18 maio 2018ARROCHA, DOTÔ!!!



O juiz federal Haroldo Nader, da 6ª Vara de Campinas, suspendeu imediatamente, por meio de uma liminar, as regalias concedidas ao ex-presidente Lula.

Para o magistrado, o petista não precisa de segurança, motorista, veículo e cartão corporativo já que está preso.

O decreto que prevê estas regalias foi assinado por Lula em 2008 e garante de dois veículos oficiais, com respectivos motoristas, e serviços de seis servidores — quatro para segurança e apoio pessoal e dois para cargos em comissão.

Em sua decisão, Nader afirma que, no presídio, Lula tem toda a segurança que precisa e que o pagamento dos assessores que continuam designados a Lula causarão prejuízos aos cofres públicos e que não há “qualquer justificativa razoável” para mantê-los no cargo.

Em relação aos dois carros, o magistrado aponta que “qualquer necessidade de transporte a outro local é de responsabilidade policial federal e sob escolta”.

Para o juiz, a permanência das regalias pagas com dinheiro público é um ato lesivo “ao patrimônio público, pois é flagrante a inexistência dos motivos”.

* * *

Esta medida tomada pelo do Dr. Haroldo estragou o final de semana do fanático lulista Ceguinho Teimoso.

Eu lamento bastante pelo nosso querido peruador fubânico.

Toda vez que um petista sofre, eu sofro junto com ele.

Confesso que fui às lágrimas.

Snif, snif, snif, xiuf, xiuf, xiuf…

3 Comentários

  1. Tem coisa que acontece nesse país que parece piada.

    -Durante o “impichamento” da Vaka Loka, mais conhecida por Dilma Estoca-vento ou mulher mandioca, assassinaram a Constituição Federal mantendo os direitos políticos da netinha do Fidel Castro, e, consequentemente, suas mordomias pagas com o nosso dinheiro: um carro, dois motoristas, dois assessores e seis seguranças;

    -O ex-deputado Genuíno condenado e preso por corrupção foi aposentado como parlamentar, além, é claro, de receber a sagrada bolsa-terrorista. Fatura, mensalmente, uns R$ 30.000,00.

    -E agora, para retirar as descabidas benesses de um ex-presidente condenado a mais de dez anos de prisão e devidamente encarcerado, foi necessário a intervenção do Poder Judiciário. Ora, num país, medianamente, regido por leis sérias, a perda dessas mordomias sem cabimento seriam automáticas.

    Dá para entender isso?

  2. Desempambado Editor,
    data vênia e até vênia desdatada,
    quando é que nós, humildes seguidores do JBF,
    teremos a mirífica ventura de admirar
    um retrato – que o vulgo chama de fotografia –
    do DETENTO 700004553280
    d.e.v.i.d.a.m.e.n.t.e FARDADO de ocupante da Solitária ?

  3. É preciso dar os créditos a quem os tem:
    CRÉDITO A RUBENS: A retirada dos benefícios foi solicitada em uma ação popular apresentada por Rubens Alberto Gatti Nunes.
    CRÉDITO A SARNEY: E os benefícios concedidos a ex-presidentes não foram criados por Lula, mas sim por José Sarney, quando era presidente, em 1986, pela Lei 7.474/1986, que dispõe sobre as “medidas de segurança” aos chefes do Executivo brasileiro.

    rRETIRAR BENEFÍCIOS OU NÃO? A retirada dos direitos do Lula, como ex-presidente, é um desses fenômenos estranhos do Direito: Lula tem direito a eles por lei, ignoramos se esses direitos podem ser cassados por sentença judicial, a despeito de fazer sentido que ele os perca – pelo menos aqueles que se torna impossível o uso enquanto preso, mas como nada é tão simples em matéria jurídica, também é possível que nada precisasse ser feito, pelo mesmo fato de ele não ter como usá-los; ou, ainda, quem sabe devessem ser temporariamente suspensos (não li ainda os termos da decisão).

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa