7 fevereiro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

WASHINGTON LUCENA – VISTA SERRANA-PB

Só Deus é quem faz a ponte
Que conecta o meu juízo
Na peneira do improviso
Penero rima de monte.
No meu verso tem quem conte:
As construções de artista
Tens dons de ser urbanista
Enfeitando meu universo
Sou arquiteto do verso
construtor e paisagista!

Glosa: Washington Lucena/ Vista Serrana-PB
Mote: Silvano Lyra/Olinda-PE

Nunca fui um fuzileiro
Desses de enorme patente
Que atira bem na frente
Matando feito morteiro.
Eu miro no passageiro
Mas acerto o coração
Que meu fuzil de paixão
Dispara sem piedade
Dei um tiro na saudade,
Mas não matei solidão!

Glosa: Washington Lucena
Mote: Ocione Poeta Menor/MA

Eu tenho recordação…
Do casebre da fazenda,
Do meu almoço a merenda,
Preparada no fogão,
Eu vejo o velho pilão,
E uma tampa da panela,
Vi na brecha da janela
Um caco velho de prato.
Guardei na mente o retrato,
Da casa que morei nela.

Glosa: Washington Lucena
Mote: Silvano Lyra

7 fevereiro 2017 FULEIRAGEM

IOTTI – ZERO HORA (RS)

7 fevereiro 2017 COMENTÁRIOS SELECIONADOS

EDITOR CENSOR

Comentário sobre a postagem PROFANAÇÃO MACABRA

Tito:

“Bem, se agora pode, apesar de ter ficado um pouco fora de época, aqui vai meu texto que foi “censurado” pelo Berto, que me escreveu pedindo a minha compreensão e, claro, a teve:

Luto oficial??? Para uma ex-primeira dama??? Pior, para uma ex-primeira dama que fez chacota do povo brasileiro??? Aliás, nunca entendi por que “Dona” Marisa. Nenhuma outra primeira dama mereceu o “dona”, sempre foram chamadas pelo nome e de você. Menos ainda luto oficial. Nem a Ruth – que conheci pessoalmente e era admirável, apesar de nossas ideias não se cruzarem – que era doutora.

E eu que ainda dei um pouquinho da minha confiança ao senhor Michel Temer. Agora, além da sua total falta de decisão em qualquer assunto, mostrando-se um fraco maria vai com as outras, nos vem com mais essa? Abraçando o Lula, chamando-o pra conversar? Que conversa? Como enterrar a Lava Jato? Como continuar roubando o Brasil?

Ainda disse que vai conversar com os outros ex. Quem? Sarney? Collor? FHC? Dilma?… imagino o que esses ícones da probidade têm a dizer.

A partir desta data, minhas baterias de solapa estarão todas apontadas para o senhor Temer, a trégua, o saco e a paciência se foram.

Vou-me embora pra Pasárgada, nem preciso ser amigo do rei.”

7 fevereiro 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

7 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

A VIADAGEM DO PULITICAMENTE CORRETO

O grande intelectual gaúcho Rodrigo Buenaventura de Léon – professor universitário, escritor e um cabra cuja cultura e sapiência é motivo de orgulho para o Rio Grande do Sul -, assina nesta gazeta escrota uma coluna intitulada Livre Pensador.

No seu último texto, publicado no dia 4, sábado passado, ele fechou a postagem com estas palavras:

“Estas pragas do politicamente correto pululam por todo o lado e, está na hora de darmos um basta.

Se não gostam das marchinhas ou do Carnaval não engajado vão se fuder… E não encham o saco!

Essa é minha opinião sincera. Eu que não sou carnavalesco, longe disto. Mas admiro o bom humor e a folia. E detesto do funda d’alma o tal do politicamente correto.

Aproveito este espaço para incitar nosso Mestre Berto, Carnavalesco, Cachaceiro e Rapariqueiro aposentado a emitir sua opinião expert no assunto.

Aguardamos seu comentário amado Guru.

Um abraço!

Meu estimado colunista, primeiro que tudo quero ressaltar que a condição de “cachaceiro aposentado” me causa uma raiva da porra. A abstinência compulsória é ordem do meu cardiologista, que eu cumpro sob rigorosa fiscalização de Aline. Nada posso fazer…

Quanto a ser “raparigueiro aposentado“, confesso que, apesar de ser bem casado, tenho uma saudade enorme dos tempos em que eu vadiava com as putas e gozava a vida nos bordéis. Suspiros, suspiros…

Quanto ao tema sobre o qual você pede meu pitaco, eu acho que todo sujeito que milita no puliticamente correto – e adota o comportamento idiota desta corrente muderninha de pesamento -, é abestado, xibungo, panaca, palerma, imbecil, trouxa, estafermo, paspalho, banana, pacóvio, atoleimado, tanso, cretino, tabacudo, leso, guenzo, baitola, boboca,  babaca, pamonha, bobo, lorpa, pascácio, apatetado ou soronga.

Aliás, em outubro do ano passado postei aqui no JBF um vídeo que gravei sobre o assunto.

Este aqui:

E vou encerrar minhas considerações com duas músicas dedicadas a estes jumentos que militam no puliticamente correto (sem qualquer ofensa aos jegues, claro…)

Uma destas músicas, intitulada Nêga do Cabelo Duro, da autoria de David Nasser, fez um sucesso da porra quando foi lançada, continuou fazendo sucesso nos carnavais seguintes e, por fim, fez sucesso e foi muito tocada na voz de Elis Regina. Mas aqui no JBF, que é um ninho de preciosidades, vamos ouvir uma versão gravada pelo saudoso conjunto Anjos do Inferno, formado em 1934 e que brilhou na música brasileira por mais de três décadas.

E, em seguida, vamos ouvir uma marchinha de carnaval que fala dos xibungos, bichas, viados, pederastas, frangos, baitolas, boiolas, aguenta-varas, adamados, desmunhecados, efeminados, leva-picas, maricas e doadores do orifício pecaminoso e adoradores de pajaraca de um modo geral.

* * *

7 fevereiro 2017 FULEIRAGEM

AMORIM – CHARGE ONLINE

7 fevereiro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

PEDRO PAULO – RECIFE-PE

Berto,

Bom dia. Tudo bem?

Segue sugestão para o blog.

Em anexo mando fotos do local.

Obrigado.

R. Meu caro, esta sua ideia de botar no JBF um reclame pra vender apartamentos me deixou ancho que só a porra!

É sinal de prestígio desta gazeta escrota.

A minha praga é que a Construtora Celi venda tudinho e fature muito!

Aqui neste antro fubânico só tem cabras bem de vida, faturando alto e todo mundo doido pra investir em imóveis.

Só faltou você mandar telefone e endereço da construtora pros futuros compradores fazerem contato.

Abraços e muito sucesso. Disponha sempre deste espaço.

* * *

CONSTRUTORA CELI ENTREGA RESIDENCIAL EM JABOATÃO DOS GUARARAPES

Entregue equipado e mobiliado, empresa aposta em detalhes como diferencial, sem economizar esforços para agradar aos clientes

O Residencial Famille Candeias, primeiro investimento da Construtora Celi em Jaboatão dos Guararapes, acaba de ser entregue com tudo equipado e mobiliado. Esse é, aliás, um diferencial da construtora sergipana, que ainda adiciona um acabamento que agrada muito aos clientes e entrega sempre dentro do prazo previsto (neste caso, 33 meses). Fiel ao projeto, os apartamentos contam com dois ou três quartos, um deles suíte e varanda, sendo 144 unidades em 23 pavimentos.

Localizado na Avenida Ulisses Montarroyos, em Candeias, o empreendimento possui área de lazer com 12 itens que atendem toda a família – como piscinas, minicampo de futebol, brinquedoteca, playground, salão de festas, academia e espaço grill. Uma novidade é o espaço inteligente, onde os moradores poderão desfrutar de uma área para estudos equipada com mesas, cadeiras, quadro branco e artigos eletrônicos. Assim, os condôminos que necessitarem de mais tranquilidade poderão estudar ou fazer trabalhos e reuniões com maior conforto.

Pensando em sustentabilidade, o residencial conta com coleta seletiva de lixo, captação de água da chuva para irrigação e paisagismo funcional. Segurança é outro aspecto importante no projeto, que oferece sensores de presença para áreas comuns e sistema de segurança com câmeras, cerca elétrica e portão automático. O Famille Candeias funciona com medição individual de água, gás e três elevadores.

O apartamento decorado, cuja ambientação foi realizada pelo escritório de arquitetura e negócios Yara Scherb, chama a atenção o uso de cores neutras. Vidros e espelhos são alguns artifícios explorados para dar a sensação de amplitude e mais leveza. Já o paisagismo do empreendimento ficou por conta de Martha Gavião, que utilizou plantas adequadas à região, mais resistentes ao clima e que atraem pássaros e borboletas para deixar o ambiente mais agradável.

* * *

SOBRE A CELI

Com 49 anos de atuação no mercado imobiliário de Sergipe, a Celi é referência em qualidade, com projetos de alto padrão construtivo e pontualidade na entrega de seus empreendimentos imobiliários desde o lançamento. Solidez e qualidade são os pilares da empresa, que totaliza mais de 1 milhão de metros quadrados de obras construídas e mais de 21 mil unidades habitacionais entregues. A Celi tem matriz em Aracaju e atua também em Pernambuco, Bahia, Ceará, São Paulo e Rio de Janeiro. Detém as certificações de qualidade ISO 9001, ISO 14001, OHSAS e PBQP-H do SiaC.

A Celi tem como objetivo atender com eficiência, oferecendo solidez, qualidade e preços competitivos, empregando gestão integrada e inovações tecnológicas na produção. Além disso, a construtora se destaca por ser uma empresa modelo de excelência na gestão empresarial no âmbito nacional, com qualidade em seus produtos e serviços, cumprindo a sua responsabilidade social.

7 fevereiro 2017 FULEIRAGEM

ELVIS – AMAZONAS EM TEMPO

7 fevereiro 2017 COMENTÁRIOS SELECIONADOS

AECINHO COMIQUIETO

Comentário sobre a postagem QUAL DOS DOIS?

Beni Tavares:

Mineirinho comiquieto
Apesar de ser safado
Não é páreo nem de longe
Do bandido desalmado
Com sua conversa chula
O denominado Lula
Ganha o jogo disparado.

“Cumpanhero Mineirim, tu sóis foda; e nóis dois junto semos fodão!”

7 fevereiro 2017 FULEIRAGEM

DUQUE – SUPER NOTÍCIA (MG)

7 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

DÚVIDA SANADA

Como vocês sabem, Temer indicou um componente da sua administração, o dotô Alexandre de Moraes, pra ser ministro do STF.

O careca ficou tão feliz que passou esta mensagem pra esposa, a advogada Viviane Barci de Moraes, no zap zap:

A mensagem é esta:

“Hoje, lá pelas 19h00, o Presidente indicará meu nome para a vaga do Supremo Tribunal Federal. Se Deus quiser, em pouco tempo…”

Eu estava em dúvida se foi boa ou não a escolha de Temer.

Se o fato do prisidente Cara-de-Tabaca indicar o Cabeça-de-Pica Alexandre de Moraes seria positiva ou negativa para Banânia.

Minha dúvida se acabou de imediato quando li duas opiniões sobre esta escolha.

Duas opiniões que estão abaixo transcritas.

Depois de lê-las, concordei imediatamente com o prisidente.

Vejam:

“Não tem estofo. Está indo para ser instrumento de blindagem de gente do governo Temer” (Deputada federal Maria do Rosário (PT-RS).)

“Alexandre Moraes para o STF? É um escândalo. Sua militância advocatícia, sua incompetência manifesta no ministério. É golpe mesmo” (Deputado federal Afonso Florence, líder do PT no governo de Dilma Rousseff.)

Palmas para Temer.

Se Cara-de-Tabaca conseguiu deixar a escória petralha emputecida, então ele acertou em cheio.

Contrariar a furiosa tabacuda Maria da Novena é uma coisa pra deixar qualquer cidadão de bem com o peito em festa e o coração a gargalhar.

“Xiuf, xiuf, snif, snif… este Editor do JBF só sabe me esculhambar… tô fudida…”

7 fevereiro 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

SEMPRE BATE O SOL – Fátima Guedes

7 fevereiro 2017 FULEIRAGEM

CLAYTON – O POVO (CE)

7 fevereiro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

CARLOS ROCHA – GOIÂNIA-GO

Berto

Seu cabra desassombrado.

Amanheço nesta segunda feira dos mais contrariado. E carecendo de um conselho de como passear no domingo com a patroa sem inventar coisa, e não ficar nessa penúria que t’ou padecendo.

Te explico.

A Mariquita (minha doce esposa), danou, ontem à tarde, p’ra pagar uma visita que devemos, há tempos, pro sobrinho dela, que mora aqui pertinho de casa.

Antes, no entanto, tivemos que passar na casa de uma sua amiga, cujo neto aniversariava, e o comentário é que seria uma festa arretada!

Fomos. Eu todo arrumadinho, todo pimpão, me achando um Alain Delon…

Rapaz, nem te conto. O povo lá é evangélico (não que tenha nada contra eles – muito pelo contrário – até gosto de ir aos cultos com a Mariquita).

O que me chateou é que crente não bebe bebida alcoólica, e eu tava a fim de tirar o sarro da garganta. Neste domingo não tinha tomado nenhumazinha.

Saímos de lá, e eu, troncho pra beber a cervejinha, a convidei p’rá passar comigo no Pit Dog “Cachorrão”, também aqui perto ( e lá vendem cerveja)

Resultado, encontrei um colega de serviço, que também estava com a esposa, e demos a desculpa de comemorar o encontro inusitado… e aí foi aquele destempero… tomamos umas quatro!

Acordei com a boca com gosto de cabo de guarda-chuva…

Parecendo assim que tinha bebido à burras! Um mal estar da porra!

Fiz promessa pra beber cerveja só até ao meio dia de domingo…

Vocês, aí desta Gazeta Escrota, sabem d’alguma simpatia p’rá não ficar ressaqueado? (Pode ser mandinga que eu faço)

Um forte abraço deste Goiano do pé rachado.

Salute!

R. Fique tranquilo: aqui neste antro fubânico tem de tudo.

De tudo mesmo.

De modo que você pode esperar que vai aparecer algum catimbozeiro pra passar uma receita que cure esta sua ressaca goiânica.

Enquanto espera, recomendo que tome um chá de pau-barbado e um defumador de barba-de-bode com unha-de-preguiça.

E procure aí na Avenida Goiás, bem no centro de Goiânia, que tem uma farmácia onde você pode comprar um vidro de Salsa, Caroba e Cabacinha.

Este remédio milagroso é assim descrito pelo camelô e general-presidente Natanael, personagem principal do meu livro O Romance da Besta Fubana:

“Salsa, Caroba e Cabacinha não é fabricada com ouro, nem brilhante, nem notas de contos de réis. Salsa, Caroba e cabacinha é fabricado com salsa, caroba, cabacinha, velame, sucupira, jalapa, batata marapuama, goma arábica, cabeça-de-negro, batata-de-fruta, pega-pinto, parreira amargosa, velame do campo, catuaba, catingueira rasteira, mamelis, casaca sagrada, benjoim, alecrim do campo, capim santo, erva cidreira, quina-quina, pimenta d’água esquentada, boldo do Chile, anis estrelado, chapéu-de-couro, podofilina, cipó cabeludo, pau-de-resposta, rajinha e bateu-cagou.”

7 fevereiro 2017 FULEIRAGEM

MYRRIA – A CRÍTICA (AM)

7 fevereiro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

ÊNIO IARUSSI – FEIRA DE SANTANA-BA

Distinto, preclaro e ilustre Editor,

Hitler foi um sujeito que passou à história como um vilão cruel, um carrasco terrível.

Merece ser mesmo condenado pela história e repudiado por todos nós.

Todavia, já estão exagerando.

Como cristão e praticante da piedade, acho que assim também já demais. A figura de Hitler está sendo torturada sem pena e sem dó.

Veja o que está circulando na internet:

7 fevereiro 2017 FULEIRAGEM

J. BOSCO – AMAZÔNIA JORNAL (PA)

7 fevereiro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

ZUMBIS DESCEREBRADOS NAS ONDAS DO ZAP-ZAP

Alguns alienados, adoradores de istranjeirismos, costumam chamar o telefone celular de “smart phone” (Argh!)

Pois eu só chamo mesmo é de celular. Telefone celular. Um bichinho que é de uma enorme utilidade e que eu uso apenas pra fazer e receber ligações. O resto eu me viro no computador.

Me lembro da minha saudosa mãe, Quiterinha, quando eu liguei pra ela um dia. Eu em Brasília e ela em Palmares.

Eu ligava pro telefone de Seu Inácio, vizinho do meu pai e amigo da nossa família, e ele, na maior prestimosidade, me fazia o favor de chamar meus velhos.

Um dia, após a conversa, Quiterinha me disse assim:

– Meu filho, telefone é uma coisa tão boa que devia ir pra qualquer lugar junto com a gente.

Ou seja, nos anos 70, mamãe profetizou o surgimento do telefone celular…

Pois bem.

Adoro bater pernas pelos cantos, quebrar o jejum da manhã numa padaria, almoçar num selfi seuvice ou lanchar num casa aqui da Praça da Casa forte, tomando café com torradas e apreciando a paisagem.

Mas, infelizmente, a paisagem que me cerca é desoladora: uma multidão de zumbis em transe, manuseando o celular, digitando com os dois polegares e completamente alheios ao mundo que os cerca.

Ontem chega me deu uma tristeza no coração, tristeza acompanhada de revolta, quando vi numa mesa ao lado da nossa, uma família, pai, mãe e um casal de filhos adolescentes, todos de olhos fixos na telinha escravizadora.

Hoje pela manhã, na padaria Delícias da Praça, numa mesa perto da nossa, vi uma alma penada levando a xícara de café à boca com a mãe direita, enquanto que com a mão esquerda futucava o bichinho dominador dos juízos fracos. Tentei tirar uma foto deste instante desolador, mas só consegui mesmo uma foto quando ele já havia botado a xícara sobre a mesa.

Todavia, já existe um consolo para os zumbis viciados: um cachorro treinado para guiar os descerebrados que não conseguem largar a engenhoca. Um cachorro que tem o mesmo treinamento dos cães que guiam os cegos.

De modo que agora, além dos cães pra guiar os cegos dos olhos, temos também os cães pra guiar os cegos do juízo.

Vejam:

* * *

Atentem para este vídeo sobre os desastres a que estão sujeito os tabacudos que não largam o celular:

* * *

E vamos fechar esta postagem com Caju e Castanha numa gostosa embolada:

7 fevereiro 2017 FULEIRAGEM

NICOLIELO – JORNAL DE BAURU (SP)


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa