O EXPLORADOR DE MISERÁVEIS

O assunto de hoje é a imobiliária do crime administrada pelo almofadinha agitador profissional e filhinho de papai, Guilherme Boulos – mais um lixo ideológico gerado pela República de Ladrões que saqueou este país por quase quatorze anos.

Guilherme Boulos, comunistinha caviar e explorador de miseráveis

Boulos – como é de domínio público – é um conhecido delinquente promotor de invasões de propriedades públicas e privadas. Num país minimamente sério, esse fora-da-lei já estaria preso há muito tempo. Mesmo assim, ele tem livre trânsito entre autoridades e políticos demagogos, corruptos e populistas que estão destruindo esse país.

Ele é do PSOL, mas quem coordena toda essa podridão, evidentemente, é o PT, partido mais rico do mundo que pode se dar ao luxo, inclusive, de ter até seu próprio exército – o MST. Não inventei nada, isso foi dito pelo próprio criminoso Lula. Lembram?

Convém lembrar que só no governo Dilma, o MTST- que não tem endereço nem CNPJ – recebeu R$ 89 milhões. Recursos, esses, oriundos do “Minha Casa Minha Vida”, um dos tantos gigantescos poços de corrupção dos governos petistas.

Vide, por exemplo, o acampamento de jagunços instalado em Curitiba para intimidar o Poder Judiciário. Uma afronta inaceitável num país onde, dizem, vigora o tão cantado em verso e prosa, Estado Democrático de Direito.

A ideia de Estado Democrático de Direito vem dos antigos povos gregos e seus pensadores, dentre eles Sócrates, Platão e Aristóteles, de onde surgiu a teoria do “Estado Ideal”, forma de organização da sociedade visando o interesse comum. Contudo, mesmo após tantos séculos, parece que esses conceitos por aqui ainda não aportaram.

Arrolado pelo PT para ser o xerife do MTST- braço urbano do MST- o bandido Boulos dispõe de uma rede de 206 imóveis invadidos na grande São Paulo. Deve ser a maior rede imobiliária criminosa do mundo. É um sinistro vampiro que se nutre do sangue de miseráveis. Pobres coitados sem eira nem beira. Só por aí – e isso não é só – como diria Carmen Lúcia, dá para perceber que Boulos é um autêntico verme.

Esse delinquente arrebanha pessoas em situação de vulnerabilidade, aloja-os em imóveis invadidos, cobra aluguel e, ainda, os utiliza como testas-de-ferro em suas truculentas ações.

Só a investigação vai revelar com maior fidelidade, mas, estima-se que a arrecadação mensal com a cobrança de aluguel do MTST chegaria à casa dos R$ 4 milhões. Quem não colabora e deixa de participar das arruaças é sumariamente despejado.

Muito simples. É uma espécie de escravidão disfarçada. Covardia pura. E, some-se a isso a presença de criminosos de toda ordem, inclusive estrangeiros ilegais que lá se homiziam.

Isso tudo acontecendo à luz do dia, e as autoridades tranquilamente “deitadas eternamente em berço esplêndido ao som do mar e à luz do céu profundo”, como reza nosso Hino.

Não deu outra: sem ser incomodado por ninguém, o MTST acabou se transformando numa gigantesca rede imobiliária criminosa.

Ah, mas agora que um edifício de sua rede desabou matando vários moradores por ele explorados, Guilherme Boulos, cinicamente, diz que nada tem a ver com isso. Assim como o criminoso Lula-, ele, também, “não sabe de nada”. Não é um perfeito canalha?

Não há nenhuma dúvida de que é o PT o grande provedor desses movimentos de cunho marxista, braços violentos da referida quadrilha. Já é por demais conhecido que essas organizações foram criadas e organizadas justamente para, se for preciso, “tocarem fogo no país”, como afirmou certa feita o agora presidiário Lula.

Tomara que agora com esse fatídico desabamento, e a consequente morte de não sei quantos miseráveis explorados pelo MTST, a PF e o MPF investiguem a fundo tudo isso, e levem às barras dos tribunais os responsáveis por esse crime hediondo. Ou será que vai ficar tudo por isso mesmo?!

E, por fim, pergunto ao TSE:

– Até quando associações criminosas que arregimentam e financiam milicianos para ameaçarem o país continuarão sendo reconhecidas legalmente como partidos políticos?

Querem um exemplo? Vejam no vídeo abaixo, Lula, proprietário do PT, ameaçando o país com o “exército do Stédile”, como ele mesmo nominou:

4 comentários

Pular para o formulário de comentário

    • a verdade está lá fora em 8 de maio de 2018 às 15:14
    • Responder

    Já prendenram presidentes, deputados, senadores e ministros, mas nunca prenderam um invasor ou o líder de movimento.
    Aonde mora a justiça? Não responda pois podem invadir…

      • Alamir Longo em 8 de maio de 2018 às 20:37
      • Responder

      Realmente, em banânia o crime compensa. Partidos políticos sustentam milícias e tudo fica por isso mesmo.

      Grato pela contribuição do comentário.

    • CÍCERO TAVARES em 8 de maio de 2018 às 20:06
    • Responder

    Caro colunista Alamir Longo:

    Esse é o retrato de Banânia, hoje, deixado pelo delinquente mor sentenciado a nove anos e dois meses de prisão! Guilherme Boulos é uma canalha tal qual seu chefe-mor: psicopata e explorador do povo fudido!

    O que um sujeito analfabeto, canalha, pilantra, ladrão, formador de quadrilha criminosa, capaz de cortar o próprio dedo para ficar se fazendo de vítima e viver enganado o povo, seria capaz de formar: só bandidos igual a ele!

    Seu artigo retrata com fatos a personalidade um delinquente, criminoso, oriundo do exército do maior criminoso que esse país já pariu: Lula da Silva, hoje cagando no boi de Curitiba graças a raça, coragem e determinação de um homem que veio para ser o divisor de água do Judiciário brasileiro: Sérgio Moro!

    Carpinense abraço e obrigado pelo excelente artigo! Aprendi mais!

    • Alamir Longo em 8 de maio de 2018 às 20:47
    • Responder

    Grande e eclético colunista Cícero:

    Esses canalhas estão acostumados com a impunidade. Se estivéssemos num país onde as leis governam os homens, não estaria nenhum deles fora da deia.

    Fronteiriço abraço, meu irmão, e um a ótima semana.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.