Gilberto Carvalho disse a Sergio Moro que Lula “queria comprar” o sítio de Atibaia, mas achava “muito longe”.

Carvalho alegou também que o hóspede ilustre da carceragem da PF em Curitiba só soube do sítio em 15 de janeiro de 2011, depois que deixou o mandato.

Documentos de pedágio coletados pela força-tarefa da Lava Jato mostram, porém, que a família de Lula viajou 111 vezes ao sítio desde 2012.

Isso é que é “interesse em comprar”.

* * *

Mais uma notícia infame da grande mídia golpista na miserável campanha difamatória contra o homem mais honesto de Banânia.

Vocês leitores fiquem tranquilos: o colunista fubânico Goiano vai explicar, com detalhes e minúcias, o que significa este número 111.

Uma centena que diz a quantidade de vezes que a família Lula da Silva foi ao repudiado sítio (que não é de Lula), desde o ano de 2012. 

Adianto que o número 111 vem desta soma abaixo:

13 + 13 + 13 + 13 + 13 + 13 + 13 + 13 + 7=111

A dezena 13 é nossa velha conhecida, enquanto que o número 7 é apelidado pela infalível sabedoria popular de “a conta do mentiroso“.

De modo que, mesmo que o número 111 tenha sido rigorosamente apurado pela Lava Jato, tudo não passa de uma ardilosa mentira.

Aguardem que Goiano vai provar isto.

Enquanto vocês aguardam, sugiro que leiam o texto O Sítio de Atibaia, escrito pelo nosso estimado colunista.

E, sobretudo, leiam os comentários que lá estão do próprio autor do texto.

Leiam de semblante sério, por favor.

“Não consegui seguir o conselho do Editor: se mijei-me todinho de tanto se rir-se-me!!!”

12 Comentários

  1. Esse senhor ao depor em juízo, falava em “chácara” evitando a palavra “sítio”.

    Lembrei da época do mensalão, quando o tesoureiro Delubio, também mudou o nome de “caixa dois”, para a singela frase: “recursos não contabilizado”.

    Vivemos na era do Marketing, ou seja , muda-se os nomes para escamotear as safadezas, as canalhices, a roubalheiras, etc, etc. etc…

    • Eu não entendi muito bem a conotação criminosa de “sítio” que pode ser atenuada por “chácara”. Fiquei imaginando uma modificação para Corneta do Chacrinha, ou Trombeta do Sitinho, no lugar de Buzina do Chacrinha; ou que os manifestantes estão achacarados em frente à Polícia Federal…

      • O Senhor já fez comentários mais interessantes.

        De fato, a propriedade poderia até ser chamada de “chacrinha”.

        Anexo um vídeo que talvez já conheça e comprova a insignificância do dita propriedade.

  2. Este Goiano é um caso perdido.Mormente agora que seus argumentos perderam consistência depois da negativa dos ministros aliados soltarem o seu ídolo. A canção dizia que o meliante nunca foi dono de “tripex” nenhum. Como os ministros confirmaram a sentença negando a soltura do condenado,a meu ver cai por terra a dúvida se o sujeito é culpado ou não.

    • Leo, como sabes, os processos que são julgados pelo Plenário Virtual são, normalmente, os que demandam menos debates, ou que já têm jurisprudência, ou entendimento, firmado em outros processos, o que aconteceu no caso, em que Gilmar Mendes, por exemplo, destaca que votava com o relator, Edson Fachin, em “homenagem ao princípio da colegialidade”, ou seja, o STF já definiu a solução para a hipótese aplicada ao caso concreto, de modo que, mesmo que porventura Gilmar Mendes tivesse posição contrária ao restante da Turma, posição em contrário que a própria ressalva anunciou, estava acompanhando para evitar o conflito, de todo desnecessário.
      Mas, como também deves saber, essa decisão da Segunda Turma do STF não faz “cair por terra a dúvida” se Lula é culpado ou não – pois essa questão da culpabilidade não foi objeto de apreciação nessa oportunidade: e convém compreender que em Direito banana não tem caroço.

      • Prezado:
        Humildemente confesso que não sei nadica de nada de Direito,posto que minha formação acadêmica está na área da saúde(Educação Física) e exatas(Ciências Contábeis),entretanto minha ignorância em advocacia não me impede de tirar conclusões,sentir cheiro de canalhice ou detectar pilantragens,ainda mais quando elas estão tão evidentes .Vc também tem essa percepção,tenho certeza. Estou convencido que vc está representando um papel.Não é possível que alguém com sua verve,seus conhecimentos e sua educação, não tenha percebido que o pt é um antro de canalhas,salvo talvez,meia dúzia de honrosas exceções. Mas como isso não é problema meu,desejo-lhe boa sorte.

  3. O sítio era muito longe, coisa de 100 a 150 km de distância.

    Tão longe que ia todo o final de semana.

    O Lularápio só soube da existência do sítio e, 15/01/2011.

    No entanto o Emílio Odebrecht disse a ele no último encontro com o então presidente nos últimos dias de 2010 que o sítio já estava pronto.

    O Emilião estava de brincadeira.

    • Não é tão simples assim, há contradições entre depoimentos do Emílio Odebrecht e do seu filho que levaram a defesa de Lula a inquirir ao Palocci se o Emílio tinha mentido, ao que ele respondeu que não acreditava que o Emílio tivesse mentido, que ele podia ter se esquecido.
      Mas sabemos que se houve a contradição, pode ter havido esquecimento, mas também pode ter havido mentira.
      Outro detalhe é que, sabendo do “tour de force” feito por delatores para incriminar Lula, como forma de obter o grande prêmio da loteria delacional, pode ser significativo incriminar o ex-presidente em irregularidades datando-as dentro do mandato presidencial, de modo que Emílio Odebrecht datou do penúltimo dia do último ano do mandato do Lula a informação que deu a este de que iria garantir o prazo que tinha dado “naquele programa lá do sítio” (não que o sítio estava pronto, o que pode ser, salvo alguma outra fonte, alguma outra divergência – “vamos garantir o prazo” é uma coisa e “o sítio está pronto” é outra). E por quê isso pode ser verdade, mas pode ser suspeito vindo de quem já tinha “se esquecido” de alguma coisa e sendo trazido pela boca de quem, enterrado até o pescoço e em vias de enfrentar uma cana dura, precisa de uma “chave de ouro”? Porque se feitos depoimentos inculpadores, de que Lula sabia da reforma , era responsável por ela e o dinheiro vinha de pagamento de propina por desvios na Petro bras, Lula estaria mais do que envolvido em um favorecimento a um cidadão comum, estaria praticando crime de corrupção por ainda estar no cargo público – o que faz toda a diferença.
      A questão é que nada se provou: as delações, em muitos pontos contraditórias, serviram para formar o teu convencimento, João Francisco, e neste momento já estarias, de há muito, pronto a condenar Lula por crença absoluta nas delações; não precisarias mais do que “provas indiciárias” para formar o teu livre convencimento contra quem odeias.

  4. Para rir muito mais:
    Não pode ser suficiente, no caso de um réu de passado limpo, ou primário, mas, muito esoecialmente, quanto a um réu sobre o qual pesa uma tensão política e social de tal envergadura, propiciando comoções e desvios ímpares, tanto conscientes quando inconscientes, deixar que o julgamento se conduza por induções lógicas simplistas, tipo, “dado isso, deve ser aquilo”.
    Há quem diga que as provas circunstanciais contra Lula eram muito fortes, sendo que em geral quem o diz nem sabe o que é prova circunstancial, que é aquela que que se baseia em indícios e deduções e não demonstra uma direta evidência dos fatos.
    Muios juristas apontaram essa falha, destacando que no caso de Lula, não por ele ser um cidadão “diferente”, mas pelas circunstâncias que o envolvem, no dado momento social e histórico, esses indícios e deduções não poderiam prevalecer contra ele.
    Pois, assim foi a condenação de Lula no caso do apartamento triplex e assim deverá ser no caso sítio de Atibaia.

  5. O que me impressiona é a insistência do Goiano. Vopcê pode criticar, comentar, esculachar, mandar para as 5 letras que fedem, e ele sempre responde defendendo o molusco. Não sei qual a idade do Goiano, mas acho que, daqui a uns 10 anos, quando o Lula for solto, ele vai aparecer em uma foto agarrado ao saco do molusco berrando “eu disse sempre que tú és inocente, ó meu ídolo!!”.

  6. goiano e sem amenor duvida , a prova viva da inepcia dos brasileiros, e o porque , mesmo sendo o brasil um pais de potencial astronomico em riquezas minerais e naturais , nao consegue ser uma naçao , exatamente porque para ser uma naçao ha a necessidade do pais , ou seja as terras e seus recursos naturais , e o recurso humano e , como comprovado por goiano, os recursos humanos brasileiros , em grande maioria , principalmente dos que querem viver a soldo dos impostos dos verdadeiros trabalhadores , estao abaixo de qualquer quesito minimo para se tornar uma naçao . .. goiano e a prova viva e cuspida de um pais fadadoa jamais ser uma naçao .,,,,, uma naçao e a smatoria de um povo producente e de um pais maravilhoso , o pais o temos ja o povo producente , nem tanto , como comprovam dados do banco mundial e ocde

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa