12 julho 2018 CHARGES

SPONHOLZ

12 julho 2018 A PALAVRA DO EDITOR

BEM NO OLHO DO FURICO

A procuradora-geral da República, , pediu a abertura de investigações no Superior Tribunal de Justiça e no Conselho Nacional de Justiça para apurar a conduta do desembargador Rogério Favreto, do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4).

No domingo, na condição de desembargador plantonista, ele deu duas decisões pela liberdade do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Entre outras coisas, Dodge pede até mesmo a aposentadoria compulsória de Favreto.

Nos pedidos, a procuradora-geral cita os quase 20 anos em que Favreto foi filiado ao PT, e diz que teria ocorrido um ato “orquestrado” com os deputados do partido que apresentaram o habeas corpus em nome de Lula.

Afirma também que ele “desonrou a higidez e a honorabilidade de seu cargo”; que, por motivos pessoais, “pretendeu favorecer” o ex-presidente, agindo com parcialidade e desrespeitando a Constituição; e que suas condutas “afrontam a ética e a imparcialidade”, além de terem sido impróprias a um magistrado.

* * *

A Dra. Raquel enfiou uma mão-de-pilão de muitas polegadas no furico do Cretino Fundamental.

Enfiou no fedegoso do petralha despudorado com toda força e autoridade, de modo que o  canalha engasgou-se lá em cima, na goela.

Os zoios do pilantra ficaram igualmente os zoios do Cão soltando fumaça.

Pulha, safado, malandro, vil, irrelevante, obsceno, desprezível, mediocre, biltre, patife, ínfimo, safardana, salafrário, mandrião, xexelento, irrisório, tabacudo, impudico, vergonhoso, indecente.

Se a agente contar lá no Haiti que um sujeito desta qualidade é juiz por aqui, o povo daquele país vai se mijar-se de tanto se rir-se de Banânia.

Com este tipo de caráter, este sujeito só podia mesmo ser militante do bando de Lula.

Um autêntico bandidão vermêio-istrelado.

Vá tomar no olho do seu furico, cabra safado!

O corrupto e o soltador de corrupto fazendo uma pose petralhal para o álbum dos absurdos banânicos

12 julho 2018 CHARGES

VERONEZI

12 julho 2018 A PALAVRA DO EDITOR

VAMOS SE RIR-SE, GENTE!

Hoje é quinta-feira, 12.

Amanhã será sexta-feira, 13.

Todo cuidado é pouco.

Pra relaxar e levantar o astral, nada melhor que rir.

Rir muito e com gosto.

Esfriem a cabeça e tomem tento.

Tem várias, muitas maneiras de relaxar e dar boas risadas.

Hoje, pra quem quiser se divertir e mergulhar no deboche, recomento a leitura da coluna do nosso estimado colunista Goiano, um talentoso cronista e incansável batalhador lulo-petista.

Não apenas ler a coluna, mas também todos os comentários que ele fez por lá (…alguns comentários tão mais arretados que o texto…).

Garanto que vocês irão gostar e terão um excelente e divertido final de tarde.

Abaixo, um trecho do artigo e, em seguida, um comentário do nosso vigoroso luleiro:

Lula foi descartado, não poderá voltar e criar vinte milhões de empregos, recuperar a economia e revigorar a indústria, o comércio e os serviços. Estará impedido de criar um monte de escolas técnicas, uma porrada de universidades, ferrovias, portos e rodovias, refinarias e estaleiros. Não poderá construir casas e abrir canais, furar poços ou financiar pequenos agricultores. Nem nada.

Eu acho que os coxinhas estão errados e vejo que os coxinhas aparecem como reacionários que não apreciam a ascensão das mulheres, vêem com maus olhos pretos andando de avião, e odeiam viados, mesmo que tenham amigos viados, pretos e gostem de mulher.

E aí? Que tal?

Num tá ótimo?

Pra completar o deboche e alegrar mais ainda o nosso dia, vamos fechar a postagem com um desafio escrachado entre Lindalva e Lavandeira do Norte, duas grandes figuras da embolada, uma das modalidades da cantoria nordestina.

12 julho 2018 CHARGES

SINOVALDO

A PROCISSÃO DA BOIADA

Entre Rui Barbosa e Os Sertões de Euclides

Tô matutando o porquê
Da força que tem o nada
Mode falar do estalo
Do espanto e do estouro
De dentro do passadouro
Da procissão da boiada.

Ao invés de rezas rezes
Gadaria arrebanhada
Tropel de cascos, mugidos
De mansidão ritmada.

Ditongos ois! De um vaqueiro
Conduzidor e freteiro
Chiqueirador da manada.

Chifre de cabeça acima
Pelanca pescoço abaixo
Rabos de abana mosca
Tilintar de chocalhada…

Revelação de cadência
Retrato da paciência
É a procissão da boiada.

Eis que, ao revés do sossego,
Um trisco de não sei quê
Talvez um voo diminuto
De um inocente tizio…

…Assusta o passo da rês
Que chispa desbandeirada
Abala o manso dos bois
E arrasta toda boiada.

Daí pra frente é arrasto
Tropeço de déu em déu
É uma torre de babel
Disparando ababelada:

Atropelo, desadoro
Carreira desenfreada
Desvario, agitação
Boi fugido de roldão
Boi perdido em bololô
Boi avoado em tumulto
Vaqueiro bradando ôôôô!!!!!

Mas nada desalvoroça
O abalo instigador.

…Eis que o fôlego das ventas,
De exaustão redobrada,
Acalma o povão dos bois
Alenta toda a boiada
E a procissão segue lorde
Como se fosse uma ordem
Da força hercúlea do nada.

12 julho 2018 CHARGES

NICOLIELO

12 julho 2018 DEU NO JORNAL

UFA! SAIU A PRIMEIRA

O juiz da 10ª Vara da Justiça Federal em Brasília, Ricardo Leite, absolveu Luiz Inácio Lula da Silva no processo em que o ex-presidente era acusado de crime de obstrução de Justiça.

Esse foi o primeiro caso em que o ex-presidente se tornou réu na Lava Jato.

Também é a primeira absolvição nos processos a que Lula responde.

* * *

O advogado de Lula, Cristiano Zanin Martins, disse que o juiz agiu de maneira imparcial.

Segundo o fubânico lulo-petista Ceguinho Teimoso, todas as absolvições de Lula serão imparciais.

E todas as condenações serão parciais, golpistas e coxinhas.

Atentem que nesta notícia aí de cima tem um plural bem sugestivo: “processos”.

“Sô inucente. Sô mais honesto do que Jesus Cristo. Pode perguntá pra Ceguinho Teimoso”

12 julho 2018 CHARGES

SPONHOLZ

O BARULHO DE TEJO E CANINDÉ

Orlando Tejo era um gênio. Todo mundo sabe disso. A cabeça foi antes, o corpo velho só agora. Uma tristeza. Perda enorme. Entre suas grandes histórias, lembro uma que se deu com o premiado escritor Luiz Berto, editor do Jornal Besta Fubana. Quando Tejo, liso como um mocó, pediu ao amigo Berto que lhe arranjasse um agiota. E ao tal cidadão, (João) Canindé, pediu 30 mil cruzeiros. Só que o dinheiro não chegava. E ele na lona. E angústia muita. E notícia nenhuma. Foi quando o juízo ferveu e Tejo, na hora, escreveu esses versos:

LOUVAÇÃO A CANINDÉ

Estando sem um tostão
E me encontrando bem perto,
Fui procurar Luiz Berto
Para alguma solução.
Berto disse: “Meu irmão,
Eu também queria até
Fazer um querrequequé
Daquele que o diabo pinta
Para ver se arranco trinta
Do bolso de Canindé”.

E toca a telefonar
E Canindé a correr,
Mas não pôde se esconder
E teve que tapear:
“Pela manhã não vai dar,
Porque de tarde é que é
Bom para a coisa dar pé.
Aguarde, portanto, amigo”.
Berto ficou de castigo
Esperando Canindé.

E eu que necessitava
Também da mesma quantia
Me fiei nessa franquia
Que Canindé propalava
Quando eu menos esperava
O safado, de má fé,
Filho de puta, ralé,
Disse que hoje não tem nada…
Ah! uma foice amolada
No chifre de Canindé.

Eu já podia notar
E mudar de interesse
Que cabra com um nome desse
Não poderia prestar.
No entanto vou esperar
Até amanhã com fé.
Se ele me deixar a pé,
Juro por Nossa Senhora:
Corto de pau uma tora
E vou matar Canindé.

O cabra fuma e não traga
Faz do crime o seu idílio!
Onde está Flávio Marcílio
Que não demite esta praga?
Ao menos dava-se a vaga
Pra um sujeito de fé,
Já que esse indivíduo é
Tratante e delinquente
Haja chumbo grosso e quente
No rabo de Canindé.

Por capricho do destino
De Satanás ou Deus Brama,
O bicho também se chama
Coisa e tal e Tolentino,
Doido, avarento e mofino,
Não conhece a Santa Sé,
Faz da cola o seu rapé,
Vive da desgraça alheia,
Devia estar na cadeia
Esse tal de Canindé.

Não sei como Luiz Berto
Este escritor inspirado,
Toma dinheiro emprestado
A um ladrão tão esperto,
Que representa um deserto
De trabalho, amor e fé,
Que anda de marcha ré
Pela estrada da virtude
E além de covarde e rude
Se assina por Canindé.

Antes quero outro “pacote”
Desemprego, moratória,
Ver Delfim contar história,
Comer carne de caçote,
Levar chumbo no cangote,
Me abraçar com jacaré,
Beber caldo de chulé,
Dar o rabo a marinheiro,
Do que tomar um cruzeiro
Emprestado a Canindé.

Mas o destino é cobra traiçoeira. Prega suas peças. E isso aconteceu, então, mais uma vez. Dando-se que o amigo Luiz Berto avisou, logo em seguida, ter chegado seu dinheiro. Foi quando nosso Tejo, com remorsos por ter falado tão mal do pobre Canindé, resolveu a questão escrevendo outros versos. A favor dele, agora.

NOSSO AMIGO CANINDÉ

Um sujeito despeitado,
Desses de baixa maré,
Inventou que Canindé
É um canalha safado.
Eu fiquei preocupado
Com a informação ralé,
Porém não perdi a fé
Em quem merece louvores…
E haja palmas e haja flores
Na fronte de Canindé.

Tenho dito e sustentado
(Todo mundo sabe disso)
Que na Câmara, esse cortiço,
Há um cidadão honrado,
Pai de família extremado,
Homem de bem e de fé!
O Papa já disse até
Que há no torrão brasileiro
Padre Cícero em Juazeiro
E em Brasília, Canindé.

Sei que o Papa tem razão,
Mas ninguém quer saber disto.
Se já falaram de Cristo,
Que se dirá de um cristão
Porém a fofoca não
Atinge um homem de fé.
E se eu descobrir quem é,
Meto a mão no pé do ouvido
Do sem-vergonha enxerido
Que falar de Canindé.

Canindé – nome decente!
Tolentino – ô nome macho!
Ribeiro – lindo riacho
Que mata a sede da gente!
Honrado, amigo e valente,
Subiu da glória o sopé…
A Virgem de Nazaré
Já lhe envolveu com seu manto,
Por isso um caminho santo
Vai trilhando Canindé.

Canindé pra ser beato
Só falta mesmo a batina,
Pois tem vocação divina
Pureza, fé e recato!
Por isso ele é o retrato
Mais fiel de São José
E já se comenta até
Que Frei Damião Bozano
Sugeriu ao Vaticano
Canonizar Canindé.

Mas sabem por que razão
Já querem canonizá-lo?
É por causa de um estalo
Que recebeu nosso irmão
Lá nas margens do Jordão,
Ao lado de São Tomé,
Quando dava cafuné
Numa velhinha doente
E morreu a penitente
Nos braços de Canindé.

Nesse chão onde ele pisa,
Por ser grande patriota,
Se faz até de agiota
Pra ajudar quem precisa.
Mas não comercializa
A sua alma de fé!
Jamais ganhou um café
Pelo dinheiro que empresta…
Caridade é uma festa
Pra alma de Canindé.

Santo Agostinho, dos santos
Foi o mais puro entre os ermos
Que consolava os enfermos
E lhes enxugava os prantos.
Obrava milagres tantos,
Pela pureza e a fé
Pois acreditava até
Em fala de passarinho.
Mas sabem? Santo Agostinho
É pinto pra Canindé.

No fim, o infeliz agiota sofreu para receber sua grana. Mas ganhou versos, em troca. Ficou no lucro. Perdemos um gênio. Abraços para Luiz Berto. E homenagens ao grande Orlando Tejo.

12 julho 2018 CHARGES

GABRIEL RENNER

LUIZ PEIXOTO – FORTALEZA-CE

Caro editor da mais controversa gazeta já tida e havida no universo.

Já viu o plantão do Casseta e planeta??

12 julho 2018 CHARGES

NANI

VIVA SÃO JOÃO

Festa Joanina ou Festa Junina?

Já passou o São João, que é comemorado aqui na região nordestina como a melhor das festas do ano todo.

Época em que o maravilhoso e contagiante FORRÓ e as danças joaninhas alegram nossos corações. É muita alegria com cantorias, músicas e danças, variadas comidas e iguarias típicas a base de milho, fogos e fogueiras.

Atividade festiva que movimenta e agita a vida econômica e social da região.

Como bem apregoa a tradição e a história, o dia de São João é comemorado em 24 de junho em honra a São João Batista, filho de Isabel e Zacarias. Conhecido por sua postura austera como pregador.

Para os cristãos, ele foi o último Profeta do Antigo Testamento. Suas admoestações impactavam quem o ouviam. Pregando severidade no comportamento, com reflexos na moral pela via do arrependimento, transformando pelo enobrecimento dos sentimentos numa revolucionária conversão intima. Embora Tenha obtido o respeito e admiração do rei Herodes, este execrável Rei, não o poupou da condenação por decapitação, no ano 31, de nossa era, ante os caprichos de uma mulher devassa, face a sua pregação e profetismo sem conchavos.

Fugindo totalmente da tradição, já que os Santos são festejados no aniversário de suas mortes, como sendo o dia feliz do encontro com o Criador, João Batista é o único Santo que tem a festa no dia que determinaram, liturgicamente, para seu nascimento. Era primo de Jesus, que era mais novo do que João, 6 meses.

Como é prática corrente aqui no ocidente em descaracterizar personagens , João, um homem tão rude e incisivo no seu comportamento e nas palavras, é retratado com uma imagem sui genere, bem ocidentalizada: um branquinho e rechonchudo garotinho de cabelos loiros encaracolados, com meiguice estampada na face com um lindo carneirinho nos braços.

São João Batista – na visão corrompida ocidental

Conta uma lenda conta que ele era fogueteiro e gostava de fogos barulhentos; por isso sua mãe o fez dormir em seu dia, para evitar que ele acendesse tantas fogueiras que viesse a queimar o mundo; outra lenda conta que Isabel prometeu a Maria, que acenderia uma fogueira para avisar do nascimento de João Batista.

Apesar da sua fama de austeridade e impetuosidade, era um homem profundamente humilde. Quando seus discípulos alertaram ele de que alguns passaram a seguir a Jesus Cristo, João Batista declarou: “É preciso que Ele cresça e eu diminua” (Jo 3,30). Disse ainda que não era digno nem de atar as sandálias de Jesus (Mt 3,11).

Por sua integridade, por suas virtudes, São João Batista foi escolhido como Padroeiro da Maçonaria.

Distinção entre JUNINA e JOANINA

Deusa Juna Sospita

Voltando às festividades dessa época, é conveniente distinguir: Quando se diz ‘festa junina’, está se referindo à deusa JUNO, mulher de Zeus; quando se diz ‘festa joanina’ a referência é a São João Batista.

As festas juninas são muito antigas. Na velha Roma dos mil deuses, as festas juninas (da deusa Juno) já exibiam as características de adoração do fogo, etc.

As festas joaninas vieram para substituir as festas pagãs (assim como o nascimento de Cristo, em 25 de dezembro, para substituir as festas pagãs ao deus Sol).

ENTÃO… VIVA SÃO JOÃO!; VIA AS FESTAS JOANINAS!

12 julho 2018 CHARGES

PATER

12 julho 2018 DEU NO JORNAL

MAIS PREGAS FORAM ARREBENTADAS

A juíza Carolina Moura Lebbos, titular da 12ª Vara Federal de Execuções Penais (VEP) de Curitiba, negou, nesta quarta-feira, pedido apresentado pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para gravar vídeos, conceder entrevistas e fazer, por meio de videoconferência, atos de pré-campanha, além de participar “presencialmente” da convenção do PT.

Filmagens na sede da Polícia Federal em Curitiba também estão vedadas.

É lá que o petista cumpre, desde 7 de abril, pena de 12 anos e um mês de prisão pela condenação no caso do tríplex do Guarujá.

* * *

O pedido feito pela defesa de Lapa de Canalha é um deboche, um acinte, uma piada, uma tremenda falta de vergonha no fucinho.

Uma ausência de simancol capaz de deixar estupefato qualquer vivente desta terra surrealista.

Mas, senso de ridículo é um atributo que a gente não encontra de modo algum no fedorento chiqueiro petista.

Depois da gigantesca pica que levou no rabo no último domingo, esta nova cacetada da juíza curitibana veio arrebentar mais outro tanto de pregas no furico do presidiário, cumprindo pena por grossa ladroagem.

A Editoria do JBF informa que a pajaraca do jumento fubânico Polodoro encontra-se à disposição de todas as instâncias do nosso poder judiciário.

Disponham.

“Tô ansioso e de pica pronta, aguardando novas sentenças. É só me chamar”

12 julho 2018 CHARGES

JORGE BRAGA

E POR FALAR EM GOLPE

Desde o impeachment de Dilma Rousseff que seus defensores falam de golpe e ela, particularmente, diz que não cometeu crime embora tenha sido constatado que houve empréstimo sem autorização do congresso. Lembro que Lula chegou a dizer que não sabia o que era “pedalada”, mas num evento, se dirigindo a Jacques Wagner, disse que “as pedaladas foram dadas para pagar Bolsa Família”. Lembro também de uma entrevista do senador Humberto Costa, nas páginas amarelas da revista Veja, no qual ele dizia que o discurso do golpe estava vazio.

Creio que somente domingo passado, 08/07/2018, eu tive a noção completa como um golpe se processa. Lendo os bastidores desse movimento, em fontes diversas de jornalismo, nota-se como tudo foi orquestrado, negociado e encaminhado com a autorização da direção do PT, de Lula e dos seus advogados que não quiseram figurar no pedido de soltura porque já estão com outras demandas e se desse errado a imagem deles estaria, seriamente, afetada.

O que me espanta é o despacho do Roubério Favreto ter chegado às mãos de Lula antes da 10h da manhã do domingo. Ou seja, Lula está na carceragem da Polícia Federal e isso foi tramado ali dentro. Então, fica claro que a prerrogativa da juíza de execuções penais em permitir visitas a Lula por pessoas que não seus advogados e não são da família foi um grande equivoco passível de repensado. No sistema prisional, tentativa de fuga é punida duramente e no meu entender isso foi uma tentativa de fuga patrocinada por quatro canalhas, um deles com a incumbência de fazer valer a lei no país.

Os canalhas Wadih Damous, Paulo Pimenta e Paulo Teixeira jamais fariam algo dessa natureza sem a anuência dos advogados de Lula, sem o aval de Gleisi e do próprio Lula. Eles tinham plena consciência de que se algo desse errado, a defesa de Lula seria prejudicada. O contato com o Roubério também foi algo previamente realizado. Não tinha como isso acontecer exatamente na sexta. A justiça ficou em xeque por conta da ação desses moleques. É preciso investigar. A presença desses canalhas em Curitiba, a mobilização dos defensores, não tinha como ser organizada de uma hora para outra.

Logicamente, que qualquer cidadão tem o direito de entrar com um habeas corpus. Não me parece que o crime tenha sido esse. Na verdade, faz três meses que Lula está preso e eles não tiveram essa iniciativa porque a defesa não permitiria isso. Inclusive no despacho de Gebran Neto ele cita que a defesa diz que apenas ela tem autoridade de representação. Então, o crime está na forma articulada, no contato com um agente público para obter vantagens escusas. Muito provavelmente estes três canalhas não saberiam do plantão do Roubério, de modo que essa informação partiu dele, diretamente ou por terceiros.

Pacificado a questão com o despacho da ministra Laurita Vaz, fica a dúvida se haverá apuração dos fatos. Deveria ser aberta uma investigação com quebra de sigilo telefônico dos envolvidos para que se apure a participação de cada um e se ficar comprovado que o Roubério Favreto (esse já veio com o reto no nome!) orientou, acordou, instruiu, então ele deveria ser afastado das funções, aposentado sem direito a benefícios. Quanto aos demais, a resposta teve ser através das urnas.

Wadih Damous teve 37 mil votos e ficou com suplente no pleito de 2014, mas assumiu o cargo em 2015. Ele é autor de um projeto que veta delação para pessoas presas. Ou seja, um argumento forte para proteger políticos bandidos. Até o momento sua pré-campanha arrecadou, cerca, de R$ 13 mil e os eleitores do Rio de Janeiro (despertai fubânicos cariocas) não podem eleger este cafajeste novamente. Esse homem é um risco desmedido para a democracia do país. Votar neste pulha é aprovar o nível de corrupção instalado no Rio de Janeiro.

A região Sul mostrou total aversão à Caravana de Lula e tem sido contundente com na defesa da Lava Jato. Espero que essa postura atinja de frente a campanha de Paulo Pimenta e que o pessoal entenda que o Brasil não precisa desse tipo de político. Ele teve uma boa votação em 2010, mas naquele ano o momento político era outro. Lula estava fazendo o sucessor, a economia estava embalada e o eleitor, geralmente, perdoa deslizes quando tem emprego (o mensalão foi assim: o PT foi perdoado pelo eleitorado porque a economia estava bem), quando tem renda. Paulo Teixeira tem pela frente o asco do eleitorado de São Paulo em relação ao PT que nunca conseguiu eleger um governador nesse estado. Seu candidato atual samba nos traços das pesquisas eleitorais. Em São Paulo, Suplicy tem maior receptividade porque não incomoda ninguém, exceto quando canta Blowing the Wind.

Estes três deputados, assim como todos os demais ligados ao PT, sabem que sem Lula eles não terão votos.

Sem Lula, o PT não existe. Por isso, eles precisavam aparecer para os simpatizantes do partido como heróis da salvação. O que eles fizeram foi apenas pensando nos seus próprios futuros. Se estes canalhas tiveram votos para se elegerem, decididamente, a população prevista de um choque de realidade.

12 julho 2018 CHARGES

BRUNO AZIZ

VEREADOR IVAN MORAES – RECIFE-PE

Vereador Ivan Moraes lança pré-candidatura a deputado federal pelo PSOL nessa quinta-feira

Jornalista e comunicador, o vereador do Recife Ivan Moraes lança, nessa quinta-feira (12), sua pré-candidatura a deputado federal pelo PSOL. Militante dos Direitos Humanos, na Câmara Municipal da capital pernambucana Ivan coordena uma equipe paritária no número de mulheres e homens, e exerce um mandato transparente e participativo.

Além da democratização da mídia e da regulamentação dos meios de comunicação, Ivan defende uma nova política sobre drogas, a legalização do aborto e a pauta das mulheres, o Estado laico e garantidor de direitos.

R. Sinhô veriador, é uma honra pra esta gazeta escrota receber e divulgar vossa comunicação.

Saiba que vossa defesa de “uma nova política sobre drogas” tem o total apoio deste jornal.

Droga e JBF são sinônimos. Este pasquim é uma maconha da pior qualidade.

Adorei as expressões “democratização da mídia” e “regulamentação dos meios de comunicação“, contidas na vossa mensagem.

Aqui neste diário imundo também somos inteiramente a favor da censura e da mordaça para a grande mídia golpista e reacionária.

A imprensa deste país só publica mentiras contra os progressistas, os revolucionários, os socialistas, os petistas, os lulistas, os dilmistas, os cumunistas, os psolistas. Enfim, contra todos que lutam pelo bem das massas, dos pobres, do proletariado e do campesinato.

Acho que os modelos de “democratização da mídia” e de “regulamentação dos meios de comunicação” cubano e venezuelano seriam o ideal pra nossa República Federativa de Banânia.

Ou, melhor ainda!!!, o modelo com o qual sonhava e ainda sonha Franklin Martins, ex-chefe da Comunicação Social no governo Lula.

Sugiro, sinhô veriador, que comece logo “democratizando” esta gazeta escrota, um espaço midiático horrível. Não se publica nada que preste por aqui. Especialmente nas quintas-feiras…

Segundo informam Malamanhado e Malouvido, os dois responsáveis pelo Departamento de Estatísticas do JBF, com 85 mil votos dá pra eleger um deputado federal em Pernambuco.

Pois fique sabendo, sinhô veriador, que este jornal safado tem no nosso estado uma quantidade de leitores/eleitores em número suficiente pra eleger o sinhô com folga.

A nossa, torcida, é toda sua. Estamos às ordens.

A seguir, está transcrito o resto da mensagem que o sinhô nos enviou.

Disponha sempre deste espaço.

Escrotidão e política – duas atividades que são irmãs gêmeas -, é cum nós mesmo.

Por fim, sinhô veriador, informo que esta gazeta está fudida, lascada, de cofres vazios, sem nenhum patrocínio público ou privado. Qualquer pixulequinho que o sinhô conseguir pra nóis aí na câmara municipal será muito bem vindo. Muito bem vindo mesmo!!!

* * *

“Com seis mandatos, a bancada do PSOL na Câmara Federal é considerada a melhor do Congresso, a mais qualificada e coerente. É com essa turma que a gente quer se juntar, somando a experiência do nosso mandato na Câmara do Recife, defendendo pautas que esbarram na hipocrisia e na onda de retrocesso que está em curso”, explica Ivan. O jornalista assinou a ficha de filiação ao PSOL no dia 31 de março, durante uma manifestação de rua em favor da democracia.

No ano passado, o mandato Ivan Moraes realizou duas prestações de contas públicas, uma reunião aberta no plenarinho da Casa José Mariano no meio do ano, e um ato de rua no Pátio de São Pedro em dezembro. “A gente divulgou tudo o que fizemos dentro e fora da Câmara. Mas também mostramos como utilizamos todo recurso legal à disposição do mandato. Os recursos são públicos e devem receber tratamento público”, avalia o vereador do PSOL.

NOS ÔNIBUS

Uma vez por semana, sempre às sextas-feiras, Ivan e integrantes da equipe do mandato sobem nos ônibus da cidade para falar com a população do que aconteceu ao longo da semana na Câmara. “Eu já era militante, um agente político. E um dos motivos que fizeram entrar na vida política partidária e eleitoral foi justamente a falta de informação que a população tem dos eleitos que deveriam representa-la. A receptividade nos ônibus é sempre muito boa. As pessoas se sentem valorizadas. É assim que tem que ser”, conta Ivan.

NAS REDES

Além das ruas e da Câmara, Ivan tem uma presença constante nas redes sociais. “Embora muitas pessoas ainda não têm acesso à internet de qualidade a preço justo, a gente acredita que é uma forma de manter o mandato mais aberto. A gente também consegue prestar contas do que fazemos, uma vez por mês, numa transmissão ao vivo pelo Facebook, e semanalmente no Instagram”, conta.

Mais informações:

Jorge Cavalcanti (ass. Comunicação) – 97112-8694 // crédito: Beto Figueiroa
Hora: 18h – Local: Rua Capitão Lima, 210

12 julho 2018 CHARGES

JOTA A

A ÉTICA DO CRUZ-CREDO: A MERENDEIRA

A vida de Ivani mudou da noite para o dia. Hoje, não há espaço vazio na pequena despensa de sua casa. Dá gosto de ver. A geladeira também está sempre cheia. Os três pequenos estão bem gordinhos, quase obesos. Ela e Nonô também engordaram um bocado. Ivani agradece a Deus todos os dias por ter lhe arrumado um emprego de merendeira na escola do bairro. O salário é coisa miúda, mas vale a pena. Vejam lá. Ela não perde muito tempo entre a casa e a escola nem paga condução. Motoristas de ônibus podem fazer greve que ela não está nem aí. Vai a pé para o trabalho. E nunca volta de mão abanando.

No início, ela ficava constrangida de levar para casa parte dos alimentos destinados às crianças da escola, todas pobrezinhas. Mas, depois de muito refletir, chegou às seguintes conclusões:

1. Ora, se as crianças da escola são miseráveis, seus filhos também o são, também carecem de boa alimentação.

2. Não foi ela quem tomou a iniciativa de surrupiar os alimentos da escola. Muita gente já fazia isso – e há muitos e muitos anos.

3. Sozinha, não tem condições de impedir a lambança. Ao contrário. Ante sua recusa inicial de carregar os mantimentos, os colegas de trabalho e furto começaram a vê-la como uma espécie de dedo-duro em potencial.

4. Se todo mundo faz, porque ela não faria? Ninguém é completamente abestalhado.

5. E mais: safado mesmo é o responsável pelo setor. Ele põe a assinatura num papelucho que diz ter sido entregue um tanto de mercadorias, quando, na verdade, chegou pouco mais da metade, se tanto.

6. Por fim, sempre que o prazo de validade está prestes a vencer, Ivani faz questão de vender para os vizinhos os produtos por 20% do preço cobrado pelo mercadinho da esquina. É uma forma de ajudar os necessitados. Quando, por descuido, deixa vencer o prazo de validade, dá os produtos de graça à vizinhança.

Devota de São Francisco acredita que é dando que se recebe. Sente orgulho de ajudar os que mais precisam.

12 julho 2018 CHARGES

NICOLIELO

12 julho 2018 A PALAVRA DO EDITOR

CAGANDO PELA BOCA

Aqui em Pernambuco tem um senador petêlho que é conhecido pelo nome de Pato Rouco.

Neste vídeo, ele aparece cagando pela boca.

Aliás, cagar tolôtes orais é a rotina de todo parlamentar petista.

Ou, melhor dizendo, de todo petista..


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa