15 maio 2017 DEU NO JORNAL

ARROMBARAM A TABACA DE XOLINHA! (DE NOVO…)

A Polícia Federal indiciou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva por crime de corrupção passiva em um novo inquérito da Operação Zelotes – na parte da investigação que trata da compra de medidas provisórias.

A investigação concluiu também pelo indiciamento de mais 12 pessoas, entre elas os ex-ministros Gilberto Carvalho e Erenice Guerra e os empresários Carlos Alberto de Oliveira Andrade, da empresa Caoa, e Paulo Ferraz, ex-presidente da Mitsubishi.

15 maio 2017 FULEIRAGEM

NICOLIELO – JORNAL DE BAURU (SP)

15 maio 2017 A PALAVRA DO EDITOR

UM ESPANTOSO RECORDE LULO-BANÂNICO

O desemprego bateu um recorde fantástico no edifício de Justiça Federal em Curitiba.

Temos aqui um índice citado por especialista no assunto, professor-orientador do fubânico petista Citador de Números.

Prepare o seu coração:

15 maio 2017 FULEIRAGEM

DUKE – O TEMPO (MG)

15 maio 2017 A PALAVRA DO EDITOR

UM ESPETÁCULO ARRETADO

Neste último final de semana, o colunista fubânico Jessier Quirino fez duas apresentações aqui no Recife, no Teatro Rio Mar. Uma no sábado e outra no domingo.

Pra variar, casa cheia, lotação esgotada.

Eu e Aline fomos assistir, gozando as mordomias de dois ingressos de cortesia.

Fora isto, ainda tivemos nossos nomes citados por Jessier em cena aberta, durante o espetáculo, além do nome desta gazeta escrota.

Fiquei ancho que só a porra!

Aplaudimos na plateia e fizemos tietagem no camarim, conforme mostram as fotos abaixo.

Aline fez uma celfissi de nós dois e eu fiquei mais bonito ainda do que normalmente já sou.

Um espetáculo contagiante e de bom humor, o público rindo e aplaudindo a cada novo causo que Jessier contava.

A alegria foi desde o momento em que se abriram as cortinas até o final da apresentação.

Enfim, um espetáculo do caralho!!!

Parabéns, estimado amigo Jessier. Que você continue brilhando sempre e fazendo sempre sucesso.

Pra alegrar a nossa segunda-feira – e fechar com alegria a primeira quinzena deste mês de maio -, um vídeo de Jessier com uma das histórias que ele contou no espetáculo de ontem: 

15 maio 2017 FULEIRAGEM

TACHO – JORNAL NH (RS)

LULA INOCENTE? TEMPO DE CANALHICES

O ‘embate’ tão alardeado pela imprensa, entre Lula e Sérgio Moro, terminou como tinha de ser, na mais santa paz.

O juiz fez o dever de casa, ouviu o réu com técnica, parcimônia e isenção, apenas isto. Não consigo entender por que tanto alarde, tanta paranoia.

Lula, como qualquer outro cidadão que torna-se réu ante a justiça brasileira, tem o dever de comparecer perante um juiz, no tribunal natural do caso e prestar os devidos esclarecimentos.

Lula não é especial, embora ache-se superior ao demais cidadãos brasileiros, não o é.!

Então não pode ter nenhum tratamento diferenciado. E não teve. Foi tratado como deve ser tratado qualquer cidadão brasileiro. Quem reclama aos gritos, acha que Lula é especial são os esquerdopatas de plantão. Idiotas que defendem privilégios que a mesma esquerda condenava.

Aliás o pensamento esquerdopata defende uma utópica revolução em que ao fim e ao cabo todos poderão desfrutar da igualdade. Ou seja, todos serão igualmente pobres, explorados e sem esperanças.

Claro que as elites do partido (das esquerdas) terá uma prevalência pois alguém precisa gerir as massas e a equanimidade. Terão privilégios, muitos privilégios, para garantir que todos sejam iguais.

Como diz a música ‘todos iguais, mas uns mais iguais que os outros’!

Lula foi colocado no seu devido lugar. Um cidadão igual aos outros. Por que a reclamação? Ainda mais daqueles que defendem a igualdade. Claro, pois defendem a igualdade dos outros, eles são ‘superiores’, pelo menos na suas opiniões. Não o são!

As ruas e Curitiba vão demonstra-lhes isto.

Mas quem ganhou o embate, vendido pela mídia, como o embate do século? Venceu a justiça e o devido processo legal, consequentemente, venceu a democracia e a solidez das instituições brasileiras.

Lula amarelou! O homem que nada devia e nada temia, que vociferava que bastava um convite e iria depor tentou ao extremo e até o último minuto escapar do depoimento. Por que?

Primeiro porque precisa do registro, para a posteridade, da farsa de perseguido político. Segundo porque ele e seus advogados conhecem os autos e sabem que as provas que alegam não existir, são fartas e substanciosas em todos os processos. Podem negar, pode mentir, mas as provas estão ali.

Lula diz que não há provas de que o triplex era dele. O que ele queria uma escritura pública? Se esta existisse o triplex seria dele e provavelmente estaria de acordo com seus ganhos. Lula tem sim recursos para comprar um triplex licitamente. Por que não o fez?

Porque está acostumado desde os anos 1980 a viver de favores e escondendo seu patrimônio, que hora se percebe muitas vezes tem origem condenável e/ou ilícita. Ademais ter um triplex na praia não ajudaria a manter a aura de pobre.

Tudo pelo mito, mas o mito é uma farsa!

A vida de Luis Inácio é uma farsa. E como todo farsante ele acabou acreditando nesta farsa.

Mas vamos nos ater aos autos e as perguntas do magistrado. O que temos? Aparecem toda a hora provas e mais provas testemunhais e documentais de que Lula é tudo aquilo que o acusam de ser, senão mais ainda. Mais corrupto, mais cara-de-pau, mais farsante. Analisemos alguns destes fatos:

1 – Os delatores contam histórias muito semelhantes e facilmente verificáveis. Devemos observar que hoje estas delações vem a tona, pela imprensa, mas quando foram feitas eram pessoas distintas que estavam presas e não tinham contato entre si. Como as histórias são tão semelhantes, se autocompletam e se explicam? Simples porque são verdades.

2 – Muitos destes fatos são comprováveis. Encontros em hotéis, hangares, reuniões, e-mails, mensagens e telefonemas. Podem negar, mas é fácil verificar e, creiam, já foram verificadas e estão nos autos.

3 – Os documentos apreendidos na casa de Lula estavam lá, não foram plantados. Sabe por quê? Porque a polícia só entra para fazer a revista e coleta de provas acompanhada dos advogados de Lula. Imaginem o tamanho da conspiração para que 10 ou 12 servidores públicos (delegados, policiais e promotores) para plantar documentos na casa de Lula. E mais, antes de recolher qualquer coisa é feito um rol, devidamente conferido e assinado pelos advogados de Lula. Vocês acham que se houvesse a mínima chance de contestar ou indicar que um documento foi plantado os advogados de Lula não o teriam feito? Claro que teriam.

4 – Lula foi leviano e jogou para a torcida ao insinuar que os documentos foram lá colocados. Vai ser processado por calúnia e será condenado.

5 – Dois documentos me chamaram a atenção: o contrato assinado por Dona Marisa, conforme laudo da PF e rasurado. O que fez a rasura? Trocou o número do apartamento comprado. Ai está a certidão de compra assinada e adulterada.

6 – É legitimo perguntar sobre o outro documento, mesmo sem estar assinado, sobre a compra do triplex. Pois se eu não quero comprar um imóvel é no mínimo estranho ter em minha posse um documento, ainda que não assinado, de compra e venda, deste imóvel. Teria como explicar? Até teria, embora de forma inverídica.Lula poderia ter dito: Olha Doutor, o Léo Pinheiro me deu o documento, para não chatear o amigo (Léo) disse que ia pensar e joguei o papel num canto. Nem isso o apedeuta conseguiu.

7 – E a cozinha? Duas cozinhas iguais, da mesma empresa, encomendadas na mesma data e pagas pela OAS. Uma para o sítio que não é dele mas comprovadamente só ele usa e outra para o triplex que não é dele? Parem, só não enxerga quem não quer.

Ante todas estas e muitas outras provas que aparecerão quando da sentença, o que fez Lula? Negou, tentou fazer-se de vítima, jogou para a torcida e pôs a culpa no morto, quero dizer, na morta.

Sérgio Moro foi técnico e preciso. E não permitiu que Lula fizesse do depoimento um palanque. Certíssimo!

As provas foram escancaradas Lula se perdeu e não pode negar muitos fatos dos quais já sabia haverem provas robustas, tais como a visita ao triplex e o encontro com Renato Duque.

Fez o que eu e muita gente achava que faria, como dizem os bandidos (da mesma laia do apedeuta) pôs a culpa no morto ou na morta.

Lula não tem caráter e pelo jeito nenhum escrúpulo. Aproveitou o caixão da falecida e seu féretro como palanque. Agora aproveitou a alma dela para por a culpa de seus atos. Alguém esperava algo diferente?

Mas ficaram coisas boas deste ‘embate’, como a postura de Moro e a cada vez mais reduzida mobilização popular em apoio a Lula.

De 50 mil apareceram pouco mais de 5 mil. A maioria a soldo ou obrigada. Foram muitos os relatos de ‘Sem-terra’ que estavam ali obrigados pelos dirigentes do MST e reclamavam das diárias de 15 reais que tinham recebido.

Aliás os dirigentes dos movimentos de esquerda foram para hotéis de luxo enquanto o povão para o acampamento. Olha só a igualdade socialista!

E Lula no avião do mensaleiro!

Está acabando o dinheiro, está acabando a mortadela e esta acabando a cara-de-pau. Hoje é muito difícil defender Lula e qualquer um que preze um pouquinho sua história pessoal não mais o fará.

E cada vez mais minguarão estas hordas de defensores tanto pela robustez das provas como pela falta de dinheiro para comprar os apoios e/ou mortadela. O apoio a Lula só vai continuar, pelo menos por algum tempo, aparecendo nas pesquisas compradas, aquelas que ninguém mais acredita.

Como dizem os franceses Le Roi est mort! Vive Le Roi! (Rei morto, Rei posto!).

Lula é o Rei morto e a esquerda ainda não achou nenhum príncipe, barão ou nobre para substituí-lo. Todos os ‘Nobres’ da aristocracia esquerdista brasileira estão chafurdando na merda que eles mesmo fizeram.

Graças a Deus, a esquerda brasileira está morta, só falta marcar a data do féretro.

E Lula? Lula, o cara-de-pau, o sem escrúpulos, o homem que calunia sua companheira morta. Lula já foi. O povo sabe quem ele é, sabe de tudo que fez. Sabe que é culpado e já o condenou.

Condenou-o ao ostracismo e a irrelevância política. Em breve a justiça o condenará também.

Dias alvissareiros virão em breve, quando o apedeuta irá ‘obrar de cócoras’ em Curitiba.

Le Roi, Lula, est mort et condamné par le peuple!

Vive l’opération Lava-jato! Vive Le Brésil!

15 maio 2017 FULEIRAGEM

SINOVALDO – JORNAL NH (RS)

XICO BIZERRA – JABOATÃO DOS GUARARAPES-PE

Berto,

O hoje marqueteiro preso João Santana, se vossa Reverendíssima não sabe, desde cedo, demonstrava uma tendência precoce para o bilionarismo.

Quando, na década de 60, era parceiro da turma da Tropicália, inclusive do meu parceiro Gereba, ele usava o pseudônimo de Patinhas, personagem bilionário de Walt Disney, para assinar suas composições.

Considerado bom letrista foi parceiro, dentre outros, de Moraes Moreira e Pepeu Gomes.

Era admirado inclusive por Gilberto Gil.

R. Meu caro colunista fubânico, esta é totalmente nova pra eu.

Num sabia disto mesmo. E acredito que muita gente também tá por fora desta faceta do marqueteiro predileto do PT.

Sendo você da área de música, esta é mesmo uma informação interessante.

Só faltou nos arranjar uma composição da autoria deste gênio da propaganda política. Presumo que seja tão bom compositor quanto é um bom marqueteiro.

Tomei a liberdade de acrescentar um foto atual de João Santana à foto antiga que você mandou junto com esta sua carta, onde ele aparece com uma cabeleira que mais parece uma casa de maribondo.

É só pra gente fazer uma comparação:

Veja só as contradições desta vida, meu caro:

Os petistas acreditavam nas mentiras que João Santana falava sobre Lula e Dilma durante as campanhas presidenciais.

Hoje em dia os petistas não acreditam nas verdades que João Santana fala em sua delação.

Coisas da militância vermêio-istrelada de Banânia.

15 maio 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

15 maio 2017 A PALAVRA DO EDITOR

UMA OMISSÃO INEXPLICÁVEL

Há uma sutil diferença entre nós, blogueiros que temos nossas páginas independentes,  e os profissionais pagos para trabalhar nas redações dos grandes órgãos da imprensa, revistas, televisões e jornais.

Eu falei diferença “sutil”???

Então eu errei.

Trata-se de uma diferença enorme, imensa, abissal, gigantesca, piramidal. 

Eu não vou nem me dar ao trabalho de explicar esta diferença, pois os antenados e esclarecidos leitores do JBF já sabem do que se trata.

Começa logo pelo nome: blogueiro é uma coisa e jornalista é outra. 

Blogueiro é dono do seu nariz, trabalha por conta própria e não tem patrão. Já o jornalista é exatamente o contrário.

Eu mesmo, por exemplo, não tenho qualquer amarra, “manual de redação”, recomendação do proprietário ou qualquer outra restrição prendendo os meus dedos quando estou criando no meu teclado. Ao contrário dos redatores de tudo quanto é jornal, revista e noticiário televisivo ou radiofônico da grande imprensa do país.

Estou fazendo estas considerações a propósito de um comentário que foi feito nesta gazeta escrota pelo fubânico petista Professor de Ética, sobre uma postagem na coluna de Joyce Hasselmann.

Ele escreveu o seguinte:

“Jornalistas, em geral, que honram a profissão, não aderem a um lado, uma paixão – devem ser imparciais, isentos. Não é o que Joyce Hasselmann, por exemplo (dentre outros) revela.”

Onde está escrito “dentre outros“, leia-se o safado do Editor do JBF. 

Pra encerrar este palavrório comprido, vou chegar adonde eu queria.

É o seguinte:

Professor de Ética criticou a colunista fubânica Joyce Hasselmann, dizendo que ela como jornalista deveria ser isenta.

Todavia, simplesmente absteve-se de dizer alguma coisa sobre o que ela falou.

A respeito do mérito da postagem, que é a fala de Joyce, nem um pio. Nem uma vírgula. Uma única palavra não foi dada.

Pra quem explica tudo e tudo justifica, quando se trata de assuntos lulos-bostais, uma omissão inexplicável. 

Vale a pena repetir o vídeo.

15 maio 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

APOSENTADOS LESADOS POR ADVOGADO VIGARISTA

Na edição do dia 25 de janeiro de 2015, o programa Fantástico, da Rede Globo, exibiu uma reportagem deprimente conduzida pelo competente repórter José Raimundo, diretamente do município de Sebastião da Laranjeira, Bahia, mostrando o drama vivido por trabalhadores rurais simples, analfabetos, que foram obrigados a entregar a metade ou o total dos valores atrasados recebidos de suas aposentadorias a advogados vigaristas, que cuidaram dos seus processos, processos esses movidos contra o INSS, nos quais os advogados, por meio de contratos criminosos, com cláusulas exorbitantes, indo muito além dos percentuais cobrados permitidos por leis, verdadeiros assaltos institucionalizados contra lavradores semianalfabetos e analfabetos.

A reportagem especial do Fantástico contou a triste história de trabalhadores rurais, gente muito humilde, sem nenhuma instrução, que esperou meses, até anos, para receber a aposentadoria a que tinha direito, mas foram roubados na sua dignidade por advogados ladrões que se apropriaram de todos os benefícios atrasados dos aposentados e por isso estão sendo processados pelo Ministério Público Federal (MPF).

Não muito longe do município de Sebastião da Laranjeira da Bahia, num município localizado na Região Metropolitana do Grande Recife (RMR), cinco trabalhadores rurais da Usina São José, em 1997, dos que se tem conhecimento, moveram ação de aposentadoria por tempo de serviços contra o INSS. Conseguiram êxitos depois de mais de treze anos de espera angustiante, mas, infelizmente, não conseguiram receber os benefícios atrasados a que tinham direito, pois o advogado que estava cuidando do processo chegou primeiro, e por meio de Procuração Pública feita em cartório pelos analfabetos e semianalfabetos, estes outorgaram poderes especiais muito estranhos ao advogado da causa, a quem deram autorização para receber junto à Caixa Econômica Federal – CEF, em nome deles, outorgantes, VALORES EM DINHEIRO, ali depositado, pelo Instituto Nacional do Seguro Social – INSS, em face de PRECATÓRIOS, originado de processo que tramita na Vara Federal, podendo, para tanto, receber, dar quitação, e tudo mais fazer em nome dos outorgantes se necessário for. Um prato cheio para o advogado bandido e sem escrúpulo agir livremente, impunemente, em nome da legalidade travestida de ilegalidade!

Pois este advogado conseguiu passar as patas em mais de duzentos mil reais dos pobres trabalhadores rurais, e até hoje eles perambulam, grogues, trôpegos por aí, a riba e a baixo, a procura de uma resposta do andamento do processo junto ao advogado, e este sem querer lhes atender, até que se descobriu que desde 2010 o advogado da causa já havia sacado toda a dinheirama dos pobres trabalhadores rurais junto à Caixa Econômica Federal – CEF, e esses continuam na miserabilidade que antes, desta vez pior: sem dinheiro, sem esperança de receber a grana já sacada, doentes, e com a certeza de que não vai haver punição ao advogado bandido. Triste país da impunidade!

Leia a matéria clicando aqui

* * *

AMOR DE PICA. AMOR QUE FICA

Uma dentista, de nome Anna Mackowiak, de 34 anos, polonesa, puta da vida por ter sido abandonada pelo namorado, Marek Olszewski, que andava feliz da vida nos braços de outra, resolveu lhe aprontar uma: tempos depois de trocá-la por uma piranha, Marek Olszewski, teve dor de dente em função de um traumatismo em um dos molares e foi procurar a ex para se tratar. Acreditando que poderia manter uma relação civilizada com ela, marcou uma consulta, pois Anna Mackowiak sempre lhe cuidou muito bem dos dentes.

Durante a consulta, Anna teria realizado o procedimento de praxe: sedou o paciente e extraiu o dente ruim.

Teria, se não tivesse mudado de ideia após o procedimento cirúrgico.

Ao ver Marek Olszewski desacordado na cadeira do seu consultório, baixou-lhe o espírito de Bento Carneiro, Vampiro Brasileiro, personagem genial criado por Chico Anísio e pensou: Minha vingança será malígrina. A hora é agora de eu fuder esse fela da puta que me abandonou. E movida pelo ódio, pelo desejo de vingança, a dentista arrancou todos os dentes do ex que ficou com a boca parecendo a tabaca de Xolinha, depois do desengate cachorral.

CULTURA E HONESTIDADE

O presidente da OAB-PE, Ronnie Preuss Duarte, em artigo publicado no Jornal do Commercio do dia 13 de maio de 2017, sob o título Samurais, conta dois episódios interessantes vivenciados por ele em visita há um ano ao Japão.

Conta ele, a certa altura da narrativa que, um certo dia, foi dar uma gorjeta a um carregador de malas, e, para sua surpresa, este se recusou, dizendo ser o seu trabalho, sua obrigação, já sendo pago para fazer o que estava fazendo. Dizendo NÃO à oferta, em inglês!

Noutro caso, conta ele, um taxista que confessadamente havia errado o caminho recusou-se a receber pela corrida, dizendo haver se equivocado e por isso não poderia receber. Resultado: viajou de graça!

Segundo Ronnie Duarte, a primazia do sentimento de permanecer a uma coletividade talvez explique a força de uma nação capaz de surpreender pela velocidade com a qual conseguiu vencer enormes desafios e superar severas crises ao longo de sua história, preservando a cultura da honestidade como um bem primordial.

Diferentemente do Brasil, onde os bandidos atuam de cima para baixo, sem escrúpulos, atingindo em cheio o Poder Executivo, Legislativo (este o pior!) e o Judiciário, que possuem em seus quadros figuras de proa de fazerem inveja a Malcolm Bannister, personagem do romance “O Manipulador”, do romancista americano John Grisham, um ex advogado que começa narrando sua história de dentro do presídio, em meio a mentiras, trapaças e lógicas ardilosas de deixar Lapa de Ladrão com água na boca!

15 maio 2017 FULEIRAGEM

AMARILDO – A GAZETA (ES)

TELMA FAJARDO – MATÃO-SP

Caro Editor,

Solicito a publicação do vídeo em anexo.

Como sei que tem muito cachorrinho sabujo lendo este seu jornal, eles vão adorar as falas do calhorda.

E ainda existem “feministas” filhas das putas que lambem as botas deste canalha, covarde, safado, traidor, mentiroso.

Meus respeitos ao editor e minha repulsa aos vermes petistas.

R. Cara leitora, se tem “cachorrinho sabujo” lendo esta gazeta escrota eu não sei.

Mas antinhas descerebradas costumam nos dá o prazer de suas presenças por aqui.

São poucas, pouquíssimas. Contam-se nos dedos de uma única mão.

Mas são sempre bem vindas, bem recebidas e nos dão uma alegria enorme com os disparates que cagam pelo teclado.

E vamos ao lindo vídeo que você nos mandou.

15 maio 2017 FULEIRAGEM

ELVIS – AMAZONAS EM TEMPO

15 maio 2017 JOSIAS DE SOUZA

É DIFÍCIL PARA DILMA MANTER A POSE DE FLOR DE LODO

15 maio 2017 FULEIRAGEM

OLIVEIRA – CHARGE ONLINE

AGENOR AMARANTES – CAMPINA GRANDE-PE

Seu editor porreta!

Em anexo segue a música “Lamento Cego

Uma toada de Jackson do Pandeiro em homenagem a todos os ceguinhos que participam desta gazeta escrota.

Digo sem medo de errar: o JBF é o melhor blog do Brasil.

Abraços campinenses

15 maio 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

DILEMAS

Uma das características mais marcantes das mentes humanas, pelos menos aquelas que ainda não se encontram totalmente embrutecidas pela barragem constante de baboseiras a que é exposta a cada segundo e pelos mais diversos meios, é a busca de explicação para todos os fenômenos que ocorrem no mundo que lhes rodeia. Nessa busca insana, a tendência irresistível é a construção de simplórios modelos mentais que tentam, mesmo que toscamente, encontrar alguma lógica nesse imenso caos.

Isto ocorre mesmo diante de fenômenos da maior complexidade que se possa imaginar!

O mais simples dos modelos possíveis e, por consequência, também o mais comumente utilizado, é o modelo dual. Ao ler livros conceituais, seja de que disciplina for, fica-se com a impressão de que todo o universo é composto de fenômenos bidimensionais. Não é à toa que a velha religião do profeta Maniqueu, onde o universo seria uma eterna luta entre o “BEM”, sempre associado às coisas do espírito, e o “MAL”, sempre associado às coisas da carne, ainda permaneça servindo de base à maioria das religiões do mundo.

É pena que a realidade se recuse insistentemente a se adaptar a estes raciocínios mambembes, do tipo “ou isso ou aquilo”!

Se tem uma coisa que minha modesta experiência de vida me demonstrou nesses anos todos, e com um imenso grau de certeza, é que as coisas muito raramente são tão simples quanto aparentam inicialmente e à primeira vista. Qualquer ocorrência, por mais simples que possa parecer, normalmente deriva de causações múltiplas e complexas, muitas vezes inter-relacionadas e se influenciando mutuamente, chegando mesmo a apresentar causação circular e de retro-alimentação, o que potencializa exponencialmente os resultados apresentados por aquelas causas. Os estudiosos da Teoria do Caos chegam a afirmar que o bater de asas de uma borboleta na Amazônia pode vir a provocar um furacão de magnitude catastrófica no Japão.

Hoje, num Brasil de 20% de analfabetos e 99% de analfabetos funcionais, a epítome de um raciocínio esquemático e pobre é a discussão sobre o que seria “Esquerda” e “Direita”. O mais interessante é que, quanto mais a alimária disfarçadas de gente desconheça o que significam estes conceitos, mais estará disposto a matar e morrer por ele. Se esta divisão já era tremendamente esquemática na época em que foi criada, na Revolução Francesa, hoje é que estas falácias perderam qualquer pretensão de significar alguma coisa coerente. Mesmo assim, hordas ululantes de pseudo-humanos permanecem rotulando a torto e a direito quem seria enquadrado em alguma dessas duas categorias. Como a mente deles raciocina em preto e branco, se você não se enquadra em uma das alternativas, então forçosamente pertence à outra.

Por falar em esquerda e direita, vem-me à mente a imagem de um grande pensador do século passado que, apesar de se dizer de esquerda, conseguiu alguns vislumbre de realidade que são realmente dignos de nota.

O primeiro deles foi a constatação de que, ao implantar-se a “ditadura do proletariado”, meramente se trocou uma ditadura por outra. A constatação foi feita com relação à União Soviética stalinista.

A segunda, foi de que a nova elite socialista, conhecidos como aparatchiniks, se lambuzaram gordo nas mordomias inerentes aos cargos que desempenhavam. E ainda, que por conta das facilidades encontradas, mergulhavam em grossa corrupção, sempre em busca de ganhos pessoais. Nada que nos seja estranho.

A terceira constatação foi que, se quiséssemos realmente fugir dessa maldição que está entranhada nos genes da humanidade, a única receita que ele via era o desenvolvimento do que ele chamou de “AUTONOMIA” em cada um dos cidadãos. Tornar cada pessoa “Senhora do seu destino, Piloto de sua alma”, como dizia William Henley em seu belíssimo poema denominado INVICTUS. Uma nota interessante é que o abestalhado do Paulo Freire se apropriou deste conceito e usou-o como se fosse de sua lavra. Os abestados petistas, junto com os esquerdinhas de todo o espectro, juram que a ideia é dele.

Esta raridade (Um socialista honesto intelectualmente) era Constantin Castoriades. Ele era grego de nascimento mas quase toda sua vida intelectual se deu em Paris. Foi um dos mentores do movimento estudantil de 68 e autor dos slogans mais impactantes da época: A imaginação no poder, É proibido proibir, etc.

Pois bem! Mesmo esta aberração intelectual pela sua honestidade, honestidade esta pela qual pagou um preço altíssimo, sendo sucessivamente expulso de diversas agremiações esquerdistas e amaldiçoado por todos os “stalinistas” da época, o mesmo também caiu na falácia da super simplificação da realidade através da dualidade. O seu pecado foi denominar a publicação periódica de seu grupo de “SOCIALISMO ou BARBÁRIE”, título este cuja ideia central denota implicitamente que só haveriam estas duas alternativas para a humanidade. Da forma desonesta como está colocada a questão, só sendo maluco para não optar pelo socialismo, seja lá o que diabos isto for, para pode fugir da ameaça da barbárie.

Outra pessoa marcante em minha vida pela sua honestidade intelectual, e que também pagou caríssimo por ousar ser menos medíocre que a maioria da humanidade, foi Edson Perrucci. Com este eu tive o privilégio de conviver durante alguns anos ao trabalhar em uma equipe por si gerenciada. Este senhor repetia sempre para nós, tal qual um mantra indiano, a seguinte frase: FUJA DO DILEMA! O dilema tem a propriedade de bloquear o raciocínio. Procure sempre por alternativas e, de preferência, paradoxais.

Não é à toa que, todas as vezes que um “Condottieri” deseja manipular e direcionar as massas ignaras em alguma direção, oferece-lhes sempre um dilema deste tipo. O mesmo se aplica a algum “pregador” quando em busca de prosélitos.

Ao ser colocado diante de um dilema, a posição mais honesta a ser adotada por qualquer pessoa de bom senso e que, ao mesmo tempo, possua um mínimo de integridade intelectual, deveria ser a de afirmar com toda a candura possível: EU NÃO SEI! Mas, AH! Como é difícil dizer essas simples palavrinhas.

Quer fazer uma experiência? Chegue junto a qualquer “celebridade”, cuja ascenção ao estrelato se deu por apresenta competência superior em algum aspecto banal da vida, e pergunte-lhe a respeito de algo que seja estranho às suas atividades. Algo assim como perguntar a Pelé algo que não seja ligado ao futebol.

Hoje, o dilema ético que se apresenta ao ex-presidente Lula, como de resto a toda a classe política, é o retratado acima: Ser honesto, temporariamente, a fim de obter redução na pena a que foi condenado.

15 maio 2017 FULEIRAGEM

THIAGO LUCAS – CHARGE ONLINE

15 maio 2017 A PALAVRA DO EDITOR

A PERSEGUIÇÃO GLOBAL CONTRA LULA: UM INFAME VILANIA

Meu querido amigo Papa-Figo da Meia-Noite, brilhante e atuante militador da causa operária, dos movimento sociais e dos ideais socialistas-revolucionários, é uma figura muito conhecida em Palmares.

Atualmente ele exerce a prisidência do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores na nossa terrinha de nascença.

Somos contemporâneos e, nos tempos de moleques de rua, estibungávamos no Rio Pirangi e amorcegávamos caminhões carregados de cana.

Sempre que vou à minha cidade, eu, Papa Figo e Zé Gainha temos por obrigação tomar uma lapada de aguardente na Toca do Guaiamum, de Seu Valdemar.

Como atualmente estou em abstinência compulsória, no nosso próximo encontro vou ser obrigado a ficar apenas na coca-cola dos zimperialistas zianques.

Papa-Figo me mandou uma mensagem irônica falando sobre a monótona perseguição ao ex-prisidente no assim chamado Noticiário Grobal, e se referiu ao “Jornal Nacional Lula“, ao “Bom Dia Lula“, ao “Jornal Hoje Lula” e ao “Fantástico Lula“, todos eles noticiosos da Grobo.

A Grobo só fala nim Lula!!! – bradou Papa-Figo.

O fato é que ele está puto com a Grobo e a sua nojenta campanha contra a honesta figura do ex-prisidente, nosso conterrâneo, o maior estadista que Banânia já viu.

Quando foi anunciada a delação do petista Antonio Palocci – que fez Lula se cagar nas calças -, Papa-Figo me ligou indignado dizendo que a Grobo deu um destaque exagerado ao anúncio e à vocação dedodurística do Italiano, ex-Ministro da Fazenda de Lapa de Competente.

Aconselhei meu querido amigo a não dar audiência a este canal golpista, reacionário, anti-petista e mentiroso. É só não assistir aos jornais da Grobo, aconselhei. Cuide de sua saúde e esqueça as mentiradas de Bonner.

Aquele besteira do Jornal Nacional gastar mais tempo oferecendo espaço pra defesa de Lula se explicar do que propriamente com as denúncias contra Lula (que são feitas pelo Ministério Público e não pela redação do JN; num país de ceguinhos debilóides, não custa nada deixar bem claro este detalhe), é só pra enganar os trouxas.

Neste caso específico da delação de Palocci, sugeri a Papa-Figo que se ligasse em outros noticiários.

E deixasse o Jornal Nacional por último.

Alertei que ele não caisse na besteira de seguir o MPIZB, o Manual do Perfeito Idiota Zisquerdista Banânico, que determina seja a Grobo esculhambada no mínimo uma vez ao dia.

Tudo que sai na Grobo, sai também nos outros canais de televisão, injustamente esquecidos pela militânica vermêio-istrelada.

Recomendei que Papa-Figo assistisse o noticiário nesta ordem: Jornal da Band, Jornal da Record e Jornal do SBT.

E deixasse o Jornal Nacional pro fim.

* * *

JORNAL DA BAND: 

* * *
JORNAL DA RECORD:
* * *
JORNAL DO SBT:
https://goo.gl/KTTk65
* * *
JORNAL NACIONAL:
http://g1.globo.com/jornal-nacional/videos/v/ex-ministro-antonio-palocci-troca-os-advogados-responsaveis-pela-defesa-dele/5866258/

15 maio 2017 FULEIRAGEM

CLAYTON O POVO (CE)

CULPADA INOCENTE

Advogado de Lula informa que seu cliente mentiu no depoimento a Sérgio Moro

“D. Marisa Letícia jamais cometeu qualquer ilegalidade ao longo da vida e sempre mereceu o respeito de todos. Apesar disso, uma denúncia descabida da Força Tarefa, acolhida pelo Juízo da 13ª Vara Federal Criminal de Curitiba, imputou a ela fatos inexistentes, no caso do triplex do Guarujá. Todos os atos de D. Marisa foram absolutamente legais e nunca poderiam justificar nem a denúncia nem a ação penal contra ela”.

Cristiano Zanin Martins, advogado de Lula, informando em nota que, embora seu cliente tenha deixado claro no depoimento a Sérgio Moro que Marisa Letícia era a responsável pela aquisição e venda do apartamento no Guarujá, Marisa Letícia é totalmente inocente a qualquer coisa que esteja relacionada à aquisição e venda do apartamento no Guarujá.

15 maio 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

QUANDO TE FORES – Anderson Braga Horta

Louros frutos nas frondes orvalhadas.
Folhas secas no chão. Já finda o Outono.
A Natureza, aos poucos, no abandono
cai, no rigor das frígidas noitadas.

Chega a estação caótica do sono.
O chicote das gélidas nortadas
lanha da terra as costas escalvadas
e uiva de angústia como um cão sem dono.

Breve, decerto, a Primavera em flores
fará vibrar estas soidões de Inverno,
este fosso de inércia, este letargo.

Na minha alma, porém, quando te fores,
só restará – da morte o gelo eterno
e os frutos verdes do teu beijo amargo.

15 maio 2017 FULEIRAGEM

CHICO CARUSO – O GLOBO

15 maio 2017 MARY ZAIDAN

SAUDADES DO TRIPLEX

Quando os 78 executivos da Odebrecht – incluindo Emílio, dono da empreiteira, e seu filho Marcelo – fecharam acordo de delação com a Lava-Jato, acreditava-se no fim do mundo. Tratava-se do desbaratamento de um sistema organizado e sólido de corrupção em obras públicas – moldado no Brasil e com braços e pernas em outros 12 países – que existia há décadas, mas que se vitaminou e ganhou músculos nos governos petistas.

Dois meses depois, o marqueteiro João Santana e sua mulher Mônica Moura revelaram detalhes ainda mais sórdidos de como esse mundo particular se movia, expondo como a dinheirama ilícita teria corrido nas campanhas de Lula e Dilma, com conhecimento e comando deles.

Agora será a vez do ex-ministro Antonio Palocci, e, com ele, a explosão do mundo.

Sua provável delação, já em negociação, tem potencial para detonar de vez seus ex-chefes Lula e Dilma, além de gente do mercado financeiro e de empresários que ganharam mundos e fundos durante os mandatos petistas.

Palocci é peça-chave de quase todos os que se apresentam aos procuradores da Lava-Jato.

O ex-ministro da Fazenda de Lula e da Casa-Civil de Dilma aparece nos depoimentos como quem cuidava do cumprimento dos acordos paralelos, dos pagamentos clandestinos, das generosidades para empresas amigas, que devolviam os agrados com juros e correção na campanha eleitoral seguinte.

Está em voga também na operação que a Polícia Federal deflagrou sexta-feira, para apurar o repasse de R$ 8,1 bilhões do BNDES à JBS, empresa líder mundial de carne e contribuinte eleitoral dadivosa.

E Palocci nunca está sozinho. Na maior parte das vezes seu nome vem atrelado ao de Lula, o chefe, tão citado nos depoimentos dos marqueteiros que vieram à tona na última quinta-feira.

Para Lula e o PT, a ameaça Palocci é o que mais devastador poderia acontecer em uma semana em que só colheram reveses.

A começar pelo depoimento de Lula ao juiz Sérgio Moro, no qual o ex-presidente até conseguiu cravar algumas vitórias para a plateia de fiéis. Mas que foi um desastre para a sua defesa, com várias contradições, abuso de “não sei” e de responsabilidade jogada sobre o túmulo de sua mulher, Marisa Letícia. Oportunista, desrespeitoso, covarde, patético.

Nas ruas de Curitiba, os 100 mil que o PT e os “movimentos sociais” prometeram arregimentar somaram perto de 5 mil. E o que Lula pretendia transformar em um embate entre ele e Moro, o nós versus eles, única linguagem com a qual sabe lidar, se desmoronou diante do clima de respeito de ambos durante a audiência.

Quisera Lula e o PT que os problemas se resumissem a incongruências sobre o tríplex no Guarujá, primeiro dos cinco processos a que Lula responde, ou até mesmo do sítio em Atibaia. A terra começou mesmo a tremer no dia seguinte com a liberação, pelo ministro Edson Fachin, dos depoimentos de Santana e Mônica.

A forma com que os dois falam de repasses da Odebrecht para contas no exterior, pagamentos acertados com Palocci, de dinheiro vivo recheando meias de entregadores, amontoado em caixas de sapatos, em mochilas, é espantosa.

O que mais choca nem é a quantidade dos milhões de dólares – e não são poucos –, mas a naturalidade da confissão. Como se não houvesse crime, até porque quem patrocinava o crime eram a própria Presidência da República e seu partido.

Os prejuízos de Santana e Mônica a Lula, Dilma e o PT ainda não podem ser de todo contabilizados. Ao que parece, Mônica aproveitou-se das informações privilegiadas que diz ter recebido de Dilma não para apagar rastros, mas para se documentar e aliviar as penas de seu marido e dela.

Apresentou documentação farta, extratos bancários que batem com as delações da Odebrecht, cópia registrada em cartório de mensagem trocada com Dilma em e-mail secreto, notas, nomes e apontamentos de sua agenda. Tem bala na agulha.

Palocci tem mais, muito mais. A ponto de fazer Lula sonhar em ser apenas o proprietário de um tríplex no Guarujá e de um sítio em Atibaia.

15 maio 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

15 maio 2017 A PALAVRA DO EDITOR

TERRA QUADRADA, TERRA RETANGULAR, TERRA REDONDA E TERRA DE ESGOTO SANITÁRIO

Ontem foi publicado neste eclético e escroto jornal um texto intitulado LULA E A TERRA PLANA.

Uma postagem que já vai com 78 comentários, para grande alegria deste Editor e do Departamento de Estatísticas do JBF.

E aí, em falando de Lula, de terra plana e da disciplina Planura da Terra – uma das 1.313 especialidades científicas do nosso estudioso ex-prisidente -, eu se alembrei-me de uma palestra que Lula perpetrou quando era ainda assalariado da Odebrecht, da qual recebia cachês milionários para ensinar geografia pro mundo.

Lula abre a aula-magna falando em Freud, o criador da Psicanálise, que é uma das ciências que ele domina e que aplica na prática em sua bem sucedida missão de atoleimar os auditórios domesticados.

Vejam um trecho da palestra que entrou gloriosamente para o magnífico currículo de Lapa de Professor.

Um currículo – à moda de uma folha corrida -, capaz de causar inveja a qualquer PhD em Geografia do Mundo e que deve ser mostrado como exemplo para todos os estudantes banânicos, do primário aos cursos de pós doutorado.

Vejam:

15 maio 2017 FULEIRAGEM

MÁRIO – TRIBUNA DE MINAS


http://pinheirochumbogrosso.blogspot.com.br
GEORGE HILTON: “VOU, MATO E VOLTO”

No último dia 17 de janeiro de 2017, agora, o ator George Hilton, 82 anos, nascido no Uruguai e que ficou famoso no cinema italiano estrelando dezenas de Faroeste Spaghetti, o bangue bangue à italiana, como “VOU, MATO E VOLTO”, de 1968, foi homenageado no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro ao mesmo tempo que participou de um bate-papo com os que se fizeram presentes no museu. Jorge Hill Acosta y Lara Tornou-se uma grande estrela do cinema italiano dos anos 60 e 70, com Terence Hill, Franco Nero e Giuliano Gemma. Talvez, George Hilton tenha sido o melhor intérprete do personagem Sartana na década de 1970. Para nós brasileiros, este nome lembra muito um desastrado ministro que a Dilma teve, o George Hilton que fora o Ministro dos Esporte no governo da ex-presidenta. Um picareta do PRB, pastor da Igreja Universal do Bispo Macedo, que foi flagrado, em 2005, no Aeroporto da Pampulha, em Belo Horizonte, com quase um milhão de reais em espécie. O dinheiro estava distribuído em 11 caixas de papelão. Pasmem, esse pastor foi Ministro das Olimpíadas, aqui, no Brasil.

Voltando ao ator, o uruguaio Jorge Hill Acosta y Lara começou sua carreira no ano de 1955 em Buenos Aires, logo após foi à procura de novos horizontes em 1963 conseguiu dar novamente um grande salto em sua carreira para se estabelecer na Itália, e com o nome final do George Hilton com o passar do tempo conseguiu a cidadania italiana. Possui cerca de 80 filmagens como ator. Entre tantos, destacam-se: Sartana O Retorno(1970); Mais Um para o Inferno(1968); Sartana Chegou para Matar(1972); Chamo-me Aleluia(1971); Com Sartana Cada Bala É Uma Cruz(1970); Bandoleiros Violentos em Fúria(1968); Hora de Matar(1968); Tempo de Massacre(1966); Aleluia para Django(1967); Troque sua Pistola por um Caixão(1970); Vou, Mato e Volto(1967).

No começo do mês de janeiro deste ano, o veterano ator, George Hilton, de 82 anos de idade, esteve em Sorocaba(SP), com muita simpatia e atenção, atendeu fãs por onde passou. Um dos grandes protagonistas de gêneros populares do cinema italiano, O ator esteve no Brasil para uma homenagem que aconteceu no último dia 17, na Cinemateca do Museu de Arte Moderna, no Rio de Janeiro, onde foi exibido um de seus filmes: “O ESTRANHO VÍCIO DA SENHORA WARDH”, de 1971. O uruguaio que mora na Itália desde 1964, Hilton faz parte de um seleto grupo de uruguaios que conquistaram o mundo. Os filmes que participou até hoje são grande influência em cinematografias do mundo inteiro e são referências para ícones do cinema. Entre os mais de 70 filmes que gravou, Hilton elege apenas quatro preferidos: “Tempo de Massacre” ao lado de Franco Nero, “A Cauda do Escorpião”, “Os Quatro Malvados” e “Meu Caro Assassino”. “Foram os que mais gostei de ter trabalhado, os mais importantes para mim”: disse. Na sua passagem pelo Brasil, agora em 2017, também se referiu as atrizes quando afirmou que, Sophia Loren(82 anos) e Gina Lollobrigida(89 anos) são mulheres espetaculares, “Mas, para mim, as duas mulheres mais bonitas de toda a história do cinema foram, sem dúvida, Ava Gardner e Marilyn Monroe”, disse.

George Hilton afirmou que apesar de ser um oitentão ainda tem muito para contribuir com o cinema europeu. Afirmou ainda que continua sendo fã incondicional dos filmes sobre o cangaço e de Sônia Braga no cinema brasileiro, Hilton disse que ainda tem muito para contribuir com o cinema europeu, e adiantou que está envolvido em um projeto que irá reunir os grandes nomes do Espaghetti Western do passado, com os novos atores do cinema italiano. “Queremos fazer um grande filme, como antigamente”, finalizou.

Com 82 anos bem vividos e ainda em excelente forma, George Hilton, continua, sendo o grande ator predileto de filme de cowboy de muitas pessoas do mundo inteiro. O cara é bonito, eclético e um tremendo gozador das caras dos bandidos babacas. É o que podemos chamar de artista tirador de sarro de bandido barbudo babaca. Lendo os bons críticos de cinema percebe-se claramente que parece mentira, mas houve um período da história do cinema em que o império prateado de Hollywood chegou a ser seriamente desafiado por outra cinematografia. Durante as décadas de 1960 e 1970, a Itália invadia amplamente não só as telas dos circuitos de arte, através de um pelotão de cineastas que dificilmente serão superados – como De Fellini, Antonioni, Visconti, Pasolini, Bertolucci e Zeffirelli e o mestre Sergio Leone.

Outra coisa também que arrastava multidões aos grandes cinemas e às salas “poeirentas” em todas as partes do mundo, com seus devidos espectadores carregando sua cadeira ou tamborete para o local de projeção de fitas de rolo, atraídos por uma produção maciça em vários gêneros que caíram no gosto do povão, como os épicos e mitológicos que eram as películas de Hércules e Macistes; os melodramas e a comédia erótica, com filme de mistério, turbinada com altas doses de erotismo e violência, e – é claro – o famigerado western spaghetti, com seu bando de Ringos, Sartanas, Sabatas e Djangos, vividos por estrelas como Franco Nero, Giuliano Gemma, Clint Eastwood, Terence Hill e George Hilton. Tudo e todos menosprezados em suas respectivas épocas pela crítica feminista, as Mary anti-machiista ou os Johns acadêmicos, em vigor. Em Los Angeles, também, prosperou por um certo período o fim da Era de Ouro de Hollywood e seus estúdios – cujo marco é o colossal “Cleópatra” (1963), com Elizabeth Taylor – e a invenção da Nova Hollywood, no meio dos anos 1970. Tratava-se nada mais nada menos dos filmes de western. Queiram ou não os cinéfilos anti-bang bang, que só agora caíram na real em admitir que, os filmes de caobói, até hoje, continuam sendo transformados em objetos de culto e veneração. Há um gostoso e proveitoso excesso de paixão sagrado e adorado no mundo inteiro pelos filmes que revolucionaram a sétima arte nos meados do Século XX: o nome dessa modalidade de cinema chama-se, faroeste!!! Eis um trailer do filme com duração de 4 minutos de Vou, Mato e Volto.

15 maio 2017 FULEIRAGEM

ZOP – CHARGE ONLINE

CABEÇA DOENTIA

Comentário sobre a postagem LULA E A TERRA PLANA

Zé Migué:

“O povo nas praças, nas ruas, nas mídias sociais, se organiza e pede, clama por justiça; é golpe!

O Congresso Nacional, com assistência da Presidência do STF e na forma da Lei (leia-se Constituição), processa e julga uma já agora ex-presidente criminosa; é golpe!

O Ministério Público, a Polícia Federal e o Poder Judiciário (por suas instâncias todas) cumprem seus deveres de ofício e investigam, oferecem denúncia e julgam (cada um segundo suas atribuições legais) os criminosos mais ousados e cínicos que esse País já conheceu no ato de lesar seus cofres públicos; é golpe!

Pela primeira vez na história republicana brasileira se vê tanta gente “importante” e poderosa tendo que responder pelos crimes de lesa-pátria e assaltos aos cofres públicos que cometeram; é golpe!

Já na vizinha Venezuela, um ditadorzinho sanguinário e que tenta se perpetuar no poder graças inclusive ao fato de ter tido ajuda política e financeira de muitos desses “nossos” criminosos e maus brasileiros; aí é abundância de democracia!

Dizer mais o quê, da cabeça doentia desses petistas?”

* * *

Dois ilustres bolivarianos e o exercício da “democracia” nas ruas de Caracas

15 maio 2017 FULEIRAGEM

MYRRIA – A CRÍTICA (AM)

IMPACIÊNCIA

De repente a euforia. A economia melhorou, valeu. Vibrou a população, diante da alvissareira notícia de que a balança comercial no início de maio apresentou excelente resultado. Deu superávit primário de US$ 997 milhões, em virtude das exportações serem maiores do que as importações. A marca, inclusive, foi recorde. Beleza. Mais a alegria foi passageira. Dilui-se rapidamente.

Foi a venda de produtos básicos, como minério de ferro e de cobre, soja, milho, carnes de frango e suína, além de semimanufaturados que possibilitou este feito.

Em compensação, o país teve de comprar do exterior bebidas, álcool, cereais, combustíveis, lubrificantes, produtos siderúrgicos, equipamentos eletrônicos e mecânicos. Forçado pela produção desses produtos ser insuficiente para atender as necessidades de mercado. Pelo fato do Brasil carecer de tecnologia para sair do eterno sinal de atraso.

Embora o desejo do brasileiro seja o país encontrar urgentemente o caminho da volta, no entanto, pelo andar da carruagem, o sonho da retomada econômica está difícil. Deve vir preguiçosamente. Bem lenta. Caso não desmorone outra vez.

A causa da destruição foi justamente a omissão e o esquecimento de governos passados que temeram arriscar. Tiveram medo de descortinar a verdade, esquecer as reformas, para não obstruir o futuro político. Confiantes na cultura servil. Por isso, em vez de avançar, a economia engatou a ré. Andou para trás, impregnada de mazelas.

O descaso enferrujou a máquina pública, realçou as desigualdades, estimulou a corrupção, aprofundou a miséria, a pobreza e a fome, colocou a violência em alta escala, impregnou o ensino de péssima qualidade, jogou a saúde para o estado terminal, esticou as intermináveis e estressantes filas nos hospitais do SUS, aumentou a carência na saúde, favoreceu as greves incessantes, daí a necessidade de reforma trabalhista, agravou as deficiências no sistema de transportes, desnivelou oportunidades, apagou o respeito a determinadas categorias de trabalhadores, ampliou as deficiências de infraestrutura. Fez o país penar, padecer, sofrer sozinho, desguarnecido de ações positivas. Mas, inteiramente contaminado de ações apenas populistas.

Diante disso, enquanto a produção industrial permanecer em queda, as vendas no mercado continuar fracas, empurradas pela contração econômica, a dificuldade de crédito estiver acionada, os indicadores serão pessimistas. Muitas empresas enfrentarão sérias crises financeiras, falindo, desempregando, cortando renda, endividando pessoas, alimentando o analfabetismo, reforçando o corporativismo, alongando os exagerados benefícios no serviço público. Ativando o egoísmo de esfomeados políticos desonestos.

A tragédia nacional vem de longe. Começou com o roubo de nossas riquezas, logo após a descobrimento pelos navegadores portugueses. Mas, por incrível que pareça, as mazelas, mesmo após quinhentos anos de saques generalizados, permanecem em ação. Fragilizando o país nas áreas social, econômica, política e cultural.

Então, como o Brasil pode tentar cantar de galo se metade da população sofre com a falta de saneamento básico nas casas, prejudicando rios e córregos, cuja função é servir de complementação da deficiente rede de esgotos nas cidades. Em vez de produzir peixes para matar a fome e distribuir renda para muita gente.

Por isso, diante das prementes necessidades, brava recessão, taxa Selic proibitiva, altos juros bancários, assustador índice de assassinatos anual, a consciência suplica por mudanças, especialmente cultural.

Chega de obrigar o povo a ficar assistindo o endeusamento de líderes oportunistas. Submeter a sociedade, impotente, a testemunhar lamentáveis cenas de barbaridade, presenciar elevados atos de vandalismo, quebra-quebra, incêndio em ônibus, destruição de caixas eletrônicos, agências bancárias e de carros-fortes. Sem agir.

Basta da proibição aleatória ao direito de ir e vir da sociedade, do irresponsável fechamento da mobilidade, do constante choro pela perda de parentes trucidados covardemente pela criminalidade, sem fim. Justamente por falta de comando, de policiamento enérgico, de leis atualizadas, de legisladores interessados apenas em roubar, esquecendo de trabalhar honestamente pelo soerguimanto do país.

Está claro e evidente, o Judiciário tem de mover uma palha pelo menos para se tornar célere, imparcial e justo nas sentenças. Sem concessão de benefícios apenas para alguns sortudos. Penalizando a massa.

O Brasil precisa correr em busca de melhores dias. A economia tem de encontrar o caminho da recuperação. O povo necessita de emprego para poder sobreviver. As famílias pedem renda para morar, comer, vestir e se divertir. Livrando-se do endividamento. Enfim, o país requer tranquilidade para vencer obstáculos numa boa. Sem sacrificar apenas os mais fracos.

A população, cansada de vivenciar somente momentos traumáticos, quer, enfim, dar adeus à imoralidade, ao cinismo e à indecência. Quer vibrar com o repeteco de positivas ações de honestidade e de competência técnica.

15 maio 2017 FULEIRAGEM

ANTONIO LUCENA – BLOG DO NOBLAT

CABECINHA NO OMBRO

Se vivo fosse, o grande cantor brasileiro Alcides Gerardi, nascido na cidade de Rio Grande-RS, estaria completando 99 anos no dia de hoje, 15 de maio.

Para lembrar seu aniversário de nascimento, vamos ouvi-lo cantando uma música de Paulo Borges, que fez muito sucesso em meados do século passado.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

alcides

( *15.Mai.1918 – † 01.Mar.1978)

15 maio 2017 FULEIRAGEM

NEWTON SILVA – CHARGE ONLINE


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa