LUIZ PEIXOTO – FORTALEZA-CE

Prezado editor da mais invocada gazeta do universo.

Veja a declaração do Messi após a derrota da argentina.

2 julho 2018 CHARGES

RONALDO

2 julho 2018 DEU NO JORNAL

O PAU TÁ COMENDO

Ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad tem quebrado resistências no PT para ser alçado à condição de candidato da legenda à Presidência da República.

Mas conquistar o apoio da senadora e presidente do partido Gleisi Hoffmann à causa, Haddad ainda não conseguiu.

* * *

Tomara que troquem muitas tapas.

Que baixem o cacete um no outro.

Uma briga entre os petralhas Buceta-Coçando e Cara-de-Cu faria um bem enorme pra cidadania.

Quero ver a porrada comer no centro!

A dupla de babacas em frente ao novo hotel 5 estrelas de Lula, que veio substituir a estrela única do PT

2 julho 2018 CHARGES

SPONHOLZ

2 julho 2018 A PALAVRA DO EDITOR

A ALEGRIA DE CHUPICLEIDE

No mês de junho recém findo as doações dos amigos fubânicos, leitores e colunistas, totalizaram a quantia de R$ 830,00.

Como a despesa mensal pra manter esta esta gazeta imunda no ar é de R$ 750,00, sobrou um troco de R$ 80,00.

Dei esta diferença de presente pra Chupicleide, secretária da nossa redação, que trabalha em regime de semi escravidão, com expediente diário começando às 5 da manhã, quando bota no ar a coluna Do Fundo do Caçuá Musical, assinada por Peninha, e terminando lá pelas 8, 9 horas da noite, quando edita e finaliza as postagens que serão publicadas no dia seguinte.

E isso todos os dias da semana, de domingo a domingo, sem parar pra folgar nem nos feriados.

Só larga o serviço da redação quando tem jogo do Brasil.

A Editoria do JBF agradece sensibilizada a generosidade dos amigos fubânicos.

E Chupicleide, com lágrimas nos olhos, também externa o seu reconhecimento.

Quem quiser fazê-la mais feliz ainda, é só anotar os dados que estão aí de lado, abrir o coração e o bolso, deixar de pirangagem, e fazer uma doação.

Vai ajudar a movimentar a economia de Banânia e também ajudar a manter no ar o jornal mais escroto desta terra.

Chupicleide se rindo-se, toda feliz com a caridade dos nossos leitores e colunistas

2 julho 2018 CHARGES

DUKE

MORGAN FREEMAN, O NELSON MANDELA DE HOLLYWOOD

Conhecido por seus papéis em filmes como Invictus, Todo Poderoso, Conduzindo Miss Daisy ou Os imperdoáveis, este, um filme faroeste dirigido e protagonizado pelo velho e bom Clint Eastwood. Morgan Freeman, 81 anos, ficou em primeiro lugar entre os 10 atores mais bem pagos de 2018 segundo a revista People With Money. O ator norte-americano tem um patrimônio líquido bastante rechonchudo. Ele deve a sua fortuna a investimentos inteligentes em ações, propriedades imobiliárias substanciais, acordos lucrativos de patrocínio com os cosméticos CoverGirl. Freeman também é proprietário de vários restaurantes (a rede “Morgan Gordão”) em Washington, um time de futebol (os “Anjos de Memphis”); lançou sua própria marca de vodca (“Pure Wonderfreeman – USA”), e está entrando no mercado jovem com um perfume líder em vendas (“De Morgan com Amor”) e uma marca de roupas chamada “Sedução by Morgan Freeman”.

Morgan Freeman sempre foi um ator inovador, destemido e totalmente desprendido de expectativas. Seja interpretando um coronel, um chofer, um assassino confesso, um assistente em uma academia de boxe, cafetão ou pistoleiro de aluguel, Morgan consumou cada um de seus personagens carregando sua alma, mostrando também seu lado mais humano. Em que pese, nos Estados Unidos, os brancos possuírem um patrimônio líquido médio mais de 15 vezes maior do que os negros, Morgan é um negro que venceu sem cotas. Para ele, negro não é sinônimo de pedir esmola e ser coitadinho… Creditado em mais de 120 filmes, nomeado cinco vezes ao Oscar e premiado pela Academia em 2005 pela sua participação como ator coadjuvante em “Menina de Ouro” (2004), Freeman é considerado um dos profissionais mais famosos da indústria cinematográfica.

A propósito, o faroeste Os Imperdoáveis(1992) foi realizado como a grande despedida de Clint Eastwood à frente das câmeras. Envolvido cada vez mais com seu trabalho como diretor, o astro escolhera esta trama, mostrando o lado nada glorioso do Velho Oeste, para aposentar sua carreira de ator de uma vez por todas, no gênero que lhe rendeu seus maiores sucessos. Os imperdoáveis traz Clint Eastwood como o assassino aposentado William Munny que se junta com seu antigo colega o bom de mira Ned Logan(Morgan Freeman). Considerado um western ultraviolento, Os Imperdoáveis (ganhador de 4 Oscar em 1993) é a despedida perfeita do ator/diretor do gênero que lhe deu uma carreira bem sucedida no cinema. Dedicado aos seus mestres Sergio Leone e Don Siegel, o filme é uma bela homenagem e uma prova concreta de que o cineasta aprendeu com os melhores.

Através de pesquisa comprava-se que, O primeiro destaque de Morgan Freeman, foi em 1987, em Armação Perigosa, filme que rendeu uma indicação ao Oscar na categoria de Melhor Ator Coadjuvante. Mas a popularidade do ator veio só em 1989, quando ele já estava com 52 anos de idade, no filme Conduzindo Miss Daisy, Morgan Freeman, no filme interpretou um motorista de uma senhora emocionalmente distante do filho, interpretada por Jessica Tandy, o filme é uma história comovente de amizade. Morgan Freeman, venceu pelo papel, o Globo de Ouro, de Melhor Ator, e recebeu uma nomeação na categoria de Melhor Ator, no Oscar. Outros filmes de sucesso que concretizaram sua fama de ator com uma voz autoritária e um comportamento calmo, foram, Um Sonho de Liberdade, baseado na obra de Stephen King, que lhe rendeu uma indicação ao Globo de Ouro, A Fogueira das Vaidades, contracenando ao lado de Tom Hanks e Bruce Willis, Robin Hood: O Príncipe dos Ladrões, O Poder de um Jovem, Impacto Profundo, Os Sete Pecados Capitais e Todo Poderoso, onde interpretou Deus.

Recentemente, uma frase atribuída ao ator Morgan Freeman começou a se espalhar através das redes sociais e foi bastante compartilhada em grupos do WhatsApp. O texto colado em uma imagem do ator diz que O MUNDO DEVERIA SE PREOCUPAR MAIS COM A CONSCIÊNCIA HUMANA DO QUE COM A CONSCIÊNCIA NEGRA e que, no dia em que isso acontecer, o racismo desaparecerá!!! Eis a frase na íntegra: “O dia em que pararmos de nos preocupar com Consciência Negra, Amarela ou Branca e nos preocuparmos com Consciência Humana, o racismo desaparece”.

Outro episódio marcante na vida de Morgan foi em 2009, quando ele foi convidado para estrelar o filme INVICTUS. Um belo filme, com final previsível, porém, são aqueles finais, que torcemos para que dê certo. Um enredo enxuto, muito bem distribuído, uma direção segura e sincera de Clint Eastwood, o que não é nenhuma novidade e a atuação de Morgan Freeman que convence como um autêntico Nelson Mandela, o carismático líder mundial. Quando Invictus foi aprovado, o compositor Kyle Eastwood estava na África do Sul, para participar de um festival de jazz. Clint Eastwood, seu pai, pediu que ele pesquisasse pelas bandas locais, para incluir na trilha sonora do filme. O Soweto String Quartet, a banda favorita de Nelson Mandela, foi contratado para trabalhar no filme.

A palavra invictus significa invencível, em latim. Antes das filmagens começarem, Morgan Freeman visitou Nelson Mandela, pedindo sua bênção para o filme. Naquela oportunidade Nelson Mandela declarou que apenas Morgan Freeman poderia interpretá-lo em Invictus. Morgan Freeman assistiu a diversos vídeos de Nelson Mandela, para aperfeiçoar o sotaque e o ritmo de sua fala. Conheça melhor todo o desenrolar dessa fantástica história assistindo ao vídeo clicando aqui.

2 julho 2018 CHARGES

GENILDO

2 julho 2018 DEU NO JORNAL

VAI OBRAR MUITO

O ex-prefeito da Cidade do México, o esquerdista Andrés Manuel López Obrador, foi escolhido como novo presidente do México nas eleições deste domingo (1º), de acordo com o Instituto Nacional Eleitoral em comunicado na madrugada desta segunda-feira (2).

* * *

O verbo obrar, na idioma nordestinês, significa cagar.

De modo que Obrador é o mesmo que Cagador.

Um cabra que caga muito.

É exatamente o que este sujeito vai fazer no México.

Afinal, estamos falando de um zisquerdista.

E a única coisa que zisquerdista sabe fazer com perfeição é obrar e espalhar merda no mundo.

Enfim, o México já perdeu mesmo antes de entrar em campo pro jogo de hoje.

Vejam o que diz o dicionário de sinonimos.com.br:

2 julho 2018 CHARGES

MÁRIO ALBERTO

O BRASIL QUE EU QUERO

O Brasil que eu quero para o futuro é o Brasil que o lema Ordem e Progresso seja respeitado e amado

O Brasil que eu quero para o futuro é o Brasil onde o Poder Judiciário – talvez o menos corruptos dos três poderes – não deixe ser desmoralizado, avacalhado. Cuide da Constituição, das leis e da sociedade, respeitando-as e livrando-as integralmente das manobras escusas e inescrupulosas dos poderosos do andar de cima. Condenando e colocando na cadeia todos os corruptos, delinquentes e bandidos sujos de colarinhos brancos responsáveis por assaltarem e roubarem a Nação!

O Brasil que eu quero para o futuro é o Brasil onde o habeas corpus, tão exaltado pelo saudoso jurista Rui Barbosa como um remédio constitucional que assegura a liberdade de ir e vir de condenados e presos, não seja uma panaceia libertária para ricos e poderosos, assaltantes e bandidos sujos, como ocorre hoje em dia com o presidente, os deputados federais, os senadores, deputados estaduais e grandes empresários ladrões que roubam a nação e, com o dinheiro roubado da nação honesta pagam grandes escritórios de advocacias, verdadeiras máfias inescrupulosas, para se livrarem da cadeia.

O Brasil que eu quero para o futuro não é o Brasil gigolô, onde quatros ministros do Supremo Tribunal Federal estupram a Constituição à vista de todos os brasileiros, jogam bosta no ventilador do plenário e transforma a Corte Constitucional num Prostíbulo sem alvará de funcionamento.

O Brasil que eu quero para o futuro é o Brasil onde todos os Direitos Sociais sejam cumpridos na sua integralidade como estão previstos na Constituição Cidadã a todos os homens e mulheres honestos e trabalhadores deste País.

O Brasil que eu quero para o futuro é o Brasil que a saúde, a segurança, a educação, o transporte coletivo, o progresso, o desenvolvimento, que são direitos de todos e dever do Estado, sejam respeitados!

O Brasil que eu quero para o futuro é o Brasil que extirpe todos os cargos de prefeitos, vice, vereadores, suplentes; todos os tribunais de conta no âmbito da União, dos estados e dos municípios; todas as empresas públicas diretas, indiretas, mistas; autarquias, fundações e outras criadas com esse mesmo objetivo escuso para surrupiarem o dinheiro da nação.

O Brasil que eu quero para o futuro é o Brasil que se comprometa com uma Reforma Fiscal para o país voltar a crescer, desenvolver, gerar empregos, pois sem uma reforma fiscal decente não há investimentos do capital privado!

O Brasil que eu quero para o futuro é o Brasil do tamanho mínimo possível para o cidadão não se tornar servo dele, como defendia o genial economista Roberto Campos, pois, segundo ele, o princípio axiológico do capitalismo é que o homem é dono de seu corpo e do produto de suas faculdades e só pode ser privado do produto dessas faculdades por consenso, contrato, ou pela aceitação de tributos sujeitos ao crivo da representação democrática. Já o socialismo parte do princípio de que o homem é proprietário de seu corpo, mas não é proprietário do uso de suas faculdades. Esse produto pode — e deve — ser redistribuído segundo determinados critérios ideológicos e políticos para alcançar algo definido como justiça social. O resultado é que não se otimiza o esforço produtivo, e é por isso que toda a tragédia do socialismo é, no fundo, a sub otimização do esforço produtivo.

O Brasil que eu quero para o futuro é o Brasil onde a empresa privada deixe de ser controlada pelo governo, e a empresa pública deixe de existir, porque não há controle sobre ela! A Petrossauro é um exemplo universal de assalto à Nação!

* * *

ORLANDO TEJO

“Não morre aquele que deixou na terra a melodia de seu cântico na música de seus versos.”

Cora Coralina

2 julho 2018 CHARGES

IOTTI

2 julho 2018 DEU NO JORNAL

VAI FALTAR MORTADELA

Por maioria de 6 votos a 3, o Supremo Tribunal Federal rejeitou nesta sexta-feira (29) pedidos para tornar novamente obrigatório o pagamento pelos trabalhadores da contribuição sindical.

A Corte analisou 19 ações apresentadas por entidades sindicais contra regra da reforma trabalhista aprovada no ano passado que tornou o repasse facultativo, em que cabe ao trabalhador autorizar individualmente o desconto na remuneração.

A contribuição equivale ao salário de um dia de trabalho, retirado anualmente na remuneração do empregado para manutenção do sindicato de sua categoria.

* * *

Bem no meio do olho do furico da pelegada.

Não vão ter mais dinheiro pra comprar pão e mortadela nas viagens pra Curitiba.

2 julho 2018 CHARGES

DUKE

ESCREVER É CORTAR PALAVRAS

O homem chega à feira e lá encontra seu compadre arrumando os peixes num imenso tabuleiro de madeira. Cumprimentam-se. O feirante está contente com o sucesso do seu modesto comércio. Entrou no negócio há poucos meses e já pôde até comprar um quadro-negro para divulgar seu produto.

Na lousa, exposta atrás do balcão, o comerciante escreveu a seguinte mensagem em letras caprichadas: HOJE VENDO PEIXE FRESCO. Em seguida, perguntou ao amigo e compadre:

– Você acrescentaria mais alguma coisa?

O compadre releu o anúncio e, discretamente, elogiou a caligrafia. Entretanto, devido à insistência do cuidadoso e responsável comerciante de peixe, reforçando a indagação, resolveu questioná-lo:

– Você já notou que todo dia é sempre hoje? Acho dispensável a palavra hoje. Ela está sobrando…

O feirante aceitou a ponderação: apagou o advérbio. O anúncio ficou mais enxuto. VENDO PEIXE FRESCO.

– Se o amigo me permite, tornou o visitante, gostaria de saber se aqui nessa feira existe alguém dando peixe de graça. Que eu saiba, estamos numa feira. E feira é sinônimo de venda. Acho desnecessário colocar o verbo vender. Se a banca fosse minha, sinceramente, eu o apagaria.

O anúncio encurtou mais ainda: PEIXE FRESCO.

– Diga-me uma coisa: Por que apregoar que o peixe é fresco? O que traz o freguês a uma feira, no cais do porto, é a certeza de que todo peixe, aqui, é fresco. Não há no mundo uma feira livre que venda peixe congelado…

E lá se foi também o adjetivo. Ficou o anúncio reduzido a uma singela palavra: PEIXE.
Mas, por pouco tempo. O compadre pondera que não deixa de ser menosprezo à inteligência da clientela anunciar, em letras grandes e legíveis, que o produto ali exposto é peixe. Afinal, está na cara. Até mesmo um cego percebe, pelo cheiro, que o assunto, aqui, é pescado…

O substantivo foi apagado. O anúncio sumiu. O quadro-negro também. O feirante vendeu tudo. Não sobrou nem a sardinha do gato. E ainda aprendeu uma preciosa lição: escrever é cortar palavras.

Fonte: Esta texto foi encontrado na internet com autoria desconhecida. As pessoas começaram a enviar para os e-mails dos amigos, então, pelo bom humor do assunto resolvi publicá-lo no JBF.

2 julho 2018 CHARGES

SINOVALDO

2 julho 2018 DEU NO JORNAL

ELEIÇÕES EM BANÂNIA

Traficantes e milicianos – entre eles, chefes em suas facções – estão voltando ao Rio de Janeiro autorizados pela Justiça estadual.

Polícia e MP entendem que esta medida aumenta a insegurança nas ruas.

Desde fevereiro de 2017, pelo menos 35 criminosos que cumpriam pena em presídios federais conseguiram o direito de ficar em unidades de detenção do estado.

A permanência fora do estado tem que ser justificada a cada período de um ano pela Secretara de Segurança e pelo Ministério Público.

* * *

Segundo apurou o JBF, esta transferência foi arranjada pelo gunvernadô Pezão (Putz!), substituto do prisioneiro Sérgio Cabral, eleito em 2006 com o apoio do atualmente prisioneiro Lula.

A ideia é a seguinte:

Os presos, de dentro da cadeia, vão participar da campanha de Márcia Tiburi, candidata do PT que defende a liberação do roubo e a regulamentação no Ministério do Trabalho da profissão de Assaltante a Mão Armada.

O fubânico lulista Ceguinho Teimoso, que vota no Rio de Janeiro, está engajado com muito entusiasmo na campanha de Márcia.

2 julho 2018 CHARGES

CLAYTON

2 julho 2018 AUGUSTO NUNES

DISPUTA DO PRÊMIO DE VILÃO MAIS REPULSIVO

Os desdobramentos do caso Lula dirão qual das duas hipóteses é a correta:

Primeira: Lula é inocente e foi engaiolado por motivos políticos. Nesse caso, está em curso uma gigantesca conspiração – articulada pela elite golpista, naturalmente, em parceria com a imprensa ultradireitista. A conjura reúne juízes de todas as instâncias, incontáveis integrantes do Ministério Público e da Polícia Federal, empreiteiros que ganharam bilhões de dólares nos governos do PT e dezenas de antigos parceiros de Lula que resolveram trai-lo com delações premiadas repletas de acusações falsas e bandalheiras que só ocorreram na cabeça dos que se dispuseram a contar a verdade.

Segunda hipótese: Lula efetivamente fez o que as investigações da Lava Jato já provaram que fez. Nesse caso, está em curso uma farsa protagonizada por um ex-presidente corrupto, que movimenta um elenco de coadjuvantes composto por ladrões fantasiados de políticos, advogados com doutorado em chicana, comparsas fantasiados de ministros do Supremo e outras ramificações da grande família dos fora-da-lei.

O Brasil decente endossa a segunda hipótese.

Só não sabe quem é, neste momento, o mais repulsivo dos vilões em cena: Lula ou Gilmar Mendes?

2 julho 2018 CHARGES

LEONARDO

JESSIER QUIRINO – ITABAIANA – PB

O ÚLTIMO ABSURDO DO POETA DO ABSURDO:

Subiu num balão luminoso, cheio de janelas abertas, e feito do mesmo barro de que foi feito o Zé Limeira.

Assim ou quase assim é Orlando Tejo!

Um dia depois do São Pedro de 2018.

2 julho 2018 CHARGES

MYRRIA

TEMPO DE DRUMONDS E BANDEIRAS

Um dia, eu também quis ir pra Pasárgada dos meus sonhos, mas no caminho do meio tinha uma pedra colocada pela nora que nunca tive. E nem adiantou dizer que era amigo do rei, pois tinha uma pedra no meio do caminho que não me deixava passar, tornando impossível aquele caminho. Não adiantou invocar Joana, a louca da Espanha: não houve meio de tirar a pedra do caminho. Chamei, chorei, clamei, e mãe-d’água não veio me contar as histórias do meu tempo de menino, dos tempos de Rosa, porque tinha um caminho de pedra no meio e minha água foi pouca para bater e furá-la deixando o caminho sem pedras tal e qual as estradas da Pasárgada verdadeira, onde não existe a vontade de se matar, onde as pedras são pequeninas, quase grãos. Onde todos são apenas Carlos, alguns Manoel. Tantos Drumonds e tantos Bandeiras. E hoje, aprendido o caminho, retiro as pedras e volto à Pasárgada. É que lá sou amigo de Bandeira. Pode perguntar a Drumond …

2 julho 2018 CHARGES

JEAN


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa