VANDERLEI ZANETTI – SÃO PAULO–SP

Caro Luiz Berto,

Hoje, 15 de março de 2017, faz 52 que perdemos “Nat King Cole”. Faltava dois dias para que ele completasse 46 anos. Mas não vamos lembrar a sua morte, vamos lembrar sim, que se ele estivesse vivo daqui há dois dias ele completaria 100 anos.

Pensando nisso, preparei o texto a seguir, anexando também um vídeo, para que todos os leitores “Fubânicos” possam lembrar, e também como tributo, desse que é um ícone da música mundial, presente nas nossas memórias.

Se concordar com o que escrevi e der tempo, pode então publicá-lo.

Uma abraço,

* * *

OS 100 ANOS DE NAT KING COLE

Nat King Colo (Mar/1917 – Fev/1965)

Existem certas pessoas que permanecem muito pouco tempo entre nós, mas que deixam ótimas lembranças e um patrimônio inestimável. Certamente, uma delas é, sem nenhuma sombra de dúvida, Nat King Cole, que viveu somente 45 anos.

Nat King Cole, cantor e músico, nome artístico de Nathaniel Adams Cole, nasceu em Montgomery, Alabama, no dia 17 de março de 1919, e faleceu em Santa Mônica, Califórnia, no dia 15 de fevereiro de 1965, tendo sido pai da também cantora Natalie Cole, que, infelizmente, faleceu em 31 de Dezembro de 2015, aos 65 anos.

O apelido de “King Cole” veio de uma popular cantiga de roda inglesa conhecida como “Old King Cole”. Sua voz marcante imortalizou várias canções, como: Smile, Fascination, Mona Lisa, Stardust, Unforgettable, Nature Boy, “Quizás, Quizás, Quizás”, Perfidia, Cachito, e muitas outras, cantando inclusive em espanhol e português.

Suas músicas românticas tinham um toque especial, pois a sua voz inconfundível e seu estilo único marcaram a história na música internacional. Com uma voz aveludada, associada a sua elegância ao piano, Nat King Cole tornou-se um artista de grande sucesso, nos Estados Unidos da América e em todo resto do mundo, conseguindo com isso, com o seu trio instrumental, a ser o primeiro artista negro americano a ter um programa de televisão dos Estados Unidos da América.

Nat King Cole aprendeu a tocar piano na igreja onde seu pai era pastor. Desde criança ele esteve ligado à música, tocando junto ao coral da mesma igreja. Cole lutou contra o racismo durante toda a sua vida, sempre recusando-se a cantar em plateias com segregação racial.

Por ter um hábito de fumar diariamente três maços de cigarro, morreu vítima de câncer. Encontra-se sepultado no Forest Lawn Memorial Park (Glendale), Los Angeles, nos Estados Unidos da América.

Nat King Cole participou de 22 filmes, e um de seus últimos trabalhos, em 1965, foi no filme Cat Ballou, cantando a balada da personagem título, interpretada por Jane Fonda.

Vamos então ouvir “Unforgettable – Inesquecível”, com o dueto póstumo de Nat King Cole, com sua filha Natalie Cole, salientando que ao final ela agradece ao pai.

Esta música é de autoria de Irving Gordon e foi gravada pela primeira vez, por Nat King Cole, em 1951.

15 março 2017 FULEIRAGEM

MOISÉS – BLOG DO NOBLAT

15 março 2017 FULEIRAGEM

CLÁUDIO – AGORA SÃO PAULO

TIRA POEIRA

Um chorinho do compositor cearense Satyro Bilhar, executada por Jacob do Bandolim.

15 março 2017 FULEIRAGEM

HERINGER – CHARGE ONLINE

15 março 2017 JOSIAS DE SOUZA

AO DEPOR COMO RÉU, LULA SE EQUIPAROU A DEUS

Em seu primeiro depoimento como réu em processo da Lava Jato, Lula se colocou no lugar de Deus. Disse ao juiz Ricardo Augusto Soares Leite, da 10ª Vara Federal de Brasília, que o primeiro-amigo José Carlos Bumlai não estava autorizado a discutir negócios. O magistrado perguntou se Bumlai poderia ter usado o nome de Lula. E o interrogado: “Doutor, se o senhor soubesse quanta gente usa o meu nome em vão! De vez em quando eu fico pensando pras pessoas (sic) lerem a Bíblia, pra não usar tanto o meu nome em vão.”

Lula decerto se referia aos dois trechos da Bíblia que anotam os Dez Mandamentos que Deus entregou ao seu marqueteiro, o profeta Moisés, para que ele os propagandeasse. As Tábuas da Lei estão disponíveis em Êxodo 20,2-17 e Deuteronômio 5,6-21. Incluem o seguinte preceito: “Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão; porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão.”

Se pudesse, Deus talvez escolhesse viver no Brasil. Como a onipresença obriga o Todo-Poderoso a estar em toda parte, Lula o representa no território nacional. Mas a divindade petista não se sente obrigada a observar todos os mandamentos. Dá de ombros, por exemplo, para o “Não Furtarás”. A certa altura do depoimento, Lula disse: “Me ofende profundamente a informação de que o PT é uma organização criminosa.”

Lula talvez não tenha notado, mas ele próprio já frequenta as páginas de cinco ações penais na posição de protagonista. De resto, o sistema carcerário de Curitiba está apinhado de petistas: José Dirceu, Antonio Palocci, João Vaccari Neto, Renato Duque…

* * *

15 março 2017 FULEIRAGEM

DUQUE – SUPER NOTÍCIA (MG)

15 março 2017 DEU NO JORNAL

AZUIS, INCARNADOS E ROXOS NO MESMO BALAIO

Não durou sequer meia hora o “sigilo” da “lista de Janot”: os nomes começaram a vazar tão logo os 320 pedidos de inquérito foram enviados pela Procuradoria Geral da República ao Supremo Tribunal Federal.

Os políticos são os “suspeitos de sempre”, já citados em outras delações, como os ex-presidentes Lula e Dilma e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria Geral).

Dois ex-ministros da Fazenda da era PT, Antonio Palocci e Guido Mantega, também já investigados em outros casos, estão na lista.

Também estão nessa nova “lista de Janot” tucanos ilustres, como os senadores Aécio Neves (MG), José Serra (SP) e Aloysio Nunes (SP).

Estão na “nova lista” os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e Eunício Oliveira (PMDB-CE), do Senado. Ambos já citados.

* * *

Num sei mesmo a razão…

Eu só sei é que quando acabei ler esta notícia, me alembrei-me logo do título de uma música.

O título é Farinha do Mesmo Saco.

Uma composição da autoria de Edigar Mão Branca.

Como é estranho este nosso pensamento.

Vôte!

15 março 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

O DISCURSO DO REI QUE VIROU RÉU E OS COMENTÁRIOS DO COLUNISTA

Se o culpado não melhorar o desempenho, a maratona por tribunais vai acabar na cadeia

Com um depoimento de 48 minutos ao juiz Ricardo Augusto Soares Leite, da 10.ª Vara Federal de Brasília, Luiz Inácio Lula da Silva inaugurou nesta terça-feira a maratona por tribunais imposta a quem se torna réu em cinco processos. A ação penal em curso na capital investiga a participação do ex-presidente na trama criminosa que, entre outras bandalheiras, tentou impedir que Nestor Cerveró, ex-diretor da Petrobras, contasse tudo o que sabe sobre o esquema do Petrolão.

Seguem-se alguns trechos do interrogatório (reproduzido integralmente no vídeo abaixo), com comentários entre parênteses do colunista.

* * *

“Você sabe o que que é levantar todo dia achando que a imprensa está na porta de casa porque eu vou ser preso?”

(O país acaba de saber que, embora não cometa sequer pecados veniais, a alma viva mais pura do Brasil já acorda pensando em como é a vida na cadeia)

“Eu tenho dito, antes, durante e depois, os que estão presos e os que vão ser presos, que tenha um empresário, um político que tenha coragem de dizer que um dia me deu R$ 3, que tenha coragem de dizer que um dia o Lula pediu cinco centavos para ele”.

(Só uma besta quadrada tentaria comprar favores de Lula com dinheiro de esmola. E nem quando era um sindicalista principiante o depoente lidava com centavos)

“Agora resolveram vender nossas terras. Já venderam o espaço aéreo, daqui a pouco vendem o mar e a gente terá que pedir licença para para entrar no Brasil”.

(Lula teve uma visão: a Imobiliária Temer vendeu o território nacional ao PMDB, entregou o espaço aéreo a Donald Trump, presenteou a Bolívia e o Paraguai com o mar que lhes faltava e proibiu os brasileiros de entrarem no Brasil. É nisso que dá conviver com Marilena Chauí)

“Nem o Sarney tinha força no Congresso para fazer maldade como faz esse governo agora”.

(Em 1988, Lula repetia em todos os discursos que José Sarney era “o maior ladrão da Nova República”. Agora descobriu que o ex-presidente é tão perverso quanto Dilma Rousseff. Ou Erenice Guerra)

“É o país de um golpista, da corrupção, os pobres estão desgraçados para o resto da vida”.

(Sem maiores explicações, o interrogado decidiu produzir uma concisa descrição da Venezuela)

“Só eu, com sete anos de idade, sei o que é pegar água e separar caramujo”.

(E só ele sabe, aos 70, como se faz para destruir uma Petrobras em menos de 7)

“O povo mais humilde desse país tem direito de ter as coisas”.

(Por exemplo, ter de volta os empregos que sumiram nos cinco anos de desgoverno da afilhada Dilma Rousseff)

“Lava Jato, no Brasil, a gente fala no café da manhã, no almoço, na janta e depois da novela”

(Como quem não para de pensar na segunda visita da Polícia Federal perde o sono, a famiglia Lula certamente conversa sobre a Lava Jato também depois da novela e durante toda a madrugada)

“Vou matar eles de raiva, porque em todas as pesquisas, vou aparecer na frente”.

(E vai morrer de medo porque metade do eleitorado não vota de jeito nenhum no campeão brasileiro de rejeição)

“Chamar o PT de organização criminosa. Se dependesse de mim, cada parlamentar abriria um processo para provar qual é a quadrilha”.

(Fundador do faroeste à brasileira, em que o bandido passa o filme inteiro querendo prender o xerife, Lula acha que merece ser preso quem chama de organização criminosa uma entidade beneficente que engordou a população carcerária com dois ex-chefes da Casa Civil, um ex-ministro da Fazenda e três tesoureiros nacionais do PT)

“Parecia que o Delcídio tinha recebido o ‘Prêmio Nobel da Delação’. Ele foi no Roda Viva”.

(O candidato ao Nobel da Tapeação foi freguês do Roda Viva até o advento do escândalo do Mensalão. De 2005 para cá, alega “problemas de agenda” para recusar o convite, renovado mensalmente, que lhe permitiria provar no programa que os culpados por todos os males do país são FHC e a imprensa independente)

“O presidente não tem coragem de ir na Bolívia”.

(O líder de massas que só se aproxima de massas quando come macarrão, discursa apenas para plateias amestradas e não dá as caras nas ruas acha que impopular é quem será vaiado se circular por La Paz ou Cochabamba)

“São uns seis e pouco de aposentadoria mais uns 20 que minha mulher recebia, que passou para 30. (…) Pode dar 30… 30 mil, mas pode ter mais. Tem mais porque tem doação ‘pros’ meus filhos, sabe, porque eu não tenho… Poderia chegar a quanto? 50 mil? Eu não sei, eu tô tentando chutar aqui, doutor. (…) O rendimento fixo que eu recebo, todo mês, é isso: 6 e pouco da anistia e ─ era vinte, agora passou para trinta – a LILS que paga. Mas depois o advogado manda pro senhor, aí, o total do rendimento das doações”.

(Lula nunca soube de nada que desse cadeia. Por que haveria de saber quanto ganha por mês?)

“Eu aprendi a andar de cabeça erguida”.

(Faltou explicar por que não aparece na Praça da Sé para que todo mundo veja como costuma andar quando está escondido em casa ou no Instituto Lula)

* * *

15 março 2017 FULEIRAGEM

AMORIM – CHARGE ONLINE

LULA SE FAZ DE VÍTIMA PARA TENTAR FUGIR DA PRISÃO

* * *

LISTA DE JANOT É ECLÉTICA E CALA OS CÍNICOS

15 março 2017 FULEIRAGEM

MYRRIA – A CRÍTICA (AM)

TALENTO E VERSATILIDADE PARA O HISTRIONISMO

Comentário sobre a postagem PENÚLTIMAS NOTÍCIAS IMPARCIAIS

Paulo Luz:

“O que seria de nós sem as pilhérias e platitudes do fantástico colunista.

É um redator de humor de fazer inveja ao pessoal do Casseta & Planeta.

Neste período de desemprego, o grande colunista consegue desbravar uma nova frente de trabalho com scripts de humor.

Parabéns por mais esta demonstração de talento e versatilidade no domínio da linguagem histriônica e farsesca.

É sem dúvida o nosso Voltaire!

Apenas uma ressalva: o Jararaca é o fantástico ex-presidente dele e não nosso.”

* * *

Costinha perde pros colunistas fubânicos em histrionismo:

15 março 2017 FULEIRAGEM

JORGE BRAGA – O POPULAR (GO)

15 março 2017 A PALAVRA DO EDITOR

FAZENDO RAIVA À DIPUTADA MARIA DA NOVENA (IV)

Esta série é uma homenagem à diputada petralha Maria da Novena, a grande defensora dos Direitos dos Manos em Banânia.

Solicito aos nossos que leitores que mandem aqui pro JBF toda e qualquer notícia onde os bandidos se dão mal, são presos ou, melhor ainda, são eliminados.

Todas serão publicadas.

A banda decente da nação antecipadamente agradece a participação de todos vocês.

A notícia abaixo nos foi remetida pelo leitor Roberto B. Cappelletti, de Itanhaém-SP.

Para ler a reportagem completa, basta clicar aqui

* * *

“Xiuf, xiuf, snif, snif, um pobre cumpanhero, vestido com a cor vermêia do nosso partido, foi brutalmente baleado por um policial burguês, a serviço do sistema capitalista; militantes excluídos e espoliados do Brasil, uni-vos! Xiuf, xiuf, snif, snif…”

15 março 2017 FULEIRAGEM

ATORRES – DIÁRIO DO PARÁ

15 março 2017 FULEIRAGEM

DACOSTA – CHARGE ONLINE


www.cantinhodadalinha.blogspot.com
SURUBA NO CABARÉ

Valei-me meu São Francisco
Das Chagas de Canindé
Sou uma mulher devota
É bem grande a minha fé
Proteja nossa nação
Pois sem sua proteção
Vai virar um cabaré.

A meu “Padim Pade Ciço”
Eu peço discernimento
Pra falar duma suruba
A notícia do momento
Mesmo sem ser convidado
O povo foi enrabado
Na onda do movimento.

Tudo isso aconteceu
Na terra de Santa Cruz
E a orgia foi maior
Do que eu mesma supus
O poder mancomunado
Com o país dominado
Fumo no povo introduz.

Tudo virou sacanagem
Tudo virou putaria
A propina que rolava
Aos poucos se descobria
Com a tal da delação
Já surgiu tanto ladrão
Que a lista me arrepia.

No cabaré da Banânia
Na suruba nacional
Quando a coisa ficou feia
Já surgiu a federal
Quem escondido comia
E entrou na anarquia
Essa lista foi fatal.

O jogo da sacanagem
Agora tá empatado
Não adianta se alterar
Entre o sujo e o mal lavado
E entre cada facção
Navega nossa nação
Com rato pra todo lado.

15 março 2017 FULEIRAGEM

J. BOSCO – O LIBERAL


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa