A partitura é o relicário da música
O instrumento é o relicário do som
O músico abre o relicário e liberta os sons
Os sons preenchem o Museu, relicário da arte
Em festa, imagens sagradas e sons – sagrados
Pelos ouvidos, pelos olhos, pelo tato
Viram memória no corpo – relicário da alma. (Maria Aída Barroso)

Para aqueles que amam a música clássica, e para os que desejam conhecer um pouco desse universo, o mês de junho vai começar em grande estilo. O projeto “RELICÁRIOS: MEMÓRIAS DO SOM”, traz, a partir do domingo, dia 3, ao Museu de Arte Sacra de Pernambuco, uma série de concertos com música erudita de qualidade, de diversos gêneros e estilos, executada por intérpretes residentes em Pernambuco, finalizando em dezembro. A iniciativa é incentivada pelo FUNCULTURA, FUNDARPE e Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco e conta com o apoio do Departamento de Música da UFPE. Para esta primeira apresentação os ingressos serão disponibilizados gratuitamente uma hora antes de seu início.

A ideia da série de concertos é apresentar um conceito de “museu vivo do som”. Da mesma forma que um relicário guarda objetos sagrados, a partitura preserva em si a música de diversas épocas e estilos. Durante os concertos os músicos trazem à vida o som guardado nessas partituras escritas no passado.

Os concertos terão duração de uma hora e apresentarão peças para diferentes formações instrumentais, abrangendo as diversas famílias de instrumentos: cordas friccionadas, cordas percutidas, cordas pinçadas, sopros (madeiras e metais), voz, teclas e percussão. Todos os grupos e músicos foram selecionados por sua reconhecida atuação no meio cultural brasileiro, em trabalhos de performance, pesquisa interpretativa e/ou musicológica, sendo a maioria dos artistas professores, alunos e ex-alunos do Departamento de Música da UFPE.

O grupo Contracantos fará a abertura da série no dia 03 de junho, às 16h. Criado em 2002 pelo professor da UFPE Flávio Medeiros, o grupo vocal é um dos principais do nordeste brasileiro e vem realizando concertos pelo país e pelo exterior (França, Suíça e Estados Unidos). Para a série RELICÁRIOS: MEMÓRIAS DO SOM o Contracantos preparou especialmente o maior e o mais complexo Moteto de Bach, para 5 vozes, que permaneceu até os nossos dias, o Jesu, meine Freude. Na sequência apresentará peças de compositores do século XX e um conjunto de Spirituals. Para esta apresentação o Contracantos contará com a participação especial de Bruno Mota ao órgão e de Jardel Souza na viola da gamba.

Serviço:
Data: 03/06/2018
Local: Rua Santa Joanna D’arc, 795 – Morro de São Bento – Olinda
Horário: 16h

0 Comentários

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa