8 agosto 2017 FULEIRAGEM

ELVIS – AMAZONAS EM TEMPO

8 agosto 2017 JOSIAS DE SOUZA

ATACADOS COM OVOS, JOÃO DORIA FAZ UMA OMELETE

De passagem por Salvador, o prefeito paulistano João Doria foi submetido a uma chuva de ovos organizada por estudantes e militantes da CUT. Atingido, Doria foi exposto na vitrine da internet limpando o cabelo e o paletó com um lenço. Depois, com a rapidez de um raio, o alcaide tucano fez dos ovos uma omelete. Recheou com Lula e Nicolás Maduro. E serviu num vídeo levado ao Facebook.

”Não é esse o caminho que desejamos para o Brasil”, trovejou Doria. “Esse é o caminho do Lula, o caminho do PT, das esquerdas que querem isso: a intransigência, a agressividade e a tentativa de amedrontar. A mim não intimida… Vão lá defender o Maduro e jogar ovo lá na Venezuela.”

Doria voara à capital baiana para receber da câmara de vereadores local o título de “Cidadão Soteropolitano”. No instante em que trovejaram ovos sobre o seu penteado, estava acompanhado do prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), outro desafeto do petismo.

Visto como alternativa do PSDB para 2018, Doria estimula o falatório sobre uma candidatura presidencial que diz não existir. E saboreia a insistência com que o petismo o trata como adversário. A exemplo dos esquerdistas que o tacham de direitista, Doria não hesita em levar o seu discurso às fronteiras do paroxismo ideológico.

O prefeito sabe que não se faz omelete sem quebrar os ovos. Não está claro se gosta de fritada de ovos. Mas parece compartilhar com seus rivais o gosto comum pelo barulho dos ovos sendo quebrados. Cristão-novo no ninho, Doria não se dá bem com o muro. Constrói seu discurso antipetista de forma tão compulsiva que acaba se revelando o mais antitucano dos tucanos.

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

JORGE BRAGA – O POPULAR (GO)

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

OZI DOS PALMARES – SÃO PAULO-SP

Prisão de São benedito (Luiz Berto)

Os meninos de Palmares.

Voz e trilha sonora de Ozi dos Palmares.

Abraço, Berto.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

R. Obrigado pela deferência, meu caro.

Agradeço do fundo do coração esta sua gentileza de gravar um texto meu.

Meu conterrâneo Ozi é um artista palmarense radicado em São Paulo.

Para conhecer um pouco de Ozi e sua obra, clique aqui.

Este áudio que ele nos mandou é a crônica “Nós, os Meninos dos Palmares“, que abre o meu livro “A Prisão de São Benedito“.

Outro querido amigo, Orlando Tejo, também já se ocupou deste livro e desta crônica. Confiram clicando aqui .

No vídeo abaixo, Ozi interpreta Caçuá e Poesia, uma composição do seu último disco, Arrelique, lançado no mês passado.

O parceiro de Ozi nesta música é o também palmarense Mauríco Melo, colunista deste JBF.

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

NEWTON SILVA – CHARGE ONLINE

FAKE NEWS – A ESQUERDA E O QUARTO PODER

Há muito que ruiu o muro de Berlim e, recentemente, também caiu a ficha (o mito) sobre a falácia do embargo econômico a Cuba, quando hoje se observado atentamente, e em tempo real, ao triste e famigerado laboratório vivo do fracasso socialista imposto ao povo venezuelano.

Mas, para chegar ao ponto que chegou, a ditadura de Maduro, assim como a esquerda de um modo geral, usaram e abusaram desse método, muito em voga no mundo atual globalizado:

O FAKE NEWS (o editor é puto com esses termos “muderninhos”), que numa tradução mais simples seria NOTICIAS FALSAS deliberadamente disseminadas via jornal impresso, televisão, rádio, ou ainda online, como nas mídias sociais. Com o claro viés de subverter fatos, a fim de se obter dividendos políticos, financeiros, promocionais, sempre com sensacionalismo exagerado, pendendo sempre ao sabor do viés ideológico de quem publica.

Assim, pelas beiradas, surgiu a IMPRENSA MAINSTREAM – O termo mainstream abrange tudo que diz respeito a cultura popular, e é disseminado, principalmente, pelos meios de comunicação em massa. Muitas vezes é também usado como termo pejorativo para algo que “está na moda”. O contrário do Mainstream, para eles, seria chamado de contracultura, Underground ou Hipster (Eita! Cadê o editor?), ou seja, o que não está ao alcance do grande público, sendo restrito a cenas locais ou públicos restritos.

A esquerda enxergou na força da grande mídia – O QUARTO PODER -, que muito dos resultados sonhados seriam alcançados numa maior abrangência e em menos tempo.

Nessa toada, tudo começa com o aparelhamento do “ensino” nas escolas até chegar as universidades. Dessa forma, com uma considerável “brigada” de sociólogos, “jornalista, comunicadores e formadores de opinião”, a imprensa mainstream atua avidamente em oferecer ao leitor (e consequentemente, eleitor) desavisado, que não sacou ainda o que é “fake news” a forma de como eles, os “jornalistas” dessa mídia, fazem de tudo para pintar seus adversários políticos como seres terríveis, enquanto poupam os aliados.

A FORÇA DO QUARTO PODER

Vimos um exemplo vivo e atual da atuação e da força do quarto poder, onde se demonizam seus alvos de forma veemente com ataques sistemático. Foi quando, com a ajuda de Rodrigo Janot, a rede Globo investiu durante um mês, três vezes ao dia, todos os dias em seus telejornais, jornais e rádios pelo Brasil afora, “reportagem” objetivando derrubar o presidente da República, tanto mostrando as gravações da conversa com Joesley, quanto o deputado Rodrigo Rocha Loures, com a mala de dinheiro. Por pouco não conseguiram o intento. O parlamento o salvou. pelo menos por enquanto.

Voltarei ao tema FAKE NEWS

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

AMORIM – CHARGE ONLINE

8 agosto 2017 DEU NO JORNAL

MAIS UMA PAJARACA NO MEIO DAS COXAS DA AMANTE

A Polícia Federal concluiu que a senadora Gleisi Hoffmann, presidente nacional do PT, e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo da Silva, também do PT, são culpados da prática de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, além de crime eleitoral na campanha que a levou ao Senado em 2014.

As conclusões do inquérito foram divulgadas nesta segunda-feira pela PF. O documento segue agora para o Ministério Público Federal, que pode decidir se oferece ou não denúncia contra a senadora, que tem foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal.

Segundo a PF, em fevereiro de 2016, foram apreendidos documentos na casa de uma secretária do setor de operações estruturadas – que ficou conhecido como “departamento da propina” da construtora Odebrecht -, que comprovam a corrupção da senadora e do seu marido.

* * *

A atual gerenta da empresa de propriedade de Lula, uma firma conhecida pela sigla de PT, quer igualar o recorde do seu patrão, que já é penta réu.

Enfim, pelo vulto da ladroagem que pratica, Gleisi Hoffmann – cognominada de Coxa e de Amante na lista de propinas da Odebrecht -, tem todas as condições pra exercer a gerência do bando.

Lula escolheu muito bem a nova chefa do time da bandidagem. A competência gerencial e o nível cerebral de Gleisi podem ser medidos pela defesa intransigente que ela faz do falido tiranete Nicolás Maduro, o bandidão que fudeu a Venezuela.

A fidelidade que ela mantém em relação à lógica é no mesmo nível da fidelidade que ela mantém em relação ao corno do marido dela. Ou seja, fidelidade zero.

O fato é que o manso e pacífico esposo desta galheira, o petralha Paulo Bernardo, além dos chifres que tem na testa, agora enfrenta mais uma pajaraca ensebada com vaselina pela Polícia Federal para enfiar no olho do furico.

Pelos critérios do Departamento Pixulecal da Odebrecht, Gleisi foi batizada do Coxa.

Já Aécio Neves, foi batizado de Coxinha no Departamento Corruptor da JBS.

“Que merda! Este corno Paulo Bernardo, marido de Gleisi, tem os chifres maiores que o meu!”

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

MARIANO – CHARGE ONLINE

SESSÃO DE CINEMA – MÚSICAS DE TRILHAS SONORAS DE FILMES

As músicas abaixo fazem parte da trilha sonora dos seguintes filmes:

01 – “Rocky III – O desafio supremo” – com Sylvester Stallone e Talia Shire – 1982
02 – “Quatro casamentos e um funeral” – com Hugh Grant e Andie MacDowell – 1993
03 – “Íntimo e pessoal” – com Robert Redford e Michelle Pfeiffer – 1996
04 – “Butch Cassidy & Sundance Kid” – com Paul Newman e Robert Redford – 1969
05 – “Moscou contra 007” – com Sean Connery e Daniela Bianchi – 1963
06 – “Ases indomáveis” – com Tom Cruise, Kelly McGillis e Val Kilmer – 1986
07 – “Hair” – com John Savage e Beverly D`Angelo – 1969
08 – “Flashdance-Em rítmo de embalo” – com Jennifer Beals e Michael Nouri – 1983
09 – “Perdidos na noite” – com Dustin Hoffman e John Voight – 1969
10 – “Xanadu” – com Olivia Newton-John, Michael Beck e Gene Kelly – 1980
11 – “Ao Mestre, com carinho” – com Sidney Poitier e Judy Geeson – 1967
12 – “Amor, sublime amor” – com Natalie Wood e Russ Tamblyn – 1961
13 – “007 contra Goldfinger” – com Sean Connery, Gert Frobe e Honor Blackman – 1964
14 – “A Condessa de Hong Kong” – com Marlon Brando e Sophia Loren – 1967
15 – “Rambo-Programado para matar” – com Sylvester Stallone e Richard Crenna – 1982
16 – “Amor sem fim” – com Brooke Shields e Martin Hewitt – 1981

* * *

* * *

01 – Eye Of The Tiger – (Jim Peterik/Frank Sullivan) – Survivor – 1982

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


02 – Love Is All Around – (Reg Presley) – Wet Wet Wet – 1993

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


03 – Because You Loved Me – (Diane Warren) – Celine Dion – 1996

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


04 – Raindrops Keep Falling On My Head – (H.David/B.Bacharach) – B.J.Thomas – 1969

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


05 – From Russia With Love – (Lionel Bart/John Barry) – Matt Monro – 1963

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


06 – Take My Breath Away – (G.Moroder/T.Withlock) – Berlin – 1986

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


07 – Good Morning Starshine – (J.Rado/G.Ragni/G.MacDermont) – Oliver – 1969

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


08 – What A Feeling – (G.Moroder/K.Forsey/I.Cara) – Irene Cara – 1983

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


09 – Everybody´s Talkin´ – (Fred Neil) – Harry Nilsson – 1969

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


10 – Xanadu – (Jeff Lyne) – Olivia Newton-John – 1980

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


11 – To Sir, With Love – (Don Black/Mark London/Mike Leander) – Lulu – 1967

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


12 – Tonight – (Leonard Bernstein) – Johnny Mathis – 1961

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


13 – Goldfinger – (John Barry/L.Bricusse/A.Newley) – Shirley Bassey – 1964

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


14 – This Is My Song – (Charlie Chaplin) – Petula Clark – 1967

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


15 – He Ain´t Heavy, He´s My Brother – (Bob Russel/Bobby Scott) – The Hollies – 1982

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.


16 – Endless Love – (L.Richie) – Lionel Richie & Diana Ross – 1981

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

PATER – A TRIBUNA (ES)

8 agosto 2017 DEU NO JORNAL

ME INFORMEM, POR FAVOR

O Rock in Rio faz uma venda extraordinária de ingressos para o festival, nesta terça-feira (8), a partir das 19h.

Não há informação de quantos ingressos serão postos para compra.

Eles custam R$ 455 (inteira) e R$ 227,50 (meia).

* * *

Se alguém souber o local onde os ingressos serão vendidos, por favor, me diga onde é.

Que é pra eu ficar bem longe dele.

Agradeço antecipadamente a atenção.

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

CLAYTON – O POVO (CE)

SHOW DE HORRORES!

O Estado Brasileiro é tão onipresente e onisciente, tão todo poderoso, que a quase condição de sobrevivência de quem nasce aqui é fazer parte da administração pública. Mal a criança começa a dar seus primeiros passos, a mãe sentencia: estude para fazer concurso! Então os cursinhos preparatórios se multiplicam e os jovens passam a morar em salas de aula e visitar suas casas. Para ter um emprego melhor remunerado é preciso sair das faculdades e ir direto para esses cursinhos, e “não me incomodem que estou hibernando para ser fiscal”. Então as estações do ano passam a ser contadas de edital em edital.

Logo muitos estarão acreditando que o mundo é somente esse resumo estatal, qual uma metáfora da caverna criada por Platão. Ao menos essas pessoas entram para o serviço público pela porta da frente, ingressam por seus méritos após muito estudarem. E hoje em dia são cada vez mais horas de estudos exigidas até a aprovação sonhada. Não raras vezes levam anos estudando. Mas a atividade econômica mais rentável é mesmo a criação de um partido político. Esse “ramo de atividade” irá garantir a sobrevivência de muita gente “esperta”, via fundo partidário e outras “oportunidades de negócios”…

Inclusive um tal de Lula estimou haver uns “300 picaretas” em nosso Congresso Nacional. E o que fez ele? Virou Presidente da República e foi às compras… Mas era pouco, muito pouco, ele queria mais, muito mais. Queria possuir o País inteiro para si! Ok, ele aceitava dividir o butim, o produto do roubo e da pilhagem com seu partido e seus amigos. Mas ainda não bastava, ele queria mais! Que tal a América Latina? Ok, “como bons socialistas vamos nos dedicar ao internacionalismo, não é Fidel? Vamos criar o Foro de São Paulo!”

A aparente apatia das ruas quanto à “questão Temer”, sobre seu afastamento ou não da Presidência da República, não condiz com o que se seguiu ao resultado da votação na Câmara dos Deputados em Brasília, ocorrendo nas mídias sociais, e sites e blogs na internet, uma verdadeira guerra de opiniões, pontos de vista e, pra não variar, demonstrações de intolerância generalizada. Das provocações dos petistas e seus entornos, passando por representantes parlamentares diversos, aos tidos por liberais ou conservadores, todos estiveram em polvorosa durante esses dias próximos passados em nosso País.

No Facebook, por exemplo, com direito a bandeirinha de Cuba estampada onde comumente se vê a foto do “dono da página”, um militante socialista postou a seguinte provocação: “Brasileiros surreais! Temer comprou o Congresso. Mas a preocupação do povo é com a Venezuela!” Ou então na página de um outro: “O mesmo Congresso que fingiu indignação com as pedaladas fiscais, aprova leis que enfraquecem o combate à corrupção”. E essa foi a tônica da semana.

Não faltaram, obviamente, as afetações “indignadas” com a “burguesia que não saiu às ruas para protestar contra a corrupção nem bateu panelas nas varandas gourmet dos seus apartamentos”. Manifestações de revolta e cólera bem seletivas e convenientes para quem, reiterada e sistematicamente, transforma seus partidários corruptos, julgados e condenados por nossa Justiça, em “perseguidos políticos” e “heróis do povo brasileiro”…

Tudo dentro do script , “logicamente” que aproveitaram-se da situação toda para voltarem a afirmar e reafirmar com histeria que houve mesmo um “golpe parlamentar contra a presidenta (sic) Dilma Rousseff”. Claro, claro, era de se esperar, pois “faz parte do meu show”…

Nos bastidores o que se diz é que o resultado da votação interessou, e muito, ao Lula e ao PT e às suas franjas e adjacências ideológicas. Calculam que assim poderão, nas próximas eleições, “matar dois coelhos com uma só cajadada”, ou seja: explorar e apostar no desgaste que as reformas trabalhista e previdenciária trarão à opinião pública e, aproveitando-se eles também dessas reformas no futuro, caso consigam voltar à Presidência, encontrarem as finanças públicas um pouco menos comprometidas e não precisarem encarar a realização dessas mesmas medidas saneadoras -sem dúvida um tema difícil-, porém medidas mais que necessárias, imprescindíveis para nossa economia. Vejam essa notícia veiculada pelo Portal G1, em 07/01/2016, e tirem suas próprias conclusões: “A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quinta-feira (7) , em um café da manhã com jornalistas no Palácio do Planalto, que o País vai ter que ‘encarar’ uma reforma da Previdência Social. Disse que, atualmente, os brasileiros estão envelhecendo mais e, por isso, ‘não é possível’ que a idade média de aposentadoria no país seja de 55 anos”.

Se há uma coisa que os movimentos sindicais de esquerda gostam de fazer são as ditas “análises de conjunturas”, as “mexidas nas peças do xadrez político de acordo com os cenários tais ou quais”… Daí então essa hipocrisia, essa desfaçatez da revolta sacada da algibeira petista contra “as perdas de direitos dos trabalhadores”. Algo que soa como um gongo vindo bem a calhar; afinal salvam-se as aparências…

Ao militante que postou nas redes sociais “Brasileiros surreais! Temer comprou o Congresso. Mas a preocupação do povo é com a Venezuela!” , digo que: cinismo pouco é bobagem para pessoas como você, tão coniventes com um ditador sanguinário como Nicolás Maduro. Certamente é algum discípulo da filósofa petista Marilena Chauí e, como ela, “odeia a classe média”. Militância que não hesitou em dizer-se, por ocasião do processo de impeachment, disposta a “ir para a rua entrincheirada com armas na mão se derrubarem a presidenta (sic) Dilma”.

Várias foram as ameaças de ruptura com o estado democrático de direito vigente. Nunca esqueçamos do caso, gravíssimo!, do professor universitário e sindicalista Mauro Iasi, cuja vontade “poetizada” (ao parafrasear o dramaturgo marxista Bertolt Brecht) é conduzir para a morte os liberais e conservadores brasileiros oferecendo-lhes: “um bom paredão, uma boa espingarda, uma boa bala, uma boa pá e uma boa cova”.

E Lula, o padrinho do chavismo venezuelano? Este desejou ver o “exército do Stédile (MST)” avançando contra nossas instituições democráticas! E agora o Sr Maduro, desmascarando-se de vez enquanto tirano que é, passa por cima do parlamento do seu país e reedita ali, na prática, uma assembleia constituinte que é mais uma espécie de sovietes, aqueles conselhos populares deliberativos à moda do comunismo soviético. Tudo sob as bençãos, os louvores e aplausos entusiasmados dos grã-petistas Gleisi Hoffmann e José Dirceu.

Semana passada li num blog hospedado(é isso?) no portal “Estadão Jornal Digital” uma entrevista com o escritor e jornalista Fernando Morais; lá se pode encontrar a seguinte “pérola”, a partir de uma demonstração de espanto do próprio entrevistador:

“A conversa aconteceu em dois tempos. Decidi reencontrar o Fernando (Morais) em um segundo momento para aprofundar algumas coisas que falamos no nosso primeiro encontro, e que haviam me intrigado. Particularmente quando lhe perguntei se não achava o Stalin meio over. No meio de sua longa resposta, ele comentou, “Qual a solução? Precisa fuzilar muita gente pra poder alcançar a utopia? Não sei. Depende, tem lugar que precisou”.

Mas muitos opositores do petismo, com toda razão, ficaram também furiosos com os deputados que votaram favoravelmente ao não afastamento do Presidente Michel Temer, afinal ele é um corrupto pego em flagrante em uma cínica e criminosa conversa em pleno Palácio do Jaburu com o dono da JBS. E agora?

A Venezuela do Sr Maduro vive hoje sob um regime autoritário-bolivariano, uma plena ditadura, isso é fato. O Lula tem grande e direta responsabilidade sobre essa situação de fome e privações dos nossos vizinhos, isso também é fato. A organização política denominada Foro de São Paulo; que reuniu por ocasião de sua criação centenas de partidos marxistas, além de instituições como as Farc e o MIR chileno, foi uma idealização do Lula e do Fidel Castro com o objetivo estratégico de elegerem o máximo de governos de esquerda entre nós e fomentarem a bolivarianização da América Latina, ou seja, o totalitarismo, o “socialismo do século XXI”.

O PMDB foi cúmplice do PT no mais ousado, grandioso e escandaloso assalto aos cofres públicos brasileiros, isso é fato; porém há aí uma inegável e essencial diferença: o PMDB não é um partido bolivariano, socialista e autoritário, o PT é. Isso alivia os crimes do PMDB? Não, mas o diferencia quanto aos fins:

“A Câmara aprovou na noite desta terça-feira a proposta que susta o decreto da presidente Dilma Rousseff que regulamenta os conselhos populares. Tendo em mãos a promessa da oposição de obstrução das votações da Câmara enquanto não fosse votada a matéria, o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN), convocou a sessão extraordinária para votá-la, contrariando o governo federal. Tentando evitar o pior, o governo obstruiu o processo de votação para tentar inviabilizar derrubada, mas não conseguiu.”

As cartas estão na mesa, 2018 será nosso Portão de Brandemburgo, nossa travessia rumo ao futuro ou nosso regresso para um “tête-à-tête” stalinista, para um flerte com um Walter Ulbricht ou um Nikita Khrushchev, bem ao gosto de certos saudosistas do muro de Berlim… Ou quiçá nosso retrocesso para um 1917 bolchevique, isso em pleno século XXI!

“Alô, alô, marciano, aqui quem fala é da Terra Brasilis, pra variar estamos em guerra, você não imagina a loucura, o querer tirânico tá na maior fissura porque … Tá cada vez mais querendo nos ver down, down, down!” E olhando pra trás, pra trás, pra trás…

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

DUKE – O TEMPO (MG)

xs

8 agosto 2017 DEU NO JORNAL

O CUMPANHERO/CÚMPLICE LEVA NOVA PAJARACADA NO OLHO DO FURICO

O Ministério Público Federal ofereceu nesta terça (8) duas novas denúncias contra o ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral.

Se a Justiça aceitar a denúncia, o peemedebista passará a responder a 14 processos na Justiça Federal.

* * *

14 processos!!!

E Lula tá fazendo um esforço enorme pra alcançar esta marca.

Que pena que este número de processos de Serginho Lalau não seja 13…

Este dezena horrenda é a marca registrada daquela quadrilha que usa a sigla partidária de PT.

Se o mega-corrupto Cabral ficasse em “apenas” 13 processos, já estaria de bom tamanho.

Além de ser de bom tamanho, 13 seria um número coerente com o padrinho que ajudou a eleger Cabral, o hiper-corrupto Lula.

* * *

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

PERNAMBUCANOS ILUSTRES XXXI

Mata e Silva 1916-1988

Woodrow Wilson da Matta e Silva nasceu em Garanhuns, em 28/7/1916. Fundador da Escola Iniciática de Umbanda no Brasil e mais conhecido como Mestre Yapacani. A herança colonialista fez com que os brasileiros adorassem os nomes estrangeiros, e já naquela época seu pai seu pai deu-lhe o nome do 28º presidente dos EUA. Aos 5 anos a família mudou-se para o Rio de janeiro e suas primeiras experiências pré-mediúnicas (visões) ocorreram aos 12 anos, através de visões de Entidades espirituais, sobre as quais não tinha compreensão alguma. Aos 16 anos começam as primeiras incorporações do Preto Velho denominado “Pai Cândido”.

Aos 17 anos, em 1933, passou a buscar um local para o desenvolvimento de seu dom espiritual e visitou diversos terreiros de Umbanda. Entretanto, seu guia espiritual lhe transmitia a ideia que ele teria sua própria casa de auxílio espírita. Aos 21 anos foi morar na Pavuna e montou seu primeiro Terreiro. A partir de 1954, Pai Guiné passou a direcionar sua vida mediúnica com a mensagem “Sete lágrimas de Pai Preto”, que viria a ser um dos marcos da renovação da Doutrina Umbandista.

Neste ano começou a escrever para o “Jornal de Umbanda” e iniciou a escrita de uma obra fundamental que viria reformular os procedimentos da Umbanda. Por essa época teve várias visões mediúnicas em que se via um Velho Payé folheando um grande livro junto a um Colegiado de Mentores Espirituais que discutiam da oportunidade do lançamento do livro. Foi decidido que o momento era chegado e, em 1956, o livro Umbanda de todos nós (A Lei revelada) foi lançado com seus próprios recursos, numa tiragem de 3.500 exemplares.

Esgotado rapidamente, teve a segunda edição lançada pela Livraria Freitas Bastos. O livro foi bem aceito por milhares de umbandistas, mas também incomodou muitos pseudo-umbandistas interessados na venda de ilusões. Durante sua vida escreveu diversas obras mediúnicas de caráter doutrinário a respeito do que ele mesmo gostava de denominar como “Umbanda Esotérica”. Seus livros expunham conceitos hermenêuticos e filosófico-científicos sobre sua religião com a natural austeridade que lhe era própria, não fazendo nenhuma reserva de juízo ao movimento Umbandista de sua época. Também era conhecido pelas suas opiniões contundentes ao método popular (e muitas vezes ignorante) de se praticar a Umbanda. Combatia com toda sua força intelectual os rituais de matança com animais, bebidas alcoólicas em excesso nos terreiros, as vaidades fetichistas de dirigentes e “Pais-de-santo”, e rejeitava completamente a falta de critério e metodologia dessa massa tida como Umbandista.

Após um breve recesso diante dos ataques que sofreu, Pai Guiné assumiu a manutenção pelo peu reequlibrio astrofísico, para logo orientá-lo na escrita de mais um livro em 1957: Umbanda: sua eterna doutrina, abordando conceitos esotéricos e metafícos nunca expostos. A obra, de novo, foi bem recebida aos estudiosos e ubandistas sérios e, mais uma vez, passou desapercebida pela grande massa de umbandistas pouco afeita ao estudo. Para complementar e ampliar os conceitos expostos nesta obra, lançou pouco depois a Doutrina secreta da Umbanda, um tratado mais completo sobre esta religião.

Mesmo sendo lido e estudado pelos adeptos mais esclarecidos, seu santuário em Itacuruçá era frequentado pela gente simples e humilde, que nem sequer sabiam do renome do Velho Matta como um escritor e pensador renomado no meio umbandista. Em 1961 escreveu outra importante obra doutrinária: Lições de Umbanda e Quimbanda na palavra de um Preto Velho, obra mediúnica apresentando um diálogo entre um Filho-de-Fé e a Entidade espiritual que se diz Preto-velho (Pai Guiné). Esta obra apresenta uma maior facilidade de entendimento para grande parte dos umbandistas.

Em seu Santuário eram atendidas pessoas das mais longínquas regiões do Brasil. Lá, os dramas do ser humano eram tratados á Luz da Razão e da Caridade. Durante 10 anos o Velho Matta atendeu e ministrou remédios da flora local e alopatias simples que ele mesmo comprava quando ia á cidade do Rio de Janeiro. Seguindo sua tarefa missionária, escreveu sua quinta obra: Mistérios e práticas da Lei de Umbanda, que relata de forma simples e objetiva as raízes míticas da Umbanda, aprofundando-se no sincretismo dos Cultos Afro-Brasileiros. Em 1962 surge à sexta obra: Segredos da Magia da Umbanda e Quimbanda, que aborda a magia Etéreo-Física e revela de maneira simples e prática determinados rituais seletos da Magia de Umbanda. Sua sétima obra, Umbanda e o Poder da Mediunidade explica como e porque ressurgiu a Umbanda no Brasil, mostrando as verdadeiras origens da Umbanda, contendo aspectos importantíssimos e úteis ao entendimento das pessoas simples e interessadas no aprofundamento destes conhecimentos.

Atendendo a muitos pedidos dos simpatizantes e adeptos de suas obras, lançou em 1969 o livro que sintetizava e simplificava os sete anteriores. Esse livro: Umbanda do Brasil esgotou-se em seis meses. Em 1975, lançou sua última obra: Macumbas e Candomblés na Umbanda, registrando as vivências místicas e religiosas dos chamados Cultos Afro-Brasileiros, mostrando os graus consenciais dos adeptos e praticantes dos vários níveis da Umbanda Popular. Para facilitar o estudo de suas obras, ele mesmo classificou-a da seguinte maneira: 1º grau – Mistérios e práticas da Lei de Umbanda; 2º grau – Lições de Umbanda e Quimbanda na palavra de um Preto-Velho; 3º grau – Segredos da Magia de Umbanda e Quimbanda; 4º grau – Umbanda e o poder da Mediunidade; 5º e 6º graus – Umbanda de todos nós; 7º grau – Sua eterna doutrina e doutrina secreta da Umbanda. Segundo a Sagrada Corrente Astral da Umbanda, seus livros levarão mais de 50 anos para serem completamente assimilados e colocados em prática. Sua obras preparam, ajustam e apontam para a Umbanda do 3º milênio.

Segundo alguns relatos, ele era totalmente avesso ao endeusamento e a mistificação de sua pessoa. Era muito sensível e de personalidade firme. Era inteligentíssimo e tinha os sentidos muito aguçados. Mas era um profundo solitário, apesar de cercarem-no centenas de pessoas. A todos tinha uma palavra amiga e individualizada. Não tratava casos, tratava Almas, e tinha para cada pessoa uma forma de agir, segundo o seu grau de entendimento. Sua cultura era exuberante, mas sem perder a simplicidade e originalidade. De tudo falava, era atualizadíssimo nos mínimos detalhes. Discutia ciência, política, filosofia, arte, ciências sociais, com naturalidade. Em 1977 foi convidado por Rogério Sganzerla para participar do filme “Ritos Populares – Umbanda no Brasil, exibido anos depois em diversos festivais de cinema. A produção tem 18 minutos de duração e sua consecução durou 9 anos de 1977 a 1986. O documentário registra o depoimento de Matta e Silva, em passeios pelas ruas do Rio de Janeiro, onde narra sua própria trajetória e a criação da Umbanda Esotérica, alternando com cenas de transe e de rituais filmados na mata e na “Tenda de Umbanda Oriental”, em Itacuruçá. Mostra também o Mestre com suas obras na Livraria Freitas Bastos, no Rio de Janeiro.

Durante 50 anos de mediunidade, Matta e Silva nunca se curvou aos ataques dos encarnados e desencarnados do baixo astral. Sua palavra e sua pena foram armas fiéis defensoras da verdadeira Umbanda. Com elas combateu a vigarice e os vendedores do “conto do orixá”, os vaidosos mistificadores e os fanáticos que proliferam no meio umbandista. Durante 25 anos visitou mais de 600 Terreiros para poder relatar, em suas obras, o que se passava no seio do Movimento Umbandista. Trouxe à Luz a Umbanda Esotérica que, infelizmente, é praticada na atualidade por poucos Terreiros, mas que, segundo o Astral Superior, se instalará definitivamente no meio umbandista a partir deste milênio.

Seus discípulos têm dito que “se você pensa que a Umbanda de verdade é essa manifestação ruidosa da massa, que grita, baba, bebe, berra e se contorce de charutão e cigarro de palha na boca, ao som ensurdecedor dos atabaques (ótimos veículos para estimular o animismo vicioso), não leia as obras de Matta e Silva porque sua decepção será muito grande. Porém, se o grau consciencional lhe permite ver adiante e saber que a verdadeira Umbanda está acima de tudo isso, não deixe de ler seus livros. O “Velho Matta” faleceu em 17/4/1988.

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

J. BOSCO – AMAZÔNIA JORNAL (PA)

8 agosto 2017 JOSIAS DE SOUZA

É NOTÁVEL O ESFORÇO PARA PASSAR O BRASIL A SUJO

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

PAIXÃO – GAZETA DO POVO (PR)

8 agosto 2017 MEGAPHONE DO QUINCAS


MARLOS NOBRE, NOSSO ERUDITO, COM FREVOS, MARACATUS E CABOCLINHOS

Marlos Nobre, a erudição pernambucana

Em 2005, Marlos Nobre recebeu por unanimidade o importante Prêmio Tomáz Luís de Victoria, na Espanha. O consenso aconteceu pela primeira vez na história do prêmio.

Na entrega da distinção, foi lançado o livro “Marlos Nobre: El Sonido del Realismo Mágico”, de Tomás Marco, editado pela Fundação Autor de Madrid, 222 páginas.

Marlos Nobre de Almeida é pianista, maestro e compositor brasileiro, nasceu no Recife, em 18 de fevereiro de 1939. Foi o primeiro brasileiro a reger a Royal Phillarmonic de Londres, em 1990.

Entre outras orquestras conduziu a Orchesttre Philarmonique de l’ORTF, em Paris; a da Suisse Romande; a de Nice; a do Teatro Colon; a Sinfônica do México; a de La Habana, Cuba.

Ocupa, atualmente, a cadeira nº 1 da Academia Brasileira de Música.

O Regente:

A Flauta Mágica (abertura), Mozart – Orquestra Sinfônica do Recife

Uma das maiores contribuições de Marlos à música brasileira são suas obras inspiradas, relidas ou recriadas, a partir do imenso universo da música popular brasileira, notadamente a nordestina e mais fortemente, a pernambucana.

O Frevo nº 2

Este Frevo nº 2 foi escrito em homenagem aos 80 anos do escritor Ariano Suassuna, grande amigo de Marlos Nobre. Este vídeo registra a 1ª Audição Mundial desta 1ª versão da obra pelo compositor ao piano no Teatro de Santa Isabel, Recife, Pernambuco, X Festival Internacional de Musica VIRTUOSI, Dezembro 2007. Ariano estava na plateia.

O catálogo completo de Marlos Nobre alcança, no presente, um total de 246 obras, todas editadas por sua própria editora, a Marlos Nobre Edition.

Ocupou a direção musical da Rédio MEC (1971) e do Instituto Nacional de Música da Funarte (1976).

Aqui o caboclinho, em sua erudição:

Caboclinhos Opus 43/1 – Nº 1 do IVº Ciclo Nordestino para piano, Opus 43 em cinco partes: Caboclinhos, Cantilena, Maracatu, Ponteado e Frevo. – Pianista: Victor Asunción- no Santa Isabel – Recife, PE.

Entre 1985 e 1987 esteve na presidência do Conselho Internacional de Música da UNESCO, em Paris Depois, passou a dirigir a Fundação Cultural de Brasília, em 1988. Dirigiu a Fundação Cultural do Distrito Federal entre 1986 e 1990.

Marlos Nobre recebeu diversos prêmios nacionais e internacionais. Foi condecorado com a Medalha do Mérito Cultural de Pernambuco e a de Oficial da Ordre des Arts e des Lettres da França.

Semana que vem, tem mais…

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

MIGUEL – JORNAL DO COMMERCIO (PE)

8 agosto 2017 DEU NO JORNAL

UM PARAÍSO LATRINO-AMERICAL BOLIVARIANO

Desde o início da crise venezuelana milhares de estrangeiros vieram para Roraima.

Dados da PF no estado apontam a constante onda migratória que segue o aumento da instabilidade política no país vizinho.

Em 2015 foram registrados 230 pedidos de refúgio de venezuelanos em Roraima.

Um ano depois esse número subiu para 2.230.

E até junho de 2017 já bateu a marca de 6.438 solicitações.

Venezuelanos amanhecem em fila para obter visto e cruzar fronteira com Brasil por Roraima

* * *

Num intendo mesmo estes venezuelanos que estão invadindo o nosso país.

Estão trocando o paraíso pelo purgatório. O certo pelo duvidoso.

Eu desconfio que eles não escutam o que dizem os militantes zisquerdistas de Banânia sobre o grande líder Maduro, herdeiro triunfante de outro grande líder, o saudoso pajarito Hugo Chávez.

Uma parelha de “estadistas” do caralho!!!

Pois as zisquerdas banânicas garantem que a Venezuela é um paraíso na terra.

Um país cheio de fartura, de riqueza e de papel higiênico. 

Prestem atenção no que vou dizer:

Ceguinho Teimoso aplaude e apoia tudo que Lula fala.

Marilena Chaui diz que quando Lula abre a boca “o mundo se enche de luz”.

Atenção, seus desinformados, escutem o que diz o grande “estadista” Lapa de Democrata sobre esta parelha de “estadistas” venezuelanos.

Escutem o vídeo abaixo e vejam que os dois, Ceguinho e Marilena, estão cobertos de razão.

É merda que só a porra, desculpem, é luz que só a porra que Lula despeja no mundo

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

VERONEZI – GAZETA DE PIRACICABA (SP)

8 agosto 2017 MARCO DI AURÉLIO


http://www.marcodiaurelio.com/
ENGENHO CORREDOR – PILAR-PB

O Engenho Corredor, em Pilar-PB, está praticamente recuperado.

Com exceção do prédio que configurava a casa de moer a cana-de-açúcar, as demais edificações de tal complexo estão prontas à visitação.

O referido engenho foi berço do escritor José Lins do Rego.

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

MANIVAS DA MESMA RAIZ

O PSDB dividiu-se – ou seja, continuou em cima do muro, como era de esperar – na votação da Câmara do pedido de autorização para o Supremo Tribunal Federal (STF) iniciar processo pedido pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra Temer. A esquerda – com o PT à frente e os lambe-botas de PCdoB, Psol, Rede Sustentabilidade e outros arautos do atraso stalinista – tentou de todas as formas obstruir a votação, usando expedientes regimentais e estudantadas. Mas os 22 votos para um lado e 21 para o outro dos tucanos e a intransigência de petistas e vassalos em geral eram, de fato, mera encenação. Com o mesmo cinismo, idênticos objetivos e táticas aparentemente diferentes, todos fingiram.

A dissidência “ideológica” e “ética” que se apartou do PMDB do doutor Ulysses a pretexto de se livrar da companhia imoral de Orestes Quércia e seus bate-paus é escrava de vícios aparentemente novos. Mas estes não passam de posturas entranhadas em seu DNA desde as origens até os dias atuais, período em que ocupa o segundo mais poderoso e rentável cargo público do País, a desgovernança do Estado de São Paulo, dividindo apenas por um curto período o mando com aliados do PFL, que virou DEM. Durante esse tempo, como os antigos amigos do PT, que viraram desafetos, locupletaram-se (será que não mais?) pra valer.

O Brasil só viria a conhecer a face gatuna dos coxinhas tucanos quando apareceu o áudio entregue por um delator a federais e procuradores em que um antigo presidente do partido, o pernambucano Sérgio Guerra, faz um acerto de R$ 10 milhões para atender ao pagador da propina, que não queria ser convocado a depor numa comissão parlamentar de inquérito (CPI) qualquer do Congresso Nacional. Mas Sérgio Guerra estava morto quando foi denunciado. E tudo foi sepultado com ele.

Processos contra tucanos, não se sabe por que tipo de milagre, não costumam prosperar nas altas cortes de (in)Justiça. A História mostra que o mensalão, no qual o PT se esbaldou, foi inventado na tentativa vã de reeleger governador Eduardo Azeredo na campanha em que foi derrotado pelo ex-presidente Itamar Franco. Até o chamado operador – Marcos Valério – era o mesmo que fez o serviço sujo de Lula, Zé Dirceu et caterva. Mas até hoje o filho do prócer pessedista Renato Azeredo, grande amigo de Tancredo Neves, espera julgamento na segunda instância, não tendo ainda, portanto, de cumprir a pena de mais de 20 anos a que está condenado.

Aecinho, filho de Aécio Cunha, a cujo sobrenome preferiu, por motivos mais que óbvios, o do avô, durante algum tempo depois de derrotado por estreitíssima margem de votos pela petista Dilm,a Rousseff, fez o papel de mocinho no filme de gângsteres da política nacional.

Esse protagonismo durou pouco. O candidato do PSDB na eleição presidencial de 2014 nunca assumiu o papel de líder da banda do Brasil que se considerava sã só porque o lado oposto tinha sido flagrado em atos de absoluta podridão. Senador em metade de mandato, se entregou ao ócio do dolce far niente e deixou essas querelas de baixo clero para companheiros de plumagem menos vistosa. De início, bestalhões, como o autor deste texto, imaginaram que a oposição fajuta que ele liderava era apenas estúpida e indolente. Logo, contudo, a devassa da Operação Lava Jato foi demonstrando, pouco a pouco, que o PSDB e o PT não eram apenas maniva da mesma raiz, mas também farinha do mesmo saco. A temporada de Aecinho no governo das Alterosas não passou em branco em matéria de gatunagem, segundo revelaram figurões da empreita pesada que, depois, se tornaram delatores de alto coturno. A botija da fortuna era a hidrelétrica Furnas, de propriedade do governo mineiro, que o neto de Tancredo ocupou ao longo de dois mandatos.

No entanto, logo em seguida, antes mesmo de Joesley Batista, da JBS, revelar os volumosos conhecimentos de baixo calão do moço fino das Gerais, além de seus instintos assassinos (ameaçou matar o primo Fred, numa gravação do alcoviteiro de Viçosa), manifestou-se nele especial apetite por doações eleitorais falsamente legais ou egressas direto do propinoduto do bamba do abate. Ou seja, seus eleitores de 2014, que se enojavam com as revelações da rapinagem dos petistas para eleger a adversária dele, terminaram descobrindo que tinham mais era que se envergonhar da própria opção eleitoral. A eleição de Aecinho também funcionava com propina na veia. Ou inalada.

O processo no Tribunal Superior Eleitoral (PSDB), arquivado por excesso de provas, que o PSDB moveu contra a aliança PT-PMDB naquela maldita eleição perdida revelou uma história de trancoso na qual os coxinhas continham teor de putrefação moral e cívica em doses similares ao usado pelos adversários soit-disants socialistas. E os ex-orgulhosos do próprio voto, se não dispunham de bandidos favoritos, tiveram de se envergonhar da própria escolha por um candidato também sem moral.

Na revelação de que aquela maçã não tinha banda sã, os coxinhas descobriram que, de fato, o “PS do B”, sigla presidida pelo filho xará de Aécio Cunha havia processado Dilma & Temer só pra “sacanear”. Não dá, então, para se contrariar com a fissão dos coxinhas entre governistas, que mantiveram o mandato incólume de Temer, sob liderança do preguiçoso Aecinho, e rebeldes, que seguiram Tasso Jereissati, movimentando-se rapidamente rumo a uma coligação de esquerda que pode lançar seu antigo protegé Ciro Gomes, senhor do feudo republicano de Sobral, no caso do candidato Lulinha da Silva virar ficha-suja. O bom filho também volta à casa do mau irmão. E o “PS do B” divide-se, neste mês do desgosto, entre os que ainda mamam e os que reservam teta para mamar em 2019.

Ciro é o novo Temer da esquerda. E esta encenou a guerra contra o presidente na Câmara, mas, na verdade, comemorou a permanência do mordomo de filme de terror no palácio assombrado do Planalto, pois sabe que é melhor um adversário desmoralizado e impopular no papel de zumbi do que o eterno retorno do “fora qualquer um”. O PT e seus asseclas, que votaram em Temer, porque votaram em Dilma, não saíram do lugar em que já estavam. Mas não perdem por esperar, assim como os coxinhas. Pelo que indicam a direção dos ventos e o movimento das marés, o eleitor pode enterrar em 2018 essa encenação no lixão da História, que é o lugar que todos merecem. O “PS do B”, que é o PT metido a fino, e o PT, que sempre preferiu vinhos de boa cepa à cachaça de cabeça, candidatam-se neste momento a um féretro comum, sendo um o coveiro do outro e o outro, o cadáver de um.

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

AMORIM – CHARGE ONLINE

O ÚLTIMO APITO

Comentário sobre a postagem PERDI O TREM

Marcos Mairton:

“Emocionante!

Meu amigo Aderbal Nogueira, que é cineasta, fez um filme que retrata bem essa triste realidade:

O ÚLTIMO APITO.

Veja no vídeo abaixo”

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

JARBAS – DIÁRIO DE PERNAMBUCO

SE DEUS QUISER!

Não sou religioso, não pratico nenhuma religião.

Acredito em Deus e penso que a ciência chegou até o Big Bang, e só. De uma explosão cataclísmica surgiu o universo. Legal, … mas e antes?

Apesar de não seguir nenhuma religião, já li sobre quase todas, pelo menos as “principais”. Principais entre aspas porque não acredito que haja uma mais certa do que a outra, mesmo as menores. Todas levam ao mesmo caminho, não a Deus, mas à morte.

Sim, à morte. O homem inventou a religião porque é o único animal que tem consciência dela. Se não fosse a morte haveria religião? Creio que não.

Apesar do que disse, sou espiritualista e estudo esoterismo. EU, repito, eu não acredito justamente no que embasou a criação das religiões, ou seja, a morte. Acredito no livre arbítrio e na pluralidade das existências. Para mim, a morte é recomeço.

Não vou aqui querer explicar o motivo da minha crença, apenas acredito que se não houvesse reencarnação Ele não seria justo. Só isso.

Tenho visto, e não são poucas vezes, publicações de pessoas nas redes sociais atribuindo os problemas do mundo ao destino (leia-se vontade de Deus) e não ao que verdadeiramente se devem. Se realmente fosse isso, eu teria que ser obrigado a dizer que Deus é um filho da puta. Não é.

A grande verdade é que o homem é mau na sua essência. Por quê? Porque no início da humanidade ele teve que ser mau para poder sobreviver. Seleção natural, Darwin. Isso a ciência explica. E isso ficou na genética.

O meu estudo esotérico me ensinou que Deus não nos deu destino, não nos deu maktub, não nos deu futuro, mas nos deu livre arbítrio. E é aí que mora o demônio. O demônio das religiões não existem, foram criados apenas para frear as transgressões das pessoas ignorantes do mundo antigo, que precisavam de alguma coisa sobrenatural que as amedrontasse. A bem da verdade, a figura do demônio foi criada no Séc VII por um monge.

Mas…, hoje, religiões e religiosos usam o tal demônio pra amedrontar e conseguir vantagens financeiras de, cada vez mais, uma maior parcela de “fiéis”. Inocentes úteis, coitados! Não sabem que o demônio só existe dentro de nós, da nossa crença manipulada.

Quer ganhar dinheiro? Basta ter uma oratória boa, alugar um galpão, colocar uma Bíblia debaixo do braço e prometer o “imprometível”. Do jeito que o mundo está, um monte de gente vai acreditar em você e dar dinheiro pra “Jesus”.

E o tal apocalipse (em grego, mudança…não destruição) que vai ocorrer com o armagedom ( guerra em Megido, Israel, pois na época, o mundo era limitado)?

Se vai haver uma guerra entre o bem e o mal, e no final o bem vencerá, por que vai haver a guerra? O mal vai entrar já sabendo que vai perder? Que mal burro!

Se queremos mudar o mundo (apocalipse), vamos estudar e entender o que se passa nos dias atuais, antes que haja o armagedom muçulmano, porque o armagedom moral já está acontecendo e tem muita gente que não está vendo.

Sim, armagedom muçulmano porque é a única religião que só prega a boa morte para os seus seguidores, aos outros o inferno. Prega que matar infiéis não é pecado.

Pecado? Outra invenção bonita para a época. Não farás A nem B, senão irás para o inferno. Lindo! … pra época que foram criados – outro monge -, se bem que, confesso, a maioria ainda vale.

Então é isso, o mundo está assim porque Deus quer. Se Deus quiser vai melhorar.

Mas quem é Deus?

Eu sou Deus, você é Deus. Nós somos Deus.

Mas…Foda-se o livre arbítrio!

8 agosto 2017 FULEIRAGEM

S. SALVADOR – ESTADO DE MINAS

CONCERTO DE ARANJUEZ

A pedido do leitor Yoshiro Nagase, aí está o vídeo do André Rieu com a Johann Strauss Orchestra executando “Concerto de Aranjuez“.


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa