JÚLIO FERREIRA – RECIFE-PE

Esse Brasil é realmente o país do jeitinho!

Aqui as Leis e a ética são adaptadas livremente, de acordo com a conveniência daqueles que detém o comando da mídia, através do poder político ou financeiro.

Vejamos o caso das intensas campanhas feitas pelos órgãos públicos, e por algumas cínicas ONG’s, para combater a exploração das crianças pelos adultos.

Recentemente, durante o carnaval, as Prefeituras de Olinda e Recife proibiram até mesmo que os pequenos comerciantes credenciados para atuar nas ruas daquelas cidades levassem seus filhos, menores de idade, para estar com eles durante o trabalho, sob pena de, caso fossem pegos desobedecendo a norma, terem seus registros imediatamente cassados e suas mercadorias apreendidas.

Tudo muito bom, tudo muito bem!

O problema é que poucos dias depois do carnaval, as televisões brasileiras mostraram militantes do MST, acompanhados de seus filhos, inclusive crianças de colo, invadindo prédios públicos, sem que ninguém tivesse a coragem de pelo menos criticar a ação.

O que esperar de um país que criminaliza o ato do pai levar o filho para o seu local de trabalho honesto, mas “faz vista grossa” para o fato de militantes do MST levarem crianças para servirem de “escudo humano”, no caso de enfrentamento com seguranças dos locais a serem invadidos?

Estou errado?

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.