VAI FALTAR MORTADELA

Por maioria de 6 votos a 3, o Supremo Tribunal Federal rejeitou nesta sexta-feira (29) pedidos para tornar novamente obrigatório o pagamento pelos trabalhadores da contribuição sindical.

A Corte analisou 19 ações apresentadas por entidades sindicais contra regra da reforma trabalhista aprovada no ano passado que tornou o repasse facultativo, em que cabe ao trabalhador autorizar individualmente o desconto na remuneração.

A contribuição equivale ao salário de um dia de trabalho, retirado anualmente na remuneração do empregado para manutenção do sindicato de sua categoria.

* * *

Bem no meio do olho do furico da pelegada.

Não vão ter mais dinheiro pra comprar pão e mortadela nas viagens pra Curitiba.

6 comentários

Pular para o formulário de comentário

    • Observador em 2 de julho de 2018 às 08:06
    • Responder

    Eu acho é pouco… 99% dos sindicatos deveriam acabar. Só servem para enriquecer seus dirigentes…

      • A. Luís em 2 de julho de 2018 às 08:11
      • Responder

      99%
      ou
      99,99% ?

    • Maurício Assuero em 2 de julho de 2018 às 10:09
    • Responder

    A decisão mais acertada da reforma trabalhista. Não custa lembrar que um sindicato, salvo engano, de Goiás estava desviando recursos para o PT. Agora esse pessoal vai trabalhar… trabalhar? Como? Passaram a vida sem dar um prego numa barra de sabão e agora precisar trabalhar? Esse governo é golpista, mesmo!

    • Cícero Tavares em 2 de julho de 2018 às 11:07
    • Responder

    …E encher o país do terror característico de suas ações!

    O Brasil era o país onde havia no mundo o maior número de sindicatos para roubar os trabalhadores e, do dinheiro roubado, fazerem terrorismo contra a a gente honesta e trabalhadeira!

    O Supremo Tribunal Federal, em alguns momentos de lucidez, freia o canalhismo que se apropriou dos quatro “ministros” ministros marginais!

    Mas não nos iludamos! Há sempre no parlamento um canalha petista querendo ressuscitar essa excrescência. Seu nome: “Senador” Paulo Pain!

    • Goiano, O Pelegão em 2 de julho de 2018 às 19:45
    • Responder

    O estranho mermo é que o relator da parada e que queria manter a contribuição sindical foi o Fachin, a cuma é que tu explica isso?!

    • pavlik morozov,ou mozorov, ou zoromov, o mártir, ou marte, ou morte, ou indecisão não é comigo em 4 de julho de 2018 às 16:51
    • Responder

    porquinho garganta vai ficar sem salário?
    As ovelhinhas não vão mais balir 4 patas bom?
    Vou morrer de rir…
    KKKKKKKKKKK

Deixe uma resposta

Seu e-mail não será publicado.