4 dezembro 2018O LIXO SERÁ VARRIDO



Um manual para candidatos à diplomacia brasileira deixa claro porque Jair Bolsonaro pediu para seu futuro chanceler Ernesto Araújo limpar o Itamaraty da influência dos governos petistas.

A Fundação Alexandre de Gusmão, vinculada ao Ministério das Relações Exteriores, editou um manual para candidatos à diplomacia brasileira com críticas ao presidente eleito Jair Bolsonaro, registra “O Globo“.

No volume “História do Brasil”, do professor João Daniel Lima de Almeida, o presidente eleito Jair Bolsonaro é tratado como uma pessoa que “se orgulha de sua homofobia”.

A publicação, em destaque no site do órgão do Itamaraty, foi lançada em 2013, sob a gestão do chanceler Antonio Patriota, durante o governo da petista Dilma Rousseff.

Cinco anos depois, a obra ainda é um guia recomendado aos pretendes à carreira diplomática.

Por esses e outros motivos, Bolsonaro prometeu varrer o Partido dos Trabalhadores (PT) do Palácio Itamaraty.

* * *

O vocábulo “homofóbico” escrito na notícia aí de cima, e que é usado e abusado pelos tabacudos muderninhos, tem tudo a ver com o Itamaraty, um tradicional valhacouto de xibungos dos punhos-de-renda.

Tem baitola que só a porra nos corredores daquela casa!

O verbo “varrer“, que está no último parágrafo, foi aplicado corretamente.

O lixo diplomático vermêio-istrelado que emporcalha e avacalha o nosso Ministério das Relações Exteriores deve ser ensacado e entregue ao caminhão coletor do lixo da Esplanada dos Ministérios.

Pra ser despejado no esgoto.

A esculhambação petralhífera da política externa do Brasil, durante a zona governamental que foi a Era Lula, arrombou a tabaca de Xolinha!!!!

Xolinha de tabaca arrombada com o vergonhoso aparelhamento bolivariano imposto pelo PT à política externa da nação brasileira; felizmente a população esquartejou e enterrou a quadrilha na última eleição presidencial

1 Comentário

  1. Taquipariu!!! E pensar que eu cheguei à 3ª fase do Concurso de Admissão à Carreira Diplomática, não entrei porque “butei” pra fuder no governo à época, que era justamente o filho da puta do lularápio. Sempre soube que havia muita frescura nas salas e corredores do Ministério das Relações (ôps!!!) Exteriores; Alguém já havia me alertado pra isso, que era uma putaria sem igual, mas eu queria ser Diplomata. Não sei se foi livramento, mas sinceramente, se eu tivesse siddo aprovado e fosse representar um país cujo governo era na época do petralhismo, me causa nojo, vontade de vomitar e é contra os meus princípios, aprendidos com meus pais, minha família tradicional e tudo aquilo que eu aprendi de bom na minha vida.

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa