Essa história aconteceu em Santo Antônio da Platina, no norte do Paraná, e viralizou na internet depois que o eletricista funcionário da Companhia Paranaense de Energia (Copel), João Cândido da Silva Neto, 57 anos, relatou em sua página do Feissibuqui, que foi até a casa de uma família de baixa renda cortar a luz por falta de pagamento. Fazer o que ele chama de “atividade desagradável”. Contou que foi procurado por uma criança que lhe pediu um R$ 1, mas como ele não tinha no bolso R$.1,00 real, abriu a carteira e deu de cara com R$ 5,00. Deu ao menino e lhe pediu para dividir com os dois irmãos. Para sua surpresa quando retornou para fazer a religação da energia, à tarde, da casa torta de madeira, a criança esperava-o e devolveu os R$ 2,00 reais de troco!! “Ainda bem que o senhor voltou para eu entregar o troco” – disse a criança a um homem emocionado!

“Naquele instante, ao me devolver os R$ 2,00 reais “Geninho” (nome fictício dado à criança pelo eletricista), estava me mostrando o maior exemplo de honestidade e responsabilidade que eu já tinha visto na vida”, relatou emocionado o trabalhador.

Após a repercussão da história nas redes sociais, que já alcançou mais de 100 mil compartilhamentos, muita gente está mandando mensagens para João Cândido dizendo que quer ajudar a família. Por isso, ele fez uma nova visita à casa do menino e contou por que voltou a se emocionar novamente.

Segundo João Cândido, “o pai da criança disse que não precisava levar nada para eles não, porque tem gente que precisa mais do que a gente!”

Mas, segundo João Cândido, a situação da família é complicada, já que o casal está desempregado. “Não são só duas contas de luz atrasadas”, explicou. O pai tem problemas cardíacos e não pode fazer muito esforço, e a mãe também está doente, conforme o eletricista.

De acordo com João Cândido, funcionários da Copel que fazem voluntariado estão verificando uma forma de organizar as doações para que cheguem até a família. “Eu estou muito feliz, estou transbordando de felicidade!”, comemorou o eletricista que também faz trabalho voluntário e escreve contos e crônicas de fatos do dia a dia.

No encontro que houve, ele disse que conheceu melhor a família e, diferente do que escreveu no Feissibuqui, informou que o casal tem três filhos, uma menina e dois meninos, todos estudando. No dia em que ele foi até lá para cortar a energia, estavam na casa o menino, o irmão e a irmã. Além disso, o nome do menino é fictício, para preservar a família.

O resto dessa história comovente, dada por uma criança de nove anos, deveria servir como exemplo a todos esses políticos, presidentes, juízes, desembargadores e, principalmente, ministros do Supremo Tribunal de Favores mau caráteres e ladrões que envergonham o País, tipo Gilmar Mendes, que merecia um busca pé no rabo para subir ao quinto dos infernos, ou fuzilado em praça pública com a plateia assistindo feliz!

Vale apenas assistir o vídeo e se emocionar com uma história de honestidade e dignidade vinda de uma criança filha de pais humildes!

* * *

EXEMPLO DE CAPITALISMO DE OPORTUNIDADES NOS ESTADOS UNIDOS

O estudante negro Corey Patrick da cidade de Tarrant, Estados Unidos, ganhou um carro de presente do radialista negro da cidade local, Rickey Smiley, após ser fotografado indo à sua formatura na escola Tarrant High School quando estava em seu último ano do curso.

Segundo Felicia White, mãe do rapaz, ao canal WBRC, a família teve de se mudar e ficou morando a 16 quilômetros da escola do estudante, o que obrigava o jovem adolescente se levantar às 4h30mim da madrugada para chegar ao ponto do ônibus às 5h41mim. Na volta, ele tinha de esperar até às 17h19mim, quando o ônibus retornava. Esse trajeto consumia para Corey

Patrick uma hora e meia. E ele nunca farrapou.

Registre-se: Apesar do caminho deserto a caminhar, Patrick nunca foi assaltado!!

Corey Patrick teve de repetir esse mesmo procedimento durante um ano. Foi num desses momentos que ele foi fotografado por um desconhecido indo para o ponto de ônibus vestido da beca da formatura. A imagem viralizou e chamou a atenção do radialista Rickey Smiley da comunidade que, sensibilizado e comovido com a dedicação e perseverança do rapaz, lhe deu um carro de presente.

Esse é o tipo de exemplo que vem do maior país capitalista reacionário do mundo, odiado por todos os esquerdoides e descerebrados de Banânia, mas morrem de inveja por não estarem lá!

5 Comentários

  1. Em termos de Brasil, quando se fala em desonestidade, preto, violência, analfabetismo, gente parda ou pessoa que tem carência do necessário à sobrevivência, a primeira impressão, que vem à cabeça logo de cara, é associar a pobreza, o que não é verdade!!!

    P.S.: – Sabemos muito bem que, grau acadêmico não confere honradez, honestidade e dignidade a ninguém…

  2. O povo dos EUA pratica em larga escala a ajuda ao próximo, a caridade, a doação.

    O povo brasileiro não, porque acha que é obrigação do governo.

    O governo brasileiro faz a vontade do povo, tomando-lhe o dinheiro para ajudar os necessitados, e naturalmente ficando com uma boa parte para si mesmo.

  3. Há uma história parecida acontecida em Garanhuns com um garotinho chamado Luizinho.
    Quando o ‘cortador de luz’ chegou (impedindo-o, assim, de fazer suas leituras noturnas, o que, por isso, deixou-o até hoje sem saber ler) ele pediu 1 real e o homem deu-lhe 5 reais, pedindo que trouxesse o troco. Pouco depois Luizinho devolveu-lhe uma nota de 3 reais como troco e se escondeu num sítio próximo. Tudo começou naquele dia, naquele sítio..

  4. Caro Cícero Tavares ler suas crônicas é satisfação pura. Mais uma verdadeira história muito bem contada por vc. com tanto gabarito que emociona. Verdades brasileiras desconhecidas do público.

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa