Meu caro Berto,

descobri hoje seu blog…nossa, fiquei encantada…

sou cordelista…veja meu blog:

www.cordelirando.blogspot.com

queria muito participar do concurso de cordel, mas como as inscriçoes terminam amanha eu nao tenho tempo para preparar mas, de qualquer modo, quero manter o contato com vc…amei seu blog

vc me parece uma pessoa genial…quero te conhecer

abraço

R. Minina, tu bateu na porta certa. Pelo que li na tua página, tu sois defensora de direitos humanos, frangos e fêmeas. Três temas que estão sempre presentes nesta gazeta da bixiga lixa.

Eu não sou genial, minha cara, eu tô mais pra genioso e malcriado. E, ao invés de querer me conhecer, eu recomendaria que você conhecesse a turma da Unicordel aqui do Recife. Entre neste endereço:

http://www.vetorcultural.com/unicordelhistraj.html

Veja bem: você é uma cordelista arretada e que sabe fazer poesia. Gostei muito do que li na sua página. A começar pelo título: “Cordelirando”. Parabéns!

Seja bem vinda à comunidade fubânica, sua malassombra do Juazeiro do Norte, terra do meu Padim Pade Ciço.

Do ponto onde me encontro
Na janela dum sobrado
Daqui donde me defronto
Com meu presente e passado
Fico metendo a colher
Do ‘meu lugar de mulher’
Neste mundão desgarrado

Do meu ângulo obtuso
Num canto da camarinha
Afrouxo um parafuso
Liberto uma andorinha
Desmancho uma estrutura
Arranco uma fechadura
Desmonto uma ladainha

(Do Cordel “Lugar de Mulher”, de Salete Maria)

[bruxinha.jpg]
Salete Maria é advogada, professora universitária, ativista pelos Direitos Humanos, realiza estudos sobre Gênero e Direito e tem inúmeros cordéis publicados, sendo a maioria sobre direitos das mulheres, homossexuais e temas ligados às questões marginais e periféricas. É membro da Sociedade dos Cordelistas Mauditos e tem cordeis premiados pela Fundaçao Cultural do Estado da Bahia. Usa a literatura de cordel para dialogar sobre gênero e cidadania.

13 Comentários

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa