6 julho 2017 FULEIRAGEM

RONALDO – CHARGE ONLINE

6 julho 2017 DEU NO JORNAL

FORÇA TAREFA DA LAVA JATO EM CURITIBA – NOTA OFICIAL

Os procuradores da República da Força Tarefa da Lava Jato em Curitiba vêm manifestar sua discordância em relação à dissolução do Grupo da Lava Jato no âmbito Polícia Federal.

1. A operação Lava Jato investiga corrupção bilionária praticada por centenas de pessoas, incluindo ocupantes atuais e pretéritos de altos postos do Governo Federal. Foram realizadas 844 buscas e apreensões em 41 fases que ensejaram a apreensão de um imenso volume de materiais – apenas na primeira fase, foram mais de 80 mil documentos. São rastreadas hoje mais de 21 milhões de transações que envolvem mais de R$ 1,3 trilhão. Já foram acusadas por crimes graves como corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa mais de 280 pessoas, e centenas de outras permanecem sob investigação. Embora já tenham sido recuperados, de modo inédito, mais de R$ 10 bilhões, há um potencial de recuperação de muitos outros bilhões, se os esforços de investigação prosseguirem.

2. A anunciada integração, na Polícia Federal, do Grupo de Trabalho da Lava Jato à Delegacia de Combate à Corrupção e Desvio de Verbas Públicas, após a redução do número de delegados a menos de metade, prejudica as investigações da Lava Jato e dificulta que prossigam com a eficiência com que se desenvolveram até recentemente.

3. O efetivo da Polícia Federal na Lava Jato, reduzido drasticamente no governo atual, não é adequado à demanda. Hoje, o número de inquéritos e investigações é restringido pela quantidade de investigadores disponível. Há uma grande lista de materiais pendentes de análise e os delegados de polícia do caso não têm tido condições de desenvolver novas linhas de investigação por serem absorvidos por demandas ordinárias do trabalho acumulado.

4. A redução e dissolução do Grupo de Trabalho da Polícia Federal não contribui para priorizar ainda mais as investigações ou facilitar o intercâmbio de informações. Pelo contrário, a distribuição das investigações para um número maior de delegados e a ausência de exclusividade na Lava Jato prejudicam a especialização do conhecimento e da atividade, o desenvolvimento de uma visão do todo, a descoberta de interconexões entre as centenas de investigados e os resultados.

5. A necessidade evidente de serviço, decorrente inclusive do acordo feito com a Odebrecht, determinou que a equipe do Ministério Público Federal na Lava Jato em Curitiba tenha aumentado, o que ocorreu em paralelo ao aumento das equipes da Lava Jato no Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília, no mesmo período em que a Polícia Federal reduziu a equipe e dissolveu o Grupo de Trabalho da Lava Jato em Curitiba.

6. A Polícia Federal, assim como a Receita Federal, são parceiras indispensáveis nos trabalhos da Lava Jato. Reconhece-se ainda a dedicação do superintendente da Polícia Federal no Paraná, Rosalvo Franco, e do Delegado de Polícia Federal Igor de Paula, às investigações. Contudo, a medida tornada pública hoje é um evidente retrocesso. Por isso, o Ministério Público Federal espera que a decisão possa ser revista, com a consequente reversão da diminuição de quadros e da dissolução do Grupo de Trabalho da Polícia Federal na Lava Jato, a fim de que possam prosseguir regularmente e com eficiência as investigações contra centenas de pessoas e de que os bilhões desviados possam continuar a ser recuperados.

6 julho 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

6 julho 2017 DEU NO JORNAL

UM CHORO DOLORIDO

Ao final do depoimento de 1h23 minutos que deu ao juiz Vallisney de Souza Oliveira, titular da 10ª Vara da Justiça Federal do Distrito Federal, Geddel Vieira Lima caiu no choro ao ouvir que vai permanecer na prisão por tempo indeterminado.

Conhecido pela postura rígida, o juiz negou a aplicação de medidas alternativas pedidas pela defesa de Geddel.

Entre os apelos, os advogados solicitaram a prisão domiciliar e o uso de tornozeleira eletrônica.

* * *

O juiz Vallisney de Souza Oliveira é outro perseguidor de inocentes, assim como o Juiz Sérgio Moro.

Francamente, esta notícia abalou tremendamente o meu sensível coração.

A imagem de Geddel com a cabeça raspada e com lágrimas rolando pelo fucinho me tocou fundo.

Confesso que não segurei a emoção e também chorei em solidariedade ao ex-ministro de Lula e de Temer.

Lágrimas caíram em abundância dos meus olhos.

Xiuf, xiuf, xiuf, snif, snif, snif…

6 julho 2017 FULEIRAGEM

AMARILDO – A GAZETA (ES)

A CUMEEIRA DE AROEIRA LÁ DA CASA GRANDE

Letra e música deste colunista.
Participação especial de Maciel Melo

6 julho 2017 FULEIRAGEM

J. BOSCO – O LIBERAL (PA)

6 julho 2017 DEU NO JORNAL

UMA LINHA SUCESSÓRIA DE LASCAR

O presidente Michel Temer viajou na tarde desta quinta-feira (6) para Hamburgo, na Alemanha, para participar da Cúpula do G20, grupo que reúne as 20 principais economias do mundo.

Com a viagem de Temer para a Europa, o presidente do Senado, Eunício Oliveira, assumirá interinamente a Presidência da República, isso porque o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, primeiro na linha sucessória, também está no exterior, em viagem à Argentina.

* * *

Temer – Rodrigio Maia – Eunício Oliveira.

Esta é a linha de sucessão na Presidência da República Federativa de Banânia.

No ano passado a linha era Dilma – Temer.

E antes de Dilma…

Bom…. deixa pra lá.

Melhor esquecer.

Este país tem linhas sucessórias capazes de arrombar a tabaca de Xolinha!!!

Xolinha de tabaca arrombada com a linha sucessória da presidência de Banânia

6 julho 2017 FULEIRAGEM

CHICO CARUSO – O GLOBO


LAMPIÃO E A BARONESA DE ÁGUA BRANCA

Água Branca é uma cidade
do interior de Alagoas,
terra de raras belezas,
de generosas pessoas
que só praticam ações
voltadas às causas boas.

Passaram por Água Branca
grandes personalidades
como Delmiro Gouveia
e outras celebridades,
sem esquecer Lampião
e suas barbaridades.

Foi aí que Virgulino,
sanguinário cangaceiro,
praticou um grande assalto,
classificado o primeiro,
que o faria conhecido
então no país inteiro.

O bandido iniciara
há pouco sua carreira
no crime, substituindo
o chefe, Sinhô Pereira.
Das cidades que assaltou,
foi água Branca a primeira.

Um certo dia o facínora,
conforme o noticiário,
com destino a Água Branca
despachou um emissário
com pedido à baronesa
de valor pecuniário.

Um total de 20 contos
eis a quantia pedida.
Se ela atendesse, teria
segurança garantida;
mas, negando, poderia,
até pagar com a vida.

Já nos seus 90 anos,
Dona Joana, a baronesa,
representante política
de Água Branca e redondeza,
mandou de volta ao bandido
um recado com firmeza.

– Diga a seu chefe que eu tenho
o dinheiro, mas é para
arrancar-lhe o couro fora
e esticar numa vara.
Foi essa a resposta dela,
bem objetiva e clara.

-2-

Depois, para prevenir-se
do terrível marginal,
temendo que ele fizesse
para a cidade algum mal,
solicitou do Governo
reforço policial.

Clique aqui e leia este artigo completo »

6 julho 2017 FULEIRAGEM

CLAYTON – O POVO (CE)

6 julho 2017 DEU NO JORNAL

ÉTICA BANÂNICA

* * *

E isto é porque se trata de um Conselho de Ética.

Imaginem se fosse um Conselho de Putérica.

A Editoria do JBF dedica uma linda canção para os 11 cabras safados que votaram a favor de Aécio.

Uma dedicatória que é extensiva àquele ministro idiota do STF que declarou ter Aécio uma “carreira política elogiável“.

6 julho 2017 FULEIRAGEM

LOUZADA – CHARGE ONLINE

TOURADAS EM MADRID

A interpretação é do Trio Irakitan, criado em 1950 por Edinho, Joãozinho e Paulo Gilvan.

Gravaram seu primeiro disco 78 rotações em 1954 e também atuaram em vários filmes brasileiros contracenando com famosos artistas da época.

A composição é de Braguinha (João de Barro) e fez parte do filme “Garota Enxuta” de 1959.

6 julho 2017 FULEIRAGEM

SINFRÔNIO – DIÁRIO DO NORDESTE (CE)

6 julho 2017 DEU NO JORNAL

FESTA DE INDICIADOS

A senadora Gleisi Hoffmann tomou posse oficialmente como presidente nacional do PT nesta quarta-feira (5) em Brasília.

Ela ficará à frente da legenda até 2019.

* * *

Uma linda festa de réus e indiciados que contou com presenças ilustres como as de Lapa de Canalha, o proprietário da sigla, e de Vaca Peidona.

A alta direção do PCC ficou morrendo de inveja com a repercussão do evento.

O militante segurador de bandeira que aparece nesta foto aí de cima é o retrato cagado e cuspido do tabacudo idiota vermêio-istrelado. Exemplar perfeito de uma anta descerebrada.

Quanto à parelha Amigo e Amante, que aparece sorridente no flagrante, os dois seriam campeões de vendas se gravassem um filme pornô, unindo putaria política e putaria carnal. A dupla é tradicional colocadora de chifres nos seus consortes.

Vamos botar Polodoro pra rinchar em homenagem aos eleitores de Lula e de Glesi.

Polodoro vai rinchar ostentando o cacete que deveria ser enfiado no toba de todo tabacudo que vota no PT.

Rincha, Polodoro!

6 julho 2017 FULEIRAGEM

ALECRIM – CHARGE ONLINE

ATLETA DE BOTEQUIM

Lula se prepara para cumprir a promessa feita em fevereiro

“Todo dia eu ando 7 quilômetros e faço musculação. Quem quiser me enfrentar vai ter de estar preparado”.

Lula, numa entrevista a rádio Arapuan, de Pernambuco, ao revelar que já está se preparando para percorrer a pé a distância entre São Bernardo e Curitiba.

6 julho 2017 FULEIRAGEM

KAYSER – JORNAL DO COMÉRCIO (RS)

6 julho 2017 DEU NO JORNAL

NA MEDIDA!

Gilmar Mendes deve renunciar ao cargo de ministro do STF para disputar vaga no Senado pelo Mato Grosso.

* * *

O ideal seria que Gilmar fosse o vice de Lula na chapa do PT ano que vem.

Uma parelha arretada!

Gente pra votar neles é o que mais tem em Banânia.

“Nóis doi semo uma dupra do caraio”

6 julho 2017 FULEIRAGEM

QUINHO – ESTADO DE MINAS


http://orlandosilveira1956.blogspot.com.br/
RAPIDÍSSIMAS

REDUÇÃO DE DANOS

Melhor não fazer nada que fazer nada que não preste.

* * *

JÁ ERA

Justificativas não mudam a história.

* * *

FINAL INFELIZ

O vício (quase) sempre vence. Que lástima.

* * *

POP STAR

Muitos fazem, poucos levam a fama.

* * *

ELA JÁ SABE, BOBO

– Perdão, Rosinha. Broxei.

* * *

NÃO RECLAME

Poderia ser pior, sempre pode. Já imaginou hemorroidas a esta altura do campeonato?

* * *

SÁBIAS PALAVRAS

E o setentão falou: Quem me dera poder optar. Trocaria a experiência inútil pela ereção dos trinta.

* * *

DUDU

Um neto sempre lhe dá a boa ilusão de que é possível (ainda) fazer grandes coisas.

6 julho 2017 FULEIRAGEM

AMORIM – CHARGE ONLINE

6 julho 2017 DEU NO JORNAL

BOAS NOTÍCIAS

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sofreu nesta quarta-feira duas derrotas na Justiça Federal.

A 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) negou, por unanimidade, dois agravos regimentais em habeas corpus.

Os pedidos tinham sido apresentados pela defesa do ex-presidente há um mês e já haviam sido negados liminarmente pelo desembargador João Pedro Gebran Neto, relator dos processos da Lava Jato, no início de junho.

* * *

Ótima notícia para a banda decente da nação.

Sempre que Lapa de Canalha toma no olho do furico a cidadania sai ganhando.

“Agora ele vai soltar um peido; daqui a pouco vai se cagar todinho; de medo…”

6 julho 2017 FULEIRAGEM

RLIPPI – CHARGE ONLINE

O PAI, O FILHO, O ESPIRITO SANTO E O EGO

O Brasil sempre foi sui generis, lugar fértil para o nascimento e crescimento de excrescências, de salvadores da pátria e das famosas ‘jabuticabas’ (coisas que só aparecem nestes pagos). Mas nestes últimos dias parece-me que nossos ‘líderes’ resolveram misturar o sagrado, o profano e o ridículo. Assim, na maior cara-de-pau!

Já não há mais vergonha, ao invés de se auto-imolarem nossos políticos se auto-canonizam. Se bobear em breve aprovam uma emenda constitucional beatificando todo o parlamentar eleito para o Congresso Nacional e canonizando todo ex-presidente da República.

De quebra aprovam uma verbinha para construir umas ‘igrejas’ e consagrá-las aos novos ‘Santos do pau-oco’. O problema vai ser pagar o dízimo para esta corja.

Deus é brasileiro…mas mudou-se para Miami

Ora se o Papa é argentino e nem católico é porque Deus não pode ser brasileiro. Claro que é! Deus é brazuca! Mas como não é bobo mudou-se de vez para Miami, mais ou menos quando o PT começou a nos desgovernar.

Dizem que a casa Ele já tinha comprado na época da ditadura e de vez em quando ia passear na Disney. Mas foi de mala e cuia no dia da posse de Lula.

Claro, o Altíssimo tudo sabe, deu no pé enquanto era tempo.

O Diabo também é brasileiro!

O Cramulhão é coisa nossa!

Até porque Deus e o Diabo são faces distintas da mesma moeda. Sim, vale aquela visão dualista dos cátaros, Deus e o Diabo são a mesma essência manifesta de forma distinta. Ou se quiserem vale a explicação zoroastrista do Deus bom e Deus mau.

Mas o Tinhoso que também não é bobo se mandou. Há duas versões para sua escapada. Primeiro que ele deu seu trabalho por encerrado quanto concluiu a construção de Brasília e pôs ali tudo o que o que não presta em termos de seres humanos (não estou falando do povo sofrido, mas dos políticos e congêneres), confortavelmente alocados num Templo da Perdição chamado Praça dos Três Poderes.

A outra versão diz que Satã não aguentou a violência de sua terra natal o Rio de Janeiro e foi-se. Nas duas versões passou por Cuba mas não aguentou a concorrência dos irmãos Castro, afinal maldade tem limites e se mandou para…Miami.

Paraíso e Inferno na terra

As forças duais, Deus e o Diabo vivem agora nas agruras do inferno capitalista em Miami. Sabe aquele lugar em que o capitalismo selvagem produziu um inferno na terra segundo nossos esquerdistas. Mas inferno ou paraíso os dois, que sabem das coisas, estão curtindo o capitalismo. Que inveja!

O(s) Pai(s)

Nos altos do STF, tal e qual no Monte Olimpo, trovejam as vozes de nossos onze olimpianos decidindo a sorte de nós, simples mortais, de acordo com seus caprichos, conveniências e vontades.

No STF temos uns quatro ou cinco candidatos ao posto de Deus.

Deus, o Todo-poderoso, que segundo os egos inflados de nossas Excelências, deve submeter ao STF, para verificação da constitucionalidade, todos os seus atos.

Qualquer dia destes um dos nossos Ministros surta e decide monocraticamente que é o Todo-poderoso, Deus, o Pai. E lá vem a liminar garantindo-lhe tudo, o mundo.

Claro que os outros egos inflados impetrarão imediatamente ações contestando a decisão, serão embargos de todo o tipo.

Imaginem quanto tempo vai durar a sessão que julgará se o Ministro Fulano é Deus ou é o Beltrano. Quem se declarará impedido? Quem acompanhará o voto do relator?

Não riam no nosso STF tudo é possível.

O Filho…da…

Desde que a Alma mais Honesta deste país se comparou a Jesus Cristo estava na cara que o que ele queria era ser o próprio.

E não é que o homem tem até uma história parecida com a do Messias. Foi pobre (faz tempo mas foi). Nunca teve uma profissão definida e andou por ai pregando sua cantilena. Foi perseguido pelas elites, segundo seu próprio testemunho. Trouxe o Reino dos Céus para a Terra, ou melhor para o Brasil, durante seu desgoverno. Tornou os pobres ricos – é o que ele diz não eu – como em um milagre.

Só falta canonizá-lo. Aliás não falta. A militância já fez isso. Então só falta as zelites do Templo de Brasília crucificá-lo. O que o difere do Cristo é que ele não espantou os vendilhões do templo pois ele cobrava propina dos mesmos. E será crucificado não entre dois ladrões, mas entre 300 ou mais picaretas.

Mas que Lula é o nosso melhor candidato ao Filho na santíssima trindade brasileira, ah isto é! Só não sei Filho do quê?

Filho do Brasil? Filho dos pobres? Não, ele vai ser nosso Filho da …mãe.

O Espirito Santo…

Depois de afirmar que foi Deus que o colocou ali nosso Presidente Temer encarnou a função de Espirito Santo. Deus afirmou-nos em uma visão recente que nada tem a ver com isso. O Diabo também garante que não foi obra dele.

Mas nosso Presidente é realmente um Espirito, não sei se Santo ou de Porco.

E para este cargo há outros candidatos fortíssimos como Aécio, Geraldo, Geddel et caterva.

Nossa Senhora…a compadecida…mas nem tanto

E para o cargo de Gerentona da Igreja Brasileira dos últimos Dízimos, ninguém menos que Dona Dilma, a Janete ou seja lá o nome que ela está usando agora.

Não tem cara de santa, mas servirá para gárgula do Templo da Perdição da Praça dos três poderes. E ademais ela já fala em enigmas, como se seus pensamentos fossem vaticínios tortuosos de um oráculo doidão.

Mas acho melhor não deixá-la falar pois correríamos o risco de ouvir um ou vários palavrões durante a Missa Negra.

Que destino…tortuoso

Pobre nação brasileira! Pobres de nós que temos de aguentar esta Nada Santíssima Trindade com seus Egos e ganância.

Além é claro de toda a super-estrutura desta Seita que tomou nosso Brasil, com seus Santos (do Pau-oco), párocos, bispos, diáconos e vagabundos que mamam nas tetas da viúva.

E nós pagando o dízimo para viver num Inferno quase bolivariano.

VALHA-NOS DEUS! O Verdadeiro e único!

6 julho 2017 FULEIRAGEM

ADNAEL – CHARGE ONLINE

SHIRLEY MARIA MAIA – INDAIATUBA-SP

Editor Luiz Berto,

A campanha do PT para a presidência já está a pleno vapor.

Este flagrante mostra Lula trabalhando entre os seus eleitores.

Bom dia!

6 julho 2017 FULEIRAGEM

NICOLIELO – JORNAL DE BAURU (SP)

AVISO PARA A CRISE

Parte do Brasil para mais uma vez no meio do ano. Legislativo e Judiciário fazem uma pausa para as merecidas férias de Vossas Excelências. Férias de inverno. Alguém precisa avisar para a crise econômica, política e moral, que as autoridades estarão em férias e nada pode acontecer nesse intervalo imprescindível e exclusivo para os ilustres protagonistas da nossa tragicomédia nacional. O país ficará anestesiado por mais um tempo, à espera da cirurgia já requisitada, mas sem data para acontecer. O diagnóstico está feito, é preciso cortar todo pedaço de tecido apodrecido, que não é pouco, para que possa ocorrer a regeneração do organismo enfraquecido. Enquanto espera pelo procedimento a podridão avança, cada dia, cada noticia traz mais um nome, ou acrescenta mais uma evidência contra os já conhecidos criminosos. Nada disso é motivo suficiente para o cancelamento do recesso de julho, nem de adoção de um esforço republicano por parte das autoridades a fim de abreviar o sofrimento deste país agonizante, e começar a punir os mentirosos e culpados pelo nosso drama atual.

Enquanto eles curtem suas férias o cidadão trabalha e tenta negociar com o patrão vender dez dias das suas únicas férias anuais para ter um troquinho a mais e poder comprar um pedaço de carne-seca para dar gosto no feijão. É assim, estamos divididos em classes sócio-políticas muito mais do que por raças e outras besteiras ideológicas como direita e esquerda, divergências que servem apenas para desviar atenção daquilo que faz a diferença de verdade. Enquanto a sociedade esperneia por igualdade racial, de gêneros e outras idiotices atrasadas, a verdadeira separação entre os brasileiros é de classes. Temos os muito ricos, que aos poucos vão deixando o país (infelizmente), que são obrigados a pagar caro por bons serviços e privilégios sem que isso lhes garanta muita coisa; as autoridades que têm tudo pago pelo contribuinte (saúde, paletó, moradia, etc.) com direito ao foro privilegiado e infinitas regalias (que fazem as leis sob medida em benefício próprio) e o brasileiro desamparado.

Classe média e pobres sofrem unidos com a falta de assistência médica, segurança, transporte, saneamento, emprego, educação de péssima qualidade. Os ricos pagam caro por tudo isso, mas precisam restringir muita coisa em suas vidas em troca de continuar no Brasil. A separação entre ricos e pobres não faz bem a nenhum dos dois, muito menos ao país. Apesar disso é estimulada pelos políticos que ao invés de governar para a nação, mentem sempre dizendo que o foco são os menos favorecidos. Na verdade, governam e legislam para si próprios. Com exceção de Suas Excelências que compõe os poderes Legislativo, Executivo e Judiciário, somos todos desfavorecidos, independente da classe social. O famoso “eles contra nós” não deve colocar a elite socioeconômica contra o resto da sociedade, mas nós brasileiros contra eles Suas Excelências.

Como disse o inigualável Roberto Campos: “Continuamos a ser a colonia, um país não de cidadãos, mas de súditos, passivamente submetidos às ‘autoridades’ – a grande diferença, no fundo, é que antigamente a ‘autoridade’ era Lisboa. Hoje é Brasília.”

Boas férias para “eles” e coragem para nós.

6 julho 2017 FULEIRAGEM

FRANK – A NOTÍCIA (SC)

SUEVAN BRAGA – CAUCAIA-CE

Amigo Berto.

Saudações do povo de Caucaia-CE para você.

Gostaria de oferecer esse causo que escrevi para o amigo Goiano Horta e agradecer pelo momentos hilários que ele sempre nos oferece, quando fala bem daquela mulher e daquele homem.

Felicidades, amigos.

Obrigado.

* * *

O PADRE E OS MATUTOS

Padre Chico era muito conhecido no sertão. Com seu Jeep 69, andava em tudo que era localidade. Tanto fazia ser longe ou em cima da serra, ele sempre estava presente na sua missão. Dificilmente faltava a alguma celebração, e quando isso acontecia, mandava um padre lhe substituir.

Quando o padre ia para uma comunidade, as mulheres faziam a festa. Matavam galinhas caipira, faziam bolos, colhiam frutas, torravam café e tratavam o padre como autoridade.

Isso causava um certo ciúme nos homens.

Um dia, Zé Cabeção e seu amigo Pedim, resolveram aprontar para o Padre.

Sabiam que quando ia para sua comunidade o Padre tinha os mesmos costumes: Parava na beira do rio, arriava o barro, trocava de roupas, colocava o perfume e seguia.

Os dois amigos foram para o local de parada do padre. No canto que ele fazia suas necessidades, já era limpo, de tanto ele se sentar. Os dois pegaram pimenta malagueta, cortaram e deixaram no chão, no lugar que o padre sentava. Na hora esperada, lá vinha o Jeep verde do padre. Ele parou, tirou a roupa, pendurou numa árvore, deixando a batina ao lado. Os dois saíram sorrateiros e pegaram as roupas e o sapato do padre. Pegaram a chave e quando perceberam que o padre já começava a se coçar devido a pimenta, se mandaram e deixaram o padre sem nada para vestir.

Quando chegaram na comunidade, um já ia todo de padre usando um capuz na cabeça. O outro ia com roupas comum, mas improvisaram um capuz. Esse seria um dia de confissão.

Quando pararam o carro veio logo uma senhora recebê-los:

– Padre , vamos logo que tem uma fila de mulheres para confessar.

O suposto padre, correu e entrou no confessionário.

Lá vem a primeira mulher:

– Padre, eu não vim me confessar. Só vim trazer um recado da Lourdinha. Ela disse que hoje não vai puder dormir com o senhor, porque o marido dela chegou de viagem e só vai voltar na terça- feira. Ela disse que o senhor mandasse aquela encomenda que o senhor dá toda vida pra ela.

Ele meteu a mão no bolso e tinha uma cédula de 100 reais.

– Pegue minha filha e dê lembranças a Dona Lourdinha.

Nisso o “padre” foi ouvindo as confissões e quando olhou para a última que vinha percebeu que era sua tia. Ele ficou aperreado. Sabia que a “veia” já tinha feito misérias por aquelas bandas.

– Minha filha. Hoje não vou ouvir sua confissão. Em nome do pai eu te absolvo.

Foram para sala de jantar e se deliciaram com a fartura sobre a mesa. Dormiram e pela manhã, tomaram o belo café.

Pediram uma garrafa e alguns pedaço de bolo e voltaram em direção ao rio aonde estava o padre.

No caminho, perceberam que vinha uma moita se movendo. Não é que era o padre?

Pararam o carro e chamaram o padre.

– Padre tá aqui o seu carro . Trouxemos café e bolo para o senhor.

– Seus excomungados. Me roubaram, levaram meu carro, e me deixaram sem roupas. Tive que passar a noite toda dentro d’água para aliviar o formigamento na bunda. Vou dá parte de vocês. Vocês vão prestar contas com o Senhor.

Pedim que era o mais calmo dos dois e o mais matuto, acendeu um pé-duro e voltou-se pro padre.

– Vosmicê diz que é homem de Deus e se deita com a muié do caminhoneiro. Diz que o dinheiro é para obra de Deus e dá para Lourdinha.

Nisso o padre foi mudando de cor e amansando a voz:

– Meu filho, o perdão é um sentimento nobre. Eu já perdoei vocês. A irmã Lourdinha só fazia vigília comigo. O dinheiro que dava era para as caridades com os pobres. Pegue mais esses 200 reais que tem debaixo do assento e vão se divertir um pouco. Não se esqueçam que aquilo que é falado em confissão não pode ser propagado.

Pegaram os 200 reais, repartiram e foram embora. Não pegaram mais as roupas do padre, mas sempre que queriam beber umas canas, iam até a comunidade conversar com Lourdinha:

– Diga ao padre que hoje deixe uma encomenda pra nós.

6 julho 2017 FULEIRAGEM

S. SALVADOR – ESTADO DE MINAS

NÃO AO POLITICAMENTE CORRETO

Em gravação no WhatsApp, se pode ver discurso com importante homem público dizendo: No meu governo a Petrobrás não é uma caixa preta. É uma caixa branca. E transparente. Após o que completou, rindo, como se fosse algo engraçado: Não tanto assim. Mas transparente. Em frente a esse homem público estava a ministra da Igualdade Racial. Calada. E militantes de movimentos negros. Calados. A fala dizia, claramente, que preto era algo ruim. E branco, ao contrário, uma imagem do bem. Calados estavam. E calados se mantiveram. Em silêncio constrangedor. Cúmplice. Até palmas bateram.

Talvez devêssemos questionar se a fidelidade partidária, ou ideológica, deve ser prevalente em relação a princípios. Tenho dúvidas se esses personagens se manteriam inertes, impávidos, fosse outro a fazer aquelas comparações. E meu sentimento, perdão, é que não. Os direitos das minorias acabam, com essa atitude subserviente dos que aplaudem, reduzidos na sua significação. E no seu valor. Tudo a depender de quem fale. Se um adversário?, cão danado, todos a ele. Se alguém do mesmo credo, do mesmo lado, palmas. Assim é, meus senhores. Mas peço vênia para tratar, aqui, não desse alinhamento automático e tão pouco enobrecedor. E, sim, da praga do politicamente correto.

Para Pondé, se trata de uma forma de mau-caratismo. Não vou tão longe. Mas, simplesmente, não consigo acreditar que a tese do politicamente correto possa fazer sentido a quem pense com amplidão. Escusas por expor essa visão – talvez, para muitos, politicamente incorreta. É que vejo, como primeiro valor de uma democracia, a liberdade de consciência. O que traz algumas limitações óbvias. Uma retrospectiva. Que é não se poder aceitar censura. Nenhuma consciência livre se forma num ambiente de censura. E, outra, prospectiva. Que é o direito de se poder dizer tudo que se quiser. Quando e onde se quiser. Mesmo se ética ou politicamente incorreto.

Fora disso, temos só um puritanismo repaginado. Uma nova inquisição, a serviço de certas convenções sociais cômodas. Quando a questão central, assim considero, é outra. É saber até onde vai o direito de pensar livremente. Qual seria o sentido de ser assim, livre, se não pudermos exprimir, sem limites, essa liberdade de consciência?

Em 1987, o Congresso Norte Americano recusou aprovar uma Nova Lei de Imprensa (Libel Reform Act), elaborada pelo Annemberg Institute, que distinguia opinião de notícia. Indicando que notícias falsas, dadas por jornais e outros meios de comunicação social, trariam condenações – civis (indenizações) e penais (restrições à liberdade). Enquanto poderíamos dizer, à vontade, o que quiséssemos. Nesses mesmos jornais e outros meios. Protegendo, como estava na proposta, opiniões, charges e fotos opinativas. Mesmo quando politicamente incorretos.

Penso que, dentro de 100 anos, todas as leis de imprensa do mundo serão assim. Poderemos, então, dizer o que nos der na veneta. O que quisermos. Tudo o que pensarmos. Até mesmo aquilo, hoje, considerado politicamente incorreto. Pena que só no futuro. Por não ser ainda tempo de exercer, sem limites, essa liberdade. As resistências permanecem grandes. Mas penso que essa mudança será inevitável. Por ser importante, para a democracia. E vai mudar porque é preciso mudar.

6 julho 2017 FULEIRAGEM

SAMUCA – DIÁRIO DE PERNAMBUCO


http://www.musicariabrasil.blogspot.com
HISTÓRIAS E ESTÓRIAS DA MPB

Como costumo dizer: em um país sem memória como o nosso, qualquer iniciativa em pró da lembrança daqueles que de um modo ou de outro contribuíram para a cultura brasileira é válido, por mínimo que seja o esforço. Por tal razão hoje vou lá nas mais remotas memórias da indústria fonográfica nacional para relembrar o nome da gaúcha Abigail Maia. Atriz de teatro e cantora brasileira, Abigail é um dos primeiros nomes do qual se tem notícia em se tratando de registros fonográficos femininos no Brasil. Filha de dois famosos atores de teatro de revista, nada mais natural do que houvesse uma propensão para a arte por parte da pequena Abigail, que vivia envolta a este universo artístico. Tanto que anos mais tarde seria responsável por fundar uma companhia teatral com o autor, diretor, produtor e roteirista de teatro e cinema Oduvaldo Viana, pai de Vianinha, aquele que anos mais tarde também viria a seguir o ofício paterno.

Seu pai era português e resolveu transferir-se para o Rio de Janeiro, onde pretendia dedicar-se ao comércio, mas acabou seguindo a carreira no teatro, no qual estreou em 1866. Trabalhando no Teatro Recreio conheceu a atriz Balbina, na época viúva e mãe de dois filhos. Pouco tempo depois resolveram casar, e dessa união nasceram dois filhos: Magnus e Abigail. Precoce e com forte tendência às artes, Abigail aos cinco anos de idade já cantava acompanhada por seu pai à guitarra portuguesa ou por seu irmão ao violão. Essa experiência a fez tomar gosto pela coisa mesmo contra a vontade dos pais, situação que acabou aceitando até o falecimento do pai, quando passou a viajar com a mãe. Sua estreia nos palcos se deu em Porto Alegre, aos 15 anos de idade, substituindo uma jovem atriz no “vaudeville” “Maridos na corda bamba”, espetáculo para o qual sua mãe era contratada como primeira atriz.

Ainda muito jovem desiludiu-se com a carreira de atriz e resolveu abandoná-la sem a intenção de voltar atrás quanto a esta decisão. Não pretendia retornar ao palco, mas em 1903, foi convidada para fazer o papel de uma menina-moça, a princesa Açucena na peça “A fada de coral”, na Companhia Silva Pinto, em que a mãe trabalhava. Mesmo a contragosto, aceitou. Nesta época conhece aquele que viria a ser o seu marido, Joaquim da Silva Braga, com quem se casou aos 17 anos incompletos. O marido falece precocemente, fazendo com que a situação financeira de Abigail se agravasse, uma vez que já tinha uma filha, e essa condição acaba fazendo com que ela aderisse definitivamente a carreira artística ingressando na Companhia Luso-Brasileira atuando a princípio em revistas.

Sua estreia em teatro de revista se deu na peça “Flor de junho”, do paulista José Pisa, com a qual excursionou por vários estados. Acredito que a sua aproximação da música se deu a partir de 1909, quando casou-se com o maestro e compositor Luís Moreira. Ao lado do marido e do empresário Alfredo Miranda viajou para Portugal onde atuou no Teatro Sá Bandeira na cidade do Porto. Suas atuações em terras lusitanas se deu a partir de espetáculos onde apresentava operetas vienenses. Segundo o crítico Brício de Abreu, Abigail Maia chegou a interpretar toda o repertório de operetas vienenses existentes na época.Vale registrar que, ainda em terras portuguesas, a atriz (e agora cantora) ingressou na companhia de José Ricardo, mas devido ao falecimento da mãe, retorna ao Brasil. De volta ao seu país, dá início também a carreira de cantora, chegando a fazer alguns registros fonográficos como será possível tomar conhecimento em breve quando retomo a abordagem do nome de Abigail.

Deixo para audição a faixa “Flor de maracujá“, composição de Marcello Tupynambá e Amadeu Amaral que ganhou registro no ano de 1931:

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

6 julho 2017 FULEIRAGEM

PATER – A TRIBUNA (ES)

OS DITADOS POPULARES EM LITERATURA DE CORDEL

Os Ditados Populares,
Criados na antiguidade,
Fazem parte da cultura
Popular da humanidade,
Fazendo a língua do povo
Ficar para a eternidade.

Eles são filosofias
Passadas na forma oral,
Que servem pra melhorar
O convívio social
E podem favorecer
A vida espiritual.

Não faz chegar o verão
Uma andorinha sozinha.
Cada um só puxa a brasa
Para assar sua sardinha,
Mas não conte com o ovo
No fiofó da galinha.

Já diz um velho ditado:
Tudo que não mata engorda.
E em casa de enforcado,
Ninguém nunca fala em corda,
Pois quem dorme com cachorro
Sempre com pulga se acorda.

Dizem que cavalo velho
Não pega mais andadura
E água mole em dura pedra
Tanto bate até que fura,
Mas também come farelo
Quem com porcos se mistura.

Sabemos que quem vê cara
Não enxerga o coração.
Também sabemos que a prática
É quem faz a perfeição
E que a galinha enche o papo
Comendo de grão em grão.

Clique aqui e leia este artigo completo »


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa