21 julho 2018 CHARGES

SERI

21 julho 2018 DEU NO JORNAL

O BOSTA CERTO NO PINICO CERTO

O PDT confirmou em convenção nacional nesta sexta-feira (20) em Brasília a escolha de Ciro Gomes, 60 anos, como candidato à Presidência da República.

O ex-ministro e ex-governador do Ceará foi escolhido por aclamação pelos filiados que participaram do evento.

Ele disputará a Presidência pela terceira vez – em 1998 e 2002 concorreu pelo PPS, mas não chegou ao segundo turno.

* * *

Este ano ele vai perder de novo.

Não mais no PPS, mas no PDT.

Um partido que foi fundado por Brizola merece mesmo ter Ciro como candidato.

O porra-louca Ciro (só em Banânia mesmo!!!) vai ser candidato pelo partido certo

21 julho 2018 CHARGES

CLÁUDIO

SONETO DAS ESTAÇÕES

Após milênios de monotonia
encontrei o país da primavera.
Era um vale de azuis e verdes, era
um regaço de sonhos que se abria.

Era minha alma, e não o olhar, quem via?
Vida ou miragem? Vida, quem me dera!
Bastava erguer a mão, e em sua esfera
flores, frutos e pássaros colhia.

Gira das estações a roda, e em breve
o ouro, o rubi, a cor torna-se em neve.
Hoje é gris a visão, conquanto linda.

Mas, se é inóspita e fria, esquivo o aspeito,
o mesmo antigo sol arde em meu peito,
e com a mesma ternura eu amo-a ainda!

21 julho 2018 CHARGES

J. BOSCO

21 julho 2018 AUGUSTO NUNES

O POVO SUMIU

Gilberto Carvalho finge ignorar que falta plateias aos comícios do PT porque falta vergonha à turma no palanque

“O povo faltou. O povo faltou no impeachment, o povo faltou na prisão de Lula”.

Gilberto Carvalho, coroinha de missa negra e caixa-preta mais valiosa da quadrilha da qual faz parte, no 24° Encontro do Foro de São Paulo, em Cuba, fingindo ignorar que o povo faltou aos encontros marcados pelo PT por descobrir que falta vergonha na cara aos chefões do partido que virou organização criminosa.

21 julho 2018 CHARGES

PAIXÃO

ACENTUEMOS O CÚ ! ! !

Comentário em O CU EM DESTAQUE

Ex-microempresário:

“Meu único comentário a respeito da questão é ortográfico: todos os dicionários dizem que cu não tem acento, mas em minha opinião isso tira muito da expressividade e da carga emocional que a palavra deveria transmitir.

Em especial quando usada no tradicional xingamento “Vá tomar no cú”, o uso da palavra nua, sem o acento agudo que lhe transmite força e pujança, deixa a expressão pífia, chocha, como uma sinfonia que se encerra com um acorde menor.

O acento agudo traz até mesmo um maior equilíbrio estético à frase, elevando o que seria um acanhado monossílabo, de parcas duas letras, à condição de centro gravitacional da oração, chamando para si a responsabilidade de transmitir ao leitor todo o conjunto de emoções e sentimentos que o escritor desejou exprimir.”

* * *

21 julho 2018 CHARGES

SINOVALDO

O VALENTÃO DOS CORREIOS DE SÃO JOSÉ DOS CARNEIROS

Ficção inspirada

Quando a nossa pequenina comunidade recebeu a graça de se tornar cidade, ali no começo da década de oitenta do século passado, ganhou também duas empresas de serviços presentes apenas nas cidades vizinhas: uma agência bancária e outra dos CORREIOS.

Ganhou também uma delegacia com dois soldados sonolentos e um delegado dorminhoco.

O banco pouco demorou. Em menos de um ano a agência fechou e os funcionários foram transferidos para outras praças. Não havia captação para a sua permanência.

Já a delegacia e os CORREIOS ficaram.

A casa de Chico Pé-de-Cabra, bem em frente da igreja – pelo outro lado da praça – foi adquirida e toda remodelada. A sala da frente e os dois primeiros quartos foram transformados em um único salão para o atendimento ao público, a fachada de duas águas deu lugar a uma arquitetura retangular onde o nome da empresa em logomarca própria foi fixado nas cores padrões, pintado por Zé Anjo.

Com a empresa chegou à nossa cidadezinha para ser o chefe da agência o grande Inácio Paulo de Albuquerque e Albuquerque. Grande no sentido dos feitos cantados quando se excedia na cachaça. O fato é que Inácio não passava dos cento e cinquenta e quatro centímetros, se medido fosse da sola dos pés aos cabelos estilo “espeta caju” no meio do quengo quadrado.

Grande também porque em São José dos Carneiros era o maior salário. Maior até que o do prefeito.

Todo final de semana Inácio Paulo tomava todas no barzinho de Quinca da Tripa. E quando se embriagava virava valente. Muito valente. E era aí, completamente ébrio, que contava seus feitos na capital, sempre levando vantagem, encerrando seus causos com a afirmação “sou Inácio Paulo de Albuquerque e Albuquerque. Duas vezes Albuquerque”.

Clique aqui e leia este artigo completo »

21 julho 2018 CHARGES

GABRIEL RENNER

21 julho 2018 AUGUSTO NUNES

MASMORRA 5 ESTRELAS

Maduro finge ignorar que a vida de Lula na cadeia é muito melhor que a de milhões de venezuelanos em liberdade

“Vejo o martírio de Lula com dor, mas não com resignação. Ele foi escondido numa masmorra para ter impedido sua ação política, porque sabem que Lula livre ganhará a eleição presidencial no Brasil. Basta!”.

Nicolás Maduro, no 24° Encontro do Foro de São Paulo, em Cuba, chamando de “masmorra” a cela cinco estrelas ocupada por Lula, que lhe permite uma vida infinitamente melhor que a dos oposicionistas que mandou prender sem julgamento e bem melhor que a imposta aos venezuelanos em liberdade num país desprovido de papel higiênico, comida e medicamentos.

21 julho 2018 CHARGES

RICARDO MANHÃES

ROUPA DE BONECA

Foto da colunista

Hoje sentei frente a maquina
E resolvi costurar
Pra vestir uma boneca
Que eu acabei de ganhar
Ela aqui chegou despida
Mas já está bem vestida
Em estilo popular.

Tem corpo de manequim
Essa boneca elegante
Pra ela cosi calcinha
Na cabeça pus turbante
E pra ficar mais bonita
Fiz um vestido de chita
Ficou bem interessante.

Assim trouxe meu passado
Para brincar no presente
Lembrei bonecas de pano
Que me deixavam contente
Roupinhas fazia à mão
Recordo com emoção
Os tempos de antigamente.

Por isso mesmo vesti
Com vestido de São João
Para homenagear
As festas do meu sertão
Pra lembrar as brincadeiras
Na cidade de Ipueiras
O meu saudoso rincão.

21 julho 2018 CHARGES

JORGE BRAGA

21 julho 2018 A PALAVRA DO EDITOR

ELES MERECEM

Nestes vídeos, os dois elogiados merecem o elogiador.

São todos bostas do mesmo pinico.

A corrente pra frente do esgoto banânico é muito solidária.

É uma corrente que conta com a participação de antas que pagam dízimo pra picaretas e votam em incompetentes.

21 julho 2018 CHARGES

SPONHOLZ

21 julho 2018 PERCIVAL PUGGINA

AS DIMENSÕES DO FRACASSO EDUCACIONAL BRASILEIRO

Vou dar os números rapidamente e seguir em frente para que você não desista de prosseguir na leitura. Segundo dados do PISA, divulgados nesta quinta-feira (19/07), referentes a um conjunto de 70 países, 61% dos estudantes brasileiros desistiram no decorrer da prova (foram 18% na Colômbia e 6% na Finlândia). Os estudantes brasileiros conseguiram o 65º lugar em ciências, o 63º em matemática e o 58º em leitura.

Pronto, pronto, o pior já passou. Agora, segure essa tristeza cívica, seque as lágrimas e vamos examinar o fato em si. A imensa maioria dos pedagogos brasileiros está convencida de que isso se resolve com mais Paulo Freire, aquele autor a quem você só critica em público se estiver a fim de ouvir desaforos. Eis o motivo pelo qual, mesmo os que dele divergem silenciam em vez de denunciar os danos que já produziu à educação brasileira. Jamais use o nome desse deus em vão. Diante do lead deste texto, os fiéis seguidores do “padroeiro” da educação nacional afirmarão que o PISA é um parâmetro bom para a realidade do aluno da Finlândia, mas não “dialoga” com uma sociedade em que os jovens precisam ser “conscientizados” de sua condição oprimida e de sua necessidade de libertação. Deu para entender, ou quer que o professor barbudinho lá do quadro negro desenhe?

Cresça e apareça, PISA! Quando a turma de vocês estiver interessada em “problematizações” que não envolvam aritmética, ou em medir a qualificação e preparação de alunos para a cidadania, venham todos ao Brasil. Antes não. Elaborem um questionário sério sobre oprimidos e opressores, machismo, feminismo, racismo, preconceito, politicamente correto, ideologia de gênero, ditadura militar e conscientização política. Aí sim, vocês ficarão conhecendo a força da educação à brasileira. Não apareçam mais aqui com raiz quadrada, regra de três, propriedades do oxigênio e compreensão de texto, que é mera submissão do leitor à intenção do autor. Raus! Get out!

Não me digam o quanto dói o que acabei de expressar porque machuca a mim enquanto escrevo. Sei que apesar da má remuneração, da carência de meios, da pressão dos sindicatos e dos colegas que fizeram curso e concurso para militantes políticos, milhares de professores acolhem diariamente suas turmas mobilizados pela sublime intenção de educere, nos dois sentidos em que o vocábulo latino tanto diz à educação: dar vazão às potencialidades, aflorando seus talentos, e encaminhá-los para uma vida proveitosa no mundo real.

Milhões de crianças e adolescentes brasileiros, porém, são recebidos em sala de aula como se fossem seres de quem não se pode cobrar sequer conduta civilizada, disciplina e respeito às autoridades escolares porque são mal nascidos, inferiores, incapazes de absorver qualquer conhecimento que exceda os limitados contornos do mundo em que vivem. Creio que nem na estreiteza dos países totalitários exista opressão igual.

21 julho 2018 CHARGES

PATER

TUDO É POSSÍVEL EM BANÂNIA

Comentário sobre a postagem GENILDO

Alvaro:

“Meu sonho é ser Ministro do Supremo, pois não existe nenhum cargo no mundo democrático que permita ao cidadão fazer tudo, mas tudo mesmo, o que bem entender, sem perigo de perder o emprego e as mordomias.

Minhas chances são ínfimas, uns milímetros acima das do palhaço Tiririca.

Mas vai que faço amizade com alguma ratazana bem gorda do governo e arranjo um jeitinho de ser indicado?

Nessa republiqueta bananífera, tudo é possível.

Até presidiário ser candidato à Presidência.”

* * *

21 julho 2018 CHARGES

YKENGA

A ERA VIRTUAL DO JORNALISMO

Pouca gente sabe que o Brasil é um dos países onde mais se vende computador no mundo. Fica atrás apenas de potências do naipe dos Estados Unidos, China e Japão.

Possuindo tamanho índice de comercialização desse equipamento eletrônico não era de estranhar a implantação e crescimento do chamado web jornalismo online ou, ainda, o cyber jornalismo, que é o jornalismo praticado por meio digital via internet.

Web jornalismo começou como uma versão virtual dos jornais de papel, mas, aos poucos, foi crescendo até se transformar na opção informativa preferencial da população mundial, isso graças a influência daqueles que nasceram na era da internet.

A maciça adesão da juventude foi fundamental para alavancar o processo de estimular o costume da busca de informação via virtual. Aí prevalecendo o comodismo, a facilidade e a rapidez de acesso à notícia que o meio eletrônico oferece.

É verdade que ainda existe parcela significativa da população fiel à leitura no papel, e que abomina a tela brilhosa e inodora do computador. São aqueles que preferem continuar sentindo o cheiro de tinta, aliado ao prazer decorrente de folhear e dobrar a aspereza de cada página do jornal enquanto avança na leitura.
Esse costume se assemelha ao do escritor acostumado com a máquina de escrever, que a abandona para enveredar pela complexidade do computador, por exigências decorrentes do avanço tecnológico.

Lamentável afirmar, mas a tendência da comunicação escrita é o mundo virtual. Tanto os jornais como os livros enveredarão pela virtualidade em razão do menor custo do produto manufaturado e em respeito ao meio ambiente massacrado pela derrubada de árvores. É tudo uma questão de tempo, e essa escolha já foi deflagrada e se consolidará mediante a ação da geração-internet.

Por que jornais continuam com a publicação impressa mesmo explorando com melhores resultados comerciais o segmento virtual? Em primeiro lugar porque ainda dispõem de carteiras de anunciantes e classificados, além de interesses outros que lhes dão o apoio necessário para continuar com a tiragem impressa.

Esperam, também, a inevitável tendência da leitura virtual se estabelecer para saírem de circulação, a esse fato se aliará a dificuldade de oferta e ao custo proibitivo do papel-jornal, decorrente da escassez de celulose que se prenuncia.

Em Natal, o último jornal diário em circulação é a Tribuna do Norte, por anos seguidos considerado o mais importante do Rio Grande do Norte. Fundado em 1950, mantém um portal de notícias na internet desde 1997. Fecharam as portas o Diário de Natal, o Jornal de Hoje e, por último, o Novo Jornal.

O mundo encolheu com a internet e ninguém estancará a evolução da comunicação virtual. A teoria da notícia gratuita ganha espaço e adeptos. É tolice esperar qualquer reviravolta nesse processo. Da mesma forma é difícil aceitar que aqueles da geração anterior à internet se acostumem, de imediato, com essa mudança.

Nada mais agradável do que uma boa leitura num livro impresso ou as informações extraídas de um jornal matutino durante o desjejum. Paciência, mas esses são prazeres que teremos de descartar para não nos alienarmos na era virtual.

21 julho 2018 CHARGES

NICOLIELO

OS VIPS

Em 1967, Os Vips foram um grande sucesso com a música composta por Roberto Carlos, “Faça alguma coisa pelo nosso amor“.


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa