29 julho 2018O CAVALEIRO SOLITÁRIO



Todos os meios de comunicação têm enfatizado à exaustão o pouco tempo de televisão de que disporá o candidato Jair Bolsonaro em sua campanha pela Presidência da República.

É quando eu pergunto: MAS… E DAÍ?

Quem é suficientemente maluco para ficar plantado em frente a um aparelho de televisão, por longos e intermináveis minutos, assistindo a uma procissão de canalhas, todos formados, diplomados e pós-graduados nas escolas de patifaria da política nacional, repetindo ad-nausean aquela mesma velha cantilena xaroposa que nos levou ao atual estado de degradação? Ninguém, não é?

Então, qual é a vantagem desse povo em ter mais tempo para passar mais vexame falando para ninguém? Esses idiotas, assim como todos os meios de comunicação, não se tocaram ainda que a sua capacidade de fazer a população acreditar naquilo que eles querem que acreditem está próxima a zero. A grande maioria da população está literalmente de saco cheio de ser feita de trouxa por esses espertos e não acredita mais em nada.

O fato de Bolsonaro não ter firmado parceria com nenhum dos partidos detentores de grandes bancadas também não é ruim não. É ÓTIMO!!! Esta é mais uma das mentiras que nos querem fazer engolir: Bolsonaro está só e vai ver sua candidatura encolher quando começar o Horário Eleitoral. DUVIDO!!!

Este isolamento é a prova de que o que ele propõe é exatamente o oposto daquilo que desejam as hordas de parasitas encastelados na política nacional. Tivesse ele aceitado as condições impostas, para que estas alianças ocorressem, estaria ferindo de morte suas possibilidades de vir a ser eleito. É exatamente este o comportamento que o eleitorado deseja e espera dele: Nada de alianças com essa corja. Que ele não venda sua alma a fim de conquistar alguma pequena vantagem momentânea. Quanto mais isolado e execrado por seus concorrentes, mais se firmará como sendo o candidato de toda a imensa maioria que está com verdadeiro nojo dessa classe de patifes que vem nos infelicitando há décadas.

A próxima linha de ataque à sua eleição passa a ser a descoberta óbvia de que “ninguém consegue governar sem as instituições” (sic). QUAIS INSTITUIÇÕES, cara pálida? Um STF totalmente dominado por bandidos a soldo do PT? Ou serão as inúmeras Universidades Federais, entupidas de ativistas da ideologia bolivariana? Ou será um congresso (Câmara e senado) totalmente dominado por ladravazes altamente vorazes? Ou mesmo a paquidérmica estrutura governamental, recheada de sindicalistas analfabetos, inúteis e altamente corporativistas?

Sou mesmo um otimista contumaz! Continuo achando que para tudo tem jeito. Bota mais dez homens sérios, que os há, lá no STF, e estará tornada minoritária e, portanto, diluída a patifaria. Transforma as Universidades Federais em fundações autônomas, livres de subsídios estatais, tendo que atrair alunos capazes de pagar e vamos ver quanto tempo essa corja de parasitas sobrevive sem mamar nas tetas governamentais.

Vamos ver quantos desses canalhas, atualmente dominantes na política, conseguirão se reeleger. Se reeleitos, quanto tempo passarão se recusando a atender aos anseios da nação e torpedeando os projetos que lhes chegarem às mãos, sem correrem abjetamente atrás de Bolsonaro para firmar “alianças”.

Demitidos todos os DAS aspones e eliminada a vitaliciedade em cargos públicos, vamos ver quanto tempo essas máfias se perpetuarão mamando em cargos governamentais, especialmente depois de um enxugamento drástico a ser realizado em todo o aparato estatal.

Pois é! Podem espernear o quanto quiserem. 2018 é Bolsonaro na cabeça! Contra tudo e contra todos. A esta altura, considero extremamente remota a possibilidade de uma reviravolta na corrida presidencial. Teria que ser algum fato novo absolutamente dramático e chocante. Algo como um avião ser “acidentado”, coisa que não deverá ocorrer. A única possibilidade plausível de vê-lo derrotado são as urnas bolivarianas. Vamos torcer para que as inúmeras formas indiretas de controle da votação sejam eficazes para evitar uma rasteira, do tipo daquela que nos deram em 2014.

Será extremamente interessante de ver o frenesi de todos os deserdados das urnas a correr atrás de Bolsonaro para ver se conseguem alguma sinecura governamental que lhes garanta uns trocados para a feira, de modo a não submergir de vez no esquecimento, juntamente com o mar de mediocridades que compõe nossa casta atualmente dominante. Será uma delícia ver todas estas ratazanas retornarem às latrinas que lhes deram origem e de onde nunca deveriam ter saído.

Enquanto as eleições não chegam, vamos nos divertindo com as perguntas absolutamente imbecis com que os repórteres das empresas de comunicação brindam a inteligência do candidato e dos eleitores. Coisas do tipo: – O senhor vai colocar mulheres em seu governo? E negros? E gays?

Deviam completar a lista perguntado: – Haverá vaga para obesos? Mas… e os feios? E os pernetas? E os zarolhos? E os hermafroditas? E que tem ejaculação precoce?

Se eu fosse o candidato, ao ser “premiado” com uma pergunta idiota dessas eu diria:

– Minha filha! Se não for ladrão, cafajeste e canalha, como a maioria absoluta desses que estão aí, e se for razoavelmente competente, eu coloco até o Satanás nesse governo.

Bolsonaro passarinha! Eles passarão! Hi-Yo Silver!

Para aqueles que ainda se iludem com a conversa mole dessa cambada, tem candidato para todo gosto: Tem um cangaceiro camaleônico e metido a ditador; tem um insípido, insosso e inodoro e que se aliou com a corja toda a fim de se eleger a qualquer preço, e que os crápulas acham que será a salvação deles; tinha uns imbecilizadores da televisão que queriam continuar imbecilizando a população, só que em uma escala muito maior; tem a possibilidade de Lula vir a indicar um de seus baba-ovos, com a missão de tentar ressuscitar o cadáver do PT; e por aí vai.

NÃO ADIANTA! É BOLSONARO EM 2018!

28 Comentários

  1. Ô Adonis, sinceramente por essa eu não esperava. Leia o perfil do Bolsonaro na Época dessa semana e tome tino na vida politica enquanto é tempo. Tenho admirado sua lingua ferina, mas agora fiquei decepcionado. Você se apresenta como o oposto do ceguinho teimoso, o lulista. São dois extremos perniciosos para a politica brasileira.

  2. Prezado Brito,
    Vou tratar de comprar a revista Época e dar uma olhada. Obrigado pela dica.
    Lembre que o lema dessa nossa gazeta escrota é não ter bandido de preferência. Bobeu e pisou na bola? Vai tomar porrada também!
    Até o presente momento, o que melhor me representa é nosso amigo Bolsonaro porque:
    1 – Acha que lugar de bandido é na cadeia e trabalhando para pagar a hospedagem.
    2- Não gosta da ideia de aborto liberado geral.
    3- Quer reduzir o tamanho e a gastança do governo.
    4- Quer liberar armas para os cidadãos.
    E por aí vai.

  3. Prezado Mestre Adônias:

    Antes eu tinha um medo da porra para não votar em candidatos que não fossem de esquerda, como se isso fosse a salvação do Brasil.

    Enganei-me!

    Hoje eu perdi a ilusão de ter ilusão de tanta decepção, se bem que nos dois anos da eleição Dilmão Pinguelão, não votei em ninguém para presidente! Por isso não me considero culpado pela merda que aí está: Executivo e Congresso putrefatos e cheios de ratos.

    Hoje perdi o medo, tomando como exemplos as eleições vitoriosas dos direitistas progressistas dos País desenvolvidos e que os estão pondo no eixo do desenvolvimento e banindo a guabiruzada na guilhotina!

    Quem sabe um candidato considerado à direita não conserte está porra?

  4. sigo um caminho diferente!
    .
    sendo um candidato execrado pelos
    petralhentos, petralhosos, petrapostemas, petramoleques,
    T.O.D.O.S com DNA de LADROAGEM e PUTIFARIA,
    fico certo de que é o candidato necessário ao país !

  5. Adônis, só quem assiste propaganda eleitoral na tv são as pessoas que trabalham para o candidato. Com dados da eleição de 1996, eu fiz um estudo sobre correlações entre votos e despesas, por tipo. A única correlação significativa que encontrei foi com carro de som. Na ocasião, mostrei que a relação média de despesas/votos era R$ 4,50, ou seja. Se deputado fosse produtor a gente comprava um por R$ 4,50. Mostrei que o salario pelos quatro anos não justifica o “investimento”. Não publiquei, perdi os dados e estou atualizando com base na eleição passada. O problema é que isso demanda um tempo grande por mudaram o banco de dados. Antes tinha tudo num só arquivo, agora tem que fazer por estado. Mas, quem tem tv a cabo não assiste programa eleitoral, por exemplo.

  6. Maurício,
    Vamos ver quanto é para “comprar” um deputado, fazer uma vaquinha e comprar uns dois ou três para o Besta Fubana.
    Só assim conseguimos alguma emenda parlamentar obrigando a Petrobras fazer propaganda aqui e o BNDES emprestar uma porrada de dinheiro “a fundo perdido”.
    Que achas?

    • Amigo, eu defendo que o dinheiro do BNDES seja aplicado na produção do país. Já fizeram de tudo com aquele: emprestaram para o capital estrangeiro comprar as teles; usaram pra fazer obras no exterior, enfim….queria muito que ele fosse empregado aqui para gerar empregos.

  7. Pródiga em ensinamentos, a sabedoria popular reza: o pior cego é aquele que não quer enxergar. Para o bem ou para o mal, esperamos que seja para o bem, Jair Bolsonaro será o próximo presidente do Brasil. Só não vê quem não quer.

  8. Paty Not Set do Alferes, 29/07/2018

    Prezado Prof. Adônis, eu que sempre votei em Bolsonaro para deputado, jamais imaginei que esse cidadão pudesse ser candidato a qualquer cargo executivo. Sempre votei nele para ver Bolsonaro equilibrar o jogo das mentiras no Congresso, onde falar que lutou contra a ditadura, nunca significou lutar pela democracia. Essa esquerda mentirosa nunca foi democrata e nunca será. Assim como Bolsonaro também não sabe ao certo como funciona uma democracia, mas entende de ordem. É muito difícil acreditar que uma bala perdida como o Capitão poderá acertar o alvo, mas quem sabe. Precisamos votar no menos pior e torcer para não ser tão ruim.
    Meu voto consciente é em Amoedo, mas sei que precisaremos usar o voto de forma útil.
    Meu abraço.

  9. Prezado Eduardo,
    Compartilho do mesmo sentimento de estar dando um tiro no escuro.
    Queira Deus que não seja mais uma monumental decepção.

  10. Li, gostei e apoio o lúcido comentário do Professor Adônis.
    E junto com a constatação de que só malucos assistem os programas eleitorais nas TVs, vale lembrar que aqui, em Pindorama, partido nenhum elege ninguém. As associações políticas de picaretas e seus dirigentes, além de ignorarem ideologia, só têm servido para mamar as verbas do governo e vender o inútil apoio de merda que impingem aos candidatos.
    Bolsonaro na cabeça.

  11. Respeito qualquer tendência, mas precisamos de uma pessoa que consiga dar credibilidade para investidores internos e externos. Bolsonaro, não entende bulhufas de economia e nós tivemos dois exemplos recentes do que essa falta de conhecimento é capaz de fazer. A política expansionista dos governos Lula levou a população a um endividamento expressivo da renda líquida. A população idosa, por exemplo, está sem conseguir pagar suas contas.

    Com a economia mundial em crise, Lula incentivou o consumo. Deveria ter feito ajuste fiscal para enfrentar a criar. Depois Dilma jogou a pá de cal na economia, levando o Brasil a 13 milhões de desempregados (tudo de ruim envolve um 13?).

    Não há espaços para experimentar. Desse pessoal que está aí, Amoedo e Meirelles, pelo conhecimento de mercado sua tecnicamente melhor.

  12. Quanto ao que sai na mídia, – com raríssimas exceções, prática e totalmente dominada pelos esquerdopatas!!! – “não tô nem aí!!!”.

    Nos meus quase 3/4 de século de vida, vi o que são capazes de fazer – para não perder as suas mamatas, os seus poderes, e a sua parte no botim – esse seres apelidados de políticos, interesseiros, abjetos e midiáticos, cujo lema é: “Menti, menti, que alguma coisa há de ficar!!!”, ou, então, “Acusa-o do que tu fazes e xinga-o do que tu és!!!”.

    E, baseado no que acontece com um travesseiro de penas aberto ao vento, espalham suas mentiras, sabendo que a população – cada vez mais emburrecida e, conseqüentemente, ignorante – pouco se importa em procurar saber da verdade, pois, propositalmente alienada, está, infelizmente, interessada e/ou preocupada somente com o que acontece nas novelas, no futebol, nos BBBs da vida e outras excrescências midiáticas – do seu, por isso mesmo, insignificante dia-a-dia.

    Quanto a capacidade e capacitação do ex-capitão BOLSONARO, (com a minha experiência de professor aposentado, após 35 anos no magistério), sei da excelência, da profundidade e das exigências profícuas dos e nos estudos e formação ampla de um militar de carreira, em qualquer das suas etapas, pois tenho vários ex-alunos, na ativa e/ou aposentados, inclusive um general.

    E, além disso, só pelo fato dele ter sido eleito 7 vezes, com amplo número de votos, pelo estado mais apodrecido e corrupto do Brasil – Rio de Janeiro – e nunca, NUNCA, ter se envolvido em falcatruas e corrupções de qualquer tipo, é sinal de que, pelo menos, tem bom CARÁTER, ou seja, tem o que falta, permanentemente, na maioria absoluta dos nossos, auto-apelidados de políticos – candidatos e/ou já eleitos.

    Para mim, isso já é o bastante, já é o suficiente para eu – beirando os 75 anos – ir votar nele.

    Se vai ser eleito ou não (graças, também, as famigeradas urnas eletrônicas, passíveis de fraudes), vou fazer a minha parte:

    BOLSONARO 2018!!!

  13. apenas a titulo de remember ,os governos militares foram de generaisque nao entendiam de economia , mas ai tiveram um simonsen , um roberto campos e ate o guru de mantega delfin neto , portanto , a sim e juscelino kubischeck tambem era medico e nao economista , se bolsonaro realmente aprendeu o que lhe ensinaram na academia de agulhas negras , ele sabe que o comandante da tropa , nao ganha a luta sozinho e depende de seus oficiais , e desde que tenha oficiais competentes ele sabera traçar a logica de combate a inflaçao e fazer a retomada do crescimento ,e alem domais dentre estes que se apresentam bolsonaro e um dos dois que eu vot o outro o alvaro dias , ja o resto , ora o resto nao passam de restos ou seja de corruptos

    • Isso não quer dizer que nos governos militares nós vivíamos no paraíso. Os governos militares foram um desastres em todos os sentidos, inclusive o econômico. Ressalvo o “milagre brasileiro” , entre 1968 e 1973, que a economia cresceu 10% , no entanto, este milagre foi uma forma de convencimento para solidificação do regime. Em 1973, com a crise do petróleo, o país afundou. No governo Geisel, o endividamento externo aumentou com as usinas em Angra dos Reis. Passamos a dever, e muito ao governo alemão (origem do presidente Geisel). Com Figueredo, a casa da moeda não parava de imprimir moeda, aumentado a inflação. 1980, ficou conhecida com a década perdida, mas essa perdição veio dos anos anteriores.

      Simonsen foi um grande economista. Quem quiser ver o grau de conhecimento dele basta ler Dinâmica Macroeconômica. Agora, como ministro ele não tinha liberdade de guiar a economia da forma que pretendia, porque o interesse do governo não era econômico.

      Então, algumas pessoas defendem o fato de que os presidentes militares morreram pobres. Isso não se contesta. Dona Iolanda, viveu de pensão, Médici não permitiu a construtora de uma estrada que beneficiasse suas terras, dona Dulce precisou vender a casa de São Conrado para morar num apartamento menor, etc. Mas, por que eles não agiram com rigor contra as pessoas que saqueavam o país? Sarney, ACM, Roberto Marinho, Adhemar de Barros, Paulo Maluf, etc.. ficaram ricos com desvios de recursos públicos.

      Do mesmo jeito que hoje a gente vibra com corruptos na cadeia, os governos militares deveriam ter feito o mesmo com os corruptos. Mataram e prenderam muitos presos políticos, mas deixaram os corruptos soltos. Eu não conheço um corrupto que tenha sido preso naquele tempo. Deixar roubar não é mérito.

  14. Enfim um candidato de direita com chance de chegar lá. Ufa!!! Mas uma coisa me preocupa professor Adonis: “inúmeras formas indiretas de controle da votação sejam eficazes para evitar uma rasteira, do tipo daquela que nos deram em 2014”. Sabemos que as urnas bolivarianas vão fazer a parte delas (favorecer a esquerda). Quais seriam essas formas indiretas de controle?

  15. Prezados amigos,
    Certamente que os militares cometeram erros. Quem não os comete? O principal foi não ter exterminado a turma hoje no PT (Zé Dirceu et caterva).
    As grandes diferenças são:
    1- Eram eminentemente honestos,
    2- Tinham um profundo patriotismo e amor ao Brasil e ao seu povo,
    3- Tinham um projeto de desenvolvimento para o país, com objetivos bem claros e vontade de realizá-los. (Siderurgia, petroquímica, aviação, telecomunicações, agricultura, etc.)
    4- Aplicavam adequadamente o dinheiro público em obras que estão aí até hoje: Itaipu, ponte Rio-Niterói, etc.

  16. Adônis, como disse respeito opiniões, mas o eminentemente honestos não foi suficiente para coibir os roubos e rombos nos cofres brasileiros. Delfim Neto era conhecido como “garçom” por conta dos 10%; ACM, sarney, jader barbalho (suspeito de um rombo de R$ 1 bilhão nos cofres do BASE; Coroa-Brastel, Ibraim Abi-Ackel com suas famosas pedras preciosas no ministério da justiça, enfim… na essência da honestidade deveriam ter fuzilado tb esse pessoal. Enfatizo que , embora não tenham se apropriado para benefícios próprios dos recursos públicos, não deveria ter exemplos como Adhemar de Barros, Paulo Maluf, Sarney, ACM, Roberto Marinho (mandou e desmandou nos ministérios da educação e das comunicações). Tem outros casos: o capitão Ailton Guimarâes se tornou um dos maiores bicheiros do Rio de Janeiro, o governo Haroldo Perez recebeu propina de US$ 1 milhão, o BNH fez uma operação para lá de suspeita com o grupo Delfin, fazendo um empréstimo para quitar um empréstimo ainda maior, coisa de Cr$ 70 bilhões para quitar Cr$ 80 e alguma coisa e o valor das garantias não cobria 10% disso…enfim…. poderiam ter coibido tais abusos, mas foram lenientes com seus apoiadores. Mas, fica aqui registrado meu respeito pelas suas ideias. Para mim, o que mais vale no homem é a coerência com suas ideias, mesmo que isso lhe custe a vida.

  17. Caro Maurício,
    Uma contestação gentil e correta, como esta sua, fica parecendo um elogio.
    É sempre um prazer imenso trocar ideias com pessoas dessa envergadura moral e intelectual.
    Considero verdade absoluta todas as mazelas que elencastes sobre o tempo dos militares. Negar a existência delas seria dar uma de petista. Não será o meu caso.
    O ponto a que me apego, e que me faz continuar achando que aquela foi uma época disparadamente melhor para o nosso país que esta que estamos vivendo é:
    1o – O volume da roubalheira e a sua institucionalização nos três poderes.
    2o – A ideologia imbecil que está permeando a nossa sociedade e suas consequências catastróficas.
    3o – A luta por uma hegemonia absoluta na condução de corações e mentes na direção desta ideologia absurda, com direito a exterminar os concorrentes, seja por que meio for.
    4o – A legião de analfabetos idiotizados que assumiu o comando das mais diversas funções do Estado.

    Sorte nossa que sejam tão imbecis e que não acertaram na aplicação da receita Gramsciana. Agora, cairam as máscaras.

  18. Paty Not Set do Alferes, 30/07/2018

    Professor seus textos sempre motivam reflexões e debates interessantes. Quero lembrar um ponto muito importante para quem está fechado com Bolsonaro para outubro. De 2005 até 2016 o Capitão esteve filiado ao PP, partido envolvido até os cabelos na corrupção, tendo como seu líder Valdemar da Costa Neto. Estranho muito um sujeito que se julga preparado para assumir a presidência do Brasil, não ter percebido o mal cheiro do dinheiro que financiava o partido e que enriquecia seus membros. Assim como afirmo que Lulla, ou era burro, ou ladrão no caso Mensalão, eu afirmo que Bolsonaro é idiota, ou espertalhão.

    Bolsonaro é uma opção de voto útil, mas não podemos nos enganar. Inocente ele não é. Mas, diante do menu que nos apresentam, talvez tenhamos que tomar esse purgante.

  19. Há décadas a condução da carroça Brasil acunhou pra esquerda (naturalmente corrupta e degenerada); já passou da hora de realinhar e balancear. Mantidas as alternativas, o capitão é o melhor piloto.

  20. Meus Caros Amigos fubânicos

    Vocês lembram do caçador de marajás, a jovem promessa que o Brasil elegeu logo após a ditadura? Pois bem, lembrem-se dele ao optar por esse maluco que botou na cabeça já no seu tempo de capitão do Exército, que queria ser presidente. Muitos desinformados estão com ele, mas vocês que tem o JBF como leitura habitual não podem fazer isso.

    • Tô de saco cheio com governantes de esquerda e suas ideias mirabolantes e picaretas, além dos bolsos cheios. Como, por exemplo, que todos os brasileiros ganharão a mesma merda, independente do trabalho que exercerem; que o atendimento médico será uma maravilha e os medicamentos e alimentos serão distribuídos gratuitamente; a educação seguirá o mesmo rumo e todos, sem exceção serão doutores, ricos e felizes, e que a segurança da população será perfeita, com os políticos trabalhando exclusivamente para o bem do povo. Demais, demais, né não?
      Quem não quiser experimentar um presidente da direita, pode ir tratando de emigrar para a Venezuela, Equador, Bolívia, Cuba, Coreia do Norte e outras nações menos votadas.
      À medida que surge mais gente desagradada com a candidatura do Bolsonaro, mais se fortalece minha intenção de votar no cara. Se ele vai ganhar, são outros dez mil réis. Mas espero que os comunistas de esquerda (redundante, para ficar bem claro), da direita ou do centro (os picaretas estão em todas), acabem na cadeia e com a pajaraca do Polidoro enfiada no fiofó deles e delas. De quebra, desejo que quem está em cana só, só saia após o integral cumprimento da pena.

  21. Bolsonaro levou seus 3 filhos para a Câmara dos Deputados. Isso enquanto deputado. Imagine se chagar ao Palacio do Planalto.
    Fico triste em ver tantos leitores fubanicos apoiarem essa “novidade”, com um Amoedo disputando a eleição. Eu sei que a raiva contra o Lula é grande e está arrastando todos para o lado oposto. Eu também não vou com o Lula. Mas nem por isso tenho que ir para o extremo oposto. Tem candidatos pelo meio do caminho. Abram os olhos enquanto é tempo

    • como se leva alguém para deputado ? pelo que sei é pelo voto ! voto comprado, será ? o SR bolsonaro então deve ter muito $$$$$$. Deve ser bolsa família. Não custa lembrar que mais ou menos a 40 anos passados quando Afif Domingos foi candidato a presidente, o melhor plano econômico era o dele, Paulo Guedes.

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa