8 abril 2017 A PALAVRA DO EDITOR

UMA GAZETA LIDA SÓ POR GENTE BOA

O gráfico abaixo é referente à quantidade de acessos a esta gazeta escrota no período que vai de 2 a 8 deste mês corrente de abril.

São dados da LocaWeb, onde está hospedado o JBF.

Detalhe: o número referente ao dia de hoje, 9.801 acessos, traduz apenas a quantidade medida até as 06:10 da manhã.

Este Editor agradece a audiência proporcionada por todos os nossos leitores.

8 abril 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

UM CURRÍCULO E TANTO

José Guimarães lista os motivos que fazem Gleisi Hoffmann ser a cara do PT

“Uma mulher, guerreira, parlamentar brilhante, integrante de uma geração de petistas forjada na convivência com Lula e outros tantos dos nossos fundadores, cujos valores e convicções se sedimentam na construção do PT enquanto partido de esquerda, socialista, comprometido com a democracia, ética, justiça e inclusão social”.

José Guimarães, deputado federal pelo PT cearense, irmão de José Genoino e inventor, ao lado daquele assessor preso em 2005, do transporte aéreo de dólares em cueca-cofre, ao defender a candidatura de Gleisi Hoffmann à presidência do partido, esquecendo-se de acrescentar à biografia da senadora a acusação de ter recebido R$ 1 milhão do Petrolão para a campanha de de 2010 e o fato de ser casada com Paulo Bernardo, especialista em tungar dinheiro de velhinhos endividados.

8 abril 2017 FULEIRAGEM

ELVIS – AMAZONAS EM TEMPO

MAGNO BEZERRA DOS SANTOS – CHICAGO-ILLINOIS-EUA

P.L.I.N.A.L. Berto

(Prezado, Letrado, Informado e Nunca Assaz Louvado) Berto:

Veja que notícia da gota serena esta aqui publicada no jornal O Estado de São Paulo.

É o tipo da notícia orgasmática para as pessoas de bem do Brasil:

PF mata seis em confronto com ladrões de banco

Tenha um ótimo e circuncisflótico final de semana, com um abraço dos isteites.

R. Meu caro, esta notícia já foi tema de postagem aqui no JBF.

Saiu ontem, na seção “Deu no Jornal“.

Acontece que informar ao mundo que a polícia mandou bandido pros Quintos-dos-Infernos é sempre uma oportunidade pra levantar o astral de qualquer cidadão pagador dos seus impostos.

Além do mais, saber que a diputada petêlha Maria da Novena fica triste com isto, é um fato que nos faz ficar alegres e ganhar o dia.

Contudo, mas, porém e todavia, fiz questão de publicar sua carta por conta desta saudação do caralho que você me dirigiu:

P.L.I.N.A.L – Prezado, Letrado, Informado e Nunca Assaz Louvado

Com uma babada-de-ovo deste porte, você merece ser nomeado correspondente istranjeiro do JBF aí nos Zistados Zunidos.

O salário a gente acerta assim que eu receber algum retorno da Coca-Cola, da Chevrolet ou da Ambev, propondo publicidade nesta que é a gazeta mais lida do submundo banânico.

Agora, aqui entre nóis, explique que danado vem a “circuncisflótico“.

Procurei no Pai-dos-Burros e não encontrei.

Só achei um tal “circuncisfláutico”.

Vôte! Danô-se! Sai-te!

Que língua da porra é essa nossa. 

8 abril 2017 FULEIRAGEM

MÁRIO – TRIBUNA DE MINAS


http://www.apoesc.blogspot.com.br
A SEMENTE DO MAL

O fracasso do mundo se acelera
Num cenário de guerra e de motim
Bombardeios, granadas, gás sarim…
Os anseios da paz já não prospera
Numa cena que choca e dilacera
Criancinhas suspiram pra morrer
Indefesos sem chance pra correr
Sai dos braços do pai pra sepultura
“A semente do mal está madura
Quem plantou se prepare pra colher”

8 abril 2017 FULEIRAGEM

SINOVALDO – JORNAL NH (RS)

O JORNALISMO MODERNO E A IGNORÂNCIA

Não sei quanto aos outros fubânicos, mas eu estou de saco cheio de ler ou assistir aos jornais.

Quando falo de jornais, refiro-me a tal da grande mídia. Aos principais jornais escritos e televisados do nosso Brasil. E os de fora também não escapam.

O que vejo? Todo um staff lavado cerebralmente pelas esquerdas. Um bando de idiotas úteis formados nas faculdades de jornalismo que nada ensinam, a não ser ideologia patética. Jornalista bacana, descolado, tem que ser de esquerda. Tem que contestar as injustiças sociais do mundo, mas certamente só aquelas que interessam a um projeto de poder que os coitados não conseguem compreender da forma que realmente é, e dessa forma são usados. São filhinhos de papai alienados da vida real.

Nada sabem sobre nada, não interessa. Cumprem uma pauta ditada por algum editor comunistinha, com o mesmo padrão de cultura, e vão fazer as matérias totalmente despreparados, ou então repetem um press release de alguém que manda na redação pelo poder econômico ou saem repetindo as besteiras de alguma agência de notícias, mesmo que seja falsa. Pesquisar pra quê?

Vemos esses robôs fazendo perguntas totalmente decoradas, sem que eles tenham, ao menos, lido alguma coisa sobre o assunto que vão cobrir, nem que seja na wikipedia.

Uma mãe tem um filho que acaba de ser assassinado e lá vai o foca perguntar como ela está se sentindo. Valha-me Deus! … Mas isso não é privilégio só dos iniciantes, os mais antigos andam pelo mesmo caminho. Raras exceções.

Não se pode e nem se deve querer um jornalismo isento, mas nunca se pode aceitar um jornalismo tendencioso, militante. E hoje é o que estamos vendo.

Endeusam os seus ídolos de esquerda, as ideias de esquerda, até o crime das esquerdas, e criminalizam todos e tudo que lhes parece contrário aos seus “ideais”. Não atacam só a direita, atacam até a própria esquerda que se distancia da cartilha. Aliás, são esses que eles chamam de direita. A direita mesmo, chamam de extrema direita, e nunca ouviram falar de extrema esquerda.

Chamam todos de fascistas, sem ter um mínimo conhecimento do que é fascismo. Não sabem que fascismo é muito mais próximo do socialismo do que da direita. O que acontece na Venezuela?

São a favor das minorias. Acham normal que os indiozinhos, aqueles inimputáveis que pilotam avião, recebam uma indenização milionária porque sua terra ficou cheia de maus espíritos após a queda de um avião. Querem o desarmamento, mas ao mesmo tempo atacam o poder público. Creem que violência se combate com amor. Polícia é coisa de direita!

Fazem matérias “isentas” sobre o aborto, mostrando apenas o lado que lhes interessa, ou se mostram o outro lado, tentam desmoralizá-lo.

Querem a liberação da maconha, mal sabendo que isso é um dos projetos para acabar com a sociedade, com a família. Da mesma forma a sexualidade humana ditada pelas minorias que nos querem enfiar goela abaixo.

Louvam ditadores e assassinos em nome da justiça social, acreditam no aquecimento global e dizem que os imigrantes ilegais são injustiçados. Que dirá os muçulmanos!

Em suma, seguem direitinho os ensinamentos de Gramsci e outros imbecis comunistas. Mas sem saber, é claro. Nunca estudaram. Só ouviram seus professores tão ignorantes quanto eles.

E isso é só uma pequena parte das insanidades que eles defendem. Teria que se escrever várias laudas sobre isso.

Como disse acima, há exceções, mais a maioria não está mais na dita grande mídia e os que ficaram, são da velha guarda, não fizeram faculdade de jornalismo, não sofreram lavagem cerebral.

Velha guarda? Muita calma nessa hora. Os grandes culpados por essa juventude alienada também fazem parte dela. São órfãos dos movimentos comunistas que, ao contrário de muitos que também foram, não evoluíram, ou evoluíram para a má fé. Se venderam.

Basta ver o que disse Thiago Kristenmacher e eu concordo:

“Quando é o Trump: “Presidente milionário ataca covardemente a Síria a fim de manter o imperialismo estadunidense e favorecer a indústria do petróleo.” Se fosse o Obama: “Primeiro presidente negro dos EUA se solidariza com o sofrimento do povo sírio e, a fim de promover a paz mundial, ataca o país em retaliação às atrocidades cometidas pelo ditador Bashar al-Assad.””

Mas engana-se quem acha que isso é ruim, pior é o idiota que perde seu tempo lendo o que esses mentecaptos escrevem, normalmente só as manchetes (textos são muito grandes e chatos), e saem repetindo que nem papagaios como se fosse a verdade absoluta, pois quem disse foi o “fulano’, um poço de cultura. Claro, em terra de cego…

E por aí as ideias são colocadas e o mundo caminha. Ou seria tropeça?

Resumindo: “A ingnorança é que astravanca o pogresso.”

8 abril 2017 FULEIRAGEM

JARBAS – DIÁRIO DE PERNAMBUCO

8 abril 2017 DEU NO JORNAL

A CORDA E A CAÇAMBA

O ex-presidente Lula homenageou em 2010 o ditador sírio Bashar Al-Assad com grande colar da Ordem do Cruzeiro do Sul, a mais alta condecoração brasileira, em junho de 2010, durante a visita do sírio a Brasília, em retribuição a uma visita que lhe fez o brasileiro em 2003.

Antes da condecoração de Assad em Brasília, Lula fez questão de visitar o ditador em Damasco, logo apos tomar posse na presidência da República, quando estabeleceu uma política externa míope, determinada pelo aspone de assuntos internacionais, Marco Aurélio “Top Top” Garcia, fazendo o presidente brasileiro visitar e bajular ditadores repudiados em todo o mundo.

Também em 2003, Lula visitou o tirano líbio Muamar Kadafi, a quem chamou de “meu amigo, meu irmão e meu líder”, e o ditador egípcio Osni Mubarak.

* * *

Visitas e amigos que estão em consonância com o prontuário de Lapa de Ignorante.

Novidade alguma nesta notícia.

Só rememoração de péssimas lembranças.

Uma parelha arretada: a cara de um é o furico do outro; e vice-versa…

8 abril 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

FALTA DE SORTE

Samba dos anos 40 para um sábado ensolarado. Composição de Geraldo Pereira e Marino Pinto. Interpretação de Aracy de Almeida.

8 abril 2017 FULEIRAGEM

DUKE – O TEMPO (MG)

8 abril 2017 HORA DA POESIA

AH! OS RELÓGIOS – Mário Quintana

Amigos, não consultem os relógios
quando um dia eu me for de vossas vidas
em seus fúteis problemas tão perdidas
que até parecem mais uns necrológios…

Porque o tempo é uma invenção da morte:
não o conhece a vida – a verdadeira –
em que basta um momento de poesia
para nos dar a eternidade inteira.

Inteira, sim, porque essa vida eterna
somente por si mesma é dividida:
não cabe, a cada qual, uma porção.

E os Anjos entreolham-se espantados
quando alguém – ao voltar a si da vida –
acaso lhes indaga que horas são…

8 abril 2017 FULEIRAGEM

DUM – CHARGE ONLINE

8 abril 2017 REPORTAGEM

CONVULSÃO PETISTA

Lula quer que Gleisi Hofmann, investigada na Lava Jato, seja a nova presidente do PT. Lindbergh resiste

O PT entrou em estado de desespero. Com os principais líderes do partido na prisão – entre eles, os outrora todo-poderosos ex-ministros José Dirceu e Antônio Palocci -, o partido encontra dificuldades para sair das cordas com a Lava Jato cada vez mais em seus calcanhares. A busca desenfreada por um nome capaz de presidir a sigla até 2018 dá a exata de dimensão do nível da insanidade petista. Primeiro, tentou-se Luiz Inácio Lula da Silva. Mas o ex-presidente capitulou. Réu em cinco ações com condenações em primeira instância batendo à porta, Lula prefere dedica-se a salvar a própria pele. Também foi cogitado o nome ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, mas ele nem quis conversa. O cúmulo da sandice petista se materializou na escolha de uma personagem mais do que controversa para presidir a legenda: a senadora Gleisi Hoffmann (PR). E com as bênçãos de Lula. Nada poderia ser mais sintomático do que esta opção. Trata-se da representação da legenda nos dias de hoje, em que sobram argumentos histriônicos e faltam conteúdo, ideologia e moral.

MARIDO PROBLEMA – O ex-ministro Paulo Bernardo, marido de Gleisi, também é acusado de receber propinas

Em um momento em que a sociedade anseia por mudanças de postura, pelo abandono das velhas práticas, somente um ímpeto de completo desespero, aliado a ausência total de quadros qualificados, pode explicar a decisão de colocar para comandar a militância a senadora encrencada na Lava Jato. Sem mencionar as outras denúncias contra seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo, acusado pelo empresário Marcelo Odebrecht, em depoimento ao TSE, de cobrar uma contrapartida de R$ 64 milhões, em 2009, por uma linha de crédito obtida pela empreiteira no governo federal. Além de duvidosa estratégia, a indicação sequer foi fruto de consenso. Ao contrário, causou fissuras internas, inclusive com o senador Lindbergh Farias (RJ), que, embora tenha recebido apelo de Lula, se insinua ao cargo e já avisou: não abrirá mão da candidatura.

Agindo dessa forma, a sigla perde a oportunidade de promover uma profunda renovação para tentar salvar a legenda. Pelo visto, os pensadores do partido não entenderam o recado das urnas. O resultado pode ser o mesmo conhecido das eleições de 2016: uma “lambada”. Foi essa a definição do ex-governador Olívio Dutra (RS) ao comentar o desempenho pífio do PT nas últimas eleições municipais, elegendo apenas 256 prefeitos, contra 630 prefeituras em 2012.

Cartilha deturpada

Mesmo sendo alertado da maneira errada como vem fazendo política, o PT não faz a alteração em sua cartilha com a deturpação da filosofia (maniqueísta) propagada por Maniqueu, filósofo cristão do século III. A adaptação petista da obra do pensador determina que a população brasileira está dividida em dois lados. Um é a elite, representada por partidos de centro e de direita mais a classe empresarial. O outro é o proletariado, composto por petistas, aliados e a população pobre. Discurso que Gleisi reza “ipsis litteris”. Principalmente, para justificar as derrotas do partido e os próprios fracassos.

A indicação dela ao cargo de presidente do partido mostra que a cabeça da executiva petista é hermética. Tão logo soube do resultado aquém do esperado, o partido decidiu entender a causa da derrota acachapante em São Paulo em 2016, inclusive, na periferia da capital paulista. E encomendou uma pesquisa da Fundação Perseu Abramo. O estudo concluiu que o campo democrático-popular do partido precisa produzir narrativas contra-hegemônicas mais consistentes e menos maniqueístas. Ou seja, a estratégia de hostilizar a elite e os partidos de oposição está batida e anacrônica.

O PT no cadafalso

O partido está num beco sem saída. Entenda as circunstâncias políticas que envolvem a sucessão ao comando da sigla, hoje nas mãos do presidente Rui Falcão:

O Conflito

Dois senadores investigados pela Lava Jato disputam a presidência nacional do PT, que elegerá o sucessor de Rui Falcão em junho: Gleisi Hofmann (PR) e Lindbergh Farias (RJ)

Gleisi Hoffmann

O ex-presidente Lula já decidiu que a nova presidente será Gleisi. Ela poderá afundar de vez o partido. Responde a ação penal no STF por recebimento de doação ilegal de R$ 1 milhão para a campanha dela ao Senado em 2010

Lindbergh Farias

A opção por Gleisi promete azedar de vez a disputa pelo poder dentro do partido. O senador Lindbergh, que também é investigado, não aceita a decisão de Lula. Ameaça não retirar sua candidatura e criar uma cisão

Corrupção

As últimas denúncias de corrupção varreram os principais quadros do partido, como José Genoino, Delúbio Soares, João Paulo Cunha, implicados no mensalão; e José Dirceu, Antônio Palocci, João Vaccari e André Vargas, no petrolão

Transcrito da Revista Isto É

8 abril 2017 FULEIRAGEM

ANTONIO LUCENA – BLOG DO NOBLAT

NEURÔNIO MALANDRO

Dilma agora resolveu culpar o neurônio solitário

“No fim do dia, eu já estava saindo para o aeroporto, atrasada, mas queria ir ao banheiro. Fui para uma sala reservada e fiz o que tinha que fazer. Quando voltei, tá lá o senhor Marcelo nessa sala. Ele começou a falar comigo, do jeito Marcelo, tudo meio embrulhado. E eu numa pressa louca, olhando pra ele. Não entendi patavina do que ele falava. Niente”.

Dilma Rousseff, na entrevista à Folha, arranhando no italianol para explicar que, embora confirme o encontro com Marcelo Odebrecht durante a viagem ao México, no qual o empreiteiro disse em depoimento que contou à ex-presidente sobre os pagamentos a João Santana em contas no exterior, o neurônio solitário só entende quando lhe convém palavras como “pagamento”, “João Santana”, “contas” e “exterior”.

8 abril 2017 FULEIRAGEM

MIGUEL – JORNAL DO COMMERCIO (PE)

8 abril 2017 DEU NO JORNAL

SE OBRANDO-SE DE MEDO

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta sexta-feira, 7, em entrevista à rádio O Povo, do Ceará, que está “ansioso” para depor ao juiz federal Sérgio Moro, no dia 3 de maio, em Curitiba.

“É a primeira oportunidade que vou ter de saber qual é a acusação e a prova que tem contra mim”, afirmou Lula, que transmitiu a entrevista ao vivo pela sua conta no Facebook.

Lula disse também que Moro “cumpre um papel importante na história do País“.

* * *

Saber que Lapa de Corrupto falou uma verdade – que o Dr. Moro “cumpre um papel importante na história” -, deixou completamente emputiferada a palmarense Cabeça-de-Fossa, a minha querida amiga e conterrânea, tesoureira do Comitê Municipal do PT na nossa cidade.

Ela não perdoou o seu ídolo por conta desta declaração que ele deu ontem.

Cabeça-de-Fossa não perde uma única oportunidade de esculhambar com o Dr. Moro e de repetir que ele só faz uma única coisa na vida: perseguir Lula injustamente.

Mal sabe ela que aquela aparência de indômito e de sem-medo-de-nada que Lula ostenta é só uma capa de enganar trouxas. Coisa que ele faz com uma competência incomum.

Nós outros, que sabemos que Lula está se cagando de medo e apenas usando sua habitual retórica de enganar tolos, estamos muito felizes por constatar a sua tremedeira com a perspectiva de ter pela frente um homem sério e honrado, situação que não é comum na rotina dele.

E, em falando de Lapa de Corrupto, lembro que ele consta da Enquete Fubânica que está no ar. Não deixem de votar. É só ir aí no lado direito desta gazeta escrota.

E, enquanto vocês participam da pesquisa, vamos botar no ar um samba ensinando a Lula as respostas que ele deve dar ao Dr. Moro.

8 abril 2017 FULEIRAGEM

PAIXÃO – GAZETA DO POVO (PR)


NÃO PASSARÁ

O governo do Sr. Temer insiste em não reconhecer uma realidade: Não há rombo na Previdência no contexto de sua natureza, criação, arrecadação e legislação. Ela é arrombada todos os meses por opção política que retira da sua arrecadação bilhões para suprir contas provenientes da má administração e da incapacidade de governar. Esta opção política está nos mais diversos atos governamentais tais como DRU, desonerações, incentivos e tantos outros que são bolinhos da festa que é promovida pelo governo na sua caminhada para manter apoios com objetivos futuros de candidaturas e manutenção de Poder. Em 2015 o sistema de seguridade social apresentou despesas de R$ 683 bilhões e arrecadou R$ 694 bilhões, tendo um saldo positivo de R$ 11 bilhões. Está aí um exemplo de que é uma deslavada mentira que a sistema previdenciário não se sustenta. Neste mesmo ano foi retirado do bolo R$ 76,1 bilhões para o FAT que foi uma festa para Dillma e para as chamadas “outras despesas” que ninguém sabe para que ralo foi. É preciso saber que em tudo que você paga, praticamente, há uma pequena parcela que é orientada para as contas previdenciárias, via a Contribuição Social Sobre Lucro Líquido – CSLL, Contribuição sobre o Financiamento da Seguridade Social, o PIS e o PASEP, Concursos de Prognósticos – Loterias, Importações e por aí vai.

Acontece que o governo federal, como todos os outros estaduais e municipais, encontra o lado mais fácil de arrecadar no bolso do contribuinte. Daí a existência interminável da cadeia de impostos que é astronômica e sem equiparação no mundo. O que se observa é que esta anomalia mudou a direção das obrigações. É o povo que trabalha para o governo manter sua máquina e não o governo trabalhando para o povo para oferecer qualidade de vida e bem-estar. Esta inversão é que faz com que o sonho do brasileiro é fazer parte do setor público e lutar de todas as formas para estar dentro da máquina pública, seja por fajutos concursos, o lambe-lambe dos sapatos dos chefes políticos, do parentesco e das trocas de favores, situações que prevalecem em muito às do mérito. Por esta razão, entre outras, temos um setor público abarrotado de servidores gerando uma gigantesca folha de pagamentos e onerações que vão desde uma simples cadeira a descomunais gastos com energia elétrica, alimentação e por aí vai.

A incapacidade do governo em estabelecer ou mesmo impulsionar o desenvolvimento tem um reflexo enorme no sistema previdenciário. São milhões de desempregados que poderiam estar contribuindo com o sistema e não o fazem porque não existe trabalho e nem mesmo alguma atividade que lhe assegure renda mínima para sobreviver. O brasileiro não tem ideia da massa desempregada no País. Ultrapassa em muito os 60 milhões de desempregados. Sei que muitos dirão que esse número é uma ficção, já escrevi sobre eles em artigos anteriores. É formado pelos 24 milhões entre os desempregados literalmente, os desalentados que já não procuram mais emprego e os sustentados pelo Programa Bolsa Família que tem sua fonte de recursos no caixa da Previdência, cerca de R$ 27 bilhões. Imaginem os senhores leitores se toda essa massa de pessoas estivesse com algum ganho em emprego.

O que acontece é que o governo Temer, como outros também, não consegue enfrentar a máquina do funcionalismo e os sindicatos. Uma ação neste sentido seria, como consideram, “um suicídio” político, um arrasa quarteirão com o partido e com os apoiadores, os partidos penduricalhos. Entende que antes do Brasil, da Nação brasileira, está o partido do qual é filiado e representante, e seus interesses. É desta forma que o Brasil vem sendo “tocado” administrativamente há muito tempo pelos “governos democráticos”, com maior ênfase após o regime militar. Brasília se tornou uma ilha aos agrupamentos políticos, um ninho das aves de rapina. Os raros que não se enquadram nisso, pouco podem fazer pelo País. O que tem promovido efeitos razoáveis de mudança são as mobilizações. Sem estas, não há futuro a menos que Trump erre o alvo e acerte a praça dos Poderes em Brasília. O desespero do governo é que não há como manter tamanho gigantismo funcional sem arrecadar e não há como dispensar pessoal sem reflexo direto nas pesquisas de aprovação e intenção de votos. Aumentar impostos é uma péssima ideia, mas que terá, obrigatoriamente, que ser feito. A reforma previdenciária é um mico para os brasileiros, mas é um escape para o governo Temer manter as tetas da previdência nutrindo os gastos públicos. Mesmo com as últimas concessões, a reforma da Previdência, não passará.

8 abril 2017 FULEIRAGEM

FERNANDO – JORNAL DA CIDADE DE BAURU (SP)

PENINHA – TUPI PAULISTA-SP

No país das piadas, vamos começar o sábado com piadas do Mestre Ary.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

8 abril 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

8 abril 2017 A PALAVRA DO EDITOR

NUNCA PENSEI

O prisioneiro Eduardo Cunha, atualmente obrando de coca no boi da cadeia em Curitiba, foi presidente da Câmara dos Deputados, um cargo de altíssimo escalão, um dos postos de maior destaque na hierarquia republicana, conforme reza a nossa Constituição.

Marcelo Odebrecht, companheiro de Cunha atrás das grades, era um empresário poderosíssimo, um homem para o qual a palavra “bilhões” (de dólares!) fazia parte do vocabulário do seu dia-a-dia

São apenas dois exemplos.

Existem muitos outros mais, que eram poderosos na política ou eram poderosos nos negócios, como José Dirceu e Ricardo Pessoa, e que se viram na inédita situação de ser conduzidos pro camburão escoltados por policiais.

Francamente, eu nunca pensei que viveria o bastante pra ver cabras ricos e poderosos ser presos. Salvo, evidentemente, em regime de força e de exceção, como em tempos recentes de mando militar.

Sou daquele tempo em que só iam presos pobres, pretos e putas.

Prisões de ricos, como Odebrecht, de brancos, como Eike, e de damas, como Mônica Moura, eu nunca tinha visto antes.

Detalhe: não estamos vivendo numa regime ditatorial, não temos leis de exceção, e as prisões destes guabirus se deram estritamente dentro do regulamento, em processos abertos e transparentes 

Nunquinha eu imaginei que viveria o bastante pra testemunha um fato magnífico como este.

Sou grato à Operação Lava Jato.

Sou grato ao Ministério Público, à Polícia Federal, ao juiz Sérgio Moro, ao Procurador Deltan Dallagnol e a inúmeros outros nomes que marcaram a história recente do Brasil com seu trabalho, sua ombridade e sua honradez.

Eu e todos os outros homens de bem e contribuintes deste país somos gratos a todos eles.

E estamos no aguardo do dia em que o líder máximo deste bando de corruptos vai fazer parte da galeria de fotos que está a seguir.

 

8 abril 2017 FULEIRAGEM

J. BOSCO – AMAZÔNIA JORNAL (PA)

8 abril 2017 FULEIRAGEM

JORGE BRAGA – O POPULAR (GO)

O RECADO FOI DADO…

O ataque americano à base aérea síria na madrugada de sexta-feira, 08 de abril (noite de quinta no Brasil), foi um claríssimo recado ao mundo e a quem interessar possa, que o inquilino da Casa Branca agora é Trump, não mais Barak Hussein “banana” – o titubeante 44º presidente americano.

Nesse ataque-surpresa, estima-se que 59 mísseis Tomahawk atingiram a base aérea de Shairat (Homs, norte da Síria).

A ação militar, segundo Trump, se fez necessária para dar uma justa resposta às atrocidades cometidas por Assad contra seu próprio povo, quando contra ele utilizou, pela segunda vez, o gás neurotóxico sarin.

Esses ”brinquedinhos” conhecidos por Tomahawks, são mísseis de cruzeiro equipados com motores a jato, supersônicos, com uma autonomia de 1600 km. Têm cerca de 5,5 m de comprimento, 52 cm de diâmetro, carregam 450 kg de explosivos(inclusive ogivas nucleares), pesam mais de 1,3 mil quilos, costumam viajar a cerca de 880 a 900 km por hora e operam em baixa altitude para burlarem os radares. Seu sistema de navegação é mais sofisticado que o GPS e possui câmeras para “ler” o terreno até atingir o alvo com incrível precisão.

Como dizem por aqui é “tiro dado e bugio deitado!’

Pois bem, nessa primeira cruzada bélica do “Donaldão”, esses “brinquedinhos” foram lançados de dois destróieres estacionados no Mediterrâneo (o USS Porter e o USS Ross), com o firme propósito de destruírem aeronaves, hangares, depósitos de combustível, logística e munição, sistema de defesa aérea e radares da referida instalação militar síria.

Segundo informações do Pentágono, a destruição foi quase completa. Concomitantemente, informaram que aquele alvo fora escolhido porque foi dessa pista que partiram os aviões que causaram a matança com o gás neurotóxico sarin, na cidade de Khan Sheikhun, no noroeste sírio. Aliás, esse foi o segundo crime de guerra cometido por Bashar al-Assad, sempre com o descarado beneplácito de seu não muito confiável comparsa, Vladimir Putin.

O recado foi dado. Para bom entendedor, creio que 59 mísseis já basta!

Contudo, sinceramente espero que isso tenha sido apenas um retórico “puxão de orelhas”, aos que ainda não perceberam que a política “banho-maria” adotada pelo governo anterior fora revogada pelo atual primeiro – mandatário yankee. Oxalá, não se lance mais lenha nessa maldita fogueira de horrores que arde há mais de seis anos, que vitimou, até o presente momento, cerca de 420.000 seres humanos e produziu mais de 5 milhões de refugiados por esse mundo afora.

Repito: tomara que tenha sido somente uma advertência do “Donaldão”. Não creio que, estrategicamente, interesse aos americanos mergulharem “de cabeça” num conflito cuja solução satisfatória não se vislumbra a curto prazo.

Infelizmente, esse banho de sangue que tanto tem se alongado, parece que se estenderá ainda por muito mais tempo. A explicação é muito simples: intromissão de várias potências regionais e internacionais que prestam apoio político, econômico e militar a esse terrível flagelo que envergonha a humanidade.

O quadro nesse pedaço de planeta é muito complicado. Para se entender um pouco esse verdadeiro quebra-cabeça, é necessário conhecermos alguns atores protagonistas dessa tragédia humana:

Vladimir Putin(que tenta juntar os cacos da antiga URSS), por exemplo, é o grande tutor do regime sírio. A Rússia apoia a permanência de Assad no poder pelos mais variados motivos – inclusive ideológico-, como por exemplo, a necessidade de autoafirmação diante do ocidente, principalmente em relação aos Estados Unidos.

Outro motivo russo é proteger uma base naval de suma importância no mar Mediterrâneo, mais precisamente no porto sírio de Tartous, onde está sediada a base russa com a frota do mar Negro. A Rússia não tem outros portos de confiança para acomodar sua Marinha: depende do estreito de Bósforo, na Turquia. É de se lembrar, também, que a Rússia tem aviões e militares em um aeroporto na cidade síria de Latakia. Diante do exposto, é fácil concluir que o grande “amor” que a Rússia nutre pela Síria, é meramente estratégico.

Por isso, papai Putin fornece à Síria, bilhões em armamento e ainda participa ativamente dos bombardeios aéreos, não só contra o Estado Islâmico, mas também contra os grupos rebeldes opositores ao ditador sírio.

O Irã, por sua vez, é também um aliado muito próximo de Bashar al-Assad. Estima-se que os iranianos já tenham desembolsado bilhões de dólares fortalecendo as forças sírias com assessores militares, armas, crédito e petróleo.

Por outro lado, os rebeldes recebem ajuda importante da Turquia, Arábia Saudita, Catar e Jordânia.

Não bastasse isso, ainda tem outra “guerra dentro dessa mesma guerra” que é a do Estado Islâmico. O quadro é complicadíssimo.

Como deu para perceber, nesse conflito não há nenhum sinal de luz no fim do túnel. Definitivamente, como isso terminará, ninguém sabe.
Ainda mais Assad tendo Vladimir Putin como seu fiel escudeiro.

Encerro o papo com esse vídeo e as belas imagens dos “brinquedinhos” sendo lançados dos destróieres americanos, estacionados no Mediterrâneo:

8 abril 2017 FULEIRAGEM

RONALDO – JORNAL DO COMMERCIO (PE)

VIOLANTE PIMENTEL – NATAL-RN

Oi, Luiz Berto,

Boa noite!

Compartilhei no facebook esta postagem hilária, do meu amigo Amandio Fernandes, pernambucano, que achei digna de ser publicada no JBF.

Não sei se essa história já chegou aí. rsrs

Um abraço.

* * *

Parece piada lkkklllk Vereadora pede pra retirar buceta dos anais

A Câmara Municipal de João Pessoa teve um dos seus momentos mais gloriosos hoje. Discutia-se em plenário o grave caso de assédio sexual ocorrido na Rede Globo. O ator/galã José Mayer teria assediado uma figurinista e esta, que não gostou das investidas, botou a boca no mundo, contando tudo e mais um pouco.

Pois bem, hoje, logo no início da sessão, a vereadora e eterna defensora dos direitos da mulher, Sandra Marrocos, assumiu a tribuna para fazer a defesa da inditosa jovem.

Falou, “dizeu”, contou, expressou sua indignação e, por fim, leu o depoimento da jovem.

No depoimento, a moça conta que Zé Mayer deu em cima dela e, a certa altura, passou-lhe a mão na perseguida.

Só que a moça falou o nome que todos conhecemos: “Ele passou a mão na minha buceta”.

Sandra, que não gosta de alterar os textos sob sua leitura, leu buceta do jeito que estava escrito. E como a buceta era repetida três vezes no texto, Sandra pronunciou a buceta nas três vezes em que se deparou com a palavra.

Foi aí que a vereadora Raissa Lacerda, presidente da sessão, ruborizou-se e ordenou:

– Peço para que seja retirada a palavra buceta dos anais.

Antes, porém, da ordem ser cumprida, ouviu-se lá das galerias o grito revoltado de Jacaré, assíduo frequentador das sessões do Legislativo:

– Oxente, que desmantelo é esse? Quer dizer que aqui pode ter anais e não pode ter bucetais?!

Texto copiado do Tião Lucena no seu mural do Facebook.

8 abril 2017 FULEIRAGEM

VERONEZI – CORREIO POPULAR (SP)

CIDADE MARAVILHOSA

Efigênia, para os íntimos Geninha, divorciada, sem filhos, independente financeiramente, amava a vida, os homens e a liberdade. Há três anos deixara sua Natal querida para matar a saudade, se perder e se encontrar no Rio de Janeiro de onde guardava boas recordações do tempo de casada. Beirando os 50 anos possuía a vitalidade de uma mulher de 30. Adepta de tudo que envolvesse ação ou esforço físico mantinha aparência saudável e sarada.

Quando questionada acerca da mudança de vida, ela respondia: “Fugi para a incerteza do futuro na esperança de fazer meu ninho num local onde vida, homens e liberdade gravitem na esteira do amor verdadeiro”. Enquanto isso, Romildo, o seu último namorado, ficou lambendo as feridas do abandono e lendo o Evangelho.

E como ela esbanjava amor e vitalidade! Por ser independente, consciente de suas limitações e bem resolvida, superava facilmente as decepções decorrentes dos envolvimentos afetivos. Amargou várias desilusões amorosas, em contrapartida destroçou, sem remorsos, inúmeros corações enamorados.

E assim se deixava levar curtindo a vida, descobrindo trilhas na beleza pura da natureza e dançando a música que sua alma cobrava. Geninha nunca imaginou enfrentar o revés que o destino lhe engendrou utilizando o mesmo fio das teias nas quais ela subjugava suas conquistas.

Há seis meses namorava, simultaneamente, dois solteirões na faixa dos 40 anos de idade, oriundos de bairro da Zona Sul do Rio. Caio, ela conhecera explorando trilhas na Floresta da Tijuca; Abel, em curso de bioenergética e danças circulares em Saquarema. Sobre ambos, ela repetia serem boa gente, mas com temperamentos e personalidades totalmente opostos.

Caio gostava de aventuras ecológicas e de esportes radicais; Abel, de tênis, ciclismo e fotografia. A agitação de Caio o direcionava para embalos, música pesada e a companhia de muitos amigos. A tranquilidade de Abel o conduzia para peças de teatro, bons restaurantes e vinhos de qualidade. Abel adorava Geninha, mas ela era vidrada em Caio. Enquanto Abel se declarava encantado, Caio se esquivava evasivo. Meses passaram sem que o triângulo amoroso alcançasse a dualidade.

De tanto Abel insistir para Geninha conhecer sua família, ela finalmente capitulou e lá se foi, num domingo ensolarado, compartilhar feijoada na casa dos pais do namorado apaixonado. Ao entrar, e antes de ser vista pelos anfitriões notou uma silhueta bastante conhecida sua, embora postada de costas para ela.

Quase desmaiou ao apresentarem Caio como irmão de Abel. Caio não moveu um músculo sequer, mas Abel desconfiou da reação de Geninha. A desunião se instalou no seio da família dos dois filhos únicos, com os pais abnegando o dúbio relacionamento e cortando relações sociais com Geninha, considerada amoral, aventureira e doidivanas.

Por outro lado, o caos dominou a vida de Efigênia. Ela procurando reatar com Caio e ele a rejeitando. Abel insistindo em renovar o namoro e ela o evitando. Cenas constrangedoras se repetiram envolvendo, inclusive, amigos de Geninha. Antevendo algum desfecho irreparável, Efigênia se viu imposta a outra decisão radical. Rompeu laços com a metrópole dos sonhos e voltou para o Nordeste.

Romildo, homem manso de coração, recebeu Geninha de braços abertos como se nada tivesse ocorrido. Geninha jamais explicou as razões do retorno nem ele quis saber se lhe puseram galhos na testa.

Certa noite, lendo para a amada trechos de Gênesis 4, na Bíblia Sagrada, distraído, ele se referiu aos filhos de Adão e Eva como Abel e Caio. Assustou-se, mas continuou a leitura. Efigênia deixou de falar em Cidade Maravilhosa, mas, permanece curtindo a vida, a liberdade e os… Ah, deixa isso pra lá!

8 abril 2017 FULEIRAGEM

FERNANDES – DIÁRIO DO ABC (SP)

RENATO DE SOUZA – CAMPO GRANDE-MS

Sr. Editor,

Pesquisadores de malassombros assuntaram as causas do rombo estratosférico nas contas dos Correios e de fundo de pensão de seus empregados, POSTALIS, e chegaram à raiz do problema.

Bastou investigar o que foi publicado na Falha de S. Paulo, edição de 02.09.1994, para entenderem a derrocada. Naquela data foi anunciado pelos sindicalistas, totalmente desassociados da posição de seus representados, que a FENTECT, Federação dos Trabalhadores da ECT, decidiu colocar a máquina sindical para atuar em favor de Lula.

A consequência era inevitável.

O passamento da empresa já foi anunciado pelo senhor Kassab. O féretro ainda não foi marcado.

Favor não enviar flores.

8 abril 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

8 abril 2017 REPORTAGEM

EXCLUSIVO – A CONTA-LARANJA DE JOÃO SANTANA

“PATINHAS” ABRE O JOGO – Em delação, João Santana falou das operações ilícitas nas campanhas petistas

O Banco Central e a Polícia Federal conduzem sigilosamente uma investigação para saber a origem e o destino de US$ 7,5 milhões de uma conta na Suíça. Parte desse dinheiro foi desviada da Petrobras e teria sido destinada a integrantes da cúpula do PT.

À SOMBRA – Quem informava Santana sobre depósitos e transferências era Guido Mantega

A conta em questão foi aberta no banco suíço Heritage e é conhecida como Shellbill, nome de uma empresa offshore criada pelo publicitário e ex-marqueteiro de campanhas petistas, João Santana, que na semana passada teve homologado seu acordo de delação premiada pelo ministro do STF, Edson Fachin. Tanto a PF como o BC já sabiam da existência da conta, que foi confirmada pelo próprio marqueteiro, quando foi preso em fevereiro de 2016. O que não se sabia até agora é que boa parte dos recursos que passaram por essa conta teria como destino final outros personagens do PT.

A revelação foi feita por João Santana durante negociação com a Procuradoria-Geral da República, mas não se sabe se essa informação entrou no texto final da delação premiada porque os procuradores ponderaram que, para incluí-la, seria necessário aprofundar as investigações.

“A princípio imaginamos que a conta na Suíça era usada para que João Santana recebesse pelos serviços prestados tanto no Brasil como no exterior. Mas, com as informações que temos agora, podemos inferir que a conta seria uma espécie de laranja para que os dirigentes do PT recebessem propinas no exterior”, afirmou na noite da quarta-feira 5 uma das pessoas que participaram das negociações.

“Para atestar a informação, já solicitamos ajuda da Suíça para rastrear a saída de recursos dessa conta”. O marqueteiro não declinou os nomes dos favorecidos. Apenas afirmou que se tratava de membros da cúpula do partido. Quem lhe informava sobre os depósitos e as transferências que deveriam ser feitas era o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega. Reticente em abrir o jogo num primeiro momento, João Santana só reconheceu que a Shellbill era uma conta-laranja depois que a Procuradoria da República começou a contabilizar o valor que, pelo acordo, ele deveria devolver aos cofres públicos.

Os procuradores usavam como base de cálculo os US$ 7,5 milhões movimentados no banco suíço. Foi quando Santana afirmou que o dinheiro não era apenas dele. O marqueteiro foi taxativo: a pedido de cabeças coroadas do PT, ele disponibilizou sua conta para que petistas pudessem receber dinheiro sujo não declarado no exterior. O intermediário era Mantega. A existência da conta-laranja mostra que os préstimos de Santana ao PT transcenderam os serviços de marketing às campanhas dos ex-presidentes Lula e Dilma entre 2006 e 2014.

Na delação premiada, homologada na última semana, o casal João Santana e Monica Moura deixa claro que houve movimentação irregular de dinheiro em todas as campanhas eleitorais nas quais participaram no Brasil e em outros países da América Latina, no período de 2006 até serem presos, incluindo as de Lula e Dilma. As operações ilícitas envolveram ainda as campanhas de Hugo Chavez, falecido, e Nicolas Maduro, na Venezuela, de Maurício Funes, em El Salvador, de Danilo Medina, na República Dominicana e de José Eduardo dos Santos, em Angola.

DILMA SABIA – João Santana repetiu o que Marcelo Odebrecht disse à Lava Jato: a ex-presidente sabia de tudo

Aos procuradores, Santana também atestou relato do empresário Marcelo Odebrecht à força-tarefa da Lava Jato e ao TSE de que, sim, Dilma tinha conhecimento das operações ilícitas de caixa dois – o que desmonta de maneira cabal e irrefutável todas as versões apresentadas até agora pela ex-presidente segundo as quais ela estaria alheia às tratativas de propina e caixa 2.

Entre todos os políticos implicados pelo casal João Santana e Monica Moura, a ex-presidente petista foi, indubitavelmente, a mais atingida. Num dos capítulos do depoimento, Santana e sua mulher fazem outra imputação grave a Dilma. Guarda relação com mais uma tentativa da petista de obstruir a Justiça. Eles acusam Dilma de vazar de dentro do Planalto informações sigilosas sobre o andamento da Lava Jato. Segundo Santana, o Planalto, sob o comando de Dilma e com o consentimento e conhecimento dela, o avisou de que ele estava para ser preso, às vésperas de sua detenção pela PF em fevereiro de 2016.

O marqueteiro disse não saber se o alerta foi redigido por Dilma ou por um assessor dela. Ele teria confirmado, porém, que a fonte do alerta seria o Palácio do Planalto. O aviso foi dado por meio de uma mensagem, localizada dentro de um e-mail cifrado. O endereço do e-mail teria sido criado na presença de Dilma Rousseff e dentro da biblioteca do Palácio da Alvorada, residência oficial da Presidência da República. A senha era compartilhada entre Dilma, Mônica Moura e o marqueteiro. Ou seja, somente os três tinham acesso ao endereço eletrônico. Cópias de uma dessas mensagens cifradas alusivas à investigação da Lava Jato foram entregues aos procuradores.

Contaminadas

Estas campanhas foram abastecidas com recursos ilegais, segundo delação do marqueteiro João Santana

“É problema do lula”

Nos bastidores do PT, ninguém revela surpresa com o conteúdo do depoimento do marqueteiro. No dia em que Santana e sua mulher foram presos, ainda em 2016, Lula já sabia que a casa tinha caído. Sobretudo para Dilma. “Ela (Dilma) sabia que ia dar m…Que isso tudo chegaria na campanha”, esbravejou o petista em conversa telefônica com o então ministro da Casa Civil, Jaques Wagner.

Na mesma conversa, Lula rememorou uma conversa mantida no Palácio do Planalto entre o senador Delcídio do Amaral (PT) e a presidente Dilma na esteira da prisão de Marcelo Odebrecht. Durante uma reunião, o senador petista advertiu a chefe do Executivo: “Presidente, a sra. sabe que foi uma dessas empreiteiras implicadas na Lava Jato que bancaram sua campanha e pagaram ao publicitário João Santana”. Ao que Dilma respondeu: “Isso é problema do Lula. Ele que resolva”. Delcídio então rebateu: “Não, a campanha era sua. É sua a responsabilidade”.

Compete agora ao procurador-geral Rodrigo Janot, que está em viagem à Coreia do Sul e ao Japão, definir os próximos passos das investigações. Janot se debruçará sobre o assunto a partir desta semana, quando estará de volta ao Brasil. Segundo apurou ISTOÉ, na PGR não pairam dúvidas: é líquido e certo que a delação do marqueteiro ensejará abertura de inquéritos para investigar a tríade petista – Lula, Dilma e Guido Mantega. Pode sobrar até para o tesoureiro da campanha de Dilma à reeleição, Edinho Silva, hoje prefeito de Araraquara. O lulopetismo agoniza.

Duda conta tudo

Além do marqueteiro João Santana, o publicitário Duda Mendonça, que conseguiu eleger Luiz Inácio Lula da Silva presidente do Brasil em 2002, também assinou um acordo de delação premiada com a Polícia Federal há pouco mais de uma semana. Os depoimentos do inventor do “Lulinha paz e amor” estavam na Justiça do Distrito Federal, mas como ele narrou ilícitos envolvendo pessoas com foro privilegiado, o processo foi enviado ao Supremo Tribunal Federal. A delação foi motivada pela investigação da Polícia Federal sobre as gráficas fantasmas da campanha de Dilma Rousseff.

O conteúdo está sob sigilo, mas a colaboração será anexada à investigação que corre no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para ajudar nas apurações de possível abuso de poder econômico na campanha que elegeu a presidente Dilma e seu então vice-presidente, Michel Temer, na disputa de 2014. O ministro do STF Edson Fachin ainda decidirá se homologa ou não a delação de Mendonça. Em 2005, Mendonça confessou à CPI dos Correios ter recebido R$ 10,5 milhões pela campanha à eleição de Lula via caixa 2.

Documento da Lava Jato mostra detalhes das contas offshore usadas por João Santana:

Transcrito na Revista Isto É

8 abril 2017 FULEIRAGEM

MICHELÂNGELO – CHARGES ONLINE


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa