14 março 2017 A PALAVRA DO EDITOR

O DATA BESTA PERGUNTA

Caros leitores, tem uma nova Enquete Fubânica no ar.

Não deixe de dar o seu pitaco.

Todo fubânico que participar terá boa saúde, sorte, felicidade, paz, prosperidade, tesão, alegria e vida longa.

Vá aí do lado direito do JBF e dê seu voto.

14 março 2017 FULEIRAGEM

MICHELÂNGELO – CHARGE ONLINE

14 março 2017 HORA DA POESIA

O NAVIO NEGREIRO – Castro Alves

Castro_Alves

No data de hoje, 14 de março, no ano de 1847, nascia em Muritiba, Bahia, Antônio Frederico de Castro Alves. Encantou-se em julho de 1871, com apenas 24 anos de idade

* * *

(Tragédia no mar)

‘Stamos em pleno mar… Doudo no espaço
Brinca o luar – dourada borboleta;
E as vagas após ele correm… cansam
Como turba de infantes inquieta.

‘Stamos em pleno mar… Do firmamento
Os astros saltam como espumas de ouro…
O mar em troca acende as ardentias,
Constelações do líquido tesouro…

‘Stamos em pleno mar… Dois infinitos
Ali se estreitam num abraço insano,
Azuis, dourados, plácidos, sublimes…
Qual dos dous é o céu? qual o oceano?…

‘Stamos em pleno mar. . . Abrindo as velas
Ao quente arfar das virações marinhas,
Veleiro brigue corre à flor dos mares,
Como roçam na vaga as andorinhas…

Donde vem? onde vai? Das naus errantes
Quem sabe o rumo se é tão grande o espaço?
Neste saara os corcéis o pó levantam,
Galopam, voam, mas não deixam traço.

Bem feliz quem ali pode nest’hora
Sentir deste painel a majestade!
Embaixo – o mar em cima – o firmamento…
E no mar e no céu – a imensidade!

Oh! que doce harmonia traz-me a brisa!
Que música suave ao longe soa!
Meu Deus! como é sublime um canto ardente
Pelas vagas sem fim boiando à toa!

Homens do mar! ó rudes marinheiros,
Tostados pelo sol dos quatro mundos!
Crianças que a procela acalentara
No berço destes pélagos profundos!

Esperai! esperai! deixai que eu beba
Esta selvagem, livre poesia,
Orquestra – é o mar, que ruge pela proa,
E o vento, que nas cordas assobia…

Por que foges assim, barco ligeiro?
Por que foges do pávido poeta?
Oh! quem me dera acompanhar-te a esteira
Que semelha no mar – doudo cometa!

Albatroz! Albatroz! águia do oceano,
Tu que dormes das nuvens entre as gazas,
Sacode as penas, Leviathan do espaço,
Albatroz! Albatroz! dá-me estas asas.

II

Que importa do nauta o berço,
Donde é filho, qual seu lar?
Ama a cadência do verso
Que lhe ensina o velho mar!
Cantai! que a morte é divina!
Resvala o brigue à bolina
Como golfinho veloz.
Presa ao mastro da mezena
Saudosa bandeira acena
As vagas que deixa após.

Do Espanhol as cantilenas
Requebradas de langor,
Lembram as moças morenas,
As andaluzas em flor!
Da Itália o filho indolente
Canta Veneza dormente,
Terra de amor e traição,
Ou do golfo no regaço
Relembra os versos de Tasso,
Junto às lavas do vulcão!

O Inglês – marinheiro frio,
Que ao nascer no mar se achou,
(Porque a Inglaterra é um navio,
Que Deus na Mancha ancorou),
Rijo entoa pátrias glórias,
Lembrando, orgulhoso, histórias
De Nelson e de Aboukir.. .
O Francês – predestinado –
Canta os louros do passado
E os loureiros do porvir!

Clique aqui e leia este artigo completo »

14 março 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

É O BRASIL

Ministro do Supremo Tribunal Federal dá uma aula de como funciona a Justiça no país

“Não podemos misturar casos de corrupção com casos de caixa 2. Haverá casos de caixa 2 em que se acarreta corrupção, como dinheiro de origem espúria. Haverá casos de caixa 2 em que simplesmente se tratou de esconder, de alguma forma da Justiça e do público em geral, o recurso, mas tinha finalidade de aporte eleitoral”.

Gilmar Mendes, presidente do Tribunal Superior Eleitoral, explicando que existem ilegalidades que são menos ilegais que outras e corrupções menos corruptas.

14 março 2017 FULEIRAGEM

FRANK – CHARGE ONLINE

14 março 2017 DEU NO JORNAL

SE OBRANDO-SE TODINHO COM MEDO DO XILINDRÓ

No interrogatório iniciado por volta das 10h desta terça-feira (14), o ex-presidente Lula confessou ter medo de ser preso na Operação Lava Jato.

O interrogatório está sendo realizado na sede da Justiça Federal, em Brasília, na 10ª Vara.

É a primeira vez que Lula senta do banco dos réus, diante do juiz, sem recorrer a videoconferência.

* * *

Num precisa Lapa de Medroso ficar apavorado com a perspectiva de obrar de coca no boi da prisão.

Segundo fontes bem informadas do JBF, há estoque suficiente de jornais usados que servem pra limpar a bunda na cadeia da Polícia Federal em Brasília.

Como ele não saber ler com os olhos da cara, vai ler com o olho do furico.

14 março 2017 FULEIRAGEM

NICOLIELO – JORNAL DE BAURU

UNS E OUTROS

O nada pra uns é tudo
O tudo pra uns é nada.

Mote de Nelson Farias

Tenho visto muita gente
Reclamando prejuízo
Dizendo que está liso,
Que passou a decadente.
Já outro alegre se sente
Ao receber roupa usada
Dando cada gargalhada
Que deixa invejoso mudo.
O nada pra uns é tudo
O tudo pra uns é nada.

Um recorre ao “Caixa Dois”
Ou outra contravenção,
Sem nem pensar na prisão
Que pode ocorrer depois.
Outro só tem pro arroz,
Mas tem moral ilibada
E a sua vida regrada
É seu principal escudo.
O nada pra uns é tudo
O tudo pra uns é nada.

14 março 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

APELO DESESPERADO

Comentário sobre a postagem EX-PRISID-ANTA GERENTA FAZENDO MUNGANGA NO ISTRANJEIRO

Hilton:

Grande Berto.

“Venho por meio deste;

Pedir, implorar,requisitar, solicitar, esmolar, mendigar, pirangar, obsecrar, postular, rogar, suplicar, rezar, requestar, adjurar, orar, pleitear, instar, clamar.

Para que essa senhora pare de provocar esse sentimento de vergonha alheia.

Entendo e compreendo a dificuldade de compreensão por parte dos seguidores da dita cuja, do extremo constrangimento que ela causa a cada aparição, quando fala, como se não bastasse o mal que ela já fez para o país.”

* * *

14 março 2017 FULEIRAGEM

MYRRIA – A CRÍTICA (AM)

14 março 2017 A PALAVRA DO EDITOR

CABRA MACHO DA BIXIGA LIXA

Seu Luiz Berto, meu saudoso pai, bem que tentou.

Mas não chegou nem perto do seu xará, Seu Luiz Costa, considerado o Sultão Sertanejo:

14 março 2017 FULEIRAGEM

AMORIM – CHARGE ONLINE

14 março 2017 HORA DA POESIA

CONTRASTE – Anna Lima

A’ Virginia Wanderley

As nossas almas de alegrias ungidas
E ungidas de suave encantamento,
Iam passando a vida sem tormento
E sem maguas ou lagrimas doridas.

As minha rimas pallidas, sentidas,
Tinham teu caridoso acolhimento…
Como era bello o nosso firmamento!
E como eram ditosas nossas vidas!

E tudo transformou a desventura
Que de pungir-me a alma não se cansa!
E és sempre a mesma alegre creatura…

Somos hoje um contraste em realidade:
– Tú és a meiga e candida esperança,
Eu sou a triste e perennal saudade!

Natal, 14 de julho de 1901

* * *

Nota da Editoria:

Anna Lima é avó materna da colunista fubânica Violante Pimentel. O poema acima está no livro Verbenas – Versos (1898-1901) e foi aqui transcrito com a mesma ortografia de quando foi publicada a 1ª edição em 1901.

14 março 2017 FULEIRAGEM

MOISÉS – BLOG DO MOISÉS

ALTAMIR PINHEIRO – GARANHUNS–PE

Prezado Luiz Berto,

Por ser um modesto cinéfilo de filme único e exclusivamente de cawboy, dirijo-me ao BESTA FUBANA, oferecendo-me ou me arreganhando todo, para fazer parte dessa tropa de elite da cultura nordestina desse prestigioso blog, no tocante aos filmes do Velho Oeste.

Meu atrevimento se dá em razão de, há mais de 40 anos que estudo o assunto em tela e, por pressentir também, que o seu público, predominantemente, é formado por pessoas de meia idade. Ou seja, na faixa dos 40 a 70 anos, justamente é nessa faixa etária, que o faroeste tem o seu público alvo em razão do bang bang, na época, ter sido assistido por nós adolescentes, décadas de 50, 60 e 70, que foi o auge desta modalidade de filme.

Diretor do BESTA FUBANA, em que pese meu português não estar com essa bola toda, mas dá para arranhar ou então você poderia fazer as postagens em seu blog à noite, haja vista que nesse horário todo gato é pardo e ninguém irá prestar atenção nas aberrações gramaticais.

Caso não haja condição para eu me “IMPRENSAR ou me SOCAR” no meio dessas feras do BESTA FUBANA, nem por isso vou ficar melindrado ou ressentido, em absoluto!!!

Jamais deixarei de frequentar assiduamente as páginas desse almanaque da cultura nordestina.

Agora, advirto-o para que não seja um diretor muganguento nem muito menos durão e apertado feito tampa de crush, porque eu sou “QUINÉM” Sartana ou Django: Vou, mato e volto. Afinal, minha pistola é a lei…

Saudações blogueiristas,

R. É cada desmantelo da bixiga lixa que aparece por aqui.

Vôte!

Pois você já tá imprensado e socado no JBF, seu cabra presepeiro. Pode mandar seus textos faroésticos que serão publicados com muito gosto. John Wayne e Alan Ladd irão adorar.

Quando você diz que esta gazeta escrota é um “almanaque da cultura nordestina“, está se referindo a apenas uma das muitas facetas do jornal. Aqui tem cultura de todos os brasis e mais alguma coisa!

Altamir dirige a página Blog Chumbo Grossona qual eu já vi que consta um reclame do Jornal da Besta Fubana

Para acessar o Chumbo Grosso, basta clicar na ilustração que está no final desta postagem.

Fique à vontade, seja bem vindo e mande as ordens.

Abraços e muito sucesso.

14 março 2017 FULEIRAGEM

MIGUEL – JORNAL DO COMMERCIO (PE)

14 março 2017 JOSIAS DE SOUZA

LULA CONVERTEU-SE NO BODE EXULTÓRIO DO PETISMO

Todo mundo comenta a má sorte dos bois de piranha do PT. Gente que é jogada no rio para ser comida, enquanto alguém escapa. No momento, há três bodes expiatórios petistas hospedados no sistema carcerário de Curitiba: José Dirceu, Antonio Palocci e João Vaccari. Fala-se sobre muito sobre eles. Mas ninguém se lembra de mencionar que há no PT um grande bode exultório, um personagem que escapa sempre: Lula.

Réu em cinco ações penais, Lula prepara-se para voltar à estrada. Dividirá sua agenda entre os depoimentos à Justiça e os atos de campanha. Com antecedência incomum, o pajé do PT inaugura a corrida presidencial de 2018. Lula adianta o relógio por necessidade, não por opção. Imagina que o figurino de candidato torna mais verossímil sua pose de vítima. Nessa versão, avalia o bode exultório, Sergio Moro e outros juízes condenarão um projeto político, não um culpado.

Essa estratégia apresenta dois problemas. O primeiro é que o PT precisa varrer muita coisa para baixo do tapete a fim de que o seu bode exultório continue a desfilar sua santidade presumida em cima do tapete. E ninguém sabe até quando o acobertado ficará quieto. Diz-se, por exemplo, que Palocci, bem próximo de arrostar uma condenação, já coça a língua. O segundo problema é a presunção do PT de que o Brasil é uma nação de bobos.

14 março 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa