros cinquenta e cinco dias para solucionar-se, atendendo o preceito estabelecido de putaria pelo legislador infraconstitucional na Lei 9.099/95, que manda primar pela celeridade e economia processual, milhões de processos em tramitação por todo o Brasil de anônimos, lascados, fudidos e mal pagos, sem assistências de advogados, são esquecidos nos fundos das gavetas dos Juizados Especiais Civeis feito bostas de gato que não servem para porra nenhuma!

Dá para acreditar no País escroto desses, cujo presidente é um Vampiro Chupa Cabra, o presidente da câmara fuderal é um Mala Sem Alça arrudiado de guabirus e o ex presidente do senado é um Bandido Sujo?

P.S O curioso é que esse desembargador Luiz Zveiter foi reeleito presidente do TJ/RJ para o biênio 2017/18, que está sendo questionada no STF! Imagine só a esculhambação!

Compartilhe Compartilhe

6 dezembro 2016 FULEIRAGEM

ALPINO – BLOG DO ALPINO

15390705_1399296963427351_4054625894477586646_n

Compartilhe Compartilhe
“JORNÁ VÉIO E GARRAFA!”

jv

Seu Néco vendia bananas e comprava jornais velhos e garrafas

A década de 40 não está tão distante. Mas, é bom relembrar. Em algumas oportunidades gosto de escrever as palavras que me foram ditadas por Fernando Lobo, quando o entrevistei para a biografia de Capiba. Disse-me ele:

Recordar não é querer que o tempo volte, é mais comparar as horas de ontem e achar graça no contraste das comparações.

Naquele tempo do Recife vivíamos sob modos bem diferentes de hoje. Contávamos apenas com uma emissora. A Rádio Clube de Pernambuco, começou a funcionar de fato, como um clube de “radiófilos”, cujo estatuto data de 1919.

A confraria congregava aficionados sobre técnicas de radiofonia, sendo um associados o nosso tão saudoso Lourenço da Fonseca Barbosa – Capiba. Somente anos depois se tornou “Rádio Broadcasting”. Ou seja, uma espécie de Centro Cultural.

A PRA-8 tinha um noticiário que se assemelhava ao “Jornal Nacional” atual. Era o “Reporter Esso”. Para seu estúdio e auditório convergiam apreciadores do entretenimento, da educação e da cultura. O “Palácio do Rádio Oscar Moreira Pinto”, sede da Rádio, na Av. Cruz Cabugá, era o point.

No setor de esportes já predominavam o futebol e as aulas de Educação Física. A religião católica imperava. Às 18 horas mamãe se concentrava para ouvir a “A Ave Maria” escrita por Mário Libânio, na palavra de Abílio de Castro.

Durante a Corrida Luiz Clericuzzi, o destaque era a da primeira “unidade móvel de rádio”. Uma caminhonete “Studebaker” – onde o radialista Tavares Maciel, na carroceria, fazia a locução. Era emocionante.

Todas as manhãs, às 6h,, sob acompanhamento do pianista Antonio Paurílio, havia a “Aula de Educação Física”. Tudo ao vivo. Papai era ouvinte e aluno desse curso. Fazia os exercícios de ginástica criados pela Marinha canadense. Por isso ele tinha boa saúde.

Na porta das casas, eram oferecidos os serviços de amoladores de tesoura, verdureiro, leiteiro, consertadores de panelas de alumínio e outros profissionais.
Os programas cômicos eram inocentes e sem palavrões. Ria-se ao ouvir as vozes dos artistas durante as apresentações do programa: “Dona Pinóia e seus Brotinhos”, one se apresentavam Chico Anísio, Bombinha, Aldemar Paiva e outros.

Mas, de tudo ficou-me forte lembrança. Um certo cidadão com uma carroça cheia de bagulhos, que saia anunciando, aos gritos, pelas ruas da Vila dos Remédios.
Seu Néco, com sua carroça cheia de bagulhos, desempenhando a função atual de “Catador”, era um “Comprador” de cacos de vidro, garrafas e jornais velhos, serviço que era anunciado no grito:

– Jorná véio e garrafa!!!… Jorná véio e garrafa!!!…

Compartilhe Compartilhe

5 dezembro 2016 FULEIRAGEM

CLAUDIO – CHARGE ONLINE

cl

Compartilhe Compartilhe

5 dezembro 2016 A PALAVRA DO EDITOR

UMA HOMENAGEM DO JBF A FERREIRA GULLAR

ferreira_gullar

Ferreira Gullar (Set/1930 – Dez/2016)

* * *

CANTIGA PARA NÃO MORRER – Ferreira Gullar

Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve.

Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca de neve,
me leve no coração.

Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.

E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento.

Compartilhe Compartilhe

5 dezembro 2016 FULEIRAGEM

SID – CHARGE ONLINE

auto_sid

Compartilhe Compartilhe

5 dezembro 2016 DEU NO JORNAL

MANCHETE DA SEGUNDA-FEIRA – SERVIÇO INCOMPLETO

afastado

* * *

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello concedeu liminar (decisão provisória) nesta segunda-feira (5) para afastar Renan Calheiros da presidência do Senado.

O ministro atendeu a pedido do partido Rede Sustentabilidade e entendeu que, como Renan Calheiros virou réu no Supremo, não pode continuar no cargo em razão de estar na linha sucessória da Presidência da República.

* * *

Um guabiru acaba de ser afastado do cargo.

Agora, tá faltando outro guabiru ser afastado da vida boa que leva e ser remetido pra cadeia de Curitiba.

O fato de Lula ainda estar em liberdade é um deboche na cara da banda decente do Brasil.

vai-tu-primeiro-renan

“Cumpanhero Renan, tu vai na frente qui dispois eu vô”

Compartilhe Compartilhe

5 dezembro 2016 FULEIRAGEM

CHICO CARUSO – O GLOBO

chico_caruso_-_05-12-2016

Compartilhe Compartilhe
BANDIDOS AMEAÇAM A MIM E A MINHA FAMÍLIA

Compartilhe Compartilhe

© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa