29 julho 2018 CHARGES

SPONHOLZ

29 julho 2018 DEU NO JORNAL

A CULPADA

Uma aeronave de pequeno porte caiu, por volta das 18h12, deste domingo (29) no Campo de Marte, na Zona Norte de São Paulo.

Houve uma explosão assim que o avião caiu. .

Segundo a Infraero, a aeronave decolou por volta das 15h30 de Videira, em Santa Catarina.

Sete pessoas estavam a bordo, seis foram resgatadas com vida.

* * *

Já se sabe a causa deste lamentável acidente.

A culpa é da Rede Globo.

A Globo cobriu o assunto e transmitiu imagens ao vivo do local do desastre.

Os jornais e páginas da grande mídia também se ocuparam do assunto e podem ser considerados cúmplices da Globo.

29 julho 2018 CHARGES

CLÁUDIO

STAND-UP COM POESIA

JUSTIÇA INJUSTA

Socorro, alguém me ajude,
sou inocente, eu juro!

Nunca assediei Cleópatra
Nem queimei Joana D’Arc
Tô fora, da minha parte…
As duas que sigam em paz

Eu nunca peguei a Dalila
Não por medo de “Sansões”
Ela não era moça de família
E eu tive muit’outras opções

Não sou nenhum filisteu
Para temer “queixadada”
Nunca fui nenhum Romeu
Com Julieta não tive nada

Agora criaram-me um impasse
Assédio a Jacqueline, nunca
Pois eu era amigo de Onassis

Agora vejam o despautério
Pobre de mim, estão dizendo
Que fui conivente com nero.

Eu sou inocente, eu juro!!!

29 julho 2018 CHARGES

PATER

ATLÂNTICA

29 julho 2018 CHARGES

LUSCAR

29 julho 2018 A PALAVRA DO EDITOR

BABANDO E CORUJANDO

Recebi ontem uma matéria que foi ao ar no noticiário local da cidade de Brasília.

Era uma reportagem que me foi enviada pelo meu neto Augusto Berto.

Junto com a mensagem, ele me mandou também este áudio:

 

Achei arretada a frase que ele falou: “Honrando o DNA dos Bertos“.

Honrando o DNA festivo, musical, farrista e alegre do vovô Luiz Berto, que também já pintou e bordou naquela cidade, quando morava por lá.

Uma cidade tão normal e cheia de vida quanto qualquer outra. Exceto, evidentemente, pelos canalhas e ladrões que não são de lá, mas sim mandados pra lá por eleitores de todas as outras cidades do Brasil.

Os brasilienses nada tem a ver com esta corja de safados.

O fato é que fiquei ancho que só a porra com a mensagem do meu querido neto!

Augusto é percursionista e o outro neto, Pedro Berto, é tocador de bandolim.

Uma parelha de músicos boêmios e talentosos.

Ambos com formação superior, bem empregados e encaminhados na vida.

Há poucos dias, por ocasião da Copa do Mundo, eles levaram muita alegria com suas interpretações e seus instrumentos aos milhares de torcedores que foram para a Rússia.

Bom, chega de conversa comprida deste avô babão e coruja.

Na imagem abaixo aparecem meus dois herdeiros de farra: Augusto, que está em pé, e Pedro, à esquerda, tocando bandolim.

E mais o resto dos componentes do grupo. Todos brasilienses da gema. Todos nascidos em Brasília.

Cliquem na imagem para ver a reportagem completa.

Recomendação: não liguem pra abertura da matéria, na qual aparece lixo, ratos e puxadores de fumo. Coisa de editor de televisão desmiolado.

29 julho 2018 CHARGES

NANI

TONICO E TINOCO

Os irmãos começaram a cantar ainda meninos nas fazendas de São Manoel, estado de São Paulo. Tinoco com sua simplicidade, relata o início da carreira quando a dupla mudou para capital, sempre apresentando a autentica música caipira. Foram homenageados com o carinhoso nome “A Dupla Coração do Brasil”.

Documentário Tonico e Tinoco

* * *

ARAM KHACHATURIAN

Compositor e maestro armênio, deixou uma vasta obra musical. Seu estilo é caracterizado por harmonias coloridas, ritmos cativantes, virtuosismo, improvisações e melodias sensuais. Na condução do maestro Sir Simon Rattle e execução da Berliner Philharmoniker a composição considerada mais conhecida.

Sabre Dance

* * *

O VIGILANTE RODOVIÁRIO

Era a primeira série brasileira produzida para televisão na década de 60. O cineasta Ary Fernandes era o responsável pela criação, direção e também compôs a música de abertura e Alfredo Palácios produção técnica. Foram produzidos 38 episódios em preto e branco com Carlos Miranda e seu cão Lobo a frente do elenco.

Ladrões de Automóveis

29 julho 2018 CHARGES

LUTE

CUIDADO: TEM TROPA DOS ZISTADOS ZUNIDOS POR AQUI

Comentário sobre a postagem É SO FUTUCAR QUE APARECE MERDA

Crawdy (com “w” e com “y“):

“Foi emocionante de se arrepiar pena que muita gente não entenda no que o Lula se transformou, querendo ou não pregar contra o Lula é esta ao lado do inimigo.

Não existe o Lula entrar para roubar ele é o cara, tem muita coisa em jogo, Lula é história e os inimigos do Brasil os Sangue Sugas do Brasil querem fazer dele o vilão mas não precisa de muita análise para se perceber que ele não é o vilão.

Se a Rede Globo odeia o Lula é porque ele é o cara pode ter certeza.

Esse negócio de comunismo de vc perder dinheiro e propriedades com o Lula é balela e intriga da oposição é mentira vinda dos que estão com os Sangue Sugas.

Enquanto o Brasil estava no rumo certo eles estavam trabalhando contra tanto é que entregaram o Brasil inteiro e ainda implantaram tropas dos Estados Unidos em território nacional para que nos nunca mais ousemos ser independentes”

* * *

“Lula é o cara! Cuidado com as tropas dos Zistados Zunidos! Abaixo a Rede Globo! Eu sou normal!!!!”

29 julho 2018 CHARGES

VERONEZI

O CAVALEIRO SOLITÁRIO

Todos os meios de comunicação têm enfatizado à exaustão o pouco tempo de televisão de que disporá o candidato Jair Bolsonaro em sua campanha pela Presidência da República.

É quando eu pergunto: MAS… E DAÍ?

Quem é suficientemente maluco para ficar plantado em frente a um aparelho de televisão, por longos e intermináveis minutos, assistindo a uma procissão de canalhas, todos formados, diplomados e pós-graduados nas escolas de patifaria da política nacional, repetindo ad-nausean aquela mesma velha cantilena xaroposa que nos levou ao atual estado de degradação? Ninguém, não é?

Então, qual é a vantagem desse povo em ter mais tempo para passar mais vexame falando para ninguém? Esses idiotas, assim como todos os meios de comunicação, não se tocaram ainda que a sua capacidade de fazer a população acreditar naquilo que eles querem que acreditem está próxima a zero. A grande maioria da população está literalmente de saco cheio de ser feita de trouxa por esses espertos e não acredita mais em nada.

O fato de Bolsonaro não ter firmado parceria com nenhum dos partidos detentores de grandes bancadas também não é ruim não. É ÓTIMO!!! Esta é mais uma das mentiras que nos querem fazer engolir: Bolsonaro está só e vai ver sua candidatura encolher quando começar o Horário Eleitoral. DUVIDO!!!

Este isolamento é a prova de que o que ele propõe é exatamente o oposto daquilo que desejam as hordas de parasitas encastelados na política nacional. Tivesse ele aceitado as condições impostas, para que estas alianças ocorressem, estaria ferindo de morte suas possibilidades de vir a ser eleito. É exatamente este o comportamento que o eleitorado deseja e espera dele: Nada de alianças com essa corja. Que ele não venda sua alma a fim de conquistar alguma pequena vantagem momentânea. Quanto mais isolado e execrado por seus concorrentes, mais se firmará como sendo o candidato de toda a imensa maioria que está com verdadeiro nojo dessa classe de patifes que vem nos infelicitando há décadas.

A próxima linha de ataque à sua eleição passa a ser a descoberta óbvia de que “ninguém consegue governar sem as instituições” (sic). QUAIS INSTITUIÇÕES, cara pálida? Um STF totalmente dominado por bandidos a soldo do PT? Ou serão as inúmeras Universidades Federais, entupidas de ativistas da ideologia bolivariana? Ou será um congresso (Câmara e senado) totalmente dominado por ladravazes altamente vorazes? Ou mesmo a paquidérmica estrutura governamental, recheada de sindicalistas analfabetos, inúteis e altamente corporativistas?

Sou mesmo um otimista contumaz! Continuo achando que para tudo tem jeito. Bota mais dez homens sérios, que os há, lá no STF, e estará tornada minoritária e, portanto, diluída a patifaria. Transforma as Universidades Federais em fundações autônomas, livres de subsídios estatais, tendo que atrair alunos capazes de pagar e vamos ver quanto tempo essa corja de parasitas sobrevive sem mamar nas tetas governamentais.

Vamos ver quantos desses canalhas, atualmente dominantes na política, conseguirão se reeleger. Se reeleitos, quanto tempo passarão se recusando a atender aos anseios da nação e torpedeando os projetos que lhes chegarem às mãos, sem correrem abjetamente atrás de Bolsonaro para firmar “alianças”.

Demitidos todos os DAS aspones e eliminada a vitaliciedade em cargos públicos, vamos ver quanto tempo essas máfias se perpetuarão mamando em cargos governamentais, especialmente depois de um enxugamento drástico a ser realizado em todo o aparato estatal.

Pois é! Podem espernear o quanto quiserem. 2018 é Bolsonaro na cabeça! Contra tudo e contra todos. A esta altura, considero extremamente remota a possibilidade de uma reviravolta na corrida presidencial. Teria que ser algum fato novo absolutamente dramático e chocante. Algo como um avião ser “acidentado”, coisa que não deverá ocorrer. A única possibilidade plausível de vê-lo derrotado são as urnas bolivarianas. Vamos torcer para que as inúmeras formas indiretas de controle da votação sejam eficazes para evitar uma rasteira, do tipo daquela que nos deram em 2014.

Será extremamente interessante de ver o frenesi de todos os deserdados das urnas a correr atrás de Bolsonaro para ver se conseguem alguma sinecura governamental que lhes garanta uns trocados para a feira, de modo a não submergir de vez no esquecimento, juntamente com o mar de mediocridades que compõe nossa casta atualmente dominante. Será uma delícia ver todas estas ratazanas retornarem às latrinas que lhes deram origem e de onde nunca deveriam ter saído.

Enquanto as eleições não chegam, vamos nos divertindo com as perguntas absolutamente imbecis com que os repórteres das empresas de comunicação brindam a inteligência do candidato e dos eleitores. Coisas do tipo: – O senhor vai colocar mulheres em seu governo? E negros? E gays?

Deviam completar a lista perguntado: – Haverá vaga para obesos? Mas… e os feios? E os pernetas? E os zarolhos? E os hermafroditas? E que tem ejaculação precoce?

Se eu fosse o candidato, ao ser “premiado” com uma pergunta idiota dessas eu diria:

– Minha filha! Se não for ladrão, cafajeste e canalha, como a maioria absoluta desses que estão aí, e se for razoavelmente competente, eu coloco até o Satanás nesse governo.

Bolsonaro passarinha! Eles passarão! Hi-Yo Silver!

Para aqueles que ainda se iludem com a conversa mole dessa cambada, tem candidato para todo gosto: Tem um cangaceiro camaleônico e metido a ditador; tem um insípido, insosso e inodoro e que se aliou com a corja toda a fim de se eleger a qualquer preço, e que os crápulas acham que será a salvação deles; tinha uns imbecilizadores da televisão que queriam continuar imbecilizando a população, só que em uma escala muito maior; tem a possibilidade de Lula vir a indicar um de seus baba-ovos, com a missão de tentar ressuscitar o cadáver do PT; e por aí vai.

NÃO ADIANTA! É BOLSONARO EM 2018!

29 julho 2018 CHARGES

PELICANO

29 julho 2018 CHARGES

SPONHOLZ

PEDRO MALTA – RIO DE JANEIRO-RJ

Berto,

Conheça a mais recente e perfeita recomendação que está circulando na internet.

Vamos torcer para que ela seja levada à sério por todos os habitantes de Banânia.

R. Meu caro colunista fubânico, me perdoe o fato de não concordar com você e com esta montagem grosseira que nos mandou.

Você cometeu uma ofensa muito grave.

Gravíssima!.

Isto é um insulto indesculpável.

Embora você seja um fubânico pioneiro, um grande pesquisador da cultura popular, titular da coluna Repentes, Motes e Glosas, além de ser um amigo muito querido, tenho que declarar de público que você cometeu um grande desrespeito com a divulgação desta foto que nos enviou.

Comparar a Bosta com Lula, é uma ofensa gravíssima para com a Bosta.

A Bosta é um produto oriundo do nosso corpo. Uma substância que a natureza criou para fechar de maneira genial o ciclo digestivo do ser humano.

A Bosta merece respeito. 

Acho que é um ato de suma gravidade compará-la a um dejeto da qualidade de Lula.

Me perdoe ter que dizer isto: você foi injusto ao rebaixar a Bosta ao mesmo nível de um presidiário condenado por corrupção.

A Bosta é uma entidade bem superior a um bandido que é proprietário de uma sigla criminosa conhecida por PT.

29 julho 2018 CHARGES

AMARILDO

OS BRASILEIROS (XII) – HENRIQUE DIAS

Henrique Dias nasceu no Recife, PE, em princípios do século XVII. Negro liberto, mestre-de-campo, guerrilheiro, cavaleiro da Ordem de Cristo e um dos fundadores do Exército Brasileiro. Há pouca documentação sobre sua origem e as informações confiáveis aparecem somente em 1633, quando se apresentou ao general Matias de Albuquerque, como voluntário, para combater a “invasão holandesa” no Recife. Assim, tornou-se o capitão de uma tropa e recebeu a patente de governador dos negros e mulatos do Brasil. Também não há retrato seu autêntico, conhecido. Os que aparecem nos compêndios de história e livros eruditos são pura fantasia. Segundo Osvaldo de Camargo, em seu livro O Negro escrito (1987), é o primeiro negro que escreveu um texto no Brasil e, por conseguinte, “o primeiro afro-brasileiro letrado”.

Combateu os holandeses em Pernambuco, Bahia, Alagoas e Rio Grande do Norte, não perdendo sequer uma batalha. Tomou parte, entre outras, nas batalhas das Tabocas, de Casa Forte, de Cunhaú e dos Guararapes. Sua primeira ação militar foi a defesa do Engenho São Sebastião, quando contou com a ajuda de vinte negros e de outros capitães, onde recebeu o primeiro dos seus oito ferimentos lutando contra os holandeses. Num desses ferimentos perdeu a mão esquerda na batalha e continuou lutando com a direita. Estabeleceu-se num local do Recife (atual bairro de Santo Antônio) próximo dos inimigos. Ficava tão perto dos holandeses que, às vezes, o duelo não era na bala e sim com palavras de desafio e injúria. De seu local realizou várias investidas importantes contra os batavos.

Em 1635, quando os holandeses tomaram o Forte Bom Jesus, ele foi visto como escravo e não ficou entre os prisioneiros mais bem guardados. Fugiu e se reuniu às tropas pernambucanas que recuavam para o sul. Atuou na Bahia como capitão-do-mato e combateu quilombos. Passou a comandar um regimento de 500 negros; recebeu o título de fidalgo e o hábito da Ordem Militar de Cristo e recebia um soldo compatível com o posto de comandante. Enquanto isso, Maurício de Nassau consolidava a vitória em Pernambuco e governou por oito anos o “Brasil Holandês”. Seu retorno à Holanda em 1644, precipitou a insurreição pernambucana. Os portugueses enviaram as tropas acantonadas na Bahia, incluindo a comandada por Henrique Dias. Seu batalhão, conhecido como “Terço da Gente Preta”, era composto de 500 negros escravos de origem africana que arrasou quilombos baianos e permaneceu em atividade como parte das tropas regulares de Pernambuco até meados do século XVIII. Em fevereiro de 1649, o coronel Van Den Brinck e seus 3500 homens receberam uma artilharia e a ordem para desalojar os pernambucanos dos montes Guararapes. Dias demonstrou excepcional bravura e o batalhão negro perseguiu os holandeses até os portões da cidade. O comandante português, Menezes, mal pode acreditar na vitória.

Em dado momento da trégua de Portugal com a Holanda, D. João IV determinou que os insurreitos pernambucanos se encaminhassem à Bahia. Antes que os holandeses comemorassem a retirada, receberam de Henrique Dias uma carta dizendo o seguinte: “Meus senhores holandeses, saibam Vossas Mercês que Pernambuco é minha Pátria, e que já não podemos sofrer tanta ausência dela. Aqui haveremos de perder as vidas, ou havemos de deitar a Vossas Mercês fora dela. E ainda que o Governador e Sua Majestade nos mandem retirar para a Bahia, primeiro que o façamos havemos de responder-lhes, e dar-lhes as razões que temos para não desistir desta guerra”.

Com a expulsão dos holandeses, em 1654, Henrique Dias, ao contrário de outros militares combatentes, não recebeu as recompensas que lhe eram devidas, tendo que viajar a Portugal para requerer a remuneração atrasada dos seus serviços e foi recebido pelo rei Dom João IV. Na ocasião, pediu que seu regimento de negros fosse perpetuado. O rei concordou e mandou construir a cidade de Estância, perto de Recife, para os soldados. Dias ganhou o título de governador dos crioulos, pretos e mulatos do Brasil, além da comenda dos Moinhos de Soure, da Ordem de Cristo. Passou seus últimos anos em Pernambuco, morrendo em extrema pobreza no dia 7 ou 8 de junho de 1662, no Recife.

Sua memória ficou registrada com o nome adotado pelos batalhões de Pretos que surgiram em várias capitanias após sua morte. Um século depois, ainda, estavam ativos dois corpos militares de homens de cor em Pernambuco. O de Pardos possuía 31 companhias e contava com 1.401 pessoas e o de Henrique Dias, exclusivamente formado por Pretos, que contava com 17 companhias formadas por 1.549 homens. Pela sua bravura, dedicação e liderança, foi escolhido, em 1992, patrono do então 28º Batalhão de Infantaria Blindada (28º BIB), atualmente, 28º Batalhão de Infantaria Leve (28º BIL) localizado em Campinas, São Paulo. A Lei nº 12.701, de 6/8/2012, determinou que seu nome fosse inscrito no Livro de Heróis da Pátria, depositado no Panteão da Pátria, em Brasília. Seu nome, não obstante o esquecimento a que foi relegado, ainda denomina uma porção de logradouros e instituições no Brasil e, particularmente, em Pernambuco, como o “Grupo Escolar Henrique Dias”, em Garanhuns, onde conclui o curso primário.

29 julho 2018 CHARGES

J. BOSCO

29 julho 2018 DEU NO JORNAL

A NOVELA DOS VICES

Marcos Pontes, o astronauta e preferido de Jair Bolsonaro para ser seu vice, era socialista até outro dia.

Foi filiado ao Partido Socialista Brasileiro e disputou uma vaga de deputado federal em 2014, ficando como suplente.

Anos antes, em 2006, deixou-se condecorar por Lula no Palácio do Planalto com a Ordem do Mérito Nacional.

* * *

Um socialista como vice???

Fudeu a chapa do capitão.

Essa história de “vice” tá dando o que falar nos últimos dias.

É por isso que vou votar em Boulos, que tem uma índia como vice na sua chapa.

A combinação selvagem com selvagem é muito boa pro futuro de Banânia.

29 julho 2018 CHARGES

ZÉ DASSILVA

29 julho 2018 EVENTOS

PARA OS FUBÂNICOS DE OLINDA – RELICÁRIOS: MEMÓRIAS DO SOM

A partitura é o relicário da música
O instrumento é o relicário do som
O músico abre o relicário e liberta os sons
Os sons preenchem o Museu, relicário da arte
Em festa, imagens sagradas e sons – sagrados
Pelos ouvidos, pelos olhos, pelo tato
Viram memória no corpo – relicário da alma. (Maria Aída Barroso)

O “RELICÁRIOS: MEMÓRIAS DO SOM”, traz, neste domingo, dia 29, ao Museu de Arte Sacra de Pernambuco, mais um grande concerto, desta vez com a cravista Maria Aída Barroso, que é também idealizadora e coordenadora do projeto. A iniciativa é incentivada pelo FUNCULTURA, FUNDARPE e Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco e conta com o apoio do Departamento de Música da UFPE. As entradas custam R$2,00 (R$1,00) e o valor arrecadado será doado ao Lar Fabiano de Cristo.

A carioca Maria Aída Barroso é mestra em Música – Cravo e Bacharela em Regência pela Escola de Música da UFRJ. É coordenadora do Curso de Bacharelado em Música – Instrumento e atua como professora de Percepção Musical no Departamento de Música da UFPE, onde também coordena os projetos OEF – Orquestra Experimental de Frevo, Forró no Campus e LEMEI – Laboratório de Educação Musical Especial e Inclusiva.

Serviço:

Data: 29/07/2018
Local: R. Bpo. Coutinho – Carmo, Olinda – PE, 53030-000
Horário: 16h
Entrada: R$ 2,00 (R$ 1,00) – O valor arrecadado será doado ao Lar Fabiano de Cristo

29 julho 2018 CHARGES

S. SALVADOR


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa