19 maio 2017 DEU NO JORNAL

É MILHÃO PRA CARALHO. E DE DÓLARES!!!

No acordo de delação premiada que fechou com a Operação Lava Jato, o empresário Joesley Batista revela como funcionava o esquema de propinas no BNDES durante os governo petistas de Lula e Dilma Rousseff.

Segundo o empresário, o acesso do grupo JBS a aportes bilionários do banco estatal e de fundos de pensão foi comprado à custa de milionárias propinas que tinham Lula e Dilma como destinatários.

O dinheiro sujo era pago, segundo o empresário, para garantir que nenhum pleito do grupo fosse atrapalhado por burocratas do governo. O ministro da Fazenda, Guido Mantega, era o responsável por receber os pleitos e negociar a propina devida em cada operação.

Foi por ordem de Mantega que o empresário abriu no exterior duas contas para depositar a propina que era destinada a Lula e Dilma. “Os saldos das contas vinculadas a Lula e Dilma eram formados pelos ajustes sucessivos de propina do esquema BNDES e do esquema-gêmeo, que funcionava no âmbito dos fundos Petros e Funcef. Esses saldos somavam, em 2014, cerca de 150 milhões de dólares”, afirmou Joesley na delação.

* * *

Coitada da cachorra Xolinha.

A cada dia aparece mais uma novidade pra arrombar a tabaca da desinfeliz.

Ela anda triste pelos cantos e disse que em 2018, ao contrário de suas amigas antas, num vai nem querer saber de candidato do PT!

“Xiuf, xiuf, xiuf, snif, snif, snif…”

19 maio 2017 FULEIRAGEM

REGI – AMAZONAS EM TEMPO

DON PABLITO – SÃO BERNARDO DO CAMPO-SP

Berto

Acho que é por isso que o Temer disse “Eu não renuncio”.

Afinal, o motivo banal de dar o anal não é crime!

R. Meu caro, eu estava vendo o noticiário na televisão quando dei de cara com esta imagem.

Quase se mijei-me todinho de tanto se rir-se-me.

Veja só: entre “dar o aval” e “dar o anal“, em se tratando de conchavos pulíticos banânicos, até que a diferença é pouca.

Pior ainda era se tivesse aparecido na tela da TV “dar o anel“.

A apresentadora do programa, Leilane Neubarth, deve ter ficado com os pentelhos anais todos arrepiados.

Agora, quem deve mesmo ter tomado no anal foi o cabra que trabalha na edição dos letreiros da Globo News.

Vôte!

19 maio 2017 FULEIRAGEM

CAZO – COMÉRCIO DO JAHU (SP)

LAURITA MONTARROYOS – SÃO PAULO-SP

Sr. Editor,

Contra fatos não há argumentos.

Contra imagem menos ainda.

Este vídeo é a prova irrefutável de que Dr. Moro torturou Lula.

O juiz obrigou o ex-presidente a ler.

19 maio 2017 FULEIRAGEM

MYRRIA – A CRÍTICA (AM)

19 maio 2017 DEU NO JORNAL

ESCÂNDALO MILIMETRICAMENTE PREPARADO?

Claudia Wild

Acabo de ouvir o tal “bombástico áudio“ envolvendo o presidente e o criminoso Joesley Batista.

1. A princípio a relação dos dois mostra uma abusiva intimidade e expõe o que a imundície socialista do “capitalismo” de compadres fez com o Brasil. Temer não deveria JAMAIS manter relações pessoais ou institucionais com um tipinho como aquele. Um empresário que foi construído por Lula e para o seu projeto de poder.

2. A conversa – do ponto de vista técnico – não mostra um centésimo da gravidade que a imprensa e a esquerda tentam passar ao Brasil, apesar de ser moralmente reprovável.

3. A parte com relação ao aval para continuar comprando o suposto silêncio do réu condenado na Lava Jato, Eduardo Cunha, é ABSOLUTAMENTE inconclusiva e em nenhum tribunal sério do mundo seria capaz de levar à uma condenação. A interpretação deste trecho poderá ser usada em favor de Temer. Para uma condenação seria necessário a clareza nos dizeres e sua inequívoca intenção ( é assim que manda a lei e o direito).

4. Especula-se que Temer poderia ter prevaricado, já que o goiano jeca espertalhão da JBS confessa alguns ilícitos e por isso, deveria ter sido prontamente denunciado. Entretanto, há inclusive entendimento em sentido contrário, que aceita a tese da não necessidade da prática do ato de ofício (no caso, denunciar o marginal) por parte do agente público, se ele por exemplo tiver dúvida da existência do fato. Isto fulminaria a ocorrência do crime em tela.

5. A rapidez com que toda a trama foi desenvolvida é suspeita. O método usado é questionável, pois a prova foi produzida de forma clandestina. A postura do jeca espertalhão em tirar proveito da delação mostra que tudo estava sendo arquitetado e para que ele não “perdesse“ tanto dinheiro.

6. Temer não é santo e nem ingênuo, errou feio e deve responder por seus atos. Se usarmos a mesma régua dos tempos lulopetistas, esta conversinha de bêbados em final de noite não teria tido 1% da repercussão que teve. Ela é moralmente reprovável, mas do ponto de vista penal é praticamente inócua.

7. Fachin errou mais feio ainda! Não poderia ter retido a porcaria do áudio ou ter criado esta enorme celeuma em torno da tal prova, que é clandestina. Informações muito mais graves são mencionadas na delação do elemento matuto. Ele informa que pagou propinas milionárias (mais de R$ 6 milhões ) a Temer e desde 2010. Isto sim é capaz de derrubá-lo e mandá-lo para a cadeia, e não a inconsistência do áudio ora discutido.

8. O Brasil, em virtude deste “escândalo” – a que tudo indica, foi milimetricamente fabricado por facções rivais ao atual governo – sofreu um ataque irresponsável em sua já pouca credibilidade no mercado financeiro interno e externo, que trará consequências ainda mais graves em um momento de enorme desemprego, quebradeira e muita incerteza em relação ao futuro político da nação.

9. Temer deve e precisa responder judicialmente por seus atos, mas daí a dizer que ele precisa ser caçado e cassado pelo tal áudio seria forçar demais uma situação branda, em virtude até do que foi delatado contra ele. Provem o delatado, o recebimento das propinas e aí sim, teremos o justo e juridicamente aceitável.

10. O marginal jeca-tatu da roça lucrou milhões de dólares com a divulgação de suas falcatruas à custa do empobrecimento e agravamento da crise brasileira, e hoje, ao que consta, o capiau está em Nova Iorque desfrutando do capitalismo e suas delícias. Este deveria estar preso e incomunicável, que é para evitar que caia em tentação e compre mais políticos com nosso dinheiro.

11. Segundo divulgaram, o tal capiau também entregou os chefes do esquema que o tornou bilionário; o pai e a mãe dos pobres, a viva alma mais honesta do país e a mulher de passado limpo. Vamos ver qual será a reação da imprensa nacional! Apesar destes últimos delatados não estarem mais tecnicamente na ativa, podem ter arquitetado toda a nauseabunda situação para uma volta triunfante de seus pares ao poder. Precisamos dar a todos os marginais o mesmo tratamento. A seletividade nos faz questionar a veracidade e o interesse em se jogar o atual presidente na fogueira.

A que ponto chegamos! E lembrando: não temos bandido de estimação, mas comecem pelos chefes e mandantes dos crimes.

E aí PT? Onde estão os R$ 300 milhões que o jeca-tatu deu para vocês, ainda na Suíça?

19 maio 2017 FULEIRAGEM

ALECRIM – CHARGE ONLINE

UM CANTORIA E DEZ MESTRES DO IMPROVISO

Hipolito Moura e Jonas Bezerra glosando  o mote:

“Sepultei as lembranças do passado
não vou mais padecer por causa dela”

* * *

José Alves Sobrinho

Temos dois aniversários
Com idades diferentes,
O pai entre os pecadores,
O filho entre os inocentes,
O pai mudando os cabelos,
O filho mudando os dentes.

* * *

Zé Salvador

Deus me tire à pretensão
Se pareço aqui metido
Sou só poeta em ação
Não quero ser enxerido
Inda me acho amador
Mesmo com luta e lavor
Tenho apreço e amor
Pelo oitavão rebatido.

* * *

Paulo Nunes Batista

Quando quero improvisar
Basta que me dêem o tema
O cabra que é macho mesmo
Só gosta de mulé fema,
Pouco importando que ria,
Que chore, que grite ou gema.

Minha mãe , quando me teve
Foi para fazer figura,
Dar surra em cabra safado
Assim da tua estatura;
Comer arroz com farofa,
E feijão com rapadura.

* * *

Luiz Campos

Essa dor que estou sentindo
Esse mal, essa moleza
Esse tremido nas pernas
Essa cólica, essa fraqueza
Trinta por cento é doença
Mas os setenta é pobreza…

* * *

Ismael Pereira

O mínimo precisaria
Aumentar uns cem por cento
Quem recebe no salário
Quinze reais de aumento
É mesmo que receber
Nota de falecimento.

* * *

José Ribamar

Quem não crê que Deus existe
Existe sem merecer
Sem Deus não tem condição
Ninguém consegue viver
Ou pelo menos ser digno
De ser chamado de Ser.

* * *

Pinto do Monteiro

Chegue pisando maneiro
Sente e afine a viola
Procure cantar bonito
Agradando a curriola
Que ainda cabe um aluno
Nos bancos da minha escola.

* * *

Geraldo Amâncio

Quem não cantar do meu tanto
não acompanha o meu passo,
não tem a força que eu tenho,
quando manejo o meu braço,
não planta a roça que eu planto
nem faz verso que eu faço.

* * *

Lourival Batista

Sua vida inda está boa
A minha é que está ruim
Que você tá no começo,
Eu já tô perto do fim;
Tô perto de ficar longe
De quem tá perto de mim.

* * *

Cícero Manoel do Nascimento

O meu filho está desnutrido
Que parece um fantasma no mocambo!
A esposa coberta de molambo
Pois não tem com que compre outro vestido
Na bodega, ninguém me dá ouvido,
Pois fiado de mim ninguém confia…
Quando eu tento entrar na padaria,
Ouço um grito que volte da calçada,
Um pedaço de pão não vale nada,
Mas meu filho não come todo dia!

19 maio 2017 FULEIRAGEM

PAIXÃO – GAZETA DO POVO (PR)

MIJOU FORA DO CACO

Ditado fora de moda, mas exprime realidades atuais. Saiu da linha, burlou a lei, é peia no lombo da criatura.

Tia Laura mantinha pendurado na parece de um quarto um rebenque, peça ameaçadora para castigar sua moçada. Já minha mãe, só precisava apontar para o tamanco com o qual lavava a casa, para neguinho de mijar todo, só em planejar a trela do banho na maré.

Pequeno chicote de couro, usado para tocar a montaria

Aprecio mais o jornalismo pelos comentários dos arredores. Após os fatos ou durante eles. O modelo tão em moda na Globo e na Record News, é o máximo de audiência.

Aproveitando, trago aqui algumas lembranças de Presidentes da República que mijaram fora do caco e “cagaram fino”, com manchas graves nas suas biografias.

Goulart, ao apoiar a cambada do Cabo Anselmo; Jânio ao condecorar Che Guevara; Collor por ter um procurador como PC Farias e Temer por se entranhar no petismo e adotar seus métodos de conquista a qualquer preço.

Não pretende renunciar. Disse com a veemência de quem está arretado. Parecia haver levado a primeira lapada de rebenque na bunda. Quando repetiu: “Não vou renunciar!”, sabe que ou vai ou racha as pregas do orifício.

Mas sabe que não haverá plasma nos Centros de Hemoterapia para atender ao sangramento que se acentua a cada hora. Merece mais rebenque no lombo.

Não votei no Temer. Mesmo assim me entristeceu ver um homem alinhadíssimo, parlamentar de primeira, com falas que aplicam o linguajar escorreito; e até então tido como incorruptível aliar-se a uma chapa do PT.

Todavia é necessário entender que político é o homem que parlamenta, contorna, conquista votos pelo argumento. Entretanto, ver o Temer fazer os terríveis conchavos colocando ministros comprometidos com atos ilícitos para formar seu ministério, já foi imperdoável.

Pra mim, só tamanco na bundola.

Fiquei esperando ele sangrar, como vem sangrando. A Imprensa metendo-lhe o rebenque, caindo com a cara no chão. Jucá, Gedel, Moreira Franco e outros quadrilheiros. Uma desmoralização para o Presidente e péssimo para a imagem exterior da Nação.

Bem que já teria merecido boas lapadas da rebenque no pé do fiofó.

Lamentavelmente o Presidente foi mais além. Muito mais. Mijou fora do caco e cagou-se “de chicotinho” ao trocar votos por cargos; aliás vício que quase todos adotam para a conquista de Reformas. Isto não é parlamentar. É conchavar.

Mas, de fato houve um crime maior: pisou na merda cagada por ele mesmo quando recebeu na residência oficial da República, um indigente moral. Alguém não muito notável pelos méritos, enrolado num cipoal de problemas criminais graves, corruptor de nomeada e, em audiência privativa ouviu suas peraltices. Maculou o local histórico.

Acabou levando gravador no rabo. Só merece mesmo sangrar até cair inerte e de bunda pra cima, como o General Solano Lopes, herói da Guerra do Paraguai.

19 maio 2017 FULEIRAGEM

AMORIM – CHARGE ONLINE

SE MIJANDO-SE DE TANTO SE RIR-SE

Comentário sobre a postagem TEORIA CONSPIRATÍFERA BOMBEATIVA LULACAL ARROMBATIVA

Pablo Lopes:

“Nada mais a comentar, os fubânicos já deram conta do recado.

Quero apenas reproduzir o título do post.

Pelo prazer de digitar aquelas palavras e seu encadeamento:

“TEORIA CONSPIRATÍFERA BOMBEATIVA LULACAL ARROMBATIVA”

Mestre Berto, meus respeitos.

Este título foi demais!

Tô rindo até agora…”

* * *

19 maio 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

19 maio 2017 DEU NO JORNAL

O BRASIL DECENTE NÃO LIVRA NINGUÉM

Eliziário Goulart Rocha

Os seguidores de seitas políticas, acostumados a simular revolta em função das “injustiças” cometidas contra o chefe – com a desfaçatez de um jogador malandro que mergulha na área para fingir ter sofrido pênalti -, e a cobrar tratamento idêntico a quem consideram estar do outro lado da contenda por eles inventada – ainda que Temer tenha sido escolhido e votado pelos petistas -, terão de criar novos argumentos. O Brasil decente jamais pregou justiça seletiva, tampouco alimenta bandidos de estimação.

Qualquer político, ocupante do cargo que for, pego com a mão na massa, tem de ser punido de maneira exemplar. Somente os tolos congênitos e os idólatras de delinquentes se apegam a questões ideológicas para exigir punições – ou a ausência delas – de mão única. Delações premiadas, até ontem desqualificadas por essa tribo, agora são reverenciadas. A cobertura do que chamam de “mídia golpista” agora é válida. Ao menos para isso já serviu. Ainda é cedo para se examinar com profundidade a notícia que abalou o Brasil nesta quarta-feira, afirmações mais contundentes agora seriam até irresponsáveis, mas, ao que parece, é tudo isso mesmo, e a primeira impressão é de que não há muita margem para desmentidos.

Seja como for, qualquer brasileiro decente quer a punição de todos, todos mesmo que, alojados no poder, comportaram-se de maneira, como está na moda dizer, nada republicana. Que o presidente Michel Temer, o senador Aécio Neves e outros – literalmente – menos votados respondam por seus atos e sejam punidos de acordo com a gravidade do que tenham cometido. Ninguém com o mínimo de bom senso é contra isso. Mas que não se iludam os defensores de Lula, porque o delinquente-mor marcha célere a caminho da cadeia.

19 maio 2017 FULEIRAGEM

SINOVALDO – JORNAL NH (RS)

CRIME HEDIONDO

Comentário sobre a postagem ARROMBOU E ESTRAÇALHOU A TABACA DE XOLINHA ! ! !

Joaquim Marques de Souza:

“Se eu fosse a Xolinha iria imediatamente a uma Delegacia da Mulher, Gays, Lésbicas, etc e denunciaria o Editor dessa Gazeta Escrota.

Ele vive apregoando o arrombamento da tabaca da pobre Xolinha.

Isso é homofobia da pior espécie.

Crime hediondo.”

* * *

Xolinha com a tabaca arrombada:

19 maio 2017 FULEIRAGEM

VERONEZI – GAZETA DE PIRACICABA (SP)

19 maio 2017 JORGE OLIVEIRA

RECEITA PARA FICAR BILIONÁRIO NO BRASIL SUJO

Quer ficar bilionário? Quer mesmo? Aqui vai a receita: ajude a eleger um presidente, empregue na sua empresa parentes e amigos desse presidente ou ex-presidente, alie-se a um grupo de políticos influentes em Brasília, peça empréstimos ao BNDES, na Caixa Econômica Federal, no Banco do Brasil e em outros bancos estatais, alicie os presidentes dos fundos de pensão, financie campanhas de políticos e junte-se a lobistas poderosos e influentes. Pronto, com esses ingredientes alguns brasileiros se transformaram em bilionários da noite para o dia. Um, Eike Batista, solto do presídio de Bangu, é vigiado por tornozeleira eletrônica. Outros, os irmãos Batista, donos da rede frigorifico JBS, viraram delatores e personagens de outro escândalo que abala a república. Detonaram o Temer, Aécio, Cunha e toda elite política do país.

A penalidade: multa de 220 milhões de reais por ter assumidamente declarado que corrompeu políticos, comprou leis no Congresso Nacional e financiou campanhas. Ora, uma merreca para quem embolsou 8,1 bilhões de reais do BNDES na gestão petista de Luciano Coutinho, presidente do Banco, e durante os governos Lula/Dilma/Temer. Agora se sabe que os irmãos Batista eram mais influentes do que os Odebrecht no governo do PT. Eram, digamos assim, os comem quietos da república. Tanto é que mesmo depois do bombardeio da Lava Jato, eles continuaram distribuindo dinheiro à moda mineira. Doaram, por baixo dos panos, 2 milhões de reais para ajudar o Aécio a pagar seus advogados e alimentavam o Eduardo Cunha com uma mesada milionária em troca do seu silêncio sobre as falcatruas de Temer e aliados do PMDB.

Você entendeu a fórmula mágica para ser bilionário no Brasil sujo? Não? Então vamos lá. Com a ajuda de dirigentes corruptos que administram bancos estatais, quase todos escolhidos por governantes mercenários, eles captam recursos para desenvolver suas empresas com risco zero. Quando quebram, o paizão, o estado, assume o prejuízo. E o empresário, que não é bobo, na maior cara de pau, logo grita: “Quebramos porque o país, administrado por um governo incompetente, mergulhou o país numa recessão econômica”. Pronto, está justificado o calote. Com o dinheiro depositado no exterior, a família se refugia nos balneários europeus. Ou passam a viver uma vida de tédio em Miami e Nova Iorque. O desemprego, causado pela recessão, dane-se, não é problema deles.

É aí que o bicho pega. Desempregados, os trabalhadores logo são convocados pelas centrais sindicais para irem às ruas lutar por seus direitos. É melhor do que ficar em casa com fome. Na concentração, eles ganham um troquinho, um sanduiche de mortadela, uma camisa vermelha e ensaiam as palavras de ordem como se tivessem em um set de filmagem. Coitado! Já foi manipulado pelo empresário e agora são colocados na linha de frente pelos sindicatos pelegos para virar saco de pancadas, levar porrada da polícia. Como disse Marcelo Odebrecht, na sua delação premiada, a empreiteira pagava os dirigentes pelegos para evitar greves nos seus canteiros de obras quando se via ameaçada de paralisação. Portanto, para os trabalhadores sobram os chutes e as cacetadas da polícia. Não há divisão de receita.

Administrando as centrais e os sindicatos como um feudo, os pelegos passam a ter um poder descumunal nesses movimentos sociais e reivindicatórios porque contam com a melhor matéria prima: o trabalhador, acionado a qualquer momento, para manter a chama acesa nas ruas. E, mais uma vez, vira massa de manobra. Se correr o bicho pega, se ficar o bicho come. É mordido na jugular pelo empresário refratário, corrupto e caloteiro que toma o seu dinheiro emprestado e não paga. E é escravizado e manipulado por dirigentes sindicais que insistem em arrancar dele compulsoriamente uma contribuição sindical que ele nem sabe para onde vai.

Esse é apenas um ciclo comum da exploração do trabalhador. É assim, vai continuar assim e dificilmente vai mudar. Quanto mais puxar o fio do novelo, mais suja a linha fica. Quem não se lembra, por exemplo, do Banco do Sílvio Santos? Ele foi a bancarrota, mas a viúva logo apresentou uma solução para comprá-lo. A Caixa Econômica absorveu o prejuízo, o empresário se safou, e continuou gozando da cara da gente todos os domingos, gritando no auditório: “Quem quer dinheiro, quem quer dinheiro”.

E o trabalhador, desempregado, reúne à família em torno da TV para se entreter com o apresentador bufão sem saber que ele deixou um rombo no sistema financeiro de bilhões de reais por gestão fraudulenta do Banco Panamericano, prejuízo assumido, em parte, pela Caixa Econômica, um banco social, que recolhe o dinheiro dos empregados nem sempre usado em causas nobres.

Viu, trabalhador, como pra você não tem saída!

19 maio 2017 FULEIRAGEM

LUSCAR – CHARGE ONLINE


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa