8 julho 2018 DEU NO JORNAL

TENTATIVA DE ASSASSINATO DA DECÊNCIA

Em decisão neste domingo (8), o desembargador federal Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), com sede em Porto Alegre, decidiu conceder liberdade ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso desde 7 de abril deste ano em Curitiba.

Lula foi condenado no processo do triplex, no âmbito da Operação Lava Jato, por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

* * *

Não foi o TRF-4.

Foi um canalha sozinho que tomou esta decisão ABSOLUTAMENTE ILEGAL.

Este crápula deste desembargador Rogério Favreto, nomeado por Dilma para o TRF-4, foi filiado e militante do PT por mais de 20 anos.

Ocupou cargo na Casa Civil durante o governo de Lula e foi Secretário da Reforma do Judiciário quando o petista Tasso Genro era Ministro da Justiça

Leia um texto muito esclarecedor de Augusto Nunes, de outubro de 2017, clicando aqui .

Com sua canetada domingueira – ele está hoje de plantão -, tentou assassinar a honra, a ombridade, a honestidade, a decência, a probidade, a ética e a honradez neste sofrido país.

O militante petralha Rogério Cara-de-Buceta Favreto, um parcial cabra safado da mais baixa qualificação

O Juiz Sérgio Moro, Herói do Povo Brasileiro, já determinou aos plantonistas da Polícia Federal que não cumpram a ordem ilegal deste fela-da-puta.

Moro escreveu o seguinte:

O Desembargador Federal plantonista, com todo respeito, é autoridade absolutamente incompetente para sobrepor-se à decisão do Colegiado da 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) e ainda do Plenário do Supremo Tribunal Federal“.

O despacho do Dr. Moro é um ponto para a banda decente e para os cidadãos de bem deste país.

* * *
ATUALIZAÇÕES DESTA POSTAGEM:

1) Cármen Lúcia foi acionada por telefone pelo presidente do TRF4, Thompson Flores, para que coloque ordem na guerra de liminares deflagrada com a decisão ilegal de Rogério Favreto de soltar Lula.

Ela também conversou com Raquel Dodge, que deve formalizar recurso. E apoiou a decisão de Sergio Moro.

* * *

2) Favreto é o Toffoli do TRF4

•PT de carteirinha, desde 1991

•Foi Procurador Geral da Prefeitura de Porto Alegre, nas gestões do PT

•Em 2005 ingressou na Casa Civil do Lula

•2007 a 2010: assessor de Tarso Genro, no Ministério da Justiça

•2011: nomeado, por Dilma, desembargador do TRF4

•Crítico declarado da Lava Jato, de Moro e dos procuradores.

* * *

3) Rogério Favreto ligou aos berros para o superintendente da Polícia Federal no Paraná, Maurício Valeixo, mandando soltar Lula.

Pacientemente, Valeixo disse que não poderia fazê-lo diante da decisão de Sergio Moro.

* * *

4) Os petistas tentam libertar Lula ao arrepio da lei, para tentar criar um fato irreversível.

A PF tem de resistir a essa manobra escandalosa. Ordem ilegal não se cumpre.

* * *

5) O procurador regional da República, José Osmar Pumes, recorreu ao relator da Lava Jato no TRF4, Gebran Neto, para que reconsidere a libertação ilegal de Lula, determinada pelo plantonista Rogério Favreto.

Segundo Pumes, Favreto “não detém competência” para fazer o que fez.

* * *

6) O CNJ tem de punir exemplarmente Rogério Favreto, que afrontou o próprio tribunal, o STJ e o STF, ao mandar soltar Lula, claramente mancomunado com o PT.

Se não punir, tem de ser dissolvido.

* * *

7) Parece ter sido uma ação combinada:

Três deputados federais, incluindo Paulo Pimenta (PT-RS), autores do habeas corpus, esperaram que o plantão do desembargador Rogério Favreto para impetrar a medida.

Os três deputados já se encontravam nas imediações da PF, em Curitiba, quando o habeas corpus foi concedido.

Esse grupo pressiona agora a PF a cumprir o mandato.

* * *

8) Nota do Editor do JBF:

Nos idos de 1965, quando eu cumpria meu serviço militar obrigatório para obtenção da carteira de reservista, aprendi com o mineiro Antonio Írio de Assis, sargento do 10º BC, um axioma muito sério na caserna:

“Ordem errada não se cumpre”.

* * *

9) Favreto só faltou decidir que Lula pode ser candidato, ser eleito e tomar posse no Planalto. (Políbio Braga)

* * *

10) URGENTE: GEBRAN NETO DERRUBA LIBERTAÇÃO ILEGAL DE LULA

Gebran Neto, relator da Lava Jato no TRF4, acaba de derrubar a liminar de Rogério Favreto para libertar Lula neste domingo.

* * *

11) RICARDO SETTI:

* * *

12) Rogério Favreto escolheu o domingo para soltar Lula.

30 minutos depois de começar o plantão do desembargador petista, o PT entrou com o pedido de HC para Lula.

Os deputados do PT Wadih Damous e Paulo Pimenta já estavam em Curitiba.

* * *

13) O desembargador João Pedro Gebran Neto, relator do processo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), decidiu que o petista não será solto. Gebran determinou que a Polícia Federal não cumpra nenhuma decisão que modifique seu despacho anterior e que os autos do processo retornem imediatamente ao seu gabinete.

Gebran Neto argumentou que a decisão de prender Lula não foi do juiz Sergio Moro, como argumentou o desembargador Rogério Favreto, plantonista do TRF4, ao conceder o habeas corpus. Segundo o relator, o próprio TRF4 que determinou o cumprimento da pena após o esgotamento dos recursos, com Moro só cumprindo. Sendo uma decisão de um órgão colegiado do Tribunal, não estaria passível de ser modificada.

“Ocorre que, com a devida vênia, não há ato ilegal que possa ser imputado ao Juízo da 13ª Vara Federal de Curitiba, aqui apontado como coator, uma vez que o paciente está recolhido à prisão por determinação desse tribunal”. Para o desembargador, a alegação da defesa aceita por Favreto, a de que seria um “fato novo” a suposta necessidade de Lula participar de debates como pré-candidato à Presidência, não se sustenta.

“Assim, para evitar maior tumulto para a tramitação deste habeas corpus, até porque a decisão proferida em caráter de plantão poderia ser revista por mim, juiz natural para este processo, em qualquer momento, DETERMINO que a autoridade coatora e a Polícia Federal do Paraná se abstenham de praticar qualquer ato que modifique a decisão colegiada da 8ª Turma”.

* * *

14) DEU NA PÁGINA DO PT: (Pouco antes do Desembargador Gebran Neto determinar que Lula continue preso)

O PT tá certo: decisão judicial tem que ser cumprida mesmo.

E a decisão judicial do Desembargador Gebran Neto será cumprida à risca.

Lula continuará atrás das grades.

* * *

15) Twitter do procurador Júlio Marcelo de Oliveira:

* * *

16) Uma foto autenticamente banânica num país repleto de felas-da-puta

O cafajeste Rogério Canalha Favreto tietando seu patrão com uma selfie: dentes arreganhados, cabeça cheia de merda, nenhuma vergonha na cara e muito óleo de peroba no fucinho

* * *

17) Panfleto petista

* * *

18) Qual era o plano?

O que Lula pretendia fazer depois de ser solto?

Aproveitar as poucas horas de liberdade para se refugiar numa embaixada?

A PF já está se perguntando sobre os planos do presidiário.

* * *

19) Da leitora fubânica Marluce Pimental, de Pires do Rio, Goiás:

“Não tenho palavras pra dizer o que penso sobre este desembargador Rogério Favreto.  Só tenho palavrões”

* * *

20) Diego Escosteguy

Para reflexão:

O episódio de hoje teria transcorrido se o STF não tivesse se transformado, especialmente nos últimos meses, num tribunal repleto de decisões contraditórias e altamente questionáveis?

Se há insegurança jurídica no STF, o que esperar das instâncias inferiores?

* * *

21) Do leitor fubânico Manoel Torquato, de Aracaju, Sergipe:

* * *

22) UNAJUFE – UNIÃO NACIONAL DOS JUÍZES FEDERAIS

“A UNAJUFE manifesta seu mais profundo repúdio diante da decisão proferida em plantão judiciário no âmbito do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região que determinou a soltura do Sr. Lula esclarecendo ao povo brasileiro que a referida decisão não é juridicamente válida e tampouco merece qualquer crédito pelo seu caráter ilegal e manifestamente contrário aos princípios que regem decisões tomadas em sede de plantão judiciário, violando a sistemática de funcionamento prevista pelo Conselho Nacional de Justiça.

A decisão proferida pelo Desembargador, oriundo do chamado quinto constitucional, apenas demonstra que é necessária uma profunda reformulação do Poder Judiciário em razão do aparelhamento político que este órgão sofreu nos últimos 15 anos, colocando a nu situações esdrúxulas de indicações políticas.

Por fim deixamos nossos mais veemente repúdio pela afronta aos ditames da legalidade e sobretudo de honestidade que se espera de decisões judiciais.”

* * *

23) Da leitora fubânica Julieta Capatto, de Blumenau, Santa Catarina:

“Por que foram parlamentares do PT, e não os advogados de Lula, que entraram com o pedido de Habeas Corpus no dia do plantão de um desembargador petista?

Porque os advogados de Lula, que fizeram esta armação, sabiam que poderiam ser punidos pela OAB por tamanha cafajestada.”

* * *

24) DOMINGO, 8 DE JULHO, 19:32

U R G E N T E: O CANALHA CONTINUA PRESO

Carlos Thompson Flores, presidente do TRF-4, acaba de tomar uma decisão sobre a liminar concedida pelo desembargador Rogério Favreto, que mandou soltar Lula neste domingo:

“Determino o retorno dos autos ao Gabinete do Desembargador Federal João Pedro Gebran Neto, bem como a manutenção da decisão por ele proferida no evento 17.

8 julho 2018 CHARGES

SINOVALDO

8 julho 2018 AUGUSTO NUNES

AMADOR X PROFISSIONAL

Lula informa que cobrava bem mais caro que Temer pelas estatais que distribuía entre os comparsas da base alugada

“Nenhum país será grande se não pensar grande. Nenhum país terá um futuro melhor se não construí-lo no presente. A queda de investimentos em educação e das estatais são a cara de um governo que vende o país em liquidação, sem se importar com o amanhã. #RecadoDoLula”.

Lula, no Twitter, revelando que cobrava bem mais caro que o antigo aliado Michel Temer pela distribuição das estatais brasileiras entre os deputados e senadores da base alugada que as sublocavam a empreiteiros e empresários associados aos quadrilheiros.

8 julho 2018 CHARGES

VERONEZI

8 julho 2018 DEU NO JORNAL

PELEGADA PARASITA PROTESTA

A decisão do STF de sepultar de vez o imposto sindical obrigatório nem havia sido publicada e o senador Paulo Paim (PT-RS) disse que vai apresentar projeto para recriá-lo.

* * *

Essa turminha de parasitas não consegue sobreviver sem os bilhões que sustentava a pelegada e dos quais não havia qualquer prestação de contas.

Fortuna arrancada do bolso do trabalhador através desta excrescência chamada imposto sindical, felizmente extinta.

E que este tabacudo do PT quer ressuscitar.

É bom que o eleitorado gaúcho saiba disto.

O petista Paulo Paim é candidato à reeleição.

O cumpanhero lulo-petêlho Chico Buarque compôs uma música que é feita na medida certa pra vocês, bando de parasitas.

8 julho 2018 CHARGES

NICOLIELO

BELÍNDIA DIVIDIDA

Aviso importante aos meus Duzentos Milhões de companheiros de copo e de cruz: O BRASIL NÃO TEM MAIS JEITO! VAI CONTINUAR AFUNDANDO NA MERDA ATÉ O DIA DO JUÍZO FINAL! Vamos involuir, a partir dessa desgraça que está aí, para situações cada vez piores!

Bolsonaro não vai herdar uma herança maldita. Vai encarar um cadáver putrefato e em decomposição.
Por que digo isso com tanta segurança e certeza? Muito simples! Sigam o meu raciocínio.

Lá pelos idos de 1974, um cara muito inteligente e preparado, que havia sido presidente do IBGE e do BNDES, posteriormente foi consultor do banco de investimentos Itaú BBA, retratou o Brasil como sendo uma Bélgica, pequena e rica, arrodeado por uma Índia, gigantesca e pobre. Era a imagem perfeita para descrever a situação de nosso país naquela ocasião. Tanto que a analogia criada ficou grudada em nossos corações e mentes de forma praticamente indelével.

O que mudou de lá para cá? Muito pouco! Apenas tivemos um alargamento no fosso que separava as duas frações desta nação esquizofrênica. A Bélgica ficou imensamente mais rica, parecendo agora com um Emirado Árabe, dada a quantidade imensa de nababos existente nela, enquanto a fração Índia pulou de Noventa Milhões de miseráveis para Duzentos e Dez Milhões e, o que é pior, muito mais miseráveis, ignorantes, violentos, sem ética, sem educação e sem esperança do que naquela época. Enquanto a Índia verdadeira vem apresentando taxas de crescimento ao redor de 10% ao ano, e retirando multidões da miséria, a nossa parcela Índia afunda-se na merda do clientelismo governamental, mesclado com um socialismo hipócrita, desastroso e messiânico, o que a tem levado a uma situação mais miserável ainda que a de Bangladesh ou do Burundi, exemplos arquetípicos das nações mais miseráveis do planeta.

Lado a lado com o movimento de fragmentação social, de escala tectônica, grandes movimentos sociais de extrema importância para a concretização da nossa maldição estão ocorrendo de forma inexorável. Só que, por evoluírem de forma lenta e silenciosa, não são percebidos com clareza pela minoria de nossa população que ainda consegue ler e raciocinar. Quais são estes movimentos? Vamos a eles!

1º Movimento: O PAÍS ESFOLADO POR POLÍTICOS E MARAJÁS DO SERVIÇO PÚBLICO

Se, em um exercício de imaginação, somássemos todos os cargos diretamente ligados ao governo, tais como: Presidente da República e Vice (02), Ex-Presidentes (05), Senadores (81), Assessores Parlamentares no Senado (Sem concurso) (4.455), Deputados Federais (513), Assessores Parlamentares na Câmara (Sem concurso) (12.825), Governadores de Estado e Vice (27+27=54), Deputados Estaduais (1.049), Assessores Parlamentares nas Câmaras Estaduais (Sem concurso) (27.000 – Estimados), Prefeitos (5.568), Vice-Prefeitos (5.568), Vereadores (57.931), Assessores Parlamentares de Vereadores (Sem concurso) (600.000), chegaríamos a um TOTAL ESTIMADO de 715.051 funcionários. Esta multidão, somada aos funcionários do Governo Federal, que segundo o Portal da Transparência, são 1.074.395, dos quais 7% é DAS nomeado sem concurso, daria um TOTAL =1.789.446. Some-se a esta multidão de parasitas mais cerca de 1.000.000 de aposentados com aposentadorias integrais. Temos aí a razão pela qual metade dos impostos que pagamos, que é o que sobra depois do pagamento dos juros da dívida monstruosa, serve apenas para o pagamento dos salários desta turma.

Segundo o PNAD de 2015, nossa população de 15 anos ou mais era de 161,8 milhões de pessoas, dos quais 104,8 milhões de pessoas economicamente ativas (64,8%) e 57,0 milhões de pessoas não economicamente ativas (35,2%). A população ocupada era de 94,8 milhões de pessoas, o que representou uma queda de 3,9% em relação a 2014, quando foi registrado um total de 98,6 milhões de pessoas. A redução observada foi a primeira da série 2004-2015. Com 11,9 milhões de ocupados em 2015, a indústria registrou a maior perda de contingente (1.037.000 pessoas), representando uma queda de 8,0% em relação a 2014, caracterizando um acelerado processo de desindustrialização do país. Cabe ressaltar que somente na Região Sudeste a redução chegou a 531 mil pessoas. Da população ocupada, 60,6% estava inserida no mercado de trabalho como empregado (57,4 milhões de pessoas). Já os trabalhadores por conta própria correspondiam a 23,0% (21,8 milhões de pessoas). Os trabalhadores domésticos eram 6,6% (6,3 milhões de pessoas) e os empregadores 3,7% (3,6 milhões de pessoas). No mesmo ano, dos 53,6 milhões de empregados em atividade não agrícola, 78,3% (ou 41.969.000) estavam no setor privado. Destes, 79,4% (ou 33.323.000) possuíam carteira de trabalho assinada. Os empregados do setor público eram 21,7%, ou 11.631.200. O que isto significa é que, cada brasileiro do setor privado e com carteira assinada, tem de produzir para sustentar outros SETE que não produzem nada. A única diferença é que estes recebem uma renda média mensal de R$ 2.000,00; enquanto os marajás do Governo, dentre outras mordomias difíceis até de se imaginar, recebem mensalmente (em média) cerca de R$ 10.000,00. Os parasitas estão matando a vaca leiteira, mas não abrem mão dos “direitos adquiridos”.

2º Movimento – GRANDE PARTE DA POPULAÇÃO COM IMUNIZAÇÃO COGNITIVA

O trabalho constante de doutrinação promovido pelos governos “bolivarianos” criou toda uma população cujas crenças estão no domínio da fé! Simplesmente dispensam o raciocínio lógico. Argumentos e fatos não tem relevância na formação da sua convicção. Tudo que desejam é passar num concurso público para, daí para a frente, não produzir mais nada e ter sua subsistência assegurada pelo resto da vida. Votarão contra qualquer candidato que represente a mínima possibilidade de fim desta situação.

3º Movimento – CLASSE POLÍTICA E CÚPULA DO JUDICIÁRIO TOTALMENTE CANALHA

Apenas neste ano de 2018, o Orçamento da União reservou R$ 888,7 milhões para o Fundo Partidário e outros R$ 1,7 bilhão para o Fundo Eleitoral. Ambos são distribuídos entre as 35 legendas atualmente registradas no TSE de forma proporcional à bancada dos partidos no Congresso. Outros 37 partidos estão em processo de registro, doidos para participar também do butim. Se a este valor, somarmos as famigeradas “emendas parlamentares” que só servem para propiciar mais e melhores roubalheiras, teremos então um início de compreensão da razão pela qual as oligarquias políticas vão se eternizando na gatunagem, geração após geração. Vão querer mudanças?

Além das mamatas vampirescas, resta como subproduto para a população a total insegurança jurídica e a tirania mais atroz disfarçada de burocracia governamental.

4º Movimento – GUERRA DE TODOS CONTRA TODOS

O Atlas da Violência 2018, publicado pelo IPEA, diz que no ano de 2016, o Brasil bateu novo recorde de homicídios, com 62.517 mortes. Isto representa uma taxa de 30,3 mortes por cada 100.000 habitantes, taxa 30 vezes superior à apresentada pelos países civilizados. Já para acidentes de trânsito, em 2017 foram 52 mil acidentados, aumento de 23% em relação aos 42 mil registrados em 2015. Estamos pior que os Estados Unidos, que registrou 33 mil vítimas de acidentes de trânsito com uma frota seis vezes maior e uma população que corresponde a uma vez e meia a brasileira. Segundo a CNI, a falta de segurança custa R$ 365 BILHÕES por ano. Na minha modesta opinião, É MUITO MAIS!

5º Movimento – FUGA DAS MULTINACIONAIS e FALÊNCIA DE NOSSAS EMPRESAS

O Brasil representa apenas 3% da população do mundo e 98% das ações trabalhistas. O custo de Bilhões da justiça do trabalho é muito maior que o valor das causas julgadas. Serve apenas para hospedar milhares de parasitas magnatas. São dois passivos que o empresário nunca sabe de quanto é: O tributário e o trabalhista. Diante deste quadro de terrorismo estatal, é de se estranhar que empresas como HSBC (Banco), KIRIN (Cervejaria), CITIBANK (Banco), GEELY (Carros), WALLMART (Supermercados), DUKE ENERGY (Energia), NINTENDO (Jogos eletrônicos), dentre muitas outras, tenham decidido encerrar suas operações em nosso país? Enquanto o BC informa que o fluxo de investimento direto para o Brasil caiu 22,5% em 2015 na comparação com o ano anterior, dados da Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (Unctad) mostram que o fluxo global aumentou 36%, conforme última estimativa da entidade. Enquanto isso, nossas empresas são exterminadas feito moscas.

6º Movimento – FUGA DE JOVENS E DA NOSSA ELITE INTELECTUAL E MORAL

O grande sonho da elite intelectual e moral de nossa juventude passou a ser emigrar para um país menos canalha que o nosso. No mínimo, para não se ver na condição de vítima preferencial da carnificina hodierna que vem ocorrendo em nossas cidades. Apenas graças ao fato de que não é tão simples assim a mudança para outro país é que estes não se despedem em massa desta nossa latrina alcunhada de Brasil. Desejo a todos, do mais profundo de meu coração, que tenham sucesso nesta empreitada.

8 julho 2018 CHARGES

GENILDO

8 julho 2018 A PALAVRA DO EDITOR

FIQUEI MAIS VELHO

Aline é a encarregada dos arquivos desta gazeta escrota e administra o acervo fubânico com muito jeito e carinho.

Ao mesmo tempo, ela vive pesquisando na internet tudo que sai sobre o JBF, sobre meus livros e sobre este Editor.

Tenho aqui nos meus arquivos uma quantidade enorme de matérias tratando deste jornal imundo e do seu sujíssimo gerente.

Há alguns meses, nas suas habituais futucações, Aline descobriu um certo Calender of Literary Facts, no qual  são registrados fatos da literatura mundial desde o ano de 1450 até os dias de hoje.

Coisa mesmo dos zamericanos.

Neste catatau de calendário, há um capítulo destinado a registrar o ano de nascimento dos escritores de todo o mundo.

E lá na página 648, eu apareço como tendo nascido no ano de 1945.

Vejam:

Acontece que eu nasci no ano de 1946. 

Ou seja, me envelheceram um ano.

Bando de sacanas felas da mãe erradores de datas.

Lavro aqui o meu mais veemente protesto!

Sou um jovem de 72 anos. 

E não de 73 conforme registra este tal calendário

Mas, em compensação, como vocês podem ver nesta ilustração aí de cima, meu nome aparece por lá logo acima do nome da grande e bela Annie Dillard, escritora americana de quem me tornei amigo quando participamos do Internacional Festival of Authors, em Toronto, Canadá.

Felizmente, pra corrigir esta tremenda mancada que foi o meu envelhecimento arbitrário, o anuário Contemporary Literary Criticism, que fala da literatura do mundo todo em determinado ano, me chamou de “the young Luiz Berto Filho“.

O jovem Luiz Berto Filho ! ! !

Fiquei ancho que só a porra.

Vejam só o tamanho e a grossura do bicho:

Todavia, mas, contudo, porém, para não faltar com a verdade, sou obrigado a informar, a pulso, a contragosto, que esta publicação, da Gale Research Company, de Detroit, Michigan, um calhamaço de 600 páginas, é referente ao ano de 1986, quando eu tinha 40 anos, e era realmente young

E lá está registrado que este Editor “penned one of the year’s most popular and best-selling works” daquele ano. 

De fato, O Romance da Besta Fubana, nos anos 80entrou na lista dos mais vendidos em várias capitais brasileiras e continua sendo ainda um livro muito procurado, segundo dados da minha atual editora, a Bagaço.

Como bem disse meu amigo palmarense Esmeraldo Boca-de-Fossa, especialista em cachaça, putas e crítica literária, “num é pouca merda não”.

É merda pra caralho!

8 julho 2018 CHARGES

SINOVALDO

AS BRASILEIRAS (VI): BERTHA LUTZ

Bertha Maria Julia Lutz nasceu em São Paulo, em 2/8/1894. Bióloga, advogada, política, feminista e líder na luta pelos direitos das mulheres brasileiras. Filha de Adolfo Lutz, cientista e pioneiro da Medicina Tropical e da enfermeira inglesa Amy Fowler. Ainda adolescente, foi completar os estudos na Europa, onde entrou em contato com a campanha sufragista inglesa pelo direito das mulheres ao voto. Formada em ciências naturais, pela Faculdade de Ciências de Paris (Sorbonne), em 1918, com especialização em anfíbio anuro.

De volta ao Brasil, prestou concurso para bióloga do Museu Nacional, em 1919, onde passou em primeiro lugar. Foi a segunda mulher brasileira a ingressar, por concurso, no serviço público. No mesmo ano, criou a Liga para a Emancipação Intelectual da Mulher e deu inicio ao movimento pelo direito ao voto das mulheres no país. Em 1922 viajou para os EUA para participar da Assembleia Geral da Liga das Mulheres Eleitoras, e foi eleita vice-presidente da Sociedade Pan-Americana. Em seguida, batalhou pela criação da Federação Brasileira pelo Progresso Feminino, fundada no mesmo ano. Ainda em 1922, como delegada do Museu Nacional ao Congresso de Educação, garantiu o ingresso das meninas no Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro.

Em 1929, participou ativamente da criação da União Universitária Feminina. Três anos após, criou a Liga Eleitoral Independente e a União das Funcionárias Púbicas. Por esta época passou a estudar Direito e formou-se advogada em 1933, pela atual UFRJ, e tentou ser professora com a tese “A Nacionalidade da Mulher Casada” perante o Direito Internacional Privado”, em que abordava a perda da nacionalidade feminina quando a mulher se casava com um estrangeiro. Não conseguindo o intento, publicou o livro “A nacionalidade da mulher casada”. No mesmo ano, representou o Brasil na Conferência Interamericana de Montevidéu, marco do início de seu trabalho diplomático pelo país, continuado posteriormente em representações na Conferência Internacional do Trabalho, realizada nos EUA em 1944, e, posteriormente, como militante nas conferências mundiais realizadas pela ONU.

Após duas tentativas como candidata, foi eleita suplente para deputada federal em 1934, Dois anos depois, assumiu o mandato na vaga deixada por Cândido Pessoa. Suas bandeiras de luta parlamentar eram mudanças na legislação do direito feminino ao trabalho; contra o trabalho infantil; direito a licença maternidade e a equiparação de salários e direitos entre homens e mulheres. Além disso, foi ativa na defesa da pesquisa científica, da proteção à natureza e conservação da fauna e da flora brasileira. Como se vê, foi também uma pioneira do movimento ecológico. Em 1937, com o golpe do Estado Novo, retomou sua carreira como chefe do Setor de Botânica do Museu Nacional, que ocupou até aposentar-se, em 1965.

Em 1945, integrou a delegação do Brasil à Conferência de San Francisco (EUA), convocada para a criação da ONU. Durante a reunião, se empenhou para assegurar que a Carta da ONU fosse revista periodicamente, mas seu grande feito foi o trabalho de apoio político ao delegado da África do Sul, General Smuts, a fim de que o preâmbulo da Carta fosse redigido mediante o compromisso com a igualdade, entre homens e mulheres e entre as nações. Dois anos após, trouxe para Brasil o Movimento Internacional Soroptimista, integrado por mulheres pioneiras e empreendedoras. O nome “soroptimista” significa “o melhor para as mulheres”. Por tal iniciativa foi eleita “Mulher das Américas” pela União das Mulheres Americanas, em 1951.

Devido a sua participação na criação da ONU, foi convidada pelo Itamaraty a integrar a delegação brasileira à 1ª Conferência Internacional da Mulher, realizada no México, em junho de 1975. Nesta Conferência foram criados o Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (UNIFEM) e o Instituto Internacional de Treinamento e Pesquisa para a Promoção da Mulher (INSTRAW), “constituindo o quadro institucional para a investigação, formação e as atividades operacionais na área de mulheres e desenvolvimento.”

Esta foi sua última participação pública. Nunca se casou, talvez devido a dificuldade de conciliar tantas atividades com os compromissos de um casamento. Faleceu em 16/9/1976 e seu nome passou a denominar um anfíbio que ela descreveu em 1958: “Paratelmatobius lutzii”. Descobriu uma dezena de espécies anfíbias, dentre elas o “sapo-boi”, que recebeu o nome “Eleutherodactylus hoehnei Lutz”. Em 2017 foi mais uma vez homenageada com a nomeação de uma espécie rara de perereca: “Aplastoduscus lutzorum”.

Além das homenagens científicas, em 2001 o Senado Federal criou o “Diploma Mulher Cidadã Bertha Lutz”, outorgado anualmente, no Dia Internacional da Mulher, a cinco destacadas mulheres. O Diploma foi criado a partir de uma Resolução apresentada pela Senadora Emília Fernandes. Atualmente não vejo o movimento feminista brasileiro falar de seus feitos e contribuições à causa, mas a comunidade científica tratou de erigir um museu virtual, dedicado à sua atuação política e científica. Trata-se do “Museu Bertha Lutz”, desenvolvido na Universidade de Brasília, com apoio do CNPq. 

8 julho 2018 CHARGES

NEWTON SILVA

JONAS DE MELLO VILELA – BELO HORIZONTE-MG

Sr. Editor do JBF,

Aqui em Belo Horizonte lavramos o nosso protesto contra estes bandidos de toga que estão atuando dentro do STF.

Minas Gerais não se curva à corrupção.

Vamos varrer o lixo deixado pelo PT ! ! !

Saudações das Alterosas.

8 julho 2018 CHARGES

RICARDO MANHÃES

8 julho 2018 DEU NO JORNAL

REBELIÃO CONTRA O SUPREMO

Revista Isto É

JARDINEIRO – Dias Toffoli, integrante do chamado “Jardim do Éden”, que toma medidas favorecendo réus da Lava Jato, foi um dos ministros do STF mais criticados 

As recentes decisões de ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), favorecendo criminosos da Lava Jato, geraram reações em série da sociedade diante do teor injustificável das sentenças e da insegurança jurídica que provocaram. Após uma bateria de comentários críticos desde a semana passada, os promotores de Justiça, que atuam na ponta dos processos, junto às varas de 1ª Instância, resolveram abrir guerra declarada contra a tríade formada pelos ministros Dias Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski da 2ª Turma do STF, aquela que, por sua camaradagem com quem comete delitos, ficou conhecida como “Jardim do Éden”. Na quarta-feira 4, divulgaram uma nota técnica assinada por quase 200 integrantes do MP pedindo ao STF o cumprimento da execução da pena a partir da condenação em 2ª Instância, acabando, assim, com a “Operação Libera a Jato” que o trio resolveu colocar em marcha.

No documento digital, de 15 páginas, juízes e promotores fazem um alerta: os integrantes da 2ª Turma tentam confundir o País e seus pares ao quererem empregar as mesmas regras da prisão preventiva à execução da pena após a condenação em 2ª Instância, como a de que o réu deverá ser encarcerado somente se representar perigo à sociedade ou se estiver incorrendo no mesmo tipo de crime. Os promotores argumentam que a prisão após condenação em 2ª Instância dispensa esses requisitos, porque não é processual. E esse foi o entendimento do pleno do Supremo. Assim, precisa ser seguido por todo o Judiciário, a começar pelas instâncias intermediárias do STF.

Entusiasta do manifesto, o promotor de justiça do Distrito Federal Renato Varalda disse que a adesão ao documento deve aumentar ao longo da próxima semana. “O objetivo é sensibilizar o Supremo para que ele mantenha o entendimento de vinculação das decisões do pleno aos ministros e às Turmas desse Tribunal, bem como sedimentar o entendimento de que a prisão, após a condenação em 2ª Instância, não possui como fundamento a cautelaridade, prevista no artigo 312 do Código de Processo Penal, porque já houve o esgotamento da apreciação do fato pelas instâncias ordinárias”, explica ele.

Liberou geral

A crítica se refere às últimas decisões do Supremo, que usou o subterfúgio de que a prisão após a 2ª Instância deve obedecer aos critérios da prisão preventiva como um dos argumentos para soltar presos da Lava Jato. No dia 26 de junho, o triunvirato Toffoli, Mendes e Lewandowski liberou o ex-ministro José Dirceu, depois dele ter voltado para a cadeia. Na semana passada, Toffoli foi além: contrariando uma decisão do juiz Sergio Moro, eximiu Dirceu de usar tornozeleira eletrônica. O coordenador da Lava-Jato no Paraná, procurador Deltan Dallagnol, reagiu de maneira contundente: “A 2ª Turma suspendeu pena contra decisão do STF que permite prisão em 2ª instância. Naturalmente, cautelares (tornozeleiras) voltavam a valer. Agora, Toffoli cancela cautelares de seu ex-chefe”. O ministro também derrubou outras cautelares de Moro, como a entrega de passaporte e a proibição de se comunicar com demais acusados e testemunhas.

VERGONHA – Essa foi a palavra escrita nas mensagens enviadas para as caixas de e-mails dos ministros do STF 

Nunca integrantes do STF estiveram tão em xeque como agora. O ideal iluminista, defendido por magistrados de toga em seus votos, tinha como propósito pôr fim ao poder absoluto do rei e diluí-lo entre três poderes distintos. Coube ao Judiciário ser a “boca que reproduz as palavras da lei”, segundo Montesquieu em O Espírito das Leis. Ocorre que toda vez que é vilipendiada, sobretudo por ministros que deveriam ser o seu principal guardião, a Constituição vira letra morta, tábula rasa. As decisões levadas adiante nas últimas semanas carecem de juridicidade e escancaram à sociedade civil a precariedade da instância máxima do Judiciário e o que é pior: provocam insegurança jurídica decorrente de decisões parciais vindas de uma corte, cujas características são – ou ao menos deveriam ser – exatamente a sua natureza técnica e apolítica. Não se pode aceitar que, em nome da defesa de determinados interesses, se promova o absolutismo de um Poder Judiciário incontrolável, que se declara como detentor da última palavra sobre o sentido da Constituição e que hoje já não tem escrúpulos em promover interesses próprios às custas da constitucionalidade.

A sociedade está atenta. Após a soltura de Dirceu, as caixas de e-mails do STF ficaram inundadas com críticas à decisão da 2ª Turma. Numas das mensagens que chegou para todos os ministros, havia apenas a repetição de uma palavra: “vergonha”.

8 julho 2018 CHARGES

LEONARDO

REVOLUÇÕES

São Paulo que já foi chamada a “Terra da Garoa”, prepara-se para comemorar no próximo dia 9 a Revolução Constitucionalista de 1932. Não vou falar sobre esse episódio, essa parte é dos historiadores. Uma curiosidade, salvo engano, desconheço ao menos na Capital, uma rua, avenida ou praça com o nome de Getúlio Vergas. Lembrei que ainda muito pequena, minha Mãe combinava com alguns vizinhos e lá íamos todos bem cedinho para pegar bons lugares na Av. Tiradentes, local do chamado “Quartel da Luz” que originalmente tem o nome do Brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar. Era um passeio muito apreciado principalmente quando assistíamos as bandas executando marchas.

Hino Paulista de 1932 / MMDC

* * *

DÉCADA DE 60

Essa também foi considerada uma época revolucionaria. Surgirão os Hippies, aconteceu o Festival de Woodstock e a ordem era “Paz e Amor”. Muitos acreditavam em mudanças com o fim das guerras irmanando todos os povos, aliás, um desejo que acho eu é de todos nós. Era uma efervescência, corrida à Galeria Pagé para comprar as tais calças Lee importadas que tinham preços bem salgados e discursos sobre liberdade ao sabor do gosto de cada um. Havia alguns mais eufóricos que acreditavam não mais precisar trabalhar, vivendo à sombra de uma arvore, bebendo, fumando e fazendo amor livremente. Enfim, era só aguardar a vinda do próximo século onde seria iniciada a era de “Aquario”.

The 5th Dimension – Aquarius & Let The Sun Shine In

* * *

Dica:

A série de TV A Feiticeira foi produzida de 1964 a 1972. Muita apreciada quando foi exibida pela primeira vez em canal aberto, era dublada e tinha histórias divertidas. Imaginem lavar um monte de louças, limpar a casa ou ainda, colocar no modo silencioso o ronco do marido apenas gesticulando o nariz!

8 julho 2018 CHARGES

NANI

FRANCISCO ITAERÇO – IMPERATRIZ-MA

Meu caro editor,

compareci hoje ao tesouro do templo e paguei meu dízimo, pouco, mas de coração. R$.50,00.

Cumpra a sua parte, pague os salários atrasados da Chpicleide.

Tadinha.

Um abraço querido, amigo.

R. Caro colunista, sua generosa doação já está no cofre desta gazeta escrota, que tem mais teias de aranha do que moedas.

Chupicleide se riu-se tanto de alegria que chega se mijou-se nas calçolas.

Obrigado e um grande abraço.

“Brigado, Itaerço. Já comprei uma marmita e num vou passar fome neste domingo”

8 julho 2018 CHARGES

VERONEZI

8 julho 2018 DEU NO JORNAL

O LULA DE ANTIGAMENTE

O escândalo dos “Anões do Orçamento” surgiu em 1993, quando um dos integrantes de uma quadrilha instalada na Comissão do Orçamento do Congresso revelou um esquema através do qual deputados federais negociavam a inclusão de verbas em obras de grandes empreiteiras em troca de grandes quantias de dinheiro.

Os mesmos parlamentares ainda financiavam falsas ONGs e organizações filantrópicas lideradas por laranjas para embolsar verbas federais.

Num dos momentos mais pitorescos da história da política brasileira, o deputado João Alves agradeceu a Deus por ser um homem sortudo e ter vencido várias vezes na loteria.

Uma das prática da quadrilha era a compra de bilhetes premiados de loterias federais.

* * *

Como dizia Karl Marx, aquele idiota que cagou o cumunismo para o mundo,  a história se repete, a primeira vez como piada de CPI e a segunda vez como anedota lulo-petêlha.

O ex-deputado João Alves enricou ganhando na loteria.

Lula enricou fazendo palestras pra Odebrecht

8 julho 2018 CHARGES

IOTTI

A HORA DA SEXTA COROA

Perdemos; os belgas jogaram melhor, a Seleção de defesa impecável nunca esteve tão aberta, um excelente chutador como Philippe Coutinho errou feio um chute de frente e de perto, craques mundialmente famosos erraram passes curtos. Mas, correndo mais uma vez o risco de remar contra a maré, este colunista acredita que a Seleção terá seu grande momento em 2022, especialmente se os dirigentes do futebol tiverem a clarividência de manter Tite como técnico. Os mesmos jogadores, mais experientes, darão suporte aos novos (e Tite, sempre se atualizando, saberá como usá-los). Lembrem-se da Seleção de 1966: foi a base da campeã de 1970.

Em 1966, a grande esperança brasileira era Pelé. Uma excelente manchete, no dia em que o Brasil enfrentaria Portugal, saiu no Diário da Noite, de São Paulo: “Pelé, jogai por nós”. Mas nem Pelé, no auge de sua forma (e estava saindo de uma contusão) ganhava um jogo sozinho. Portugal eliminou o Brasil da Copa. Falou-se o diabo dos jogadores. Quatro anos depois, com jogadores como Brito, Gérson (o mais criticado de 1966), Jairzinho, Tostão, Pelé, Edu, das diversas formações tentadas antes da Copa anterior e durante a disputa, o Brasil formou uma das melhores seleções de todos os tempos. Isso pode perfeitamente se repetir em 2022.

Lamentemos a derrota. E nunca deixemos de lembrar que, em futebol, Brasil é Brasil. Pois só há um país que tenha ganho cinco Copas do Mundo.

Quem é quem na sucessão

Que pensa cada candidato? A Confederação Nacional da Indústria ouviu Alckmin, Ciro, Marina, Bolsonaro, Álvaro Dias e Meirelles. Confira clicando aqui.

Geraldo quem?

Alckmin diz que está animado, apesar dos baixos índices nas pesquisas. Acha que vai crescer no horário eleitoral, onde acredita que terá a maior parte do tempo, graças às alianças que, a seu ver, são inevitáveis. Como se vê, tudo é questão de fé: se tudo ocorrer como ele acredita, quem sabe? Só que o Centrão (que mudou de nome: agora é Blocão) resiste a apoiá-lo. O DEM, tradicional aliado dos tucanos de Alckmin, está interessadíssimo em Ciro Gomes, a quem atribui mais possibilidades de vitória. O Blocão pode segui-lo. Outros partidos que poderiam apoiá-lo puxaram o freio – como o PSB, em São Paulo comandado pelo governador Márcio França. Alckmin lhe tinha prometido apoio na eleição estadual, mas João Dória impôs sua candidatura ao PSDB, e Alckmin não se esfalfou para cumprir a promessa.

Multiplicações

O PMDB poderia dar apoio decisivo a Alckmin (pondo Meirelles como vice). Mas teme que um arraste o outro para mais baixo. E Alckmin ainda tem outros problemas: gostaria de um vice nordestino, que lhe desse votos na região; mas precisa conquistar também o Sul, onde o PSDB pela primeira vez vai mal nas pesquisas. Poderia oferecer a vice a Álvaro Dias, mas e o vice nordestino, e Meirelles? E São Paulo, seu reduto eleitoral, a maior trincheira tucana, onde ele mal empata com Bolsonaro? O PMDB gostaria de cortar o mal pela raiz: sai Alckmin, entra João Dória (com isso, garantiria também o PSB, dando apoio a Márcio França para o Governo).

Alckmin pode repetir Aureliano Chaves em 1989: sem voto, sem futuro.

Garantido

Enquanto isso, Bolsonaro dispara na frente. E negocia um apoio que lhe garantirá mais tempo de TV: conversa com Valdemar Costa Neto, do PR, oferecendo-lhe a vice-presidência, com o nome do senador Magno Malta.

A opinião do dinheiro

Há grupos para os quais o resultado da eleição tem efeitos econômicos imediatos: os investidores. É gente prática, que raciocina com o bolso, não com o fígado ou o coração. Uma grande empresa, a XP Investimentos, fez uma pesquisa com 146 investidores sobre eleições e mercado. Resultados, divulgados pela XP News & Política:

49% acreditam que Jair Bolsonaro será o vitorioso. E 32% creem que, no segundo turno, enfrentará Marina Silva. Para 62%, a vitória de Bolsonaro fará com que a Bolsa suba; 39%, que o Real se valorize; e 58% que a taxa básica de juros, Selic, fique acima de 8% no fim de 2019.

Em geral, acham que só a vitória de Alckmin levaria à aprovação das reformas Tributária e da Previdência; 95% acham que a Bolsa subiria; 84% acham que o Real se valorizaria, levando o câmbio para baixo de R$ 3,40.

Em geral, creem que a vitória de Ciro ou Haddad seria negativa para a Bolsa, e gerariam mudanças na Reforma Trabalhista e no Teto de Gastos.

Dilema

O empresário Flávio Rocha rejeita qualquer possibilidade de sair como vice de algum candidato à Presidência. Só que, a julgar pelas pesquisas, os eleitores rejeitam qualquer possibilidade de elegê-lo presidente.

8 julho 2018 CHARGES

DUKE


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa