PT TENTA SAIR DA COVA

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

NICOLIELO – JORNAL DE BAURU (SP)

11 setembro 2017 PERCIVAL PUGGINA

E O SANTANDER ENCERROU O QUEERMUSEU

Foi cancelada a desrespeitosa mostra de quem exige respeito. Fechou a sectária exibição de quem se diz pela diversidade. Cancelaram a pornográfica exposição que degradava a homossexualidade. Neste último domingo (10/09), o Santander Cultural suspendeu o Queermuseu. Antes tarde do que nunca.

Nas 48 horas anteriores à decisão, a mobilização popular avolumou-se nas redes sociais e constrangeu o Santander a encerrá-la com um explícito pedido de desculpas aos que se declararam ofendidos. Não vou divagar sobre arte porque é um debate fora desta pauta e porque, sobre tais temas, nunca se entenderão artistas, críticos de arte e acadêmicos, seja entre si, seja uns com os outros. Meu interesse tampouco vai para o Queermuseu. O mundo da cultura deve estar aberto às possibilidades da criação humana. Pessoalmente, como não vou a exposições para sofrer, compareço apenas às que me concedem prazer estético. E não seria este o caso.

O que me traz ao tema são as imagens que vi e que clamavam por protesto da sociedade e providência dos responsáveis. Convenhamos, uma exposição aberta ao público infantil exibindo atos de zoofilia, figuras de crianças em sugestões de pedofilia, e desrespeitosas à fé religiosa da maioria da população? A quem se sente discriminado e se declara objeto de preconceito, o tal museu não faz muito para ajudar. Bem ao contrário, num centro cultural importante da cidade, com direito a curadoria, coquetel de abertura e cobertura de imprensa, exibia um mosaico de aberrações.

Como pode exigir respeito quem não respeita os demais? Como pode pretender o devido reconhecimento social quem tolera ter sua diversidade representada por aquelas imagens? Numa inépcia monumental, a exposição favoreceu a atitude oposta. A ação teve o intuito de agredir emocional e espiritualmente, e alcançou o que pretendia – rejeição emocional e espiritual. O presidente do Santander Cultural, hospedeiro do evento, às vésperas da decisão pelo fechamento, ainda insistia em que o Queermuseu “está ancorado em um conceito no qual realmente acreditamos: a diversidade observada sob aspectos da variedade, da pluralidade e da diferença”. Só faltou combinar com o conteúdo.

Tem tudo a ver com este caso a persistência e a intolerância ululantes nas galerias dos parlamentos, em meio a coloridos arcos-íris, sempre que a abordagem de questões de gênero em ambiente escolar infantil e juvenil recebe veto legislativo. Chega a ser molestador, doentio, esse desejo de influenciar a sexualidade infantil dentro de sala de aula com a ideologia de gênero! Pois a mesma suspeitíssima fixação com a sexualidade das crianças compareceu ao evento proporcionado pelo Santander Cultural. Crianças merecem amor, respeito e zelo.

Esclarecimento ao leitor destas linhas: quem pagou a conta desse despautério? Você, claro. Quem mais haveria de ser? O projeto foi desenvolvido pela Lei de Incentivo à Cultura, com apoio do Ministério da Cultura e Governo Federal.

* * *

A Editoria do JBF pede licença ao estimado colunista Percival Puggina para fechar esta postagem com um vídeo e com as observações que estão logo a seguir.

* * *

Apos o fechamento da impressionante, pornográfica e sacrílega exposição, a ex-deputada e ativista política Luciana Genro, ex-PT e atualmente PSOL, deu a sua opinião sobre o fechamento do evento. Opinião que está logo a seguir, junto com algumas opiniões de seguidores seus no Twitter

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

11 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

HERALDO PALMEIRA – SÃO PAULO-SP

Dementes ideológicos

Alguns idiotas passaram o domingo propagando uma mensagem ufanista a respeito da capacidade de Cuba enfrentar catástrofes naturais como o furacão Irma, que assola Caribe e parte dos Estados Unidos.

Apenas mentes imbecilizadas pela ideologia de esquerda patife podem se ocupar em escrever essas baboseiras num momento deste! Pois bem, eu prefiro pensar que, independentemente de viverem sob um regime ditatorial ferrenho, subjugados pela pobreza franciscana, impedidos de votar democraticamente, sem acesso à internet, de entrar e sair livremente de sua ilha-prisão, os cubanos são apenas seres humanos iguais a mim, que agora precisam de proteção e abrigo diante de uma descomunal força da natureza.

Como também o são os dominicanos, haitianos e outros ilhéus das diversas ilhas do Caribe, que perderam tudo, ou gente de qualquer nacionalidade que esteja agora sob ameaça da tormenta ou contabilizando os prejuízos da sua passagem.

Como também o são os norte-americanos, que construíram seu fabuloso status econômico com trabalho duro e incansável, que hoje lhes permite suportar melhor um furacão de dimensões e poder nunca vistos.

Não há dúvida: uma ideologia desonesta quando domina mentes ignorantes é capaz de causar muito mais destruição do que um furacão. Pelo menos, o furacão não é premeditado, desonesto, se anuncia antecipadamente, não trai a dignidade humana, é apenas uma desordem montada pela natureza e condenada a morrer em poucos dias.

Já esses dementes ideologizados, são incapazes de qualquer gesto humanitário, mas sempre prontos a acobertar seus líderes desonestos e tentar fazer propaganda mentirosa em qualquer situação. Não passam de Pilas-Perfeitos Idiotas Latino-americanos. Santo Deus!

Em tempo: desmentindo a mentira ideológica, não existe tecnologia capaz de deter um monstro como o furacão Irma. Parte de Cuba foi inteiramente destruída e milhares de médicos foram enviados para as regiões mais castigadas da ilha-prisão.

Claro, o mundo nunca saberá o número de mortos. É um número ideológico!

Ainda bem que já existem tecnologias capazes de desmascarar as mentiras e os dementes ideológicos. Clique aqui e confira.

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

NEWTON SILVA – CHARGE ONLINE

O AMIGO DE TEMER ESTÁ NA GAIOLA PELO QUE FEZ COMO AMIGO DE LULA

Atordoados com as primeiras confissões de Antonio Palocci, que abreviaram o sepultamento de Lula na vala comum dos que acrescentaram a desonra à morte política, os órfãos do chefão tentam exumá-lo usando como pás as malas e caixas de dinheiro guardados no apartamento em Salvador por Geddel Vieira Lima. Eis aí mais um sintoma de confusão mental e idiotia eleitoreira.

Preso de novo neste sábado, Geddel é amigão de Michel Temer e foi um de seus ministros mais influentes. Mas está na cadeia pelas roubalheiras que consumou entre 2011 e 2014, quando, nomeado por Dilma Rousseff, mandou e desmandou na Vice-Presidência de Pessoa Jurídica da Caixa Econômica Federal. Chegou lá com a bênção de Lula, que ordenara a entrega de outra gazua federal ao aliado que comandara durante três anos o Ministério da Integração Nacional e acabara de ser derrotado na disputa pelo governo da Bahia.

Em julho passado, ao decretar a prisão preventiva do gatuno baiano, o juiz federal Vallisney de Souza Oliveira reservou um trecho do despacho aos “fatos e condutas ilícitas praticados por Geddel Quadros Vieira Lima, em conluio com Eduardo Cunha e Lucio Funaro, quando ocupava a vice-presidência de Pessoa Jurídica, atuando na liberação manipulada de empréstimos a determinadas empresas mediante posterior obtenção de vantagem indevida”.

Segundo a denúncia aceita pelo juiz, o bando fora da lei entrou em ação no momento em que Geddel aterrissou na diretoria da instituição indefesa. A folha corrida do colecionador de maços de cédulas informa que as delinquências começaram antes da era lulopetista e, se o camburão não chegasse, só cessariam com a morte física. Mas o amigo de Temer está na gaiola pelo que andou fazendo como servidor de Dilma.

Os caminhos trilhados pela fortuna encontrada em Salvador, se percorridos no sentido inverso, não levam ao Palácio do Jaburu. Desembocam no gabinete no Palácio do Planalto onde um poste e seu fabricante desgovernavam o Brasil.

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

ED CARLOS – CHARGE ONLINE

11 setembro 2017 CORRESPONDÊNCIA RECEBIDA

EVERALDO DELLA COSTA – ITAPEVA-SP

Meu nome é Everaldo Della Costa, tenho 48 anos, casado, pai de família, tenho uma filha de 12 anos, sou de Itapeva (interior paulista), estou desempregado, depois de 33 anos trabalhando no mesmo escritório, sendo que nos últimos 10 anos atuei como gerente e encarregado de departamento fiscal e lecionava à noite na faculdade.

Procuro um trabalho, administrativo, contábil, fiscal, professor, escritório contábil, setor fiscal, aberturas, alterações, encerramentos, contas a pagar, a receber, faturamento, inclusive preparar documentação para licitação, tenho muita experiencia nessa área.

Quero ser alguém que possa somar na sua empresa, ajudarei em qualquer setor que for necessário ao bom trabalho no todo, pela colaboração e trabalho sempre em equipe, considerando o bom ambiente paz e transparência nos atos praticados.

Caso queira posso enviar meu CV e carta de apresentação, tenho Pedagogia Licenciatura Plena e Técnico em Contabilidade com CRC registrado ativo.

Tenho esperança em Deus que vou encontrar um trabalho, pois preciso muito mesmo, faz 8 meses que estou desempregado.

Em minha casa só não esta faltando fé e esperança para encontrar um novo trabalho o resto esta difícil!!!!

Mas acredito em Deus! E que vou conseguir um trabalho!!!!!

Se for possível me ajudar, agradeço desde já.

Fique com Deus.

Celular: (15) 9-9644-1524 (vivo) FIXO (15) 3524-2424

everaldodc@terra.com.br

R. Pronto, meu caro, está publicado o seu apelo.

Estou torcendo para que você tenha um resultado positivo.

Força, perseverança e sucesso, é o que desejo.

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

PAIXÃO – GAZETA DO POVO (PR)

11 setembro 2017 DEU NO JORNAL

FODAS SIGILOSAS

Continuam sob sigilo total os gastos com cartão corporativo de Rosemary Noronha, ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo e amiga íntima do ex-presidente Lula.

O Superior Tribunal de Justiça manteve o sigilo dos gastos do cartão de Rose a partir de 2011, mas o Planalto e a Controladoria-Geral da União não se pronunciaram sobre os gastos anteriores, durante os governos Lula.

Ela foi acusada de tráfico de influência, corrupção e outros crimes.

Após ignorar a Lei de Acesso à Informação, o Planalto alegou que os gastos de Rose são caso de “segurança da sociedade e do Estado”.

A suspeita da Polícia Federal é que a amiga de Lula levava vida de madame, com uso do cartão corporativo inclusive para despesas pessoais.

Entre 2003, quando Lula assumiu, e 2016, quando Dilma caiu, o gasto com cartões foi de mais de R$ 707 milhões (R$ 78,6 milhões por ano).

* * *

O Departamento de Fuxicos do JBF saiu em campo e descobriu um coisa interessante.

É o seguinte:

O segredo mantido pelos serviços governamentais de inteligência, sobre a rapariga que Lula mantinha com dinheiro público, está guardado na pasta “Bucetagens Presidenciais“.

A Editoria desta gazeta escrota tentou manter contato com a ABIN mas até o presente momento não teve retorno ainda.

Rose tinha passaporte diplomático irregular e viajava clandestinamente no avião da presidência, exercitando uma invejável fudelança aérea.

A parelha de amantes vermêio-istrelados que trepava clandestinamente com dinheiro público

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

CLAYTON – O POVO (CE)

11 setembro 2017 FERNANDO GABEIRA

BANHO DE RIO, CABEÇA FRIA

LARANJAL DO JARI — Tenho viajado pelo interior do Amapá, divisa com o Pará, para conhecer melhor a região que Temer quer abrir às empresas mineradoras. Não estava satisfeito com o debate. É preciso ver de perto. Tenho falado com geólogos, pilotos extrativistas, garimpeiros, para ouvir suas opiniões.

Devo refletir um pouco sobre algumas experiências decisivas do Amapá. Uma delas foi a extração de manganês na Serra do Navio. A outra é o projeto Jari, do famoso Daniel Ludwig, que aconteceu a poucos quilômetros do lugar onde estou baseado. Elas deixaram um rastro de decepção.

Navegando num calor de rachar, vi algumas pessoas no rio, à sombra de uma árvore, apenas com a cabeça fora d’água. Invejei seu conforto. Gostaria de estar assim no momento em que escrevo sobre a semana no Brasil. É preciso muito sangue-frio para falar de alguns temas, como as Olimpíadas de 2016 e as malas cheias de dinheiro de Geddel Vieira Lima, ou mesmo os diálogos de Joesley Batista.

As Olimpíadas foram desastrosas para a imagem do Brasil. No princípio, argumentávamos que elas foram pensadas num momento de euforia econômica. A chegada da crise iria mostrar ao mundo nossa vulnerabilidade. Depois, surgiu o debate sobre a Baía de Guanabara e a poluição nas lagoas do Rio. Era ingênuo supor que, ao se revelar para o mundo, os observadores não iriam descobrir que ainda estamos no século XIX em termos de saneamento.

Passados os jogos, reacendeu a discussão sobre o legado. Piscinas abandonadas, velódromo em chamas. Percebemos ali que a tendência era perder muitas das construções, algumas delas superfaturadas.

Quando o “Le Monde” denunciou o suborno para que o Rio fosse escolhido, emergiu de novo a figura de Arthur Soares, o Rei Arthur da corte de Sérgio Cabral. Mas o tema caiu num certo vazio. Era muito constrangedor para nós. Alegrei-me quando Malu Gaspar fez um perfil de Rei Arthur na revista “Piauí”. Pensei: agora sim, não só o enigmático personagem viria à tona como vai ficar mais claro o mal que esse gente fez ao Rio e o tremendo desgaste que os dirigentes, eufóricos com a escolha, impuseram à imagem do Brasil.

A Operação Unfair Play, em colaboração com investigadores franceses, confirma a denúncia do “Le Monde”. E mostra que além de Cabral e do Rei Arthur, contaram também com Carlos Nuzman. Os dirigentes esportivos disputam hoje com os políticos quem joga mais baixo a imagem do Brasil. Nuzman está proibido de participar do sorteio das Olimpíadas. A polícia não o deixa mais sair do país. O presidente da CBF também não deixa o país, com medo de ser preso lá fora.

Devem olhar para as cadeiras vazias do Brasil e lamentar como um país de importância internacional tenha chegado a esse ponto. A medalha de ouro no constrangimento nacional foi a descoberta das malas e malas de dinheiro no apartamento usado por Geddel Vieira Lima, em Salvador.

R$ 51 milhões, horas de trabalho contando o dinheiro nas máquinas. A imagem dessas malas cheias de dinheiro correu mundo, um político de segundo escalão no Brasil tornou-se uma espécie de Tio Patinhas. Creio que o melhor caminho para contornar o constrangimento no exterior é o que usamos aqui dentro para nós mesmos: tudo isso está acontecendo porque há uma competente investigação policial, que conta com o apoio da maioria da população.

Os mecanismos de justiça ainda não parecem à altura do desafio quando vemos que Geddel estava solto, sem tornozeleira, porque não havia dinheiro público para comprá-las. A um quilômetro dali, Geddel acumulava dinheiro para comprar todas as tornozeleiras do país. Suspeito que o dinheiro daria para comprar a fábrica. De qualquer forma, o dinheiro foi recuperado, e, segundo ouvi no rádio, Geddel ocupa hoje o sétimo lugar no ranking de maior assalto no mundo.

Ao pensar nas gravações de Joesley Batista, enquanto descia o rio de volta para Laranjal, tive inveja de novo dos meninos mergulhando no rio Jari. A delação de Joesley foi o ponto mais vulnerável da Lava-Jato, e por ele entraram também os adversários que querem enfraquecer o combate à corrupção e deixar tudo como está. Há sempre tempo, numa operação complexa como essa, para reparar erros. O melhor caminho, creio, é o de anular a delação de Joesley, mantendo as provas que ele entregou.

Lula, Dilma e o dirigentes do PT foram denunciados. A situação do partido se agrava, e seguem numa caravana pelo Nordeste que lembra um pouco a Caravana Rolidei, numa espécie de despedida. Apesar de o filme de Cacá Diegues “Bye Bye Brasil” ser mais poético e complexo; por isso foi tão discutido por ensaístas no exterior.

A aposta do PT em negar as acusações, reduzi-las a uma perseguição política, continua de pé. Mas vai transformá-lo em algo mais próximo da religião. Será preciso acreditar neles, apesar de todas as evidências, supor que a crise econômica nasceu com o governo Temer, que os assaltos gigantescos à Petrobras não aconteceram.

Benza Deus, como se dizia em Minas. A semana merecia um banho de rio.

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

RONALDO – JORNAL DO COMMERCIO (PE)

BEIJOS PERDIDOS

Se entre nuvens, flutuando, te revejo,
espanto a voz de pensamentos sábios.
E o beijo que me deste, sem ressábios,
deriva à flor do sonho e vem, sem pejo…

Se o ideal que em ti descubro, e o meu desejo,
devem morrer, digo-te agora: acabe-os
a volúpia esperada de teus lábios,
onde, aurora de amor, desponta um beijo!

Ai, e escondes tua alma, de vergonha,
atrás do meu orgulho malferido…
Mais forte, embora, inda suspira e sonha

por ti meu coração cheio de pranto.
E eu conto, amada, os beijos que hei perdido
porque (triste ventura!) te amo tanto!

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

VERONEZI – GAZETA DE PIRACICABA (SP)

11 setembro 2017 EVENTOS

É HOJE! – PARA OS FUBÂNICOS DO RECIFE – SETEMBRO AMARELO

Setembro Amarelo é tema de evento na Faculdade dos Guararapes

Neste mês é realizada a campanha de conscientização e prevenção do suicídio chamada de Setembro Amarelo. Com o objetivo de promover o debate e educar a população sobre o tema, Faculdade dos Guararapes realiza, na próxima segunda-feira (11), o evento “Prevenção e Posvenção do Suicídio: Um Assunto Nosso”. Será no campus da Boa Vista com entrada gratuita.

O evento começa às 8h30 com a palestra “Suicídio e Espiritualidade” ministrada por Márcia Slemer, psicóloga especialista em família e ex-aluna da Faculdade dos Guararapes. Ainda pela manhã, será realizado um cinedebate organizado pelos alunos de psicologia da instituição e também serão distribuídos folhetos e cartazes informativos sobre a prevenção do suicídio.

A programação continua durante a noite, quando, a partir das 18h30, acontece a palestra “Suicídio: Um Assunto Para Todos”, ministrada por Josélia Quintas. Ela foi uma das primeiras psicólogas do estado a trabalhar com psicologia hospitalar e é autora do livro “Nos Corredores de Um Hospital”.

Para Mireilly Moura, professora de psicologia da Faculdade dos Guararapes e organizadora do evento, é importante que a prevenção do suicídio seja abordada junto à população pois “temos observado um aumento na quantidade de suicídios e de tentativas no Brasil. As pessoas precisam de informação para que possamos esclarecer tabus e mitos acerca do tema e ajudar aqueles que precisam”.

Local: Av. Governado Carlos de Lima Cavalcanti, nº 155
Data: 11/09
Horário: 8h30 às 12h e 18h30 às 22h
Inscrições: Gratuitas por meio da Coordenação de Extensão

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

SID – CHARGE ONLINE

11 setembro 2017 XICO COM X, BIZERRA COM I


http://www.forroboxote.com.br/
PASSAREIO

eu passarinhando,
passeio.
a dor passou
e é só passado …
num passo sem pressa,
passo.
passarinho vou,
vôo,
num feliz passarinhar.
e nem Quintana sou …

SALVE, SALVE
Mário Quintana, Manoel de Barros,
Manoel Bandeira, Pablo Neruda

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

ANTONIO LUCENA – BLOG DO NOBLAT

11 setembro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

BREVES CONSIDERAÇÕES SOBRE AS CIÊNCIAS FUDETÓRIAS

Os compêndios científicos classificam como “infértil” um sujeito que não consegue embuchudar a sua mulher, embora crave-lhe a pajaraca todos os dias.

Já aqui na Nação Nordestina, a gente diz que este tipo de cabra tem “gala rala“.

Gala” é aquilo que em outros recantos deste país se chama de “porra“.

Ou, cientificamente falando, “esperma“.

Enfim, o “gala rala” é o cabra que não consegue fazer filho, embora sua pajaraca funcione normalmente.

Outra coisa: o terrível padecimento conhecido por “falta de ereção“, aqui nós chamamos simplesmente de “bimba mole”.

Outra expressão muito usada nas Ciências Fudetórias é a tal de “ejaculação precoce“.

Pois a ejaculação precoce é conhecida por aqui como “gozo frouxo“.

Este preâmbulo cultural-científico é apenas pretexto pra falar de um acontecido há poucos dias, quando tive uma consulta com o dono do meu furico, o dotô urologista que cuida de minha próstata.

Pois lá, na ante-sala do consultório, tive o prazer de rever um grande amigo, um cabra arretado, um recifense muito especial.

Estou falando do Paulo, proprietário de um dos bares mais afamados e característicos aqui do Recife, o simpático e acolhedor Bar do Paulo.

Aí conversamos que só a peste, matamos as saudades e botamos os fuxicos em dia.

Foi cada assunto da porra.

Vou contar algumas passagens deste papo em outra postagem.

Aguardem.

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

SINOVALDO – JORNAL NH (RS)

11 setembro 2017 JOSIAS DE SOUZA

MEDIOCRIDADE E ACASO CONDUZEM JOESLEY À CANA

Joesley Batista é ao mesmo tempo um típico capitalista brasileiro – grosso modo falando – e uma vítima da tecnologia. Conseguiu manusear a senha do cofre do BNDES. Mas não aprendeu a lidar com a tecla On-Off do gravador. O linguajar tosco foi a glória e a derrocada do dono da JBS. Sabia fazer amigos, cúmplices e dinheiro – muito dinheiro. Mas não conseguiu fazer boas frases. Suas últimas palavras antes da decretação de sua prisão foram: “Cê tem certeza que esse troço tá desligado, Ricardinho?!?”

O áudio-trapalhão que Joesley entregou à Procuradoria, aparentemente sem saber, traduz magnificamente o personagem. Mentor da delação mais lucrativa da Era da Lava Jato, Joesley não teve uma sensibilidade à altura do seu feito. Para sorte dos brasileiros, tudo ficou claro na “conversa de bêbado” que o personagem teve com seu empregado Ricardo Saud.

Arrojado, Joesley se auto-impôs uma meta ambiciosa: “Nós temos que ser a tampa do caixão. (…) Nós vai ser quem vai dar o último tiro. Vai ser quem vai bater o prego da tampa.” Desastrado, o empresário contou para o gravador que chegaria à premiação máxima da imunidade penal tomando o atalho da ilegalidade. Pulou para dentro do caixão ao declarar-se “100% alinhado” com um ex-procurador da equipe de Rodrigo Janot, perfeitamente familiarizado com as mumunhas da Lava Jato.

Se adivinhasse o seu destino, Joesley talvez tivesse investido o dinheiro do BNDES numa fábrica de gravadores. Daria menos lucro do que a picanha. Mas produziria equipamentos mais, digamos, confiáveis. Outra alternativa seria a contratação de dublês para substituir os delatores da JBS nas cenas de perigo.

O ministro Edson Fachin talvez poupasse Joesley ‘Stalone’ Batista da cadeia se o protagonista tivesse sido substituído na hora do close defronte do gravador por alguém com menos aptidão para o uísque e melhor dicção.

Quando Ricardinho perguntasse sobre Marcelo Miller, o dublê se espantaria: “Heimmmm? Quemmm?” Na hora em que o empregado mencionasse a hipótese de atrair ministros do Supremo para a lama, o dublê chamaria o garçom: “Água, por favor.”

O que mais assusta no autogrampo que captou a desfaçatez de Joesley e Saud é a sua banalidade perversa. As manobras, os estratagemas, os subterfúgios, nada disso surpreende o brasileiro. A essa altura, a plateia já aprendeu que, no vácuo moral em que trafegam os negócios do Estado, o cinismo é a regra. O que deixa todo mundo transtornado é a constatação de que a punição do bandido depende do acaso.

Joesley e seu subordinado estão sendo encarcerados temporariamente pelo excesso de mediocridade, não por terem sido desmascarados pelo aparato investigatório do Estado. Encrencaram-se porque se portaram como bárbaros embriagados diante de um gravador que não sabiam operar. A plateia se pergunta: quem deterá os usurpadores que souberem a diferença entre ‘on’ e ‘off’?

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

RICO – VALEPARAIBANO (SP)


http://pinheirochumbogrosso.blogspot.com.br
WALDICK SORIANO, O FRANK SINATRA BRASILEIRO

Eu já sei que tu vais casar com outro / Meu desejo é que tu sejas bem feliz / Amanhã, eu estarei lá na igreja / Pra Provar-te o quanto eu te quis. – Levarei muitas flores perfumadas / Para brindar à tua felicidade / Quero dar-te uma taça do meu pranto / Como prova da tua falsidade… AÍ É PRA ARROMBAR A TABACA DE XOLINHA!!! Quem não tem cão caça com Gato. Pois, nós temos, também, o nosso Frank Sinatra, ora bolas!!! Isto é o que podemos chamar de BOLERO 100% nostalgia… Este foi o WALDICK que conhecemos que encantou-se no dia 04.09.2008, precisamente há nove anos. O cara tinha em seus melosos boleros aquelas temáticas da vida noturna, bares sombrios, amores perdidos e puteiros que varavam toda uma noite. Esta música só parece com ‘’BUTECO’’. Ela é uma homenagem à Associação Protetora dos Cachaceiros.

Pois bem!!! Eurípedes Waldick Soriano foi um cantor e compositor brasileiro, ícone da música classificada como brega. O “FENÔMENO” Waldick e a posição quase marginal que o ritmo “CAFONA” ocupou mereceu uma análise mais apurada e científica no livro escrito pelo historiador e jornalista Paulo César de Araújo, Intitulado “EU NÃO SOU CACHORRO, NÃO – Música popular cafona e ditadura militar” (Rio de Janeiro, Record, 2005), a obra traz, já em seu título, uma referência a este cantor e sua música de maior sucesso. Ali o autor contesta, de forma veemente, o papel de adesista ao regime de exceção implantado a ferro e fogo no Brasil pelos militares, por parte dos músicos “BREGAS”. Waldick, segundo ele, é um dos exemplos, tendo sua música “TORTURA DE AMOR” censurada em 1974, quando foi por ele reeditada. Apesar de ser uma composição de 1962, o regime não tolerava que se falasse a palavra “TORTURA”…

Na sua cidade natal, Waldick sempre foi tratado com certo menosprezo. Aristocrática, Caetité mantinha apenas nas camadas mais populares uma fiel admiração. Ali teve dois de seus filhos, gêmeos, de forma quase despercebida, em 1966. Em meados da década de 90, porém, a cidade teve num político o resgate do filho ilustre. O vereador Edilson Batista protagonizou uma grande homenagem, que nomeou uma das principais avenidas com o nome de Waldick. Pouco tempo depois, o SBT realizava ali um documentário, encenado por moradores locais, retratando a juventude de Waldick, sua paixão pela professora Zilmar Moura, a mudança para a região sudeste do país.

Aos 25 anos, Eurípedes Waldick Soriano foi influenciado pelo cinema de faroeste e resolveu adotar o estilo do personagem DURANGO KID – foi assim que acessórios como o chapéu preto passaram a fazer parte de seu visual. Em 1958, como tantos outros nordestinos, feito o Lula, mais conhecido como o SEBOSO DE CAETÉS, resolveu ir “TENTAR A VIDA” em São Paulo. Queria ser cantor ou artista de cinema. Para sobreviver, enquanto a oportunidade nas rádios não surgia, foi faxineiro, servente de pedreiro, motorista de caminhão e engraxate. O primeiro contrato profissional como cantor e compositor foi assinado em 1960, com a gravadora Chantecler, ano em que lançou seu primeiro disco, um 78 rpm com os boleros “QUEM ÉS TU” e “Só Você”.

O sucesso absoluto veio na década de 70, quando ele se tornou ícone da música conhecida como BREGA, mas que ele preferia dizer ROMÂNTICA. Suas canções eram tocadas nas rádios populares. Nesse período, sua presença era disputada por programas de televisão como o “Cassino do Chacrinha” e o “Programa Silvio Santos”. O maior sucesso foi à música “EU NÃO SOU CACHORRO, NÃO”, do disco “Ele Também Precisa de Carinho”, lançado em 1972. O nome da música se tornou expressão popular no Brasil. Nos anos 90. Soriano foi homenageado por Falcão, outro cantor da música brega, que regravou “Eu Não Sou Cachorro, Não” em inglês, na versão “I’M NOT DOG NO”.

No fim da primeira década do Século XXI, o cantor se mudou para Fortaleza, no Ceará e excursionou pelo Nordeste. Dois anos antes de morrer, o artista foi tema do documentário “WALDICK, SEMPRE NO MEU CORAÇÃO”, dirigido pela atriz Patrícia Pillar, que abordou a carreira e a vida íntima do artista no filme. Em 2007, foram lançados pela Som Livre os CD e DVD “Waldick Soriano – Ao Vivo”. O cantor se casou três vezes. Sua última mulher foi Walda Soriano, uma galegona ao molho pardo de dois metros de altura. Por natureza, Waldick era um manguaceiro nato e também um mulherengo machista a toda prova. Waldick Soriano deixou uma das frases mais bem cunhadas nos anais da boemia e dos cabarés da vida: “DIGO SEMPRE QUE, CACHAÇA MODERADA E MULHER EM EXAGERO NÃO FAZEM MAL A NINGUÉM”…

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

GABRIEL RENNER – DIÁRIO GAÚCHO

11 setembro 2017 A PALAVRA DO EDITOR

UMA EXCELENTE SUGESTÃO

O leitor Luiz Bincoletto, um fubânico residente na simpática cidade de Marília-SP, mandou uma sugestão arretada aqui pro JBF.

Um sugestão que acabei de encaminhar pro democrático presidente Raul Castro, aquele que chegou ao cargo eleito pelo voto secreto e direto do eleitorado cubano.

A sugestão é esta:

Tenho certeza que Castro, herdeiro do fantástico e impressionante patrimônio deixado pelo seu irmão Fidel, dará a devida atenção a esta sugestão.

Na verdade, eu estou torcendo ardentemente pra que ele tope esta parada.

Por oportuno, sugiro a todos vocês um delicioso passeio pela página oficial do governo cubano. Uma obra de ficção deliciosa.

Quem quiser ir lá, é só clicar na ilustração abaixo, com este lindo endereço: cuba.cu

Os cubanos combatem o inimigo por dentro: utilizam esta diabólica invenção capitalista chamada “internet” para fazer sua guerrilha virtual.

Uma guerrilha que, pelo endereço, cuba.cu, deve ser violenta em termos de soltar peidos.

* * *

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

BRUM – TRIBUNA DO NORTE (RN)

A RELIGIÃO NOS VERSOS DOS REPENTISTAS

“A cada tarde Deus pinta
Um pôr do sol diferente
Nesse aspecto Deus parece
Um cantador de repente
Mas em vez de cantar
Pinta painéis no poente.”

Ivanildo Vila Nova

“Cristo, Tu és o emblema
Nas peças que o tempo faz
A neve que o vento leva
Os raios que a luz traz
Auxílio dos sofredores
Que choram pedindo paz.”

Zé Viola

“No varal do Infinito
Uma nuvem pendurada
Parece com uma roupa
Bem confeccionada
Deus coseu com maestria
Pra o corpo da madrugada.”

Raimundo Borges

“Se você dê uma flor
Pra criatura carente
Dormida a quem está com sono
Remédio a quem está doente
Sua alma tem lugar
No reino do Onipotente.”

José Cardoso

“Os teus sermões são ouvidos
Por teus admiradores
Tuas frases estão vivas
Na voz dos teus seguidores
Dando força aos que te seguem
Perdão aos teus traidores.”

Moacir Laurentino

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

BAGGI – CHARGE ONLINE

11 setembro 2017 COMENTÁRIOS SELECIONADOS

TESTES POSITIVOS

Comentário sobre a postagem MIGUEL ALBERTI – PIRACICABA-SP

Aposentado Ferrado:

“O PT facilitou o combate a corrupção criando mecanismos para a sua detecção e julgamento. (segundo o colunista Goiano)

Para verificar se funcionaria, alguns Ministros dos governos do PT fizeram testes.

Alguns testes confirmaram que o mecanismo criado funciona:

José Dirceu (PT), Alfredo Nascimento (PR), Paulo Bernardo (PT), Agnelo Queiroz (PCdoB), Aloisio Mercadante (PT), Antonio Palocci (PT), Edinho Silva (PT), Edison Lobão (PMDB), Erenice Guerra (PT), Jacques Wagner (PT), José Eduardo Cardoso (PT), Mario Negromonte (PP), Orlando Silva (PCdoB), Carlos Gabas (PT), Fernando Pimentel (PT), Guido Mantega (PT), Ideli Salvatti (PT), Anderson Adauto (PL).”

* * *

Lobão, Mantega, Palocci e Edinho, um guabiru pmdebelho e mais três guabirus petêlhos: um quarteto de ladrões que é a prova de que Lula combateu tenazmente a corrupção e pixulecagem

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

AMARILDO – A GAZETA (ES)


http://www.fernandogoncalves.pro.br
CHICO, DE “A” A “Z”

Tenho uma admiração acentuada pelo médium Chico Xavier, que um dia apertei sua mão no auditório da PUC – RJ, onde fazia minha pós-graduação. E hoje assim sem titubear o texto abaixo, intitulado UM HOMEM, de autoria de Márcia Queiroz Silva Bacelli, aqui reproduzido com muita alegria d’alma:

“Conheci um homem dócil como uma criança e sábio como um filósofo. Trazia no olhar a humildade dos justos e, na palavra, a brandura de um mestre… Caminhava com firmeza entre os tristes e desamparados e, ao mesmo tempo, entre os fortes e poderosos. Falava em Jesus e chorava, exaltando os princípios espíritas com verdadeira convicção… Tinha um espírito protetor que o amparava, aconselhando-lhe trabalho e muita disciplina… Escreveu inúmeros livros em prosa e verso, em forma de narrativa e ensinamentos diversos… Ofertava aos outros tudo que tinha: dinheiro e presentes que ganhava… Vivia em extrema pobreza e simplicidade… Amava seus cachorros e gatos e conversava com eles… Apreciava a música clássica, ouvindo-a sempre, enquanto escrevia sem pauta… Gostava de uma boa conversa e vivia rodeado de gente… Escutava com paciência aqueles que vinham pedir-lhe orientação e coragem… Perdoava a quem o criticava e orava pelos que o perseguiam… Era brando e pacífico de coração… Consolava mães e pais desesperados, ante a morte de filhos, através de cartas familiares reveladoras e gratificantes… Oferecia rosas e flores perfumadas aos seus amigos… Magnetizava as águas que serviam de medicamentos aos doentes e desenganados… Sentia a falta de sua mãezinha, que desencarnou muito cedo, quando ele ainda era apenas uma criança… Sofreu muito, mas lutou tenazmente para vencer as dificuldades do caminho estreito… Vestiu o manto da virtude, da caridade e do amor… Partiu da Terra para a bem-aventurança espiritual, deixando a certeza de que seu exemplo de amor ficará gravado em nossos corações por toda a eternidade… Seu nome: Chico Xavier!”

No Dia dos Pais, fui presenteado pela companheira atual de todas as minha existenciais horas, a Sissa, com um livro organizado por um engenheiro pernambucano, também médium, Múcio Martins, radicado em Niterói. Intitulado Lições de Chico Xavier de “A” a “Z”, editado pela editora LEEPP em 2016, 640 p., reunindo extraordinários e fecundantes ensinamentos de vida cristã explicitados/psicografados por Chico Xavier, coletadas por colaboradores próximos ao mundialmente reconhecido médium brasileiro, nascido em Pedro Leopoldo, Minas Gerais.

Incentivado pela Sissa, que me presenteou o livro com uma dedicatória que muito me sensibilizou – Para Benhê, que mergulhou na Doutrina Espírita, na busca de um aperfeiçoamento espiritual nesta existência, para tornar-se um espírito de Luz no futuro – resolvi elencar dez temas do livro lido de com gratidão a Deus pela oportunidade concedida. E encareço aos meus possíveis irmãos leitores para não perderem a oportunidade de se enriquecer espiritualmente com tais reflexões do Chico Xavier, sejam quais forem as denominações vinculadas. Tais reflexões refletem amplia nossa solidariedade por um mundo mais humano e condizente com os propósitos estabelecidos pela Criação. Ei-las:

Abnegação – Não pode ser ensinada. Tem que ser vivida no silêncio com Deus. Temos que vivenciar aquilo que ensinamos. Precisamos compreender a vontade de Deus a nosso respeito.

Aceitação – A gente não pode querer que todo mundo nos aceite; às vezes, nem nós mesmos nos aceitamos. Nem Jesus é unanimidade entre os homens!

Bondade x Justiça – Ser bonzinho é fácil, difícil é ser justo.

Caridade x Evolução – A caridade é um exercício espiritual. Quem pratica o bem, coloca em movimento as forças da alma. Quando os espíritos nos recomendam, com insistência, a prática da caridade, eles estão nos orientando no sentido de nossa própria evolução, não se trata apenas de uma indicação ética, mas de profundo significado filosófico.

Fumante – Se uma pessoa desencarna com o hábito de fumar, no Mundo Espiritual ela recebe cinco cigarros por dia por mais um ano; depois, passa a receber dois cigarros por dia por mais um ano. Decorrido esse prazo, ela já está com forças e é convidada a deixar o hábito inconveniente.

Futuro das religiões – No futuro, Espiritismo e Igreja Católica não serão religiões paralelas. A Igreja, um dia, com a graça de Deus, vai aceitar o estudo da mediunidade, a reencarnação e a comunicação dos espíritos. Porque isto está na sobrevivência do próprio Cristianismo. O primeiro que ressuscitou e mostrou que não havia morte foi Jesus.

Nova Era – Quando tivermos mais escolas gratuitas para todos, mais trabalho, mais justiça social, estaremos, de fato, entrando na Nova Era. Pelo andar da carruagem, ainda vamos ter que trabalhar muito, saneando o nosso mundo íntimo.

Raciocinar x Discernir – Sem estudo, não saberemos raciocinar e, sem raciocinar com segurança, não saberemos discernir.

Reencarnação – A reencarnação é como a verdade, que brilha para todos, despertando as consciências, uma por uma, na medida do amadurecimento que venham a apresentar.

Religião x Ciência – A Religião caminha para Deus, ensinando; a Ciência caminha para as novidades de Deus, estudando.

Unificação espírita – Não entendo unificação sem união. A unificação espírita no Brasil tem esbarrado no personalismo daqueles que dispõem a promovê-la. Não estou fazendo crítica a ninguém, mas quem ocupar um cargo de liderança deve ser o primeiro a preocupar-se, ele mesmo, com a exemplificação do Evangelho.

Viver é preciso – Os cristãos de qualquer procedência não podem esquecer a promessa do Cristo: “Estarei convosco até o fim dos séculos”.

Reflexões que engrandecem o caminhar de qualquer ser humano. Que deseja Ser mais, antes de apenas Ter, sem noções de grandeza e fé.

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

SAMUCA – DIÁRIO DE PERNAMBUCO

11 setembro 2017 DEU NO JORNAL

É MUITO FÁCIL COMPROVAR QUE FOI UM NEGÓCIO BOM PRA NÓS, OS BESTAS

Ao menos três operações investigam a escandalosa utilização do BNDES para bancar negócios da JBS e obras da Odebrecht no exterior.

O volume é tão espantoso que só a transferência de recursos do BNDES para Cuba recomenda a criação de força-tarefa especial.

A suspeita é que a obra do porto de Mariel, em Havana, pode ter rendido ao “quadrilhão do PT” mais de US$ 500 milhões, ou R$ 1,5 bilhão.

* * *

Um bilhão e meio de reais é dinheiro pra deixar Geddel com vergonha.

Agora, aqui entre nós, quem quiser saber se Lula e Dilma aplicaram bem o dinheiro público de Banânia em Cuba, é só perguntar pro fubânico petelho-cubanal Citador de Números que ele esclarece tudinho.

E esclarece com estatísticas e gráficos, provando que o governo do PT fez um excelente negócio pro BNDES e pros bolsos dos contribuintes banânicos.

Mesmo sabendo que as investigações sobre este assunto comprovaram que as obras bancadas pelo BNDES na África e na América Central foram obtidas para a Odebrecht pelo próprio Lula, um lobista de alto nível, de nível presidencial (mais que isto, é impossível…), Citador de Números vai provar que Lapa de Intermediário continua puro e probo.

Vocês podem aguardar que Citador de Números vai provar que este aparente trambique foi, na realidade, um negócio altamente rentável pra Banânia.

E pra todos nós, os bestas que compomos a população deste recanto de mundo.

O porto de Mariel e os acoitadores banânicos de obras da Odebrecht no exterior

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

CHICO CARUSO – O GLOBO

AUTO-HEMOTERAPIA: SANGUE QUE CURA

“A auto-hemoterapia é uma técnica simples em que, mediante a retirada de sangue da veia e aplicação no músculo, se estimula o aumento dos macrófagos, que fazem a limpeza de tudo no organismo: das bactérias, dos vírus, das células cancerosas (chamadas de neoplásticas). Fazem uma limpeza total. Elimina, inclusive, a fibrina, que é o sangue coagulado.” Assim o clínico geral Dr. Luiz Moura, falecido em 2016, aos 91 anos, explica, no DVD “Auto-hemoterapia: contribuição para a saúde”, como funciona a auto-hemoterapia, conduta que ele aplicou por mais de trinta anos e que fez questão de divulgar por todo o país.

O sangue é retirado no momento em que será aplicado no paciente e não recebe nenhum tratamento. A quantidade de sangue a ser aplicada depende da doença que deve ser tratada e pode variar de 5 mililitros a 20 mililitros. Cada braço só pode receber até 5 mililitros e cada nádega até 10 mililitros, como explica no DVD Dr. Luiz Moura. Quando o organismo recebe o sangue no músculo, o reconhece como um corpo estranho que é rejeitado pelo Sistema Retículo Endotelial (conjunto de células que ajudam na formação do sangue e também nos mecanismos de defesa). Com isso, aumenta a produção dos macrófagos que tem taxa normal de 5% e, com a aplicação, sobe para 22% sua presença no organismo. Esta taxa mais alta permanece por cinco dias e começa a declinar novamente para os 5%, por isso, deve-se fazer uma nova aplicação após uma semana.

O pioneiro da aplicação da auto-hemoterapia em Recife foi o clínico geral Dr. Marcos Paiva na Clínica “Saúde Center”, em Água Fria. Na opinião do médico nessa prática a técnica é eficiente, porque o sangue que será aplicado no paciente não recebe tratamento. De acordo com ele, há mais de quarenta e cinco anos na profissão de clínico geral, a principal finalidade dessa técnica é aumentar a defesa orgânica.

Dr. Marcos Paiva atendendo pessoa carente do Consultório na Estrada Velha de Água Fria

Segundo Dr. Marcos Paiva, o procedimento também pode ser utilizado e associado ao tratamento de várias patologias, como acne, viroses, infecções, cistos ovarianos, miomas, artrites reumatoides, lúpus eritematoso, verrugas e outras doenças da pele. O médico diz que a auto-hemoterapia é indicada a gestantes e até mesmo a portadores de HIV. O profissional recifense, que possui experiência na utilização da auto-hemoterapia há mais de quinze anos, afirma que a prática é segura, porque se usa o sangue do próprio paciente sem qualquer modificação.

Segundo ele, “a indicação da maioria dos procedimentos é feita a partir dos 50 anos.” Isso porque, nessa faixa etária, o sistema imunológico torna-se mais frágil, por isso, a auto-hemoterapia estimula o organismo a produzir os macrófagos. Para Dr. Marcos Paiva, os principais beneficiados com a terapia são os pacientes que usam antibióticos em consequências de doenças graves e que têm a defesa baixa do organismo. “Esse é um recurso importante porque reduz o número de remédios e possibilita a reprodução de bactérias”. “A ação de um completa a outra,” ressalta o médico.

Ele conta que durante todo esse tempo atuando na área já conseguiu vários resultados positivos em pacientes com doenças alérgicas e infecciosas graves. “Há dois anos recebi um paciente que tinha indicação da amputação de um dedo, pois a pele estava necrosada.” Depois de conversar com a família dele iniciei o tratamento com a auto-hemoterapia e fazendo curativo no dedo. Após dois meses de tratamento dei alta a ele sem precisar amputar o dedo. Outro paciente meu tinha cirrose hepática em altíssimo grau. Além de alguns medicamentos, usei a auto-hemoterapia para aumentar suas defesas. Ele não andava nem 10 metros e agora anda até de bicicleta, revela.

O certo é que, apesar dos avanços tecnológicos na área de saúde, a auto-hemoterapia continua despertando curiosidades e a cada dia mais especialistas surgem aprofundando os estudos de conhecimentos de sua eficiência na cura de pacientes deficitários de macrófagos. Como, infelizmente, em toda área da saúde aparecem os curandeiros com remédios milagrosos para a solução do caso sem nenhum conhecimento científico, é preciso estar atendo e ter sempre cuidado para não ser ludibriado por esses charlatões plantão oferecendo curas ungidas. Procure sempre um médico especialista.

A auto-hemoterapia é eficiente, tendo sido empregada pela primeira vez em 1911, com o auge de sua utilização ocorrido na década de 1940, quando passou a ser aproveitada para evitar doenças infeciosas. Mas apesar de não ter ainda o aval da Hemoterapia do Hemope, nem o reconhecimento do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe), bem como do Conselho Federal de Medicina (CFM), assim como acontece com a Acupuntura, prática terapêutica inspirada nas tradições médicas orientais milenares, continua curando de forma simples, barata e sem provocar dor.

O baixo custo do tratamento não desperta olho grande!

* * *

Os Oitos Malfeitores – o filme

Depois do estrondoso sucesso de crítica e de público do filme Polícia Federal: A Lei é para Todos, que narra os bastidores da operação Lava-jato que levou muitos políticos e empresários ladrões fuderosos para a cadeia, vem aí aquele que pode ser considerado o maior filme de todos os tempos já produzido em terra Cabrália: Os Oitos Malfeitores, que conta os bastidores da maior organização criminosa responsável pelo maior assalto aos cofres das “empresas estatais do país” de todos os tempos.

Liderado pelo chefe-mor, Lula da Silva, o “quadrilhão”, como está sendo chamado nos bastidores das filmagens que se iniciaram na sedo do Partidão em São Bernardo do Campo, as primeiras tomadas aéreas estão assustando os moradores locais e adjacências, ainda traumatizados com a quantia de dinheiro que a quadrilha roubou da nação, com as explosões de caixas eletrônicos, assaltos às “empresas públicas estatais” e roubos a todos os fundos de pensões e poupanças dos brasileiros.

Segundo o produtor e diretor do longa metragem, o experiente Luiz Fernando da Costa, mas conhecido nas fronteiras dos crimes organizados como Fernandinho Beira Mar, o filme vai surpreender e assustar o mundo quando tomar conhecimento que um operário que nunca foi operário, com apenas nove dedos (até hoje não se sabe como ele amputou o mindinho), adepto de Antônio Conselheiro e Lampião, foi capaz de enganar todo um país, afirmando ser um homem mais honesto do que Jota Cristo, mas que engambelou toda uma Nação, retirando-lhe o Sonho, a Esperança, o Trabalho e o Tesão.

– Nem eu cometi tantas barbaridades no submundo do narcotráfico! – Disse o diretor aos jornalistas que estão acompanhando as filmagens, sem previsão para terminar.

11 setembro 2017 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

SAN REMO- ITÁLIA – 1964

Bobby Solo participou do Festival de San Remo, na Itália, em 1964 interpretando de Lunero e Mogol “Una Lacrima Sul Viso“.


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa