18 maio 2017 DEU NO JORNAL

ARROMBOU E ESTRAÇALHOU A TABACA DE XOLINHA ! ! !

O ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal, autorizou abertura de inquérito para investigar o presidente Michel Temer.

O pedido de investigação foi feito pela Procuradoria-Geral da República.

Com a decisão de Fachin, Temer passa formalmente à condição de investigado na Operação Lava Jato.

Ainda não há detalhes sobre a decisão, que foi confirmado pela TV Globo.

18 maio 2017 FULEIRAGEM

NICOLIELO – JORNAL DE BAURU (SP)

DON PABLITO – SÃO BERNARDO DO CAMPO-SP

Berto

Acho que agora entendi o significado da frase “O cão chupando Manga”

Na outra foto estão as carcereiras da Papuda aguardando o Cão.

R. Não adianta nada eu me esforçar pra tentar manter elevado o nível desta gazeta escrota.

Vocês estragam tudo…

Um jornal familiar como o JBF não pode ficar publicando uma pica descomunal feito esta que você nos mandou, meu caro.

Agora, que já tá publicada mesmo, vamos torcer pra que ela seja enfiada até os ovos no furico do Cão.

Ou seja, no furico da Vaca Peidona.

Se ela levar mesmo um vara deste porte no olho do toba, vai pinotar bufando de tanta alegria.

18 maio 2017 FULEIRAGEM

VERONEZI – GAZETA DE PIRACICABA (SP)

18 maio 2017 A PALAVRA DO EDITOR

LULA TEM RAZÃO

* * *

Um jornalista reacionário, Lauro Jardim, e um jornal reacionário, O Globo.

Esta manchete aí de cima acabou de ir ao ar.

Lula está coberto de razão: a grande mídia golpista – ou “usurpadora“, como diz o fubânico petista Ceguinho Teimoso -, não se cansa de enlamear a honra de homens honrados.

Homens assim feito Lula, Temer e Aécio.

Quem quiser ler a matéria completa, basta clicar na imagem abaixo.

Trata-se da foto de uma mala onde foi carregado o dinheiro da propina.

Eu chega fiquei com os olhos rasos d’água quando olhei os pacotes com notas de 50…

18 maio 2017 FULEIRAGEM

LUSCAR – CHARGE ONLINE


www.cantinhodadalinha.blogspot.com
CHAPA PODRE

Não poderia prestar
Quem com Dilma se aliou,
Pois em merda se atolou
E não é de admirar
Só faltava incorporar
Elementos da facção
Mas com tanta delação
E vendo as mais recentes
Já temos dois presidentes
Candidatos à prisão.

18 maio 2017 FULEIRAGEM

BRUM – TRIBUNA DO NORTE (RN)

18 maio 2017 A PALAVRA DO EDITOR

DE NOVO, NOVAMENTE, OUTRA VEZ

Em comentário feito semana passada, leitora fubânica, singelamente, candidamente, inocentemente, classifica de “esquerdistas” e “direitistas” os que são, respectivamente, a favor e contra Lula.

Não é um simples caso de ingenuidade.

Cuida-se aqui de horripilante cegueira político-ideológica, uma oftalmopatia sobre a qual já tratei inúmeras vezes no JBF.

Um corrupto bilionário do porte de Lula – cujo patrimônio está todo em nome de empreiteiros amigos que são os seus Corrutores Ativos -, ser chamado de “esquerdista“, é uma afronta à inteligência de qualquer pessoa que usa a razão.

Até porque o próprio Lula já disse que quem continua esquerdista depois de sair da juventude e tornar-se adulto “está com problema“.

Foi está mesma a expressão que ele usou: “Está com problema“. (Confira numa matéria publicada em dezembro de 2006, clicando aqui )

Trata-se de um “problema” mental, claro.

Problema mental muito sério que a Psiquiatria diagnostica como sendo Idiopatia Aguda, completo eu.

E, como eu meto o pau em Lula – e em todo e qualquer corrupto, de qualquer partido ou de qualquer tendência ideológica -, fui enquadrado como “direitista” pela nossa leitora daltônica, incapaz de distinguir os tons vermêios e azuis.

Já alguns leitores e amigos da direita, extremistas e saudosos dos anos de chumbo, radicais, eleitores de Bolsonaro e que, dia sim, dia não, mandam pro JBF mensagens pedindo “intervenção militar já“, ficam completamente emputiferados comigo porque não concordo com eles e desconfiam que, no fundo, eu sou um zisquerdista…

E eu fico satisfeito por saber que desagrado os dois lados. Eles não levam a sério o que está escrito lá em cima, no cabeçalho do JBF, onde me enquadro como “extremista de centro“. Estou numa posição equidistante dos dois extremos ideológicos. E irei continuar assim.

Vou citar novamente o grande Ortega y Gasset:

“Ser de esquerda é, como ser de direita, uma das infinitas maneiras que o homem pode escolher para ser um imbecil: ambas, em efeito, são formas da hemiplegia moral”

Depois de falar sobre a ingênua leitora fubânica que considerada Lula esquerdista, lembrei-me de um leitor desta gazeta escrota que postou um comentário suspirando de saudades da ditadura militar, declarou seu apoio a Bolsonaro pra presidente da república e, pasmem!,  lamentou que o Delegado Fleury não estivesse mais vivo pra fazer com os esquerdistas de hoje em dia o que fazia com os presos políticos de antigamente.

Esta conversa comprida aí de cima é pra chegar a esta conclusão:

O JBF é um território livre onde todos podem se expressar. Não há corte, censura ou moderação. Clicou e o comentário é publicado no mesmo instante.

Mas, todavia, contudo, porém, é importante ressaltar que as opiniões dos colunistas, leitores e colaboradores nada tem a ver com as opiniões deste Editor.

Tô dizendo isto porque um outro teimoso renitente fubânico fez um comentário há poucos dias usando, mais uma vez, a expressão “direitista” pra se referir este editor. Foi a propósito das cacetadas que dou em Lula e no PT.

Ora, combater Lula e o partido do qual ele é proprietário não é “direitismo“. É apenas uma questão de honradez, de honestidade e até de patriotismo.

Mesmo porque, atualmente, ninguém é mais direitista que o abastado burguês chamado Lula, um corrupto que ainda teima em fazer o papel de justiceiro social.

Nesta caso do leitor, em sua retinente teimosia, não se trata de desconhecimento ou ignorância, pois ele é um fubânico antigo, que já deve ter lido minha opinião sobre este assunto inúmeras vezes. E vai ouvir novamente agora. Pra fazer de conta, em breve futuro, que não ouviu. Enfim, apenas um caso bem enquadrado de má fé.

Pra acabar com esta conversa mole, sugiro aos que me acusam de “direitista” que leiam dois textos que postei há tempos aqui no JBF.

Um sobre o finado delegado Fleury, de maio de 2009, e outro sobre o vivíssimo deputado Bolsonaro, de maio de 2014.

É só clicar nos títulos abaixo:

A Encarnação do Terror

Canhotos e Destros: Tolôtes do Mesmo Pinico

18 maio 2017 FULEIRAGEM

SINOVALDO – JORNAL NH (RS)

UMA PAIXÃO PRA SANTINHA

Xanduca de Mané Gago
Tinha querença mais eu
Me vestia de abraço
Bucanhava os beiço meu
Era aquele tirinete
Parecia dois colchete
Eu in nela e ela in nêu.

No apolegar das tetas
Nos chamego penerado
Nas misturação das perna
Nos cafuné do molengado
Nos beijo mastigadinho
Nos açoite de carinho
Nós era bem escolado.

Clique aqui e leia este artigo completo »

18 maio 2017 FULEIRAGEM

IVAN – CHARGE ONLINE

E AGORA?

Canta a tua última canção pecaminosa, pois em verdade é tarde para a prece. Palavras de Rubem Braga (em “Ai de ti Copacabana”). E é mesmo tarde. Para lamentar o que poderia ter sido. Os pecados foram graves demais para serem perdoados. Por mais rezas que sejam encomendadas.

Agora, o que pode acontecer? Duas coisas. Ou o governo continua. Ou acaba. Só continua se for capaz de dar uma explicação razoável para o que aconteceu. O suficiente para permitir alguma sobrevida. Fora disso, melhor esquecer. Se acabar, isso pode ocorrer de três maneiras. Uma é Temer renunciar. Como não tem vice, haveria vacância no cargo. Nesse caso eleição, pelo congresso, em até 30 dias (Constituição, art. 81). Mais provavelmente, elegendo alguém de fora dele. Outra hipótese é um impeachment. Só que, depois da regulamentação definida pelo Supremo, isso vai consumir quase um ano. E o país não aguenta. Ou o TSE poderá declarar inidônea a chapa Dilma/Temer. E também dá-se a vacância. Eleição indireta, já vimos. Só lembrando que, para ser presidente, o cidadão precisa ser brasileiro nato (Const. art. 12). E ter mais de 35 anos (Const. art. 14).

Na verdade, temos dois lados muito parecidos. Os Ministros, hoje, são quase os mesmos de ontem. E não por suas qualidades. A esse novo governo faltou corresponder ao que esperava, dele, o indeterminado cidadão comum do povo. Queríamos que fosse diferente. Não era pedir muito. Sem o pessoal da Lavajato ocupando posições importantes. Como antes. Um grande médico na Saúde – e não um deputado qualquer, indicado por partido político. Pena, só, que iríamos ter reformas importantes para o país. Aceitamos tudo em nome dessas reformas. As mesmas que o recém-eleito presidente Macron, da França, está propondo. É que são realidades parecidas. Apenas isso. A economia tem regras próprias. Agora, tudo isso foi para o espaço.

É bom preparar o estômago para um festival de hipocrisia. Com voz de sensatez, muito defendem a governabilidade. E pedem que Temer renuncie. São os mesmos que, sabendo desde o início ser o impeachment de Dilma inevitável, tudo fizeram para arrastá-lo no tempo. Retardando votações. E recorrendo, ao Supremo, por qualquer coisa banal. Governabilidade, na boca desses, é algo falso. Uma palavra de ordem.

Ou sustentam que Temer deveria sair em nome da ética. E completam, sua pregação interesseira, defendendo eleições diretas. Nada contra. Basta que aceitem não poder ser candidato quem seja réu em processo penal. Se em nome da ética falam, espera-se que não desejem eleger um quase presidiário. A menos que se preocupem apenas em recuperar suas boquinhas.

Agora, só nos cabe esperar. Ou rezar, como queria Rubem Braga. Com dois sentimentos possíveis, no coração. Um, o da desesperança. Como está em Bandeira (“Pneumotorax”), A única coisa a fazer é tocar um tango argentino. Mas o Brasil é maior que suas elites. Mais amplo que qualquer crise. Por isso prefiro o segundo sentimento, de otimismo, que expresso em palavras redentoras de Manuel Alegre (“É preciso um país”): É preciso voltar a ter uma raiz/ Um chão para lavrar/ Um chão para florir./ É preciso um país./ É preciso voltar ao ponto de partida/ É preciso ficar e descobrir/ A pátria onde foi traída/ Não só a independência/ Mas a vida.

18 maio 2017 FULEIRAGEM

MARIANO – CHARGE ONLINE


PAISAGEM ESQUECIDA

Em minha vida foste uma paisagem
que vai ficando logo para trás
e que, afinal, quando acaba a viagem,
a gente esquece e não revê jamais.

Tua lembrança só tristeza traz!
Apagar da memória tua imagem,
acalmaria um coração sem paz…
Esquecer-te é, portanto, uma vantagem!

Orquídea frágil que na haste pendeu,
nossa afeição, à míngua, feneceu,
depois de ter o jarro arrebentado.

Jamais teria afinal prosperado…
O amor não pode ter somente um lado!
E o nosso tinha um lado só: o meu.

18 maio 2017 FULEIRAGEM

TENÓRIO – CHARGE ONLINE

18 maio 2017 JOSIAS DE SOUZA

APÓS DELAÇÃO DA JBS TUDO É EPÍLOGO PARA TEMER

Desde que Michel Temer passou a tratar com naturalidade a presença no governo de oito ministros enrolados na Lava Jato, a plateia esperava pelo sinal de que o fim, ou pelo menos o indício terminal que empurraria o governo para o bueiro, estivesse próximo. Aguardava-se o fato que levaria o país a exclamar: “Não é possível!” O alarme, finalmente, soou. A delação da turma do grupo JBS será lembrada nos livros de história como um dos marcos da derrocada. De agora em diante, tudo é epílogo para o governo-tampão de Michel Temer.

Confirmando-se a notícia de que Temer, entre outras estripulia$, foi gravado avalizando a compra do silêncio de Eduardo Cunha pelo Grupo JBS – ‘Tem que manter isso, viu?’- o substituto constitucional de Dilma Rousseff perde completamente as condições de presidir o país. Fica entendido algo que a delação da Odebrecht já deixara claro: Temer não é apenas complacente com a podridão. Junto com o seu PMDB, ele é parte do lixão. Resta decidir como o sistema político fará a reciclagem.

Temer apresentara-se como uma “uma ponte para o futuro”. Fernando Henrique Cardoso redefinira sua gestão como uma “pinguela”. Pois bem. Essa versão mais tosca da ponte, feita de restos do conglomerado corrupto que sustentava as administrações petistas, explodiu. O estrondo chegou antes que Temer conseguisse aprovar suas reformas econômicas. A recuperação do PIB, que já era frágil, subiu no telhado. Há 48 horas, Temer celebrava o sucesso do primeiro ano de governo. Agora, será perseguido pela mesma pergunta que atormentava Dilma: Será que consegue concluir o mandato?

18 maio 2017 FULEIRAGEM

MYRRIA – A CRÍTICA (AM)

MÃE

Para dona Tudinha

O colunista e sua mãe, Dona Gertrudes Gonçalves

O carinho que eu sinto toda hora
Toda vez que vislumbro o seu sorriso
O carinho real que eu preciso
No momento em que eu estou indo embora
Pois eu sei que o que fica pra senhora
É a imagem de um anjo querubim
Quando eu saio a senhora pensa assim:
É meu filho um presente de um Rei Mago
Nem que eu viva mil anos eu pago
O carinho que mãe já deu a mim.

Um carinho impossivel de pagar
Porque é dado de todo coração
Tem carinho em forma de perdão
E carinho em forma de agradar
Tem carinho quando vai reclamar
Tem carinho no não e tem no sim
Tem carinho nas horas de pantim
Que no bojo no peito ainda trago
Nem que eu viva mil anos eu não pago
O carinho que mãe já deu a mim

E o melhor é que todo esse carinho
Sempre é dado sem querer nada em troca
É o amor verdadeiro que ainda toca
O meu peito quando eu estou sozinho
O amor que ilumina o meu caminho
O amor que perfuma o meu jardim
O amor bem mais rubro que o carmim
Que reflete em meu peito e eu propago
Nem que eu viva mil anos eu não pago
O carinho que mãe já deu a mim.

18 maio 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

18 maio 2017 A PALAVRA DO EDITOR

A FRASE DO SEMESTRE

“A teoria da conspiração mais recente e uma das mais expandidas no Brasil é a que atribui ao ex-presidente Lula o comando de uma organização criminosa destinada a saquear os cofres do estado brasileiro.

Essa teoria alcançou tantos adeptos que envolveu até mesmo as instituições públicas, como a polícia federal, o ministério público e o judiciário, que, partindo do convencimento de que Lula é culpado de toda a corrupção levantada nos anos recentes, passaram a trabalhar para provar isso, contra as evidências primárias de que o ex-presidente vem de uma longa jornada política de grandes realizações sem jamais ter-se levantado contra ele qualquer suspeita ou acusação, o que só passou a acontecer no momento em que forças poderosas construíram uma teoria da conspiração contra ele.

Colunista fubânico Goiano Braga Horta

* * *

Quando eu digo que no JBF tem de tudo e mais alguma coisa, ainda aparece neguinho pra dizer que eu sou exagerado e que invento maluquices só pra conseguir audiência para esta gazeta escrota.

Pois sim.

Acreditem: Goiano escreveu mesmo isto.

E assinou embaixo.

18 maio 2017 FULEIRAGEM

HERINGER – CHARGE ONLINE

TEMER E AÉCIO NA CORDA BAMBA

18 maio 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

18 maio 2017 DEU NO JORNAL

ARROMBARAM A TABACA DE XOLINHA E O FURICO DE AÉCIO!

O ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, relator da Lava Jato, determinou na manhã desta quinta-feira (18) o afastamento do senador Aécio Neves de seu mandato e do deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) da Câmara.

O procurador-geral Rodrigo Janot também pediu ao STF a prisão preventiva de Aécio Neves.

* * *

Lula tem toda razão: a “perseguição judicial” em Banânia não tem limites.

É revoltante!

18 maio 2017 FULEIRAGEM

OLIVEIRA – CHARGE ONLINE


http://orlandosilveira1956.blogspot.com.br/
RAPIDÍSSIMAS

CONFISSÃO

Ontem, perdi umas duas horas assuntando comigo mesmo. Querem saber?

Não cheguei à conclusão alguma.

* * *

TUM-TUM-TUM

Se não for bobo, coração não é.

* * *

NÃO MINTO

Às vezes, me engano feio.

* * *

AUTOESTIMA

– Fala, Totó.

– Raça indefinida é a puta que o pariu. Sou vira.

* * *

RISCOS

Só brocha quem tenta.

* * *

TÉDIO

Quando a turma do politicamente correto põe o bloco na rua, tomo um trago e me escondo. Ninguém merece.

* * *

TÉDIO (II)

Para lhe respeitar, não preciso ser igual a você.

* * *

TÉDIO (III)

Não sei quem me aborrece mais: os novos ricos ou os velhos pobres.

* * *

TRISTEZA?

Xô, danada. Vou dançar um baile com Sabiá.

18 maio 2017 FULEIRAGEM

ALPINO – YAHOO NOTÍCIAS

18 maio 2017 DEU NO JORNAL

ARROMBARAM A TABACA DE XOLINHA E TAMBÉM A DE ANDRÊA!

Andréa Neves, irmã, e o primo do senador Aécio Neves, Frederico Pacheco de Medeiros, o “Fred”, foram presos por agentes da Polícia Federal, na manhã desta quinta (18).

Andréa foi presa em seu apartamento na Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Ela tinha uma passagem comprada para Londres na noite desta quinta, segundo investigadores.

A ação faz parte de uma operação que cumpre trinta mandados baseados nas delações do presidente e diretores do Grupo JBS.

* * *

Minha querida amiga Cabeça-de-Fossa, tesoureira do Diretório Municipal do PT de Palmares, tem duas ideias fixas na vida: a impunidade do mensalão mineiro e a impunidade de Aécio pela roubalheira que cometeu quando foi gunvernador de Minas Gerais.

Ela não larga estes dois assuntos.

Mas, quando foi um dia, depois de tomar comigo umas três lapadas de aguardente Rainha Pernambucana, no Bar do Guaiamum, de Seu Valdemar, Cabeça-de-Fossa me confessou que, na verdade, ela tinha mesmo era tara por Aécio.

Confessou que sonhava trepando com ele quase toda noite e, quando acordava, não tinha outra saída senão enfiar o dedo no priquito e tocar um siririca.

No dia de hoje, Cabeça-de-Fossa deve estar com a bacurinha em chamas, pois Aécio e sua irmã Andréa estão nas manchetes de tudo quanto é jornal de Banânia.

De minha parte, eu reforço e apoio o que Lula disse: o Ministério Público e a Polícia Federal estão empreendendo uma campanha sistemática de “perseguição judicial” contra os pulíticos honrados e honestos.

Pulíticos assim feito ele e Aécio.

Aécio e Andréa se rindo-se no passado; hoje, quinta-feira, uma pajaraca de grosso calibre fez a dupla chorar

18 maio 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

É MENTIRA, TERTA?

MENTIRA COMPULSIVA ou MITOMANIA

dizem os entendidos no assunto que, mentir é o ato de intencionalmente e deliberadamente fazer uma declaração falsa. A mitomania ou mentira compulsiva é uma tendência patológica pela mentira. A maioria das pessoas fazem isso por medo, mas a mentira compulsiva interfere no julgamento racional, no relacionamento familiar e especialmente social.

Os termos mentiroso patológico, mitônomo e mentiroso crônico são frequentemente usados para se referir a um mentiroso compulsivo.

A trilha do mitomano é longa e triste, até alcançar o status da sociopatia.

Um sociopata é normalmente definido como alguém que mente incessantemente para obter uma vantagem a sua maneira, ele faz isso com pouca preocupação com os outros. Um sociopata é muitas vezes orientado por um objetivo, ou seja, a mentira é focada para obter um ganho ou vantagem.

Sociopatas têm pouca ou nenhuma consideração ou respeito pelos direitos e sentimentos dos outros. Eles podem ser encantadores e carismáticos, mas usam suas habilidades e talentos sociais de forma manipuladora e egocêntrica.

A maior parte dos mentirosos compulsivos não são necessariamente manipuladores, eles sofrem com seu hábito de mentir, tendo as relações sociais sempre sob risco de serem quebradas.

A literatura aponta que não existe uma causa da mitomania, mas um conjunto de fatores associados podem provoca o problema: histórico de vida, relacionamentos, padrão de relação parental, genética e experiências. Acredita-se que a baixa auto-estima, necessidade de apreço ou atenção e a tentativa de se proteger de situações constrangedoras marquem o início da mitomania.

Aqui em Banânia, não só personagens tem essa “mania”. Chegou a contaminar até instituições. O que se vê é uma verdadeira profusão de mitomanos, os quais conseguimos relacionar alguns.

Delcídio Amaral, “mentiu”.
Paulo Roberto Costa, “mentiu”.
Alberto Youssef, “mentiu”.
Pedro Barusco, “mentiu”.
Augusto Mendonça “mentiu”.
Eduardo Leite “mentiu”.
Dalton Avancini “mentiu”.
Shinko Nakandakari “mentiu”
Julio Camargo “mentiu”.
A Camargo Corrêa “mentiu”.
Nestor Cerveró, mentiu.
Ricardo Pessoa, “mentiu”.
Léo Pinheiro, “mentiu”.
Marcelo Odebrecht, mentiu.
Os 77 funcionários da Odebretch “mentiram”
Mônica Moura, “mentiu”.
João Santana, também “mentiu”.
O Ministério Público Federal está “mentindo”
A Polícia Federal está “mentindo”.
O Tribunal de Justiça do Paraná está “mentindo”.
O CARF está “mentindo”.
A Procuradoria Geral da República está “mentindo”.
Os Jornais, como a Folha de São Paulo e o Estadão estão “mentindo”.
As revistas, VEJA e IstoÉ estão “mentindo”.
As Redes de TV, como a GLOBO, Record, SBT e a BAND estão “mentindo”.
O juiz Sérgio Moro nem se fala, é um mentiroso incorrigível.
Pallocci provavelmente também deverá “mentir”…

Esses parecem padecer da sindrome de Pantaleão, o personagem de Chico City, do saudoso Chico Anísio

Ao que parece, só quem fala a verdade é um certo partido político, o site Brasil 247 e o lunático remunerado do Paulo Henrique Amorim.

É mentira, Terta?

18 maio 2017 FULEIRAGEM

BENETT – GAZETA DO POVO (PR)

É PT PRA TODA BANDA!

Comentário sobre a postagem TELMA CAPISTRANO – BELO HORIZONTE-MG

Gregório Filó:

Pra governar são inaPTos
IncomPeTentes, inePTos
Da maldade são adePTos
Para sequestros e raPTos
Nem todos são mentecaPTos
Mas brutos e abruPTos
Seus crimes ininterruPTos
Lhes vêm por aPTidão
Para cooPTação
Da cambada dos corruPTos

* * *

18 maio 2017 FULEIRAGEM

THIAGO LUCAS – CHARGE ONLINE


http://www.musicariabrasil.blogspot.com
O CORTEJO DA BOA MÚSICA CONTEMPORÂNEA QUE VEM DA BAHIA PEDE PASSAGEM

O cantor e compositor soteropolitano Emerson Leal volta ao mercado fonográfico com “Cortejo”, álbum que reitera sua verve autoral

Emerson Leal é um artista com um início de carreira bastante inusitado, pois pouco tempo após radicar-se no Rio de Janeiro para começar a sua carreira fonográfica solo, o artista ganhou rasgados elogios de ninguém menos que o cantor e compositor Chico Buarque de Hollanda, que elogiosamente o classificou com termos como “Fera”, “Craque”. Essa história chegou a ser abordada aqui mesmo no JBF a partir da pauta “ORIGINAL E VERSÁTIL, EMERSON LEAL TRAZ EM CD HOMÔNIMO UM PROFÍCUO CAMINHO PARA O FUTURO DA MPB“. Hoje, quatro anos após o lançamento do primeiro álbum, Emerson volta ao mercado fonográfico com o seu segundo álbum sob o título de “Cortejo”, onde a constante originalidade que marca o primeiro disco também acentua a sua presença a partir de um coerente caminho que o artista soteropolitano vem traçando. Foram quatro anos substanciar-se a partir das mais distintas experiências para substanciar-se a partir das mais distintas experiências desde o último lançamento, tempo suficiente para o artista depurar ainda mais toda a verve inovadora presente em seu álbum de estreia como é possível observar na sonoridade e nas letras presentes nas faixas que constituem “Cortejo”, um álbum que reitera a importância do seu crucial papel no cenário atual da música brasileira não apenas a partir da reafirmação dos elementos que constituem aquilo que faz, mas também objetivando cumprir aquilo que se espera de uma canção bem feita. Desse modo, pautado em originalidade e moldando suas composições a partir de elementos que acabam por torná-lo um dos nomes proeminentes da cena musical carioca contemporânea

Radicado no Rio de Janeiro desde 2008, o músico autodidata trouxe em sua bagagem a diversidade rítmica que caracteriza a sua terra de origem acoplando a isso um toque bastante pessoal como também é possível atestar neste seu segundo álbum a partir das nove canções presentes em “Cortejo”. Das faixas que constituem o disco, oito são autorais (uma delas em parceria com Luiz Tatit) e uma composta pela dupla Ana Clara Horta e Gabriel Pondé. O disco abre com “A fúria”, faixa de refrão contagiante e que apregoa que o carnaval se faz a partir do movimento de cada sonho; a faixa seguinte, “Coisinho” retrata, entre urgência e apreensão, a efemeridade e superficialidade existente nas relações afetivas contemporâneas. Em “Mil musas distraídas”, Emerson acompanhado pelo Quarteto Radamés Gnattali, traz uma ode às mulheres. O disco tem continuidade com faixas como “Sem batom”, “Parado no perigo” e “Seu nome” (esta última nos remetendo-nos à música afro-caribenha da mais alta estirpe a partir do marcante violão do cantor e compositor. Com Tatit assina “Tipo nós”, faixa que traz a participação especial da jovem cantora Lívia Nestrovski. Filha do compositor e violonista e diretor artístico da Osesp (Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo) Arthur Nestrovski. Lívia, que já foi contemplada com 8 medalhas por excelência em canto e neste álbum mostra o porquê de tais contemplações. Para fechar, duas canções: “Vai que dá certo” e “Você aqui”, faixas que reforçam a teoria de quanto se faz ricamente híbrida a sonoridade do artista endossada por consistentes e inovadores arranjos e músicos que chegam como a cereja de um bolo, ou melhor, um disco que dispensa maiores adornos para tornar-se delicioso.

Gravado no Rio de Janeiro (RJ), entre junho de 2015 e junho de 2016, nos estúdios Casa do Mato (Por Igor Ferreira), Espaço Musical Praia de Botafogo (por Rafael Camacho e Emerson), Tenda da Raposa (por Carlos Fuchs e Gustavo Krebs), Ouvido em pé (por Kim Carvalho) e El Tiburón, por Leal, o disco ainda traz em sua ficha técnica como assistentes de estúdio (Casa do Mato) os nomes de Rafaela Prestes e Falcon. O disco foi masterizado por Felipe Tichauer em Miami, e traz em sua tecitura nomes como Carla Rincón e Andreia Carizzi (violinos), Estevam Reis (Viola) e Hugo Pilger (Cello), que juntos formam o Quarteto Radamés Gnattali. O disco ainda conta com a participação da já citada cantora Lívia Nestrovski, João Callado (do Grupo Semente), na bateria Pitito (Luiz Fernando Veloso) e na Guitarras Rafael Camacho. “Cortejo” tem produção, direção e mixagem assinadas pelo próprioEmerson que assina também a execução de distintos instrumentos de corda, assim como também seus respectivos arranjos. Quanto ao projeto gráfico todo ele foi assinado por Mariana Volker.

Como já dito, Leal traz naquilo que faz características intrínsecas à sua sonoridade, o que acaba o destacando e levando-o além das fronteiras musicais convencionais como já afirmou Luiz Tatit quando em depoimento registrou: “O disco que tá chegando aí do Emerson Leal vem realmente pra cumprir um papel no quadro, no todo aqui da música brasileira atual porque tem tanto os elementos que a gente espera de uma canção bem feita, de uma canção bem concebida, como tem ao mesmo tempo as novidades que ele vem trazendo pra gente que vem tanto pelas letras quanto pelas melodias de uma canção que diz coisas pra gente, todas as faixas trazem um assunto que pode ser entoadas de uma maneira interessante, de uma maneira nova, de uma maneira sobretudo agradável. As canções já vem com uma pegada não só bem feita do ponto de vista musical, mas também já com uma pegada pop que faz com que o ouvinte se envolva imediatamente com aquilo que está ouvindo naquele momento. Eu acho que ele chega no momento com todos os requisitos, com todas as credenciais pra atuação de um cancionista atualmente.” É por isso que a originalidade de Emerson Leal chama a atenção. Imbuído de um apuro estético que valoriza todos os nuances existentes na canção e seus distintos gêneros, tanto o músico quanto o letrista deixa evidenciar uma inquietude criativa em constante ebulição. Emerson é nome que deve ser acompanhado de perto por aqueles que prezam a valorização da música popular brasileira contemporânea. É sangue novo para a tão combalida música brasileira. É como disse aquele que lhe deu o aval definitivo para adentrar para o rol dos grandes nomes da música popular brasileira contemporânea em uma de suas canções: “Evoé, jovens à vista!”.

Agora, para deleite dos leitores do JBF, deixo um registro caseiro de uma das composições do Emerson intitulada “Eu parei de te seguir”. A música é inédita em disco:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

18 maio 2017 FULEIRAGEM

DUQUE – O TEMPO (MG)

18 maio 2017 JOSIAS DE SOUZA

PARA SE SAFAR, LULA TEM DE PROVAR QUE NÃO É LULA

A força-tarefa da Lava Jato anexou ao processo em que Lula é acusado de receber mimo$ da OAS uma foto reveladora. Nela, Lula aparece ao lado do sócio da construtora, Léo Pinheiro. Estavam no célebre sítio de Atibaia. Noutra foto, já conhecida, Lula e Léo dividiram a cena no interior do também afamado tríplex do Guarujá.

O tríplex e o sítio, como se sabe, não pertencem a Lula. Mas os procuradores de Curitiba se esforçam para provar o contrário. Eles formaram um complô contra Lula, ataca o petismo. Nessa hipótese, integrariam a conspiração agentes da PF, uma penca de delatores e a lógica. Na versão dos conspiradores, Lula é o proprietário oculto dos imóveis.

Em depoimento a Sergio Moro, na semana passada, Lula disse que descartara a hipótese de ficar com o tríplex desde a primeira visita. Mas não informou sobre o seu desinteresse a Léo, que até hoje reserva o imóvel para o amigo (ou ex-amigo).

Marisa Letícia fez uma segunda visita ao apartamento. Vistoriou benfeitorias providenciadas pela OAS. Mas não avisou ao marido. Do modo como falou sobre o interesse que a ex-primeira-dama chegou a nutrir pelo tríplex, Lula parecia oferecer-se como herdeiro dos benefícios judiciais de uma hipotética delação póstuma de sua falecida esposa.

No mesmo depoimento, confrontado com agendas da época, Lula admitiu ter conversado com Léo sobre a instalação de uma cozinha planejada no sítio. Coisa adquirida na mesma empresa que equipou a cozinha do tríplex. Entretanto, a conversa com o companheiro-empreiteiro ocorrera no apartamento de Lula em São Bernardo. O depoente não fizera menção ao encontro in loco, agora naturalizado numa foto.

O sócio da OAS municiou a Lava Jato com documentos valiosos sobre o tipo de relacionamento que a construtora teve com Lula nos verões passados. A defesa do réu desdenhou: “Os papéis – mesmo sem qualquer relevância para a ação – fazem parte da tentativa de Léo Pinheiro de agradar os procuradores em troca do destravamento de sua delação, para que ele possa obter benefícios.”

Os procuradores também anexaram ao processo comprovantes de que Lula avistava-se amiúde com diretores da Petrobras que disse mal conhecer. Reuniu-se ou viajou 27 vezes com diretores corruptos da Petrobras.

Decerto os advogados de Lula guardam um trunfo no bolso do paletó. Logo, logo comprovarão que Lula não é Lula. Os doutores revelarão a identidade do sósia que tenta enlamear a reputação do seu cliente. Está claro que alguém muito parecido com o líder máximo do PT, depois de ter confiado a Petrobras a uma quadrilha de burocratas, políticos e empreiteiros, desfruta de confortos incompatíveis com a honradez do Lula original.

18 maio 2017 FULEIRAGEM

REGI – AMAZONAS EM TEMPO

CAGOU NO TABULEIRO

Comentário sobre a postagem TEORIAS CONSPIRATÓRIAS: A TEORIA DO PERSEGUIDO

Canindé:

“Captastes, não???

Tudo, até a estupidez, tem limite.

Tua saída pela esquerda lembrou-me um fato que sucedeu-se em uma cidadezinha aqui do nosso estado (RN).

Conta-se que dois teimosos que ali residiam um dia se encontraram e começaram a discutir.

Depois de quase meio dia de discussão, um deles desistiu e afirmou:

– Tá bom. Você está certo.

Imediatamente, o segundo retrucou:

– Não senhor, não é assim não. Ninguém pode estar cem por cento certo.

Moral da história (?):

Melhor jogar xadrez com pombo que discutir política com Goiano.”

* * *

18 maio 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa