TROVINHAS ESCROTAS

Do Dr.Goyambú Bigeyes

5 agosto 2018 CHARGES

DUM

5 agosto 2018 A PALAVRA DO EDITOR

SIGA O EXEMPLO: VOTE SÓ EM CANDIDATOS HONESTOS

O JBF, imbuído de sentimentos cívicos e patrióticos, convoca os seus leitores a seguir o edificante exemplo contido no vídeo abaixo.

Vote em candidatos honestos.

Político ladrão só é eleito porque alguém votou nele“.

Esta frase indesmentível está contida no brilhante pronunciamento que vocês irão ouvir agora.

Aprenda bem esta lição: não estrague seu voto elegendo político ladrão.

5 agosto 2018 CHARGES

SPONHOLZ

ANA ORNELAS SALES – CAMPOS DOS GOYTACAZES-RJ

Prezado editor Berto,

Não foi apenas o fundador do PT Hélio Bicudo, recentemente falecido, que viu a besteira que fez e que reconheceu a tempo.

Veja este outro exemplo de uma fundadora do PT, a senhora Sandra Starling:

Em tempo de campanha e de peditório de votos, não custa nada lembrar o que significa votar no PT.

Significa ser idiota. Nada mais que isto.

Um grande abraço, prezado editor.

5 agosto 2018 CHARGES

AMARILDO

5 agosto 2018 AUGUSTO NUNES

PALANQUE NA GAIOLA

Gleisi acredita que Lula será autorizado a fazer comícios em todas as cadeias do país

“Lula vai estar em todos os palanques independente da situação dele”.

Gleisi Hoffmann, senadora e presidente do PT, garantindo que a Justiça vai autorizar Lula a fazer comícios em todas as unidades do sistema penitenciário brasileiro.

5 agosto 2018 CHARGES

CACINHO

5 agosto 2018 A PALAVRA DO EDITOR

INDIGNAÇÃO E REVOLTA DENTRO DO CURRAL

A intervenção do presidiário Lula no PT pernambucano – lá do fundo da cela em Curitiba Lula detonou a candidatura de Marília Arraes e ordenou ao bando que apoiasse a reeleição do atual governador Paulo Câmara, do PSB -, provocou uma faniquito da porra entre os descerebrados da militância aqui da terrinha.

Todavia, o curral de antas, ao invés de esculhambar com Lula, o proprietário do partido e responsável pela mudança, cinicamente se revoltou contra o portador da notícia, um petralha de alto escalão, detentor de mandato e conhecido pelo codinome de Pato Rouco, embora oficialmente seu nome conste na lista do senado como sendo Humberto Costa.

Francamente, eu chega se mijei-me todinho de tanto se rir-se-me: vermêios esculhambando com outro vermêio e chamando-o de “golpista”.

Isto mesmo: golpista!!!!!

Idiotas petêlhos chamando outro idiota petêlho de “golpista” é música pros ouvidos de quem usa a razão e raciocina.

E ainda tem um grito de “fela da puta” com que um irracional luleiro brinda Pato Rouco, conforme vocês verão no vídeo a seguir.

Pra completar o surrealismo da cena, os desocupados encheram os ares com um refrão tão irreal quanto surrealista: “Partido é dos trabalhadores“.

Vejam e divirtam-se:

Mas a comédia vermêio-istrelada não parou por aí.

Pato Rouco, acossado e acuado, teve que explicar que não foi ele que vetou a candidatura de Marília, e sim o chefe da quadrilha.

Tirou o cu da reta num constrangimento incomum para um petralha.

E externou o que o mundo inteiro já sabia: dentro do “democrático” PT, uma propriedade particular, não se toma qualquer iniciativa que não seja por ordem do dono.

Escutem o que ele falou:

Num tá arretado!!!

Fizeram a maior zona dentro de um bando que já é intrinsecamente uma zona.

Vamos botar o jegue fubânico Polodoro pra rinchar.

Rinchar em homenagem aos tabacudos da militância petêlha.

Rincha, Polodoro!!!

5 agosto 2018 CHARGES

GENILDO

OS BRASILEIROS (XIII): GREGÓRIO BEZERRA

Gregório Lourenço Bezerra nasceu em Panelas, PE, em 13/03/1900. Trabalhou na agricultura ainda criança e ficou órfão do pai aos sete anos, e da mãe aos nove. Foi morar no Recife junto a família dos fazendeiros que empregavam seus pais, mas não ficou muito tempo. A promessa de estudar não foi adiante e permaneceu analfabeto até os 25 anos. Passou boa parte da infância dormindo na rua e entre as catacumbas do cemitério de Santo Amaro. Nessa época trabalhou como carregador de malas na estação ferroviária, ajudante de pedreiro e jornaleiro.

Foi como vendedor de jornas que começou a se interessar pela política, através da leitura que os colegas faziam para ele. Em 1917 foi preso pela primeira vez, quando participava de uma manifestação de apoio à Revolução Bolchevique, que se passava na Rússia e à greve geral reivindicando direitos trabalhistas. Passou cinco anos preso na Casa de Detenção do Recife, onde conheceu o cangaceiro Antonio Silvino, do quem se tornou amigo. Ao sair da prisão, em 1922, com dificuldades de arrumar emprego, alistou-se no Exército e dedicou-se, como autodidata, à sua própria alfabetização. Com a intenção de fazer carreira militar, entrou para a Escola de Sargentos de Infantaria, no Rio de Janeiro e foi instrutor da Companhia de Metralhadoras Pesadas. Em 1929, retorna ao Recife e filia-se ao PCB-Partido Comunista Brasileiro.

Dois anos depois, é designado instrutor de educação física do Colégio Militar de Fortaleza. Por sua própria conta, criou uma célula do PCB em Fortaleza, contrariando a orientação do partido. Em 1935 participou da “Intentona Comunista”, movimento promovido pela ANL – Aliança Libertadora Nacional, na condição de líder do levante militar. Na tentativa de roubar armamentos do CPOR, foi preso acusado pela morte de um tenente e ferimento de outro. Nesta segunda prisão, recebeu uma condenação de 28 anos, primeiro em Fernando de Noronha, seguida por outra temporada no Rio de Janeiro, no Presídio Frei Caneca. Nesta ocasião, dividiu a cela com o secretário-geral do PCB, Luís Carlos Prestes. Foi aí que aprimorou seus conhecimentos sobre as condições econômicas e políticas do Brasil, bem como sobre o movimento comunista internacional.

Com o fim do Estado Novo e a legalização do PCB em 1945, foi anistiado e elegeu-se deputado federal constituinte por Pernambuco, com a maior votação do estado. Em 1948 foi cassado junto com todos os parlamentares comunistas. Passou a viver na clandestinidade por nove anos, e neste período viajou para Goiás e Paraná, organizando núcleos sindicais como militante do PCB. A terceira prisão veio em 1964, com o Golpe Militar. Foi preso enquanto organizava a resistência armada dos camponeses ao golpe em apoio ao governo de João Goulart (federal) e Miguel Arraes (estadual). Levado para o Recife, sofreu as mais terríveis torturas e humilhações públicas: teve os pés imersos em ácido de bateria e foi obrigado a andar sobre britas. Em seguida foi arrastado pelas ruas de Casa Forte, enquanto o tenente-coronel Darcy Viana Vilock incitava a população a linchá-lo. O povo, consternado pela cena, não atendeu a incitação do coronel. Estas cenas foram transmitidas ao vivo pela televisão.

Em 1967 foi condenado a 19 anos de prisão, e foi libertado em 1969, junto com outros 14 presos políticos, em troca da libertação do embaixador dos Estados Unidos, Charles Burke Elbrick, sequestrado pelos guerrilheiros. Passou a viver na Rússia após um curto período no México e Cuba, só retornando ao Brasil em 1979, com a promulgação da anistia. Logo em seguida começou a divergir do PCB e desligou-se de seus quadros. No mesmo ano publicou sua autobiografia “Memórias” (relançado em 2011 pela Boitempo Editorial).

Pouco depois, filou-se ao PMDB, candidatou-se a Deputado Federal, em 1982, mas perdeu e ficou como suplente. No ano seguinte, já doente, declarou: “Gostaria de ser lembrado como o homem que foi amigo das crianças, dos pobres e excluídos; amado e respeitado pelo povo, pelas massas exploradas e sofridas; odiado e temido pelos capitalistas, sendo considerado o inimigo número um das ditaduras fascistas”. Faleceu em 21/10/1983. Em sua homenagem, o poeta Ferreira Gullar compôs o poema-cordel intitulado “História de um valente”.

Valentes, conheci muitos,
e valentões, muito mais.
Uns só Valente no nome
uns outros só de cartaz,
uns valentes pela fome,
outros por comer demais,
sem falar dos que são homem
só com capangas atrás.
Mas existe nessa terra
muito homem de valor
que é bravo sem matar gente
mas não teme matador,
que gosta da sua gente
e que luta a seu favor,
como Gregório Bezerra,
feito de ferro e de flor.

Em 2004 foi realizado o documentário de 28 minutos “Gregório Bezerra, feito de ferro e de flor”, dirigido por Anna Paula Novaes, Raquel barros e Rosevanya Albuquerque. O filme ganhou os prêmios de Destaque e Menção Honrosa no Festival Brasileiro de Cinema Universitário.

5 agosto 2018 CHARGES

J. BOSCO

5 agosto 2018 A PALAVRA DO EDITOR

DEDO NA FERIDA E PAJARACA NO FURICO

O jornalista Ricardo Kotscho com o ex-presidente Lula, condenado e cumprindo pena por corrupção

O jornalista Ricardo Kotscho conhece Lula e o PT como ninguém.

Ele foi secretário de imprensa no governo do atualmente presidiário e milita no partido desde sua fundação.

Kotscho publicou em sua página na internet um artigo muito interessante e revelador.

Um texto que tem uma meia dúzia de bobagens, mas cujo título já diz tudo e que está na medida certa pra ser comentado pelo fubânico luleiro Ceguinho Teimoso.

Vale a pena ler.

Está transcrito logo em seguida.

* * *

LULA APEQUENA O PT, ARROSTA A JUSTIÇA E HUMILHA OS VELHOS ALIADOS

O que está acontecendo com o ex-presidente Lula, o maior líder político do país após Getúlio Vargas?

Em poucas horas, no final da tarde de sexta-feira, ele conseguiu fazer strike contra ele mesmo e o partido que criou 30 anos atrás.

De uma só tacada, Lula apequenou o PT, a sua direção, os militantes reunidos na convenção nacional em São Paulo, humilhou possíveis aliados e advogados de defesa, e arrostou novamente a Justiça, onde tem perdido todas as paradas.

Preso há quatro meses numa cela solitária em Curitiba, Lula parece ter perdido contato com a realidade, lamento muito ter que dizer.

Apenas uma semana depois daquele belíssimo festival de música e democracia em defesa do Lula Livre!, no Rio, que reanimou a militância petista, já estavam todos comemorando a indicação de Manuela D´Ávila, do PCdoB, como vice de Lula, que seria anunciada na tarde deste sábado.

A notícia dada primeiro pela agência Reuters agitou as redes sociais e eu mesmo até me animei a bolar um slogan para a chapa Lula-Manu: “A esperança voltou”.

Durou pouco a alegria, como costuma acontecer. Voltou a tristeza.

Ao ser informado sobre o andamento da convenção, que estava fechando a chapa presidencial, Lula chamou às pressas a Curitiba a presidente do partido, Gleisi Hoffmann, e mandou dizer que não havia nada definido.

Decidiu sozinho que o partido não acataria o prazo da Justiça Eleitoral para a inscrição das chapas até segunda-feira, dia 6, o que pode até impedir a participação do PT nestas eleições.

No momento em que o PT parecia sair do isolamento para transformar a convenção nacional numa grande festa, voltou tudo à estaca zero.

Lula queria mais prazo para tentar ainda uma aliança com Ciro Gomes porque acredita que só haverá espaço para um candidato do campo da esquerda nesta eleição.

Mais ou menos na mesma hora, Ciro tinha divulgado uma carta aos brasileiros na rede social em que acenava para um possível diálogo com o PT, se Lula puder ser candidato.

Ao sair do presídio, falando em nome de Lula, Gleisi deu o primeiro sinal:

“Não tem nada fechado, é uma possibilidade (Manuela como vice). Nós temos o PDT como aliado. Acho que Ciro Gomes seria um bom vice para o presidente Lula”.

Pelo que conheço de Ciro, isso deve ter deixado o ex-ministro de Lula ainda mais irado com a direção do PT.

Como assim, vice de Lula, se a candidatura de Ciro já tinha sido oficialmente lançada pelo PDT esta semana?

E, ainda por cima, apresentada, assim de passagem, por Gleisi Hoffmann, a repórteres incrédulos que aguardavam a saída dela do prédio da Polícia Federal.

De mais a mais, a única pessoa que poderia conversar com Ciro sobre a formação desta chapa seria o próprio Lula.

Mas por que só agora, que está se esgotando o prazo legal para a formação de chapas?

Por que os dois não conversaram antes, se tantos líderes políticos já tinham estado na cela de Lula em Curitiba discutindo a formação de uma frente de esquerda?

Ciro não quis ir lá ou Lula não aceitou receber o antigo aliado? Quem vai saber…

A esta altura, quem ainda pode acreditar numa chapa Lula-Ciro disputando a eleição no dia 7 de outubro?

A única consequência prática de toda esta lambança, até o momento em que escrevo, foi humilhar o eterno aliado PCdoB e sua a presidenciável Manuela D´Ávila, que toparia retirar sua candidatura para ser vice de Lula.

Querem agora que ela espere no banco de reservas até o dia 15, quando Lula e o PT finalmente vão decidir o que pretendem fazer da vida?

Só falta agora Ciro conseguir trazer Manuela para ser vice dele, o que já se estava especulando na manhã deste sábado, em que o PCdoB também está fazendo a sua convenção.

No fim, vai acabar sobrando para o PT fazer uma chapa puro sangue, sem Lula, o que colocará em risco a própria sobrevivência do partido.

Para completar, nesse meio tempo, sem quase ninguém perceber, o diretório nacional do PT derrubou por 57 votos a 29 o recurso de Marília Arraes para manter sua candidatura a governadora de Pernambuco, que foi rifada pelo partido no acordo tabajara com o PSB, só para isolar Ciro Gomes.

Com isso, conseguiram apenas rachar o PT de Pernambuco, que homologou a candidatura de Marília, e o PSB de Minas, que deveria retirar a candidatura de Márcio Lacerda para apoiar o petista Fernando Pimentel, mas vai recorrer à Justiça

A semana chega ao fim com a convenção do PT esvaziada de sentido, sem a presença do candidato a presidente, que continua preso, e sem vice definido.

Para mim, que acompanho a longa história de Lula e do PT desde o início, é simplesmente inacreditável e inexplicável o que aconteceu nos últimos dias e horas.

Se não consigo entender, como poderia explicar?

Me lembrei de um artigo do português José Saramago, Nobel de Literatura, publicado no jornal espanhol El País, em que ele escreveu:

“Até aqui eu cheguei. De agora em diante, Cuba seguirá seu caminho, eu fico por aqui”.

Saramago considerou imperdoáveis as execuções de três dissidentes cubanos acusados de terrorismo e rompeu com Fidel, por achar que “discordar é um direito escrito com tinta invisível em toda declaração de direitos humanos”.

“Tem coisa que pode e tem coisa que não pode”, simplesmente, já filosofava o sábio Frederico Branco nos anos 60 do século passado, na velha redação do Estadão.

Desse jeito, Lula e o PT estão deixando sem argumentos até os mais fiéis militantes que ainda os defendiam após o golpe parlamentar que derrubou Dilma e levou o ex-presidente à prisão.

Em vez de voltar ao poder, correm agora o risco de assistir a uma disputa entre direita e extrema-direita no segundo turno.

Não era este o final que eu imaginava no começo desta história.

Vida que segue.

5 agosto 2018 CHARGES

THIAGO LUCAS

5 agosto 2018 EVENTOS

É HOJE! – PARA OS FUBÂNICOS DE RECIFE E OLINDA – RELICÁRIOS: MEMÓRIAS DO SOM

O “RELICÁRIOS: MEMÓRIAS DO SOM”, traz, no próximo domingo, dia 05, ao Museu de Arte Sacra de Pernambuco, mais um concerto da série de 16 apresentações, desta vez com o Trio Aquillon, que é formado por um oboé barroco, uma viola da gamba e um cravo. A iniciativa é incentivada pelo FUNCULTURA, FUNDARPE e Secretaria de Cultura do Estado de Pernambuco e conta com o apoio do Departamento de Música da UFPE. As entradas custam R$ 2,00 (R$ 1,00) e o valor arrecadado será doado ao Lar Fabiano de Cristo.

O Trio Aquillon surgiu do prazer de tocar música barroca com instrumentos de época, pondo em prática conhecimentos da performance historicamente informada. Cada instrumento traz a sonoridade dos séculos XVII e XVIII e, consigo, uma atmosfera de refinamento e eloquência que permite a criação de uma ambiente sonoro que vai do toque mais suave ao mais pungente, como sugere a estética barroca.

O programa deste concerto traz um pouco do repertório de caráter misterioso e elegante do barroco francês, com obras de Marais, Hotetterre e Boismortier; com Vivaldi, o virtuosismo e dramaticidade do barroco italiano; por fim, traz ao público uma amostra do estilo galante do nosso grande mestre, José Maurício Nunes Garcia.

Artur Ortenblad (oboé barroco) – Jardel Souza (viola da gamba) – Luciana Câmara (cravo)

PROGRAMA

Marin MARAIS (1656-1728)
PRELUDE E DOUBLE, do Livro I

Jacques HOTETTERE (1674-1763)
PREMIÈRE SUITE DE LA DEUXIÉME LIVRE DE PIECES POUR LA FLÛTE TRAVERSIÈRE
Prelude – Caprice – Allemande – Sarabande – Menuet 1 – Menuet 2 – Sicilienne – Gavotte – Gigue

José Maurício Nunes GARCIA (1767-1830)
MÉTODO DE PIANOFORTE
Lição 4/II, Andantino – Fantezia nº 4, Moderato

Antonio VIVALDI (1678-1741)
SONATA PARA OBOÉ em Dó Menor RV53
Adagio – Allegro – Andante – Allegro

Joseph Bodin de BOISMORTIER (1682-1765)
TRIO SONATA op. 3 nº 2
Allegro – Adagio – Allegro

* * *

Data: 05/08/2018
Local: R. Bpo. Coutinho – Carmo, Olinda – PE, 53030-000
Horário: 16h
Entrada: R$ 2,00 (R$ 1,00) – O valor arrecadado será doado ao Lar Fabiano de Cristo

5 agosto 2018 CHARGES

AROEIRA

O QUE PARECE, E O QUE É

Aécio desistiu de disputar a reeleição ao Senado, e tenta a Câmara Federal. Alegação: “A gravidade da situação de nosso Estado exigirá uma bancada forte e unida na defesa dos interesses de Minas”. Verdade: Aécio temia ser derrotado. E, sem foro, é com Moro. Aécio prefere o STF.

Alckmin escolheu uma grande vice: a senadora gaúcha Ana Amélia. Alegação: Alckmin disse que ela sempre foi sua favorita. Verdade: Alckmin tentou Josué Alencar, que pagaria sua própria campanha; e Álvaro Dias, para livrar-se do oponente que disputa seus eleitores. Na falta do dinheiro de um e dos votos do outro, optou pela melhor candidata.

Os verdes se aliaram a Marina, indicando Eduardo Jorge para vice. Alegação: “A aliança reforça o trabalho nos Estados”, disse o presidente do PV. Verdade: ou aceitava a vice de Marina ou ficava sem nada.

O PSC, do Pastor Everaldo, retirou a candidatura de Paulo Rabello de Castro à Presidência e o indicou para vice de Álvaro Dias, do Podemos. Alegação: “A aliança”, diz Paulo Rabello, “é o primeiro passo para acabar com a picaretagem na política.”. Verdade: Rabello corria o risco de ter menos votos que Meirelles, pois de Meirelles se sabe ao menos que é candidato e foi ministro de Temer. Álvaro Dias empacou nas pesquisas e não tinha um vice popular. Vai portanto de Rabello, que não é popular mas tem boa reputação e ficha limpa. Antes ao lado do que concorrendo.

Assim é…

A aliança de Álvaro Dias com Rabello foi rica em boas frases. O Pastor Everaldo, presidente do PSC de Rabello, disse que a principal negociação foi programática. “O senador aceitou incorporar à sua proposta de governo nosso Plano de 20 Metas”. Claro! E o fará assim que descobrir que metas são essas. Renata Abreu, presidente do Podemos de Álvaro Dias, festejou a aliança: “Além de PSC e Podemos, o PRP estará na aliança”. Álvaro Dias disse que busca o apoio do PROS. E ainda falou com ar de alegria!

…se lhe parece

E Alckmin? Na Globonews, elogiou a história do PTB, que o apoia. É uma história rica, riquíssima: Roberto Jefferson, seu presidente, cumpriu pena por ser condenado no Mensalão, e é investigado pela Polícia Federal no caso da venda de registros de sindicatos no Ministério do Trabalho.

Falsa força

Os candidatos medem forças pelo número de simpatizantes no Facebook e no Twitter. Mas qual é o número? Com a ferramenta Twitter Audit, o colunista Cláudio Humberto apurou quantos simpatizantes são falsos. No caso de Lula, 20%. De Dilma, 30% – ou seja, de 6,02 milhões de seguidores, 1,8 milhão são fake. Bolsonaro tem, entre seus seguidores, 24% inventados (pior: segundo O Globo, um secretário parlamentar de Bolsonaro, cujo salário é pago pela Câmara, é figura-chave no esquema. Traduzindo, o caro leitor paga para o candidato ter seguidores fake). E o campeão absoluto em seguidores falsos é Alckmin, com 36%.

Pois é: contar seguidores no Facebook e no Twitter como se fossem eleitores é a mesma coisa que ficar rico no Banco Imobiliário.

Falsos puros

Lula jogou pesado e, de seu escritório na carceragem da Polícia Federal em Curitiba, torpedeou a candidatura de Ciro Gomes (que foi seu ministro), única possibilidade real de união dos partidos de esquerda. A união de esquerda que podia admitir era em torno de seu nome – embora inelegível.

O PT mantém o discurso da pureza ideológica. Mas se aliou àqueles a quem chamava de “golpistas” para as disputas estaduais. Em Alagoas, fechou com Renan Calheiros; em Pernambuco, fez o possível para rifar Marília Arraes e se aliar ao governador Paulo Câmara, do PSB (mas Marília venceu a convenção – e agora?). No Piauí, a senadora Regina Souza, do PT, foi queimada; o partido apoia Ciro Nogueira, do PP, um dos líderes do Centrão (que, nacionalmente, está com Alckmin). E no Ceará o PT apoia Eunício – que não apenas chamavam de “golpista” mas atacavam por ser amigo do presidente Michel Temer. Em resumo, vale tudo, exceto aquilo que possa prejudicar a suprema posição de Lula.

Atenção às mulheres

Vale a pena prestar atenção nas duas gaúchas envolvidas na disputa pela Presidência: Manuela d’Ávila, candidata do PCdoB à Presidência, e Ana Amélia, do PP, vice de Alckmin, são adversárias, pensam diferente, mas pensam. Manuela d’Ávila tinha sido lançada pelo PCdoB para ocupar o espaço até que o partido decidisse o que fazer, mas ocupou-o tão bem que, a menos que haja uma união das esquerdas, é candidata até o fim. Ana Amélia é competente, ficha limpa, corretíssima (este colunista, que trabalhou com ela na Rede Bandeirantes de Televisão, é seu admirador). E há anos é colocada pelos jornalistas entre os melhores senadores. Observe.

5 agosto 2018 CHARGES

LUTE

5 agosto 2018 DEU NO JORNAL

O PICA-DOCE

Túlio Gadelha, advogado pernambucano e namorado da apresentadora da TV Globo Fátima Bernardes, está cotado para ser o candidato do PDT ao governo do seu estado.

Já há enquetes em redes sociais no Recife sobre quem você quer para primeira-dama de Pernambuco.

Um dos nomes listados é o da apresentadora da Globo.

No momento, o namorado dela é candidato a deputado federal pelo PDT.

* * *

Que candidato a deputado que nada!

Ele tem que ser candidato a gunvernador.

E ainda mais no partido de Ciro Gomes!

É pra torar!!!

Um cabra que come uma celebridade feito Fátima Bernardes merece gunvernar o nosso istado.

Se Fátima dá pra ele, eu também vou dar pra ele.

Dar o meu voto, bem entendido…

Ele merece ! ! !

5 agosto 2018 CHARGES

SIMANCA

PORQUE VOU VOTAR EM BOLSONARO

Antes de mais nada, é bom que se diga que uma das minhas regras de vida que mais prezo é NÃO IDOLATRAR e NÃO REVERENCIAR NINGUÉM. A única exceção que tenho feito até hoje é à figura de Jesus, o Cristo, e assim mesmo com muitas restrições às inúmeras baboseiras que foram agregadas à sua memória por interesses diversos.

Assim, posso dizer que vou votar em Bolsonaro, bem como vou instar insistentemente todas as pessoas que conheço para que façam o mesmo, por uma série enorme de razões que passarei a detalhar abaixo.

Primeiramente, Jair Messias é hoje A ÚNICA BARREIRA que se interpõe entre o Brasil e o completo domínio de nosso país por essa esquerda patológica que se infiltrou em todos os escaninhos de nossa nação, especialmente nas esferas governamentais. CARACA!!!! Até eu já estou falando em “esferas” de governo. Esse linguajar escroto é grudento e invade nossas mentes,

Esse cara, e tudo o que ele representa, é a última tábua de salvação que nos resta, no meio desse mar tormentoso, contra o tsunami de mentiras, enganos, falácias, manipulações, cooptações com dinheiro público e conseguido através de propinas e extorsões, pressões as mais diversas, tais como a exclusão de círculos profissionais e acadêmicos, e por aí vai, de quem não se enquadra nos esquemas mentais definidos pelo partido “hegemônico”. Ou escolhemos Bolsonaro, ou aceitamos a barbárie bolivariana em toda sua força. O simples fato de Bolsonaro frequentar o Congresso nacional por diversos mandatos, sem nunca ter sido envolvido em nenhuma forma de corrupção, já o transforma numa espécie de virgem residindo em um puteiro de quinta categoria. O pior de tudo é que todas as rameiras gonorrentas da política sabem disso e lhe devotam ódio por não ter se curvado à práxis reinante no ambiente corrompido e putrefato.

A sua conhecida defesa de uma posição de rigor para com os bandidos, assim como a sua defesa de um total apoio às vítimas deles, vai frontalmente contra a pregação esquizofrênica das esquerdas, em que o criminoso seria “vítima da sociedade” e, portanto, estaria autorizado a cometer toda espécie de crime contra os cidadãos. O criminoso, na visão desta gangue política, seria pura e simplesmente mais um agente da revolução socialista e estaria antecipadamente absolvido de toda e qualquer atrocidade que viesse a cometer.

Bolsonaro representa, antes de mais nada, um basta à ditadura do “Politicamente Correto”, em que não se pode mais chamar as coisas pelo seu verdadeiro nome. Uma hipocrisia canalha e idiotizante, onde todos devem se pautar pelos chavões definidos pelo partidão e utilizar apenas eufemismos idiotas que nada dizem. Escondem mais do que revelam a verdadeira natureza das coisas e as intenções ocultas. Infiltram de maneira subliminar conceitos e ideologias caras às esquerdas e que visam única e exclusivamente minar e solapar o arcabouço civilizacional de nossa sociedade, preparando o terreno para a revolução socialista. Desta forma, as pessoas não seriam mais definidas pelo SEXO masculino ou feminino, já que o “GÊNERO”, segundo esse bando de imbecis venenosos, seria uma “construção social”. Acreditam esses jumentos que a realidade objetiva não existe. Tudo seria fruto de construções coletivas. Tudo seria relativo: A moral, a decência, os valores, os princípios, a ética. TUDO! O que deixaria o campo totalmente liberado para que a cúpula dirigente decidisse como moralmente aceitável tudo o que mais lhe conviesse. Querem ver um exemplo disso: A questão do aborto.

Tudo começa com a liberação geral de uma sexualidade sem freios e sem nenhum padrão de moralidade. Abandona-se de forma irreversível toda uma tradição de moral e de convivência civilizada construída através de muito esforço e de séculos de sofrimentos. Tudo, mas literalmente TUDO MESMO, passou a ser considerado permitido. Os meios de comunicação de massa, normalmente os grandes influenciadores do comportamento de uma multidão imensa de ignorantes descerebrados, passa a martelar consistentemente que o bonito é ser gay, que não há mal nenhum na promiscuidade mais desbragada, que a noção de pecado, de aberração e de abominação foi totalmente abolida. Deblaterar contra estas abominações passou a ser até CRIMINALIZADO! Dá para aceitar?

Na etapa seguinte, temos uma situação em que quase um terço de todas as crianças que nascem no Brasil são filhas de adolescentes com menos de 15 anos de idade. Ao final, bem mais que a metade das crianças brasileiras são criadas em lares onde só há um dos conjugues, normalmente a mãe. As abestalhadas pela pregação massiva dos meios de imbecilização de massas, chegam aos 19 ou 20 anos, normalmente analfabetas e ignorantes, totalmente despreparadas para uma vida produtiva e com 2 ou três filhos de pais diferentes que ninguém sabe direito por andam. Se tiverem sorte, recebem uma pensão miserável que mal e porcamente dá para comprar algum alimento. Os avós, quando existem, assumem parte deste descalabro para tentar salvar as crianças do desastre da criminalidade e das drogas, normalmente sem muito resultado. Esta é a militância que está sendo preparada pela pregação esquerdista: Um país de bastardos, criados de solta, feito bode na caatinga. Perfeito para a implantação do socialismo.

É então que a mãe, turbinada por algum álcool na ideia, depois de dançar bastante funk, parte para mais uma transa eventual de fim de semana. Engravida mais uma vez! A única saída que lhe parece aceitável passa a ser o aborto, a fim de evitar que mais um indesejado venha a se juntar àqueles que já estão lhe pesando na vida. Apela para alguma droga abortiva ou para um açougueiro indicado por alguma amiga de copo e de cruz que já passou por situação similar. É aí que milhares estão sendo atendidas nas emergências do SUS e muitas morrendo. É daí que sai um dos principais argumentos que estão sendo utilizados pelo governo para justificar o aborto: O imenso custo econômico para o sistema de saúde dessas internações e tratamentos. Minha sugestão é que sigamos raciocínio similar para os acidentes com motos, que custam muito mais ainda. Acidentou um motoqueiro? Não chame o SAMU! Passe com o carro por cima dele umas duas ou três vezes para assegurar que não vai necessitar de tratamento nenhum. Esta decisão dará uma economia imensa para todo o sobrecarregado SUS. Se podemos autorizar as mães a matar os seus próprios filhos, por que não podemos estender este “tratamento” aos motoqueiros?

Querem saber mais detalhes sobre as diferenças marcantes que nos levam à decisão por Bolsonaro?

Acessem o site Beraká. Boa parte dos argumentos e das imagens mostradas foram retirados de lá.

5 agosto 2018 CHARGES

YKENGA

DUAS FACES DA INTELIGÊNCIA

ARIANO SUASSUNA

Felizmente esse homem que tinha orgulho de ser brasileiro e morar na terra onde nasceu, deixou um grande legado. É sempre prazeroso ler, ou ouvir um ser humano que utilizou sua inteligência para cultivar ideias próprias e teve coragem em divulga-las.

A maior invenção da humanidade. O “pegador” de Roupas!

* * *

CHARLES CHAPLIN

Com inteligência aliada à ousadia, Charles Chaplin, é o responsável pela direção, roteiro e também protagonizou em 1940, o filme O Grande Ditador. Vamos rememorar uma das últimas cenas. O filme completo e dublado está disponível na internet.

O Discurso

* * *

Dica:

Quem quiser dar um descanso aos neurônios, uma comédia no estilo faroeste de 1948 com ótima produção, protagonizada por Bob Hope e Jane Russell. O filme é dublado. Clique no título para assistir: O Valente Treme Treme

5 agosto 2018 CHARGES

J. BOSCO


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa