9 julho 2018 CHARGES

RICARDO MANHÃES

A ERA NEYMAR

Agora já sei o resultado das quartas de final. Decepcionante por um lado, mas por outro lado venceu o melhor time. Aliás chegaram as semi-finais da Copa do Mundo os dois melhores retrospectos do campeonato: Bélgica e França, duas espetaculares seleções e que tem em suas escalações jogadores que ainda veremos ganhar a Bola de Ouro, como Mbappé e De Bruynne. Além de uma excelente Inglaterra, que se não ganhar esta Copa certamente vai incomodar na próxima, com outro candidato a Bola de Ouro, Harry Kane. E uma excelente Croácia.

Justo, justíssimo!

Teremos Neymar entre os melhores do mundo? Acho pouco provável. Por que? Porque o futebol cada vez busca uma qualidade entre sues grandes craques, uma qualidade que vai além dos dribles, dos gols, e esta qualidade é o caráter e isto Neymar não tem.

Pode ser um excelente jogador mas se perde em sua constituição humana. Neymar é aquele jogador que quer levar vantagem em tudo, só pensa nele, azar dos outros. É a Lei de Gérson, Certo!

Tite, naquela entrevista que está publicada nas redes sociais, quando o enfrentou pelo Corinthians (Neymar estava no Santos) disse que ele, Neymar, era um mau, péssimo exemplo. Mais que isto insinuou, o que é verdade, Neymar é mau caráter.

Vejam só jogava no Santos, que tinha iniciado as negociações com o Real Madrid e numa reviravolta acabou, a revelia de seu time, no Barcelona. Esta troca de clubes resultou em processos e condenações por diversos crimes entre eles sonegação fiscal e até suspeitas de lavagem de dinheiro. Os processos estão por ai, ainda correndo nas justiças brasileira e espanhola.

No Barcelona não conseguiu o protagonismo/liderança que queria. Aliás foi um desagregador. Estava em Barcelona logo após a sua chegada e um pouco antes de sua saída e ouvi e vi o que dele pensava a fanática torcida catalã, é impublicável. Neymar saiu do Barcelona pela porta dos fundos não fez falta e foi substituído por Philippe Coutinho, ganhou o time.

No PSG chegou sob holofotes, impôs nomes de jogadores (como Daniel Alves) e se impôs ao técnico, mas não foi efetivo. Comprou brigas com jogadores consagrados como Cavanni, com a torcida e não foi profissional. Um craque joga, treina e vive o time. Neymar não perde uma oportunidade de festa e de estar na zoeria, principalmente no Brasil, mas joga na França. Foi cobrado e muito.

Não contribuiu em nada ao PSG, pois o time é muito superior aos demais do Campeonato Francês. Campeonato este superior ao brasileiro mas que não chega aos pés de Campeonatos de Ponta como o Inglês, Espanhol, Alemão e Italiano.

O PSG já era multicampeão francês e continuou sendo, mesmo sem Neymar que veio para o Brasil se recuperar da lesão no pé e fazer festa. Não terá mais espaço no time de Mbappé e companhia e como o rato, que aparenta ser, cuspiu no prato que comeu e foi negociar com o Real Madrid.

Busca o protagonismo em um grande time, de um grande campeonato, para satisfazer suas vontades e volúpia. Dificilmente terá espaço no Campeonato Inglês ou Alemão, aposta suas ficha nos merengues madrilenhos que perdem Cristiano Ronaldo. Mas se os merengues fizerem esta bobagem provavelmente entrarão naquela fase de poucos títulos e falta de protagonismo que ciclicamente atinge os grandes times.

Neymar, ao contrário do que apregoam os narradores brasileiros, especialmente da Globo, não é a seleção brasileira, não é po Brasil . Aliás nossa seleção teria ficado melhor sem ele. Não fez nada na Copa. Nada além daquele cabelo ridículo, que o deixou parecido com o Tiririca quando cantava Florentina. CR 7 viaja com seu preparador físico, Messi com a família, Neymar com os cabelereiros. Cada um com sua prioridade.

Mas certamente Neymar não constará da lista dos 3 melhores do mundo este ano e, nos próximos, quiçá constará da lista dos onze melhores. Surgem grandes craques, com dedicação e caráter a cada dia.

Por que digo isto? Por que vivemos a Era Neymar, buscamos um Salvador da Pátria, alguém que nos levasse ao pódio. Encontramos um megalomaníaco, egoísta e mascarado. Um craque que virou escroque. Neymar representa, para mim, tudo aquilo que o Brasil está tentando expurgar. O homem que quer levar vantagem em tudo, aquele que não se importa com os outros desde que detenha o controle e esteja bem. Aquele que não é profissional, que não se importa com a equipe, que não treina, que só quer ganhar.

Neymar é no futebol aquilo que o PT foi na política, parece o craque, mas só joga para si, nunca para o time.

Vejamos, até as quartas de final jogamos 4 partidas, 360 minutos. Se considerarmos que um terço do jogo a bola não rola, temos 240 minutos de bola rolando. Um jogador extremamente esforçado participaria de um terço do jogo, ou seja, 80 minutos. Neymar, considerando que fosse este jogador extremamente esforçado, dos 80 minutos jogados passou 14 minutos no chão e 12 minutos reclamando. São quase 30% do tempo que jogou.

É isto, e quedas espetaculares, onde o adversário nem estava na foto, reclamações, bate-boca. Levar vantagem acima de tudo. É isto que queremos expurgar do Brasil, os homens que querem levar vantagem, enganar os outros, os salvadores da pátria. O Brasil repudia e luta contra a era Neymar.

Alguns já estão na cadeia, outros viraram párias, outro a caminho. Nada mais justo que a ideia do ‘levar vantagem’ fosse derrotada nos campos da Copa. E foi, pelo belo futebol Belga.

Já tivemos a era dos craques de verdade. O brincalhão e genial Garrincha, Pelé e companhia, a Era Dunga (versão dois) e belas seleções.

Que a Era dos enganadores, dos Salvadores da Pátria e daqueles que só pensam em si, a ERA NEYMAR, se esgote em 2018, no futebol e na política.

Que na próxima Copa tenhamos uma Seleção que seja a cara do Brasileiro, de preferência sem Neymares e companhia.

O Fim da Era Neymar acabará sendo maravilhoso para o Brasil!

9 julho 2018 CHARGES

DUM

9 julho 2018 A PALAVRA DO EDITOR

FORÇAS PODEROSAS

“Mas é forçoso concluir, Lula tinha razão quando declarou estar certo de que não seria libertado: ele sabe que as forças contra ele são poderosas e tudo fariam, até mesmo ilegalidades, para impedir sua soltura.

Lula está preso, continuará preso.

Boa noite, querido Lula.”

Colunista fubânico Goiano Braga Horta

* * *

Acertou na mosca ! ! !

Justiça, Constituição e aplicação da lei são forças poderosas mesmo.

Poderosissimas.

Só errou escandalosamente num ponto: fazer justiça e punir bandido não é ilegalidade.

É obrigação, é dever do magistrado: absolver inocente e condenar culpado.

Quanto ao “Boa noite, querido Lula“, nada tenho a declarar.

“Boa noite e bons sonhos, meu querido”

9 julho 2018 CHARGES

IOTTI

BRASIL CABARÉ DE QUINTA

Esse cabaré de quinta
Que o povo chama Brasil
É uma nação sem rumo
De ladrão virou covil
O q’um dia foi justiça
Hoje já virou “mundiça”
A se envolver em ardil.

À deriva o nosso povo
Navega na insegurança
O que é certo ou errado
Já não traz mais na lembrança
A classe politiqueira
E a justiça brasileira
Só sabem fazer lambança.

Uma luz no fim do túnel
Eu não consigo enxergar
Do jeito que a coisa anda
A nação vai afundar
Porque em cada partido
Só vejo mesmo bandido
Fica difícil votar.

9 julho 2018 CHARGES

ELVIS

9 julho 2018 PERCIVAL PUGGINA

BOLSONARO E A MULHER BÊBADA

Sou cauteloso em relação às redes sociais, ou seja, sei que elas compõem um ambiente onde tudo ou quase tudo vale. Nele se torna impositivo, portanto, discernir a boa fonte, a começar pela linguagem, seguindo pela forma, passando pelo conteúdo e pela checagem do fato, quando houver fato envolvido. Convenhamos que isso não é muito diferente do que se deve fazer em relação a tantos veículos e profissionais da mídia tradicional, especialmente quando se trata de juízos e opiniões. É principalmente nesse território, até bem pouco dominado pelos tradicionais meios de comunicação, que se vão encontrar as mais escandalosas manipulações, construídas para induzir o público a se afastar da verdade e do justo discernimento em relação aos fatos.

Nesse sentido, as redes sociais, sites e blogs promoveram importante democratização no direito de opinião, com enormes ganhos à sabedoria e à burrice nacional. Acabou o monopólio do direito de opinião. Quem abastece seu espírito com beleza e sabedoria, sai bem servido. Quem busca mediocridade e grossura, idem. Também isso é democrático.

Ao noticiar o caso da mulher que assediou Jair Bolsonaro no aeroporto de Congonhas, quase todos os jornais que li instilaram sua dose de veneno contra o candidato afirmando que ele “se escondeu no banheiro”, ou que “se refugiou no banheiro” ao ser xingado por uma mulher, ou que “se envolveu numa confusão (segundo alguns relatos) ou numa discussão (segundo outros)”, ou que a tal mulher “chegou a se jogar no chão” (quando, na verdade, caiu de bêbada) e por aí andou a criatividade das distorções. Quem “se envolve” é sujeito ativo do envolvimento. Portanto, o candidato seria sujeito da confusão e não objeto do escarcéu armado por alguém fora de si. Resumo da opereta segundo quase todas as matérias que li: o machista Bolsonaro foi xingado por uma mulher, se envolveu em encrenca e teve que fugir para o banheiro…

O fato, porém, foi inteiramente filmado e o vídeo que a tudo isso desmente está disponível no YouTube. Mostra uma mulher não identificada (mesmo passados tantos dias), num pileque como raramente se vê igual, ou atuando como tal, berrando palavrões na sala de embarque, tentando, durante quase dez minutos, se aproximar do candidato e invadir o banheiro onde Bolsonaro prudente e adequadamente entrou.

O momento atual, no meu modo de ver, é muito prematuro para escolher candidato presidencial. Mas algo está a me dizer que quem suscita tão articulada animosidade entre pessoas intelectualmente desonestas, algum mérito deve ter.

9 julho 2018 CHARGES

DUKE

SAMUEL VILELA – VESPASIANO-MG

Grande Berto!

Tudo em paz com você?

Me diga uma coisa:

O que o nobre editor do JBF responderia a esta pergunta feita pela jornalista Vera Magalhães?

Um grande abraço, procê!

R. Caro leitor, como está escrito aí em cima na tuitada da moça, o melhor é perguntar pros petistas.

Vamos aguardar.

O fubânico Ceguinho Teimoso, doutor especialista em Ciências Lulaicas, deverá se manifestar sobre esta momentosa e angustiante questão.

9 julho 2018 CHARGES

CAZO

JERÔNIMO DE MENDONÇA FURTADO – UM GOVERNADOR XUMBREGA

Gravura de Olinda da época das Capitanias Hereditárias

A palavra brega tem muito a ver com o governador Jerônimo de Mendonça Furtado (Lisboa,1510; Portugal,1584), que assumiu a governança da Capitania de Pernambuco em 5 de março de 1664.

Homem raparigueiro e deslumbrado por cabaré, após ter servido nas lutas da Guerra da Restauração, conflitos de confrontos armados entre o reino de Portugal e Espanha, foi nomeado capitão-general e governador da capitania de Pernambuco, o que desagradou os pernambucanos e os olindenses por ser um estrangeiro, por isso é que, revoltados, os nativos deflagraram um dos primeiros movimentos nativistas ocorridos no Brasil Colônia, a chamada Guerra dos Mascotes.

Friedrich Hermann von Schönberg (1615-1690)

O governador Jerônimo de Mendonça Furtado era pejorativamente apelidado de xumberga ou xumbrega por seus desafetos, uma referência ao marechal alemão Friedrich van Schomberg, por usar um bigode e gostar de frequentar os lupanares e furdunços da época, o que mais tarde pode ter dado origem ao termo BREGA no Brasil.

Suas desventuras de homem chegado a um cabaré à procura de priquitos, pouco se lixando para a sua administração como governador da capitania, estão narradas pelo historiador Evaldo Cabral de Melo em sua obra “A Fronda dos Mazombos: Nobres contra Mascotes”.

O Brega é um gênero musical brasileiro comparado ao twist e às baladas de rock dos anos 1960 nos Estados Unidos. Todavia, sua definição como estética musical tem sido um tanto difícil, pois não há um ritmo musical propriamente brega. É muito usado para designar a música romântica popular de baixa qualidade, com exageros dramáticos ou ingenuidade. O samba-canção, bolero e jovem-guarda foram vinculados a esta estética, atualmente o brega envolve kizomba, zouk, funana, além do twist modernizado que batizaram de forma aportuguesada de tecno-brega.

O brega também teve origem nas baladas românticas dos Estados Unidos, muito dos temas se originaram de canções italianas, francesas e até mesmo canções alemães. Mesmo sem terem estabelecidas características suficientemente rígidas, o termo praticamente foi alçado à condição de gênero.

Aqui, entre os artistas rotulados como bregas, não é diferente a dificuldade em torno do que seria o estilo. Como observa o jornalista José Teles, “não é exatamente a música, mas o intérprete que confere o status de brega ou não.” Alguns desses rejeitam serem representados sob o estigma da cafonice e mau gosto. Em uma entrevista em 2008, o cantor Wando afirmou sentir-se incomodado com o termo pejorativo. “Quando as pessoas falam de brega, sempre se referem a uma coisa ruim”. “Então eu brigo por isso”. Questionado sobre o assunto, Fernando Mendes disse certa vez que “brega era um lugar onde a gente ia, era um substantivo e hoje é um adjetivo com que falam mal da gente. Quando me perguntaram o que eu achava, eu disse: brega é o termo, a palavra é o nome que o invejoso usa pra criticar o vitorioso”.

Waldick Soriano diz: ”Concordar a gente não concorda. Porque brega é usado para falar de casa de prostituição. Nesses lugares, as pessoas ouvem música romântica, mas não só nos bregas. Faço música romântica. As pessoas gostam disso”. Com o tempo, porém, alguns outros artistas assumiram o termo brega. Foi o caso do cantor Reginaldo Rossi, que se auto intitulou como o Rei do Brega. Outro exemplo é, ainda que não seja consensual e conceitualmente um estilo, o próprio surgimento das vertentes paraenses brega pop e tecno brega, que indicam que seus artistas assumem-se de alguma forma ou de outra como bregas.

Brega, segundo o cantor Falcão, é aquela música romântica simples, que toca no coração do povo musicalmente falando, com letras, no início, exageradamente doloridas, carregadas, dramáticas, chifrais, corníferas, que deixam o sujeito mais manso, conformado e antenado, com as emoções captando as dores de amores sem sofrência!

* * *

KIBELOCO CONFIRMA POR QUE O BRASIL PERDEU A COPA: KKKKKKKKKKKKKK!!

* * *

Música Tortura de Amor. Segundo o historiador musical e biógrafo Paulo César de Araújo, foi a mais bela canção romântica da época da dita-dura composta por Waldick Soriano, alcunhada pejorativamente de “brega”.

9 julho 2018 CHARGES

THIAGO LUCAS

9 julho 2018 DEU NO JORNAL

QUASE DUAS CENTENAS NÃO QUER DIZER NADA

O Conselho Nacional de Justiça registra cinco processos disciplinares contra o desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), que deu uma ordem, durante plantão judicial, para soltar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Os autores do pedido contestam a atuação do desembargador no caso sob o argumento de que ele não poderia ter concedido o pedido da defesa de Lula, cuja liberdade já havia sido negada pela 8ª Turma do TRF4, pelo Superior Tribunal de Justiça e pelo Supremo Tribunal Federal.

Entre as iniciativas está uma ação movida por juízes, desembargadores, promotores e procuradores do Ministério Público Federal.

Para o grupo, que reúne 189 membros do Judiciário e do MP, o habeas corpus em favor de Lula viola as decisões colegiadas tomadas anteriormente por desembargadores e ministros de suas respectivas cortes.

* * *

Esta tal ação movida por juízes, desembargadores, promotores e procuradores do Ministério Público Federal não é nada perto de um parecer do fubânico luleiro Ceguinho Teimoso.

Nada mesmo.

Estes 189 senhores doutores, data venia, num chegam nem perto de um único comentário do nosso estimado causídico que enxerga tudo mesmo não tendo visão.

“Tô vendo tudo”

9 julho 2018 CHARGES

SINOVALDO

SER PASSARINHO

Acordei querendo ser passarinho. Outra vez. Mas não fui capaz. Tentei. Há dois minutos, não mais, pela última vez e soltei-me a cantar. Mas ninguém ouviu. Estavam todos preocupados com a Síria e com Trump. Meu canto era mais desimportante que o ditador coreano ou a malvadeza dos tiranos. Lembrei-me que há dois mil anos quem foi passarinho, de tanto cantar o bem, teve as asas espetadas numa cruz e ali ficou. De nada adiantou ter voado sementes e abençoado colinas. Voei dez mil anos atrás: foi quando descobri-me dinossauro, que não sabia voar. Que não adiantava cantar. Mas vou continuar tentando. Passarinho serei. Não tenho vocação para dinossauro.

9 julho 2018 CHARGES

ALIEDO

MEQUETREFE TOGADO

Comentário sobre a postgagem TENTATIVA DE ASSASSINATO DA DECÊNCIA

João Francisco:

“Rogério Fraveto não é um juiz.

É o Ceguinho Teimoso de toga.

Expôs a si mesmo e os demais petistas togados que tomam decisões contra o seu próprio grau de jurisdição.

Está claro, quem mandou prender o Lula não foi o Moro e sim o colegiado (5×0) do TRF-04.

O Moro apenas expediu a ordem em cumprimento de instância superior.

Então vem este mequetrefe, contra tudo e contra todos, em decisão monocrática contraria uma turma de sua jurisdição.

Chupa esta Ceguinho.”

* * *

Um militante petista e o seu patrão que tomou de 5×0 bem no meio do olho do cu

9 julho 2018 CHARGES

AROEIRA

LULA PRESO, LULA SOLTO, LULA PRESO, LULA SOLTO

Vivemos um momento de perplexidade: o Brasil foi eliminado da disputa da Copa do Mundo de Futebol.

E não foi eliminado por uma das potências tradicionais do futebol mundial, mas pela Bélgica, que sequer chegou a vice nas disputas anteriores.

Os resultados, desde 1930, foram os seguintes:

Como perplexidade pouca é bobagem, fora da paixão do futebol somos surpreendidos pela notícia de que o Desembargador Rogério Fraveto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, estando de plantão no fim de semana, concedeu medida liminar em habeas corpus para libertar o ex-presidente Lula.

Mas como perplexidade só é boa mesmo de montão, vimos o juiz Sérgio Moro, de primeira instância, declarar a incompetência do desembargador para dar a ordem de soltura e manter Lula preso.

Aí, para completar a enxurrada de perplexidades, o desembargador João Paulo Gebran Neto, presidente da 8ª Turma do mesmo TRF4, determinou que a Polícia Federal mantenha Lula preso.

Por que a perplexidade com a decisão de Gebran? É que, tanto quanto se noticiou (e só poderemos confirmar isso a partir de informações mais amplas sobre o inteiro teor das decisões), Gebran não cassou a liminar, formalmente: mandou que a liminar seja descumprida!

Pois bem, seja o que for, aconteça o que acontecer, haja o que hajar, o rolo está formado.

Para falar mal de Fraveto, os opositores de Lula buscam em sua vida pregressa informações que possam apontá-lo como tendencioso a favor do Partido dos Trabalhadores, o que não é usual, de modo que quando um juiz toma uma decisão contrária a criadores de gado ninguém vai ver se ele é ou já foi vegetariano.

Para defender Lula, seus seguidores realçam a tese de que os acontecimentos de hoje, histórico 8 de julho de 2018, dia da emancipação do Estado de Sergipe, servem para deixar clara, para quem ainda não percebeu, a perseguição que Lula vem sofrendo.

Inúmeros questionamentos serão colocados, sendo que sobram evidências de que os detentores de poder travam quedas e mais quedas de braço para ver quem é mais forte.

Como se sabe, nem só de força dependem as quedas de braço, já que há técnicas, truques, malicias e manhas que também podem decidir quem ganha e quem perde.

Pelo que nos tem sido apresentado, Lula mais uma vez será dobrado.

9 julho 2018 CHARGES

BRUM

9 julho 2018 A PALAVRA DO EDITOR

UM PAÍS DE FELAS-DA-PUTA

Se a gente chegar no Haiti e contar que em Banânia existe um “juiz” feito o militante petralha Rogério Favreto, o povo de lá vai ficar horrorizado.

Esta nossa republiqueta bananeira é capaz de deixar estarrecido o povo da Guiné.

É pra arrombar a tabaca de Xolinha!

O canalha petista que ontem tentou soltar Lula, prendendo Lula perpetuamente em foto feita no seu celular.

9 julho 2018 CHARGES

NANI

FRASES BEM-HUMORADAS DE MILLÔR FERNANDES

“Eu sei sempre do que é que eu estou falando. Tirando isso não sei mais nada.”

“Acabar com a corrupção é o objetivo supremo de quem ainda não chegou ao poder.”

“Idade da razão é quando a gente faz as maiores besteiras sem ficar preocupado.”

“Anatomia é uma coisa que os homens também têm, mas que, nas mulheres, fica muito melhor.”

“A Academia Brasileira de Letras se compõe de 39 membros e 1 morto rotativo….”

“Chato é aquele que explica tudo tim-tim por tim-tim… e depois ainda entra em detalhes. “

“Eu não quero viver num mundo em que não possa fazer uma piada de mau gosto.”

“Não é segredo. Somos feitos de pó, vaidade e muito medo.”

“O mal de se tratar um inferior como igual é que ele logo se julga superior.”

“O homem é o único animal que ri. E é rindo ele mostra o animal que é.”

“Me arrancam tudo à força, e depois me chamam de contribuinte.”

“Errar é humano. Ser apanhado em flagrante é burrice.”

“Não existe tendência para engordar. Existe tendência para comer.”

“Há homens que devem à esposa tudo que são, mas em geral, os homens devem à esposa tudo que devem.”

“O importante é ter sem que o ter te tenha.”

“O cadáver é que é o produto final. Nós somos apenas a matéria prima.”

“Dinheiro não dá felicidade. Mas paga tudo o que ela gasta”

“Nem só comer e coçar é questão de começar. Viver também.”

“Esta é a verdade: a vida começa quando a gente compreende que ela não dura muito.”

Milton Viola Fernandes (1923 – 2012). Autor e tradutor. Descobriu na adolescência que havia sido registrado erroneamente, graças a uma caligrafia duvidosa, como Millôr. De humor singular, humanista e moderno, com visão cética do mundo, Millôr Fernandes foi considerado uma figura de proa do panorama cultural brasileiro: jornalista, escritor, artista plástico, humorista, pensador. Destacou-se em todas essas atividades. No teatro, empreendeu uma transformação no campo da tradução, tal a quantidade e diversidade de peças que traduziu. Escreveu, com Flávio Rangel – Liberdade, Liberdade – uma das peças pioneiras do teatro da resistência à ditadura militar, encenada em 1965. Em seus trabalhos costumava-se valer de expedientes como a ironia e a sátira para criticar o poder e as forças dominantes, sendo em consequência confrontado constantemente pela censura.


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa