Em vídeo veiculado nesta quarta-feira, o Partido dos Trabalhadores aproveitou uma efeméride celebrada mundialmente – os 100 anos de Nelson Mandela – para lamentar uma tragédia partidária – os 100 dias de prisão de Lula. Confundindo crença com credulidade, o petismo comparou o encarceramento de Lula – por corrupção e lavagem de dinheiro – à prisão política de Mandela, motivada por sua luta contra o regime de segregação racial que conspurcava a África do Sul.

O novo vídeo do PT tem motivações político-religiosas. Em privado, os petistas admitem que a foto de Lula não deve constar das urnas de 2018, pois a condenação em segunda instância a 12 anos e 1 mês de cadeia no caso do tríplex fez dele um ficha-suja inelegível. Em público, porém, os companheiros se comportam como se a dúvida não fizesse parte do credo do PT.

Alimentado-se da certeza de que seu único líder é uma potência moral que não deve contas senão à sua própria noção de superioridade, o PT sustenta na peça publicitária que, assim como Mandela, Lula foi “perseguido”, “condenado” e “preso” sem ter cometido “nenhum crime”. E reitera a previsão dogmática segundo a qual o presidiário “vai voltar para ser presidente.”

Há muitas diferenças entre Lula e Mandela. A principal é que a biografia do líder sul-africano não inclui a corrupção. Nela, não há vestígio de máculas como o mensalão e o petrolão, os dois escândalos que tisnaram as presidências de Lula. Mandela tampouco foi contemplado com mimos semelhantes aos que foram providos por logomarcas como a Odebrecht.

Mandela foi à Presidência por motivações altruístas. Lula gostaria de voltar por razões menos nobres. A explicação está no parágrafo 4º do artigo 86 da Constituição Federal. Anota o seguinte: “O Presidente da República, na vigência de seu mandato, não pode ser responsabilizado por atos estranhos ao exercício de suas funções.”

Traduzindo para o português do asfalto: eleito, Lula não poderia responder por crimes praticados antes do início do mandato. Iriam para o freezer outras condenações que estão por vir. Entre elas a sentença que nascerá do processo em que Lula é acusado de receber de presente da Odebrecht o apartamento contíguo ao seu, em São Bernardo.

Nessa ação criminal, a defesa de Lula sustenta que o proprietário do imóvel é Glaucos da Costamarques, um parente do seu amigão José Carlos Bumlai. Apontado pelos procuradores da Lava Jato como “laranja”, Glaucos declarou em depoimento a Sergio Moro que Lula ocupava o imóvel desde 2011 sem pagar um níquel. Só começou a desembolsar o aluguel no final de 2015, depois que Bumlai foi em cana.

A analogia esboçada no vídeo ofende a memória do morto e a inteligência dos vivos. O barulhinho que se ouve ao fundo é o ruído de Mandela se revirando no túmulo.

4 Comentários

  1. Certas pessoas ganham um status de santidade tão difundido que se torna quase automático acreditar.

    Mas a verdade é que o governo de Mandela era corrupto, sim, e muito. Alguns casos mais escabrosos foram postos na conta da mulher (ou ex-mulher), para não criar muita polêmica (pode-se dizer “não mexer com o que está quieto”, no caso a crença popular no Mandela herói impoluto)

  2. Puta que Pariu!!!
    Quando eu vi essa excrecência e considerando que eu acabei de almoçar, meu estômago deu uma reviravolta e aí a vontade, a ânsia de vomitar.
    Isso é um verdadeiro acinte; Uma intentona; Uma sublevação.
    Só num país bosta desse; Nesse pulgueiro; Nesse antro de putaria; Neste cu do mundo; Neste quintos dos infernos, um filho da puta desses é ovacionado e desejado pelas bestas-feras ptralhais!!!
    Em qualquer lugar decente na redondura deste planeta, esse cachorro lularápio estava nos quintos dos infernos pra dentro há muito tempo e esquecido; Indo esgoto abaixo.
    Ainda tem um bando de ceguinhos imbecis, cuja defesa deste cretino é simplesmente abjeta. Vá ser pulha assim na puta que pariu e na casa do caralho. Vou ter que ir ali vomitar. Já vi nojeiras, mas esse video em tudo superou.

  3. na realidade ate hje , pelo mediocrismo humano , tentam fazer de criminosos como mandela , che guevara , assassinos confessos , herois da mediocridade , pinta-se uma estoria tramada , com pinceladas de humanismo que os mesmos nunca tiveram , enquantro tornam verdadeiros benfeitores da humanidade como sendo , diabolicos , , mas infelizmente como aquela velha frase de eistein , que explanou lucidademente ,o ser humano , quendo disse que acrediava que eexistiam apenas duas coisas que ele julgava infinitas , o universo e a imbecibilidade humana , e completou o universo ja nao tenho tanta certeza , mas a imbecibilidade humana , esta eu tenho abosluta certeza da sua infinidade .

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa