A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, encaminhou ao ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), um pedido de autorização para abrir 80 investigações a partir de informações complementares das delações premiadas de executivos e diretores do grupo J&F, entregues no fim de agosto de 2017.

A maioria dos relatos refere-se a casos que já são objeto de apuração, mas também há indicação de fatos ainda desconhecidos, o que poderá gerar a instauração de novos procedimentos.

Caberá a Fachin autorizar tais medidas.

Na lista, segundo o documento remetido ao STF, constam termos de colaboração que envolvem o presidente Michel Temer (MBD), os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, ambos do PT, e o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

* * *

Oito dezenas de investigações.

Oitenta!!!

Um número bonito pra cacete. 

E entre os futuros enrabados está um quarteto da porra: Temer, Lula, Dilma e Aécio.

Desde já a Editoria do JBF se coloca às ordens da ilustre procuradora-geral da República, Raquel Dodge, e do incelentíssimo sinhô ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal.

O jumento fubânico Polodoro está inteiramente à disposição pra ajudar nas investigações.

É só colocar os investigados em frente à pajaraca do nosso querido quadrúpede e os corruptos, de imediato, sentirão imensamente vontade de abrir a boca e de trancar o furico.

O jegue fubânido Polodoro aguardando tranquilamente a acareação com Dilma, Lula, Temer e Aécio

5 Comentários

  1. porque noticia o LULA como ex-presidente atualmente ele e presidiario se for solto sera ex-presidiario tem que dar a noticia correta ASSIM O presidiario LULA foi negado ou o ex-presidiario LULA foi negado sera que eu tenho que desenhar…..

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa