12 agosto 2018STAND-UP COM POESIA



MUNDO IMUNDO

Deus criou o homem
Depois de fazer o mundo
Antes de todo mundo…
Fez ali a sua imagem
Encheu-se de coragem
E lhe deu livre arbítrio
Lhe disse ao terminar:
Não é permitido errar
Ganhe o pão com seu suor
Que agora vou descansar

Aí o homem fez o resto
E o que mais fez foi errar

Somos um caso perdido
Se o Mestre sabia disso
Por que nos deu livre arbítrio?

MEU POEMA

Te vejo como um poema
Em gestação ou nascida
Sublime, bela, vivida,…
No palco, atriz serena,
Tinteiro, papel e pena
Às vezes, noite sombria
Quero numa manhã fria
Contigo um dedo de prosa
Um jardim cheio de rosas
Pra transformar em poesia

PENA DA PENA

Não me dá pena quando a pena
Seca pra dar vida ao poema.
Mas, me dá pena quando a pena…
Seca pra não dar vida a cena.

Aí dá dó.

BARCO A DERIVA

Meu barco
Está a deriva
Você na proa …
Eu na popa
Você nuinha
Eu sem roupa…
Perdidos em alto mar
Nós dois, eu e você
Nem queremos saber
Em qual praia iremos parar

Tomara seja deserta.

5 Comentários

  1. Obrigado meu caro joaquimfrancisco, nos verdes mares da minha imaginação não existe tubarões.

    Obrigado meu irmão
    Itaerço
    Imperatriz-ma

  2. Concordo, meu caro Johnny Hooker, mas, assim como você não consegui fazer melhor, nem por isso vou ser ruim na casa do caralho, como você sugeriu, fico por aqui mesmo. Fique a vontade. Sugiro, não me leia.

    Um abraço
    Itaerço
    Imperatriz-ma

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa