28 dezembro 2010 FULEIRAGEM

PATER – A TRIBUNA

pater147

28 dezembro 2010 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MADRE VERÔNICA SOBRAL – TABIRA-PE

Gente,
 
Depois do lançamento na capital, o “Meu Quarto Baú de Rimas” de Dedé Monteiro chega ao Sertão.
 
Vejam a agenda de lançamento
clicando aqui.

Grande Abraço

28 dezembro 2010 FULEIRAGEM

HUMBERTO – JORNAL DO COMMERCIO

humbertojc83

28 dezembro 2010 FULEIRAGEM

BELLO – TRIBUNA DE MINAS

bello249

28 dezembro 2010 DEU NO JORNAL

UM TEXTO DE JOSÉ TELES

CENTRO CULTURAL

Dominguinhos é barrado na festa para Lula e Gonzagão – Herdeiro do Rei do Baião, sanfoneiro foi um dos que ficaram de fora do lançamento do Centro Cultural Cais do Sertão, último ato do presidente em seu Estado natal

Dominguinhos com Targino Gondim e os sanfoneiros convidados: Joquinha Gonzaga (PE), Marco Farias (DF), Waldonys (CE), Arlindo dos Oito Baixos (PE), Camarão (PE), Pinto do Acordeom (PB), Luizinho Calixto (CE) e Jaiminho (PE). Conforme o site do Ministério da Cultura, esta era a grade dos artistas que participaria da cerimônia do lançamento oficial do projeto Centro Cultural Cais do Sertão Luiz Gonzaga, no Marco Zero, hoje, 17h, com a presença do presidente Luís Inácio Lula da Silva, do ministro da Cultura, Juca Ferreira, e do governador Eduardo Campos. Mas a grade com o nome das atrações foi mudada. Sai a do MinC, entra a do governo do Estado. Com nomes como Santanna, Maciel Melo e Roberto Cruz.

Causou estranheza no meio do forró a ausência de Dominguinhos, Arlindo dos Oito Baixos, Joquinha Gonzaga (sobrinho do Rei do Baião) e Camarão, todos bastante ligados a Luiz Gonzaga, sobretudo Dominguinhos, afilhado artístico de Gonzagão e considerado o maior nome vivo do forró. Anselmo Alves, um dos mais atuantes pesquisadores e produtor desta área foi um que estranhou: “Não tenho nada contra as pessoas que substituiriam os nomes da primeira grade anunciada, mas acho que é preciso respeitar Dominguinhos, Camarão, Arlindo, Joquinha, que fizeram parte da história de Gonzaga, e que inclusive cancelaram compromissos para participar deste evento. Embora tenha seu nome na grade, o mestre Camarão, que tocou durante vários anos com Luiz Gonzaga, diz que não foi convidado para este show: “Não falaram comigo, não recebi convite para participar”.

Armando Almeida, assessor do ministro Juca Ferreira, por telefone, de Brasília, diz que devido a equipe estar diminuída no período natalino, o site não foi atualizado. “No final do ano ficamos com metade de pessoas trabalhando. Há um revezamento”. Segundo ele, a mudança aconteceu por uma falta de sintonia com o governo de Pernambuco, e também em face da disponibilidade do presidente Lula. “Mudamos as datas para que o presidente comparecesse. Como ele precisa viajar no dia 29, foi preciso diminuir o número de artistas”, justifica.

Quanto à mudança de programação, Almeida explica a falta de sintonia: “Eles já tinham uma programação pronta, e como a gente não tinha ainda assinado contrato com os artistas que convidamos, foi mais fácil cancelar nossa programação.

DOMINGUINHOS

O cancelamento surpreendeu Dominguinhos. “Não me pergunte, porque eu não sei. O que sei é que estava no Diário Oficial da União, meu nome, de Arlindo, Camarão. De repente a programação caiu, e entrou o pessoal de Pernambuco”, diz Dominguinhos, em entrevista por telefone, de Fortaleza. Normalmente cordato, de falar baixinho, Dominguinhos não esconde sua irritação: “Chamaram a gente, mas nem tinha contrato assinado, e acho uma falta muito grande de respeito a Luiz Gonzaga, que conheci quando tinha oito anos de idade. Em 1954 fui morar na casa dele, convivemos até o fim de sua vida”, continua o sanfoneiro garanhuense.

Para Dominguinhos há um ranço político na história: “Para eu tocar no Sítio da Trindade, foi preciso que um deputado, meu amigo, do PT, intercedesse. Quer dizer, para eu tocar na minha terra é preciso interferência de alguém? Será que fiquei fora deste evento agora porque não apoiei a candidata do presidente?”, queixa-se Dominguinhos, referindo-se à sua participação na campanha de José Serra. “Eu não sou obrigado a gostar de Lula. Aliás, conheço ele desde o tempo de metalúrgico, quando estava em ascensão, várias vezes fizemos show para ele, eu, Gonzaguinha, Chico Buarque e outros”, faz questão de frisar.

PARA LULA

A nova programação elaborada a pedido do gabinete do governador Eduardo Campos conta com os cantores Alceu Valença e Geraldo Azevedo e forrozeiros ligados a Associação Forró Pé de Serra e Ai. A representante Teresa Accioly afirma que havia realmente uma programação com os forrozeiros ligados à entidade. “Até então seria uma apresentação para o presidente Lula, na Malakoff, uma coisa mais intimista. Dia 23 anunciaram os nomes que estariam no Marco Zero, e a programação já era outra coisa. Segundo me disseram não seria mais um show para Luiz Gonzaga, mas uma homenagem ao presidente. Tudo bem, mas eu acho de bom-tom que se cante Gonzaga, e sugeri ao pessoal para ensaiar músicas dele. Soube inclusive que Dominguinhos ficou aborrecido, mas não posso resolver. Atendi um convite do governo do Estado’, diz Tereza Accioly.

Maciel Melo, Cristina Amaral, Santanna, Nadia Maia são alguns do forrozeiros que também participam do show de hoje. Maciel Melo, que é amigo do presidente Lula, estava na Ilha de Itaparica, na Bahia, quando recebeu, com surpresa, o convite, semana passada. Ontem, no site do MinC, anunciava-se o evento de hoje, mas sem citar nome de nenhum artista.

28 dezembro 2010 FULEIRAGEM

SINOVALDO – JORNAL NH

auto_sinovaldo156

28 dezembro 2010 DEU NO JORNAL

ADONDE BATE, FICA…

Elba Ramalho, num show dias atrás, em Recife, pediu, em pleno palco, o sanfoneiro de sua banda, Cezinha, em casamento.

Os dois haviam terminado o namoro e, agora, reataram. Cezinha respondeu assim, cantando:

“Pra que padre?/Pra que juiz?/Se o que faz a gente ser feliz… é amar…”

* * *

Atenção, Cezinha: nós, amigos, admiradores e tietes, confiamos no seu taco.

No sentido figurado, claro. Mas, principalmente, também, no sentido literal.

E esta música com que você respondeu ao pedido de casamento de Elba, “Amor não faz mal a ninguém“, de Onildo Almeida, o JBF oferece pra você neste momento, na interpretação do Trio Nordestino.

E Elba poderia responder com a música “Chameguinho”, de Cecéu, onde ela canta:

“Mostre pra esse povo que você é quente
Mostre pra essa gente que você é meu xodó”

E meta o taco nela, sujeito!

Elba Ramalho e Cezinha fotografados por um paparazzi: exercícios de esquentamento de taco

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

SERI – DIÁRIO DO ABC

auto_seri44

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

AMORIM – CORREIO DO POVO

amorim357

27 dezembro 2010 DEU NO JORNAL

PESO NA CONSCIÊNCIA

Certo que assumiria mandato de deputado com a convocação de titulares para o ministério, o suplente José Genoíno (PT) está abatido: fechada e equipe de Dilma, ficou de fora. Nem Tiririca deu jeito.

* * *

Tomar conhecimento de que um petralha do calibre de Zé Genoino anda abatido e com tendências suicidas (ele ou qualquer outro) me deixa com o peito em festa e o coração a gargalhar.

Eu preciso fazer uma terapia ou rezar muito como penitência, pois numa época em que se deseja alegria e prosperidade para os semelhantes, eu me sinto sem jeito de ser uma exceção. Meu sádico coração adora ver zisquerdistas, luleiros e petralhas sofrendo.

Vocês nem fazem idéia de como estou com a consciência pesada… Oh vida…. Oh céus…

 

“Sacanagem da cumpanhera Dilma: me deixou de fora; dá vontade de meter o dedo no fiofó e rasgar… xiuf… xiuf… xiuf…”

“Tadinho do cumpanhero Genoino; fudêro ele e eu num posso fazer nada; tô morrendo de pena… xiuf…xiuf… xiuf…”

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

CLAYTON – O POVO

clayton244

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

RONALDO – JORNAL DO COMMERCIO

ronaldojc92

27 dezembro 2010 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CARDEAL MAVIAEL MELO – SALVADOR-BA

Sacratíssimo Berto I

De volta a Salvador, depois de aproveitar esses dias de datas natalinas pra recompor as energias espirituais e renascer na fé que se renovou em cada olhar, sorriso, palavras trocadas durante o ano de 2010 e que se renova sempre na esperança de um povo melhor, uma nação justa e alvissareira sempre.

Agradecido por tudo, pelas conquistas e passadas traçadas sempre com muito alegria e determinação. Agradecido pelas faltas, falhas, erros e acertos, ganhos e perdas.

Sempre agradecendo por ter recebido o que me foi merecido! E buscando sempre fazer por merecer!

Aproveito pra desejar a todos um ano novo cheio de paz e alegria, trabalho, saúde, sossego, sorriso, enfim um 2011 virado na gota serena de Sucesso nas nossas vidas.

E também pra convidar a todos pra logo mais a noite, Hoje dia 27/12 assistirem na TVE/BA às 21.45hs a primeira parte do Sarau do João, que aconteceu na manhã do dia 14 de novembro no TCA, um dia marcante pela diversidade e alegria de quem no palco cantou e/ou tocou, como também de quem sorriu conosco na platéia do Teatro Castro Alves.

No dia 28/12 – terça, a TVE exibirá a segunda parte, também as 21:45hs.

Um grande abraço a todos e um bom fim de ano.

mvvm

Mais fotos:

http://www.facebook.com/photo.php?fbid=1748408996246&set=a.1748401876068.2100691.1419454516&pid=31866256&id=1419454516

 

 

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

CÍCERO – JORNAL DE BRASÍLIA

cicero113

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

AMORIM – CHARGE ONLINE

amorim2136

27 dezembro 2010 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

MADRE VERÔNICA SOBRAL – TABIRA-PE

Poetas,
 
Vejam fotos do III Pajeú em Poesia – Afogados da Ingazeira – PE

Blog Verônica-De Olho no Pajeú
 
Abraços poéticos!

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

SAMUCA – DIÁRIO DE PERNAMBUCO

auto_samuca159

DESABAFO

CAÇADA

Por ti eu chorei, fiz preces, jejum,
Troquei o meu pão por uma bebida
E puto da vida com a própria vida
Afoguei-me em copos de 51.

Tornaram-se rubros os meus olhos limpos,
Andei pelos cultos, varei madrugadas,
Habitei as pontes, dormi nas calçadas,
Freqüentei terreiros, vaguei nos garimpos.

A cada minuto fui teu caçador
Cujo prêmio era caçar teu amor
No rádio, jornal, floresta, no gueto…

Percebi que aquilo não ajudaria,
Folheando o livro da minha agonia…
Vi teu endereço num simples soneto!

Autor: Wellington Vicente
Porto Velho, 05/02/1993.

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

NEWTON SILVA – JANGADEIRO ONLINE

newtonsilva207

27 dezembro 2010 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

PADRE ZAMENHOF SITÔNIO – MACEIÓ-AL

Papa Berto I,

Recebí essa mensagem, pesquisei no Google e aí vai o texto, com autoria e fonte (Blog do Abelhudo – Muito bom!).

Achei arretado, e mando para análise.

Desejo o mesmo para todos, que fazem o Jornal da Besta Fubana.

Do Papa ao visitante.

* * *

Um ano novo bem arretado procês tudim !!!!

Conselhos de um Pernambucano para um 2011 da Gota Serena.

Apie e oiça…

Sobre as suas metas para o Ano que entra.

ü Anote os seus querê e pendure num lugar que você avistar todo dia.
ü Mesmo que seus objetivos estejam lá prá baixa da égua, vale à pena correr atrás. Não se agonie e nem esmoreça. Peleje.
ü Se vire num cão chupando manga e mêta o pé na carreira, pois pra gente conseguir o que quer, sostô tu.
ü Lembre que pra ficar estribado é preciso trabaiar. Não fique só frescando.

Sobre o amor

Clique aqui e leia este artigo completo »

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

ZOPE – CHARGE ONLINE

zope169

27 dezembro 2010 DEU NO JORNAL

A ERA DAS BACURINHAS

Seis mulheres vão ser destacadas para integrar o círculo de segurança mais próximo da presidente eleita, Dilma Rousseff, no desfile e solenidade de posse em 1 de janeiro.

No ensaio do desfile, promovido ontem à tarde pelo Gabinete de Segurança Institucional na Esplanada dos Ministérios, as seis acompanharam o Rolls-Royce em que a presidente deverá desfilar da Catedral de Brasília até o Palácio do Planalto.

Esta é a primeira vez em que o círculo da segurança presidencial será formado por mulheres, e não por homens.

* * *

Como se isto não bastasse, a Presidenta Dilma terá 9 mulheres no seu ministério, uma quantidade de fêmeas que supera a cota de Lula, FHC, Collor, Itamar e Sarney.

Minino, eu tô feliz que só pinto no lixo com a perspectiva de termos, em breve futuro, um republica com predominância absoluta de priquitas. Sequiessê um coisa arretada e um progresso da porra!!!

Agora sim, podemos usar a expressão “nunca antes neste país” com absoluta segurança.

Nada como um balaio de bucetas pra colorir uma nação e trazer esperanças de excelentes notícias para as nossas vidas.

Coronel Elias Martins Filho, comandante do Batalhão da Guarda Presidencial, ensaiando a cerimônia de posse com a servidora do senado, Juliana Rebelo, dublê buchuda de Dilma

ccrr3

Ensaio geral da segunda “ruptura” na história do Brasil

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

LUTE – HOJE EM DIA

auto_lute170

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

AROEIRA – O DIA

aroeira182

27 dezembro 2010 DEU NO JORNAL

UM TEXTO DE LEO MEDEIROS

MEU NATAL PETISTA

Desde que vivo com uma militante petista, tudo mudou na minha vida. Em nossa casa, respira-se ideologia, come-se dialéctica, bebe-se dedicação à Causa.

Mas não é por isso que deixamos de ter Natal. Apenas recusamos a celebração consumista e burguesa que só serve para encher o bolso do explorador capitalista.

Sim: o nosso Natal é ideologicamente puro e decididamente Socialista!

Começando pelo presépio. Rodeado por um torneiro mecãnico de ar humilde (símbolo, é bom de ver, das heróicas virtudes do Proletariado) e por uma robusta camponesa emessetina (representando a gloriosa Revolução que todos adivinhamos para breve) está o menino camarada Jesus, de punho direito bem erguido.

Ao lado, lá estão dois animais de ar estúpido: as bestas do capitalismo e do imperialismo. À porta da caverna de musgo artificial, três homens sábios montados num camelo. Os bonecos são um bocadito mal-acabadões, mas as suas fisionomias dignas e corajosas não enganam: trata-se dos kamaradas Engels,Marx e Lenine (este com um belo bronzeado).

Só ainda não percebi uma coisa: que prendas trarão eles? Ouro, incenso e mirra não será por certo; para que quereria um recém-nascido essa tralha burguesa?

Mesmo ao lado, brilha gloriosa a nossa árvore de Natal. A minha companheira e os meninos decoraram-na sozinhos: recortando fotografias do jornal, fizeram uns bonecos com as caras do Zé Dirceu, do Lulainassio, da cumpanhêra Dilma e do Sarney.

Depois, penduraram-nos a todos pelos pescoços. Mas eu também contribuí: comprei 3 conjuntos de luzinhas e juntei todas as lâmpadas vermelhas numa só fiada. Nem nos tempos áureos da saudosa União Soviética houve Natal mais Vermelho. Ficou linda de morrer, a nossa árvore!

Claro está que, aqui em casa, as crianças também têm direito a listas com pedido. Mas elas renegam o materialismo interesseiro desta sociedade caduca e assumem uma pureza ideológica total – altruísmo de louvar; sempre que leio os seus pedidos ingénuos, quase me vêm as lágrimas aos olhos.

Então, que pediram este ano os nossos pequenos Pioneiros? Simples sonhos de crianças politicamente ativas: o Socialismo, a Paz no Mundo, o fim do aquecimento global….

Os presentes chegam a nossa casa através dos bons ofícios do Pequeno Ancião Vermelho; um velhinho barbudo, alquebrado por anos e anos de exploração, que se desloca num veículo ecológico, a reboque de um coletivo de renas.

Enfim, melhores dias virão: todos sabem que a chegada do Socialismo é inevitável.

Até lá: viva o Natal, kamaradas!

E ABAIXO O BAFO DE VODCA DO ANCIÃO BARBUDO!!!

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

nani177

27 dezembro 2010 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

WASHINGTON RODRIGUES TEIXEIRA – CAMPOS GERAIS-MG

Papa Berto,

Uma vez caí numa emboscada, me arrastei por cinco dias na selva muito machucado e, num hospital militar em Manaus, me deram umas folhas pra ler, esperando transporte para o Hospital de Base, em Brasília.

Uma das folhas me chamou atenção, era um texto apócrifo:

“Forte eu sou pois quem me sustenta é a Mão Poderosa Daquele Que à Tudo Criou.

Mansa é Minh’alma pois em meu coração está plantada a semente da Boa Nova.

Rica é minha vida pois minha mesa está sempre cheia daqueles a quem amo e considero, mesmo tendo apenas pão e água para servir”.

Para mim, foi um bálsamo.

Abração e feliz ano novo.

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

JORGE BRAGA – O POPULAR

jb207

27 dezembro 2010 DEU NO JORNAL, MARY ZAIDAN

UM TEXTO DE MARY ZAIDAN

IRMÃOS DE ALMA

Estamos entrando na última semana de 2010, ano que coroou de glórias o presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Mas nem os sucessivos recordes de popularidade e o fenomenal feito de inventar e moldar sua sucessora fazem de Lula o maior vitorioso do ano. Há tempos, esse título pertence ao senador José Sarney, um ex-arquiinimigo de Lula que se tornou “conselheiro” e “companheiro leal, correto”.

Sarney atravessou 2010 em céu de brigadeiro. Superou de vez o seu inferno astral. Safou-se das denúncias que chegaram a somar 11 processos na Comissão de Ética do Senado, todos arquivados sem análise de mérito ainda em 2009. Mesmo diante de fatos inequívocos, alguns com culpa assumida, como os atos secretos, as nomeações de parentes em escala geométrica, a composição salarial acima do teto e as irregularidades que acabaram por afundar a fundação que levava seu nome, Sarney continuou incólume.

Reelegeu sua filha ao governo do Maranhão, prorrogando por mais quatro anos o domínio absoluto que tem sobre um dos mais atrasados estados do país, 26º colocado no ranking do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) da ONU. E ainda driblou os reveses de seus aliados no Amapá, quando a Operação Mãos Limpa desvendou podres do ex-secretário de Justiça e Segurança Pública, Aldo Alves Ferreira, e prendeu o ex-governador Waldez Góes.

Mais do que isso. Sem qualquer alarde, provou quem de verdade tem o poder de mando.

Emplacou sem qualquer dificuldade dois ministros no governo Dilma. Edison Lobão nas Minas e Energia e, no Turismo, o deputado octogenário Pedro Novais, que enfiou nas contas da Câmara gastos feitos em uma farra coletiva em um motel próximo à capital maranhense. Uma história que até seria cômica se não fosse financiada com o dinheiro do contribuinte.

De quebra, Sarney conseguiu ainda afastar seu maior rival na disputa por um novo mandato como presidente do Senado, despachando Garibaldi Alves Filho (PMDB-RN) para o pepinoso Ministério da Previdência. E, ao que tudo indica, não perderá um milímetro sequer de espaço nas estatais que já domina, em especial no setor elétrico. Terá braços no BNDES, uma coisinha ali na Caixa, outra no Banco do Brasil e, com certeza, na Telebrás ressuscitada e na novíssima estatal do pré-sal.

Neste ano de ouro, Sarney nem precisava de tantos mimos adicionais de Lula, alguns de tal monta que o dono do Maranhão jamais imaginou receber. Lula, que recomendou um psiquiatra para o repórter que lhe perguntara sobre agrados à oligarquia Sarney, não cansa de babar-se em elogios. Chegou a chamar Sarney de “irmão de alma”.

Embora muito longe dos ditos de 1987 – “Adhemar de Barros e Maluf podem ser ladrão (sic), mas eles são trombadinhas perto do grande ladrão que é o governante da Nova República, perto dos assaltos que ele faz”; “Sarney é um impostor que chegou à presidência assaltando o poder”-, Lula tem mesmo laços cada vez mais fraternos com aquele que chamava de ladrão. E ambos fiaram-se neles para se proteger de denúncias que expunham ao público suas malversações.

Mas se hoje essa parece uma irmandade proveitosa, é certo que Sarney colherá mais vantagens dela, pois pouco ou quase nada tem a perder para a história. Já Lula cravou no peito uma mácula sem volta: aliou-se ao atraso, ao que há de pior no país. Fez o “ladrão” de “ irmão”.

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

AMARILDO – A GAZETA

amarildo180

27 dezembro 2010 XICO COM X, BIZERRA COM I


http://www.forroboxote.com.br/
HISTÓRIA DE MINHAS MÚSICAS – 26

Esta veio de um grande artista e músico, acordeonista (ou sanfoneiro, como ele prefere ser chamado) de primeiríssima qualidade, chamado Cicinho. Cabra alagoano, mora no Recife há muito tempo e é de uma família de músicos e cantores. Certo dia ele me mostrou essa melodia, ainda muito tosca. Procurei lapidá-la e coloquei a letra, resultando daí a música que hoje já tem 8 regravações. Segue a versão original, gravada por Santanna, o Cantador, grande representante de nossa música regional.

JARRIM DE FULÔ
Xico Bizerra e Cicinho

você é aquele ‘jarrim’ de fulô
que enfeitou a janela do meu coração
você é da fogueira todo o calor
que me esquentou

nu’a noite em que a gente dançou um baião

você é meu docinho de buriti
o piqui que dá gosto ao meu baião de dois
você é a paisagem mais bela daqui
é o tempo, é o ontem, o hoje, o amanhã e o depois

água na hora da sede
rede pro meu sonho embalar
chuva aguando o sertão
chão que um dia plantado mais tarde vai dar

quero ser o teu vestidinho de xita
que te faz tão bonita pra ir pro forró
quero ser a canção que há muito me habita
que só cante o amor
que não fale da dor e seja em tom maior

acendi uma estrela em cada esquina
pra apagar dos teus olhos a escuridão
já bordei teu sorriso na minha retina

deixa, menina, eu florar a janela do teu coração

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

S. SALVADOR – ESTADO DE MINAS

auto_son50

27 dezembro 2010 DEU NO JORNAL

UMA ROTINA ANUAL SE CUMPRIU

No feriado de Natal, pelo menos 91 pessoas morreram nas estradas federais do país. O balanço parcial foi divulgado ontem pela Polícia Rodoviária Federal e refere-se aos dias 24, 25 e 26 — ontem, só até as 15h.

* * *

Foi muito pouco. Pouquíssimo.

Eu tinha calculado pelos menos uns 140 defuntos festeiros de final de ano.

Só na véspera, dia 24, foram 47 que bateram o carro e as botas. Se desencarnassem apenas os imprudentes, os alcoolizados, os ultrapassadores e os corredores, seria uma beleza. O mundo ficaria melhor sem eles. O danado é que levam junto gente inocente.

Eu só sei é que a cada ano mais me convenço do que dizia meu finado pai: “Boa romaria faz, quem em sua casa fica em paz”.

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

WALDEZ – AMAZÔNIA JORNAL

auto_waldez191

27 dezembro 2010 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA MANHÃ

auto_sponholz275

27 dezembro 2010 HORA DA POESIA

DANÇA MACABRA – Anderson Braga Horta

Descem trevas e trevas nesta treva.
A noite é mais que noite: é um caos tremendo,
em cujo desplandor, fosforescendo,
uma ronda fantástica se eleva.

É a legião dos fantasmas legendários,
que emergiram do côncavo das lendas
e vêm cruzar, dançando, as mesmas sendas
que pisaram meus passos solitários!…

E a aurora, que não vem! Assassinada
pelo ímpeto das sombras, não há dia:
apenas noite bárbara, pagã.

E, única luz na rigidez do nada,
a ronda dos espectros tripudia
no cadáver sangrento da manhã.

26 dezembro 2010 FULEIRAGEM

DUKE – SUPER NOTÍCIA

duke2228

26 dezembro 2010 LUIZ OTÁVIO CAVALCANTI

WIKILEAKS, NA ESCUTA

No início, era internet de um internauta só. Lendo. Faz quinze anos. Depois, os internautas passaram a produzir conteúdo. Há dez anos. Surgiram os blogs. Em seguida, veio a época das redes sociais. O twitter e o facebook. Agora, aparece o wikileaks.

O que significa o wikileaks ?

Tecnicamente, é um difusor de informações na rede web. Mas, na prática, é muito mais do que isso. O Sr. Assange inaugurou seus serviços, em dezembro de 2006, tornando pública decisão de um xeque somaliano que mandava executar autoridades.

Dez meses atrás, divulgou vídeo sobre massacre de 18 pessoas por soldados americanos no Iraque. Ocorrido em 2007. Gravado a bordo de helicóptero Apache.

O wikileaks não editou mentiras nem algo perigoso para a sociedade. Ao contrário. Nos cerca de 250 mil documentos secretos constantes de seu acervo não há nenhum top secret.

Três aspectos chamam minha atenção no wikileaks: primeiro, é um sistema de difusão de notícias que elimina censura à informação. É capaz de dar publicidade a malfeitorias governamentais e a desmandos corporativos.

Segundo, induz mais responsabilidade a agentes públicos e privados, nos seus dizeres e fazeres, ao assumir o risco de produzir informações vazadas. Desconstruindo o artificialismo do politicamente correto.

Terceiro, incentiva um novo tipo de ativismo social, apartidário, que coloca a informação a favor da sociedade. E autônoma em relação ao poder do Estado. Independente quanto às conveniências do príncipe. Sai da esfera estatal e ingressa no domínio do interesse público.

A sanção desse propósito público veio com a parceria do wikileaks com cinco dos maiores jornais da imprensa escrita que reproduziram seus papers: The New York Times, The Guardian, El País, Le Monde e Der Spiegel.

No admirável mundo novo, em que vivemos, penso que estamos diante de mais uma forma de jornalismo. Que se adita às demais. Com o tempo, veremos como ela se ajusta na convivência múltipla com os outros meios.

De qualquer modo, é mais uma modalidade de organização da sociedade. Em defesa da transparência e da informação democrática.

26 dezembro 2010 FULEIRAGEM

NEWTON SILVA – JANGADEIRO ONLINE

newtonsilva206

26 dezembro 2010 FULEIRAGEM

TONINHO – JORNAL DE UBERABA

toninho36


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa