13 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

LUSCAR – CHARGE ONLINE

48 ANOS E A ALMA CONTINUA ERÓTICA

O jovem casal no carnaval da vida

No último dia 9 deste mês de janeiro, festejamos 48 anos de casados. Nem tudo foi fácil, cheio de flores, o céu nem sempre de brigadeiro, claro, tiveram rotas de colisão nesses anos. Com compreensão, carinho, principalmente amor, conseguimos desviar ou amenizar essas colisões.

A luta do dia-a-dia foi vencida, ainda estamos vencendo. Eu com 78 e Vânia fazendo 70 anos, ainda trabalhamos e sonhamos como se fôssemos jovens, viver e sonhar é preciso. E temos tantos sonhos para o futuro, participarmos de Festas Literárias no Brasil, em Guadalajara. Viajarmos à Inglaterra ou Rússia.

Sinto-me um privilegiado porque conheço intimamente minha companheira, só eu conheço profundamente o ser humano extraordinário, gentil, de extrema bondade, porém, forte, justa e perseverante. Essa brava companheira dedica-se de corpo e alma ao pai com 98 anos, aos três filhos e três netos. E a mim, claro.

Nesses 48 anos soubemos enfrentar alguns percalços, nenhuma tempestade poderá mais fazer nosso barco afundar, além de tudo, agora já avistamos a praia, estamos pertos do destino final, navegar é preciso, é inexorável.

Retenho em minha mente, em minhas lembranças nítidas, como de fosse hoje, sua imagem entrando na Igreja, vestida de noiva, sorrindo, feliz, olhando para mim.

Construímos uma vida, uma bela família. Vânia, como Promotora de Justiça e advogada, deixa de legado sua atuação sempre ao lado do bem social. Também deixo meu legado nos livros, na cidadania por uma sociedade mais justa. Acreditamos no ser humano. Em nossa casa de praia, na parede da sala, está desenhado um verso de meu querido poeta Lêdo Ivo: “Na Barra de São Miguel, diante do mar, só agora compreendi, o dia mais longo de um homem dura menos que um relâmpago.”

Quarenta e oito anos de luta e prazer, e até momentos de dor. O coração e o tempo nos faz compreender que a vida é tão pequena, é um relâmpago para se viver um grande amor.

Para não prolongar transcrevo um poema que ouvimos juntos recentemente no Fórum das Letras de Ouro Preto, pela própria autora ADÉLIA PRADO, gostaria que saboreassem a sabedoria nos versos da poeta mineira.

Erótica é a Alma

Todos vamos envelhecer… Querendo ou não, iremos todos envelhecer. As pernas irão pesar, a coluna doer, o colesterol aumentar.

A imagem no espelho irá se alterar gradativamente e perderemos estatura, lábios e cabelos.

A boa notícia é que a alma pode permanecer com o humor dos dez, o viço dos vinte e o erotismo dos trinta anos.

O segredo não é reformar por fora.

É, acima de tudo, renovar a mobília interior: tirar o pó, dar brilho, trocar o estofado, abrir as janelas, arejar o ambiente. Porque o tempo, invariavelmente, irá corroer o exterior.

E, quando ocorrer, o alicerce precisa estar forte para suportar.

Erótica é a alma que se diverte, que se perdoa, que ri de si mesma e faz as pazes com sua história.

Que usa a espontaneidade pra ser sensual, que se despe de preconceitos, intolerâncias, desafetos.

Erótica é a alma que aceita a passagem do tempo com leveza e conserva o bom humor apesar dos vincos em torno dos olhos e o código de barras acima dos lábios.
Erótica é a alma que não esconde seus defeitos, que não se culpa pela passagem do tempo.

Erótica é a alma que aceita suas dores, atravessa seu deserto e ama sem pudores.

Aprenda: bisturi algum Vai dar conta do buraco de uma alma negligenciada anos a fio.

13 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

PAIXÃO – GAZETA DO POVO (PR)

13 Janeiro 2018 DEU NO JORNAL

SONHOS PRESIDENCIAIS

Temer acredita na possibilidade de ser candidato a presidente

Em Brasília, a coragem para desafiar o senso comum anda gigantesca.

Ria se quiser, mas Michel Temer ainda acredita na possibilidade de sair candidato a presidente. Seus trunfos seriam a economia e a previdência.

Já há gente dentro do PMDB que acredita que ele irá concorrer a reeleição no ano que vem. 

* * *

Num país onde existe gente que ainda acredita na inocência de Lula, é quase certo que existe gente que acredita nesta esperança de Temer.

Vôte!!!

“Se existem idiotas que pensam que tu és inocente, então também devem existir idiotas que acham que serei um candidato que terá milhões de votos”

13 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

BENETT – GAZETA DO POVO (PR)

OS DESAFIOS DE HOJE E DE AMANHÃ

Mais uma vez tomo emprestado parte de um bom texto para trazer ao debate dos confrades fubânicos.

Em 05/01/2018 o economista André Lara Resende, em matéria no jornal Valor Econômico, nos traz seu ponto de vista sobre a deformação que, segundo ele, ocorre na maioria das democracias e não é exclusividade do nosso Brasil.

“Sem confiança e boa-fé, os elementos essenciais do chamado capital cívico, não há como manter viva a ideia de nação, de uma memória e de um destino compartilhado.

No mundo onde o relacionamento vale mais do que o saber, onde o poder público é visto apenas como facilitador de interesses particulares, a chamada corrupção, desde que não saia de controle, é apenas uma forma de aumentar a eficiência da economia. O valor supremo é a eficiência da economia na geração de riqueza. A política e a alta função pública, há tempos, perderam importância e prestígio. Os sucessivos “escândalos” de corrupção com recursos públicos nas democracias contemporâneas não são uma anomalia, mas a consequência lógica do triunfo do único valor universal que sobrou no mundo pulverizado das redes, o dinheiro, como indicador de sucesso pessoal e de sucesso das sociedades. A riqueza se tornou o gabarito comum, a única referência através da qual é possível estabelecer comunicação entre indivíduos e tribos que nada mais compartilham, a não ser a reverência em relação à riqueza.

A revolução digital, a pulverização das identidades, a desmaterialização da economia e o fim do emprego industrial tornaram obsoleta a política das democracias representativas. Nosso desalento não é exclusividade nosso. O que poderia servir de consolo é, na verdade, evidência de que o problema é mais grave do que se imagina. É bom que se tenha consciência, para não depositar esperanças infundadas nas eleições de 2018. Para recolocar o país nos trilhos, para dar fim ao desalento, não basta evitar os radicalismos. É preciso ir além de uma proposta moderada reformista, pautada pelo que o país deveria ter conseguido ser no século passado. É preciso ter o olhar voltado para o futuro, e o futuro é o da economia digitalizada, da inteligência artificial, com profundas repercussões na forma de se organizar a economia e a sociedade. Pode ainda não estar claro onde a estrada nos levará, mas é preciso estar na estrada para não ficar definitivamente para trás”

Minha humilde opinião a respeito desse ponto de vista nada auspicioso, porém realista, que André L Resende nos apresenta, é que a eleição de 2018 poderá ser o começo desse processo em busca de uma sociedade mais organizada, capaz de reconhecer seus objetivos imediatos e ter condições para participar dessa economia digitalizada com baixa necessidade de mão de obra. Um grande desafio para os brasileiros e toda a humanidade, mas inevitável.

A nação democrata que sonhamos só é sustentável com o voto consciente, sem radicalismos e sem voto debochado.

13 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

MIGUEL – JORNAL DO COMMERCIO (PE)

LIBERDADE DE EXPRESSÃO

Comentário sobre a postagem NÚMEROS FUBÂNICOS

Maurício Assuero:

“Tenho me perguntado, muitas vezes, os motivos pelos quais, antes do dia amanhecer, você entra no JBF e vai logo vendo 80, 90, 110 leitores conectados neste momento!

Mas, o que faz o JBF ser diferente?

Liberdade!

Liberdade de expressão.

Eu leio muito e conheço alguns blogs e em todos eles há uma triagem dos comentários selecionados. No JBF, você diz o que quer, como quer e danem-se as disposições em contrário.

O JBF tem uma atualização quase instantânea.

Por exemplo, às 9h do dia 01/Jan, acessei o JBF e já tinha 10 posts novos. A capa da revista Época (falando de 5 personalidades que irão mexer com 2018) era a mesma da semana anterior ao Natal.

Compare as estruturas. Aqui a gente lê, Marcos André, vez por outra falar do esforço financeiro que nosso Editodos faz para manter o JBF e depois venha uma resposta do tipo “carece não, gente“… sem patrocínio e com extrema dedicação.

Algum tempo enviei para um jornal um comentário sobre o mercado de saúde suplementar e recebi um e-mail do editor informando que meu texto estava longo para o espaço. Dois dias depois vi o jornal publicar como editorial. Adequaram o texto ao formato mais jornalístico do que científico e suprimiram dados que eu havia citado. No JBF isso não aconteceria.

Então, ao que parece minhas respostas são tão múltiplas quanto minhas dúvidas.

Além da liberdade de expressão, já citada, o JBF tem um elenco de colunistas de dar inveja ao qualquer jornaleco do porte de O Globo, The New York Times, Le Monde

Qual jornal consegue reunir, Jessier Quirino, Mairton, Aristeu Bezerra, Peninha (O arqueólogo musical), Cícero Tavares, Boldrini, Nêumanne (com três enes), e tantos outros?

O sucesso do JBF, para mim, vem de uma constatação: é ponto de encontro do bom senso!

Sucesso.

* * *

13 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

SPONHOLZ – JORNAL DA BESTA FUBANA

13 Janeiro 2018 JORGE OLIVEIRA

APLAUSOS, MALUF CONTINUA NA CELA E BRASIL NÃO ASSUME

Existem algumas críticas quanto a intervenção da justiça nos atos do poder executivo. Dizem alguns legalistas que é da competência exclusiva do presidente da república a nomeação de seus ministros. Ao pé da letra, convenhamos, esses puristas estão certo. Mas o que dizer das nomeações de ministros incompetentes e desqualificados, muitos deles atolados em maracutaias? Quando essas indicações da presidência ferem a decência, a ética e a moral a justiça tem que intervir, sim. Intervir para evitar que órgãos públicos se transformem em balcões de negócios em ano eleitoral, como é o caso do Ministério do Trabalho que teria como titular Cristiane Brasil, filha do ex-deputado Roberto Jefferson, ex-presidiário, delator do mensalão.

Ora, se todo poder emana do povo, como diz a Constituição Federal de 88, no seu art. 1, parágrafo 1, então, quem decide é o povo. E me parece que o povo não compartilha desses atos desabonadores da Cristiane Brasil e do seu pai. Da forma atabalhoada que o Temer escolhe hoje os seus ministros, não seria surpresa a nomeação do Fernandinho Beira Mar para o ministério da Justiça se o critério utilizado para escolha for os antecedentes criminais dos candidatos ou o tempo de permanência na cadeia.

O ano começa bem com o impedimento de Cristiane para o ministério do Trabalho e a confirmação de que o Maluf, antes procurado em mais de 120 países por lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, permanecerá no aconchego de uma cela na Papuda. Os peritos do IML de Brasília concluíram que a doença dele pode ser tratada lá dentro, onde o deputado faz companhia ao ex-senador Luiz Estevão e ao ex-ministro Geddel Vieira Lima. Maluf, que antes da prisão desfilava pelos corredores da Câmara dos Deputados leve e fagueiro, roubou mais de 1 bilhão de reais quando esteve à frente da Prefeitura de São Paulo. Ao ser preso encenou uma peça mambembe de terceira categoria.

O deputado precisa pagar pelos crimes que cometeu contra o povo paulista. E é na cadeia que esse senhor, que vivia sob o manto da impunidade, tem que permanecer. O ministro Edson Fachin, que o mandou para cela, e a presidente do STF, Carmem Lúcia, que manteve a decisão, deram demonstração de que não estão submetidos a influência de advogados marqueteiros que usam a mídia para pressionar o tribunal, quando não conseguem fazer uma defesa convincente dos seus clientes.

Pelo menos nesse caso do Maluf, a justiça age coerentemente, pois o juiz Bruno Aielo Macacari, da Vara de Execuções Penas de Brasilia, também está convencido de que o lugar do Maluf é na cadeia. O deputado, que nega insistentemente ter dinheiro em bancos na Suíça, é o mais cínico de todos os réus presos por corrupção. Mesmo com a repatriação do dinheiro, ele continua negando as contas no exterior. Como não tem colaborado com a justiça para devolver a propina, deve cumprir a pena integralmente, pois vai deixar para seus herdeiros os milhões que amealhou indevidamente quando administrou São Paulo. Ardiloso, Maluf não quer, aos 86 anos, fazer delação premiada para não deixar seus familiares desamparados.

A justiça acertou nesses dois casos. O caso da Cristiane Brasil é o mais recente. Indicada pelo PTB, logo os escândalos dela apareceram na imprensa. Aluguel de carro em locadoras fajutas, dívidas trabalhistas pagas pela sua chefe de gabinete na Câmara, e outros malfeitos da deputada que enchem diariamente o noticiário diário das TVs e dos jornais.

Inconformado com a decisão da justiça, Temer quer o enfrentamento, sem respeitar a opinião pública. Insiste em derrubar as duas decisões da justiça que impedem a posse de Cristiane Brasil, desgastando mais ainda o seu governo tão impopular e deteriorado. Não percebeu que a deputada já foi defenestrada antes de assumir o cargo. E se assumir, não terá direito nem ao cafezinho, pois o garçom não a reconhecerá como autoridade pela sua desqualificação.

Se o Roberto Jefferson pensava que iria limpar o nome da família pode tirar o cavalinho da chuva. O Temer esforça-se para isso, mas o povo, de onde emana o poder, jamais perdoará os crimes contra o patrimônio público praticados por ele e pela corja petista no processo do mensalão.

13 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

SINFRÔNIO – DIÁRIO DO NORDESTE (CE)

13 Janeiro 2018 DEU NO JORNAL

MAIS UMA FALSIDADE. MAIS UMA…

Recibos de imóvel vizinho ao de Lula são ideologicamente falsos, repete MP

O Ministério Público apresentou as alegações finais sobre os 31 recibos de aluguel do imóvel vizinho ao do ex-presidente Lula, em São Bernardo do Campo. Os documentos foram encaminhados ao juiz Sérgio Moro.

Os recibos foram entregues pela defesa do ex-presidente para buscar comprovar o pagamento do aluguel do imóvel que, segundo a Lava Jato, serviu como propina da Odebrecht em troca de contratos com a Petrobras.

Na conclusão apresentada na quinta-feira (11), os procuradores reafirmaram que os recibos são ideologicamente falsos e “foram ardilosamente produzidos para dar falso amparo à simulada locação”.

O Ministério Público analisou quebras de sigilos telefônico e bancário, além de depoimentos. O principal deles, do empresário Glaucos da Costamarques, que consta como dono do apartamento.

Os procuradores relembraram que Glaucos negou à Justiça ter recebido os aluguéis entre fevereiro de 2011 e novembro de 2015.

Disse que assinou parte dos recibos de uma só vez durante sua internação no hospital e que os pagamentos só começaram a ser feitos no fim de 2015.

* * *

31 de junho: um dia que só existe no arsenal de falsificações petralhas

“Falsidade Ideológica” é mais uma linda expressão que vem abrilhantar e engordar a folha corrida de Lapa de Falsificador.

É de matar de inveja qualquer bandido banânico!

Só tem um jeito de salvar Lula:

Integrar o causídico fubânico Ceguinho Teimoso à equipe de defesa do ex-presidente larápio.

Aí Lula vai ser absolvido na hora!!!

* * *
Canalhismo: a culpa é da falecida

13 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

VERONEZI – CORREIO POPULAR (SP)

13 Janeiro 2018 PERCIVAL PUGGINA

CERTO, CERTO. NO ENTANTO…

As únicas pessoas interessadas na posse de Cristiane Brasil no Ministério do Trabalho são ela mesma e seu pai Roberto Jefferson. Um caso de família. A incompatibilidade entre a parlamentar e a pasta não se estabeleceu em virtude de estar respondendo a ações trabalhistas, pois essa é uma quase incontrolável fatalidade nacional. O que a desacredita para a função é a natureza das reclamatórias e da condenação que já sofreu. O presidente Temer mantém a indicação por dever de ofício: o PTB é importante para a base do governo no Congresso e não convém desagradar seu principal líder. Então, certo, certo. É bom que Cristiane Brasil suma e não assuma.

No entanto, essa é uma decisão da fração política da pirâmide do poder. As revelações surgidas não constituem pauta para o Poder Judiciário fora do âmbito em que já tramitam – a Justiça do Trabalho. A Constituição é muito clara ao afirmar que nomeação e exoneração de ministros de Estado são atos de competência exclusiva do presidente da República. Trata-se de um dos muitos preceitos onde a única “leitura conforme a Constituição” é a que se faz na própria Constituição. Ao avocar a si o poder de vetar a nomeação de um ministro de Estado, o magistrado empurrou sua cerca para além da divisa natural, institucional. Temos visto sucessivos e excessivos exemplos desse tipo de comportamento para não ficarmos preocupados quando ele se manifesta. Em grau de recurso, o desembargador do TRF2, por sua vez, não examinou o mérito da questão; apenas disse não haver no caso “manifesto interesse público”. É de interesse público, sim, Excelência. Ninguém quer um governo de juízes.

* * *

Muito pertinente o protesto das atrizes e dos atores que se vestiram de preto na entrega do troféu Globo de Ouro em Los Angeles. São verossímeis os relatos que nos últimos meses desabaram sobre o mundo hollywoodiano contando histórias de assédio e de carreiras construídas entre as câmeras e as camas. Simetricamente, se afigura igualmente verossímil que alguém busque nos microfones a fama que não obteve nas telas. Imagino que nem metaforicamente alguém seja prudente pôr a mão no fogo pela sanidade dos bastidores do mundo do cinema. Então, certo, certo. Como dizem as militantes do movimento, “Time’s up!”.

No entanto, não posso deixar de conceder razão a Catherine Deneuve quando condena o estupro e a violência contra a mulher, mas denuncia um feminismo muito em voga, que converte o homem num malfeitor potencial e toda tentativa de sedução em assédio. Temos visto sucessivos e excessivos exemplos desse feminismo socialmente nocivo. Ele é bem qualificado pela escritora iraniana radicada na França, Abnousse Shalmani, em matéria do jornal El país: “O feminismo se transformou em um stalinismo com todo seu arsenal: acusação, ostracismo, condenação”. Essa definição se encaixa no feminismo que vejo promovendo manifestações públicas nas ruas de nosso país; feminismo grosseiro, nudista, apelativo, feio como o diabo, expressando repulsa a tudo que seja masculino (misandria). Então, certo, certo. Catherine tem razão.

No entanto, é preciso reconhecer que ela e suas amigas, no manifesto que assinam, põem foco no que denominam liberação sexual, que não se tem revelado benéfica, dada a dissolução que provoca nos laços familiares, respondendo diretamente por altíssima e crescente quantidade de famílias monoparentais das quais sumiu a figura paterna.

Então, certo, certo. Prudência, moderação, justo discernimento, bom senso, limites, são virtudes e qualidades sempre necessárias e de benéficos resultados.

13 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

BAGGI – CHARGE ONLINE

13 Janeiro 2018 DEU NO JORNAL

EXPLICAR O INEXPLICÁVEL: UMA ESCOLA QUE GANHOU NOVOS SEGUIDORES

O ministro da Agricultura Blairo Maggi não tem do que reclamar do período em que esteve na Esplanada – ele sairá em abril. Como parte da equipe de Michel Temer, o político, que já era bem de vida, enriqueceu.

Considerando o período em que ele passou a fazer parte do alto escalão do governo, Maggi ganhou autorização do Banco Central para abrir seu banco, a Amaggi S.A. Crédito, Financiamento e Investimento, em Cuiabá (MT).

Além disso, a empresa de sua família, de mesmo nome que a instituição financeira, subvencionou o transporte de milho, adquirindo aproximadamente 70% do subsídio leiloado pelo Prêmio de Escoamento do Produto (PEP). São cerca de 730 mil toneladas.

Como se não bastasse, o ministro acabou de comprar uma fazenda no Mato Grosso avaliada em 2,2 bilhões de reais.

A propriedade pertencia ao empresário Olacyr de Moraes, conhecido como Rei da Soja.

* * *

Um ministro do governo pmdebista-ladroatífero de Temer.

Um mega bilionário sem qualquer vergonha no fucinho.

Hum…

O Instituto Blairo Maggi, assessorado pelo Instituto Lula, emitiu nota negando todas as insinuações da imprensa golpista, sugerindo que Blairo se aproveitou do cargo de ministro pra aumentar ainda mais a sua fortuna bilionária.

Procurado pelo JBF para se pronunciar sobre o assunto, Blairo Maggi respondeu com um gesto e uma frase:

“Isto é o tamanho da pajaraca que vou enfiar no furico dos reacionários golpistas e da grande mídia difamadora; inclusive desta porra deste tal de JBF”

13 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

SENNA – JORNAL DA CIDADE DE BAURU (SP)

13 Janeiro 2018 OS PINGOS NOS IS

BRASIL, REBAIXADO, SEGUE NA LAMA

13 Janeiro 2018 FULEIRAGEM

DUKE – O TEMPO (MG)

FIU-FIU PARA O ASSÉDIO SEXUAL

Parece-me que os homens estão meio atordoados diante das interpretações conceituais e jurídicas no tocante ao quesito assédio sexual. Tudo bem que o assédio agressivo é uma violação à mulher e aos seus direitos. Exemplo gritante foi a do ator global, ao chamar uma funcionária da emissora de vaca, por ela não sucumbir aos seus encantos.

Da mesma forma que é um desrespeito desmesurado, o marmanjo se achar no direito de tocar as partes íntimas da mulher sem o seu consentimento. Ou, aproveitar-se de um cargo de chefia para intimidar subalternas almejando sexo. São muitas e variadas as maneiras de perpetrar a canalhice explícita de assediar sexualmente uma mulher sem a devida aceitação ou correspondência dela.

Não é desse tipo de assédio a que eu me refiro aqui. É verdade que a insistência, a impertinência, a perseguição, a sugestão ou pretensão constantes em relação a alguém é condenável em qualquer circunstância. Daí nascer a pergunta: onde termina a corte e começa o assédio? Quais os limites impostos para delinear uma cantada engraçada de uma abordagem chula?

Abro aqui um parêntese para citar o exemplo do meu amigo Reinaldo, um carioca metido a conquistador. Jantávamos num restaurante em Brasília, e depois de algumas doses de whisky, ele notou uma jovem atraente sentada no balcão do bar, com uma taça de vinho branco à sua frente, tudo indicando estar esperando alguém.

Ele não se fez de rogado, foi até lá e interpelou a moça:

– Boa noite e desculpe-me a petulância da pergunta, mas, a senhorita se machucou com a queda?

– Que queda? – questionou a jovem surpresa.

– A queda que a fez cair aqui. Porque para ser bonita como a senhorita, somente alguém caído do céu! – complementou o atrevido.

Eu fiquei jantando sozinho, enquanto os dois pombinhos se entendiam numa mesa ao lado. Reinaldo e Odete estão casados há 30 anos. Fecho o parêntese.

Nem toda abordagem é um assédio, mas pode ser assim interpretado por uma mulher intolerante a qualquer tipo de aproximação. Certamente, a população masculina tenderá a manter uma postura de cautela ficando um tanto ressabiada, a partir de agora, ante a indefinição de determinadas situações de supostos assédios.

Um fiu-fiu de admiração, quando da passagem de uma mulher bonita e atraente pelo passeio público, é assédio sexual? Será uma provocação desrespeitosa fazer uma observação do tipo: Tá bonita hoje, hein, moça? Com esse patrulhamento todo, chamar uma mulher de pecado capital ou coisinha fofa da mãe, nem pensar, né?

Qual a postura adequada para uma rapaziada assanhada, numa praia como a de Ipanema, diante do desfile provocativo de mulheres seminuas? Devem ficar impávidos devorando-as com olhar angelical ou lhes virar às costas para não sucumbirem à tentação de uma observação by Brasil? Por favor, nada de sugerir bom senso!

Pelo andar da carruagem o correto será perguntar: Posso te dar uma cantada? Ou, então, recorrer ao infame questionamento: Oi tudo bem? O seu cachorro tem telefone?

Ainda bem, que existem vozes discordantes e corajosas como a da atriz e escritora Fernanda Torres: Rejeito as campanhas Anti-Fiu-Fiu. A vitimização do discurso feminista me irrita mais do que o machismo.


© 2007 Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa