9 janeiro 2017 FULEIRAGEM

DA COSTA – CHARGE ONLINE

9 janeiro 2017 DEU NO JORNAL

AFRONTA

Temer, Sarney e Gilmar Mendes viajam para velório de Mário Soares.

Estão a caminho de Lisboa para participar das últimas homenagens.

* * *

Um estadista íntegro, decente e respeitável como foi Mário Soares, um sujeito de ficha limpa e bela biografia, não merecia uma afronta deste porte.

Putz!

.

9 janeiro 2017 FULEIRAGEM

HUMBERTO – FOLHA DE PERNAMBUCO

SAMBAS DE JOÃO – BOSCO E NOGUEIRA

João Bosco e João Nogueira

* * *

01 – Feminismo no Estácio – (J.Bosco/A.Blanc) – João Bosco – 1976

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


02 – Súplica – (J.Nogueira/Paulo César Pinheiro) – João Nogueira – 1979

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


03 – Incompatibilidade de gênios – (J.Bosco/A.Blanc) – João Bosco – 1976

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


04 – Espelho – (J.Nogueira/Paulo César Pinheiro) – João Nogueira – 1977

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


05 – O Mestre-sala dos mares – (J.Bosco/A.Blanc) – João Bosco – 1975

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


06 – Poder da criação – (J.Nogueira/Paulo César Pinheiro) – João Nogueira – 1980

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


07 – De frente pro crime – (J.Bosco/A.Blanc) – João Bosco – 1975

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


08 – Samba rubro-negro – (Wilson Batista/Jorge de Castro) – João Nogueira – 1979

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


09 – Kid Cavaquinho – (J.Bosco/A.Blanc) – João Bosco – 1975

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


10 – O homem de um braço só – (J.Nogueira) – João Nogueira – 1976

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


11 – Samba Plataforma – (J.Bosco/A.Blanc) – João Bosco – 1977

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


12 – Nó na madeira – (J.Nogueira/José E.Monteiro) – João Nogueira – 1976

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


13 – Boca de sapo – (J.Bosco/A.Blanc) – João Nogueira – 1979

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


14 – Eu não falo gringo – (J.Nogueira/Nei Lopes) – João Nogueira – 1986

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

9 janeiro 2017 FULEIRAGEM

THIAGO LUCAS – CHARGE ONLINE

9 janeiro 2017 HORA DA POESIA

AO PARTIR – Anna Lima

A’ Antonia Tinôco

Fizeste bem, deixando-me no seio
Cahir medrosa a lagrima sentida!
Eu comprehendo as maguas da partida,
Pois tenho n’alma a chaga d’esse enleio.

Mas não esqueças que no negro anceio
D’alma que parte triste e dolorida
Sempre a esperança candida e querida
Abre-se em flor, expande-se em gorgeio.

Não chores tanto que o chorar desfeia
Teus lindo olhos cheios de fullgores,
Teu coração que a medo devaneia…

Adeus… confia no futuro que ha de
Trazer-te a flor mais bella dos amores,
Murchar, emfim, a rosa da saudade!

Natal – 1899

* * *

Nota da Editoria:

Anna Lima é avó materna da colunista fubânica Violante Pimentel. O poema acima está no livro Verbenas – Versos (1898-1901) e foi aqui transcrito com a mesma ortografia de quando foi publicada a 1ª edição em 1901.

9 janeiro 2017 FULEIRAGEM

ADNAEL – CHARGE ONLINE

9 janeiro 2017 DEU NO JORNAL

TÁ CHEGANDO A HORA…

Um acervo criminal e histórico de mais de 30 milhões de documentos, guardados em uma sala sem janelas com acesso controlado e monitorado 24 horas por câmeras na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, forma o banco de dados da Operação Lava Jato. A delação da Odebrecht, que deve ser homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) entre fevereiro e março, vai mais do que duplicar as investigações.

É o maior acervo de provas já produzido pela Polícia Federal em uma investigação contra a corrupção no Brasil. Às vésperas de completar três anos, em março, a Lava Jato teve 36 fases deflagradas, cumpriu 730 mandados de busca e apreensão até aqui e acumulou um total de 1.434 procedimentos instaurados.

No 3º andar da Superintendência em Curitiba, o centro nervoso da Lava Jato ocupa quatro salas interligadas por portas internas que formam um labirinto circular. A primeira sala guarda HDs de computador com cópias de segurança dos arquivos digitalizados. Nas prateleiras estão pastas de inquéritos, relatórios, apensos e análises dos mais de 400 inquéritos e procedimentos criminais já abertos pelos delegados.

Na segunda e na quarta salas trabalham equipes de analistas que passam o dia abrindo arquivos apreendidos em buscas, separando dados de relevância para as apurações e produzindo relatórios de análise – um grupo restrito de cerca de vinte investigadores. Cada equipe tem um chefe e está vinculada a um delegado da Lava Jato.

* * *

Segundo os irmãos Malamanhado e Malouvido – dois desocupados e queridos amigos meus de Palmares, ambos especialistas em enredos, boatos, escrachos e fuxicos -, não adianta nada Lula ficar demonstrando simpatias e enviando recados elogiosos para o Estado Islâmico.

Este acervo guardado na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, que conta a maior história de corrupção e roubalheira já acontecida desde que Cabral chegou por aqui e Banânia foi descoberta, é à prova da ataques terroristas.

Não tem bomba ou arma química que dê fim ao material ali acumulado. O 3º andar da superintendência da PF em Curitiba é indestrutível.

E tem mais: a fortaleza descrita nesta notícia aí de cima é à prova de pragas rogadas por idiotas da militância, por descerebrados zisquerdóides e por babacas vermêios-istrelados.

“Tô fudido. Si lasquei-me mermo”

9 janeiro 2017 FULEIRAGEM

ZOP – CHARGE ONLINE

9 janeiro 2017 FULEIRAGEM

SENNA – JORNAL DA CIDADE DE BAURU (SP)

O PREFEITO GARI

Está tão grande a sujeira
Que em São Paulo o prefeito
Vestiu a farda de gari
E pousou todo satisfeito
Com a vassoura na mão
Prometendo solução
Para as demandas do pleito

Disse ele eu prometo
Na minha administração
Acabar com a cracolândia
Dando trabalho e proteção
Aos mais necessitados
E colocando os viciados
Num programa de inclusão

No quesito corrupção
Fica estabelecido
Que é proibido roubar
Será por mim demitido
Quem assim proceder
Pois não irei proteger
Nem dá apoio a bandido

Não se façam de esquecidos
Não digam que eu não avisei
Aqui não tem protegido
E sim o respeito à lei
Caso alguém farrapar
Terei o prazer de revogar
O ato pelo qual o nomeei

Se dará certo não sei
Fico torcendo daqui
Pelo sucesso do Alcaide
Mas uma coisa eu já decidi
Mesmo dando certo ou não
Na próxima eleição
Irei votar num gari

9 janeiro 2017 FULEIRAGEM

AROEIRA – O DIA (RJ)

TELEX ESPIRITUAL – Jorge Maciel

9 janeiro 2017 FULEIRAGEM

QUINHO – ESTADO DE MINAS

O INFERNO MELHORADO

De João de Belli, saudoso colega do Banco do Brasil, publico partes de sua obra cheia de graça, que editei nos anos 80. Peças marcadamente interessantes por sua capacidade de permanência e espírito alegre. Foi escritor no tempo de Osman Lins, Hermógenes Viana, Gastão de Holanda e Everaldo Moreira Veras.

Primeiramente sobressaio, em alguns pingos, a figura do escritor. Gabava-se de ser paraibano e costumava dizer que havia nascido “em cima de João”… João Pessoa. Piadista insuperável, todos os dias inventava uma história engraçada para distribuir com os colegas de trabalho.

Muito sério, vivia de cara sempre fechada, assemelhava-se a Buster Keaton, que no tempo do cinema mudo desopilava o fígado de seus fãs sem mover os músculos da face. Seus escritos eram de humor fino. Ao me entregar um retrato 3 x 4 para o livro, escreveu ele mesmo a legenda: “Vista parcial do autor”.

Qualificava-se como “cronista do 3º Milênio”, ao escrever “O Inferno Melhorado” e “O Corpo Humano Modificado”, de onde captei algumas passagens, notas que através dos anos não perderam o valor:

No ano 2874 a casa funerária “Sorriso de Caveira” está remarcando seu estoque oferecendo serviço completo a preço de cova rasa.

Em festa de inauguração de moderno cemitério astral do Recife apresentou-se aos convidados o conjunto “Caveiras Solitárias” executando o “Frevo dos Finados” e “Viúva Alegre”, ambos em ritmo de choro.

O Legislativo decretou inovações: as estradas, que doravante, somente poderão ser aéreas; todos os mendigos serão sindicalizados. Outras notícias: Crianças estão nascendo com o corpo modificado: um olho na frente e outros atrás; as batatas-da-perna ficam na frente e o osso da canela atrás. O sexo dos machos é embutido, moralizando assim o ambiente das praias. As mulheres não possuem seios porque as crianças já nascem com dentadura completa.

Era um sujeito tão cheio de doenças que nunca se perguntava como ele ia de saúde e sim “Como vai de doenças?” Aquele senhor andava de binóculos porque seu psiquiatra lhe recomendou que se aproximasse das pessoas. Era tão grosso que nem tinha o “intestino delgado”. Era um tipo tão chato que até seu vago-simpático era antipático. Foi cantor tão compenetrado na profissão que morreu sofrendo de hérnia de disco.

Glutão, até na hora da morte ficou em estado de “Coma”. Tudo nele era indolência, tanto assim que foi atacado de “vesícula preguiçosa”. Suicida não é um sujeito cheio de vida, mas “cheio da vida”. Chama-se União Conjugal a convivência entre dois seres desunidos. Bom filho não é aquele que retorna à casa dos pais, mas sim os pais que o recebem e arcam com as despesas.

O inferno está realmente melhorado. Para comemorar os 100 anos da Criança-diabinho o Capeta-mor inaugurou parque infantil cujos escorregos têm pontas de prego e as piscinas são de água fervente cuja limpeza será feita com ácido muriático. As mulheres frias estão sendo submetidas a tratamento fisioterápico com chumbo derretido. O mais novo decreto disciplina que somente os Diabos casados terão chifres.

9 janeiro 2017 FULEIRAGEM

J. BOSCO – AMAZÔNIA JORNAL (PA)

VIDA, VIDA

Um bolero de 1959. Música de Anísio Silva, cantada por ele mesmo.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

* * *

Nota do Editor:

Faço referência a esta música no texto “Nós, os Meninos de Palmares“, crônica de abertura do meu livro “A Prisão de São Benedito“.

9 janeiro 2017 FULEIRAGEM

VERONEZI – CORREIO POPULAR (SP)

PESADELO

Não sei que torvo ser, que espírito insolente,
que tenebroso gênio evadido às florestas
em visionária noite acorda-me funestas
multidões que a dormir jaziam-me na mente.

Toscas aparições de atormentadas testas
com um olho só a olhar alucinadamente,
braços avulsos, mãos em garra, de repente,
caíram-me de mim – rindo impudentes estas,

aquelas a estender-me uns dedos asquerosos,
gritando, escancarando as fauces, fulminando
meu roto coração com seu olhar nefando.

E, à luz tentacular de globos pavorosos,
abre-me o pesadelo as portas, lado a lado,
mostrando-me a espantosa imagem do Pecado.

.

9 janeiro 2017 FULEIRAGEM

EDER – CHARGE ONLINE


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa