8 maio 2017 FULEIRAGEM

VERONEZI – GAZETA DE PIRACICABA (SP)

A OFTALMOPATIA PULÍTICO-IDEOLÓGICA É UMA MERDA

O chargista Mariano tem seus trabalhados reproduzidas regularmente aqui no JBF.

Como todos os demais chargistas brasileiros.

Eu gostaria de dar destaque a uma charge de Mariano que foi publicada hoje, na página Charge Online

É esta aqui:

Tão vendo, né?

A charge mostra o Juiz Sérgio Moro torturando uma testemunha pra que ela fale mal de Lula em seu depoimento.

Nem um doidinho delirante, amarrado numa camisa-de-força, conseguiria imaginar uma jumentalidade nestas proporções.

Eu não me canso de dizer que a paixão pulítico-ideológica, além de cegar totalmente o crente, faz com que ele fique completamente idiotizado e vague pelo oco do mundo como um zumbi assombrando o bom senso e a razão. Aqui mesmo no JBF tem exemplos disso todo dia e toda hora.

O leitor que arranjar o melhor adjetivo para esta cagada monumental do chargista Mariano, vai ganhar um presente do JBF. Um livro oferecido pela Editoria desta gazeta escrota.

Já o leitor que conseguir citar uma única pessoa que tenha sido torturada pelo Juiz Moro pra falar mal de Lula, vai ganhar uma pajaraca de asas pra surfar por sobre um esgoto entulhado de bosta.

Com direito à torcida da militância petêlha aplaudindo na margem do canal.

Já o chargista Mariano, autor desta cagada monumental, vai receber a Pajaraca de Asas do JBF, com dois lindos culhões e um cabeça vermêia da mesma cor da estrela do PT.

8 maio 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

JOSÉ CABRAL – MACAU-RN

Berto, olha que coisa linda!

O Partido dos Trabalhadores de São Paulo decidiu, durante a realização do congresso estadual, tratar como “presos políticos” os ex-ministros Antonio Palocci e José Dirceu e o ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto.

De acordo com o texto proposto pela chapa Unidade pela Reconstrução do PT, o partido “deveria exigir a liberdade para os seus presos políticos, Zé Dirceu, Vaccari, e Palocci”.

Faz sentido, já que a política do PT sempre foi roubar eles foram presos praticando a dita cuja.

* * *

Três petralhas presos pulíticos pela prática de ladroagem patidário-ideológica

8 maio 2017 FULEIRAGEM

SIMANCA – A TARDE (BA)


STAND-UP COM POESIA

SER OU NÃO SER

É fácil ser Lewandowiski
Toffoli e Gilmar Mendes
Nem precisa competência
Basta aval do presidente
Nesse Brasil jurisconsulto
De povo frágil, belo, inculto…
Difícil mesmo é ser gente

* * *

MEUS DELÍRIOS

Em meus delírios
Chego a aspirar
Fortuna.
Quando estou sóbrio
Não desejo
Coisa alguma.
Tenho alguém
Que por si só
Já me completa
Esteja sóbrio
Ou delirando.
Eu sou poeta.

* * *

ORGASMO DE AMOR

O Sol ejaculou
No útero da terra
Luz e calor
Pela primeira vez
A terra teve
Um orgasmo
Em flor

Era primavera.

8 maio 2017 FULEIRAGEM

CHICO CARUSO – O GLOBO

É MAIS FÁCIL COMPRAR DO QUE COMPOR

Comentário sobre a postagem COINCIDÊNCIAS MUSICAIS DO REI

Marcos André M. Cavalcanti:

“Maravilha, Peninha!

Só que você suaviza bastante quando diz ser apenas se tratar de coincidências…

Isso é bastante comum no meio artístico, principalmente, musical.

Chico Buarque declara que compra músicas e as registra em seu nome.

É mais fácil.”

8 maio 2017 FULEIRAGEM

CLAYTON – O POVO (CE)

BELCHIOR

O colunista ouvindo Belchior em casa, ao som do vinil. LP Alucinação

Sextilha: “Não leve flores para a cova do Inimigo”

Pópulos hoje sente falta
De seu dono, o seu amigo
E a cultura de massa
Perdeu o seu inimigo
Pois “meu coração selvagem”
Repousa no seu jazigo.

Mote em sete: “De primeira Grandeza”

Mote:

“Hoje morreu um pedaço
Do corpo da poesia”

Poeta Zé Bezerra ( SHULUPA)

Hoje a arte está de luto
Pela perda incalculável
Deste poeta louvável
De coracão impoluto
Recebeu salvo conduto
O cantor da rebeldia
Que esbanjou filosofia
Com arte e desembaraço
Hoje morreu um pedaço
Do corpo da poesia.

Quem “na hora do almoço”
“Não morreu pela tristeza”?
Quem enxergava a beleza
Mesmo sendo muito moço?
quem roeu o duro osso
Lutou pela melhoria
Protestou quanto podia
Mas faleceu de cansaço
Hoje morreu um pedaço
Do corpo da poesia.

“Galos noites e quintais”
E “conheço meu lugar”
“Paralelas” pra mostrar
Assim “como nossos pais”
“Aluninacão” tem mais
Mensagem de alforria
E entre a música e a cantoria
Estabeleceu um laço
Hoje morreu um pedaço
Do corpo da poesia.

Compôs “medo de avião”
E na foto três por quatro
Fez o seu autoretrato
Fazendo a revelação
Desse nosso mundo cão
De vileza e covardia
E com sua melodia
Nos mostrou o seu compasso
Hoje morreu um pedaço
Do corpo da poesia.

Assim como Tom Jobim
Também se chamava Antônio
E seu maior patrimônio
Foi nunca ter dado um sim
Àqueles que estavam afim
De comprar sua alegria
Pois ele sempre dizia
Minha vida eu mesmo faço
Hoje morreu um pedaço
Do corpo da poesia.

O colunista e amigos com Belchior na cidade do Crato, em 2005

8 maio 2017 FULEIRAGEM

THIAGO LUCAS – CHARGE ONLINE


http://www.forroboxote.com.br/
O PÃO, O DIABO E O VOTO

Comeu apenas o bico do pão amassado pelo Diabo. Mais, não lhe foi oferecido. E saiu, buscando as tangentes da vida mas procurando, principalmente, tanger da vida tanta agrura. Mais um emprego será tentado, tantos passos serão dados à procura de um alento, de um sim. Ao fim do dia, cheio de nãos e mãos vazias a volta ao lar, se é que assim se possa chamar aquele pedaço de chão com toscas paredes levantadas. O olhar perdido da companheira é do tamanho do sonho também perdido por mais um dia que se perdeu. Dormirá? Amanhã, o recomeço, o tudo de novo. E o nada a persegui-lo, a negação a oferecer-lhe o braço e a mão, feito o político safado que tudo prometerá em troca do seu voto naquela eleição que está por chegar. Resistirá até lá? Na manchete de Jornal a aposentadoria tripla e milionária do velho Senador. Menos mal: ele não sabe ler.

8 maio 2017 FULEIRAGEM

IOTTI – ZERO HORA (RS)

WASHINGTON LUCENA – VISTA SERRANA-PB

Cada estrada que eu passei
As obras que eu já fiz
Hoje me lembro feliz
Que o mal eu não plantei
Na vida eu so procurei
O amor e a harmonia
Com minha sabedoria
Busco o bem todo momento
No papel do pensamento
Só escrevo poesia.

Glosa de Marcelane Araujo
Mote de Washigton Lucena

* * *

Mil cenário com emoções
Eu vivo cada segundo
E vou revirando o mundo
No planeta das ilusões
Vivo mudando as percepções
Pra viver na nostalgia
E escrevo melancolia
Mais nunca vivi lamento
No papel do pensamento
Só escrevo poesia.

Glosa e Mote de Washington Lucena

8 maio 2017 FULEIRAGEM

SINFRÔNIO – DIÁRIO DO NORDESTE (CE)

8 maio 2017 RUY FABIANO

A POLÍTICA NA REDE

O temor de que o habeas corpus concedido pelo STF a José Dirceu deflagre outros, em série, comprometendo – ou mesmo extinguindo – a Lava Jato, ignora o dado novo e revolucionário da atualidade política brasileira: o advento da opinião pública.

A internet tirou-a da condição de ente abstrato e conferiu-lhe protagonismo. No passado, as crises eram resolvidas (ou não) à revelia do público, que mal sabia o nome dos que o governavam.

Hoje, em plena Era da Informação, conhece-se melhor o perfil dos onze ministros do STF que o dos craques da Seleção Brasileira. E os atos dos agentes públicos, antes mesmo que a mídia convencional deles se ocupe, já se submetem ao crivo das redes sociais.

A opinião pública, antes pautada pela mídia – a ponto de ser chamada de opinião publicada -, passou a pautá-la. Foram as redes sociais que produziram as manifestações que levaram ao impeachment de Dilma Roussef. E são elas agora que constrangem o STF a continuar a conceder habeas corpus à clientela de Curitiba.

A voz digital das ruas descobre seu poder e sacode a torre de marfim de Brasília, que procura se ajustar aos novos tempos. Um vídeo no Facebook repercute mais que um discurso da tribuna da Câmara ou do Senado. A política e os políticos descobriram isso – e invadiram as redes. A plateia, porém, mantém-se crítica.

O ministro Edson Fachin, do STF, diante da repercussão negativa da soltura de José Dirceu, optou por encaminhar o pedido de habeas corpus de Antonio Palocci ao plenário – e não mais à segunda turma. Fará o mesmo com os de Eduardo Cunha, João Vaccari e Marcelo Odebrecht. Quer compartilhar as vaias.

O ministro Gilmar Mendes ainda desafia o fenômeno: no julgamento que livrou José Dirceu da prisão preventiva, avisou que o STF não tolera e não pode se curvar a pressões. Mas as pressões prosseguem e geram atitudes mais cuidadosas como a de Fachin.

As redes servem também para que os magistrados duelem indiretamente. O trio da segunda turma do STF que votou pró-Dirceu – Gilmar Mendes, Dias Toffoli e Lewandowski – criticou o que chamou de abuso da prisão cautelar, atribuído a Sérgio Moro.

Este, por sua vez, sem se dirigir a eles, mas ao imenso público das redes, retrucou: “Excepcional não é a prisão cautelar, mas o grau de deterioração da coisa pública revelada”.

O público pró-Moro dá de goleada no do Supremo – e não só nele, mas em qualquer outro que o desafie. É de lá que provém o combustível que abastece a Lava Jato, que sabe tirar partido dessa receptividade. O PT investe pesadamente nas redes, mas fala apenas à própria militância. Provoca mais vaias que aplausos.

É mesmo assim o partido que primeiro investiu na rede e o que a ocupa de maneira mais planejada. Foca neste momento no depoimento de Lula a Sérgio Moro, no próximo dia 10, em Curitiba; quer arrebanhar adeptos para ocupar a cidade e constranger Moro e os procuradores. Já conseguiu criar um ambiente prévio de tensão.

Lula continua sendo apresentado como perseguido político, mesmo não o sendo; é acusado de delitos capitulados no Código Penal, à frente, segundo a Lava Jato, do maior assalto já havido contra o erário. Esse duelo entre acusação e defesa está prestes a migrar do virtual para o real, o que impõe complicadas medidas de segurança e logística. A primeira, a pedido da Polícia Federal, foi adiar o próprio depoimento, que deveria ter ocorrido ontem.

Teme-se que Curitiba vire praça de guerra, e a defesa de Lula investe nesse temor. Acredita que, dessa forma, esvaziará o depoimento, intimidará os inquiridores e fortalecerá a imagem do perseguido político. Faltou combinar com o outro lado.

8 maio 2017 FULEIRAGEM

DUKE – O TEMPO (MG)

8 maio 2017 FULEIRAGEM

NICOLIELO – JORNAL DE BAURU (SP)

IRINA KOWALSKI – CURITIBA-PR

Berto,

Sou leitora assídua do nosso querido Besta Fubana.

Meu marido também acessa todos os dias no trabalho (Em tempo: ele não é funcionário público. É empresário. kkkkkkkkkkkkkkkk)

A família toda curte muito esta que você chama de “gazeta escrota”.

Uma denominação ótima!

Estou escrevendo para comunicar que aqui na nossa querida Curitiba estamos de grades abertas para receber o corrupto petista.

Veja na foto em anexo.

Saudações,

R. Cara leitora, a propósito do interrogatório do penta réu Lapa de Canalha, que vai ocorrer nessa sua acolhedora cidade, aconteceu um fato digno de registro.

É o seguinte:

Aquilo que os idiotas muderninhos chamam de “grande mídia“, cometeu uma magistral cagada neste último final de semana.

Um desmantelo piramidal, uma escrotice de tamanho gigantesco, uma babaquice da porra, uma diarreia tolotífera como só mesmo numa republiqueta banânica feito esta nossa seria capaz de acontecer.

Veja só:

As capas das revistas Veja e IstoÉ transformaram o rotineiro, legal e burocrático interrogatório de um bandido pelo juiz que cuida do processo em uma luta entre boxeadores.

Como se estivessem fazendo uma matéria sobre a troca de tapas entre competidores!

Veja só que merda:

Pelo que me disseram, a chuva de mensagens com protestos de leitores de todos os cantos do Brasil, congestionou as caixas postais das duas publicações.

A alta direção da quadrilha petêlha está organizando caravanas de arruaceiros e mortadeleiros remunerados (30 reais) pra fazer zona, baderna e quebra-quebra na pacífica Curitiba.

As pessoas honradas, as pessoas que pertencem à banda decente do Brasil, estão fazendo apelos pra que não saiam às ruas os homens de bem, as mulheres honestas. Os contribuintes, enfim, que querem ver corruptos na cadeia.

Deixem apenas os vagabundos vermêios-istrelados exercerem sua indecente e incivilizada atividade.

A competente Polícia Militar do Paraná saberá cuidar de neguinho que invente de fazer bagunça e de depredar patrimônios públicos e privados. Como eles costumam fazer rotineiramente, de preferência com lenços cobrindo o fucinho.

Acabei de enviar mensagem ao Coronel Maurício Tortato, competente comandante da PM paranaense, sugerindo que seus homens usem cassetetes de grosso calibre caso haja qualquer bagunça.

Cassetetes que sirvam não apenas pra ser baixado no lombo de delinquentes, mas também pra enfiar no furico de cada um deles. Sem vaselina.

A propósito deste assunto – planejamento de manifestações no dia do depoimento de Lapa de Ladrão -, o digno, o honrado, o sensato, o equilibrado Juiz Dr. Sérgio Moro, o verdadeiro Herói do Povo Brasileiro, gravou um vídeo que vale a pena ser divulgado.

Vamos espalhar a mensagem do juiz, que está aí no final desta postagem.

Grato pela força e pela audiência, estimada leitora Irina.

Um grande abraço pra você e pra toda sua família!

8 maio 2017 FULEIRAGEM

AMARILDO – A GAZETA (ES)

BARRACO NA DELEGACIA

Tinha tudo para ser um dia normal na Delegacia do município do Alto Sertão do Pajeú, grande polo de confecção de roupa de chita.

O delegado chegara ao Distrito Policial logo cedo com uma disposição e um bom humor de fazer inveja a Frank Drebin, personagem cinematográfico interpretado pelo ator Leslie Nielsen, no cômico filme policial “Corra que a Polícia Vem Aí”.

Deu bom dia ao seu auxiliar, aos dois policiais de plantão, aos auxiliares de serviços gerais terceirizados. Sentou-se à sua cadeira tradicional e continuou a leitura do livro que narra a história do município, editado por Tárcio Oliveira que descreve que, segundo a tradição oral, o povoado de Sertão do Pajeú, foi crescendo a partir da primeira residência construída na localidade, que também funcionava como ponto de comércio a retalhos e de parada para os viajantes a caminho de Afogados da Ingazeira e de São José do Egito. A data da construção da primeira casa é de 1910.

Dez minutos depois de ter iniciado a leitura do livro o delegado teve de interromper, pois recebeu a visita do escrivão aflito informando haver uma ruma de gente o aguardando na antessala para resolver uma cambulhada familiar.

Mal o escrivão terminara de contar o ocorrido ao Delegado, eis que de repentenpelho abre-se a porta e doze irmãos invadem o recinto para resolver o pandemônio instalado na família, cada um mais desmantelado e sarapantado do que o outro.

De imediato o delegado percebeu que estava diante de um caso escabroso: uma briga de feder a bote cheiroso entre irmãos por causa de herança. Ninguém queria ceder um palmo do seu latifundiário, como diria Neguinho de Maria Tabacão, vate do Pajeú, inspirado em João Cabral de Melo Neto, o poeta do rigor estético.

O Delegado, nesse momento, mandou que todos se sentassem no banco reservado aos queixosos e começou a perguntar um por um a razão de mais de dez irmãos estarem na delegacia para uma conversa com o delegado.

Quando o Chefe de Polícia terminou de perguntar o porquê daquela multidão estar na delegacia um se queixando do outro por causa de partilha de bens, ao invés de estarem trabalhando cuidando de suas casas, seus afazeres, os irmãos se acusavam mutuamente um ao outro de ladrão, cafajeste, dilapidador de patrimônio, cachaceiros, gigolôs de viúvas, frescos, comedores de veados, sapatonas frustradas, coroas enrustidas, arrombadas. Era uma zona total. Ninguém se entendia.

Nesse momento o delegado, percebendo que a coisa ia chegar ao extremo se não pusesse um freio nos ânimos exaltados e começasse a ouvir um irmão de cada vez, depois que eles saíssem dali poderia haver uma tragédia antes de chegarem a suas casas.

Começou o interrogatório pelos mais velhos. Cada um contando uma versão diferente para o caso. O buruçu era tão grande que o delegado começou a ficar impaciente com aquelas acusações mútuas entre irmãos sem pé nem cabeça com ninguém se entendendo.

Nesse momento, depois de ouvir uns seis irmãos e perceber que a briga entre eles era a herança e por isso mesmo ninguém se entendia, o delegado resolveu ouvir uma branquelazinha que ficou muda durante todo o bafafá. Se dirigindo à jovem e alertando aos outros irmãos que, se dessem um pio durante o interrogatório da irmã iria enjaular todo mundo na cela ao lado, lhe perguntou:

– Minha jovem, eu gostaria que você desse sua versão para o que está acontecendo com a sua família, o que está provocando essa desavença entre vocês que vieram parar aqui na delegacia.

Bufando de ódio e possessa, parecendo a personagem Regan MacNeil, magnificamente interpretada pela atriz mirim Linda Blair no extraordinário filme americano de terror THE EXORCIST (1973) (O Exorcista), do diretor William Friedkin, a jovem levanta-se da cadeira e começa a xingar os irmãos, dizendo aos gritos que não tem um que preste. Que são todos ladrões, veados, cachaceiros, preguiçosos, aproveitadores e que estão acabando com tudo que os pais deixaram. E que as irmãs eram putas, sapatonas, comedoras dos maridos das vizinhas. Por isso, queria uma intervenção do delegado para o caso antes que houvesse uma tragédia.

– Doutor – continuou ela se dirigindo ao delegado: toda essa mundiça que está aqui, a começar – e apontando o dedo na direção de um irmão branquelo mais velho e barbudo – por aquele cabra safado que está ali sentado, todos são pilantras, ladrões, safados. São tão nojentos e imundos que, se o senhor cochilar, eles são capazes até de comerem o senhor e o senhor não sentir que foi comido!

Foi nesse momento que o delegado, percebendo que a coisa não ia acabar bem e escondendo os lábios para não rir da afirmação da jovem, deu um murro na mesa que todos os objetos que estavam em cima dela caíram, e olhando olho no olho de um por um, vociferou:

– É o seguinte: todos que estão aqui, antes de saírem, vão ter de assinar um Termo de Compromisso de Ajustamento de Boa Conduta, se comprometendo com o que vai ficar escrito. Se amanhã algum de vocês chegar aqui na Delegacia dizendo que um rompeu com o que ficou ajustado aqui, vou mandar prender naquele cubículo – e apontando para a cela – e cada um vai ter de limpar os banheiros da penitenciária da cidade um dia por semana para aprender a ser gente! Estão ouvindo, não é? Depois não digam que eu não avisei!

Nesse momento o delegado chamou o escrivão e mandou preparar o Termo de Compromisso de Ajustamento de Boa Conduta e, enquanto o escrivão datilografava, percebeu que havia um silêncio tumular entre os irmãos que chegaram à Delegacia parecendo uns bestas- feras querendo engolir um ao outro.

O exemplo do delegado de ser duro com os brigões surtiu efeito. Isso mostra que quem tem cu tem medo. Não adianta ficar só na ameaça, na conserva mole para boi dormir, no blábláblá. Autoridade tem de ser autoridade, tem de dar o exemplo, baixar o cacete quando preciso for. A Justiça ficou foi para impor ordem e não ficar brincando de jogo de esconde-esconde como uma cachorra viçando, com o cachimbo arreganhado para qualquer vira lata enfiar a mandioca da Vaca Peidona!

* * *

Comentário

Segue um vídeo pertinente do âncora do Jornal da Band e da Rádio Band News FM, jornalista Ricardo Boachat, comentando com a acidez que lhe é peculiar por que o ministro da Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF), relator Edison Fachin, resolveu submeter ao Pleno o julgamento do Habeas Corpus impetrado pelo Cara de Tabaca Empentelhada, Antonio Palocci, o cérebro de arrecadação e distribuição de proprina da maior e mais sofisticada Organização Criminosa Petralha, que ascendeu ao poder há treze anos para saquear o Brasil, tendo como comandante máximo o maior criminoso do mundo: Lapa de Ladrão da Silva.

8 maio 2017 FULEIRAGEM

ANTONIO LUCENA – BLOG DO NOBLAT

8 maio 2017 DEU NO JORNAL

UMA LINDA PARELHA

“Eu tenho uma casa de frente para o mar, com cinco suítes. Você acha que o Lula precisa daquele BNHzinho? Aquele sítio em Atibaia é outra porcaria. Quem foi presidente durante oito anos, elegeu duas vezes sua sucessora, não precisa daquela miséria”.

Paulo Maluf, deputado federal

“Munto brigado pula força, cumpanhero Maluf”

* * *

Lula não poderia ter arranjado um defensor melhor que Paulo Maluf!!!

Maluf, como vocês já sabem, é aquele grande político banânico, valoroso comparsa de Lula e intransigente defensor do PT, e que é procurado pela Interpol.

Ele não pode sair do Brasil porque senão vai ter que obrar de coca na cadeia dos zamericanos.

Maluf fez uma defesa do seu amigo e aliado Lula que vai matar de inveja o fubânico petista Citador de Números.

Será que Maluf está naquela lista de 313 testemunhas convocadas pra defender Lula em Curitiba???

Hein???

Quem souber de alguma coisa sobre isto, avise aqui pra gente.

Eu se alembrei-me que em 2012, ao anunciar seu apoio à cumpanhera Dilma, Maluf disse que, comparado a Lula, ele, Maluf, era um comunista.

Ou seja, Lapa de Mentiroso é um reacionário direitista da porra!

Eu chega se mijei-me todinho de tanto se rir-se-me!!!

8 maio 2017 FULEIRAGEM

VERONEZI – GAZETA DE PIRACICABA (SP)

INCENDIÁRIOS

O ígneo mar do poente e o mar da noite fria
misturam-se no espaço em fúlgida alquimia,
indecisos agora entre sombra penumbra.
E que fulgor de sóis o humano olhar deslumbra,

quando a noite, a tremer, cai das mãos do infinito!
São os anjos do Senhor, num clamor inaudito,
segurando nas mãos as cósmicas lanternas,
procurando-a, a chorar, pelas sendas eternas…

Silêncio iriado… o céu de luzes se reveste,
amarelas, azuis, num cortejo celeste.
(É a suprema invenção de algum Gênio Supremo!)

E, vasculhando o espaço imenso, extremo a extremo,
vão-se as chamas das mãos das estrelas douradas,
esparramando no ar incêndios e alvoradas.

8 maio 2017 FULEIRAGEM

SOLDA – BLOG DO SOLDA CÁUSTICO

8 maio 2017 DEU NO JORNAL

O PAVOR DE PERDER A BOQUINHA

Não admira que pelegos estejam nervosos com a reforma trabalhista, com greves e passeatas, e até se aliando a políticos que atacavam, como Renan Calheiros.

É que perderão o negócio que rende quase R$ 4 bilhões a 16,4 mil entidades sindicais, a maioria de pouca expressão e muita gula.

A reforma extingue a contribuição obrigatória, descontada dos trabalhadores, que em 2016 rendeu R$ 59,8 milhões somente à CUT, braço sindical do PT. A Força Sindical embolsou R$ 46,5 milhões.

Sindicalistas gastam como querem recursos subtraídos dos salários, pagando cachê a “manifestantes” ou metendo a grana no bolso.

O então presidente Lula vetou lei aprovada no Congresso que submetia entidades sindicais à fiscalização e prestação de contas.

Até centrais sindicais desconhecidas ganham muito dinheiro. Uma “Nova Central” leva R$ 23,3 milhões, a “CTTB”, R$15,3 milhões.

O sindicatos dos comerciários de São Paulo faturou R$ 31,5 milhões em 2016, e o do Rio de Janeiro R$ 10,5 milhões.

* * *

Esta pedra eu já cantei aqui ontemse o PT, a CUT, a pelegada vagabunda e a militância zisquerdóide são contra, é porque a reforma trabalhista deve ser coisa boa para o país.

Uma verdade inegável.

Falou em trabalho, esta turminha tem verdadeiros ataques.

Quem quiser dispersar uma multidão de vagabundos vermêio-istrelados é só providenciar uma chuva de carteiras de trabalho.

8 maio 2017 FULEIRAGEM

ALPINO – YAHOO NOTÍCIAS


http://pinheirochumbogrosso.blogspot.com.br
A DIVINA E MARAVILHOSA CLAUDIA CARDINALE

A tunisiana Claudia Cardinale, com nacionalidade italiana, que está beirando a casa dos 80 anos, é considerada uma das mulheres mais belas do mundo, já apareceu na capa de mais de 900 revistas, espalhadas em 25 países. Poliglota, Claudia Cardinale fala fluentemente italiano, francês, inglês, espanhol e árabe. Dona de beleza lendária, Cardinale tornou-se numa das mulheres mais desejadas do mundo na década de 1960. No ano de 2012, Cardinale esteve no Brasil e numa conversa informal com o cineasta Rubens Ewald Filho, atriz italiana, musa do cinema mundial, recordou seus filmes e ao comentar por que nunca topou tirar a roupa em cena foi lacônica: “Não queria vender meu corpo”, afirma Claudia Cardinale sobre o “NÃO” a nudez. Além de ter trabalhado com o diretor Sergio Leone em “Era Uma Vez no Oeste”, ao contracenar com Charles Bronson, seu grande mestre foi Federico Fellini, com quem Cardinale trabalhou no filme “8 e meio” (1963-vencedor de dois Oscars), contracenando com Marcello Mastroianni.

No Brasil, há 50 anos, Cardinale filmou a chanchada “Uma Rosa para Todos” (1967), rodada no Rio de Janeiro com estrangeiros se fazendo passar por cariocas, ela interpretava uma brasileira sambista, que tinha vários namorados no mesmo dia. O filme Una Rosa Per Tutti (Uma Rosa para Todos) tem as participações especiais dos atores brasileiros, José Lewgoy e Grande Otelo e ainda uma canja musical do mestre João Gilberto. Em que pese, mesmo na praia, ela não mostrar sua nudez, mas apresenta seu corpo sem photoshop em toda sua plenitude com uma performance exuberante. Em termos de boniteza e corpo, ela está acima da média e sem comparação com qualquer outra. Cardinale, além de linda é uma mulher dotada de diversos apetrechos físicos que é da baba descer, e que, lamentavelmente, em plena praia de Copacabana, esconde tudo àquilo e deixa a ala masculina chupando dedo…

Conforme costuma afirmar o cinéfilo paulista Darci Fonseca, os produtores de Hollywood gostavam de reunir dois grandes astros em um western. Era quase certeza de lucro enorme ter no mesmo faroeste Gary Cooper-Burt Lancaster / – Kirk Douglas-John Wayne / – John Wayne-James Stewart / – Lee Van Cleef- Clint Eastwood. Pois bem, os europeus, que também gostavam de fazer seus faroestes macarrônicos, tentaram essa fórmula reunindo dois grandes nomes de bilheteria, só que ao invés de dois astros reuniram duas grandes estrelas em westerns-spaghettini com a estonteante Brigitte Bardot em dupla com a maravilhosa Claudia Cardinale. O faroeste foi As Petroleiras (1971). Imaginem Cláudia Cardinale brigando com BB para ver qual delas seduz mais a plateia masculina… Lembramos desses faroestes para mostrar aos radicais que torcem o nariz para os westerns-spaghetti, que alguns deles valem (e muito) à pena serem assistidos. No caso de BB e La Cardinale, menos pelos filmes em si e mais por essas divas que bem poderiam ter feito muitos westerns mais para alegria dos westernmaníacos cansados de olhar para a carranca de John Wayne.

Claudia Cardinale, nascida Claude Josephine Rose Cardin, já esteve no Brasil um sem número de vezes, inclusive para filmagens. Em 1967, gravou em favelas do Rio o filme “Uma Rosa Para Todos”. No início da década de 1980, foi para a Amazônia filmar “Fitzcarraldo”, do alemão Werner Herzog. Os cabelos longos e negros, os seios fartos, o olhar sexy e o sorriso de menina não nublaram o talento de Claudia, a ponto de a atriz francesa Brigitte Bardot, musa do cinema nas décadas de 1950 e 1960, afirmar: “Eu já sei quem está destinada a tomar o meu lugar. Só pode ser uma e somente uma. Afinal, depois do BB vem o CC, não?” Com um detalhe: nunca tirou a roupa, na tela ou fora dela. Quase oitentona, Cardinale continua Fã de Fórmula 1 e futebol, afinal é italiana.

No cinema, a moda dos seios grandes é mais antiga do que se imagina. Na Guerra dos Seios no Cinema Italiano, de Gina Lollobrigida à Sophia Loren, passando por Claudia Cardinale, o frenesi mamário talvez seja o símbolo maior da derrota do cérebro feminino frente aos fetiches do patriarcado que ainda as domina. O cineasta brasileiro Glauber Rocha ressaltou com alguma ironia: “O Neo-Realismo lançou super mulheres como Sophia Loren, Gina Lollobrigida, Monica Vitti, Claudia Cardinale, e outras que fizeram da Itália o melhor mercado turístico”. No auge da feminilidade, no campo específico dos atributos femininos, os fãs italianos se contentavam com uma Cardinale idealizada, mulher doce, de cabelos marrons e beleza de pele escura. Já os estrangeiros eram mais diretos, queriam ver seu corpo nu…

Como afirmam os expert da moda e da beleza ou quando se falam em atrizes e estrelas cinematográficas, o rosto continuará sendo o ponto central de nossos olhares. Entretanto, para o bem e para o mal, outras partes do corpo estão sendo valorizadas. A preferência das décadas de 50 e 60, tendência que parece estar voltando, eram os seios. Por outro lado, essa parte do corpo já possuía uma longa tradição de importância nas sociedades europeias. No cinema italiano ou na sociedade em geral, no que se refere aos seios avantajados como era o caso da baixinha Gina Lollobrígida parece estar voltando à moda sob o patrocínio da cirurgia plástica. De resto atentem para o vídeo logo abaixo.

8 maio 2017 FULEIRAGEM

MICHELÂNGELO – CHARGE ONLINE

PODES CRER, AMIZADE: NO JBF TEM DE TUDO E MAIS ALGUMA COISA ! ! ! ! ! ! !

Comentário sobre a postagem NELSON RODRIGUES ESTAVA CERTO…

Goiano:

“O MST é o maior produtor de arroz orgânico, sem agrotóxicos, da América Latina.

27 mil toneladas de ontem pra hoje.”

* * *

Manchete do jornal Folha de S.Paulo, edição do dia 6 de outubro de 2009, sobre a produção do MST.

Neste caso, o MST produz a destruição de 5 mil pés de laranja:

VEJA O VÍDEO:

* * *

MAIS ALGUMAS PRODUÇÕES DO MST:

Produzindo destruição de laboratório científico no Rio Grande do Sul, março de 2006:

* * *

Produzindo destruição de laboratório científico no interior de São Paulo em março de 2015:

* * *

Produzindo destruição do patrimônio público em janeiro de 2016:

* * *

Produzindo destruição de patrimônio particular:

* * *

Produzindo sangue arrancado de um agente público encarregado de manter a ordem:

* * *

Quem quiser saber de mais produções do MST, basta clicar na linda dupla que aparece na foto abaixo:

8 maio 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA


http://www.fernandogoncalves.pro.br
JESUS, O EVANGELHO E A PSICOLOGIA

Fui levado, certa feita, por amigo dileto, Humberto Vasconcelos, então companheiro de bancada do CEE-PE, para assistir uma palestra do médium baiano Divaldo Franco, na Federação Espírita de Pernambuco, Av. João de Barros 1629, Recife-PE. E confesso que fiquei entusiasmado com as reflexões daquele que é considerado um dos maiores oradores da conjuntura mundial kardecista.

Recentemente, ano passado, na capital baiana, deparei-me com mais um livro do notável propagador da Doutrina Espírita: Jesus e o Evangelho à luz da psicologia profunda, pelo Espírito Joanna de Ângelis, sua mentora, de quem tem psicografado mais de 250 obras.

Para quem ainda não conhece detalhadamente a caminhada do médium Divaldo Pereira Franco, recentemente ele foi merecedor de duas gigantescas homenagens. A primeira ocorreu no dia 31 de julho de 2015, por ocasião do 10º Simpósio de Estudos e Práticas Espíritas de Pernambuco – SIMES-PE, realizado no Centro de Convenções de Pernambuco, no Recife, sob tema “Da Célula à Espiritualidade, a Fascinante Construção do Homem de Bem”, quando ele recebeu o título de Cidadão Paulistense, proposto pelo vereador Fábio Barros, Paulista-PE. A segunda teve lugar na Assembleia Legislativa do Estado da Bahia, em 6 de agosto passado, quando Divaldo Franco recebeu a Comenda 2 de Julho, outorgada a figuras ilustres que contribuíram ou contribuem para o desenvolvimento social daquele estado e da sociedade em geral. Suas atividades na Mansão do Caminho, bairro Pau de Lima, Salvador, foi a razão da homenagem. A Mansão do Caminho já tirou da miséria mais de 150 mil pessoas, através da oferta de escola e profissão. Nela funcionam creches e escolas que atendem diariamente mais de 3 mil crianças, alimentadas gratuitamente. Lá também funciona um Centro de Saúde, atendendo mais de 2 mil adultos, mensalmente e de forma gratuita. E possui ainda o Centro de Parto Normal Marieta de Souza Pereira, considerado o primeiro do Norte-Nordeste, também com atendimento gratúito. A Mansão do Caminho conta com cerca de 400 pessoas, entre funcionários e voluntários. Um exemplo de solidariedade social numa época de vacas magérrimas como a vivenciada pela Nação Brasileira.

O livro Jesus e o Evangelho à luz da psicologia profunda, psicografado por Divaldo Franco, é de autoria de Joanna de Ângelis, uma Mártir da Independência do Brasil, também considerada uma das maiores poetisas da língua hispânica. A obra mediúnica de Joanna de Ângelis é composta por dezenas de livros, muitos deles traduzidos para diversos idiomas, versando sobre temas existenciais, filosóficos, religiosos, psicológicos e transcendentais. Dentre as suas obras destacam-se as da Série Psicológica, composta por mais de uma dezena de livros, nos quais a entidade estabelece uma ponte entre a Doutrina Espírita e as modernas correntes da Psicologia, em especial a transpessoal e a junguiana.

No prefácio do livro acima citado, datado de 30 de junho de 2000, quando ela diz “comemorar modestamente os dois mil anos do nascimento de Jesus na Terra, trazendo sua mensagem libertadora de amor para toda humanidade”, algumas de suas reflexões merecem toda atenção e mais alguns bons instantes de meditação. Vejamos algumas delas: a. Jesus é o mais notável Ser da História da Humanidade, seus evangelhos sendo os mais comentados e discutidos em todos em tempos; b. Muito, entretanto, ainda se pode dizer e examinar sobre Ele e Seus ensinamentos, pois se trata do mais belo poema de esperanças e consolações que se tem notícia; c. Jesus cindiu o lado escuro da sociedade do seu tempo até os dias atuais, transmitindo através dos séculos um precioso tratado de psicoterapia capaz de erradicar os incontáveis males que afligem o mundo atual; d. Apesar da astúcia e perversidade dos seus perseguidores, nunca se deixou atemorizar ou se desviar dos seus objetivos basilares, conseguindo atordoar seus inquisidores inclementes com respostas sábias e muito lúcidas; e. Misturou-se ao povão, com ele apequenando-se sem jamais diminuir sua própria grandeza; f. Em perfeita sintonia da anima com o animus, sempre proclamando Boas Novas viáveis, sempre ambicionando a plenitude, sua mensagem atinge seres humanos que buscam uma autossuperação direcionada à plenitude; f. Apesar das distorções e omissões efetuadas na Sua mensagem, a essência dos seus ensinamentos ainda permanece sintetizada no “Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo”.

A leitura de Jesus e o Evangelho à luz da psicologia profunda, psicografado por Divaldo Franco, foi motivo de muita reflexão para meu caminhar setentenário de pai, professor, consultor, rabiscador apaixonado e marido novamente presenteado pelo Criador, sempre cristão transecumênico. Um livro que merece ser lido por todos aqueles que buscam a fraternidade solidária muitos pontos acima das denominações religiosas, todas elas simples cabines do grande Transatlântico da Criação, cujo Comandante é Único, Indivisível e Eterno desde tempos indelimitados.

O parágrafo último do livro merece ser aqui reproduzido, como grande final de uma psicografia feita pelo médium internacionalmente aplaudido: “Quando o desespero de qualquer forma circunde a casa mental e o departamento emocional da criatura, cabe-lhe, na dificuldade de discernimento ou de dor em que se encontre, abrir-se à prece e pedir amparo a Deus, tocando-se de luz, porquanto tudo obterá e concedido lhe será o que pedir”.

Uma excelente leitura-meditação para gregos e troianos de todas as crenças, sonhos e caminhadas!!

PS1. Para meu amigo-irmão Humberto Vasconcelos que, um dia, me proporcionou a alegria de ouvir Divaldo Franco em sua companhia. Dos ensinamentos do Franco, deles me tornei entusiasta, tornando-me bem mais espiritualizado.

PS2. Nos próximos 4,5 e 6 de agosto de 2017, no Centro de Convenções de Pernambuco, o 12º SIMESPE – Simpósio de Estudos e Práticas Espíritas de Pernambuco, quando aplaudirei novamente Divaldo Franco, tornando nonagenário no dia 5 da semana passada, sob as Graças de Deus. Promoção do Grupo Espírita Seara de Deus. Fones: 3434-1128 e 3010-1092 . Poucos lugares sobrando!!

8 maio 2017 FULEIRAGEM

RONALDO – JORNAL DO COMMERCIO (PE)

O DATA BESTA BATA À SUA PORTA

Mais uma inútil Enquete Fubânica está no ar.

Vá aí do lado direito desta gazeta escrota e expresse a sua opinião.

O leitor fubânico que participar e der o seu voto, terá uma semana tranquila, produtiva e feliz.

Será um forte candidato para acertar a Mega Sena!

Já o leitor que se omitir, será condenado a ouvir um discurso de Lula com duração de uma hora, do começo até o final.

8 maio 2017 FULEIRAGEM

CLAYTON – O POVO (CE)

DEPRESSÃO: VAMOS CONVIVER

O dia mundial da Saúde é comemorado anualmente no dia 7 de abril como forma de celebrar o aniversário da Organização Mundial da Saúde (OMS), a agência da Organização das Nações Unidas voltadas para as causas de saúde pública. A data é uma oportunidade para mobilizar ações em torno de um tema específico de saúde que tenha relevância em todo o mundo. Em 2017, a OMS chama a atenção para a depressão.

A campanha “Depressão: vamos conversar”, da Organização Mundial de Saúde, tem a intenção de colocar no centro da discussão a importância de falar sobre depressão, atitude considerada vital para recuperação e o tratamento. Conversar sobre depressão, seja com um membro da família, amigo ou profissional médico; em grupos maiores, por exemplo, nas escolas, nos locais de trabalho e nos ambientes sociais; ou no domínio público, nos meios noticiosos, nos blogues ou nas redes sociais, ajuda a quebrar o estigma social que envolve a doença mental.

A Organização Mundial da Saúde descreve a depressão como uma doença caracterizada por uma tristeza persistente e uma perda de interesse em atividades que o indivíduo normalmente desfruta, acompanhada por uma incapacidade de realizar atividades diárias por, pelo menos, duas semanas. A doença pode se manifestar de diversas maneiras, muitas delas pouco aparentes ou que não parecem relacionadas ao problema, como fadiga, tonturas, palpitações, desânimo, sentimento de culpa, excesso de sono ou insônia, irritabilidade constante, angústia acentuada e perda de vontade.

A depressão pode ser desencadeada por diversas situações, como perda significativa de parentes e amigos, incapacidade e fracasso na realização de atividades, estresse pós-traumático, hospitalização ou doenças físicas. No que diz respeito à atividade cerebral, a doença é causada por um comprometimento de neurotransmissores responsáveis pelo funcionamento normal do cérebro. Além disso, os fatores genéticos são considerados importantes no diagnóstico dessa enfermidade, altamente debilitante, a ponto de ser considerada por muitos como o “mal do século”.

O tratamento varia de acordo com o grau da doença. Para os casos leves, a psicoterapia pode ser suficiente para o restabelecimento da patologia e prevenção de recorrência. Em situações com níveis maiores, é recomendado ao paciente o tratamento com medicamentos aliados à psicoterapia.

A medicação atua nas questões químicas do cérebro ajudando a regular os neurotransmissores como a serotonina e os hormônios ( o cortisol é um exemplo), entre outras substâncias. Já a psicoterapia atua nos pensamentos negativos, sentimentos e comportamentos. Seja qual for a intensidade do caso, é essencial a conscientização do paciente a fim de procurar um profissional de saúde mental para avaliação.

8 maio 2017 FULEIRAGEM

DUKE – O TEMPO (MG)

UM ESPERTALHÃO CONCORRENDO COM OUTRO E ENGANANDO INCAUTOS

Comentário em ARROMBOU A TABACA DE XOLINHA E BOTOU PRA FUDER NO FURICO DO MALANDRO

Policarpo:

“Existe uma diferença entre “carteira” e “carteira assinada”.

Ele apresentou a carteira de trabalho, mas não mostrou nenhuma folha com registro de empregador.

Mais um espertalhão tucanuçu enganando incautos.”

* * *

O espertelhão vermêio completamente emputiferado com o espertalhão azul

8 maio 2017 FULEIRAGEM

MÁRIO – TRIBUNA DE MINAS


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa