3 maio 2018 CHARGES

NICOLIELO

3 maio 2018 DEU NO JORNAL

CADÊ AS PROVAS DAS PALESTRAS, LULA?

3 maio 2018 CHARGES

VERONEZI

É MUITA GENTE BESTA NESTE MUNDO…

O novo hospedeiro do JBF, o competente palmarense Bartolomeu, tão logo assumiu o comando dos trabalhos no mês de abril passado, usou de uma técnica muito eficiente pra impulsionar a quantidade de acessos a esta gazeta escrota, espalhando pela internet, para centenas de milhares de links, o nosso endereço.

Ele me explicou tudinho. Mas eu, analfabeto neste assuntos internéticos, num entendi porra alguma.

O resultado, como vocês devem estar lembrados, foi um aumento incrível na quantidade de leitores conectados, de uma hora pra outra, chegando à impressionante marca de mais de 20 mil durante vários momentos do dia.

Isto, segundo Bartolomeu, aconteceu por conta do assedio de milhares de robôs e de spams nos primeiros momentos.

Ajeitadas as coisas e acertados os detalhes, a situação se normalizou e, efetivamente, a quantidade de novos leitores aumentou consideravelmente, de tal modo que subiu alto o número de gente conectada simultaneamente.

Neste momento em que preparo esta postagem, por exemplo, 14:46 desta quinta-feira, a marca é esta:

Uma marca que varia o tempo todo, dançando entre 200, 300, 400, 500, 600 e, algumas raras vezes, chegando a 1.000.

São números pra lá de bom em se tratando de um blog caseiro, vagabundo, artesanal, safado, sem qualquer patrocínio público ou privado, e que vai ao ar apenas com doações de leitores e colunistas.

Segundo dados do Word Press, onde esta gazeta escrota está homiziada, o JBF foi acessada 93.761 vezes no mês de abril passado.

É muita gente desocupada neste mundo e caçando bestagens na internet.

Vôte!

O pico foi no dia 10 de abril: 4.684 acessos naquela terça-feira.

Tá perto, bem pertinho, de chegarmos aos 100 mil ou mais por mês.

E, pra completar as estatísticas desta postagem, informo que nossos intrépidos e entusiasmados leitores postaram 1.878 comentários no mês passado.

O que representa uma média de mais de 60 comentários por dia.

Um número que pode crescer bastante, se os fubânicos preguiçosos criarem coragem e resolveram aumentar a taxa de fuxicos e participar das rodas de conversa no final de cada postagem.

Como bem diz o filósofo cearense Falcão, “como tem gente besta neste mundo!

3 maio 2018 CHARGES

DA COSTA

MOVIMENTO DOS SEM-PÉ-NEM-CABEÇA

Eu sou do time dos sem mala e sem malemolência
Sem aparência aprisionada filha do botox
Sem prato inox, sem finesse e sem BMW
Sem um alfarrábio num caderno pra tirar xerox.

Sou Movimento dos Sem-Pé do pé 47
Sou canivete sem a lâmina que perdeu o cabo
Quase me acabo pra matar o mosquetão dum cano
E entrei no cano justamente pra fugir de um cabo.

De cabo a rabo estou no muro dessa honoris causa
Com a menopausa menstruada da rapaziada
Cravei zoada na memória de um pensamento
E o Movimento Sem Cabeça deu com o Pé na estrada.

Puxei a trança avermelhada de um sansão careca
Com a terereca da firmeza dessa nossa luta
Filhos da puta! Supliquei de voz aveludada
Pois sem veludo na cabeça um pé não se disputa.

E a caravana dos Sem-Pés seguiu de espora avante
Causa gigante dos anões dos fundos everestes
Marrom-celeste é o dolorido de nossa bandeira
A verdadeira bananeira que esse Adão me veste.

Se eu for eleito inelegível, serei coroado
Com os pés rachados pelas plumas dessa nossa sina
E a purpurina gente fina feito um baobá
Tibungará na vermelhura desse azul-piscina.

3 maio 2018 CHARGES

CLÁUDIO

GOIANO BRAGA HORTA – PETRÓPOLIS-RJ

Caro Editor Bestafubânico,

algumas dificuldades têm surgido na postagem de comentários, possivelmente tem frustrado não só a mim, como a outros que querem interagir com os demais articulistas e leitores desta gazeta escrota.

Como foi impossível postar o comentário que fiz na coluna do Marcos Mairton, AS PROVAS, do Dia do Ócio,  1º de Maio, gostaria que tu o publicasses para mim, da maneira possível.

Grato.

R. Caro colunista fubânico, peço desculpas por você não ter conseguido postar o seu comentário na coluna do também colunista Marcos Mairton.

Ainda bem que os demais leitores não estão tendo problemas neste sentido.

Pra compensar, aqui está o seu comentário com o devido destaque.

Abraços deste Editor.

* * *

Caro Mairton, por justos cuidados, também nos poemas, vê-se, tratas das matérias “em tese”, para não comprometer a atividade judicante.

Mas, não posso deixar de ver em teu alerta uma ligação com as nossas parciais posições e queixas quanto às provas em processos judiciais que nos afetam, notadamente os que se promovem contra o Lula.
Aí, surge a questão: quais os Tribunais que nos dirão o Justo e o Direito?

As provas, por exemplo, que Moro considerou válidas para condenar Lula, as mesmas que o TRF4, por quatro juízes (e isso tanto se apregoa como definitivo ao convencimento), e que têm como mais robusto fator a crença de que elas demonstram uma ligação entre os fatos apontados e a corrupção na Petrobras, foram as delações.

Pois, o Supremo, como todos sabemos, acaba de retirá-las, em processos contra Lula nos quais isso se tornou oportuno, do âmbito da Lava-Jato (de Moro e do TRF4).

Vejamos o impasse: houve a corrupção pela qual Lula foi condenado no caso do triplex, ou ao decidir de tal forma o STF resolveu que a condenação de Lula foi indevida pois o liame “reformas e contratos das Petrobras” não se demonstrou? Abriu-se espaço para esse caminho.

Sei que poderias (e não deverás fazê-lo) contra-considerar que isso não foi decidido “no” processo do triplex. Sim, eu direi; mas…

Enfim, quero repetir o que afirmei em resposta a uma possível questão, a respeito de crer ou não na justiça (institucional): – Creio e não creio . Ela pode fazer-se; ou não. Pensar em termos absolutos seria acreditar que o Poder Judiciário é isento de erros. Não, não é, por mais que haja recursos a serem interpostos.

Minha razão de debater isto agora (e espernear) é justamente esta: tanto se falou que não era possível que tantos estivessem errados, quatro juízes ,quando a decisão de outro tanto, na mais alta esfera, vem e parece abalar as bases da crença de que quatro juízes têm de estar definitivamente certos.

Na situação social atual, fico com um pé atrás quanto à isenção dos juízes que julgam Lula, a despeito de acreditar na honestidade desses juízes – mas o momento histórico não admite julgamentos imparciais quando se trata dessa envergadura – mais precisamente: quando se trata de julgar Lula com tudo o que ele representa no quadro político, Lula e sua figura histórica. A História poderá cobrar duramente isso!

FALTOU O LIAME, A LIGAÇÃO

Quisera eu saber, como quisera,
Fazer poemas como fazes tu,
Para provar que pareceu tatu
O que tatu parece, mas não era.

Ver o buraco não é ver o bicho,
Nem só tatu é que cava buraco,
O que demonstra que pode ser fraco
O que se crê apenas por capricho.

No processo aquele, ao qual refiro,
O juiz formou a convicção
Em prova que morreu sem um suspiro

Prova que era só a delação,
– Tão fraca que acabou-se de um só tiro:
O Supremo a mandou para o feijão.

3 maio 2018 CHARGES

SPONHOLZ

3 maio 2018 DEU NO JORNAL

ALELUIA ! ! !

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, rejeitou pedido da defesa de Luiz Inácio Lula da Silva para suspender na Justiça Federal do Paraná processo contra o ex-presidente sobre a reforma de um sítio em Atibaia (SP).

A defesa fez o pedido baseada em decisão da semana passada da Segunda Turma do STF, que determinou retirar do juiz Sérgio Moro, da Justiça Federal do Paraná, trechos da delação de ex-executivos da construtora Odebrecht sobre Lula

.* * *

3 maio 2018 CHARGES

NANI

JOSÉ PAULO WEIDE – JOINVILLE-SC

Mestre Berto, saudações!

Já havia lhe questionado há muito sobre a doação, antes mesmo do Pagseguro, mas é que enfrentar as filas do Banco do Brasil aqui em Santa Catarina é pior que pular em tobogã de gilete, bem desagradável…

Prefiro mil vezes pagar a taxinha do boleto…

Enfim, segue ai minha módica contribuição para mantença desta gazeta escrota que, ao contrário da petelhada, não pode parar!

Como laborista na “ponte terrestre” Biguaçu-Joinville, SC, dividido entre trabalho e residência, já fui agraciado com sua menção naquela primeira cidade, como único fubânico gaúcho-catarinense dali.

Será que em Joinville temos mais amigos leitores?

Um grande abraço para você, Aline, João e toda família!

R. Gratíssimo pela doação, meu caro.

Vocês da comunidade fubânica são mesmo porretas e solidários.

As contribuições são muito importantes pra que esta gazeta continue difundindo suas avacalhações nos ares.

Quanto aos leitores daí de Joinville, com certeza são muitos, continuam atentos e acessando diariamente esta gazeta escrota.

A quantidade de leitores conectados a cada momento está sempre em ascensão e isto, com certeza, inclui a freguesia do Sul.

Assim que for resolvida uma pane no Google Analitycs, o sistema que nos fornece estas estatísticas por estados e por cidades, darei notícias pra você.

E pra todos os nossos leitores

Fecho esta postagem com uma contribuição que nos foi enviada pela leitora Ana Carolina Holtz, residente na bela e brava Curitiba.

Veja que lindo:

3 maio 2018 CHARGES

SPONHOLZ

FRED MONTEIRO – RECIFE-PE

Meu caro e inolvidável (eita!) Papa..

Revendo velhos filmes encontrei este que foi um que fiz com a cantora Irah Caldeira na produção, nos tempos do FStudio Audio e Video.

Achei arretado ouvir de novo, na voz do meu sobrinho e grande locutor e apresentador Pedro Augusto, o seu texto de apresentação do CD ENTRE O CALANGO E O BAIÃO.

Foi no lançamento desse CD que nos conhecemos, lá no Patio de São Pedro, no meio de uma festa puramente IRAHniana, com muito xote e baião.

E, por culpa minha, também de CALANGO MINEIRO de primeira, já que a música quase título que dá nome ao disco é de minha autoria e é uma minibiografia da nossa estrela maior do forró pernambucano.

Ela que é, por justiça, hoje, cidadã pernambucana, pra muito orgulho de nós todos que amamos nossa cultura.

Tenha paciência de me aturar de vez em quando, sempre que tenho tempo pra digitar algumas leseiras aqui neste Jornal viciante e do qual me afastei, por falta de tempo.

E também de capacidade de enfrentar esse batente feroz que é lutar contra a burrice e a cegueira, né não?

Ainda bem que temos você e sua alma de aço e ouvidos de titânio, pra aturar uns doidos que ainda cismam de andar por aqui, hehehehe

Abraço forte a todos os inesquecíveis amigos fubânicos !!!

R. Meu caro amigo Fred Monteiro, você tá certíssimo: nossa amizade de infância começou numa farra lá no centenário Pátio de São Pedro, recanto mágico e encantado daqui do Recife, por ocasião do lançamento do disco desta grande artista Irah Caldeira.

Fiquei emocionando revendo este vídeo que você nos mandou, cujo texto de fundo tive o privilégio de escrever e que serviu de apresentação do disco de Irah.

Um texto que está transcrito na página desta grande cantora, no item “Apresentação”. Confira clicando aqui 

Somos ambos, eu e Irah Caldeira, do mês de agosto. Eu do dia 7 e ela do dia 8.

Várias vezes sopramos as velinhas juntos aqui em casa, arrodeados de muitos amigos.

Você, Fred, já está convidado para a festa do nosso centenário!

Quando Irah recebeu o título de Cidadã Pernambucana, eu estava lá na Assembleia Legislativa, tietando e curtindo o privilégio de ser amigo de uma figura maravilhosa como esta grande artista.

Num desapareça não, seu cabra. Você faz muita falta por aqui.

E vamos ao vídeo que você nos mandou. (…fiquei ancho que só a peste vendo meu nome entre os créditos lá no final…)

3 maio 2018 CHARGES

MIGUEL

3 maio 2018 JOSIAS DE SOUZA

PRESO, LULA VIROU CANDIDATO POR CORRESPONDÊNCIA

A necessidade é a mãe da criatividade. Em plena era digital, Lula reinventou a carta. Virou candidato por correspondência. Atribuiu nova serventia aos advogados. Os doutores ainda não conseguiram livrá-lo da cadeia. Mas possuem ótima caligrafia. Lula só não conseguiu renovar o discurso. Mas seus devotos não se importam.

Neste 1º de Maio, Gleisi Hoffmann leu mais uma carta de Lula. Deu-se no encerramento do ato que reuniu em Curitiba as principais centrais sindicais do país. O missivista do cárcere declarou-se triste, porque “nossa democracia está incompleta”. Comparou os tempos bicudos da era Michel Temer -“O desemprego cresce e humilha”- à pujança de sua época -“Vocês se lembram da prosperidade do Brasil naqueles tempos…”

Embora faltassem a Gleisi a rouquidão e a desenvoltura de palco, o timbre eleitoreiro saltou, indisfarçável, do texto ditado para os advogados. “Sabemos que esse Brasil é possível. Mais do que isso, já vivemos nesse Brasil há muito pouco tempo atrás”.

Tomado pelos termos da carta, Lula deve ter sido picado na cela especial de Curitiba pelo mosquito que transmite uma febre causadora de amnésia. O sumiço da memória apagou da carta do presidiário petista a companheira Dilma Rousseff.

A gestão de Temer revela-se perversa. Mas a ruína econômica que espalhou desemprego e desesperança é consequência direta do desastre gerencial produzido por Dilma – um poste que Lula elegeu e que teve Gleisi como uma cultuada chefe da Casa Civil.

A correspondência do cárcere ataca Temer da boca para fora. No íntimo, o missivista agradece aos “golpistas”. Depois de fazer a sucessora duas vezes, Lula estava sendo desfeito por ela. Sem o impeachment, não haveria um Michel Temer para chutar.

Com Dilma em casa, o missivista do cárcere pode exercitar livremente sua mania de confundir memória com consciência limpa. Os devotos não se incomodam. O importante é manter em pé a hipotética candidatura. ”Se alguém falar em Plano B para vocês, não acreditem”, disse a ré Gleisi para a plateia.

3 maio 2018 CHARGES

IOTTI

A LENDA FOI DESMONTADA

Em sua participação ontem no Jornal da Gazeta, o colunista fubânico José Nêumanne Pinto – um cabra que enxerga a realidade muito bem e que não usa mais óculos -, gravou um vídeo dirigido especificamente ao estimado leitor Ceguinho Teimoso, denunciador incansável de que não existem provas pra condenar Deus Lula e que os delatores são todos mentirosos safados.

3 maio 2018 CHARGES

PAIXÃO

ACORDEM, SEUS DORMINHOCOS!!! PASSAM A ENXERGAR COMO EU ENXERGO!!!

Comentário sobre a postagem ARROMBARAM A TABACA DE XOLINHA DE NOVO!

Goiano:

“Minha missão é abrir os olhos docêis.

Que ainda não perceberam que qualquer merdinha de caixa dois de uma merreca de um milhão de reais é agora tudo fruto de corrupção na Petrobras.

Torce daqui, torce dali, corrupção na Petrobras.

Reforma um apartamento, foi contrato da Petrobras.

Reforma um sítio, foi contrato da Petrobras.

O apartamento do lado foi alugado, foi nada, foi é comprado com contrato da Petrobras.

Ofereceram um terreno? Foi nada, já foi dado com contrato da Petrobras.

Emprestou dinheiro do BNDES para os comunistas, simpatizantes, amigos e bolivarianos? Foi. Armazenou uns pacotes?

Ah, não, desculpem, aí foi não, porque o delator, sempre a única prova, aí falou que foi não, para dar uma despistada na mentirada…

Acorda, gente!

Vocês estão dormindo?

Não enxergam nada?

Vivem em torno das próprias crenças?”

* * *

Leitores fubânicos cegos que vivem em torno das próprias crenças e não enxergam as mentiras dos delatores

* * *

3 maio 2018 CHARGES

AMARILDO

3 maio 2018 DEU NO JORNAL

DESOCUPADOS EM MARCHA

Uma certa Frente Nacional de Luta Campo e Cidade – chefiada por José Rainha, ex-líder do MST, promete marchar 560 km em apoio a Lula.

A jornada de Presidente Prudente à capital paulista deve durar cerca de 40 dias e, segundo Rainha, vai começar com 500 militantes.

* * *

Vai ser assim como uma longa marcha da vaca para o brejo.

Ou marcha das antas descerebradas comandadas por um bandido ainda solto em homenagem a outro bandido que já está preso.

Este vagabundo do José Rainha foi condenado a mais de 31 anos de prisão por extorsão, formação de quadrilha e estelionato.

Só isso. Apenas isso.

A pergunta é a seguinte: estes 500 desocupados, que vão poluir estradas e campos, cagando, mijando e atanazando a vida de quem trabalha, não tem o que fazer?

Não trabalham, não tem ocupação?

Bando de vagabundos descerebrados!!!

Se cair uma chuva de pás, de picaretas e de enxadas, a multidão de vagabundos se dispersa na hora

3 maio 2018 CHARGES

PATER

UM DIÁLOGO FUBÂNICO

Aqui no nosso Boteco da Besta Fubana (peço vênia ao Berto) eu e José Ramos estávamos conversando numa mesa. A conversa é boa e gostaria de convidar outros confrades que queiram opinar sobre o assunto que matutamos, para puxar uma cadeira, sentar e estender a prosa.

Depois de ler a coluna Enxugando Gelo, sob o título Um Feriado no Parque, fiz a seguinte pergunta ao seu autor:

CE – Quero consultar sua sabedoria acumulada e sua sensibilidade para ajudar a projetar o que virá no futuro próximo. Um sujeito com sua capacidade de entender a vida, e os viventes, pode dar uma opinião muito válida sobre como nosso Brasil estará daqui uns 10 ou 15 anos. O brasileiro mudou muito? Mudou para melhor ou pior? Sei que você tem origem no interior, mas viveu nas metrópoles (estou certo?). Quem mudou mais, o brasileiro urbano, ou do campo?

JR – Essa é uma pergunta complicada, porque sempre se tratará de opinião pessoal.

CE – Por isso eu pergunto para quem tem capacidade e sensibilidade para opinar.

JR – A agricultura mecanizada já está mudando o mundo (e o Brasil) em todos os sentidos. Produz mais, por que a população triplicou. Desvaloriza a existência do homem do campo

CE – Não é só no campo que estamos vendo a automação (inteligência artificial) ameaçar o trabalho e o comportamento humano. Mas deve ter sido assim também na virada do século XVIII para XIX, no tempo da Revolução Industrial. No entanto, a humanidade progrediu em todos os aspectos. Difícil opinar sobre esse tema, como você mesmo disse com sabedoria. Mas eu acredito, que mais uma vez o homem saberá usar os novos métodos para evoluir. Embora, no curto prazo, teremos dificuldades de adaptação.

JR – Aí começa o êxodo rural… Sem teto e sem emprego, falta comida, falta escola, falta educação, falta saúde e falta quase tudo. Se torna presa fácil do crime. Infelizmente, tudo depende de nós (nós os eleitores que, também infelizmente, cagamos e andamos pela estrada da ignorância e da falta de sensibilidade).

CE – Depende do ponto de vista. Quando você diz: Infelizmente tudo depende de nós. Eu troco para: Felizmente tudo depende de nós. Concordo 100% quando diz: “Nós os eleitores que, também infelizmente, cagamos e andamos pela estrada da ignorância e da falta de sensibilidade”. Mas tenho esperança que os meios de comunicação e as redes sociais nos ajudem a conscientizar o eleitor. Principalmente os mais jovens.

O filósofo Mario Sérgio Cortella diz: – Esse mundo que aí está foi feito por nós, portanto, pode ser por nós reinventado.

Esse problema que você destaca, do crescimento desordenado dos centros urbanos é, de fato, um dos fatores mais preocupantes. Em especial nos países “em desenvolvimento”. Segundo estudo do Banco HSBC, até 2030, 90% do crescimento urbano no planeta acontecerá em países pobres e 42 entre as 50 maiores cidades do mundo estarão em países emergentes. Nosso Brasil precisa ter capacidade de lidar com esse problema.

Como você diz com muita propriedade, manter o homem no campo colabora para reduzir essa concentração comprometedora nas metrópoles. Aí voltamos para sua receita.

JR – Boas escolas, bons hospitais e principalmente juros os mais baixos possíveis para empréstimos bancários de agricultores não-mecanizados. Isso, com certeza garantiria a permanência dele no sertão e na roça dele, cortando pela raiz centenas de milhares de problemas existentes no mundo urbano das cidades grandes.

CE – Na mosca. Eu acrescento boas escolas técnicas. Estou vendo como alternativa para o agricultor de pequeno porte a produção “qualificada” (detesto essa palavra). Quantidade é com o produtor de grande porte e a qualidade, orgânicos e produtos selecionados, é com o pequeno e excelente produtor. Esse mercado de produtos de excelência cresce sem parar. As feiras de orgânicos são um sucesso. Para isso é preciso preparar os pequenos produtores para produzir com certificado de qualidade.

JR – Jamais direi que tem futuro um país que tem hoje uma grande maioria de drogados e viados, todos achando que “tudo isso é normal”

CE – Esse comportamento “deformado” do homem do Século XXI é curioso. O indivíduo faz uma operação para colocar argolas no nariz, na língua, no peito e etc., mas evita ir no posto tomar vacina porque dói.

JR – Tive a sorte de nascer de uma mistura de negro com índio, geneticamente forte… Aqui no meu cantinho, tendo certeza que o fim se aproxima. Mas, quem anda com Deus, não teme distância nem as “pedras no caminho”

CE – Não tenho esse sangue cafuzo, mas felizmente tenho boa saúde e espero chegar nos 75, estou no 61, com a mesma lucidez que o amigo. Sem pressa, sem pensar na hora de acertar as contas com a “Mulher da Foice”. Enquanto ela não vem, vamos continuar frequentando o Boteco Fubânico pelos próximos 10, 15, 20 anos.

Quem não tem medo da vida também não tem medo da morte. 

Agradeço a parceria de José Ramos neste texto. Fico honrado de assinar junto com o grande colunista fubânico.


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa