7 julho 2018 DEU NO JORNAL

LULA NA PRESIDÊNCIA DO SUPREMO

A pouco menos de três meses de assumir a presidência do Supremo Tribunal Federal no lugar da ministra Cármen Lúcia, o ministro José Dias Toffoli se ocupa em montar um time de ouro de assessores e conselheiros para auxiliá-lo na tarefa pelos próximos dois anos.

Por ora, e informalmente, quem o orienta na área de comunicação e de relações com a mídia é o jornalista Franklin Martins, ex-ministro da Secretaria de Comunicação Social do governo Lula entre 2007 e 2010.

Martins foi responsável pela campanha de Dilma nas redes sociais na eleição de 2014.

Toffoli serviu ao PT como advogado, depois como assessor do ministro José Dirceu de Oliveira na Casa Civil, e mais tarde como Advogado Geral da União.

Embora reprovado duas vezes em concurso para juiz em São Paulo, foi indicado por Lula em 2009 para ministro do Supremo.

Se depender dele, a prisão em segunda instância da Justiça será revogada, Lula acabará solto apesar de condenado a 12 anos e um mês de cadeia, e a Operação Lava Jato levará um poderoso chega para lá.

Apreciador de boas marcas de uísque, Toffoli voltou a consumi-las depois de um largo período de abstenção.

* * *

Ontem, no passeio diário que faço pela selva dos horrores, entrei numa destas páginas zisquerdóides escritas por tabacudos descerebrados.

Tava lá um artigo sobre o militante petista Dias Toffoli, ardentemente elogiado pela publicação luleira.

A defesa, a exaltação e o explicacionismo que foram feitos pra este canalha, reprovado DUAS VEZES vezes em concurso pra juiz de primeira instância e condenado por crime do corrupção – coisa que é uma rotina na ficha de qualquer petista ilustre -, me deixam desesperançado e desiludido com o gênero humano.

A consciência de que pertenço a esta raça de bípedes que explica e justifica a nomeação de Tofinho pro STF e enaltece a podridão que permeia a justiça de Banânia, me deixa amargurado.

Einstein estava coberto de razão.

7 julho 2018 DEU NO JORNAL

PÉ-FRIO AFUNDOU O SONHO DO HEXA

Lula, o hóspede ilustre da carceragem da PF em Curitiba, mandou um “Vem, Hexa!” em sua conta oficial no Twitter antes da derrota do Brasil para a Bélgica.

Não contente com isso, ainda colocou a hashtag #BrasilHexaLulaTri.

Já não conseguiu a primeira coisa, BrasilHexa, e, se as leis do Brasil valerem, também não conseguirá a segunda, LulaTri.

* * *

Agora tá explicada a derrota.

O presodenciável Lula Pé-Frio azarou a seleção.

Cada terra tem o Átila que merece.

O nosso flagelou a canarinho.

6 julho 2018 DEU NO JORNAL

VAI TRABALHAR, PELEGADA ! ! !

O sepultamento do imposto obrigatório no Supremo Tribunal Federal é vitória do trabalhador contra oportunistas que fizeram da sindicalização um lucrativo negócio, que fez surgir no País as atuais 17.289 entidades criadas para se habilitar ao “bolo” anual de R$ 3,5 bilhões.

Dinheiro mais fácil não há, e sem qualquer obrigação de prestar contas.

Com isso, o Brasil concentra hoje 91% dos sindicatos existentes no planeta.

* * *

Vemos repetir:

Banânia tem 91% do total de sindicatos existentes em todos os países do Planeta Terra.

Conforme as últimas investigações, havia negociatas envolvendo cartas sindicais que eram traficadas por valores entre R$ 200 mil e R$ 4 milhões.

Detalhe que vale relembrar:

Foi aprovada uma lei estabelecendo que os sindicatos deveriam prestar contas ao TCU.

Mas a lei foi vetada.

Por quem?

Pelo atualmente prisioneiro Lula, cumprindo pena por grossa ladroagem.

O fubânico lulo-sindicaleiro Citador de Links dará mais detalhes sobre este veto pra vocês.

Enfim, o que vale mesmo e o que deve ser comemorado é a extinção desta putaria que era a taxa de roubalheira sindical.

A pelegada tá tendo dor de cabeça e sofrendo de insônia, apavorada com a perspectiva de ter que trabalhar.

O que é uma ótima notícia.

6 julho 2018 DEU NO JORNAL

DEIXOU O CAPITALISMO PRA TRÁS

A cidade cubana que torce sempre para o Brasil na Copa

Ruas de Bauta são pintadas de verde e amarelo e quem não consegue entrada para assistir no telão reúne amigos em casa para ver jogos da seleção brasileira.

A única vez que Cuba esteve em um Mundial de futebol foi em 1938.

Por isso, a cada torneio o país escolhe por qual seleção vai torcer, mas isso não acontece nessa cidade em que em toda Copa o coração de seus 50 mil habitantes é verde e amarelo.

As ruas da cidade são enfeitadas com bandeiras que proclamam “Ordem e Progresso” e os jogos são transmitidos no teatro do povoado.

Quem não consegue entrada para assistir no telão, se reúne em casa com os amigos para acompanhar a Seleção canarinho.

* * *

Para torcer pelo Brasil, os cubanos fazem passeatas em carros que são verdadeiras jóias da tecnologia automobilística.

Segundo Ceguinho Teimoso, os automóveis cubanos deixam os automóveis americanos pra trás muitas léguas.

Vejam só que modelo azul-58 do caralho:

O pezinho-de-rabo da cubana realça o amarelo da calçola, assim como o peitinho duro fica realçado na camisa verde.

Mais avançado que o carro, só mesmo a televisão de tubo, modelo Castro-58, onde a turma se reúne pra ver os jogos em preto e branco.

Ou, então, em vermêio foice-martelo.

Televisão de tubo e carros dos tempos de Fulgencio Batista…

Revolução comuno-socialista é desse jeito:

Ré na evolução!

5 julho 2018 DEU NO JORNAL

SOLTAR LADRÕES PROVOCA INVEJA

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal, autorizou o retorno de Mário Negromonte ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia.

Investigado na Lava-Jato, ele tinha sido afastado em fevereiro deste ano por ordem do Superior Tribunal de Justiça.

Em 2011 e 2012, quando era filiado ao PP, ele foi ministro das Cidades durante o governo da ex-presidente Dilma Rousseff.

Em fevereiro, o STJ aceitou denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República contra ele por corrupção passiva e, em razão disso, o afastou do cargo.

* * *

Ex-ministro do governo do PT.

Denunciado por corrupção passiva.

Tinha mesmo que ser perdoado por algum canalha do STF.

Os colegas morrem de inveja do protagonismo de Gilmar na imprensa.

Boca-de-Buceta, o libertador de ladrões, provoca ciúmes entre os seus pares.

“Num é só tu que tem direito de brilhar nas manchetes, Gilmar. Eu também gosto de aparecer como beneficiador de corruptos. É a glória ! ! !”

5 julho 2018 DEU NO JORNAL

O ADVOGADO DO PT

5 julho 2018 DEU NO JORNAL

DIFAMANDO UM INOCENTE

Novos e-mails adicionados à ação penal em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é acusado de receber propinas da Odebrecht confirmam que valores pagos na compra de um imóvel para o Instituto Lula foram debitados na conta corrente de propina para o PT.

Ao orientar sobre o pagamento, o empresário Marcelo Odebrecht diz a seus executivos para debitarem de uma conta “que Hilberto S. mantém“. Hilberto Silva era o responsável pelo departamento de propina da empreiteira.

O custo … É uma conta que Hilberto S. mantém debita a 3 fontes distintos 3 x 1.057.920“, recomenda Marcelo Odebrecht, em e-mail encaminhado a Paulo Melo, um dos executivos da empresa, em 9 de setembro de 2010.

Os e-mails mostram ainda que o ex-ministro Antonio Palocci, que confessou ter administrado a conta corrente do PT na empreiteira, foi avisado da compra do imóvel por meio de seu assessor, Branislav Kontic.

No dia 9 de setembro de 2010, Marcelo reencaminhou para Kontic uma mensagem que recebeu de Melo, no qual o executivo lhe informa sobre a compra do prédio.

Marcelo, o imóvel foi comprado hoje via contrato particular e efetuado pgto. Não foi possível fazer a escritura pública ainda por pendências, o advogado está providenciando a solução“, diz o email de Melo.

E Marcelo Odebrecht repassa a Kontic: “Brani, peço avisar o chefe“.

* * *

Presumo que o empregado cumpriu a ordem do patrão e tenha avisado o chefe.

O fubânico roxo-luleiro Ceguinho Teimoso, que conviveu com Lula bem mais que Marcelo Odebrecht, vai desmentir tudo.

Ceguinho garante que em toda a história de Banânia nunca houve uma viva alma mais honesta que Lula.

Ganha até de Jesus Cristo!

O fato é que esta troca de e-mails é uma infame mentira da grande mídia golpista.

Basta dizer que a matéria foi publicada no jornal O Globo.

E, se saiu n’O Globo, não pode ser verdade.

Não existem os e-mails citados na notícia.

Não existe nem mesmo um instituto chamado Lula!

O Globo inventou tudo.

5 julho 2018 DEU NO JORNAL

CORRUPTOR ATIVO SEGUE EXEMPLO DO CORRUPTO PASSIVO

O juiz Marcelo Bretas condenou Eike Batista a 30 anos de prisão e a pagar uma multa de R$ 53 milhões no processo em que o ex-bilionário foi investigado pelo MPF de corrupção ativa dentro do âmbito do esquema de Sérgio Cabral.

Eike foi acusado de pagar propina de US$ 16,5 milhões ao ex-governador.

* * *

O Departamento Jurídico do JBF apurou que Eike vai contratar a caríssima equipe de advogados de Lula.

Assessorada pelo fubânico luleiro Ceguinho Teimoso.

Pra sustentar a tese de que Eike é o homem mais inocente do Rio de Janeiro.

E tão honesto quanto Jesus Cristo.

Eike e Lula: uma parelha de éticos, honrados, dignos, probos e honestos banânicos

5 julho 2018 DEU NO JORNAL

NOTÍCIA BANÂNICA

* * *

Esta fato se assucedeu-se ontem, na cidade de Campo Limpo Paulista, estado de São Paulo.

Uma notícia autenticamente banânica:

Ladrões roubando um político.

E vestidos de policiais!

Vão ter cem anos de perdão.

4 julho 2018 DEU NO JORNAL

O LIVRO DO CONDENADO

Das 500 páginas do primeiro dos dois volumes do livro de memórias de José Dirceu, que será lançado em agosto pela Geração Editorial, algumas são reservadas para descrever suas várias decepções com Lula.

A primeira, que ele qualifica de grave, deu-se no dia em que Lula venceu a eleição de 2002.

Dirceu conta que estava tudo combinado para que ele fizesse o discurso da vitória na Avenida Paulista.

Só que Lula tinha outros planos.

Escalou José Genoíno para a tarefa.

Já no palanque, Dirceu soube por um assessor que fora rifado.

Quis se retirar. Mas, soldado fiel, cumpriu a ordem de Lula calado e sem se rebelar.

O que, aliás, faz até hoje.

* * *

Zé Dirceu, o condenado mensaleiro e irmão-gêmeo de Tofinho, vai levar porrada do fubânico luleiro Ceguinho Teimoso.

Ceguinho considera Lula infalível.

Ele classifica Lula como o único ser humano no Planeta Terra que não comete erros. Ao contrário do que diz Zé Mensaleiro em seu livro de memórias.

Atenção leitores: não estou sendo irônico nem fazendo gracinha.

Ceguinho acha isto mesmo!!!

É só pesquisar aqui no JBF.

Ceguinho já disse que não há uma viva alma neste país que seja mais honesta do que Lula.

É por isso que o JBF é a página humorística que mais faz sucesso em Banânia.

4 julho 2018 DEU NO JORNAL

UMA PERFEITA PARELHA BANÂNICA

Roseana Sarney, que quer voltar ao governo do Maranhão, manifestou apoio à campanha “Lula Livre” nas suas redes sociais.

Atualmente no MDB, a filha de José Sarney postou uma foto em que abraça o hóspede da carceragem da PF em Curitiba, com a frase “o Maranhão está com Lula, eu também estou” e o comentário “a luta de Lula por Justiça também é nossa!”.

“Lula é meu amigo pessoal. Eu não abandono amigo, por mais difícil que seja a situação dele. Enquanto houver recurso possível na Justiça, estarei com ele nessa luta”, declarou Roseana.

* * *

Francamente, fiquei comovido com esta declaração de amor que a filha de Zé Sarney fez a Lula.

Lindo, lindo, lindo ! ! !

Lula e Roseana formam uma parelha banânica perfeita.

Perfeitíssima.

Os dois se merecem mutuamente.

E quem vota neles merece os dois.

O presodenciável Lula, homem petralhalmente coerente, retribui o amor de Roseana à altura.

4 julho 2018 DEU NO JORNAL

PENSE BEM ANTES DE FALAR MERDA

Em decisão monocrática, Dias Toffoli negou habeas corpus a um homem condenado pelo furto de uma bermuda que custava R$ 10 – devolvida à loja de onde foi retirada.

Segundo a Defensoria Pública da União, que atende o acusado, o homem é alcoólatra e morador de rua.

Ele foi condenado a um ano e sete meses de reclusão pelo furto, pena mantida pelo TJ-MG e pelo STJ.

O MPF defendeu a concessão do habeas corpus, mas Toffoli negou argumentando que o réu é reincidente e, nesses casos, a jurisprudência do STF impede a aplicação do princípio da insignificância.

Esse é o mesmo Dias Toffoli que, também monocraticamente, decidiu que José Dirceu – condenado no mensalão e na Lava Jato – não pode ser submetido ao incômodo de uma tornozeleira eletrônica.

* * *

Segundo parecer do fubânico lulo-petista Ceguinho Teimoso, militante do mesmo credo que Toffoli, o caso do fudido que roubou 10 reais nada tem a ver com o caso do abastado mensaleiro Zé que roubou um pouquinho mais que 10 reais.

Transcrevo ao pé da letra o parecer que Ceguinho escreveu ontem aqui no JBF:

“Embora cause perplexidade manter uma pena de prisão a um morador de rua, alcoólatra, a comparação com José Dirceu é imprópria, porque o primeiro é reincidente, e Súmula do próprio STF estabelece que reincidente perde o direito ao benefício relativo à insignificância do furto; já o José Dirceu não é reincidente.

Pois bem, é preciso entender o que é reincidente, antes de falar merda.

O Código Penal, em seu artigo 63, define o que é reincidência, nos seguintes termos: “Verifica-se a reincidência quando o agente comete novo crime, depois de transitar em julgado a sentença que, no País ou no estrangeiro, o tenha condenado por crime anterior.”

José Dirceu não teve ainda trânsito em julgado de sentença condenatória.”

Leram?

Intenderam?

Pois é isto mesmo.

Façam como Ceguinho: pensem bem antes de falar merda.

Remeti o comentário para o gabinete Antonio Dias Canalha Toffoli e ele ficou feliz que só a porra.

“Muito obrigado, Ceguinho Teimoso, querido parceiro de militância petista. Eu e os companheiros Dirceu, Gleisi e Lula ficamos imensamente felizes com o seu parecer. Obrigado ao JBF pela divulgação”

4 julho 2018 DEU NO JORNAL

RECORDISTA: UMA CENTENA DE PROCESSOS NO LOMBO

Nos últimos 25 anos, 50 pessoas já processaram o presidenciável Ciro Gomes por calúnia, injúria, difamação ou pediram indenizações por danos morais após declarações do pedetista.

É o que indica um levantamento de dados nos portais dos Tribunais de Justiça do Ceará, Distrito Federal, Rio de Janeiro e de São Paulo, além do Superior Tribunal de Justiça e do Supremo Tribunal Federal.

São quase cem ações e recursos em andamento, oito delas protocoladas só em 2018.

Em ao menos seis casos, Ciro foi condenado a pagar R$ 315 mil em indenizações.

Os processos em andamento que informam valores das causas somam mais R$ 914,7 mil.

A maioria está em tramitação na Justiça do Ceará.

* * *

E esse cara quer ser presidente.

Em se tratando da República Federativa de Banânia, é um tabacudo bem indicado pra concorrer.

Não se esqueçam-se que neste país Collor, Lula e Dilma já foram eleitos presidente.

Enfim, considerando-se o eleitorado que temos, Ciro tem muita chance.

E eu fiquei aqui pensando comigo mesmo…

Uma ótima maneira de não ouvir mais merda deste idiota – que caga um tolôte oral a cada hora -, é tapar a boca dele com a pica de Polodoro.

Eu acho que vai dar certinho.

3 julho 2018 DEU NO JORNAL

UMA REPÚBLICA BANANÍFERA DO 13º MUNDO

O ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, cassou nesta segunda-feira (2) a decisão do juiz Sérgio Moro que impôs uso de tornozeleira eletrônica para o ex-ministro José Dirceu, solto em razão de uma decisão da Segunda Turma do STF.

Além da tornozeleira, Toffoli derrubou outras restrições que as medidas cautelares impunham a Dirceu, como, por exemplo, deixar o país, deixar a cidade de domicílio (Brasília) e se comunicar com outros acusados ou testemunhas.

* * *

Antonio Dias Canalha Toffoli tomou esta decisão sem provocação da defesa do corruptão Zé Dirceu, condenado a 30 anos de cadeia.

Antonio Dias Canalha Toffoli tomou a medida por conta própria, aproveitando o “feriado” provocado pelo jogo Brasil x México.

O militante petista Antonio Dias Canalha Toffoli foi subordinado de Zé Dirceu quando trabalhava no Palácio do Planalto.

O mensaleiro Zé Dirceu foi patrão de Antonio Dias Canalha Toffoli no governo petista.

Ô paiszinho de fela-da-puta é este nosso.

Puta que pariu ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! ! !

3 julho 2018 DEU NO JORNAL

CANDIDATURA DE MARCIA TIBURI É PROPAGANDA VIRAL DE MARCA DE SUPOSITÓRIOS

Joselito Müller

Lançada como candidata ao governo do Rio de Janeiro pelo PT, a filósofa Marcia Tiburi passou a ser alvo de críticas em razão de um vídeo em que ela faz digressões anais sobre filosofia.

A divulgação do vídeo causou preocupação na cúpula do PT, que chegou a avaliar que, por conta das declarações feitas nele, a legenda tomaria exatamente no local mencionado pela pensadora.

Ou seja, tomaria no cu.

A verdade, no entanto, veio à tona na manhã de hoje, quando foi revelado que tanto a pré-candidatura, como a divulgação do vídeo, fazem parte de uma campanha viral do supositório “Arrombadol”, que foi introduzido recentemente no orifício do mercado brasileiro.

2 julho 2018 DEU NO JORNAL

O PAU TÁ COMENDO

Ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad tem quebrado resistências no PT para ser alçado à condição de candidato da legenda à Presidência da República.

Mas conquistar o apoio da senadora e presidente do partido Gleisi Hoffmann à causa, Haddad ainda não conseguiu.

* * *

Tomara que troquem muitas tapas.

Que baixem o cacete um no outro.

Uma briga entre os petralhas Buceta-Coçando e Cara-de-Cu faria um bem enorme pra cidadania.

Quero ver a porrada comer no centro!

A dupla de babacas em frente ao novo hotel 5 estrelas de Lula, que veio substituir a estrela única do PT

2 julho 2018 DEU NO JORNAL

VAI OBRAR MUITO

O ex-prefeito da Cidade do México, o esquerdista Andrés Manuel López Obrador, foi escolhido como novo presidente do México nas eleições deste domingo (1º), de acordo com o Instituto Nacional Eleitoral em comunicado na madrugada desta segunda-feira (2).

* * *

O verbo obrar, na idioma nordestinês, significa cagar.

De modo que Obrador é o mesmo que Cagador.

Um cabra que caga muito.

É exatamente o que este sujeito vai fazer no México.

Afinal, estamos falando de um zisquerdista.

E a única coisa que zisquerdista sabe fazer com perfeição é obrar e espalhar merda no mundo.

Enfim, o México já perdeu mesmo antes de entrar em campo pro jogo de hoje.

Vejam o que diz o dicionário de sinonimos.com.br:

2 julho 2018 DEU NO JORNAL

VAI FALTAR MORTADELA

Por maioria de 6 votos a 3, o Supremo Tribunal Federal rejeitou nesta sexta-feira (29) pedidos para tornar novamente obrigatório o pagamento pelos trabalhadores da contribuição sindical.

A Corte analisou 19 ações apresentadas por entidades sindicais contra regra da reforma trabalhista aprovada no ano passado que tornou o repasse facultativo, em que cabe ao trabalhador autorizar individualmente o desconto na remuneração.

A contribuição equivale ao salário de um dia de trabalho, retirado anualmente na remuneração do empregado para manutenção do sindicato de sua categoria.

* * *

Bem no meio do olho do furico da pelegada.

Não vão ter mais dinheiro pra comprar pão e mortadela nas viagens pra Curitiba.

2 julho 2018 DEU NO JORNAL

ELEIÇÕES EM BANÂNIA

Traficantes e milicianos – entre eles, chefes em suas facções – estão voltando ao Rio de Janeiro autorizados pela Justiça estadual.

Polícia e MP entendem que esta medida aumenta a insegurança nas ruas.

Desde fevereiro de 2017, pelo menos 35 criminosos que cumpriam pena em presídios federais conseguiram o direito de ficar em unidades de detenção do estado.

A permanência fora do estado tem que ser justificada a cada período de um ano pela Secretara de Segurança e pelo Ministério Público.

* * *

Segundo apurou o JBF, esta transferência foi arranjada pelo gunvernadô Pezão (Putz!), substituto do prisioneiro Sérgio Cabral, eleito em 2006 com o apoio do atualmente prisioneiro Lula.

A ideia é a seguinte:

Os presos, de dentro da cadeia, vão participar da campanha de Márcia Tiburi, candidata do PT que defende a liberação do roubo e a regulamentação no Ministério do Trabalho da profissão de Assaltante a Mão Armada.

O fubânico lulista Ceguinho Teimoso, que vota no Rio de Janeiro, está engajado com muito entusiasmo na campanha de Márcia.

2 julho 2018 DEU NO JORNAL

SÓ EM BANÂNIA MESMO

Pesquisa realizada pela Intake no estado do Amazonas para o cargo de presidente da República aponta empate técnico entre o ex-presidente Lula (PT) e o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL).

Lula e Bolsonaro aparecem com 27,8% e 27,2%, respectivamente.

* * *

Detalhe importante: Bolsonaro pode concorrer.

Está livre, leve e solto.

E o prisioneiro Lula não pode concorrer.

Está preso pela justiça por grossa corrupção.

Se eu contar isto lá no istranjeiro – que em Banânia um presidiário aparece nas pesquisas como candidato a presidente do nosso país -, eles vão se mijar-se de tanto se rir-se da gente.

1 julho 2018 DEU NO JORNAL

OPERAÇÃO LIBERA A JATO

Revista Isto É

 

CORTEJO FÚNEBRE – Integrantes da 2ª Turma do STF puxam o caixão para o enterro da Lava Jato, mas a troca de cadeiras em três meses pode reverter o cenário

Nos corredores do Supremo Tribunal Federal, um sentimento une desde alguns ministros até os auxiliares mais modestos. Aumenta o número de pessoas que começam a acalentar o sonho da chegada do mês de setembro. Não exatamente porque a entrada da primavera ameniza o clima seco que já começa a sufocar Brasília. No STF, a esperança de mudança de clima é outra. Setembro marcará o momento em que a atual presidente do Supremo, ministra Cármen Lúcia, passará o cargo para o ministro Antônio Dias Toffoli. E ocupará o lugar dele na 2ª Turma de julgamento, aquela que os advogados apelidaram de “Jardim do Éden” pela forma camarada, para dizer o mínimo, com que costuma tratar os réus. Nas últimas semanas, a 2ª Turma tornou-se o foco principal de uma franca guerra interna no Supremo, que vem comprometendo a credibilidade da Corte. Na terça-feira 26, o “Jardim do Éden” atuou para rever diversas ações importantes da Operação Lava Jato. A já bem conhecida tríade formada por Toffoli, Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski atuou para confrontar a Lava Jato com uma verdadeira “Operação Libera a Jato”. Na prática, consolidou-se uma política de grades abertas – e sem mesuras. Colocou em liberdade o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu. Soltou também o ex-tesoureiro do PP João Claudio Genu. Tornou nula uma operação de busca e apreensão no apartamento da senadora Gleisi Hoffmann (PR), presidente do PT – uma semana depois de absolvê-la.

Suspendeu a ação penal movida contra o deputado Fernando Capez (PSDB-SP), acusado de corrupção e lavagem de dinheiro em um esquema conhecido como “máfia da merenda”. Toffoli ignorou mesmo o fato de Capez ter trabalhado em seu próprio gabinete no STF. Desconsiderou que a óbvia e estreita ligação entre os dois deveria impedi-lo de julgar. Com a ausência na terça 26 do ministro Celso de Mello, a porteira foi escancarada, literalmente: a tríade isolou o ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, impondo-lhe uma escalada de derrotas.

No Supremo, consolida-se a impressão de que os três ministros da 2ª Turma combinaram “limpar a pauta”. Ou seja, montaram uma articulação destinada a rever o máximo de condenações e decisões possíveis enquanto dominam o quórum. Ciente do quadro favorável, o ex-presidente Lula ingressou na quinta-feira 28 com um pedido para lá de esdrúxulo. Por meio do advogado Cristiano Zanin apresentou um novo requerimento a fim de que a segundona do STF atropele o relator da Lava Jato, ministro Edson Fachin, e retome o julgamento de seu pedido de liberdade. Fachin havia decidido enviar ao plenário o julgamento sobre a validade ou não a soltura de Lula. Para dar celeridade, e evitar um novo golpe, descartou até a opinião do Ministério Público. Cabe agora à ministra Cármen Lúcia, presidente da corte, definir a data. Lá, com o time completo, os 11 em campo, a história em geral é outra: Lula já foi derrotado pelo placar apertado de 6 a 5. Na 2ª Turma, as chances do triunfo na peleja são imensamente maiores, por óbvio. Para Zanin “o pedido de liminar deverá ser analisado por um dos ministros da 2ª Turma do STF, conforme prevê a lei (CPC, art. 988, par. 1o)”. Resta saber se Lewandowski e companhia terão a audácia de passar a patrola sobre o colega.

Mais um 7×1 contra o brasil

Se o fizerem, há consideráveis chances de êxito, como se viu na terça-feira 26, quando Fachin viveu seu dia de 7 a 1, só que pelo lado dos derrotados. Primeiro, os três ministros decidiram anular provas colhidas na Operação Custo Brasil, um desdobramento da Lava Jato em São Paulo, que apura desvios de pelo menos R$ 40 milhões no Ministério do Planejamento com a participação da senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e seu marido, o ex-ministro Paulo Bernardo. Por 3 a 1, a Turma acolheu um pedido da defesa de Gleisi, que questionava a realização de buscas e apreensões no apartamento funcional da senadora em Brasília. Os ministros argumentaram que um juiz de primeira instância não poderia determinar a busca em um imóvel funcional sem aval do Supremo. Lewandowski teceu duras críticas à operação: “É um absurdo um juiz de primeiro grau determinar busca em apartamento de uma senadora. Isso é inaceitável”. A decisão, porém, beira o surrealismo ao instaurar uma espécie de “foro privilegiado em imóveis funcionais”, ou seja, apartamentos que só podem ser alvos de buscas com autorização do Supremo. “Novidade jurídica: foro privilegiado de imóveis”, ironizou a procuradora da Lava Jato no Paraná, Jerusa Viecili. A Operação Lava Jato está concretamente ameaçada. STF deve ser o guardião da Constituição e não da injustiça e impunidade. “Enquanto todos secavam a Argentina, a maioria da 2ª Turma faz 7 a 1 contra a Lava Jato. Ops, não marcamos nem mesmo um”, lamentou o decano da Lava Jato, Carlos Fernando Lima.

O convescote de Dirceu

Na mesma sessão, Gilmar, Toffoli e Lewandowski confirmaram a soltura do lobista Milton Lyra, apontado como operador do MDB. Em seguida, decidiram ir contra o entendimento do plenário da Corte, que autoriza a prisão após condenação em segunda instância, e soltaram o ex-tesoureiro do PP, João Claudio Genu, e o ex-ministro José Dirceu. Ambos já foram condenados pelo TRF4, mas restou entendido que as penas ainda poderiam ser revistas por recursos pendentes. Entre a decretação de sua prisão pelo juiz Sergio Moro e a soltura pelo STF, Dirceu passou menos de 40 dias preso na Penitenciária da Papuda, em Brasília. Na quarta-feira 27, o petista promoveu um animado convescote em sua residência, no Sudoeste, região nobre de Brasília, durante o jogo do Brasil, regado a cerveja e petiscos variados.

A sessão continuou com mais resultados que levam os brasileiros a crer que criminosos poderosos recebem tratamento diferenciado no Poder Judiciário. Para o procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa da Lava Jato no Paraná, “os ministros Gilmar, Toffoli e Lewandowski desrespeitaram a autoridade do plenário do STF, que autorizou prisão após decisão de segunda instância. Tentaram disfarçar, mas a violação é clara. Caso se exigissem requisitos de prisão preventiva (que aliás estão presentes), não seria execução provisória”.

Na tarde de quinta-feira 28 foi a vez do ministro Marco Aurélio Mello mandar soltar outro preso de alto calibre: o ex-deputado e ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Mas como ele coleciona mandados de detenção, em ações às quais responde por corrupção e lavagem de dinheiro, Cunha permanece na cadeia, onde se encontra desde outubro de 2016 por decisão do juiz Sergio Moro.

Como se nota, Fachin ao lado de Cármen Lúcia tornaram-se ilhas de resistência, em meio ao libera geral que equipara certas togas ao que há de pior no Legislativo e Executivo, onde imperam fichas-sujas. No Judiciário, descobre-se agora, coabitam os togas sujas – aqueles que preferem sujar as próprias mãos e a indumentária de ministro a aplicar a lei.

O Brasil não é a terra da pizza, seus traçados não formam uma bota, mas está cada vez mais parecido com a Itália. Lá, como aqui, tudo começou quase por acaso puxando o novelo de um escândalo menos estrepitoso de corrupção político-empresarial que envolveu o líder dos socialistas de Milão, Mario Chiesa. Ele aspirava à prefeitura da cidade e exigia dinheiro sujo das empresas em troca de concessões de obras públicas. Foi então que um grupo de juízes, liderado por Antonio Di Pietro, uma espécie de Sergio Moro italiano, descobriu que a corrupção era como cupim a carcomer o sistema político como um todo. Como na Odebrecht, foram encontradas planilhas com as cifras oferecidas a partidos e políticos. Praticamente todos os partidos políticos teciam a grande e intrincada teia da corrupção, embora quem operasse os fios da corrupção fosse o Partido Socialista (PSI) que, com Bettino Craxi, havia alçado pela primeira vez ao poder. Entre as centenas de políticos condenados, Craxi e seu partido representaram a alma do esquema. O líder socialista acabou condenado a 17 anos de prisão, mas desertou para um exílio na Tunísia, onde terminou seus dias. Também lá, como aqui, Craxi atacou com virulência os juízes e posou de perseguido político. A trama foi revelada como um câncer comandado por um partido a infestar a classe política, mas degenerou em frustração para os italianos e na aprovação de leis que neutralizaram as punições aplicadas pela Justiça. O risco, aqui, se impõe a partir do comportamento de próceres do Supremo. “Infelizmente, o cenário é muito preocupante porque a similitude com o que ocorreu na Itália com o que está ocorrendo aqui é muito grande. As reações da classe política lá são exatamente as mesmas reações da classe política aqui. As frases são iguais. É impressionante. O ‘Judiciário quer criminalizar a política’ é uma expressão usada lá e depois usada aqui”, lamentou Rodrigo Chemim, procurador de Justiça do Ministério Público do Paraná, para quem a população está meio saturada de ouvir falar em escândalo. “E aí é o momento que os políticos aproveitam para aprovar leis que no final de contas neutralizam os efeitos da investigação”.

Em setembro, quando Toffoli sair de campo e adentrar aos gramados Cármen Lúcia, a tendência hoje ali favorável aos réus tende a se inverter. Cármen, Fachin e Celso de Mello passarão a formar a maioria que hoje está nas mãos de Toffoli, Gilmar e Lewandowski. O que preocupa a todos é a insegurança jurídica que esse clima de guerrilha traz, com decisões sendo modificadas apenas por conta da composição que detém a maioria nas turmas. Como escreveu o professor de Direito Constitucional Joaquim Falcão, o que pesa hoje no STF não é tanto “a palavra final”, do plenário, mas a “palavra intermediária” das turmas e dos ministros. As diversas mudanças de decisões são perigosas. “Isso torna o País inseguro juridicamente”, considera Falcão. Por isso, a dança de cadeiras no foro restrito é considerada mais importante que a chegada de Toffoli à Presidência da corte. Mesmo no comando do STF, ele preside um colegiado. Não pode agir contra a maioria. Seu poder concentra-se mais na definição da pauta. Como hoje as seções intermediárias do Supremo têm sido mais importantes, é na 2ª Turma que a Lava Jato e o processo de saneamento do País nutrem tempos de esperança. Se até setembro a tríade libertadora não colocar tudo a perder.

1 julho 2018 DEU NO JORNAL

UM TRIO DA PESADA

Polícia Federal pediu nesta quinta-feira (28) ao Supremo Tribunal Federal mais 60 dias para concluir o inquérito que investiga se o presidente Michel Temer favoreceu empresas do setor de portos em troca de propina.

Este é o terceiro pedido de prorrogação apresentado pela PF nessa investigação.

Em maio, o ministro Luís Roberto Barroso, relator do inquérito, já havia concedido mais prazo, até início de julho, para o fim das investigações.

Mas, com a proximidade do fim do prazo, a PF argumenta que ainda não conseguiu concluir a apuração e, por isso, pede a nova prorrogação.

O inquérito foi aberto no ano passado a partir de depoimentos de executivos do grupo J&F que fecharam acordo de delação premiada com o Ministério Público Federal.

A investigação apura se um decreto editado por Temer tinha por objetivo beneficIar empresas específicas que atuam no porto de Santos (SP).

O presidente nega que o decreto tivesse essa finalidade.

* * *

O presidente nega“, claro.

Faz parte do saco de explicações corruptivas.

Lula que o diga.

Quanto mais tempo a Polícia Federal tiver pra investigar, maior será a pajaraca que MIchel Cara-de-Tabaca vai receber no olho do furico.

Seria lindo vermos três ex-presidentes, todos eleitos pelo PT, dormindo juntos na cadeia.

Curitiba teria que reforçar sua vigilância sanitária e ampliar medidas profiláticas pra receber Lula, Dilma e Temer por lá.

Três tolôtes saídos do mesmo pinico: a chapa do PT. Ceguinho Teimoso votou neles

1 julho 2018 DEU NO JORNAL

AGINDO CONFORME O REGULAMENTO DO BANDO

O ex-deputado do PT André Vargas é apontado como líder do grupo de detentos que desfrutam de regalias dentro do Complexo Médico Penal, o presídio da Lava Jato, em Curitiba.

Segundo carta escrita de dentro do presídio, que motivou a reabertura das investigações pela Polícia Federal e Ministério Público Federal, Vargas seria ainda o principal interlocutor com agentes e a direção da unidade.

“Aqui dentro da carceragem do CMP, o líder deles é o André Ilário Vargas, assessorado por João Vaccari Neto e Jorge Afonso Argello (Gim Argello).”

* * *

Liderar putaria e traficar influência com quem manda é o tipo de tarefa que dá certinho com um integrante da cúpula do PT.

André Vargas merece a distinção.

Os cumpanheros petralhas Lula e Vargas, dois prisioneiros condenados por corrupção, posando para o JBF

1 julho 2018 DEU NO JORNAL

UM AMEAÇA DE PROCESSO QUE É UMA GRANDE HONRA

Gilmar Mendes disse que vai processar o jurista Modesto Carvalhosa.

Nesta semana, em entrevista ao movimento Vem pra Rua, Carvalhosa chamou Gilmar de “marginal” e disse que o ministro “não tem mais nenhum pudor em defender corruptos”.

* * *

Parabéns ao grande jurista Modesto Carvalhosa.

Ser processado por um marginal como Gilmar Boca-de-Buceta é uma honra inexcedível.

Qualquer cidadão de bem ficaria muito feliz com tamanho galardão.

Ser ameaçado de processo por um pulha defensor e soltador de bandidos é um atestado de honradez!

A propósito, vamos ouvir o que o grande jurista  Modesto Carvalhosa tem a dizer sobre o nosso “supremo”:


© 2007 - 2018 Jornal da Besta Fubana | Uma gazeta da bixiga lixa