ANALFABETOS FUNCIONAIS VÃO À UNIVERSIDADE

No Brasil os analfabetos funcionais têm curso superior, revela o noticiário. Segundo informação veiculada na Internet, colhida na imprensa (Agência Estado),

“Lula tem a maior popularidade entre os presidentes desde a redemocratização, aponta a pesquisa publicada hoje no jornal “Folha de S.Paulo”. O então presidente Fernando Henrique Cardoso atingiu no máximo 47% de ótimo/bom em 1996, no auge da popularidade trazida pelo Plano Real. A avaliação pessoal do presidente segue com grande aprovação entre os eleitores que têm a escolaridade fundamental: 68% consideram ótimo/bom. Entre os eleitores com escolaridade superior, a taxa permaneceu em 64%.”

Talvez seja preciso destacar duas coisas, sendo que uma não consta do trecho destacado, que é o fato de, com a crise – entenda-se: por causa dela – a popularidade do presidente Lula ter perdido alguns pontos. A Datafolha diz que sua pesquisa indica um decréscimo de setenta para sessenta e cinco por cento.

Outro ponto a ser realçado é que a avaliação pessoal do presidente entre os eleitores com escolaridade superior permaneceu em sessenta e quatro por cento desse universo.

Conclui-se, primeiramente, que os analfabetos funcionais que têm curso superior constituem sessenta e oito por cento dos desse segmento.

Em contrapartida, trinta e dois por cento dos bacharéis são cultos, instruídos, sabem ler e escrever corretamente, entendem o que lêem, têm uma perspectiva adequada da situação política e econômica do País. Infelizmente, como a torcida do América, a despeito dos esforços do Romário, constitui minoria.

A pesquisa certamente foi feita antes da recuperação das bolsas de valores, da acentuada queda do dólar em relação ao real, da recuperação paulatina, a partir de fevereiro deste ano, dos postos de trabalho com carteira assinada e, por último mas não menos importante, da vitória que o Vasco obterá frente ao Flamengo no próximo domingo, sabendo-se que escrevo estas mal traçadas linhas em 20 de março de 2009 – mês da virada (o Vasco vem amargando derrotas e empates, sem nem uma vitória contra o Flamengo nos últimos dois anos! Isso é um absurdo!).

Porém, voltemos à economia e à política: sobre a primeira, anuncio que a crise acabou; e sobre a segunda, informo que não se pode mais afirmar que o eleitorado de Lula é formado de usuários das bolsas assistenciais do governo, os ignorantes, que não são capazes de entender o que lêem nem de decidir fundamentadamente sobre seus candidatos, salvo se acreditarmos que os que saem das faculdades brasileiras são umas bestas.

Falei.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.