ENSAIO SOBRE NADA

Será que hoje, do jeito que está o Brasil e o mundo, podemos falar sobre alguma coisa?, ou é melhor não falar nada?

Não sei, ando tão descrente que penso em ficar com a segunda hipótese.

O nada tem suas vantagens, pois falar alguma coisa… ou sobre tudo, tem muitos problemas.

Se falamos alguma coisa sofremos críticas, cria-se um conflito. Se não falarmos nada, todos concordam, ou não. Mas dá na mesma. Discordar de nada ou concordar é a mesma coisa.

Aí vão dizer que você não tem opinião, mas hoje, ter opinião muitas vezes não significa nada.

Me inspirei porque estou numa festa de adolescentes, escuto as conversas – não participo -, mas os admiro imensamente, pois elas versam sobre nada. Não vejo ninguém preocupado, não vejo ninguém falar sobre política, enfim, sobre o mundo. Aliás, nem sobre o futuro, nada.

No futuro, só pensa quem tem opinião, e quem tem, talvez não viva bem. Até porque, sempre vai ter quem tenha opinião contrária.

Talvez Raul Seixas tenha razão, talvez seja mesmo melhor ser uma metamorfose ambulante do que ter a velha opinião formada sobre tudo. Você vive melhor.

O ignorante vive mais, não se estressa. Ah!, mas ele não muda o mundo. Mudar pra quê? A cada mudança vemos tudo piorar. Parece piegas, mas não é verdade? Vocês conhecem alguém que diga que desde que nasceu o mundo melhorou? Talvez eu esteja sendo pessimista, mas não conheço.

Melhorou tecnologicamente…, mas e moralmente?… Em cem anos tivemos a explosão da tecnologia, o mundo melhorou? Sinceramente, acho que não e cito um exemplo. Redes sociais. Hoje não conversamos mais, vemos até casais em restaurantes e bares, cada um na companhia do seu celular. Conversa?, nenhuma. Ou melhor, ninguém falando nada. Fora a propagação de mentiras que todos saem compartilhando sem saber de onde vieram, quem escreveu. Não interessa checar, dá preguiça. Melhor não fazer nada.

Como vemos, nada é sempre melhor.

Comecei a dar opinião – que vício! – …, melhor parar, alguém vai contrariar.

Chega!, cansei, não escrevo mais nada. Comecei a parecer político que fala muito sem dizer nada – perdoem a repetição do nada. Parecem adolescentes.

Isso tudo é uma crítica?, um desabafo?…, quem sabe?

Não, não é nada.

4 comentários

Pular para o formulário de comentário

    • C Eduardo em 11 de junho de 2018 às 11:53
    • Responder

    Paty Not Set do Alferes, 11/06/2018

    “No futuro, só pensa quem tem opinião, e quem tem, talvez não viva bem. Até porque, sempre vai ter quem tenha opinião contrária”
    Coronel, já pensou num mundo onde todo mundo tem a mesma opinião? Seria muito monótono.

    Recomendo ao amigo ler o livro “Felicidade” de Eduardo Gianetti. Eles tratam basicamente da Permuta Civilizatória, que é a discussão sobre a melhora da vida material e piora da capacidade de atingir a felicidade.
    Um abraço

      • Tito em 11 de junho de 2018 às 17:17
      • Responder

      Será?
      Se todos tiverem a mesma opinião sobre moral e ética o mundo seria monótono? Já pensou um mundo sem conflitos, sem guerras, sem bandidos?
      Claro que escrevi uma utopia, foi no sentido moral o meu desabafo, mas continuo gostando do verde e aceitando que você goste do amarelo.
      Grande abraço

    • Nilson Marcelo Silva de Paula em 11 de julho de 2018 às 04:04
    • Responder

    Nunca “NADA” foi tão bem escrito e descrito.

    Parabéns pelo “NADA”, me acrescentou senão tudo pelo menos o “NADA”

    Rsrsrs

    • Tito em 11 de julho de 2018 às 14:45
    • Responder

    Obrigado, não foi nada.

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.