20 julho 2018A VISITA



Rosa e Bento estavam em casa, numa sexta-feira à tardinha, quando um amigo que estava em Natal, numa excursão, telefonou, dizendo que ele e a esposa queriam aproveitar aquela noite, para visitá-los. se fosse possível. No dia seguinte, teriam que cumprir a programação do pacote turístico, sendo impossível visitá-los depois.

Muito preocupados com a inesperada visita, Rosa e Bento foram ligeiro ao supermercado, para comprar uma pizza e um bom vinho.

Os donos da casa estavam de dieta, e, sob orientação de uma nutricionista, haviam abolido carne vermelha e outras proteínas, gorduras, carboidratos e açúcar. O modismo havia feito com que introduzissem na alimentação alimentos integrais, soja, linhaça, chia, gergelim, semente de girassol e até alpiste, comida de passarinho. Esses cereais eram a coqueluche do momento.

No interior do Estado, espalharam que esses alimentos da moda, além de servirem para emagrecer, curavam todas as doenças, inclusive diabetes, hipertensão, colesterol alto, intestino preso, insuficiência renal, problemas hepáticos, hérnia de disco, cãimbra, unha encravada e bicho-de-pé.

Com a dieta rígida que estavam fazendo há um ano, o casal havia emagrecido quase dez quilos. Os dois estavam pálidos e com aparência doentia.

Naquela noite, a dieta iria ser interrompida. A visita ilustre que iriam receber merecia o sacrifício. Mas no dia seguinte, voltariam à dieta rígida.

Na fila do supermercado, encontraram algumas pessoas conhecidas, por coincidência, todas bem alimentadas, coradas e saudáveis.

A moça do caixa não parava de passar a mão no cabelo, visivelmente esticado por uma escova “progressiva”, também na moda.

Enquanto aguardava sua vez, Bento pediu que a esposa fosse pegar dois refrigerantes “zero”. Quando a mulher se afastou, ele avistou na fila um colega seu do curso Ginasial, que não via há bastante tempo e de quem era intrigado. Hoje, ambos já casados e bem sucedidos, não havia motivo para essa intriga.

Bento sorriu para Herculano e o cumprimentou. Em resposta, ouviu um grosseiro “você deve estar me confundindo com alguém”.

Bento ficou encabulado. Mas, em seguida, o próprio Herculano foi quem falou:

-Como é seu nome? Você é encanador?

Bento respondeu:

-Nunca fui encanador. Eu me chamo Bento. Fui seu colega no Colégio São Luiz.

Com cara de gozação, Herculano, hoje construtor, disse:

-Rapaz, você deve estar com alguma doença grave. Está pálido e com os olhos amarelos. Estou me lembrando da minha tia Marina, que começou assim e quando foi ao médico, foi diagnosticada com câncer de fígado, em estado terminal. Só durou três meses.

Bento ficou apavorado.

E o maldoso rapaz se despediu do antigo colega de classe, dizendo:

-Até qualquer dia. Mas não se impressione. Pode ser que ainda não esteja no estado terminal. Procure se alimentar muito bem, mas não deixe de ir logo ao médico.

Rosa encontrou o marido em pânico, querendo desistir das compras e voltar logo para casa. Esqueceu até de que os dois iriam receber a visita do casal amigo.

A mulher foi quem passou as compras, e Bento, desesperado, chamava para irem logo embora.

Rosa ouviu Bento contar sobre o rápido encontro com Herculano, colega de Ginásio, com quem era intrigado e a quem não via há 20 anos. Contou sobre o susto que Herculano fingiu ter tomado, dizendo que ele estava muito pálido e abatido, com cara de quem estava muito doente. Achando pouca a humilhação de ter fingido não o ter reconhecido, Herculano ainda lhe dera um péssimo prognóstico, comparando o seu estado de saúde com o de uma sua tia falecida há pouco tempo.

Mesmo conhecendo a maldade de Herculano, Bento ficou impressionado e combinou com Rosa que, dessa noite em diante, voltariam a se alimentar como antigamente, com proteínas, massas, manteigas e todas as comidas boas, das quais os dois vinham se privando, em nome do modismo.

Às favas, as folhas, frango grelhado, alimentos integrais, leite desnatado e cereais.

Às favas o modismo!!!

8 Comentários

  1. E por falar em visita, na minha cidade, Garanhuns-PE, estamos na expectativa da apresentação do espetáculo direto do Rio Grande do Norte, espetáculo este ou atração esta que integra a programação de artes cênicas do 28º Festival de Inverno de Garanhuns, a atriz Mayra Montenegro vai apresentar o espetáculo VIOLETAS na próxima terça-feira (24), às 21h.

  2. Violante,

    A sua crônica é um alerta para os modismos, principalmente, dietas. Rosa e Bento tinham orientação de uma nutricionista, entretanto introduzira alimentos integrais por conta própria. Existe um dito popular de muita sabedoria:”Tudo demais é demasia”. O exagero na dieta provocou uma anemia no casal. O encontro de Bento com um colega de Ginásio foi desastroso, mas teve um lado positivo no sentido de despertar para a necessidade de voltar as se alimentar como antigamente. O casal deve muito a Herculano!

    Saudações fraternas,

    Aristeu

    • Obrigada pelo gratificante comentário, prezado Aristeu Bezerra! Há pessoas tão obcecadas por dietas, que terminam adoecendo. O modismo trouxe a “garantia” da boa qualidade de vida e do emagrecimento a quem comesse barrinhas de cereais. Depois vieram a soja, linhaça, chia, e outras coisas que antes ninguém comia. Mas as clínicas continuam lotadas.
      Finalmente, a antiga batata doce, o jerimum, o inhame e a macaxeira voltaram a ser reconhecidos como alimentos naturais, que concentram boa quantidade das vitaminas que garantem uma correta alimentação. Detesto comida de passarinho e de coelho (folhas). Não, ao modismo exagerado!!!rsrsrs

      Um grande abraço!

      Violante

  3. Me acabando de rir…. às favas o modismo…Muito legal a crônica, porém o que mais me impressionou, foi o detalhe da moça do caixa passando às mãos sobre os cabelos para conservar a escova “Marroquina, por certo” kkkkk Amiga você é demais……. mesmo sen concluir como teria sido o encontro com Pizza e vinho… kkkk Abraços

  4. Obrigada pelo comentário, amiga Disterro Palitot! A escova “progressiva” também estava na moda. Mas no cabelo da moça do caixa, ficou um desastre. Parecia uma arma apontada para o chão.
    O foco da história são as dietas exageradas, frutos do modismo, que sempre está em mutação. kkkkkk.
    Um grande abraço!

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa