31 agosto 2018 CHARGES

SPONHOLZ

BALADAS DE ONTEM – PRA DANÇAR DE ROSTO COLADO

31 agosto 2018 CHARGES

PAIXÃO

CANTORIAS DE PÉ DE PAREDE (VI)

Ivanildo Vila Nova, “O Príncipe dos Cantadores” e Oliveira de Panelas, “O Pavarotti das Cantorias”

Uma das maiores duplas de poetas cantadores da atualidade, Ivanildo Vila Nova e Oliveira de Panelas, interpreta uma composição do disco Cantorias de Pé de Parede.

Os versos são da autoria do colunista fubânico José Paulo Cavalcanti Filho.

31 agosto 2018 CHARGES

GENILDO

31 agosto 2018 DEU NO JORNAL

TROFÉU DA SEMANA

Condenado e preso por comandar ou se beneficiar da roubalheira do Mensalão e do Petrolão, o ex-ministro José Dirceu, que foi braço direito de Lula, diz que culpa não é dos ladrões e sim de quem os denunciou, investigou e condenou.

No epílogo do seu livro autobiográfico de (Geração, SP, 495 páginas), a ser lançado nesta sexta (31), ele responsabiliza tudo o que não é petista pela crise brasileira: Polícia Federal e Ministério Público, Justiça, mídia.

E vê o PT como “vítima”.

Em seu livro, Dirceu acusa o atual governo de comprar parlamentares, “seus votos e presença, tudo à luz do dia, com o beneplácito da mídia”.

Dirceu besuntou o rosto de Óleo de Peroba e atribuiu o impeachment de Dilma a “aparelho policial-judicial, instrumento e cúmplice do golpe”.

Ele trata o PT quase como um amontoado de santos.

* * *

Zé Dirceu conseguiu uma proeza incrivel.

Ele derrotou os fubânicos petistas Ceguinho Teimoso e Catador de Dados-e-Links em matéria de cara-de-pau.

Embora pertencem à comunidade fubânica, tenho que fazer justiça e eliminar Ceguinho e Catador.

O Troféu Óleo de Peroba da Semana vai pra Zé Dirceu!!!!

31 agosto 2018 CHARGES

NEWTON SILVA

DODDO FÉLIX – BOM JARDIM-PE

GRITO DE ALERTA

Quem em LULA votou todas as vezes,
as em que ele ganhou e as que perdeu,
tal qual muitos fizeram e fiz eu…
Depois dos desacertos, das revezes

negativas, conforme aconteceu,
ninguém mais ouça opiniões soezes.
Não pode o povo ao mourão como reses
ser conduzido enfim por um pigmeu.

É preciso a nação ficar alerta
contra a classe política corrupta,
que o país rouba desde a descoberta.

Sendo assim, aqui lavro meu protesto.
Vítima eu sou também de tal conduta…
Eu, o povo, o Brasil e mais o resto.

31 agosto 2018 CHARGES

DUKE

31 agosto 2018 AUGUSTO NUNES

COMO SERIA UMA SABATINA DO JN COM O CANDIDATO DO PT À PRESIDÊNCIA?

Os casos de corrupção envolvendo políticos tucanos consumiram mais que a metade do tempo da entrevista de Geraldo Alckmin ao Jornal Nacional, exibida nesta quarta-feira pela TV Globo. Dos 27 minutos de interrogatório, 15 foram engolidos pelo tema. O ex-governador paulista, que até agora não pode ser tratado como integrante de alguma organização criminosa, teve de sentir-se numa sala de delegacia durante 15 minutos.

Como será a sabatina com o candidato do PT à Presidência? Pelo prontuário, Lula ficaria no estúdio da Globo 15 dias. Pelas bandalheiras em que se meteu o partido que virou bando, Fernando Haddad mereceria ser interpelado por 15 horas.

No tempo restante da entrevista, a mais rica, potente e moderna unidade da federação foi apresentada aos telespectadores como uma mistura de Alagoas com Bolívia. Alckmin poderia ter lembrado que, se fizesse parte da federação norte-americana, São Paulo ocuparia o 7° lugar no ranking dos estados mais desenvolvidos.

O entrevistado também poderia ter convidado a dupla de entrevistadores a dizer o que seria melhor para o Brasil: São Paulo ficar parecido com o restante do país ou o restante do país ficar parecido com São Paulo?

31 agosto 2018 CHARGES

ED CARLOS

STAND-UP COM POESIA

PAÍS SEM HÍMEN

Num país
Que não sobra
Nem dez hímen…
Que não se dizime
Talvez na sobra
Algo se encontre
Quem sabe honra
Além de rima.

Tudo é possível!

CAFÉ DA MANHÃ

Vem a aurora
Com ela a saliva
Com que te direi…
Bom dia.

Vem o pão quente
Que mata da gente
A fome cruel
Se repartido

Vem os versos
Que fiz um poema
Com o mesmo tema
Que fiz a poesia

E nesse clima
De autoestima
A vida continua
Só alegria

CURTO CIRCUITO

Só não curto
Um curto circuito
Porque um curto circuito
É muito curto
E curto circuito
Mata.

LEMBRANÇAS

Alguns anos não consigo
Esquecer o que me deste
Aos teus quatorze anos …
E eu aos meus dezessete
Hoje os tempos mudaram
Muitas coisas se afogaram
Os sonhos, nossas paixões…
Dos meus tenros dezessete
E dos teus quatorze anos
Só resta apenas os reflexos

O RISO

Rirei a todo momento
Talvez o riso escancarado
Retarde meu envelhecimento…
Já tentei a maquiagem
A um bom tempo
O certo é que não deu certo

Por hoje é só.

31 agosto 2018 CHARGES

CACINHO

31 agosto 2018 JOSIAS DE SOUZA

DINHEIRO PRECEDE A VIRTUDE NA CAMPANHA DE LULA

31 agosto 2018 CHARGES

SINOVALDO

31 agosto 2018 A PALAVRA DO EDITOR

VANESSA CAGANDO PELA BOCA

Esta tabacuda chamada Vanessa Grazziotin, uma cu-munista descerebrada (me perdoem a redundância…), é senadora pelo estado do Amazonas.

Ela é candidata à reeleição pelo glorioso, revolucionário e progressista PCdoB.

Este partido, como vocês já sabem, é a mais vitoriosa sigla não só no Brasil, mas em todo lugar do mundo adonde os cu-munistas chegaram lá.

Como Cuba e Coréia do Norte, por exemplo.

Neste comício ela baixa o cacete em Temer, um lobisomem que foi eleito na chapa do PT, pra ser vice de Dilma, por ordem de Lula.

Enfim, desmiolada e babaca como todo bom zisquerdista.

Vejam que multidão da porra presta atenção e aplaude ela.

E atentem para o cagatório oral que ela joga no mundo.

Um discurso babacal à altura de uma autêntica militante revolucionária banânica, daquelas que fazem revolução mamando no gordo salário de parlamentar.

31 agosto 2018 CHARGES

CLÁUDIO

NÃO SEI O QUE FAZER

É só eu sentir sua presença que a desordem se instala novamente dentro de mim… Só não sei ainda se eu ainda gosto disso. Há algum tempo a ventania que você trazia para o meu mar calmo me invadia o ser de mudanças e esperanças positivas, hoje já não sei mais se é assim.

Procuro nem pensar muito, a indecisão, ou pior, ter que saber o que fazer com essa dúvida, me amedronta. Não tem como explicar algumas situações… De repente, sentada apenas olhando o tempo, meus olhos se enchem de lágrima e elas simplesmente escorrem pelo meu rosto. Respiro e volto ao meu dia. Não pode me roubar isso: a paz do meu dia!

Por isso demorei muito a falar sobre o que realmente está acontecendo, não queria ter que explicar o que se passa. E eu esperar que você notasse ou tomasse a iniciativa de uma conversa não passa apenas de ilusão mesmo, né?

Como cheguei nisso não sei. As mãos ainda se encaixam, os abraços ainda se esquentam, os ombros ainda se consolam e a cama ainda é nosso refúgio aconchegante; eu não sei, não me faça falar qualquer inverdade dura, que nem eu aguentaria lidar com qualquer bobagem imediata. Até porque a minha verdade com toda certeza não será a sua!

Nem agora sei se é isso que tenho a lhe dizer… Quando notei esse silêncio incômodo, logo em mim que as palavras são tão tão minhas… vi que estava abalando minhas estruturas mais íntimas. Não só por não querer mais, mas porque eu queria como éramos… não somos mais. Nós sabemos que amadurecemos num relacionamento, só esperávamos que fossemos para o mesmo caminho. Também não aconteceu.

Sabe que no fundo eu acho melhor que não observe mesmo as coisas, há uma maldição nisso. Ser uma pessoa observadora nos faz entender e perceber algumas situações que, no fundo, é melhor nem serem descobertas. Então abençoado seja você; não veja, não sinta, aproveite e não me procure mais. Eu queria dizer que sinto muito por isso, mas não sinto. Já me anestesiou os sentimentos.

O maior problema é que além de não ser observador é surdo, mudo e egoísta. Até aí tudo bem, somos todos imperfeitos, mas me infectou com indiferença por tanto insistir que cada um tem um jeito e ‘ponto’. Vi que não podia viver em função de como agir com você, como lidar com o que você vai querer… segui a vida e agora diz que a nossa vida é seguida juntos? Eu nem sei o que sou, não recebi pedido algum vindo de você, apenas a junção de nossas vidas. Poderia dar certo, se você levasse em conta o que realmente me importa, uma única coisa que me importa a ponto de desistir de tudo.

Sem mais explicações, esses são argumentos proferidos há mais tempo do que eu possa lembrar. Acho até que é por isso que não notei chegando essa vontade inevitável de seguir só. Não me tornei tão fria assim de repente, começou apenas como um bater de asas de uma borboleta, como uma pequena brisa em meus cabelos, com um pequeno gelar de barriga. Até que me congelou o coração…

Não sei o que fazer. Mesmo que o fim venha acontecendo há algum tempo, eu não achei que chegaria definitivamente. Ninguém nos ensina a ficar só, ainda mais quando queremos estar juntos. Estou tentando ver como viver isso. Simplesmente não sei o que fazer…

31 agosto 2018 CHARGES

JORGE BRAGA

KÁTIA STEIGER – GURAPUAVA-PR

Berto,

veja que assombração do caralho!

Este poste de Lula faz qualquer pessoa se arrepiar.

Mostre aí no JBF que é pra assustar os idiotas que votaram nela.

Abraços

31 agosto 2018 CHARGES

S. SALVADOR

31 agosto 2018 A PALAVRA DO EDITOR

UM PAIS E UM POVO ESCRAVIZADOS

Muito interessante o depoimento deste casal.

Não são militantes políticos, não tem partido e nem defendem qualquer ideologia.

São andarilhos, mochileiros, que vivem vagando pelo mundo.

Pelo padrão editorial do JBF, não costumo botar no ar vídeos que durem mais que 30 minutos.

Mas este vídeo, com quase 42 minutos de duração, vale a pena.

Sobre o depoimento deste casal, eu gostaria demais de ouvir a opinião de um sujeito que tem aqui no Recife.

Estou falando de um cu-munista idiota (desculpem a redundância…), fanático da Seita de Lula, que sai fantasiado de Fidel Castro no Carnaval, com um charuto na boca (ao invés de enfiado no cu) e que vive berrando em todo canto, sobretudo na internet, que Cuba é o país mais aberto, democrático, próspero e avançado do Planeta Terra.

Adoradores de Lula, de Maduro e de Fidel são todos tolôtes do mesmo pinico.

Prestem atenção:

31 agosto 2018 CHARGES

LUSCAR

A RAINHA GUINEVERE E A DIANA DO PASTORIL.

Depois que se aposentou, o vício de Odorico é o computador, toda noite depois do Jornal Nacional ele senta-se na bancada abre a tela, a partir daquele momento o homem entra no mundo irreal, navegando nos “sites” de conversas com o apelido de Lancelot. Acontece que apareceu uma Guinevere. Ele se deu bem com a distinta rainha. Conversaram horas seguidas, teclando o computador.

Odorico, homem de pouca conversa ao vivo, soltou-se nas conversas virtuais com sua nova amiga Guinevere. Passaram-se meses, as conversas entraram em detalhes e intimidades. Ele confessou ser casado ter filhos e netos. Guinevere revelou ter um caso esporádico com um alemão, mas se considerava solteira.
Marta, sua esposa, brincava com a nova mania do marido, Odorico preferia ficar no computador a ir ao cinema. Às vezes, ela frustrava-se ao dormir de banho tomado, cheirosinha, esperando os afagos do marido, e ele entretido, teclando, esquecido do mundo real.

Certa tarde, Odorico estava em casa sossegado, descansando depois do almoço quando tocou o telefone. Ao atender, se identificou, ficou surpreso, abalado quando uma voz de mulher falou do outro lado.

– Adivinhe querido sou eu? Guinevere. Não resisti ao levar uma amiga no aeroporto hoje pela manhã, ela veio para Maceió, tomei o mesmo avião, vim conhecer meu Lancelot. Estou a sua espera a qualquer hora nesse maravilhoso hotel. Sei que é loucura, mas que fazer? Sou mulher de impulsos juvenis.

Marta estava perto perguntou quem era no telefone.

– É o Benevides, um amigo de São Paulo fez um curso comigo no Banco, está em Maceió e me quer ver.

Depois do Jornal Nacional, durante a novela, arriscou convidar a esposa ir até o Hotel onde estava o amigo. Ele tinha certeza da recusa de Marta. Danou-se para o hotel.

Quando Guinevere apareceu, surpreendeu Odorico ao ver a elegante senhora, passava dos setenta (ninguém diria), de uma beleza encantadora, conservada e atraente. Abraçaram-se, dirigiram-se à beira da piscina. Em certo momento ela segurou na mão de Odorico, olhou em seus olhos, disse apenas, “Vamos?”

Arrastou-o para o apartamento, onde passaram momentos de amor agradável, maduro.

No dia seguinte Odorico inventou uma viagem a seu sítio em Penedo. Apanhou Guinevere no hotel, partiram para o litoral sul das Alagoas. Visitaram a cidade barroca de Marechal Deodoro, a praia do Francês, Barra de São Miguel, Coruripe, aonde Odorico entrou dirigindo na praia extensa de areia até a Foz do São Francisco. Almoçaram na Praia do Peba. Guinevere encantada ficou mais quatro dias em Maceió. Odorico deu a assistência que pode até ela viajar, antes ela confessou ser uma despedida da vida de solteira, na outra semana viajava para Frankfurt onde ia morar com o alemão. Jamais esqueceria Lancelot e esses dias maravilhosos em Maceió.

Odorico sentiu saudade, havia gostado daquela aventura com a Rainha Guinevere, bela setentona, com muito caldo a dar.
Mês passado ele entrou em uma roda de conversa na internet com o apelido de Guerreiro. Alguém se identificou como Diana do Pastoril. Gostou da interessante conterrânea. Depois de algumas semanas, ele ousou marcar um encontro.

Às quatro da tarde no Shopping em frente ao cinema ele sentou-se à mesa, como havia combinado, vestindo camisa azul. A Diana iria de saia azul e blusa encarnada, Odorico ficou espreitando a chegada.

Passaram-se 15 minutos, ele disfarçava comendo um pastel, com a impressão que todos olhavam para ele; aquele complexo de culpa que se tem quando se faz algo errado. Cumprimentou alguns amigos que passaram. Ficou nervoso ao ver, ao longe, Aninha, sua cunhada, gostosa solteirona. Ele ficou agoniado, com vontade de ir embora. Mas, seu espírito aventureiro fazia-o ficar naquele lugar, mesmo se sentindo alvo de todos os olhares. Mais de 30 minutos de espera levantou-se para dar uma volta, quando Aninha se aproximou perguntando.

– Será que você é o Guerreiro?.

Compreendeu que Diana era a própria cunhada. Ela para não se decepcionar, veio conhecer o parceiro, o Guerreiro, sem o vestir o combinado.

Os dois sorriram em cumplicidade. Odorico pediu discrição e segredo. A bela cunhada, foi de uma discrição exemplar, até porque durante o inesperado encontro aflorou uma empatia contida há muitos anos. O velho Guerreiro hoje tem novo hábito, em algum dia da semana, ensaia folguedos nordestinos com a Diana, cunhada predileta, deixando marcas de amor nos limpos lençóis dos motéis da orla de Jacarecica.


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa