30 julho 2018DITADURA DA BELEZA



Eu sei que chega a idade
Mas não nos tira o juízo
Não quero ter prejuízo
Nem em nome da vaidade
Cometer barbaridade
Meu corpo violentar
E só para aparentar
Uma falsa juventude
Acabar num ataúde
Eu não posso imaginar.

A mulher acha defeito
Em tudo quanto é lugar
Cintura quer afinar
Pro corpo ficar perfeito
Põe silicone no peito
Acha pouco e se aprofunda
Manda reformar a bunda
Fazendo preenchimento
Mas chega um dado momento
Que para na cova funda.

Tem mulheres que o rosto
Parece caricatura
Deformam a criatura
Que olhando só dá desgosto
Porém falo a contragosto
Dessa loucura total
Suponho não ser normal
Pois em tudo tem a mão
Do chamado charlatão
Não de um profissional.

Quanto choro derramado
E quantas vidas perdidas
Operações descabidas
Quanta falta de cuidado
Propaganda no mercado
Onde a beleza reluz
Mas que nem sempre traduz
O melhor para a mulher
Que procurando o que quer
Acaba achando uma cruz.

2 Comentários

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa