6 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

SINOVALDO – JORNAL NH (RS)

JACOB FORTES – BRASÍLIA-DF

FUGINDO DO PADRÃO

Às vésperas do Natal de 2017 compareci a uma concessionária de automóveis, Brasília, para o propósito de uma inspeção veicular. Conforme agendado, entreguei o veículo às 13 horas e, na sequência, encaminharam-me à “sala de espera” onde uma turba de clientes, em poltronas de largo espaldar, se entretia com o cardápio único: a televisão; fecunda tanto em serventias quanto em inutilidades. Apesar do cardápio único é de se observar que nem todos os comensais apreciam o mesmo quitute, possuem o mesmo sentido gustativo. A par disso, e o fato de que a revisão demandaria cerca de quatro horas, precavi-me: antes de sair de casa encafuei no meu bornal a dupla gloriosa: Dom Quixote e o seu cavalo. A questão agora consistia em identificar um cantinho plácido onde eu pudesse descerrar a obra que me era palatável (portátil, sem circuitos elétricos, sem bateria, sem necessidade de conexão e com a vantagem de poder ser utilizada em qualquer lugar). Mas isso era de somenos. Com a cerimônia de quem ocupa um lugar que não lhe pertence, apossei-me da pontinha da mesa de um funcionário que se ausentara para o almoço. Pronto, com a permissão de Dom Quixote de La Mancha, montei no Rocinante, que estava selado, e o pus em movimento. Errando prazenteiro por paragens de Espanha sentia-me o vingador compenetrado, que julga as suas e as alheias ações. Quando me comprazia no meu bom desejo de me aproximar de um castelo onde à porta jaziam duas graciosas damas de formoso feitio, despertei com a voz do funcionário:

– Não me leve a mal, mas preciso recomeçar o meu trabalho.

Desculpei-me pela invasão, recolhi os petrechos e migrei para o cantinho econômico de outro birô onde restabeleci minha vida errática, evidentemente montado no Rocinante. Mal principiei nova incursão fui interrompido por outra voz:

– Boa, tarde, se o senhor não se incomoda preciso fazer umas ligações; por certo irão atrapalhar a sua leitura.

Em tom de vassalo desculpei-me novamente e levantei acampamento: prancheta, marcador de texto, Dom Quixote e o cavalo. Cansado de ser tangido com o repelente fabricado pela minha própria audácia travessa, derivei para um corredor que dava acesso aos banheiros masculino/feminino onde havia um banco assaz negligenciado, mas cujas pernas bambas me toleraram por horas. Ali me detive em grande proveito. Exaurido por cabal enfado, pedi licença ao narrador, Miguel de Cervantes, e enderecei-me à copa não apenas para saciar a sede, mas para por fim ao sofrimento de olhares intrusivos que secretamente queriam saber o gênero da loucura deste que optou por aquele lugar, aquele banco arruinado. “Se queres incomodar ponhas-te diferente”. Por vezes loucuras podem mais que certas razões.

Devidamente saciado e almejando tonificar o meu ânimo, à copeira, devastada por sisudez incurável, peticionei uma xícara de café quente, no que fui atendido. Quando cogitava restabelecer as minhas aventuras por terras de Espanha ouvi o alto-falante:

– Senhor Jacob, comparecer à recepção, o carro está pronto.

Duas circunstâncias se impunham: o horário do rush fazia o trânsito mover-se à pachorra de lesma; o arrebol, com suas labaredas desfalecentes, atestava que o sol dependia apenas de uma braça para se esconder no horizonte. Apesar dos que se opuseram, involuntariamente, diga-se, a tarde foi de gordo provento: gineteando no Rocinante destrinchei a metade da primeira metade do tomo I do Miguel. O sentido de conforto das poltronas remete para os teventes, não para os ledores, (que carecem da quietude de lago adormecido). Com a descensão do hábito à leitura, ninguém se assuste se a meteorologia anunciar estio de livros. Isso, porém, não seria desmantelo dos mais desmantelados. Pior é se a leitura, em papel, tornar-se criminalizada por força de lei aprovada por esses de quem nos orgulhamos por terem virtudes mais soberanas que a dos sertanejos de mãos calosas.

6 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

TACHO – JORNAL NH (RS)

6 Janeiro 2018 HORA DA POESIA

PARA FAZER UM SONETO – Carlos Pena Filho

Tome um pouco de azul, se a tarde é clara,
e espere pelo instante ocasional.
Nesse curto intervalo Deus prepara
e Ihe oferta a palavra inicial.

Aí, adote uma atitude avara:
se você preferir a cor local,
não use mais que o sol de sua cara
e um pedaço de fundo de quintal.

Se não, procure a cinza e essa vagueza
das lembranças da infância, e não se apresse,
antes, deixe levá-lo a correnteza.

Mas ao chegar ao ponto em que se tece
dentro da escuridão a vã certeza,
ponha tudo de lado e então comece.

6 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

LUSCAR – CHRGE ONLINE

HAJA VIGARICE

Dilma jura que os pobres e miseráveis localizados pelo IBGE foram criados pelo vice que Lula escolheu

“Reduzimos as desigualdades sociais e ampliamos as oportunidades e os direitos da população brasileira. Agora isso acabou. Nesse segundo ato do golpe, um governo sem votos e sem a legitimidade das urnas retoma a agenda neoliberal, varrida do país nas últimas quatro eleições presidenciais”.

Dilma Rousseff, em vídeo divulgado no site do PT, fingindo desconhecer a pesquisa do IBGE cujos resultados provaram que a pobreza e a miséria só foram erradicadas na discurseira sem-vergonha de Lula e na cabeça habitada por um neurônio só.

6 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

NANI – CHARGE ONLINE

6 Janeiro 2018 DEU NO JORNAL

CACETE NO FURICO DE BANDIDOS DE TODAS AS QUADRILHAS

A Polícia Federal mais que dobrou a equipe da Lava Jato que atua nos inquéritos envolvendo políticos no Supremo Tribunal Federal para tentar encerrar as investigações antes das eleições deste ano. O novo diretor-geral da PF, Fernando Segovia, autorizou a nomeação de mais oito delegados, sete escrivães e 17 analistas para atuar no grupo de inquérito responsável pelas 273 investigações em andamento – 124 diretamente relacionados à Lava Jato.

Tramitam no STF os casos envolvendo políticos com foro privilegiado. Com a meta de encerrar todas as investigações até o início da campanha eleitoral, a PF deve se posicionar nos próximos meses em relatórios finais sobre a prática ou não de crimes em casos envolvendo o presidente Michel Temer (PMDB), a cúpula do governo e de seus principais aliados.

São investigados atualmente, além de Temer, os ministros Eliseu Padilha, Moreira Franco,  Gilberto Kassab, Aloysio Nunes e aliados como os senadores Aécio Neves e José Serra, além do presidente do PMDB, o senador Romero Jucá, do presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e do peemedebista Renan Calheiros.

* * *

Curioso…

Pelo que brada furiosamente a militância petêlho-lulosa, a “perseguição” da Polícia Federal é voltada inteiramente contra o inocente e canonizado Lula.

Uma perseguição golpista seletiva.

Isto sem contar a abjeta campanha da grande mídia reacionária direitista, do Ministério Público e dos injustos juízes federais que condenam bandidos petralhas.

Num entendi mesmo porque a Polícia Federal está agilizando e apressando inquéritos, pra que sejam concluídos antes das próximas eleições.

Eu pensei que havia corrida contra o tempo apenas pra botar no furico de Lula no próximo dia 24.

Fiquei confuso ao ver que figurões do PMDB, além de expoentes tucano como Serra e Aécio, estão na mira da pajaraca da Polícia Federal.

Pra nós que não temos bandidos prediletos, é sempre uma enorme alegria sabermos que malfeitores de quaisquer tendências estão no caminho certo pra ir obrar de coca atrás das grades.

6 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

6 Janeiro 2018 OS PINGOS NOS IS

SAQUE NA PETROBRAS

6 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

DUKE – O TEMPO (MG)

MARCOS ANDRÉ – RECIFE-PE

Berto, bom dia.

Atenção, leitores e colunistas!!!

É consabido, a abnegação e o desprendimento do nosso editor no que toca o seu profícuo e prazeroso trabalho de manter esse querido blog no ar já há algum tempo.

Sempre me questionei quanto a forma do Berto ter que arcar, sozinho, com os custos de servidor, equipamentos, manutenção e demais necessidades inerentes a empreitada de uma página tão movimentada quanto o JBF.

Ora, para a plena funcionalidade do blog paga-se a empresa hospedeira Serv Host, e a Plano 4, faz o mantenimento, o que garante a devida qualidade de navegação nos downloads dos materiais.

Por isso, precisamos nos conscientizar – incluído o editor – de que colunistas e leitores podem partilhar, de maneira espontânea, com uma colaboração financeira – mesmo que simbólica – para o custeio de uma página que só agrega publicações e matérias que nos proporciona indizíveis e aprazíveis momentos de leitura cotidiana.

Um blog que dissemina cultura, lazer e programações das mais diversas, sem qualquer frescura.

O cara é tão desprendido, que ainda insere na lateral da página do JBF, divulgações de outras páginas/blogs.

Eu me disponho e conclamo os demais a fazerem as devidas colaborações que, como bem sabemos, já serão, pra lá de premiadas.

OBS: Não há falar em melindres por parte da editoria. O movimento é livre, espontâneo…e lógico.

Forte abraço.

R. Meu caro, gratíssimo pelas suas generosas palavras. Tocou fundo no meu coração.

Fiquei ancho que só a peste!

Mas, vamos deixar isto pra lá…

Fico num constrangimento danado pra falar sobre este assunto.

Enquanto eu tiver condições de bancar esta gazeta escrota, não vai haver necessidade de arrecadarmos contribuições.

Felizmente o orçamento deste Editor ainda consegue aguentar esta parada.

Peço que você me compreenda e não se zangue comigo.

Um dia, quem sabe, talvez a Petrobras de Temer ou o Diretório Nacional do PT de Lula inventem de publicar anúncios no JBF.

Quem sabe???!!!

Um anúncio assim feito este que está a seguir:

Aí este Editor vai nadar em dinheiro aqui na sala da redação!

Chupicleide receberá todos os salários atrasados e ainda terá um aumento.

Agradeço antecipadamente a sua compreensão.

Abraços e um excelente final de semana.

6 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

MIGUEL – JORNAL DO COMMERCIO (PE)


www.cantinhodadalinha.blogspot.com
CORDEL OU BABEL?

Hoje tudo que se faz
Apelidam de cordel
Mas nem tudo que se escreve
Desempenha esse papel
Tem regras essa cultura
O cordel literatura
Não deve virar babel.

Pra fazer cordel bem feito
É bom prestar atenção
Ter cuidado com a rima
E com metrificação
Dar sentido sempre ao tema
Pra não virar um dilema
E servir de mangação.

6 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

MYRRIA – A CRÍTICA (AM)

DIA DE REIS

01 – Folia do Divino – (Hamilton Carneiro/André e Andrade) – André e Andrade – 1988 Folia Do Divino
02 – A Festa do Santo Reis – (Márcio Leonardo) – Tim Maia – 1971 A Festa Do Santo Reis
03 – Encontro de Bandeiras – (Xavantinho/Tavinho Moura) – Pena Branca e Xavantinho – 1987 Encontro De Bandeiras
04 – O Presépio de Santo Reis – (Moreno/Moreninho) – Moreno e Moreninho – 1975 O Presépio De Santo Reis
05 – Folia de Rei – (Chico Anísio/Arnaud Rodrigues) – Baiano e Os Novos Caetanos – 1974 Folia De Rei
06 – Hino de Reis – (Criolo) – Chrystian e Ralf – 1984 Hino De Reis
07 – Bandeira do Divino – (Ivan Lins/Vítor Martins) – Sérgio Reis – 1979 Bandeira Do Divino
08 – Folia de Reis – (Silveira e Claudionor) – Silveira e Barrinha – 1968 Folia De Reis
09 – Estrela do Oriente – (Moreno e Moreninho) – Tonico e Tinoco – 1980 Estrela Do Oriente
10 – Folia de Reis – (Moreno e Moreninho) – Moreno e Moreninho – 1954 Folia De Reis
11 – Cálix Bento – (Tavinho Moura) – Pena Branca e Xavantinho – 1980 Cálix Bento
12 – Folia do Divino – (Bariani Ortêncio) – J.Mariano e Pardalzinho – 1979 Folia Do Divino
13 – Folia de Santos Reis – (Tonico/Jeca Mineiro) – Tonico e Tinoco – 1985 Folia De Santo Reis 
14 – Homenagem a Santos Reis – (Creone/Parrerito) – Trio Parada Dura – 2000 Homenagem A Santos Reis
15 – Pra Santos Reis eu Canto – (Joaquim M.Silva/Quirino) – Quintino e Quirino – 1981 Pra Santos Reis Eu Canto
16 – Santos Reis – (Adapt. Ely Camargo) – Pena Branca e Xavantinho – 1993 Santos Reis

6 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

VERONEZI – CORREIO POPULAR (SP)

6 Janeiro 2018 OS PINGOS NOS IS

ARRUAÇA EM PORTO ALEGRE É CASO DE POLÍCIA

* * *

SUPREMA INJUSTIÇA DO SUPREMO

6 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

NICOLIELO – JORNAL DE BAURU (SP)

UM FUBÂNICO SADO-MASOQUISTA

Comentário sobre a postagem MAURÍCIO ASSUERO – RECIFE-PE

Nino Yoshida:

“Votei, na enquete, pelo sim.

Gostaria de ver o facinora Luladrão outra vez prizidente da Banânia, para foder de vez com tudo.

Assim, quem sabe, o povão acorda e mata toda a cambada de felas das putas.”

* * *

Resultado da última enquete fubânica:


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa