13 março 2009 A PALAVRA DO EDITOR

UM CAUSO DE JESSIER

Na última festa da Academia Passa Disco da Música Nordestina, um dos empossados foi o poeta Jessier Quirino, Cardeal da Igreja Sertaneja.

Pois bem.

Jessier, pra não perder o costume, contou um dos seus causos, imediatamente após o pequeno discurso de posse.

Arluce Carvalho, mulher do Cardeal Paulo Carvalho, presidente da Academia, fez este vídeo que está logo ai abaixo.

Vale a pena escutar a história do matuto com “pobrema cardiuco” que o Cardeal Jessier conta.

SEU PEDRO – GUANAMBI-BA

Ela fala muito e pouco escuta Deus!

As doutrinas de um modo geral são progressistas, ou sejam evoluem. A Igreja Católica que em alguns pontos corre até demais, parece ter parado no tempo quando o assunto é saúde pública, fato que evidenciou dias destes na fala de um bispo tão arcaico que deveria sacrificar cordeiros virgens em holocausto, com era feito no passado. O problema será encontrar um virgem nos conventos.

O assunto é sexo forçado, violência. Contra a vontade e à mulher tem que ser mãe? Bem, se for uma mulher que se discuta em a luz de teologia escritas, como escritas são tantas leis que sempre buscam as conveniências. Um dia destes Deus falando comigo, disse: “Toda a teologia do Mundo se resume em me amar e acreditar que sou teu Deus acima de tudo, e ao próximo com a ti mesmo”, e deixei empoeirando na biblioteca o “Summa Theologiae”, de São Tomaz de aquino, pois nem o santo terá mais do que Deus.

Clique aqui e leia este artigo completo »

CARDEAL JESSIER QUIRINO – ITABAIANA-PB

Mais uma de Joãozinho:

Professora :

– Quem é o autor grego da frase : ‘Só sei que nada sei’?

Joãozinho:

– Puta-que-pariu, professora!!!!!!, vai me dizer agora que o Lula é grego!!!???

R. Pro Joãozinho, eu não sei.

Mas pra mim o que ele fala é grego.

13 março 2009 A PALAVRA DO EDITOR

AVISO AOS NAVEGANTES

Este aviso é dirigido especificamente aos leitores pernambucanos.

Mas vale pros leitores do resto do país:

Tendo em vista:

1º) algumas figuras da política pernambucana que compareceram à festa de aniversário do Deputado Inocêncio Oliveira
(vide JBF:
http://www.luizberto.com/?p=11385);

2º) algumas figuras poderosas, influentes ou importantes do governo Lula (Edison Lobão, Renan Calheiros, Hélio Costa, Romero Jucá, Delfim Netto, Jáder Barbalho, José Sarney, Fernando Collor e mais outros 500)

A partir desta data fica definitivamente proibido usar os conceitos de

– “direita” ou “esquerda”,

– “reacionário” ou “progressista”,

– “ladrão” ou “honesto”,

– “fisiológico” ou “ético”

nesta gazeta da bixiga lixa, em se tratando de temas político-ideológicos.

Quer dizer, fica proibido o uso destes termos À SÉRIO.

Conto com a compreensão dos nossos esclarecidos e bem informados leitores.

BISPO HARDY GUEDES – NATAL-RN

Olá, Papa Berto,

Hoje, o Presidente Lula lamentou-se pela crise estar fazendo estragos no Brasil.

Segundo matéria no Portal Terra:

Crise deveria chegar ao País com menos intensidade, diz Lula

Eu também acho que deveria. Deveria, se o governo tivesse tomado as providências necessárias para evitar que isso acontecesse.

1. Deveria se a política econômica agisse de modo que os nossos juros fossem ACENTUADAMENTE menores, para incentivar a atividade econômica, especialmente a pequena e média empresas, que são as maiores geradoras de emprego;

2. Deveria se o consumo interno fosse incentivado, não pelo endividamento da população, em benefício dos bancos e das administradoras de cartões de crédito, mas com aumento efetivo da renda da população;

3. Deveria se nos primeiros anos do governo Lula, a gente não tivesse crescido somente acima do crescimento do Haiti;

4. Deveria se o governo gastasse melhor, investindo em infra-estrutura;

5. Deveria, se ele não confundisse desejo com realidade;

5. Deveria… deveria… deveria… Mas, agora, está todo mundo DEVENDO e não há dinheiro para se saldar as dívidas, muito menos para fazer novas aquisições…

E ele ainda acha que nós vamos sair da crise antes dos outros, com essa política tímida e comprometida que baixa os juros a conta-gotas!

Volto a afirmar que o mal do Brasil é que os nossos economistas acreditam, ou fingem que acreditam e tentam convencer a população e as pessoas que não leem os jornais para não ficar com azia, que o único remédio contra a inflação são juros altos, como vem fazendo o banco central que, COINCIDENTEMENTE, é dirigido por um banqueiro.

Só não digo FAZ-ME RIR, porque estou no mesmo barco que todos os demais brasileiros.

Quem quiser ler a matéria completa, o link é:

http://br.invertia.com/noticias/noticia.aspx?idNoticia=200903122056_RTR_1236891399nN12391764

Um abraço

LUISELZA PINTO – TERESINA-PI

CAMINHOS DE LEITE

Nunca se derramaram águas maduras
O tempo, há tempos, é sempre imberbe.
Não se cuidará ser a natureza da verve
Quiçá talvez falhas braçais às procuras.

Não bom para quem nunca lho desejou
Um caminho disto mesmo de vontades
Saber-se-á, em brancos fios, de verdades
Que a novel coluna do ser jamais avistou.

Hoje (Ou sempre?) ecoa que é já inverno
Pois posto que frios nas trilhas do interno
E não se fez desgosto, a dor do dito adeus…

Porém o último já ido não há pulsado igual
E ao longo, forte cheiro de leite a fazer mal
Corrobora o não apraz aos respirares meus.

13 março 2009 DEU NO JORNAL

UM TEXTO DE SEBASTIÃO NERY

O TESTEMUNHO DE UM BISPO

É um nome da quase infancia. Da juventude. Quando se falou nele, nossos corações de seminaristas de Filosofia e Teologia do Seminário Central da Bahia aceleraram. Ele chegava como Visitador Apostólico dos Seminários Maiores do Brasil, naquele fim da década de 40, começo de 50.

Dom Clemente Isnard, da Ordem de São Bento e bispo de Friburgo, no Rio, chegou em silencio e silenciosamente foi embora. Chamou o reitor, diretores, professores, alunos, para minuciosas conversas sob compromisso de sigilo. Lembro-me bem do tipo dele, cara de monge que de fato era, rosto de asceta que também era, como um desenho saído de livros sacros.

Nunca ninguem soube o que ele perguntou ou falou a alguém. Era um olho santo da Igreja, do Vaticano, do Papa, sobre os seminários do pais.

Ele foi embora e houve mudanças no seminário, algumas profundas.

DOM ISNARD

Depois, tive noticias dele como membro do Conselho para Execução da Constituição de Liturgia nomeado em 1964 pelo Papa Paulo VI. Durante 20 anos presidente da Comissão de Liturgia da CNBB (Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil). Membro do Concilio Ecumenico Vaticano II, convocado pelo Papa João XXIII, que deu uma sacudida na Igreja.

Clique aqui e leia este artigo completo »

DUAS DUPLAS, DOIS MOTES E UM CORDEL DE JOSÉ PACHECO

A dupla João Paraibano e Severno Feitosa glosando o mote:

O POETA É UM SER ILUMINADO
QUE FAZ VERSO COM ARTE E SENTIMENTO

João Paraibano

Cada verso que o repentista faz,
para mim tá presente em toda hora,
no tinido do ferro da espora,
na passada que vem dos animais,
na cor verde que tem nos vegetais
nas estrelas que têm no firmamento,
tá na cruz do espinhaço do jumento,
e no vaqueiro correndo atrás do gado.
O poeta é um ser iluminado
que faz verso com arte e sentimento.

Severino Feitosa

O poeta é um gênio que crepita
no espaço azul esmeraldino,
percorrendo as estradas do destino,
sem saber o planeta aonde habita,
sua mente pra o canto é infinita,
cada verso que faz é seu sustento,
é quem sabe cantar o parlamento,
sem ter voto pra ser um deputado.
O poeta é um ser iluminado
que faz verso com arte e sentimento.

João Paraibano

Uma vida vivida no sertão,
uma fruta madura já caindo,
um relâmpago na nuvem se abrindo,
um gemido do tiro do trovão,
meia dúzia de amigos no salão,
nem precisa de um piso de cimento,
minha voz, as três cordas do instrumento,
o meu quadro de louco está pintado.
O poeta é um ser iluminado
que faz verso com arte e sentimento.

Severino Feitosa

O poeta é um simples mensageiro,
que acaba uma guerra e um conflito,
ele sabe cantar o infinito,
todas pedras que têm no tabuleiro,
a passagem do fim do nevoeiro,
que ultrapassa o azul do firmamento,
que conhece o impulso desse vento,
todas as rosas que enfeitam o nosso prado.
O poeta é um ser iluminado
que faz verso com arte e sentimento.

Clique aqui e leia este artigo completo »

13 março 2009 A PALAVRA DO EDITOR

SÃO JOSÉ DO EGITO

Simplesmente fantástica a belissima matéria apresentada hoje pela manhã na televisão, a propósito do centenário de São José do Egito, a cidade onde todo mundo é poeta e onde a poesia é respirada em cada canto, em cada praça, em cada beco e em cada esquina.

De norte a sul, de leste a oeste, milhões e milhões de brasileiros tomaram conhecimento da existência deste recanto encantado de mundo, já que se tratava de um programa nacional de grande audiência. Uma divulgação de incalculável valia para o município e seu turismo e para a cultura popular do nosso sertão.

Comoventes as participações do quase centenário Zé Catota e da querídissima Bia Marinho, a mais bela voz das margens do Pajeú.

Mas, teve um problema muito sério: a reportagem foi ao ar no programa Bom Dia Brasil, da satânica Rede Globo. E isto traz um dilema cruel.

O MPIZB (Manual do Perfeito Idiota Zisquerdista Brasileiro) estabelece como dogma que tudo que a Rede Globo transmite não presta e deve ser satanizado.

Eu tô aqui pensando no dilema de uma meia dúzia de zisquerdinhas que eu conheço, que curtem a nordestinidade e a boa poesia popular da Nação Nordestina mas que são obrigados, conforme o Manual, a condenar tudo que sai na Globo…

Bom, deixa pra lá.

O dilema é deles. Eu não tenho nada a ver com isto.

E viva São José do Egito ! ! !

13 março 2009 A PALAVRA DO EDITOR

UM HINO DA IGREJA SERTANEJA

No aguardo de um belo final de semana, ofereço aos leitores do Jornal da Besta Fubana uma canção selecionada da Harpa Sertaneja, hinário da nossa santa madre

A música tem o edificante título de “Beba um copo e deixe outro para mim” e a interpretação é do grande cantor e fiel da ICAS Rui Grude, acompanhado do conjunto Os Papudinhos.

Cliquem abaixo e tenham uma boa audição.

13 março 2009 A PALAVRA DO EDITOR

DESASNANDO ALIMÁRIAS

Quando você xinga uma pessoa, você tá querendo esculhambar com o cidadão e avacalhar o seu distinto ego. Deixá-lo abaixo de puleiro de pato.

Quando você lasca um “seu filho da puta”, você quer que o destinatário fique ofendido, pensando na triste sina de ter uma genitora rapariga que dá a bacurinha pra qualquer macho a troco de dinheiro. Suprema ofensa!

Você pode usar tudo quanto é palavra e expressão pesada pra tentar ofender o próximo.

Só tem um xingamento que não é cabível: é tentar ofender chamando alguém de “velho”.

Estou me dirigindo especificamente ao simpático leitor que, há poucos dias, se referiu a este “bando de velhos safados da Besta Fubana“, numa furiosa tentativa de ofender. Foi tão desastrado que até conseguiu elogiar, chamando-nos de “safados”, uma condição que quero ter até o final dos meus dias.

Como é que você pode ofender uma pessoa citando uma condição que você mesmo está condenado a possuir? Quer dizer, nem todos ficaremos velhos. Só os que tiverem sorte. Os desgraçados morrerão jovens.

Se todos nós temos a sina de ficar velhos, não dá pra você xingar chamando de “velho”. Seria assim como se você estivessse xingando você mesmo no futuro…

As coisas óbvias e racionais nunca são percebidas pelos tabacudos das zisquerdas, condição do gentil leitor que xingou os “velhos” da Besta Fubana.

De modo que, exercitando minha proverbial paciência, sinto-me na obrigação de ser didático mais uma vez. Embora já saiba, de antemão, que estou malhando em ferro frio.

É mais fácil dar conselho pra doido do que fazer um zisquerdista enxergar um obviedade.

Velho safado da Besta Fubana em plena atividade

LUCIVALDO FERREIRA – TRIUNFO-PE

Papa Berto,

é com imenso prazer que envio este pequeno donativo poetistal para esta gazeta da bixiga lixa.

R. E é com um prazer enorme que recebo este grande donativo poetistal.

Um poema da bixiga lixa!

Sem contar o prazer de constatar mais um leitor/poeta sertanejo, acoitado na bela Triunfo, a cidade mais alta do território pernambucano, a 1004 metros do nível do mar e repleta de belezas e gente boa.

Seja bem vindo à comunidade fubânica e mande mais coisas bonitas pra gente.

Um abraço, seu doido!

POEMINHA BESTA

Casa grande sem janelas,
repleta de escadarias.
Tantas paredes vazias
e meu olho em sentinela
busca o olhar da donzela
no quadro jamais pintado.
Vê-se o vazio manchado
de tinta branca e limpeza
dissimulando a beleza
de quem jaz emparedado.

Casa grande sem saída,
que não abriga ninguém.
só tem a mim por refém
(esta visagem sem vida).
Na sala descolorida
vê-se o espelho sem fundo
deste meu olho imundo
apodrecendo a paisagem
de deusas com molecagem
emparedando meu mundo.

Casa grande, grande lança
a traspassar meu sorriso,
casa sem teto e sem piso
onde se perde em andança.
Casa, teu nome é lembrança
da minha gris fealdade,
resto da feliz cidade,
do meu zanzar de menino.
Casa, teu nome é destino.
Casa, teu nome é saudade.

* * *

triunfo-_-cine-teatro-guarani.jpg

Triunfo: Cine Teatro Guarani

13 março 2009 DEU NO JORNAL

UM TEXTO DE PLÍNIO ZABEU

FARRA POLÍTICA

O presidente Lula afirmou não ler jornais, ver televisão etc., por medo de azia e mal estar. Feliz dele que não chega a tomar conhecimento do que se passa no país. Há poucos dias – já em clara campanha eleitoral, a lei que se dane – lançou o Palocci para governador de São Paulo.

Respondendo às perguntas dos amigos sobre a situação processual do escolhido, saiu-se com esta pérola: “Se eu fosse me preocupar com essas coisinhas no tempo do mensalão, como eu estaria agora?”. Pela experiência como político prático (mais de 25 anos sem ter outra coisa a fazer) ele sabe bem que no Brasil político desonesto tem preferência para não ser processado ou condenado.

A Revista Veja surpreendeu os deputados que já festejavam – como sempre – o final de mais uma CPI, a dos grampos. Divulgou dados dos computadores do famoso delegado que, no início das “investigações” se propunha a viajar para fazer curso no exterior, mostrando que a coisa era muito mais grave.

Clique aqui e leia este artigo completo »

13 março 2009 A PALAVRA DO EDITOR

O PROGRESSO VOLTOU COM AS PRIVATIZAÇÕES

garrafa.JPG

Já resolvi, de várias vezes por nenhuma, o problema das “modernas” contas de luz altas lá em casa. Agora a gente só usa vela de andiroba e candeeiro de garrafa pet (a óleo de carrapateira Jacaré), pra alumiar o movico. Tá aparentando mais um terreiro de macumba, de tanta vela acesa; mas, já consegui baixar em 50% a maldita conta gigante que a gente ganhava todo bendito mês da CELPE privatizada. O problema é somente o fumacê do créu… Em compensação, lá em casa não tem mais um mosquito da dengue, uma barata voadora, uma formiga de chuva, um maruim de charco, uma muriçoca da cabeça branca, uma mosca de banana ou um pé de planta vivo. E ainda economizo telefone, abrindo e fechando janela pra fazer sinal de fumaça e o povo saber que ainda tem gente se bulindo em casa!

POETA DEDÉ MONTEIRO – TABIRA-PE

Poetas e Amigos,

Vejam como foi ao mesmo tempo triste e bonita a despedida dos amigos/poetas ao vate Cicinho Gomes, que deixa bem mais pobre a nossa poesia.

Abraços!

* * *

CICINHO GOMES MORREU

Infelizmente, hoje o mote é este, poetas:

“CICINHO GOMES MORREU”

Cicinho faleceu hoje (11/03), às 16:30h, no Hospital de Tabira, e será sepultado amanhã, às 16h, no cemitério local. O Pajeú ficou sem o autor de estrofes como estas, que estão na “I Antologia de Tabira – Poesia e Prosa”:

“Quando eu não bebia cana
Até chuva me ofendia.
Peguei beber por remédio,
Foi tão grande a serventia
Que até a dor da saudade
Não dói mais como doía.

Depois que mamãe morreu,
Aumentaram meus fracassos.
Se estou dormindo desperto
Parecendo ouvir os passos
Daquela que em muitas noites
Me deu por berço os dois braços.”

Clique aqui e leia este artigo completo »

13 março 2009 DEU NO JORNAL

BOTANDO DEFEITO

Eleita a mulher mais sarada do Brasil na segunda-feira, a paulista Priscila Saravalli, de 23 anos, ficou seis meses sem tomar refrigerante e comer chocolate para se preparar para o concurso. Apaixonada por malhar, ela colhe agora os frutos do prêmio: vai investir na carreira de modelo, e não descarta posar nua – proposta que diz já ter recebido e que é agora analisada.

* * *

A turma-dos-que-não-são-chegados vai botar um bocado de defeitos no corpo da moça (?).

Vamos ver se vocês descobrem algum:

ppc.jpg

13 março 2009 DEU NO JORNAL

CACOS DE TABACO

Uma norte-americana de 27 anos se machucou durante um experimento sexual em Lexington Park, no estado Maryland (EUA), após ela e seu parceiro tentarem aumentar a potência do vibrador usando uma serra acoplada. O homem admitiu que anexou ao brinquedinho sexual uma serra, com objetivo de dar a máxima potência ao vibrador.

* * *

O JBF apurou que a serra aumentou tanto a potência do consolo-de-viúva que rasgou a bacurinha da mulher. Foi pedaço de priquito pra todo lado!

13 março 2009 DEU NO JORNAL

INAUGURAMENTOS

O Aeroporto de Bonito, pólo do ecoturismo de Mato Grosso do Sul, começa a operar no início do mês que vem.

* * *

Embora só comece a operar em abril, este aeroporto foi festivamente inaugurado pelo presidente Lula há 5 anos, em abril de 2004, quando o governador do estado era Zeca do PT.

Na verdade, o Presidente Lula foi a Bonito apenas para inaugurar a pista de pouso e decolagem, que depois ainda teve que passar por ajustes. O primeiro vôo no novo aeroporto só será realizado no próximo dia 3 de abril.

As inaugurações pelo Brasil continuam a pleno vapor, agora em ritmo de campanha eleitoral, com a participação da Ministra Dilma. Que fez 30 viagens nos últimos 12 meses para “inaugurar” obras como o aeroporto de Bonito.

Não há qualquer temor do Palácio do Planalto – e nem de nós outros que enxergamos as coisas -, que a Justiça Eleitoral tome alguma providência.

ptpz.jpg

Abril de 2004: Lapa de Asno “inaugura” solenemente o aeroporto da cidade de Bonito, no Mato Grosso do Sul

13 março 2009 A PALAVRA DO EDITOR

OS TRÊS PORQUINHOS E O LOBO MAU

Como sou autor de literatura infantil, volta e meia percebo o quanto essas histórias são importantes, mesmo para adultos, à medida em que podemos nos utilizar de seus enredos para traçar paralelos com a nossa vida atual.

É o que vem ocorrendo com a nossa economia, há muito tempo. Começou com FHC e Lula deu continuidade.

Isso porque a política econômica desses dois vem favorecendo ao Lobo Mau (os banqueiros), bem como ao porquinho Prático, aquele que tem uma casa grande, espaçosa e sólida e, não raro, contribui com o caixinha das eleições.

Aí que reside a raiz de todos os nossos problemas, especialmente porque a demissão no ATACADO de 4.000 funcionários da EMBRAER, reflete mais na mídia do que as 650.000 demissões ocorridas no VAREJO, nas mais diversas empresas brasileiras.

O governo está preocupado com a mídia, com a imagem, com as eleições de 2.010 e não em solidificar a nossa economia na base. Por isso, as demissões na EMBRAER parecem representar um número maior do que as demais.

Já falei aqui que, depois de vir morar em Natal, procurei o Banco do Nordeste (BNB) na tentativa de obter um financiamento para trazer uma editorinha, que ainda tenho no Paraná, dedicada à literatura infantil, para o Rio Grande do Norte.

Na ocasião, havia um programa chamado CRESCE NORDESTE que financiava empresas com juros subsidiados (9% a.a.), sem correção monetária, com 2 ou 3 anos de carência e alguns anos para pagamento.

Clique aqui e leia este artigo completo »


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa