Categoria: JOSÉ PAULO CAVALCANTI FILHO – PENSO, LOGO INSISTO

SCUPAÍ, DOTÔ

A vida, para Victor Hugo (em Monte de Pedras), “é uma frase interrompida”. Já na definição de Pessoa (Soares, no Desassossego), parecido, é somente “a hesitação entre uma exclamação e uma interrogação. Na dúvida, há um ponto final”. É pensando nessa vida, “insolvente e provisória” (Carlos Pena, A solidão e sua Porta), que lembro do …

Continue lendo

RECORDAR É VIVER

Foi uma semana inesquecível. Por conta, claro, do Náutico. Campeão depois de 13 anos. 13. O número, às vezes, traz azar. Outras, dá sorte. Por isso hoje, dia 13, peço licença para lembrar que dona Maria Lia sempre contou histórias da mãe, da família, do passado. Com brilho, entusiasmo e plateia garantida. Tanto que, em …

Continue lendo

TODOS SOLTOS, ENTÃO?

No Brasil, a prisão sempre se deu em segunda instância. Desde o Código de Processo Penal de 1941. Por uma razão técnica. É que o recurso nas decisões em primeira instância, apelação, tem efeitos devolutivo (fazendo com que o assunto seja rediscutido por tribunal) e suspensivo (a decisão não produz efeitos, até decisão de tribunal). …

Continue lendo