12 julho 2018O GALO IOIÔ



Vi um galo fanfarrão
Que fez o maior salseiro
Se achando dono da rinha
Cagou no pau do poleiro
Por isso foi condenado
Mas agora encarcerado
Protesta o arruaceiro.

Chamou os três mosqueteiros
Pra lhe tirar da prisão
Pegou outro galo amigo
Que estava de plantão
Mas vendo bater badalo
Distante cantou de galo
Quem tinha a chave na mão.

O galo velho ciscou,
E fez roda e fez titica
Um dizia solta o galo
Já outro o galo fica
O galo ia e voltava
E desse jeito ficava
Igual a couro de pica.

2 Comentários

  1. A expressão COURO DE PICA(OU CORO DE PICA), no dicionário cearense e no nordestino como um todo, indica alguma coisa que está enrascada, que não se resolve, NÃO ATA NEM DESATA. Como por exemplo: “O noivado desses dois é igual a couro de pica, acaba e volta, volta e acaba”…

  2. É exatamente isso, Altamir. Eu adoro essas expressões nordestinas e aplico muito em meus escritos e nesses versos terminei escrevendo, “coro” ao invés de couro, seguindo nossa pronúncia cearense. Pediria ao Luiz Berto para corrigir, antes que eu entre no couro. Obrigada pelo comentário.

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa