7 dezembro 2018AS COISAS ESTÃO MUDANDO



Os policiais militares que salvaram uma idosa que havia sido feita refém por bandido foram condecorados no Rio de Janeiro.

A cerimônia de reconhecimento pelo serviço dos policiais aconteceu nesta quarta-feira (5), mesmo dia em que a senhora ficou sob poder de um ladrão.

A condecoração foi feita pelo Comandante do 10° Batalhão de Polícia Militar, Tenente Coronel M. Teixeira, na Sede do 10°Batalhão de Polícia Militar, informa o “Pleno.News”.

Tereza de Jesus Ferreira Sacramento, de 83 anos, voltou a encontrar os policiais na tarde desta quarta durante uma visita que recebeu da corporação. Na ocasião, ela ganhou um buquê de flores que foi entregue pelos agentes.

A ocorrência aconteceu na cidade de Valença, no interior do Rio de Janeiro.

Pela manhã ela estava a caminho de uma farmácia quando acabou mantida refém por um bandido em fuga. O homem tinha acabado de roubar uma joalheria e ameaçou atirar nela caso a polícia não o deixasse escapar.

Temendo pela vida da senhora, os policiais atiraram no ladrão, que acabou morrendo. A ação da polícia foi elogiada em todo o país.

Nas redes sociais, o presidente eleito Jair Bolsonaro também se manifestou sobre o caso, expressando satisfação com a conduta aplicada contra o bandido.

* * *

Ótimo!

Excelente notícia.

Os policiais salvaram a vida da idosa e mandaram o bandido pros quintos dos infernos. Sob aplausos do povão!

E foram condecoradores por esta façanha.

Em tempos recentes, recentíssimos, estes heróis seriam crucificados, sendo alvos das cacetadas dos idiotas muderninhos.

E também seriam xingados pelas marias dos rosários babacas que defendem estupradores, latrocidas e marginais.

Parabéns aos policiais.

E parabéns à autoridade que os condecorou.

7 Comentários

  1. Parabéns a polícia! É assim que tem que ser, valorizar a ação correta, antes que algum esquerdopata venha infernizar a vida da sociedade.

  2. Repito o que disse por ocasião de outro caso semelhante.

    Não condeno a ação dos policiais; acredito que agiram de acordo com a lei e com as circunstâncias. Porém, uma ação que termina com morte jamais é motivo de comemoração.

    Me parece, pela reação das pessoas e pelos comentários na imprensa, que ficaram felizes com a morte do bandido e não com a salvação da refém.

    Fico me perguntando: se o bandido tivesse sido desarmado e preso a reação das pessoas seria a mesma?

  3. Para desarmar o bandido alguém corre o risco de morte. Se fosse preso certamente logo estaria na rua para recomeçar a carreira, pois não faltam advogados para defender criminosos. É fácil ponderar sobre uma situação em que outros corram os riscos. Se o bandido fosse preso e condenado a uma pena severa ,de forma a se inibir tal atitude a reação das pessoas de bem seriam as mesmas.

Deixe o seu comentário!


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa