1 agosto 2017 DEU NO JORNAL

UMA SIGNIFICATIVA PROGRESSÃO NUMÉRICA

O juiz Sérgio Moro aceitou nesta terça-feira (1º) a denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros 12 denunciados pelo caso do sítio em Atibaia, no âmbito da Operação Lava Jato.

Agora, todos são réus no processo.

Segundo o Ministério Público Federal, Lula recebeu propina proveniente de seis contratos firmados entre a Petrobras e a Odebrecht e a OAS. Os valores foram repassados ao ex-presidente em reformas realizadas no sítio, dizem os procuradores.

Conforme a denúncia, as melhorias no imóvel totalizaram R$ 1,02 milhão. O pecuarista José Carlos Bumlai, de acordo com a denúncia, também pagou parte da obra.

Apesar de o imóvel estar em nome dos empresários Fernando Bittar e João Suassuna, os investigadores da força-tarefa encontraram uma série de elementos que, segundo a denúncia, comprovam que o sítio pertence, na verdade, ao ex-presidente.

Entre eles, estão bens pessoais, roupas e indícios de visitas frequentes ao imóvel. A denúncia afirma que entre 2011 e 2016, Lula esteve no local cerca de 270 vezes.

De acordo com Moro, as provas apresentadas conseguem sustentar minimamente que Lula era de fato dono do sítio.

Os elementos probatórios juntados pelo MPF e também colacionados pela Polícia Federal permitem, em cognição sumária, conclusão de que o ex-Presidente Luiz Inácio Lula da Silva comportava-se como proprietário do Sítio de Atibaia e que pessoas e empresas envolvidas em acertos de corrupção em contratos da Petrobrás, como José Carlos Cosa Marques Bumlai, o Grupo Odebrecht e o Grupo OAS, custearam reformas na referida propriedade, tendo por propósito beneficiar o ex-Presidente”.

* * *

Ou seja, Lapa de Corrupto foi promovido de Penta Réu para Hexa Réu.

Uma promoção que, em breve futuro, chegará à dezena 13, um número perfeitamente compatível com o maior, o mais poderoso, o mais atuante e o mais importante embolsador de pixulecos que Banânia já teve.

Lapa de Enganador merece os nossos mais efusivos parabéns!

Não custa nada ressaltar este detalhe: Dr. Moro não formulou a denúncia.

O meritíssimo, que Lula classificou de “Czar“, apenas “aceitou a denúncia“, conforme diz a notícia aí em cima.

Vamos celebrar esta notícia novidade (excelente para a banda honesta do Brasil, não custa nada ressaltar…) com música.

Uma música em homenagem ao homem que empata com Jesus Cristo em termos de honestidade.

Canta, moçada!!!

1 agosto 2017 FULEIRAGEM

J. BOSCO – AMAZÔNIA JORNAL (PA)

AGOSTO

Não, o assunto não é o célebre romance de Rubem Fonseca. É o mês que começa amanhã, para muitos aziago. De péssima reputação, pois. Dizem-no até ser o mês em que as bruxas andam soltas. A sabedoria galega, porém, assegura não crer em bruxas, embora elas existam – Yo no creo em brujas, pero que las hay, las hay. Como cautela não faz mal a ninguém, se você examinar um calendário de efemérides vai encontrar em agosto acontecimentos nada a gosto. Quer ver? Passeemos aleatoriamente pelo tempo e pelo mundo.

Para começar, 6 de agosto foi o dia em que o mundo conheceu o pesadelo nuclear. Hiroshima foi reduzida a escombros. E se você pensar que aquela bomba que matou instantaneamente quase cem mil pessoas é, comparada às existentes nos arsenais das grandes potências, o equivalente a um prosaico fogo junino…

Em compensação, em agosto, de 1709, o padre brasileiro Bartolomeu de Gusmão criou o primeiro balão inflado a ar quente. Já em 1936, durante a Guerra Civil Espanhola, ocorreu o massacre de Badajoz, em que quatrocentas pessoas foram mortas em repressão aos republicanos. Em 1914 foi inaugurado o Canal do Panamá, ligando o Atlântico ao Pacífico, para promover o desenvolvimento do comércio internacional.

Agosto de 1572 marcou o início do massacre da Noite de São Bartolomeu, em que foram mortos cerca de cem mil protestantes. Agosto marcou também o enfarte fulminante de Agamenon Magalhães, a renúncia de Jânio Quadros, e o suicídio de Getúlio Vargas, momentos em que o clima político do país se tornou sombrio.

Nem tudo é imperfeito, no entanto. Foi em agosto de 1911 que a Mona Lisa foi roubada, mas em 1913 resgatada. Foi também em agosto, de 1592, que, como a provar que elas existem, aconteceu um dos julgamentos das Bruxas de Salem. E para terminar, foi em agosto de 1774 que o cientista britânico Joseph Priestley casualmente descobriu o oxigênio. Ao recolher o gás proveniente de uma reação química que ele provocara, notou que a respiração ficava mais fácil com o gás.

Por falar nisso, é imprescindível oxigenar o Brasil. O mau cheiro está sufocante.

1 agosto 2017 FULEIRAGEM

DUKE – SUPER FC (MG)

1 agosto 2017 DEU NO JORNAL

É MUITA REZA

O papa Francisco, líder máximo da Igreja Católica, pediu, em mensagem endereçada a jovens brasileiros e tornada pública nesta terça-feira, que lutem contra a corrupção.

“Não tenham medo de lutar contra a corrupção e não se deixem seduzir por ela. Vocês podem redescobrir a criatividade e a força para serem protagonistas de uma cultura de aliança e gerar novos paradigmas que venham a pautar a vida do Brasil.”

* * *

Meu caro colega Papa Chiquinho não precisa se preocupar.

Aqui em Banânia tem dois católicos fervorosos, dois religiosos que fizeram votos de castidade e pureza, que rezam o dia todo pedindo pra acabar com a corrupção.

Desde a primeira eleição de Lula que Frei Leonardo Boff e Frei Betto rezam 13 horas por dia, ajoelhados em caroços de milho, pedindo pra cumpanherada parar de roubar.

Fique tranquilo, Chiquinho!

Dois rezadores arretados!

1 agosto 2017 FULEIRAGEM

TACHO – JORNAL NH (RS)

DINHEIRO COMPRA ATÉ AMOR VERDADEIRO

O que estamos assistindo é o desgastado presidencialismo de coalizão, funcionando na sua forma mais degenerada, sem objetivo nenhum a favor da Pátria. O estrebuchante presidente Temer gasta todo seu arsenal (dinheiro dos nossos impostos) para comprar apoio político e tentar manter-se no cargo até 2018. Impossível!!!! Temer e sua quadrilha só vão conseguir ganhar algum tempo e complicar ainda mais a terrível situação fiscal do País, com liberações de emendas em troca de apoio, complicando todo esforço da equipe econômica para manter o mínimo de previsibilidade nas contas públicas. Suas Excelências, os deputados federais estão felizes e comemorando receber as verbas de suas emendas e ainda declaram, com algum pudor, apoiar o Governo do PMDB. Até quando?

Estamos esperando por novas denúncias da PGR contra o Presidente da República, também estar por vir a delação comprometedora do doleiro Funaro, parceiro das negociatas que envolvem parte do PMDB e muito provavelmente Cunha (delator em potencial) mais Temer poderão ser citados. Tudo isso vai comprometendo cada vez mais o frágil governo peemedebista. Em breve nem liberações de emendas, nem cargos, serão suficientes para contabilizar votos contra a autorização da abertura do inquérito no STF e consequente afastamento do presidente. Teremos eleições gerais em 2018 e Suas Excelências precisam se reeleger. Será difícil eleger-se com a imagem de pertencer a base de apoio à Temer. Para ter votos é preciso ter, pelo menos a aparência de honesto. Estar ligado a Temer, ou Lulla, nessa hora, é certeza de perder votos.

Trocar Temer pelo insipido, inodoro e incolor Rodrigo Maia poderia ser bom nesse momento. Com Temer no trono distribuindo grana em troca de votos corremos sério risco de desmonte da equipe econômica. Olho vivo em Mansueto Almeida, não acredito que ele tenha vocação para Joaquim Levy. Usando uma metáfora futebolística, perder esse “volante” deixaria nossa defesa desguarnecida. Por enquanto só Maria Silvia (BNDES) jogou a toalha. Os agentes econômicos (para não usar a desgastada palavra Mercado) estão atentos a outras perdas no time e prontos agir. Essa ação dos agentes, provavelmente significará dólar pra cima, inflação pra cima, Bolsa e investimentos pra baixo, desemprego pra cima.

Os deputados que continuarem apoiando o apodrecido Governo Temer, correm sério risco de não renovarem seus mandatos. Não acredito que Suas Excelências estarão dispostas a arriscar perder o Foro Privilegiado para garantir Temer até 2018. Eles querem ter suas emendas e indicações atendidas, mas também sabem contabilizar o desgaste de ficar ao lado dos perdedores. Temer é sem sombra de dúvidas um grande perdedor. Apenas 5% aprovam o Homem da Ponte.

Temer continua acreditando que dinheiro compra até amor verdadeiro. Deu certo uma vez.

1 agosto 2017 FULEIRAGEM

CLAYTON – O POVO (CE)

1 agosto 2017 A PALAVRA DO EDITOR

O INSTITUTO DATA BESTA INFORMA

Estes são os números da última pesquisa inútil do Instituto Data Besta.

A Editoria do JBF agradece a participação dos nossos estimados leitores.

Até a próxima!

1 agosto 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

OS PARTIDOS POLÍTICOS MORRERAM

Estes dias de calmaria aparente, pelo menos em relação a cena e a sujeira política de Brasília e de todo o Brasil prenunciam uma grande borrasca.

Mas que foram alguns dias de paz para nossos cansados espíritos, isso sim foram.

O recesso de meio de ano do Congresso colocou em marcha lenta os acontecimentos políticos brasileiros. Aliado ao recesso do judiciário parece até que vivemos em outro país. Mas nesta semana tudo voltará ao normal.

Normalidade significa bagunça, caos, gritaria, mentiras, chororô e mais mentiras.

A oposição que é a ex-situação fará de tudo e mais um pouco para trancar o Congresso e implementar sua pauta de atraso. Gritará ‘Fora Temer’, enquanto seus próceres articulam o ‘Fica Temer’. Pois nada melhor para o PT que Temer no poder fazendo o jogo-sujo anti Lava-jato e ocupando todos os holofotes.

A Situação, que é a ex-situação somada a ex-oposição, seguirá fazendo aquilo que atual oposição fazia quando era situação, defenderá seus interesses (os deles mesmos) e dirá que está defendendo os nossos interesses.

Lula continuará mentindo e se fazendo de vítima. O PT continuará discursando como se fosse uma virgem vestal e não tivesse quebrado o Brasil em 13 anos de poder. Dilma continuará dizendo mer…bobagens.

Bolsonaro continuará radicalizando para alegria de uns e desespero de outros. Temer continuará negando e fingindo não ter nada a ver com isso. O PSDB continuará disputando o muro com a REDE enquanto o PSOL tentará derrubar o muro e o país.

Tudo como d’antes no quartel de Abrantes. Ocorre que o sistema partidário brasileiro faliu. Morreu!

Morreu de morte ‘matada’ e de morte ‘morrida’. E está putrefazendo-se em Brasília e empestando toda a Nação.

O PT, PC do B e os outros partidecos de esquerda estão mortos junto com a ideologia que abraçaram. Não a ideologia marxista que também já faleceu. Mas a ideologia cleptocrata sindical que fez a riqueza de seus líderes e quebrou o país.

PMDB, PP e outros se afogaram nas práticas fisiológicas, nadaram até o último fôlego para manterem-se no poder, a qualquer custo ou preço.

O PSDB caiu do muro e morreu, só alguns de seus membros não perceberam. A REDE nem bem nasceu e morreu de inércia e inépcia em cima do mesmo muro do qual o PSDB caiu.

O PSOL foi arrastado para o quinto dos infernos preso em uma perna a Marx e na outra a todo o ranço de hipócritas, ditadores e assassinos que cultua (Lenin, Mao, Castro, Chávez, Maduro et caterva). O único problema é que o Capiroto quer devolver o partido e a militância, pois estão incomodando demais no inferno.

Os demais partidinhos de aluguel estavam a venda e foram arrematados sabe-se lá por quem. Mas onde quer que estejam fedem com a catinga podre do fisiologismo, da corrupção e da falta de caráter e ideologia.

Movimentos sociais jazem gordos e inertes em seus leitos de lençóis de linho, longe de representar qualquer indivíduo, muito menos a sociedade.

Então podemos concluir apenas uma coisa. Nossa política morreu e jaz insepulta pelos quatro cantos do Brasil.

E esta matéria podre que de sua decomposição resultou não serve nem para adubo. Temos que enterrar políticos, partidos e seus proprietários o mais rápido possível. Só assim conseguiremos fazer renascer um país justo e melhor para todos os brasileiros.

O problemas é que os fantasmas que jazem e esvoaçam pelo Alvorada, pelo Planalto, pela Praça dos Três Poderes e por todos os Palácios, Sindicatos e Comitês Partidários do Brasil querem ressuscitar e voltar a nos assombrar.

E pior é que querem ressuscitar as nossas custas. Fazendo manobras desonestas e sem nenhum escrúpulo, tentam impingir um novo Fundo partidário, o voto no Distritão (tipo Venezuela) onde votaremos e eles escolherão nossos representantes, a Emenda Lula e otras cositas más.

Não é mais cara-de-pau! É safadeza mesmo!

Eles mataram a política brasileira, deixaram os corpos insepultos e querem nos cobrar o féretro.

Chega! Está na hora de enterrarmos esta corja no passado. E, enquanto este bando, de sem caráter e sem-vergonhas, não faz a passagem para o Quinto dos Infernos, vamos proporcionar-lhes, à todos, uma confortável estadia.

Estadia perpétua na Papuda ou em Curitiba!

1 agosto 2017 FULEIRAGEM

AMARILDO – A GAZETA (ES)


STAND-UP COM POESIA.

SEI NÃO…

Só sei que não sei não
Se foi da noite pro dia
Do dia pra noite, foi não
Só sei que o que eu sei
O certo é que de repente
Eu sei que me apaixonei
Não me pergunte mais nada
Porque é só isso que eu sei.

Quase nada.

* * *

VOCÊ

Eu trago o meu coração
Na ponta de cada dedo
Na mente trago um enredo
Na minha mão uma pena
Para escrever um poema
Guardado como segredo
E ai me aparece você
E eu escrevo o poema
Pois você é o meu tema
Não há mais nada a fazer

* * *

O PINTADOR DE DESASTRE

Pinto a noite enluarada
Da janela do meu quarto
Divido, parto e reparto
Fico com a pior parte
A que causou o desastre
Do Tocantins a agonia
Depois da Ave Maria
Pinto a dor, pinto o frio
“Sem lápis pinto meu rio
Só usando a poesia”

Mote encontrado aqui no JBF

1 agosto 2017 FULEIRAGEM

VERONEZI – GAZETA DE PIRACICABA (SP)

1 agosto 2017 FULEIRAGEM

FRANK – A NOTÍCIA (SC)

1 agosto 2017 JORGE OLIVEIRA

ALAGOAS HOMENAGEIA A CORRUPÇÃO

O reitor Jairo José Campos, da Universidade Estadual de Alagoas (Uneal), está em maus lençóis depois que anunciou uma notícia que parecia brincadeira, mas que se confirmou como verdadeira pela sua própria boca. Ele vai dar o título de Doutor Honoris Causa ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Filiado ao PCdoB, Campos foi ameaçado de morte se de fato realizar tal proeza a um cidadão condenado por chefiar uma organização criminosa. A decisão dele deixou o meio acadêmico do estado estarrecido. Outros agraciados advertem que cogitam devolver os títulos indignados com a homenagem a esse senhor condenado pela justiça.

O reitor está com medo e já foi à polícia prestar queixa. Avisou também ao governador Renan Filho que corre risco de vida, mas mesmo assim ele mantém a decisão de condecorar Lula. No estado a revolta é geral, a notícia caiu como uma bomba. Fala-se inclusive em protesto de rua para evitar que a universidade cometa essa excrescência, indecência. Essa extravagância extrema de bajulação utilizando-se de um órgão sustentado com o dinheiro público para cometer um ato de absoluta submissão.

Depois dessa atitude de servilismo explícito, o reitor deveria fazer uma nova proposta ao seu conselho: a criação de uma cadeira que iria ensinar aos seus alunos a teoria da corrupção em um dos estados mais miseráveis da federação. Quem sabe se num futuro próximo Alagoas não estaria exportando essa matéria prima brasileira para o resto do mundo.

Até agora ninguém se responsabilizou por essa ideia esdrúxula e pusilânime de condecorar o ex-presidente Lula. O reitor, depois das ameaças de morte, vive igual a barata tonta com medo de ser emboscado em um estado que tem fama de cumprir o que promete. E o telefonema não deixa dúvidas: “Se você fizer essa homenagem, no outro dia você morre”, disse a voz cavernosa, do outro lado da linha, para a secretária do reitor que repassou o recado abusado ao chefe.

E mais: o matador anônimo já avisou também que vai caçar um por um todos que fazem parte do Conselho Superior da Uneal e que acataram a sugestão do reitor para aprovar a tal honraria que estaria marcada para agosto, quando o ex-presidente faz uma viagem de campanha pelo Nordeste e um pit-stop em Maceió para visitar alguns de seus aliados. Se isso de fato acontecer, o reitor não terá mais sossego, pois vai precisar de segurança diariamente para evitar que alguém atente contra a sua vida. E o governo terá que disponibilizar policiais 24 horas por dia para protegê-lo com ônus para os cofres públicos, consequência de um ato despirocado de um professor trapalhão.

Na terra de Graciliano Ramos, Jorge de Lima, Aurélio Buarque de Holanda, Nise da Silveira, Audálio Dantas, Cacá Diégues, Ledo Ivo e outros nomes, que honram o estado onde nasceram, é difícil engolir essa decisão da universidade que vai de encontro ao que pensam os alagoanos éticos e honestos sobre os seus personagens que fizeram histórias na arte e na literatura mundo afora. Uma das solenidades de títulos Honoris Causa da universidade ocorreu em 2014, quando notáveis do estado que contribuíram para a cultura foram homenageados:

O jornalista e escritor José Marques de Melo; Audálio Dantas, ex-presidente da Federação Nacional dos Jornalistas; a antropóloga Luitgarde Cavalcante; Moacir Palmeira; o historiador Moacir Sant’Ana; os advogados e ex-presidentes da OAB Marcello Lavenère e Hermann Assis Baeta; o poeta José Geraldo Marques; o antropólogo e historiador Dirceu Acioli Lindoso; e o professor Douglas Apratto.

No futuro, na parede da faculdade, esses notáveis vão aparecer ao lado de Lula, o ex-presidente condenado por corrupção e indiciado em mais outros quatro processos. Como todos os agraciados normalmente marcam sempre encontros casuais, pode se imaginar desde já que lá na frente a confraria agende o próximo convescote para um dos presídios de Curitiba.

Acorda, Alagoas!

1 agosto 2017 FULEIRAGEM

NICOLIELO – JORNAL DE BAURU (SP)

1 agosto 2017 A PALAVRA DO EDITOR

A BESTA NAS ALTURAS

Mais de 1,6 milhões de acessos no mês de julho ontem encerrado.

Uma média de 53.388 acessos por dia.

São estes os números desta gazeta escrota neste início de semestre.

Os culpados são vocês, leitores fubânicos que dão asas a um jornal escroto e esculhambado feito este.

Celebrando esta conquista, convidei o Velho Faceta, o rei do pastoril profano aqui no Recife, pra vir fazer uma vista ao JBF e alegrar a nossa terça feira.

1 agosto 2017 FULEIRAGEM

CHICO CARUSO – O GLOBO


Mundo Cordel
O MESTRE DO CEARÊS (OU CEARENSÊS, TANTO FAZ O CÃO COMO A MÃE DELE)

Tarcísio Mattos participando de programa de rádio

Quem cantou a pedra foi o leitor fubânico Cícero Tavares.

Eu tinha postado aqui a tradução de mais um trecho do Evangelho para o idioma cearês, quando o xará do Meu Padim comentou: “Existe um mestre dos mestres no cearensês que não pode passar despercebido de qualquer estudioso do assunto. O mestre dos mestres TARCÍSIO MATTOS, o Zé Dantas, o Humberto Teixeira das letras das músicas do mestre FALCÃO”. E completou: Não sendo o caso de lhe tomar muito o tempo, gostaria que o nobre magistrado nos escrevesse sobre esse gênio da cultura popular cearensês, TARCÍSIO MATTOS.

Está coberto de razão o Cícero Tavares. Pense num cabra que conhece do riscado em matéria de cultura cearense! É só dar uma bilada na coluna dele no Jornal O POVO, para ver o desmantelo: AOS VIVOS 

Nascido na minha querida Fortaleza, Tarcísio tornou-se um sexagenário no último dia primeiro de julho.

Consta que começou criar paródias aos doze anos de idade. E já naquele tempo se metia a cantor. Chegou a cantar em inglês numa banda de fundo de quintal. Cantou até em um clube chique de Fortaleza, o Náutico, em 1974: “One day in your life”, do finado Michael Jackson.

Também compôs músicas sérias, até 1976. Sozinho, ou em parceria com Davi Bezerra de Menezes.

Em 1977, ingressou no curso de Medicina, na Universidade Federal do Ceará. Foi aí que criou gosto pelas coisas da cultura cearense. As falas, os costumes, os traços da personalidade cearense, tudo isso foi sendo descoberto por Tarcísio Mattos a partir de viagens ao sertão, levado por colegas da Faculdade que iam passar férias em Tauá, Quixeramobim, Iguatu, Juazeiro, Sobral.

Mas o curso de medicina era uma coisa complicada para Tarcísio. Não podia ver sangue. Ficava com gastura, coisado, desmastruiado… Terminou abrindo dos paus. Nos idos de 1980, largou a Medicina e foi fazer Comunicação Social.

Nesse tempo, eu ainda não conhecia Tarcísio Mattos. Ouviria falar do seu nome pela primeira vez em 1988, quando aconteceu o Festival da Canção Bancária, promovido pelo BNB Clube de Fortaleza, do qual eu, na qualidade de funcionário do Banco do Nordeste, era sócio.

Tarcísio (que à época era funcionário do Banco do Brasil) botou quente naquele festival. Classificou duas músicas entre as finalistas: “Eugênia da noite”, em parceria com o poeta e artista plástico Val; e “Canto Bregoriano No 2”, em parceria com Falcão.

E a plateia vibrava com o refrão do Canto Bregoriano. Aprendi para nunca mais esquecer:

Aporrinharei o senhor (aporrinharei)
Perturbarei o senhor (perturbarei, perturbarei)
Emputarei o senhor (ôôôô)
Enquanto o senhor não me pagar!

Falcão interpreta Canto Bregoriano n. 2, ao vivo:

Até hoje, logo se forma um coro quando a canção é interpretada em algum barzinho de Fortaleza.

Desde então, foram inúmeras as parcerias entre Tarcísio Mattos e Falcão. Parceria que permanece até hoje, como em várias faixas do CD “Sucessão de sucessos que se sucedem sucessivamente sem cessar”, e no programa Leruaite, apresentado por Falcão e produzido por Tarcísio Mattos.

Além disso, Tarcísio Mattos já trabalhou com Tom Cavalcante, Bené Barbosa (O Papudim), a atriz Karla Karenina e mais uma ruma de gente boa. Criou e produziu o programa do Mução entre os anos de 1997 e 2007, um incrível sucesso do rádio brasileiro.

Há vinte anos escrevendo crônicas de humor para o Jornal O POVO, Tarcísio Mattos também participa semanalmente do quadro A LÍNGUA DO POVO, na rádio OPOVO/CBN, onde trata do dialeto cearensês. (Clique aqui para ouvir)

Só por essa palhinha aí já se tem uma ideia da vastidão do vocabulário cearensês de Tarcísio Mattos. Muita coisa está sendo reunida em seu livro, que está a caminho: “O Grande Dicionário da Fala Cearense (entre verbetes e expressões, 12 mil coisas)”.

Essa figura incrível, que eu já admirava desde os anos 1980, só tive oportunidade de conhecer pessoalmente em 2013, quando fui entrevistado pelo Falcão, no programa Leruaite.

Nascia ali uma amizade dessas de guardar do lado esquerdo do peito. A gente se encontra pouco, mas, depois que inventaram Internet, ninguém se avexa com distância. Como diria o próprio Tarcísio, o mundo ficou do tamanho dum caroço de pitomba. Ou dum canapum!

Aliás, acabou não dando tempo de a gente se encontrar e fazer uma foto juntos, para postar no topo desse texto. Mas, na hora que der certo eu posto a foto e escrevo mais alguma coisa. O anexo seguirá em separado.

Por aqui encerro, senão a conversa vai ficar mais comprida que um dia de fome.

Hora de pegar o beco!


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa