1 agosto 2018 AUGUSTO NUNES

MINHA SAÍDA DO RODA VIVA

1 agosto 2018 CHARGES

DIL

MENINOS E MENINAS, OU, O CÉU FICA AO LADO DO INFERNO

Meninos e meninas banhando na chuva – a inocência consagrada

A rua sempre foi o melhor cenário – se adapta à qualquer apresentação. E, sequer precisa de ensaios ou repasse de texto. É a peça no teatro da vida. E nem precisamos tanto de plateia, e quem entra não precisa pagar ingresso.

A gente corria. Caía. Levantava e continuava correndo. O joelho sangrava machucado, mas era confortado pelo coração alegre e feliz. Brincar era bom. Brincar é bom. Mas, já não se brinca mais e o coração não se alegra – agora, chora de dor.

Quando chovia a rua ficava mais enfeitada, pois os adultos se transformavam em crianças e reviviam os banhos, as brincadeiras e dividiam os jacarés (biqueiras) das casas.

Numa chuva demorada, o banho também se prolongava – os meninos e as meninas tremiam, e as mães, coitadas e preocupadas, traziam toalhas, e, juntas, as ordens: “chega de banho – você já está tremendo e vai ficar resfriado”!

Na “amarelinha” o céu fica ao lado do inferno

A Maria morava naquela casa. Aquela casa que ficava quase na esquina daquela rua onde aquelas pessoas também moravam. Todos se conheciam, todos tinham filhos, todos se cumprimentavam quando se encontravam.

Aos domingos, quase todos iam à missa. Quase todos tinham o que comer. Quase todos comiam. Quase todos viviam.

As crianças. Bom, as crianças todas se conheciam. Todas brincavam juntas. Brincavam de tudo, brincavam com tudo, faziam tudo, elas próprias. Pião, pipas, bambolê, cabra-cega, esconde-esconde, corrida do ovo na colher, chuço, triângulo, corda, cabo de guerra, peteca e amarelinha.

Amarelinha na calçada. Amarelinha no asfalto e amarelinha no chão de barro batido.

Naqueles dias que já vão longe, na imagem da amarelinha o céu ficava ao lado do inferno. Vizinho um do outro. Precisava ser bom, na amarelinha da vida, para chegar ao céu sem se queimar no inferno.

Maria, a que morava naquela casa, sabia da vida de quase todos. Maria falava da vida de quase todos. Quando quase todos paravam de brincar, Maria, sozinha, ia brincar na amarelinha. Passava pela casa 1, pela casa 2, pela casa 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9, 10… mas parava no inferno.

Republicação

1 agosto 2018 CHARGES

SINOVALDO

EURICO ZAGHETO – ARACAJU-SE

Caro editor Berto,

Muito bom dia.

Dê uma olhada nesta foto onde está o candidato a presidente Guilherme Boulos e sua vice a índia Sonia Guajajara, rodeados por um bando de xibungos e de maconheiros:

Se alguém chegar aí e gritar “vamos trabalhar”, só fica mesmo a índia.

Porque ela não fala português e não sabe o significado da palavra “trabalhar”.

O resto dos vagabundos corre tudinho!!!!!!

1 agosto 2018 CHARGES

JORGE BRAGA

LARANJA MADURA

Ser vice é o sonho de boa parte dos políticos deste país: vive em palácio, com ampla mordomia, dezenas de assessores, cozinha boa e gratuita, com os vinhos que escolher, carros, motoristas, bom salário, despesa zero, e não tem nada para fazer. Há políticos que usam dinheiro público até para tomar Chicabon. Por que, então, os principais candidatos não conseguem vice?

Bolsonaro, ainda em alta, tentou o senador Magno Malta, os generais Mourão e Augusto Heleno, a advogada Janaína Pascoal, o astronauta Marcos Pontes e o príncipe (sim, os temos!) d. Luiz Philippe de Orléans e Bragança. Nenhum aceitou. A aposta de hoje é que insista em Janaína.

Alckmin, dono da maior coligação, tentou o industrial Josué Alencar, a senadora gaúcha Ana Amélia, o ex-deputado federal Aldo Rebelo. Falhou.

Marina Silva queria o ator Marcos Palmeira. E não tem outro nome.

O PT não tem nem candidato à Presidência, quanto mais à vice. Quer porque quer lançar Lula, mesmo sabendo que, pela Lei da Ficha Limpa, é inelegível. Pensou-se em Manuela d’Ávila, mas é a candidata do PCdoB à Presidência. Ela até toparia, mas numa improvável união das esquerdas.

Meirelles é candidato do MDB. Mas sem chance. E, portanto, sem vice.

Que explica que políticos experientes rejeitem um cargo que iria projetá-los? Medo, talvez, da crise. Como diz a música de Ataulfo Alves, “laranja madura/ à beira da estrada/ tá bichada, Zé, ou tem marimbondo no pé”.

Adeus, dr. Bicudo!

Inteligente, culto, corajoso, com caráter impecável; o dr. Hélio Bicudo, um dos poucos procuradores a lutar contra o Esquadrão da Morte e os torturadores do Governo militar, foi-se ontem, 31. Quem o levou não foi a idade, 96 anos: foi o amor, a tristeza pela morte de sua esposa, Déa, há meses. Bicudo, católico, foi fundador do PT e tentou evitar o “nós contra eles”. Chegou a levar a um comício petista o diretor de O Estado de S. Paulo, Júlio de Mesquita Neto. Desiludido com o PT, deixou-o; mais tarde, assinaria o pedido de impeachment de Dilma. Trabalhei com ele, sempre discordando, por 12 anos. Sempre, como hoje, lhe prestando homenagens.

A hora dos candidatos

Hoje, quarta, o PCdoB deve lançar Manuela d’Ávila. Mas pode mudar e decidir que o partido, aliado do PT desde 1989, vai se aliar a outros. Outros quer dizer PT – mas como indicar a vice de Lula se Lula dificilmente sairá?

Amanhã o MDB deve lançar Henrique Meirelles. Mas surpresas podem acontecer: há uma ala que não o quer, liderada por Renan Calheiros. Mas, se não for Meirelles, quem será? Renan, não: por causa da eleição em Alagoas, onde seu filho disputa a reeleição, prefere apoiar o PT. E não pode disputar uma eleição que possa perder, Sabe o foro privilegiado, né?

Sábado o PSDB e seus aliados do Centrão lançam Geraldo Alckmin; a Rede, Marina Silva; o Podemos, Álvaro Dias. E o PT deve insistir em Lula.

Famintos e bagunceiros

Militantes do MST decidiram ontem iniciar greve de fome em frente ao Supremo, pela libertação de Lula. O STF ordenou que saíssem, ficaram; a Polícia os tirou.

Não faça o que eu faço

Qual a opinião de Lula sobre greves de fome? Em 2010, estava em Cuba quando o preso Orlando Zapata morreu após quase três meses sem comer. Lula disse: “Greve de fome não pode ser utilizada com o pretexto de direitos humanos para libertar pessoas. Temos de respeitar a determinação da Justiça e do governo cubano de deter as pessoas em função da lei de Cuba”. Completou: “Imagina se todos os bandidos presos em São Paulo entrarem em greve de fome e pedirem liberdade”. Ou seja, dissidente político, desde que em Cuba, é para Lula exatamente a mesma coisa que bandido.

O dissidente cubano Orlando Zapata, que morreu após uma greve de fome, Fidel e Luiz Inácio Lula da Silva

Renovação

Esperando ansioso as eleições para renovar os quadros políticos? Pois, de acordo com as últimas pesquisas, a primeirona na luta pelo Senado em Minas é Dilma Rousseff, PT, com 27,8% das intenções de voto. Para a segunda vaga, quem surge é Aécio Neves, PSDB, com 20,8%.

Pode ou não pode?

O colunista Cláudio Humberto (Diário do Poder) levanta uma nova hipótese sobre Dilma: ela pode ser declarada inelegível, apesar de o impeachment ter poupado seus direitos políticos. “Dilma”, diz Cláudio Humberto, “é ficha suja: foi condenada por um órgão colegiado (o plenário do Senado), no processo de cassação, e teve as contas de 2015 rejeitadas pelo Tribunal de Contas da União”. Estaria, portanto, sujeita aos efeitos da Lei da Ficha Limpa. Mais, sempre segundo Cláudio Humberto: se o caso for levado ao Supremo, há ministros dispostos a anular o “fatiamento” do impeachment, pelo qual Dilma, apesar de condenada, manteve os direitos políticos, que deveriam ter sido suspensos por oito anos.

1 agosto 2018 CHARGES

SPONHOLZ

1 agosto 2018 DEU NO JORNAL

UMA FANTÁSTICA PAJARACA

Em parecer encaminhado ao Supremo Tribunal Federal, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, se manifestou contra um dos pedidos de liberdade feito pela defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Segundo ela, foi somente graças à atuação de Lula que o esquema de corrupção na Petrobras, investigado na Operação Lava-Jato, ganhou grandes proporções.

* * *

Vou transcrever dois trechinhos do fuderosíssimo texto que a Dra. Raquel Dodge assinou sobre Lapa de Corrupto:

“Luiz Inácio Lula da Silva, valendo-se do seu cargo assim como da sua posição no cenário político nacional, não apenas orquestrou todo o esquema de arrecadação de propinas oriundas da Petrobras por diversos partidos, como também atuou para que seus efeitos se perpetuassem, nomeando e mantendo em cargos de direção da mencionada empresa estatal pessoas comprometidas com atos de corrupção e que efetivamente se corromperam e se omitiram em seu dever de ofício de impedir o resultado criminoso”.

“Foi somente em razão da atuação de Luiz Inácio Lula da Silva, comprometida com seus interesses particulares, que tal esquema ilícito foi capaz de assumir essas proporções. Ele, conforme exposto à exaustão ao longo da peça, foi responsável diretamente por nomear, para altos cargos da Petrobrás, pessoas sabidamente comprometidas com atividades de corrupção, atuando, ainda, para manter tal situação. Essas circunstancias tornam os crimes cometidos pelo ex-presidente de rara gravidade”.

Ela citou os nomes de alguns guabirus de alta patente que Lapa de Corrupto nomeou como diretores da Petrobras:

“Repise-se: Paulo Roberto Costa, Renato Duque, Nestor Cerveró, todos já condenados por corrupção, foram nomeados Diretores durante o Governo de Luiz Inácio Lula da Silva”.

Ela lembrou também que Lapa de Corrupto foi eleito presidente “com um ferrenho discurso anticorrupção, alardeando sua honestidade e prometendo combate aos dilapidadores dos cofres públicos” e “em virtude de sua retórica de probidade e retidão“.

E também disse que “tais fatos elevam sobremaneira o grau de censurabilidade da conduta do recorrente e devem ser punidos à altura“.

Quem quiser se deliciar e ler na íntegra a cacetada de Raquel Dodge, uma goiana que se formou em Direito na Universidade de Brasília e fez Mestrado em Harvard, basta clicar aqui.

Garanto a vocês: é uma formidável pajaraca de grosso calibre, com 13 palmos de comprimento e 13 cm de diâmetro, lascativamente empurrada no furico de Lapa de Corrupto.

Vale a pena ler.

“Tô fudido. A dotôra butô no meu cu sem vasilina e sem cuspe”

1 agosto 2018 CHARGES

ATORRES

1 agosto 2018 AUGUSTO NUNES

HADDAD É UMA DILMA MAIS PEDANTE

O palavrório do provável candidato do PT à Presidência confirma que o poste fabricado por Lula continua afetado por severas avarias

Ministro da Educação do governo Dilma, Fernando Haddad, entre tantas outras derrapagens, editou livros escolares que celebravam a cretinice e conseguiu promover um exame do Enem só depois de dois fiascos retumbantes. Em maio de 2011, irritado com as críticas a uma dessas obras segundo as quais o errado está certo, fez uma assombrosa comparação entre Hitler e Stálin:

“Há uma diferença entre o Hitler e o Stálin que precisa ser devidamente registrada. Ambos fuzilavam seus inimigos, mas o Stálin lia os livros antes de fuzilá-los. Essa é a grande diferença”. Passados sete anos, o palavrório do provável candidato do PT à Presidência confirma que o poste fabricado por Lula continua afetado por severas avarias.

Nesta semana, Haddad afirmou que o governo Lula “foi o mais responsável de todos os governos da história” e debitou a situação falimentar do Brasil na conta de Michel Temer (o vice em quem votou duas vezes). Varado de luz como um santo de vitral, na imagem perfeita de Nelson Rodrigues, garantiu que só o ex-presidente presidiário salvará o país que reduziu a escombros com a ajuda de Dilma. Também informou que o Centrão é “o que tem de mais fisiológico no país”.

Haddad disse isso com a mesma expressão aparvalhada exibida naquela foto que o mostra mendigando o apoio de Paulo Maluf para eleger-se prefeito de São Paulo. Até Haddad desconfia que, embora seja tudo o que dele se diz, o Centrão jamais conseguirá ser mais abjeto do que a seita que tem em Lula seu único deus.

Fernando Haddad é uma Dilma Rousseff que não diz coisa com coisa com palavras mais pedantes. E, também como Dilma, mente com mais frequência do que respira.

1 agosto 2018 CHARGES

SPONHOLZ

1 agosto 2018 A PALAVRA DO EDITOR

O INSTITUTO DATA BESTA INFORMA

Este são os números finais da última pesquisa organizada pelo Instituto Data Besta:

SE UM PRESIDIÁRIO PUDER SER CANDIDATO A PRESIDENTE DA REPÚBLICA, EM QUEM VOCÊ VOTARIA?

1) Ninguém – 35%
2) Fernandinho Beira-Mar – 20%
3) Marcola – 12%
4) Lula – 9%
5) Suzane Von Richthofen – 7%
6) Eduardo Cunha – 3%

A Editoria desta Gazeta Escrota agradece a vibrante participação dos seus patrióticos leitores.

Até a próxima!

1 agosto 2018 CHARGES

IOTTI

1 agosto 2018 EVENTOS

COLUNISTA FUBÂNICO NA BIENAL DO LIVRO DE SÃO PAULO

A 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo (3 a 12/08) terá pela segunda edição seguida um espaço exclusivo criado para resgatar a Cultura Popular Nordestina.

Denominado “Cordel e Repente” e organizado pela Editora IMEPH, o espaço contará com um caminhão personalizado dentro do pavilhão, que se transformará em um grande palco para artistas que se expressam através dessa literatura. “O Espaço do Cordel e Repente se consolidou como uma ação de grande porte na divulgação, preservação e disseminação das artes e saberes ligados a cultura tradicional nordestina.

Com muita satisfação, vamos levar esse ano cerca de 100 artistas entre cordelistas, repentistas, escritores, músicos e contadores de histórias. Na edição de 2016, fomos eleitos pelo Instituto Data Folha como o segundo espaço mais visitado da 24ª Bienal, esse ano, gostaríamos de ser o primeiro”, comenta Lucinda Marques, curadora do espaço.

Entre os destaques da programação está Moraes Moreira, que fará o lançamento de uma nova edição do livro A história dos novos baianos e outros versos, escrito em linguagem de cordel. Após o lançamento com sessão de autógrafos, o artista fará um pocket show para o público.

 Espaço Cordel e Repente na Bienal de SP de 2016

Outros nomes já confirmados são os dos artistas e escritores Maciel Melo, Socorro Lira, Paola Torres, Xangai, Chambinho do Acordeon, Adelson Viana, Paulo de Tarso, Klévisson Viana, Rouxinol do Rinaré, Marco Aurélio, Crispiniano Neto, Antônio Francisco, Arlene Holanda, José Walter, Bráulio Tavares, Celso Antunes, Marcos Mairton e Valdério Costa.

Colunista fubânico Marcos Mairton estará na Bienal do Livro de São Paulo/2018

1 agosto 2018 CHARGES

AMARILDO

1 agosto 2018 DEU NO JORNAL

SUSTENTE O QUE PROMETEU, SUJEITO!

Em coletiva realizada nesta última segunda-feira 30, militantes do Movimento Trabalhadores Sem Terra anunciaram para esta terça-feira 31 o início de uma greve de fome para exigir a libertação do ex-presidente Lula que está preso há quase 4 meses, em Curitiba.

João Pedro Stedile, líder do MST apresentou ou seis manifestantes que iniciarão a greve de fome por tempo indeterminado.

Segundo Stédile, eles receberão a acompanhamento médico e só terminarão o jejum após a soltura de Lula.

* * *

Torço ardentemente para que Stédile cumpra o que prometeu.

Que a greve só termine quando Lula for solto.

Ou seja, daqui a 145 meses.

Isto sem contar outros processos que ainda estão tramitando.

Sustente a palavra, seu cabra.

Eu só lamento é que você não vá participar também da greve. Uma pena mesmo.

Tirastes o teu cu da reta e vais matar de fome os militantes zisquerdóides idiotas que escalastes pra passarem fome.

Mesmo assim, incentive a greve e faça voltar a esta terra a fome que Lula extinguiu há anos (segundo Ceguinho Teimoso).

Estou aqui com uma salva de fogos pra comemorar o último dia de greve, daqui a 12 anos e 1 mês.

Se, durante o decorrer do movimento fomístico, Lula receber outra sentença e tiver seu tempo de cadeia aumentado, prometo aumentar também a duração do foguetório.

1 agosto 2018 CHARGES

SANTO

FELINTO, DO APÔIS FUM

O violonista Felinto de Moraes, com os trajes que se apresentava com os “Turunas da Mauricéia”, quando de sua temporada no Teatro Lírico do Rio de Janeiro (1927)

Naquele hoje distante Carnaval de 1957, uma marcha-de-bloco tomou conta das ruas e salões, cantada aos quatro ventos por crianças e velhos, mulheres e homens, a relembrar sem querer velhos carnavais dos anos vinte, onde reinavam as figuras de Felinto, Pedro Salgado, Guilherme e Fenelon, quando das saídas dos blocos carnavalescos mistos das Flores…, Andaluzas …., Pirilampos …, Apôis Fum….

Tratava-se de Evocação, um frevo-de-bloco composto por Nelson Ferreira, que se tornara o grande sucesso da Fábrica de Discos Rozenblit, fundada no Recife em 1952 e distribuidora do selo Mocambo para todo Brasil.

Gravado em 1956 para o carnaval de 1957, em disco em 78 RPM nº 15142 B, matriz R 791, foi o primeiro grande sucesso da gravadora, produzido no Recife e cantado em todo o país.

A marcha tornou-se execução obrigatória em qualquer festa carnavalesca e, mesmo nos dias atuais, é comum encontrar-se grupos de foliões entoando animadamente em uma só voz: Felinto…, Pedro Salgado, / Guilherme, Fenelon, / Cadê teus blocos famosos ?! / Blocos das Flores…, Andaluzas…, / Pirilampos…, Apôis Fum… / dos carnavais saudosos ?!..”

Declara o próprio Nelson Ferreira, em depoimento ao Museu da Imagem e do Som de Pernambuco e em texto inserido no álbum duplo Rozenblit – LPP 015/16 (1968), que Evocação nº 1 fora inspirado em figuras de blocos carnavalescos do Recife dos anos 20, então desaparecidas: Felinto de Moraes e Fenelon Moreira (de Albuquerque) eram do Apôis Fum; Pedro Salgado era presidente do Bloco das Flores; Guilherme de Araújo era a figura de proa do Andaluzas em Folia e do Pirilampos de Tejipió; o velho Raul Moraes era compositor, pianista e ensaiador do Bloco das Flores, para o qual escreveu várias marchas, inclusive a Marcha Regresso. Dela usei os versos ‘Adeus, adeus minha gente / Que já cantamos bastante’. Fiz Evocação nº 1 numa noite, de uma vez só.

Dentre as figuras de destaque do Carnaval de então, notabilizava-se Felinto de Moraes (Recife, 1884 – Rio de Janeiro, 1927), fundador e principal dirigente do bloco Carnavalesco Apôis Fum, fundado na povoação da Torre em 1925.

Clique aqui e leia este artigo completo »

1 agosto 2018 CHARGES

SINFRÔNIO

1 agosto 2018 DEU NO JORNAL

ESTOU ÀS ORDENS

A quatro dias do prazo final para a definição das chapas, a maioria dos postulantes à Presidência da República ainda não conseguiu um vice para disputar a eleição em outubro.

Os partidos têm até este domingo (5) para realizar as convenções nacionais nas quais serão definidos os candidatos, as alianças com outras legendas ou até mesmo a neutralidade na disputa presidencial.

O prazo para registro no Tribunal Superior Eleitoral das chapas definidas até domingo é o próximo dia 15.

* * *

Estou às ordens de qualquer um destes partidos que ainda não tem vice.

Podem dispor do meu nome.

A única coisa que peço é uma besteira, uma tolice.

Uma verbinha pra tirar da miséria as finanças desta gazeta escrota.

Minha ideologia partidária dependerá da oferta: quem oferecer mais, pode dispor do meu nome.

Sem restrições.

E tem mais:

Em caso de vencermos a eleição e acontecer um impeachment, eu assumirei com o compromisso de roubar pro partido mais ainda do que o titular do cargo.

Pela pose escrota, os partidos podem confirmar que este Editor tem estampa pro cargo

1 agosto 2018 CHARGES

NICOLIELO

1 agosto 2018 JOSIAS DE SOUZA

BEM ALIMENTADO, LULA TERCEIRIZOU GREVE DE FOME

Seis militantes de movimentos sociais iniciam nesta terça-feira, em Brasília, uma greve de fome pela libertação de Lula. Comandante do ”exército do MST”, João Pedro Stédile declarou que o tempo de duração da greve será determinado pela ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal.

“Ela foi indicada para respeitar a Constituição”, disse Stédile, ao lado dos companheiros que prometem fechar a boca. “Tem dois recursos aguardando julgamento – uma ADC do PCdoB, que consulta se uma pessoa pode ser presa antes do julgamento de todos recursos; e um outro recurso da OAB, sobre validade da presunção de inocência até o julgamento da última instância. Basta colocar os recursos em plenário para acabar com a greve.”

Em português claro, deseja-se pressionar o Supremo para rever a regra que autorizou o encarceramento de condenados em segunda instância. A questão já foi apreciada pelos ministros da Suprema Corte quatro vezes desde 2016. Na votação mais recente, produziu-se um placar de 6 votos a 5 contra a concessão de um habeas corpus que impediria a prisão de Lula.

Ironicamente, os devotos do líder petista fazem por Lula um sacrifício que ele se abstém de fazer por si mesmo. Lula desenvolveu uma ojeriza por greves de fome. Em fevereiro de 2010, ainda na pele de presidente, o agora presidiário realizou uma viagem oficial a Cuba. Desembarcou em Havana no dia da morte do dissidente cubano Orlando Zapata Tamoyo, que ficara sem comer por 85 dias.

Instado a comentar a privação alimentar do preso político cubano, Lula declarou: “Lamento profundamente que uma pessoa se deixe morrer por uma greve de fome. Eu, depois da minha experiência de greve de fome, pelo amor de Deus, ninguém que queira fazer protesto peça para eu fazer greve de fome que eu não farei mais.”

Na época, o repórter Elio Gaspari rememorou a “experiência” de Lula: “Em 1980, quando penou 31 dias de cadeia que ajudaram-no a embolsar pelo Bolsa Ditadura um capital capaz de gerar mais de R$ 1 milhão, Lula fez quatro dias de greve de fome. Apanhado escondendo guloseimas, reclamou: ‘Como esse cara é xiita! O que é que tem guardarmos duas balinhas, companheiro?’.”

Em março de 2010, já de volta ao Brasil, Lula adicionou ao comentário infeliz que fizera em Havana uma pitada de escárnio. Em defesa da soberania cubana, o então presidente petista comparou os presos políticos da ditadura dos irmãos Castro com os bandidos comuns esquecidos no interior do sistema carcerário de São Paulo.

Eis o que declarou Lula: “Eu penso que a greve de fome não pode ser utilizada como pretexto de direitos humanos para libertar pessoas. Imagina se todos os bandidos que estão presos em São Paulo entrarem em greve de fome e pedirem liberdade. Temos que respeitar a determinação da Justiça e do governo cubano de deter as pessoas em função da legislação de Cuba, como quero que respeitem ao Brasil.”

Quer dizer: considerando-se os critérios de Lula, condenado a 12 anos e um mês de cadeia por corrupção e lavagem de dinheiro, os militantes que se dispõem a deixar de inserir alimentos por sua libertação deveriam respeitar a “determinação da Justiça” brasileira. Sucede, porém, o oposto.

Bem alimentado, Lula patrocina o surgimento de mais uma excentricidade eleitoral. Depois da candidatura presidencial cenográfica de um ficha-suja, depois da campanha presidencial por correspondência, Lula conduz desde a cela especial de Curitiba um inusitado processo de terceirização de greve de fome.

* * *

GREVE DE FOME PRÓ-LULA INICIA SOB TUMULTO NO STF

1 agosto 2018 CHARGES

IOTTI


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa