7 maio 2017 FULEIRAGEM

PATER – A TRIBUNA (ES)

7 maio 2017 JOSIAS DE SOUZA

DUQUE PÕE LULA NA PAUTA DA DELAÇÃO DE PALOCCI

Antonio Palocci mantém o propósito de celebrar com a Lava Jato um acordo de colaboração judicial. Em privado, afirma que o pedido de liberdade que sua defesa protocolou no Supremo Tribunal Federal não alterou o plano de se tornar delator. Nesse cenário, o depoimento de Renato Duque ao juiz Sergio Moro introduziu na pauta da delação de Palocci um tema incontornável: Lula.

Representante do PT no time de diretores acomodados na Petrobras para assaltar os cofres da estatal, o petista Duque esmiuçou para o juiz da Lava Jato um esquema de cobrança de propinas em contratos para a construção de sondas. Envolve a empresa Sete Brasil. Na versão de Duque, Palocci foi escalado para defender os interesses de Lula na partilha da verba de má origem.

Duque deu nome aos bois. Integram o roteiro, além de Lula e Palocci, o ex-gerente da diretoria de Serviços da Petrobras Pedro Barusco, o ex-tesoureiro do PT João Vaccari, e o ex-ministro José Dirceu.

A certa altura, Duque contou a Moro: “Ele, Barusco, diz pro Vaccari que tinha fechado com todos os estaleiros a participação de 1% em cima dos contratos, sendo que Kepel e Jurong tinha fechado em 0,9%. Ele propôs nessa ocasião uma divisão ao estilo que ele praticou na Engenharia, com metade para a Casa [executivos da Petrobras] e metade pro partido [PT]. O Vaccari falou: ‘Nesse assunto específico eu vou consultar o Antonio Palocci’, porque o Lula encarregou o Palocci de cuidar desse assunto. Aí Vaccari vai, tem a conversa, retorna e diz que a posição não é de meio a meio; é 1/3 para a Casa e 2/3 para partido. A parte de 1/6 daria US$ 33 milhões; multiplicado por seis daria quase US$ 200 milhões. Os 2/3 do partido político, Vaccari me informou que iriam para o PT, José Dirceu e Lula. A parte do Lula seria gerenciada pelo Palocci.”

Não há hipótese de Palocci se entender com os procuradores da Lava Jato sem esclarecer sua participação neste e noutros episódios em que aparece enganchado em Lula. Por exemplo: O delator Marcelo Odebrecht declarou a Moro que Palocci era o “Italiano” das planilhas do departamento de propinas da construtora. Entre outras atribuições, cabia a ele gerenciar uma verba suja de R$ 40 milhões destinada à rubrica “Amigo”, codinome atribuído a Lula.

Odebrecht relatou em sua delação: “A gente botou R$ 40 milhões que viriam para atender demandas que viessem de Lula. Veja bem: o Lula nunca me pediu diretamente. Eu combinei via Palocci. Óbvio, ao longo dos usos, ficou claro que era realmente para o Lula. […] O Palocci me pedia para descontar do saldo ‘Amigo’.” Nessa versão pelo menos R$ 13 milhões da cifra destinada a Lula foram repassados a um ex-assessor de Palocci em dinheiro vivo.

Confirmando-se a entrada dos petistas Duque e Palocci no rol de delatores, ficará de ponta-cabeça o discurso de Lula e do petismo. Será difícil encaixar dois personagens tão identificados com o PT na categoria de integrantes do hipotético complô que estaria tentando golpear a candidatura presidencial de Lula.

Foi à breca também o discurso da suposta seletividade da Lava Jato. Hoje, encontram-se sob suspeição desde Michel Temer até a cúpula do PSDB (pode me chamar de Aécio Neves, Geraldo Alckmin e/ou José Serra). A bancada de deputados e senadores encrencados é suprapartidária. De resto, foram imprensados oito ministros de Temer, entre os quais estão dois fraternais amigos do presidente (Eliseu Padilha e Moreira Franco).

Juridicamente, Lula ficou tornou-se um personagem duro de defender. Politicamente, ostenta um discurso desconexo. Se virar matéria-prima da delação de Palocci, ministro da Fazenda do seu governo, Lula terá dificuldade para desqualificar o delator. Xingá-lo seria como cuspir contra a própria imagem refletida no espelho.

7 maio 2017 FULEIRAGEM

PAIXÃO – GAZETA DO POVO (PR)

FELIZ ANIVERSÁRIO!

Hoje é dia do aniversário de 12 anos de Mariana, a linda netinha do leitor Claudemiro Cajueiro.

Parabéns!

Muitos anos de vida. Um abraço da Editoria e de toda comunidade fubânica.

 

7 maio 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

Emmanuel e Brigitte Macron têm uma diferença de idade de 24 anos, como os Trump, mas ela é mais velha e além disso foi professora dele na escola, uma atípica história de amor que fascina a imprensa mundial. O favorito à presidência da França, jovem, bonito, e sua elegante esposa, loira e de olhos azuis, se apresentaram durante a campanha eleitoral como um casal unido, carinhoso e cúmplice. A imagem de um amor indiferente ao fato de ele ter 39 anos e ela ter acabado de completar 64. (Sponholz)

UM CUNHADO MUITO QUERIDO

Renato, irmão mais novo de Aline, é um cunhado muito querido. Um cabra que mora na minha estima e pelo qual eu tem um bem querer enorme.

Eternamente de bom humor, é impossível a gente vê-lo de cara fechada ou brigado com o mundo.

Renato, que mora na linda e acolhedora Petrolina, a metrópole pernambucana às margens do São Francisco, é doutor em Física e especializado no estado líquido da matéria.

E explico a razão:

Primeiro porque tem uma firma que entrega água mineral a domicílio, com muita eficiência e pontualidade.

E, segundo, porque é consumidor de outro líquido também essencial para a humanidade, que é a cerveja!

A água mineral lhe dá sustento e a cerveja lhe dá sustança.

Leitores fubânicos residentes em Petrolina que quiserem receber água mineral na porta de casa, é só ligar pro telefone dele: (87) 9.9949-8098.

Renato e sua patota: Lino de boné, Allan de camisa verde e Dodô camisa branca

Renato é frequentador do Bar de Seu Bento, localizado na Rua Antonio Raposo Tavares, bairro Gercino Coelho.

Há mais de 35 anos este recanto acolhedor é frequentado só por gente boa.

Ciro, proprietário do estabelecimento, é leitor fiel e diário do JBF.

A típica bodega do interior nordestino; à direita, Ciro e sua esposa Edleuza

Mando um abraço especial pro meu querido cunhado Renato, pra toda sua patota, pra Ciro e esposa e pra todos os leitores desta gazeta escrota que residem em Petrolina.

Felicidade, paz, amor, saúde, sucesso, tesão e longa vida pra todos vocês!!!

* * *

7 maio 2017 FULEIRAGEM

HERINGER – CHARGE ONLINE

AS PROVAS DE FOGO

A libertação de José Dirceu, certa ou errada, gera um debate de curta duração: dentro de pouco tempo o Tribunal Regional Federal do Paraná julgará o apelo de Dirceu. Se o absolver, Dirceu continua em liberdade, inocentado neste caso, esperando o julgamento de outros processos. Se o condenar, Dirceu volta à prisão para cumprir pena de quase 21 anos, menos o que já foi cumprido e os abatimentos legais. Ele pode fazer as proclamações revolucionárias que quiser que isso não muda sua situação.

Mas a luta dos alvos da Lava Jato com a Justiça continua quentíssima. Lula deve prestar depoimento a Sérgio Moro nesta quarta.. Tema: o apartamento no Guarujá e o sítio em Atibaia. A suspeita é de que os imóveis sejam parte de uma propina. Há manifestações organizadas dos dois lados, e a Polícia quer mantê-las separadas: pró-Lula, na rua 15 de Novembro; contra, no Centro Cívico. Haverá bloqueios a 150 metros da Justiça Federal de Curitiba. Só entra quem tiver relação com o depoimento.

Antônio Palocci, que talvez opte pela delação premiada, deve ser ouvido sete vezes por Moro: nos dias 8, 9, 22, 24 e 26 de maio, 5 e 7 de junho. Palocci, ministro de Lula e Dilma, é acusado de receber quase R$ 50 milhões em propinas do Petrolão, disfarçadas de serviços de consultoria.

Há ainda as novas revelações de Renato Duque e outros empresários querendo entrar na lista de delatores. Há dias muito quentes pela frente.

É tudo política

Tanto Dirceu quanto boa parte do PT (há alas petistas que abandonaram Dirceu quando foi preso e ainda não se reaproximaram dele) acreditam que sua melhor defesa é politizar o julgamento – antes ser preso com imagem de revolucionário do que como corrupto. Dirceu saiu da prisão propondo que o PT faça agora o que não fez em 13 anos de Governo: “Nada será como antes e não voltaremos a repetir os erros. Voltaremos com um giro à esquerda para fazer as reformas que não fizemos na renda, riqueza, poder, a tributária, a bancária, a urbana e a política. Não se iludam vocês e os nossos. Não há caminho de volta. Quem rompeu o pacto que assuma as consequências”. Gilberto Carvalho, do núcleo duro de Lula e Dilma, ameaça: “Se vierem para atacar, disseminando o ódio, vamos acionar a nossa militância”. Uma dúvida: que pacto é esse de que fala Dirceu? Que é que foi pactuado, e com quem? Exceto, claro, as empreiteiras?

Dilma em risco 1

Mônica Moura, esposa de João Santana, o marqueteiro de Dilma, colocou-a numa situação perigosa: em sua delação premiada, disse que Dilma e ela tinham um meio seguro de comunicação (uma conta de e-mail, com nome falso, da qual só as duas tinham a senha. O e-mail, escrito como rascunho, não era enviado. Quem tinha a senha o abria, lia e assumia o compromisso de apagá-lo). Segundo Mônica, Dilma a avisou de que ela e o marido estavam na mira da Operação Lava Jato. A presidente teria também uma linha desse tipo com o empreiteiro Marcelo Odebrecht, usando-a para informá-lo dos avanços da Lava Jato; e, muitas vezes, teria usado o notebook de Mônica para enviar mensagens ao empreiteiro. O notebook foi entregue por Mônica Moura à Polícia Federal, para perícia.

Esta parte da delação é fácil de confirmar: o notebook guarda registros de mensagens apagadas. O computador abre o local da mensagem para outras gravações, mas só a apaga quando vem nova gravação por cima.

Se isso for verdade, Dilma pode ser acusada de obstrução da Justiça.

Dilma em perigo 2

Pior será se a ex-presidente utilizou computadores do Governo para trocar esse tipo de mensagens. É agravante.

Governos em risco

1 – O Tribunal Superior Eleitoral cassou o mandato do governador do Amazonas, José Melo (PROS), e do vice Henrique Oliveira, por compra de votos nas eleições de 2014. Foram convocadas novas eleições.

2 – A Procuradoria Geral da República pediu ao TSE a cassação do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho (PSB), e da vice Lígia Feliciano (PDT), por abuso de poder político. Segundo o procurador Nicolao Dino, o governador concedeu reajustes de R$ 7,2 milhões, pouco antes das eleições de 2014, a aposentados e pensionistas, via PBPrev. Foi pedida também a condenação do superintendente da PBPrev na época, Severino Ramalho Leite. Coutinho já tinha sido julgado e absolvido pelo TRE da Paraíba.

3 – A Procuradoria Regional Eleitoral do Rio pediu ao TSE que seja mantida a cassação do governador Pezão (PMDB) e do vice Francisco Dornelles (PP), condenados pelo TRE por abuso de poder econômico: concessão de benefícios a empresas em troca de doações posteriores.

4 – O Supremo autorizou processos contra 12 governadores. Outro já foi cassado. É quase metade do número de governadores do país.

7 maio 2017 FULEIRAGEM

PAIXÃO – GAZETA DO POVO (PR)

NELSON RODRIGUES ESTAVA CERTO…

1

A propósito da tal “reforma trabalhista”, tão badalada nos últimos dias em todos os meios de comunicaçao, confesso a vocês que não li o que está sendo proposto e não estou a par dos seus detalhes.

Mas uma coisa é absolutamente certa: se o PT, a CUT, a pelegada vagabunda e a militância zisquerdóide são contra, é porque deve ser coisa boa.

Simples assim.

Dois chargistas, cujos trabalhos são regularmente publicados aqui no JBF, cometeram estas duas idiotices:

Mandar a carteira de trabalho pro espaço – junto com a obrigação de trabalhar e dar duro pra ganhar a vida -, é o sonho de todo vagabundo que vive carregando faixas em manifestações zisquerdóides, sendo pagos com o kit mortadela.

Os mortadeleiros da CUT, da UNE, do PT e do MST iriam festejar seguidamente durante 13 dias e 13 noites se a carteira do trabalho fosse realmente mandada pro espaço!

E, pra fechar esta postagem, vamos mostrar um vídeo com um festival de idiotismo sem tamanho.

Um vídeo feito no último dia 1º de maio, uma data que, por um fina ironia, é conhecida como Dia do Trabalho.

Vejam este desfile de lobotomizados ideológicos, todos localizados no mais alto grau de cretinice.

Temos aqui uma pequena amostra da jumentalidade (sem qualquer ofensa aos jumentos…) destes tabacudos e descerebrados vermêios que ainda resistem, existem e persistem nesta surrealista República Federativa de Banânia.

E estes irracionais foice-martelados vivem falando em “democracia”.

É phoda!!!!!!!!!!!!!

Prestem atenção nas violências que eles cometem contra o cidadão que tenta entrevistá-los:

7 maio 2017 FULEIRAGEM

PATER – A TRIBUNA (ES)

URUCUBACA

Por que é que eu não acredito mais que esse nosso país tão avacalhado algum dia conseguirá sair dessa urucubaca em que está afundando cada vez mais? Vou lhes dizer!

1) Somos um país pobre! Com o PIB estagnado e a população explodindo, estamos ficando cada vez mais pobres. Essa estória de que somos a 7ª ou a 8ª economia do mundo é conversa pra boi dormir. Quando divide tudo o que produzimos pela população, o resultado é uma merreca. Pra completar, Brasília, que não produz merda nenhuma além de políticos corruptos, arrasta uma carrada de dinheiro de nós, os lascados, o que assegura a criação de uma ilha da fantasia. O que cada brasiliense ganha equivale a cinco maranhenses.

2) O nosso governo não arrecada impostos: Pratica extorsão sobre a população! O PCC (Primeiro Comando da Capital) é o nosso governo. Não possuem a menor credibilidade com relação à eficácia dos investimentos que realizam, mesmo sendo estes mínimos com relação ao volume monstruoso de dinheiro que arrecadam. O grosso do dinheiro segue sempre para cobrir os custos da pantagruélica estrutura, recheada de centenas de milhares de aspones, todos com direito a custosas mordomias do mais variado calibre, até o “Gran Finale” que é aposentadoria precoce com salários integrais. Os poucos investimentos, quando ocorrem, começam sempre por valor já bastante inflado e, a partir daí, se sucedem os famigerados adicionais de contrato, terminando, quando terminam, com custos inchados em dezenas de vezes a previsão original. Já com relação à eficácia dos projetos, quem se preocupa com isso? A esta altura, os autores da maluquice já estão procurando outra rendosa maracutaia.

3) Mesmo com a metástase do câncer governamental em tudo o que se produz, o que arrecadam (ou extorquem) nunca é suficiente para fazer frente a todos os gastos da bandalheira governamental. A consequência são os deficites monstruosos, que se acumulam ano a ano, e cujo custo dos juros consome quase a metade de tudo o que o governo arrecada em impostos. Nem a Alemanha, depois da 1ª Guerra Mundial, se viu forçada a condições tão desastrosas diante das exigências de reparações de guerra previstas no Tratado de Versailles. O Brasil não precisou de uma guerra para ter sua economia sangrada pela agiotagem. Bastou uma estrutura governamental desonesta e entreguista para praticar esta vampiragem com a nossa nação.

4) Diante da voracidade governamental, que se apropria de uma fatia cada vez maior de tudo o que se produz no país, estando hoje em quase 40%, não sobra muita coisa para poupar. Assim, os investimentos são também ínfimos. Não cobrem a depreciação natural da estrutura produtiva. A reação natural do cidadão extorquido é a sonegação. A esta altura do campeonato, sonegar passou a ser uma questão de simples sobrevivência: Pessoal e dos negócios! Os grandes, atuam nas altas camadas da cúpula governamental (ou será da cópula?), comprando Medidas Provisórias, desonerações, isenções tributárias e coisitas assim. É a sonegação dentro da lei. Já o pobre, este tem que ser sonegador mesmo. É uma questão de legítima defesa: O Aparato Estatal vem me lascar… Eu lasco ele primeiro. Até porque se trata de crime famélico e estado de necessidade: Se o amarelinho pagar todos os impostos, ele não paga seus funcionários e não faz a feira semanal para sua própria família. Fica fácil entender que NINGUÉM esteja querendo ser dono de negócio e contratar empregados nesta terra amaldiçoada? O desemprego explode!

5) Países com estruturas governamentais menos canalhas descobriram o caminho das pedras e estão trilhando o caminho do desenvolvimento: Estruturas governamentais enxutas, altos níveis de poupança, altos níveis de investimento em educação tecnológica (e não em doutrinação marxista), altos investimentos em industrialização. Enquanto isso, nosso país regridiu à condição econômica de antes da 2ª guerra mundial.

O PT conseguiu realizar a proeza que JK tanto almejava: 50 anos em 5! Só que no caso do PT, foram 50 anos de retrocesso.

E pior ainda: para reverter essa urucubaca que nos legaram, 50 anos vai ser pouco. Dá pra ser feliz?

Lascia ogni speranza voi ch’entrate

7 maio 2017 FULEIRAGEM

MICHELÂNGELO – CHARGE ONLINE

ARROMBOU A TABACA DE XOLINHA E BOTOU PRA FUDER NO FURICO DO MALANDRO

Em evento na última sexta-feira, lotado de idiotas, como de costume, Lapa de Canalha inventou de fazer gozação e gracinhas com o prefeito paulistano João Dória.

A platéia de lobotomizados da militância vermêia relinchou de alegria.

Lapa de Demagogo falou exatamente o seguinte:

“Um almofadinha, um coxinha ganha as eleições em São Paulo se fazendo passar junto ao povo mais humilde por João Trabalhador. Se encontrarem com ele por aí, perguntem se ele já teve uma carteira profissional assinada”.

Aí o coxinha João Dória lascou o cuzinho Lula.

Lapa de Enganador foi enrabado sem cuspe, sem vaselina e, ainda por cima, com a pajaraca enrolada em arame farpado.

Vejam:

7 maio 2017 FULEIRAGEM

DUKE – SUPER NOTÍCIA (MG)


GERAÇÃO MODERNA

Os “bichos” são mais sábios que o homem

O que está acontecendo com você, comigo, conosco?

Por que essa satisfação doentia de julgar e adjetivar negativamente os outros?

Você, que se entende moderno, evoluído, que estudou e vive dizendo que não é preconceituoso – demonstra que é um doente, quando “julga” as pessoas e as adjetiva de forma que você não gostaria de ser adjetivada. Se gostaria, é um masoquista ou débil mental.

Qual o significado (para você, que é moderno, sem preconceito e liberal) da palavra “canalha”?

Você beijaria e abençoaria alguém que te chamasse de “canalha”?

E, “fascista”. Você tem certeza que sabe o que isso significa?

Você é um “fascista”?

Gostaria de ser?

Apreciaria ser chamado assim?

E. por que você entende, que, por ter cometido um erro involuntário, alguém pode ser chamado de “fascista”?

Você gosta de ser julgado, senhor doutor “moderno”?

E que direito você tem de viver julgando as pessoas?

É isso que você “ensina” àqueles que se aproximam de você?

Faça uma balanço das suas atitudes. Veja quantas pessoas, nos últimos dias, meses e anos, você tem chamado de canalha, fascista, hipócrita. E, encontre o “por que” disso.

Não tem sido diferente, “algumas” pessoas do sexo feminino (independente de que preferência sexual tenha – isso nunca me disse respeito nem interessou, pois cada um que carregue seu fardo ou seu troféu), em tudo que o homem faz, chama-lo de “machista”.

Para alguns, também “evoluídos e modernos”, até o fato do homem urinar em pé, é uma atitude machista. Para essas, para não ser chamado de machista, o homem tem que sentar no vaso sanitário para mijar. Se assim não o fizer, é um machista (e dito de forma pejorativa e ofensiva).

E, todos esses rótulos sem sentido, retrógrados, partem de pessoas que frequentaram escolas – mas, infelizmente, não têm uma boa base familiar. Sim, porque, “educação” é obrigação da família. A escola, escolariza.

E aí, já encontrou o Pokémon?

Não?! Continue procurando!

Homem?

Cego é o que não sente o que vê

O homem. Quem é o homem e o que veio fazer na Terra, além de ter retirada uma das costelas (quem retirou essa costela – se ainda não havia Cirurgião?).

Seria ele uma estrela cadente, ou apenas e simplesmente um Homem?

Crio borboletas. Crio borboletas mil. Nunca vi uma borboleta “matar” outra da sua espécie, tampouco um ser vivo de espécie diferente.

E o homem – por que um homem “mata” outro homem?

Por que os homens não viram borboletas, e saem a voar, sem pesos à carregar?

Pois, a magia de Deus se fez borboleta no início da tarde de ontem, num campo onde as folhas do outono se transformavam num tapete, constantemente modificado e multicolorido pelo vento.

Sentado num velho banco em desuso no parque, onde as folhas conversam umas com as outras, numa linguagem que só a ingenuidade do amor traduz e entende, um homem de roupa simples, envelhecidas pelo excesso de uso, chapéu na cabeça, óculos escuros e uma bengala à mão pronuncia:

– Que coisa linda esse sol, nesse casamento com o vento!

Nisso, uma jovem que passeava no parque, para a bicicleta e indaga:

– Ué, você é cego mesmo? Como está vendo isso?

Continuando sentado, o Homem apenas respondeu:

– Eu sou cego, sim. Mas o amor enxerga todas as coisas.

7 maio 2017 FULEIRAGEM

ANTONIO LUCENA – BLOG DO NOBLAT

TENHAM PACIÊNCIA…

Distintos leitores fubânicos, tenham paciência.

O equipamento computadorístico do Complexo de Comunicações Besta Fubana está sendo atualizado neste momento.

O antigo computador está indo pro lixo e uma nova máquina vai começar a operar daqui a pouco.

Trata-se de uma engenhoca que nos foi presenteada pelo Instituto Lula.

Um presente feito com sobras das doações dos generosos empreiteiros que empanturraram os cofres deste magnífico instituto.

Acabei de enviar mensagem a Paulo Okamoto expressando a gratidão de toda a comunidade fubânica.

Thiago, o competente técnico que  dirige o Departamento de Maquinário Futurístico Alopradal Bixiguento desta gazeta escrota, já está executado seu trabalho.

Tenham paciência, fiquem calmos, respirem fundo e contenham o ímpeto de meter o dedo na bochecha e rasgar. 

A edição deste domingo ensolarado – que está cheia de excelentes postagens -, começará a ser atualizada logo após o meu cochilo pós almoço. (O cardápio de hoje vai ser bode cozido com fava rajada…).

Tenham calma.

Não se desesperem.

7 maio 2017 FULEIRAGEM

PAIXÃO – GAZETA DO POVO (PR)

RECIFE E MANHATTAN 2: AS TORRES GÊMEAS

Agora há pouco, em 19/03/2017 (clique aqui) eu e Paulo Mendes Campos reclamávamos aqui sobre o estrago que os altíssimos edifícios vêm fazendo no bairro de Boa Viagem, ao ponto de tapar o sol na praia às 16hs. Na ocasião eu apenas mencionei o caso das Torres Gêmeas sem me dar conta do tamanho do estrago que elas vêm fazendo no velho centro do Recife. Só depois fiquei sabendo que as torres impediram que o centro histórico do Recife fosse considerado patrimônio da humanidade pela UNESCO. As construtoras e o interesse mesquinho e imediato não vêm o benefício de termos dois patrimônios da humanidade, um ao lado do outro (Recife e Olinda).

Diante do fato e de sua gravidade, fui verificar como e porque se ergueram as torres. O caso se deu há mais de 12 anos, e desde o inicio foi envolto num clima de desconfiança começando já na licitação para aquisição do terreno onde as torres foram construídas. O noticiário da época informou que seu terreno foi a leilão sem que a empresa proprietária (Mesbla) tenha sido notificada, o que já se constitui numa grave irregularidade. O leilão marcado para o dia 24/03/2003 às 12h30, foi modificado para as 9h00 da manhã sem qualquer notificação oficial. Assim, apenas a empresa Moura Debeux apareceu como interessada no leilão. Outra dúvida levantada foi junto ao leiloeiro, João Dias Martins, na época com sua nomeação revogada. Junto a dúvida, levantou-se uma pergunta incômoda: como ele poderia ter sido o leiloeiro oficial?

Isto é apenas o inicio do “imbróglio“ que se alongará por mais alguns anos. A primeira causa contra as torres gêmeas começou em 2005. O alegado foi que aqueles prédios afetaram a visão de monumentos e a harmonia do conjunto arquitetônico da região. O MPF-Ministério Publico Federal ganhou a causa em primeira instância e a justiça determinou a demolição das obras. A causa prossegue em outras instâncias e em 2008 o TRF-Tribunal Regional Federal da 5ª Região reformou a sentença e liberou as obras.

A Procuradoria recorreu dessa decisão ao STJ-Superior Tribunal de Justiça. O caso foi distribuído ao então ministro José de Castro Meira, membro da primeira turma da corte. O ministro deu voto favorável à Meira Dubeux, acompanhado pelos ministros Luiz Fux e Denise Arruda. Um dos argumentos alegados foi o fato de o IPHAN não ter se oposto ao empreendimento.

O tempo passa devagar nos tribunais superiores. Assim, em 2011 o ministro do STJ Castro Meira foi o relator e deu voto favorável a construtora que mantinha negócio imobiliário com o filho dele, o advogado Marcos Meira. As torres gêmeas pode, então, crescerem à vontade. A controvérsia continua e no ano passado, em sinal de protesto, Kleber Mendonça, diretor do filme “Aquarius”, excluiu digitalmente as torres da imagem de uma cena aérea do cais de Santa Rita. Em termos jurídicos não sei em que ponto se encontra o imbróglio das torres. Mas sei que outro empreendimento ainda maior e mais devastador, ao lado dali, se encontra em andamento e que já mobilizou a população contra sua instalação. É o projeto de urbanização do Cais José Estelita, com previsão de 13 torres de 40 andares.

A construtora é a mesma das torres: a Moura Dubeux, e o projeto faz parte de um plano urbanístico maior denominado “Projeto Novo Recife”, que se estende até Olinda. Trata-se de um plano urbanístico eivado de irregularidades, protestos dos urbanistas e da população afetada. Não vamos entrar no detalhamento deste projeto agora, o espaço aqui é pouco para isso. Na Internet há uma considerável quantidade de dados e informações sobre o projeto.

Para concluir por enquanto – pois estou visualizando a necessidade de retomarmos o assunto – vejo que o processo de transformar o Recife numa Manhattan com todos seus defeitos, continua de vento em popa. Agora mesmo temos o projeto “Jardins de Aurora”, encabeçado pela mesma construtora Moura Dubeux, bem no centro do Recife. São duas torres de 42 andares, batizadas de Capibaribe e Beberibe. O projeto é semelhante ao das Torres Gêmeas e vem sendo apresentado como jóia rara do mercado imobiliário no Recife. Tal como nos projetos anteriores, os “Jardins de Aurora” vem sendo criticado pelos urbanistas. Até onde a “mania de grandeza” dos pernambucanos quer chegar? É preciso advertir estas construtoras e os adoradores de viver nas alturas que a nossa “mania de grandeza” refere-se aos ideais e não aos grandes edifícios.


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa